Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Beyond The Mat #3 – Felicidade, não é isso que procuramos?

Com um caloroso bem-vindos de volta eu vos recebo humildemente caros leitores no meu espaço que dá pelo nome de… alguém já decorou? “Beyond The Mat”, exacto! Chegámos então à terceira edição vindos de duas semanas bastante positivas no que à minha pessoa diz respeito. Digo isto devido ao excelente feedback que tenho recebido por vocês “comentaristas” (akujy, está é para ti) deste espaço. Como tal, pretendo continuar a “maré de vitórias” que actualmente possuo e conseguir produzir algo que espero ser do vosso agrado. Enjoy.

Esta semana optei por um tema controverso, algo que eu penso ainda não ter sido abordado por ninguém via artigo. Mas afinal,”Controversy creates cash”, não é o que dizem? Pois bem, no meu caso, já que não me irá trazer dinheiro, vou esperar que me traga comentários de cariz positivo e mais leitores.

Darren Young é um dos assuntos do momento devido à sua mais recente “bombshell”. Não, desta vez nada tem a ver com a “bombshell” (ou pipebomb, como preferirem) de Punk ou AJ, mas é igualmente bombástica por outros motivos, motivos esses que abordarei mais à frente.

Fredrick Douglas Rosser III, nascido a 2 Novembro de 1983 é nos dias que correm conhecido por Darren Young na companhia de wrestling na qual este trabalha, a WWE. Antes de chegar à WWE, Darren andou pelo circuito independente tendo passado por diversas companhias. Fez a sua estreia no plantel principal da WWE fazendo parte da stable Nexus, da qual também faziam parte Wade Barrett (sendo este o líder do grupo), Skip Sheffield (actualmente conhecido como Ryback), Michael McGillicutty (actualmente conhecido como Curtis Axel), entre outros. Darren nos dias que correm faz equipa com Titus O’Neil e são conhecidos como os Prime Time Players.

Darren Young recolhia a sua bagagem no aeroporto de Los Angeles -cidade onde no dia seguinte se realizaria o PPV SummerSlam- quando é interpelado por um jornalista de uma das mais conhecidas companhias de jornalismo, a TMZ. Este jornalista, cumprindo o seu trabalho, tratou de abordar DYoung e prontamente colocou-lhe a primeira pergunta que lhe foi indicada. O que viria a seguir ninguém imaginava… Nem o próprio jornalista. O tal senhor repórter pergunta a Darren se ele achava que um lutador assumidamente gay poderia ter sucesso numa companhia como a WWE, a resposta de Darren eu vou deixar-vos ver com os vossos próprios olhos:

Vídeo da abordagem a DYoung no aeroporto: http://youtu.be/IjMHjuET8iM

“To be honest, i don’t think it matters. Does it matter to you? Does it change what you think about me?” … “I’m happy with who i am, i’m confortable with myself.”

Como eu sei que nem todos os visitantes deste site têm uma boa formação em Inglês e por isso se sentem menos à vontade com ele, irei traduzir a frase que acima coloquei:

“Para ser honesto, eu não penso que isso interesse. Isso interessa-te a ti? Isso muda aquilo que pensas sobre mim?” … “Eu sou feliz com quem eu sou e sinto-me confortável comigo mesmo.”

Num mundo como o nosso que vive o seu dia-a-dia baseado em preconceitos, terá sido esta a melhor escolha? Terá sido bom ter-se assumido? Na minha opinião, sim. Mas é aqui que começa a controvérsia, eu sou apenas um, mas há muitas pessoas que têm preconceitos e que não olham bem para este tipo de “incidentes”. Pensem comigo. Penso que é comum a qualquer fã de wrestling mais “velho” ter tido um amigo que se acha o “macho men” da zona dele e que teve o infeliz comentário “Então mas tu vês isso? Isso são homens quase nus a cheirarem-se um ao outro, que gay”. E aqui está, é aqui que começa o preconceito e onde, infelizmente, não acaba a ignorância. Não me entendam mal, cada um tem a sua opinião e diz o que quer e lhe apetece, mas convenhamos, por vezes uma atitude mais adulta não faz mal a ninguém…

O preconceito é algo que está na voga usar como assunto base seja daquilo que for. Artigos (como é o caso), vídeos, músicas, livros, talk-shows e tudo mais que se possam lembrar, e é algo que tem sempre apoiantes e “não apoiantes” (à falta de melhor designação). Há quem seja racista, xenófobo, homofóbico ou até machista e tudo isto são formas de preconceito, e vivemos num mundo onde vemos exemplos disto todos os dias. Não é triste? Não é triste passar a vida a olhar os outros de lado porque têm um tom de pele diferente? Olhar os outros de lado por gostarem de alguém do mesmo sexo? Não é triste? Alguns dizem que é contra-natura e que devemos abominar tal tipo de situações, pois eu acho que contra-natura é a ignorância, e essa caros leitores, está presente em todo o lado.

Darren Young teve a coragem de, perante o mundo inteiro, dizer com toda a clareza que era gay, mas, sobretudo, que se orgulhava da pessoa que é e que se sente feliz com isso. Agora eu pergunto, quantos de vocês sentados em frente aos vossos computadores a ler as minhas palavras podem olhar para vocês mesmos e dizer “Este sou eu, tenho orgulho disso e sou feliz assim”? Quantos? Alguns acredito que o digam com toda a clareza, mas eu sei que algures existe alguém que olha para si mesmo e se sente infeliz pois sente que gostaria de ser mais isto ou mais aquilo e que só dessa forma seria feliz. Penso que no geral todos já sentimos isso, mas está errado, e é isso que DYoung nos ensina com esta acção, nós não temos de ser o que os estereótipos nos dizem, nós temos de ser nós próprios e não ter medo de o ser pois só assim seremos felizes.

Vi um vídeo relacionado com este caso em que Darren vai ao programa de uma senhora -também ela assumidamente gay- chamada Ellen DeGeneres. Neste programa ele apresenta o seu companheiro. Deixo o link do momento em seguida:

Entrevista no Ellen DeGeneres Show:
Darren apresenta o seu companheiro:

Se viram o vídeo que vos indiquei, se realmente dedicaram alguns minutos do vosso tempo a vê-lo, parabéns, não se limitaram a ser uns seres preconceituosos que só porque o vídeo continha um casal gay não vos interessava vê-lo. Aposto que alguns até passaram à frente mas depois disto foram vê-lo, e por isso, obrigado também. Mas a minha questão aqui é: viram como eles pareciam felizes? Viram a felicidade que resplandecia nos olhos de DYoung? Pois bem, agora pensem o porquê de condenarmos algo que nós tão arduamente procuramos, o porquê de condenar alguém por querer ser feliz. Nós próprios tentamos ser felizes ao lado da pessoa que amamos, rapariga ou rapaz consoante o caso, e nunca estamos satisfeitos enquanto não antigimos a derradeira felicidade, a verdadeira matéria-prima que alimenta a vida. Felicidade, não é isso que procuramos?

Cumprimentos,
D’Leite

Sobre o Autor

Foto de perfil de Facebook
- Vencedor do "Concurso Cronista Universo 2013" e actual co-autor do espaço Beyond The Mat.

56 Comentários

  1. MR Perfection André Santos - há 3 anos

    Bom Artigo Daniel.

    Realmente acho que ainda ninguém tinha feito um artigo a mencionar este assunto.Concordo contigo a 100% em relação aos preconceitos que o mundo apresenta em relação a este assunto.
    Mas vou dar um exemplo muito real e concreto que recuso a aceitar, que é, estes supostos homens que dizem “comer” todas as gajas e no fundo são gays…conheço um exemplo bem concreto que tive no meu antigo trabalho…isso sim recuso aceitar!
    De resto concordo em tudo, que sejam felizes!

    • ThaGr8One - há 3 anos

      Este não era o meu tema número um para esta semana, mas dadas as circunstâncias pensei que seria bom falar deste assunto antes que alguém o fizesse, pois é um assunto “novo”. Além do mais, senti-me mais satisfeito com o que produzi neste artigo do que com aquilo que tinha produzido com o tema que eu tinha estipulado, por isso, em jeito de demonstração de respeito escrevi este sobre o DYoung.

      Basta veres os comentários aos vídeos que eu incluí neste artigo para perceberes que há gente muito preconceituosa e que se orgulha bastante disso, são como eu referi, os ditos “Machos”.

      Sim, isso é bem verdade! E é uma boa questão que levantas com esse exemplo, pois é o que há mais aí é gente que se recusa a (usando a gíria popular) “sair do armário” e que sente a necessidade de provar aos outros que é “muito homem” e que é capaz de estar com todas e tudo isso, mesmo sabendo que é tudo fachada. Isso sim é cobardia, e é um excelente ponto que tu referes.

      Achei que seria bom usar este exemplo para tentar “passar uma mensagem” para os que são contra a igualdade de direitos. Eu sei que pode não ser muito relacionado com wrestling, mas dado que isto aconteceu com um lutador, por vezes prefiro fugir ao dogma central do que é o wrestling e usar temas que nem todos falem. Eu fiz isto como uma experiência, para saber o que é que vai na cabeça dos leitores aqui do site, pois é um assunto que traz sempre controvérsia e opiniões diversas, e visto que nos dois primeiros artigos todos tinham concordado em tudo comigo, ou quase tudo, quis usar um tema que suscitasse opiniões diferentes, para criar um certo debate. Vamos ver se atinjo o objectivo.

      “De resto concordo em tudo, que sejam felizes!”. Ora aí está, que sejam felizes. A questão aqui é, e digo isto baseado naquilo que EU acho, desde que tu estejas seguro daquilo que és, pouco importa o que os outros são. Cada um é livre de fazer o que quer, e se é essa a escolha (neste caso) do Darren, quem somos nós para criticar? Porque afinal, “felicidade, não é isso que procuramos”? Ahahahah.

      Mas André, muito obrigado por até hoje teres sido um comentador assíduo do meu espaço, é sempre bom saber que há pessoas que prezam a minha opinião :)

  2. WADE_BARRET - há 3 anos

    Muito Muito Muito bom !
    Os meus parabéns .

    • ThaGr8One - há 3 anos

      Ah, então é por aqui que anda o Barrett! Ahahahah :)

      Muito obrigado, fico feliz que tenhas gostado do que escrevi e fico grato por teres comentado!

  3. AwesomeTheMiz - há 3 anos

    Gostei do artigo, Daniel! Realmente não vi ninguém abordar um tema como este, sendo muito controverso mesmo. Eu não sou gay mas ninguém precisa se intrometer na vida dos outros e julgá-los.

    Deixar uma questão um pouco mais polêmica, talvez: será que DYoung não disse aquilo para tentar conseguir um “push”? Eu não duvido de nada.

    • ThaGr8One - há 3 anos

      Obrigado! Foi por isso mesmo que eu o abordei, pois acho que é um tema que penso que ninguém abordaria, mesmo por esse motivo. Exactamente, aí é que está a questão principal que muita gente teima em perceber, nós não somos ninguém para julgar os outros pelo que fazem, seja neste caso seja noutro qualquer pois nunca se sabe o dia de amanhã e quem sabe poderemos ser nós a estar entre a espada e a parede (não necessariamente neste caso em particular, mas no geral).

      Eu estive para falar sobre isso, mas talvez pela mudança súbita de tema que fiz e pelo tempo que me restava para o escrever penso que essa questão me passou ao lado e me esqueci de abordá-la pois tinha em mente falar sobre ela. Vi nos comentários de uma Raw chamarem a esta situação de tudo um pouco: “push gay”, “gay turn” e muito mais, e sinceramente, quem sabe? Eu não posso dizer nem que sim nem que não pois eu não sou ele para te poder responder a isso. Eu, muito sinceramente, penso que não seja o caso, penso que tenha sido mesmo fruto da oportunidade que teve de “sair do armário” sem ter que ser ele a tomar a iniciativa de ir ter com os jornalistas e anunciar tal coisa. Se repararmos, ele está ali sozinho, num ambiente calmo, sem muita gente à volta dele e apenas com um jornalista com uma câmera junto dele. Acho que esse factor ajudou a que ele se revelasse. Agora, se foi para receber um push ou não, isso não sei, mas que o tornou mais popular do que aquilo que era, isso sem dúvida, tanto que deu origem ao “face turn” dos PTP e hoje são das tag team’s faces mais over a seguir aos Usos. Penso que o Vince, numa tentativa de mostrar que apoiava a revelação, pediu aos bookers que o bookassem de melhor forma, que lhe dessem mais tempo, e assim foi. Acho que foi uma mais-valia para a empresa pois os PTP são talentosos (já digo isto ao tempo) e conseguiram fazer um combate muito bom com os Shield no Night Of Champions. Mas lá está, isto é a minha opinião, há quem possa ter uma opinião totalmente diferente claro!

      Mas muito obrigado pelo comentário!

      • AwesomeTheMiz - há 3 anos

        Concordo também com o comentário! Mais uma vez, muito bom artigo e boa complementação, Daniel.

      • ThaGr8One - há 3 anos

        E mais uma vez obrigado pelos elogios e pelos comentários Bruno! :)

  4. Rubinho16@ - há 3 anos

    Lindo, lindo, lindo! Estás , a cada edição, a tornar-te dos maiores escritores aqui do site.

    Realmente o Akujy ensinou-te muita coisa, é fantástico esse vosso ponto em comum de, prálem de falarem de wrestling, falam de vida, do nosso dia-a-dia e da sociedade que nos rodeia. O artigo ficou pequeno em tamanho, mas acabaste por o tornar bastante precioso com tudo o que disseste, revejo-me a cada uma das tuas palavras.

    • ThaGr8One - há 3 anos

      Wow, isso é um GRANDE elogio! Muito obrigado mesmo!

      Ele foi um grande mentor sim, e foi em jeito de homenagem e de apreço por ele que fiz o que fiz a semana passada, mas isso é apenas uma mostra do quão grato estou pelo que ele me ensinou. Isto não é bom de se dizer, mas o facto de ele ter saído da competição despoletou muita coisa boa e sem dúvida que foi uma mais-valia para mim, em todos os aspectos! Acredito que ele terá o espaço dele aqui quando voltar e que não precisa de um concurso para isso, ou pelo menos assim espero.

      Sim, o artigo -quando comparado com os dois anteriores- ficou mais pequeno mesmo pelo facto que já mencionei de este artigo ter sido fruto de uma mudança de “última hora”. Tinha-o programado para a semana, mas visto que não conseguia produzir algo de nível com o outro tema e não me sentia bem se o apresentasse aqui, preferi então antecipá-lo e fazê-lo esta semana. Ficou algo por dizer devido ao tal “push” que ele teve agora, mas acho que o que tinha a dizer já o disse no comentário de resposta ao Bruno. Mas é bom saber que achas que mesmo assim o artigo não perdeu a essência e que te revês nas palavras que eu escrevi, é muito bom mesmo!

      Obrigado pela assiduidade que tens demonstrado em relação ao meu artigo, sinto-me bastante lisongeado!

      • danielLP21 - há 3 anos

        Sentes-te como?

      • José Sousa - há 3 anos

        lisonjeado Daniel;). Desculpa a correção.

      • ThaGr8One - há 3 anos

        Não tens de pedir desculpa, eu também o faço!

      • MicaelDuarte - há 3 anos

        Sente-se lisonJeado, Daniel. Acontece xD ahahah

      • ThaGr8One - há 3 anos

        Ele quer eliminar a concorrência daqui, não gosta de pessoas com o mesmo nome que ele xD

      • FranciscoAP - há 3 anos

        Grammar nazi strikes again! (não que eu possa falar muito…)

      • danielLP21 - há 3 anos

        Tenham calma, só estava a brincar… Acontece aos melhores. Eu às vezes dou com cada pontapé na gramática… Estava só a brincar com o meu homónimo.

      • LuisMPBO - há 3 anos

        Não te escapa uma xD.

      • ThaGr8One - há 3 anos

        Agora? Triste, és mau :'(

      • ThaGr8One - há 3 anos

        Mas obrigado a todos pelo reparo, é na boa, podem fazê-lo sempre que me virem dar uma calinada dessas ahahah ;)

  5. MicaelDuarte - há 3 anos

    Como já te tinha dito, este foi um Bom artigo que gostei de ler, contudo, da próxima vez tenta desenvolver um pouco mais o assunto. Os teus artigos realmente são algo de único aqui no “site”, portanto continua fazer porque o pessoal agradece! ;)

    As pessoas fazem um “big deal” à volta da sexualidade de uma pessoa que é uma coisa ridícula. Cada um tem a sua natureza e nasce com determinadas características (desde a cor dos olhos, tipo de cabelo, sexualidade…) e é apenas isso. Não percebo todo este “hate” que ainda existe em torno da homossexualidade. Da mesma forma que os heterossexuais não escolhem a sua sexualidade, os homossexuais também não. Ponto. Tocando no ponto que o André Santos referiu em cima acerca daqueles gajos que só “comem” gajas, isso tem uma explicação muito simples: esses gajos não aceitam a sua natureza (homossexualidade) e fazem de tudo o que puderem para contrariar a realidade que eles sabem ser a deles, inclusive são capazes de gozar com outros que eles achem que são homossexuais de modo a desviarem os “holofotes” de cima deles, para que ninguém “desconfie” de algo que eles não querem que se saiba. E é assim que muitos são infelizes por se quererem moldar naquilo que a sociedade lhe impige como “normal”…

    • MR Perfection André Santos - há 3 anos

      Bem dito!

      • ThaGr8One - há 3 anos

        Foi o Micael que disse, tinha que ser bem dito! (or not xD)

      • MicaelDuarte - há 3 anos

        Epá Daniel, agora sou eu que me sinto lisongeado! xD

      • ThaGr8One - há 3 anos

        Epa, essa foi mesmo excelente, parabéns ahahah xD

    • ThaGr8One - há 3 anos

      It was a B+, just like Daniel Bryan! ahahah. Como já referi anteriormente, e vou fazê-lo de novo, este não era o meu tema principal para esta semana, era para a semana que vem, e o facto de não me sentir satisfeito com aquilo que estava a produzir com o outro tema levou-me a antecipar esta publicação e como não tive tanto tempo para trabalhar nele como tive no outro -que no fundo não deu em nada- talvez houvesse pontos que pudesse ter aprofundado mais e que agora depois de publicado me apercebo disso. Casos disso são o facto de este ter recebido um push e ser “acusado” de ser derivado da sua revelação e isso era um caso que queria abordar mas que acabou por me passar ao lado. Agradeço bastante a honestidade pois é algo que nos ajuda muito como cronistas, pois assim podemos melhorar nas lacunas que nos são apontadas! Bem, parece que até agora a minha “estratégia” de ser diferente e de ser reconhecido por isso tem resultado, espero que continue a ser dessa forma e que vocês me continuem a achar, assim como o RVD, “One of a Kind” ;)

      Boa designação, visto que o Titus tem essa alcunha xD Mas sim, a importância que as pessoas dão a tal situação chega a tornar-se ridícula. Por vezes se as pessoas dessem mais atenção às pessoas e situações que têm em casa do que àquilo que os outros fazem ou deixam de fazer, a taxa de divórcios e traições reduziria substancialmente! Agora a sério, ninguém escolhe ser homossexual, a pessoa já nasce assim, é algo que está -como tu dizes, e bem- na sua natureza, e por muito que a pessoa tente esconder ou viver uma vida de fachada em nada a vai ajudar a ser feliz.

      Muitas vezes, os que mais gozam e mais estão contra a homossexualidade, são aqueles que mais dúvidas têm em relação à sua própria sexualidade, porque julgam que gozar com quem é gay é uma forma de retrair a sua própria natureza e uma forma de parecer “macho” ao pé dos amigos. Lá está, as pessoas não têm que ser o que a sociedade quer ou o que os estereotipos dizem, as pessoas têm de ser elas próprias e ponto final.

  6. José Sousa - há 3 anos

    Olha para mim isto não tem que ser Big Deal, ou seja, é verdade que lhes trouxe pop mas se formos a ver bem o Titus é que está mais over. Por isso a orientação não tem que interferir o futuro dos homens. Se serão Tag Champs não sei, porque os Usos parecem estar bem a frente deles.

    • ThaGr8One - há 3 anos

      Lá isso é verdade, i mean, “Hurra Hurra Hurra Hurra Hurra”! Nem deve ter nada que ver com a orientação de alguém, mas as coisas têm que ser bem doseadas, não pode ser ou 8 ou 80. A partir do momento em que ele se assume, houve mais cuidado no seu tratamento por parte da WWE e houve até uma oportunidade aos títulos (merecida, na minha opinião), mas sim, acho que quem vai tirar os títulos aos Shield serão os Usos, sem dúvida.

  7. danielLP21 - há 3 anos

    Mais um excelente artigo. Continua assim.

  8. akujy - há 3 anos

    Mais um bom artigo. Continua assim que vais no bom caminho. O Beyond The Mat tem tudo para s tornar num espaço de referencia. Só faltou seres homofobico e falares mal dele, fora isso foi excelente! xD No, I kid you. Or do I? X)

    • ThaGr8One - há 3 anos

      Esperemos que se torne mesmo num, pelo menos é para isso que trabalho todas as semanas! Tinha de ser, tinhas de vir deixar a tua cunha aqui não era “CM Punk do WPT”? You bastard!

  9. Sylvester15 - há 3 anos

    Muito bom mesmo, eu nao sou gay, mas tive um amigo meu que era e nao deixei de ser amigo dele, mas ha gente com tanto preconceito que um amigo deles assume-se gay e eles deixam de lhes falar, é triste…. Continua assim com bons artigos que eu vou continuar a lê-los :) apesar de nao ter comentado nos outros, mas pronto comentei neste XD

    • ThaGr8One - há 3 anos

      Primeiro deixa-me agradecer pelo elogio. Agora, quanto à situação de que falas, é absolutamente lastimável os amigos estarem do lado de alguém só enquanto lhes interessa estar. É impressionante (pela negativa) o número de casos que há de pessoas que são abandonadas pela familia e pelos amigos só por “saírem do armário”. Mas felizmente depois há pessoas como tu, que se mantêm do lado do amigo e que a sua orientação sexual não faz quelquer diferença, parabéns, não são muitos os que são maduros o suficiente para aceitar uma situação dessas!

      Fico contente que tenhas lido e espero que o continues a fazer. Se quiseres, vai deixando também aqui um comentário de vez em quando pois é sempre bom saber o que as pessoas pensam daquilo que escrevemos :)

  10. FábioVaz - há 3 anos

    Oh Danny Boy (perdão o apelido hehe), bom artigo. Tema interessante e eu realmente nem tinha visto os videos antes disso.

    Darren provou ser bom in ring, e os lutadores o respeitam. NMao vejo problema algum de um lutador gay no mundo do wrestling, desde que nao se aproveite dos combates para passar a mao onde não deve…

    • ThaGr8One - há 3 anos

      Óh caro Fábio, com o último nome que tenho se eu ficasse chateado por cada vez que me atribuissem uma alcunha estava bem arranjado! Ahahah. Fico contente por teres gostado.

      A sexualidade não define o carácter de ninguém, e nisso o DYoung deu uma lição a muita gente. É, ele tem umas boas skills em ringue e com esta visibilidade teve mais tempo para as mostrar. Assim como o Titus também teve mais visibilidade e “matou-se dois coelhos com uma cajadada só”. O Titus, depois dos PTP se separarem, tem futuro como Power House, ele mostrou isso nos últimos tempos.

      Isso do passar a mão onde não deve é muito relativo no mundo do wrestling pois é um desporto onde há inevitavelmente contacto físico com o adversário, mas é como ele diz “quando venho trabalhar, é para trabalhar”, trabalho é trabalho e vê-se que ele leva isso à regra.

      Ah, e obrigado pelo comentário :)

  11. JoãoRkNO - há 3 anos

    Parabéns Daniel, belo artigo, continua assim, os teus artigos são espetaculares.

  12. don_ricardo_corleone - há 3 anos

    Sinceramente nunca percebi muito bem a necessidade de alguém se assumir como gay. Ninguém se assume mais nada, só gay. Nada tenho contra o facto de o Darren Young ser gay ou assumir-se gay, o que for. Sinceramente não ligo, tendo em conta que o Freddie Mercury era gay, que o Rob Halford dos Judas Priest é gay, não se pode dar importância a isso. E claro, o que interessa é a felicidade. Acho que ninguém deve ser discriminado por isso, mas também não deve ser beneficiado. Acho que uma tag team heel, que perdia todos os combates, de repente, de um dia para o outro, é face e começa a ganhar combate, só porque um deles se assumiu gay, isso sou contra. Agora parece que passou. Enfim, decisões estranhas…

    • ThaGr8One - há 3 anos

      O facto de se assumir tem a ver com o facto de poder ter mais liberdade a nível pessoal, de não ter de esconder nada de ninguém. Imagina: o DYoung não dizia nada e ia para um restaurante com o companheiro e punha-se aos beijos com ele, como é que achas que seria o impacto disso? Seria um escândalo porque ninguém imaginava e porque ele nunca tinha dito nada. E muito provavelmente isso levaria a diferentes reacções por parte das pessoas que hoje o apoiam, entendes? Do género, como ele se assumiu de livre vontade e teve coragem para o fazer, as pessoas respeitam-no mais do que se ele fosse apanhado “com a boca na botija” (neste caso é algo estranho usar esta expressão, mas é o que se arranja xD). É aí que eu quero chegar. É assim, o turn deles já era para ter acontecido à séculos. Esta foi a maneira de a WWE “matar dois coelhos duma cajadada só”. Com o apoio que passaram a receber não fazia sentido continuarem heels, e aproveitando esse facto mostraram que apoiam esta “saída do armário” e que a sexualidade de alguém não influencia o seu papel na companhia. Mas isto é a minha maneira de ver, claro. Obrigado pelo comentário!

    • Ricardo Silva - há 3 anos

      Subscrevo por completo o teu comentário don_ricardo.

      • ThaGr8One - há 3 anos

        Ricardo Silva a comentar o meu espaço, that’s a first ;)

  13. Gustavo Carvalho - há 3 anos

    Olhe, eu amo o Wrestling, desde dos 10 anos, hj tenho 26, e sou gay, oque o Darren Young fez foi o correto pois oque realmente importa é ser feliz , bom artigo !

    • ThaGr8One - há 3 anos

      Se não for a trollar-me, então parabéns por fazeres tal revelação em pleno site! Concordo contigo, acho que ele fez o que era melhor para a vida dele e assim não precisa mais de esconder aquilo que é. Obrigado pelo elogio e pelo comentário :)

  14. FAlmeida_10 - há 3 anos

    E este espaço aos poucos me vai conquistando. Muitos parabéns Daniel, continua assim!

  15. guilherme y2j - há 3 anos

    muito bom artigo o melhor que li nos últimos tempos

  16. Montesinhos - há 3 anos

    Para mim este artigo e ” opiniao feminina” sao os melhores do WPT.
    Gosto muito da interacao que fazes com o publico e acho que tens potencial para ser dos melhores cronistas ou melhor cronista do site xD… Desculpa aos outros cronistas se estas palavras os ferirem :(…
    E para finalizar muitos parabens por este artigo e para mim foi o melhor de todos os “Beyond the mat”.
    Continua assim ;(

    • ThaGr8One - há 3 anos

      Mais uma vez sou posto ao lado de um dos espaços semanais que mais tenho em conta no site que é o da Salgado, mas que honra! Bem, agora a porra virou séria :o Muito obrigado por tal elogio! Pretendo tornar-me um dos melhores, sem dúvida que sim, mas também sei reconhecer que ainda há caminho a percorrer :) Mas muito obrigado, mesmo! Eles são porreiros, não vão levar a mal ahah.

      Engraçado, eu tenho uma opinião diferente da tua, achei que o meu primeiro artigo tinha sido superior mas isso mostra como a variedade dos temas é aceite de forma diferente por cada leitor.

      Farei os possíveis para continuar!

  17. Carlosilva - há 3 anos

    Mt bom artigo mais uma vez.
    Eu não tenho nada contra os homosexuais,até pelo contrario.Sou mt amigo de um casal gay.
    Se eles gostam de ser como são,as pessoas não têm nada a ver com isso…

    • ThaGr8One - há 3 anos

      Muito obrigado :)

      Ora aí está, cada um é livre de ser aquilo que quer e não o que a sociedade quer que eles sejam. O problema é que muitas pessoas não pensam da mesma maneira.

  18. LuisMPBO - há 3 anos

    Bem, estou a meio da campanha “comentar o que li e não comentei nas últimas duas semanas” xD.

    Em relação a este tema, penso que não é possível espreme lo mais. Seria, se eu fosse de opinião contrária. Nunca mais saíamos daqui. Mas eu concordo contigo em tudo, por isso…

    Bom artigo, mais uma vez, mantendo o nível. Vamos ao #4 xD.

    • Foto de perfil de Facebook

      D'Leite - há 3 anos

      “Mais vale tarde que nunca”, e não podia ser mais verdade ahahah xD

      Mas é claro que concordas, eu sou o ThaGr8One, concordamos sempre um com o outro!

      Obrigado :) O engraçado é que respondi primeiro ao comentário da edição 4, mas pronto, pormenores xD

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador