Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Beyond The Mat #37 – Whining and B*tching

Hoje não há apresentações, não há discursos emocionados, hoje vamos directos ao assunto. Se o título não for explicito o suficiente, vamos então começar isto.

Ao longo da nossa (comprida) pausa, houve um número elevado de shows da WWE aos quais assisti mas que nunca comentei. Mas, como qualquer fã que seja digno de assim ser chamado, não há nada que complemente mais um programa do que a leitura das críticas feitas ao mesmo. Pois bem, e aqui chegámos à palavra-chave de tudo isto, crítica. A crítica, para aqueles que teimam em não perceber, tem duas vertentes: a crítica construtiva e a crítica destrutiva. Ora, como seres racionais e dotados de uma inteligência acima da média, deveríamos todos ser capazes de poder tecer críticas construtivas, críticas que uma pessoa possa ler e que diga “Chiça, realmente esta pessoa tem razão, isto podia ter sido feito de uma maneira mais correcta” e mesmo assim ser capaz de ver o produto sempre de braços abertos para o que dali pode sair, desejando o melhor, mas esperando sempre o pior. É como se dá nas aulas de código da estrada, “esperar sempre o pior dos outros” mas nunca deixar de ter fé de que eles podem vir a ter um comportamento exemplar. Aqui passa-se o mesmo.

Por mais do que uma semana assisti a coisas que não sei como as descrever. Comentários tão críticos e tão desnutridos de lógica ou argumentação que se chegam a tornar atrocidades. Agora fica a questão: O que se ganha com isso? O que se ganha com comentários assim? Pois se não souberem responder, eu sei. O que se ganha com isso é que menos gente veja a programação, é que mais gente “engula” aquilo que muitos dizem (sendo ou não verdade) sem sequer verem os programas. Como é que isso pode ser possível? Como é que alguém, seja ele quem for, se acha no direito de dizer aos outros o que devem ou não devem ver? E, no caso de alguém dizer que devido ao nosso comentário não vai ver o show, o que é que devemos fazer? Dizer à pessoa para ver na mesma, porque aquilo que para nós pode estar mal, para ele pode estar bem, porque cada um tem a sua opinião e cada um é livre de tirar as suas próprias conclusões do que nos é oferecido. Mas não… Não é isso que acontece… Para cúmulo do ridículo a pessoa ainda diz “Não vejas, não vale mesmo a pena” e eu fico a ler aquilo e a perguntar o porquê da pessoa se achar no direito de o fazer. É para aumentar o ego? É para se sentir bem consigo mesmo porque tem “seguidores” que, por “ignorância”, decidem juntar-se ao “culto” formado para falar mal de tudo e todos os que entram na programação? Mas não pensem que isto só tem um lado da moeda, porque tão culpado é quem se acha no direito de ter a sua opinião reproduzida por alguém que nem se dá ao trabalho de ver a programação, como tão culpada é a pessoa que acha que ler as opiniões dos outros chega para formar a sua opinião das coisas. Falar mal de algo que não viu é, diga-se, extremamente inteligente.

E é aqui que atingimos outro ponto importante da lógica deste artigo, porque “insultar” só por “insultar” vale o mesmo que o litro. Não, há que argumentar, e é nesse ponto que actualmente nos encontramos.

Everything is wrong, everyone should get a push but at the end of the day they’re too stale for it.

The time before Battleground

Acredito que, apesar de já ter havido outro PPV a seguir a este, se lembrem do card do mesmo, principalmente do seu main event. Para os mais esquecidos, ei-lo: John Cena (The Champ) vs Randy Orton vs Kane vs Roman Reigns.

Os “argumentos” que justificavam quem devia perder eram:

Roman Reigns – Reigns era um dos mais queridos entre o público quando estava nos Shield, mas, tal como todos, quando começa a ter verdadeiro sucesso e a subir na companhia já é boring. Portanto, tendo-se transformado num Super-Homem demasiado depressa, este não podia ganhar.

Kane – “O Kane é o maior!” “O Kane merecia mais, não sei como nunca teve mais títulos.” Tudo isto foram coisas ditas antes deste ter as oportunidades pelos mesmos, porque assim que lhes “botou” o nariz em cima para os cheirar já era stale, já estava desvalorizado e a personagem já não tem impacto. Portanto, Kane também não podia ganhar.

Orton – “O Orton está tão stale e as promos dele dão sono, não sei como é que ele ainda anda na rota do título!” Estando stale, não podia ganhar, como é óbvio! Portanto, só resta um…

Cena – “Ah pois, o Superman, ele só quer passar o Flair, não vale uma m*rd*, só tem cinco moves, não tem boas promos, é só Hustle Loyalty and Respect! Bem que podia ter uma lesão que o impedisse de combater mais, não se perdia nada!” Sendo o Cena, e só por ser o Cena, também não podia ganhar.

Agora pergunto: Com tantas indecisões, queriam que tivesse ganho quem? Para vocês nenhum devia ser campeão, logo, devem ter uma explicação que de algum modo me transcenda. Pois bem, estou à espera de a ouvir!

The before and the after SummerSlam

Como todos sabem, a prestação portuguesa no campeonato do mundo 2014 foi uma nódoa, em todos os sentidos. Pois bem, há uma pessoa que sintetizou as reacções do antes e do depois de um dos jogos da selecção portuguesa como mais ninguém conseguiria, e esse alguém foi Ricardo Araújo Pereira. Esse momento ficou gravado apesar de ter sido feito na rádio e em seguida fica o vídeo: http://youtu.be/TCDmZv9r9B0

De que maneira é que isto está associado ao wrestling? De todas as maneiras e mais algumas, pois é precisamente isto que acontece! Antes do SummerSlam tudo estava mal, tudo estava a seguir o caminho errado, tudo estava errado. “A WWE está cada vez pior, não aguento mais isto” dizem os entendidos. No entanto, dizem eles, há razões para tal, e vamos lá então estudá-las:

The Bellas and the Boss: Para praticamente toda a gente, esta feud foi horrível e não merecia nada daquilo que teve, a atenção que lhe foi dada devia ser dirigida para alguém com potencial, para alguém que realmente precisasse do tempo para se conseguir afirmar, como o Roman Reigns, por exemplo!… Oh wait… Não pode ser porque está a ser muito depressa.

No entanto, depois do PPV, já dizem que afinal o combate não foi assim tão mau. Bem, ao menos isso, mas não é dificil de superar as expectativas quando à partida o pessoal não tem nenhumas.

The Miz and The ShowOff: Miz volta. Volta cheio de energia e com vontade de atingir o nível que tinha quando fez parte do main event da Mania e conseguiu, mostrando-nos o seu lado heel que o pessoal tanto detesta. Daí a tirar o título a um lesionado Barrett foi um tirinho, mas já seria de suspeitar. Depois, como se não bastasse, temos um Ziggler renovado, cheio de ganas, com tempo de antena e (imagine-se) com vitórias! Pois bem, tudo a correr tão bem, é bom sinal, certo? Não, segundo vocês não é… Para vocês o Miz não sabe lutar e o Ziggler poder tornar-se campeão já não significa nada porque o título Intercontinental já não significa nada… (Os mesmos que dizem isto são os mesmos que há muito tempo andam a dizer que o Dolph “Jigglypuff” Ziggler devia ganhar um título. Agora que o tem, já não devia ter porque o título não lhe fará bem nenhum. WWE logic is running wild on all of you, brothers!)

The Cena Problem and The Beast With The Girly Voice: Para todos os efeitos, se Cena vai ter um combate com Lesnar tem que perder, pois com a vitória deste último sobre Undertaker na Wrestlemania é a coisa mais acertada a fazer. Claro que isto é o que todos deveriam pensar, mas não é o que realmente pensam… Para todo e qualquer “totó da net” (kudos, boss) o Cena é aquele gajo que ou perde, ou perde. Se ganha, é porque ganha à Super-Homem. ‘Dass, o gajo é um alvo a abater em todos os sentidos, e quem melhor que o Lesnar para o fazer?!

Agora, depois da vitória de Lesnar, o pessoal já diz que não sabe como é que um part-timer pode ter tirado o título a alguém que se esfalfa a trabalhar todos os dias. “Volta Cena!” “Tira-lhe os títulos Cena!” “Afinal o Cena nem é tão mau assim”. Se há coisa que eu gosto de ver uma pessoa usar, é a coerência. Um discurso coerente é a maior prova da cultura e inteligência de alguém, mas, por alguma razão, o pessoal gosta muito de fazer pouco da coerência e preferem fazer figuras à frente da Internet inteira. Bem, cada um sabe de si e Deus sabe de todos, não é o que dizem?

The Conclusion

Tudo isto é um desabafo de alguém que está farto de ver certas pessoas fazerem pouco delas mesmas e perderem todo o respeito para com os outros, mas, acima de tudo, consigo mesmas. Quem é que pode ganhar o respeito de outra pessoa se não tem uma opinião formada, se não tem a habilidade de usar os dois dedos de testa que muitos gostariam de ter para conseguir expressar o que sente, e, acima de tudo, conseguir aproveitar aquilo que vê. Mas não, é preferível ver a programação com a ideia de que vai ser mau e ficar a ver só para reclamar do que olhar para as coisas de uma forma mais neutra e conseguir perceber o que realmente é ou não bem feito. Querem saber? A feud da Brie com a Steph agradou-me, a feud do Swagger com o Rusev agradou-me, a feud do Cena com o Lesnar agradou-me, e sabem porquê? Porque eu fui capaz de deixar de lado os meus “ódios pessoais” e deixar de lado as opiniões dos entendidos que tentam comer os miolos aos mais fracos de cabeça e consegui ver a programação por aquilo que ela é para mim, lazer, prazer, um gosto pessoal, um hobbie. O wrestling é para ser visto como uma escapatória do que se passa no “mundo cá de fora”, naquele em que temos problemas sérios e onde temos chatices e preocupações, e não usar o wrestling como mais uma via para mais chatices e preocupações. Porque quando o Bray diz que tem o mundo inteiro nas suas mãos, ele não quer mesmo afirmar isso, porque para tal acontecer ele teria de ficar exactamente como vós, amargurados e fechados no vosso mundo, nunca receptivos a algo que pode ser diferente do habitual e que pode ser mesmo uma boa surpresa. Parem de tentar arranjar problemas à força e comecem a tentar encontrar formas de fugir dos mesmos, e eu, como fã, cronista e acima de tudo pessoa descobri que o wrestling era a minha escapatória. Cabe-vos a vocês tentarem encontrar a vossa. Tenham uma boa semana.

PS: Para quem diz que o Cena não eleva ninguém, acho que o número 16 e o nome German Suplex ilustra bem que isso não é tão verdade assim.

PS1: Isto não é nada pessoal, não é nenhum ataque a ninguém em particular e não se refere só ao WPT Universe, mas sim ao IWC em geral. Se a carapuça vos serviu, aí a conversa já é outra.

PS2: Vocês não precisam de pagar 9.99$ para ler este artigo, estejam gratos por isso.

PS3: O momento retratado pelo .gif que se segue foi o principal responsável pelo título deste artigo.

Sobre o Autor

Foto de perfil de Facebook
- Vencedor do "Concurso Cronista Universo 2013" e actual co-autor do espaço Beyond The Mat.

71 Comentários

  1. Tiago Correia - há 2 anos

    Saúdo o teu regresso mas, em termos de conteúdo, não posso concordar com o que escreveste. A “moral” do texto é que não devemos fazer críticas destrutivas à WWE porque, em casos extremos, poderemos estar a fazer com que outras pessoas deixem de assistir aos shows. Na minha opinião, isso não faz qualquer tipo de sentido.

    Primeiro, essa tua opinião abrange 99% das pessoas que comentam neste site. Não me lembro de ninguém que nas últimas semanas não tenha tecido uma crítica mais violenta porque, é consensual, que as coisas estão mal.

    Segundo, nós não temos deveres para com a WWE. Não temos que realçar os aspectos positivos e tentar compreender os negativos. Quem não quer ver, não veja, mas o facto de ver não retira a ninguém o direito à critica. Posso perfeitamente ver, achar que estar mal, e vir aqui dizer o que penso.

    Depois fizeste uma análise caso por caso. Ora, isso não podia ser mais injusto porque falaste “no geral”. Eu não gostei de muitas coisas que a WWE tem feito e posso tentar justificar o porquê em todas elas. Acredito que muitas das pessoas criticaram também podem tentar argumentar. Mas não, “no geral” são criticas injustificadas porque não contêm argumentos. Isso é injusto, porque a maioria argumenta (mesmo que não se concorde) e assim ficamos todos com a mesma “fama”.

    Outro aspecto foi “amargurados e fechados no vosso mundo”. Pá, desculpa lá, mas aqui foste desagradável para com todas as pessoas que, como eu, se identificaram com o conteúdo do texto. Então eu sou amargurado e estou fechado no meu mundo apenas porque tenho tecido algumas criticas à WWE? Não me parece que tenhas sido muito feliz nessa frase.

  2. JoãoRkNO ® - há 2 anos

    Não me digas escreveste este artigo durante uma aula de código kkkk.

    Gostei deste em especial . Ainda o outro dia , aqui no WPT , quando se comentou acerca da fisioterapeuta do Bryan , achei ridículo a forma como a caraterizaram , porque pelo que vejo , 95% dos fãs que veem a Divas Division é só para apreciar cu´s e mamas , desculpando os termos . E não poderia concordar mais contigo na parte em que abordas o Lesnar , porque os que se queixaram que um part-timer quebrou a streak lendária do Undertaker , são os mesmos que agora ovacionam o Lesnar por se ter tornado o campeão principal da companhia , mas porquê ? Porque derrotou John Cena .

    P.S – Ah , e a maneira como o Ricardo Araújo Pereira imita o Paulo Bento é horrivelmente fantástica xD

    P.S.1- Já saiu a PS4 , só para que saibas ..

    • Tiago Correia - há 2 anos

      Mas são os mesmos quem? LOL

      Assim é muito giro de se falar. Ah e tal, “eles” são incoerentes. Mas quem? Eu não me lembro de uma única pessoa que tenha sido incoerente na questão do Lesnar ser campeão. E essa de misturar a quebra da streak com o facto de ser campeão mundial tem tudo a ver. Então só porque não se concordou com a quebra da streak não se pode achar que o Lesnar deve ser campeão mundial?

  3. Galloway - há 2 anos

    Tomar o todo pela parte nunca foi a melhor maneira de ver as coisas.

    E creio que foi isso que fizeste, muito sinceramente.

    Há quem goste, há quem não goste.

    Não se pode é generalizar.

  4. MicaelDuarte - há 2 anos

    Eu não sou um daqueles fãs que mete dinheiro nos bolsos da WWE, mas não é por isso que não tenho o direito a dar a minha opinião sobre algo que, a meu ver, não está bem. E convenhamos que a WWE, nos últimos tempos, tem dado razões de sobra para que a critiquem. Lá porque eu gosto muito da companhia, não quer dizer que tenha de “engolir” tudo aquilo que esta me dá a “comer”.

    A WWE está a atravessar uma daquelas fases em que o “booking” é do mais inconsistente possível. Os “bookers” andam numa valente onda de preguiça e isso nota-se na qualidade do produto que têm oferecido.

    – A forma como tratam o Cesaro, quando há bem pouco tempo tinha ganho a “Battle Royal” da WM e sido um Paul Heyman Guy;
    – O modo como o Harper e o Rowan, sendo umas das melhores “tag-teams” do momento, têm vindo a perder combate atrás de combate para dois gajos que já não oferecem nada (o mesmo vai para o Bray Wyatt);
    – A qualidade das rivalidades, especialmente AJ/Paige e Wyatt/Jericho, em que os segmentos são quase uma repetição do que aconteceu na semana anterior;
    – O Sheamus não defende o Título há não sei quanto tempo;
    – A WWE coloca uma ideia em práctica e não semana seguinte age como se nada tivesse acontecido, tal como foi com o grupo do Woods, Kofi e Big E;
    – A “streak” do Bo Dallas acabou sem sentido nenhum, quando isso era a única coisa que o tornava relevante;
    – A forma como tratam o Damien Sandow;
    – O que fizeram à personagem do Kane;
    – A extrema atenção que teve a “feud” entre a Brie e Stephanie, quando existiam “feud’s” que exigiam mais atenção;
    – A construção do Roman Reigns não tem sido a melhor e ainda é cedo para este subir ao “main-event;

    Os pontos que referi em cima são algumas das coisas que eu acho que não têm estado bem. A minha opinião vale o que vale, mas uma vez que a tenho, tenho toda a liberdade para expressá-la. Aliás, para cada um dos exemplos que dei, será muito fácil construir bons argumentos para validar cada um deles.

    Eu acho que este artigo não saiu lá muito bem, visto que acabaste por formar uma ideia generalizada daquilo que criticavas.

  5. JoãoRkNO ® - há 2 anos

    Com todo o respeito Tiago , mas ficaste incomodado foi ? Falei no geral e acho que a mensagem foi bem passada . E nem se trata de misturar assuntos , porque foram dois acontecimentos totalmente diferentes , apenas foi um pequeno reparo , que ou muito me engano , ou corresponde á realidade , e tu bem sabes disso .

    • Tiago Correia - há 2 anos

      Sim, fiquei incomodado. Mas tu baseias-te no quê para dizeres isso? Na opinião das pessoas do WPT? De outros sites? Dos teus amigos? É que dessa forma pode-se dizer os maiores disparates sobre as pessoas que falam “no geral” porque elas não se podem defender.

      “É que nem se trata de misturar assuntos, porque foram dois acontecimentos totalmente diferentes”. Eu não tenho pretensões a ser professor de português mas tens a noção da incoerência que está implícita neste trecho, não tens? Se são dois acontecimentos totalmente diferentes (estamos de acordo) porque raio acusas as pessoas serem incoerentes por acharem que um dos acontecimentos está bem e outro está mal? LOL

    • José Sousa - há 2 anos

      E sobretudo uma é conseguencia da outra. Ou seja o Lesnar é campeão porque venceu a streak do Taker, caso o contrário nunca aconteceria. E todos gostamos de ver porque foi no Cena, mas o mesmo arreio no Bryan( que seria o plano original) teria sido criticado. São essas as incoerências que o João falou, e que deviam ser evitadas, e não a diferença de opinião sobre a qualidade do produto.

      Sobre as Divas eu falei contigo nesse dia e concordei João, ou seja, essa atitude de só ver esse lado é que faz que aposta em mais tempo na beleza seja mais valorizada que o talento. Ou seja, na generalidade essa atitude é em parte a responsável pelo facto de não se mudar o paradigma da divisão feminina.

      • Tiago Correia - há 2 anos

        Peço desculpa José, mas acho que não tens razão.

        Então uma pessoa não pode achar mal o Lesnar quebrar a streak e achar bem que seja campeão mundial sem ser incoerente?

      • José Sousa - há 2 anos

        Pode. Apenas disse que este reinado é conseguencia da vitória da Streak. Ou não é? Se ele não tivesse vencido o Taker, garanto-te que ele não era campeão agora. A incoerência é festejar por ser no Cena, e ficariam revoltados se fosse no Bryan( foi isso que disse). E eu mesmo sendo fã do Bryan sei que ele teria que levar um arreio do Lesnar, e não me afectaria.

        Mas até agora as coisas batem certo com o que tu disseste no smoke atenção. E sabes muito bem que acontecendo o que disseste, depois do NOC a atitude de muitos mudará em relação do produto ou não?

      • Tiago Correia - há 2 anos

        Sim, é. Mas não foi sequer isso que o João defendeu.

        Mas como é que tu sabes que ficariam revoltadas se fosse o Bryan? Mais, como é que tu sabes que se fosse o Bryan o booking do combate seria, sequer, semelhante? Estás a partir de dois pressupostos que não sabes se são verdadeiros. Assim pode-se acusar toda a gente de incoerência.

      • JoãoRkNO ® - há 2 anos

        Sim concordo em ambos os casos .

      • José Sousa - há 2 anos

        É como eu digo, se no final do Night of Champions tivermos o Cesaro campeão dos USA e o Rollins WWE Champions vamos ver uma mudança de atitude. E não digo que isso não seja bom, apenas que não é o facto de isso acontecer que faz com que as coisas melhorem ou piorem drasticamente.

      • JoãoRkNO ® - há 2 anos

        Se o Cesaro se tornar USA Champion era um levada de ar fresco tanto para ele como para o título . Mas em ambos os casos acho improvável , principalmente no WWE , visto não ver o Lesnar ter um reinado tão curto .

  6. José Sousa - há 2 anos

    E pronto Welcome Back( de novo). Vamos lá comentar este artigo, primeiro tiveste a audácia de falar deste tema, e só por isso tenho que te dar os parabéns. Acho que muita gente está a ser superficial na forma como está a analisar o artigo. A mim também me irritou essa fase em que tudo era mau e nada era bem-feito. Sim teve coisas que poderiam ter sido feito de forma diferente para melhorar feuds, mas também teve momentos em que as criticas surgiam por tudo. E sobretudo não é positivo criticar e dizer “Não vejam” Ou ainda bem que não viu”. Somos livres de ter a nossa opinião, mas ao faze-la devemos tentar ao máximo evitar que esta condicione a dos outros.
    Sobre o conteúdo, tudo está mal, bem eu fiz o exercício de comparar com a situação do ano passado, e curiosamente as coisas não estão tão diferentes, e em alguns pontos temos pontos mais positivos( na minha opinião):
    – Ziggler- Há um ano era um talento desaproveitado, que fazia pipebombs no backstage mas sem consequências. Agora já não merecia esta ligeira recuperação, e pior que isso matam imediatamente este reinado, pelo menos sem verem o que poderá sair do mesmo.
    – Shield- Os 3 eram lacaios do Orton e do Triple H, tiveram uma participação curta na Wrestlemania. Nesta altura são os 3 as rising stars da WWE para o main-event, e quando nos queixávamos que não se criava novos main-eventers, a WWE está preocupada em criar novas estrelas( pelo menos eles os 3), e isso pelo menos deveria ser visto como positivo. E os 3 estão preparados para o main-event.
    -Wyatt- Eu já disse é uma questão de postura dos fãs, porque ele só perdeu a feud com o Cena, de resto ganhou todas as outras feuds. E há um ano ele vinha de um combate com o Kane( que não convenceu todos), e só teve destaque a partir do Survivor, até lá estava com Jobbers. Ele vai vencer a feud com o Jericho, e sobre o que vem a seguir? Acho que não nos devíamos preocupar, e deixar-nos surpreender com o próximo alvo, porque não lhe vão dar a vitória numa feud com o Jericho para depois não continuar a ter presença no card.
    Títulos de midcard- não estão melhores nem pior porque o ano passado por esta altura estavam nas mãos do Big E e do Ambrose. Sendo que sem culpa alguma o Ambrose estava numa situação similar ao Ambrose.
    Cesaro- Vejamos, ele o ano passado não estava assim tão melhor que agora, estava ligeiramente. A ascensao que ele teve foi sobretudo por ter conquistado o publico pelas ring skills, e não tanto por grandes vitórias( exceptuando Orton e a Battle Royal). Não digo que ele não o mereça, apenas que esse crescimento nunca foi bem consolidado antes de o lançarem a solo.
    Rusev vs Swagger- Vi muita critica á decisão do combate. Sim eu disse que o Swagger devia vencer no Summerslam, porque acreditava que o objectivo seria dar-lhe a vitoria para depois perde no próximo PPV. Mas, a WWE o que fez foi tornar o Swagger relevante o suficiente para que a derrota dele fosse sentida pelos fãs, porque o objectivo foi manter a construção do Rusev. E por não coincidir com o que antevi não faz com que ela tinha sido uma má decisão, porque justificaram bem( pelo menos na minha opinião).
    Por fim o Main-Event. Seja directamente ou indirectamente o reinado do Lesnar vai servir para elevar um jovem talento, e isso não deveria ser criticado. Directamente caso perca somente para um jovem, ou indirecta casa o Cena recupere no PPV e sofra o cash-in do Rolliins. Sim é um reinado part-time, mas com alguma utilidade, e vou esperar para ver como vão contar essa perda. Porque mais importante do que o resultado é como o contam.
    O que fiz aqui foi basicamente fazer criticas construtivas ao produto

    • Tiago Correia - há 2 anos

      Dessa tua análise concluo que a WWE está mais ou menos, ou até melhor, na mesma situação do que há um ano. A questão é que há um ano também estava cheia de erros. Portanto sim, está no mesmo patamar de há um ano. O que é bastante mau.

      Eu sinceramente não sei onde vocês vêem esses comentários do “não vejam o produto”. Lembro-me do saudoso Fred com essa postura e pouco mais.

      “Somos livres de dar a nossa opinião mas não devemos condicionar a dos outros”. Juro-te que não entendi muito bem esta parte. Porque, assim seja, qual o objectivo de debater? Imagina que tu achas que o Lesnar devia ser campeão e eu acho o contrário. Por essa tua lógica, eu deveria ter muito cuidado com os argumentos que utilizo, pois posso ter razão e convencer-te que o Lesnar não devia mesmo ser campeão.

      Eu acho que quando a conversa tem lógica, os argumentos são pertinentes e construtivos e dão-se exemplos não tem mal nenhum tentarmos influenciar os outros. Basta não pensarmos que somos demasiado inteligentes para aprendermos com os demais. Queres um exemplo? Eu achava os Usos muito maus e, em parte devido aos debates que tive aqui no site, comecei a olhar para eles de outra forma e hoje em dia já me convenceram.

      • danielLP21 - há 2 anos

        “Eu achava os Usos muito maus e, em parte devido aos debates que tive aqui no site, comecei a olhar para eles de outra forma e hoje em dia já me convenceram.” Finalmente lol

      • Tiago Correia - há 2 anos

        Ahah, mas já mudei de opinião há algum tempo. A WWE deu-lhes mais tempo para se mostrarem e, acredito que não fui o único, fiquei a conhecer outro lado deles. Nomeadamente a nível de trabalho no ringue. Claro que as trocas de opiniões no site também ajudam-nos a “alargar horizontes”, as influências não têm que ser, necessariamente, más.

      • José Sousa - há 2 anos

        Sem dúvida. O que não concordo é a postura de influencia negativa. Eu não falei no site, falei da IWC em geral. Todos temos preferidos e eles por vezes toldam a análise, por isso a minha questão é que sim os problemas do ano passado mantem-se. dai achar que não piorou

  7. JoãoRkNO ® - há 2 anos

    Olha Tiago , eu não te conheço de lado nenhum , nem sei porque a tua revolta no meu comentário . Do meu português trato eu . Se tiveres alguma coisa contra , inscreve-me no programa das Novas Oportunidades para aprender a escrever , que é melhor do teu ponto de vista . Vamos ficar por aqui , até estava para debater a tua opinião , mas existe uma coisa chamada respeito mútuo , não sei sabes . Fica com a tua que eu fico com a minha .

    • Tiago Correia - há 2 anos

      LOL. Primeiro, ninguém está revoltado. A crítica ao teu português foi apenas por não conseguires detectar uma incoerência no que escreveste. Uma crítica gravíssima e que ofende qualquer pessoa. Passar bem.

      • JoãoRkNO ® - há 2 anos

        Quando quiseres criticar , fá-lo de uma forma mais simpática . Porque apesar de ser uma critica construtiva , tens que fazer uns ajustes na maneira como falas para as pessoas . Até mais .

  8. José Sousa - há 2 anos

    Acho que todos nós sabemos disso não? Tipo mesmo não sendo do género, o Lesnar vencia o Bryan e só isso faria com que os fãs ficassem revoltado. E isso é algo inegável, e não podemos dizer que talvez o Bryan vencia o Lesnar, porque não.
    Todos nós temos incoerências, a questão acho é mais pessoas que são sistematicamente incoerentes. O que é algo totalmente diferente, pelo menos na minha perspectiva.

    • Tiago Correia - há 2 anos

      Duvido imenso que o booking do combate fosse o mesmo caso o Bryan tivesse no lugar do Cena. Com um combate “normal”, não me parece que houvesse uma revolta pelo Lesnar ser campeão. Mas este é daqueles assuntos que nem merece um grande debate porque nunca saberemos quem tem razão. É como discutir o sexo dos anjos.

  9. DX Rules - há 2 anos

    Um dos melhores artigos neste site e prontos PIPEBOMB!

    Palavras para quê. Concordo com tudo o que disseste. Eu deixei de ver WWE devido a não ter tempo por volta do NOC do ano passado e voltei a ver na altura da Mania 30. Depois voltei ao site na altura do MITB e porra era só gente a mandar vir. Eu até nem comentei muito até ao battleground por causa do tipo de comentários que estavam no site. Ainda bem que há mais alguém que sente isso.

    P.S. Tiago Correia foi um dos que carapuça serviu

    • Tiago Correia - há 2 anos

      E prontos esse P.S contribui imenso para a discussão. Tem um mal gigante defender o meu ponto de vista. Mas foi uma boa provocação ;)

    • José Sousa - há 2 anos

      Tipo DX sem falar em nomes, porque isso não ajuda em nada até porque vi isto também em forums internacionais. O mais grave não é alguém não gostar de algo e reclamar e apresentar a opinião, isso é normal e todos nós os fazemos. O que o Daniel se está a revoltar, e eu concordo, foi a onda que se sentiu em toda IWC na qual ” pessoas” diziam não vejam este segmento porque eu não gostei, ou não vejam porque foi muito mau.
      É esse tipo de expressões de desagrado que ele critica pelo que percebi, e não a diferença de opinião e a critica, nem é pedir que se engula tudo. Apenas que não se condicione a posição dos outros para ver ou não o produto APENAS ISSO!
      Está-se a criar uma onda exagerada aqui a pensar que ele defende a não critica, quando o foco é o que eu referi. Para dar um exemplo concreto: a promo de vignette do Cena vs Heyman foi altamente criticada nomeadamente aqui, no Bleacher Report foi classificada como segmento A+, umas das melhores promos do Lesnar.
      Não quero dizer que o BR tem mais razão que quem não gosta, apenas que a liberdade de opinião existe, e não joga só para quem acha que está tudo mal

      • DX Rules - há 2 anos

        O Maior problema que eu tenho, para além desse é também o problema de as pessoas terem preconceitos (e tou a falar da Internet em geral). Uma pessoa dá de forma automática que promo X é má porque tem o Cena. Por exemplo eu vi alguém dizer algumas RAW s atrás que mal viu o Cena saltou até ao combate que ele teve com o Cesaro e nem ouviu a interação entre o Cena e o Heyman que para mim foi brilhante e a melhor da rivalidade (tirando a da última RAW).

        Isso é que me chateia. Querem que os outros tenham a mesma opinião que eles mas como a própria opinião deles está mal formada devido a terem preconceitos acaba-se por não tirar nada de positivo da discussão.

        P.S: Já agora tocando no ponto que deste no último parágrafo foi por causa dos teus artigos e os da Salgado que voltei a comentar no WPT porque para mim são os que tentam analisar as coisas de todas as formas e tentam compreender a situação dando ar ao debate. Por isso fica aqui o elogio ao teu grande trabalho e ao da Salgado que para mim são os melhores escritores do site.

  10. José Sousa - há 2 anos

    Sem dúvida. Mas o que eu quis dizer é que no caso de acontecerem terias uma mudança de discurso, mesmo que depois o reinado de ambos seja mal bookado. O Cena sair da fossa e vencer é a coisa mais normal na WWE, não ficarei nada surpreendido se o fizerem para criar o cash do Rollins( até pelo afastamento do ambrose).

  11. Diogo7 - há 2 anos

    Eu acho é que não devemos engolir tudo o que a WWE faz, e dizer que está tudo bem. Não é só por eu não lhes dar dinheiro, que vou deixar de criticar o produto. Quando tenho que elogiar a WWE, também o faço sem qualquer tipo de problema.

    Na minha opinião, o “booking” tem sido muito mau porque eles não querem fazer nenhum esforço para melhorar o produto. A única coisa que lhes preocupa é fazer a publicidade à Network de 5 em 5 minutos em cada show, dizendo o preço milhares de vezes. Até “promos” fazem para publicitar aquilo, o que só mostra que estão desesperados para conseguir mais subscrições porque a Network, para já, tem sido um “fail”. Isso é devido à qualidade do produto, sem qualquer dúvida. Se o produto fosse bom e não estivessem sempre a gozar com os fãs, o número das subscrições da Network aumentava. Até tiveram que expandir para o mundo inteiro mais cedo…

    Muitos dos erros que a WWE tem feito, já foram mencionados pelo Micael, por isso não vou estar a enumerá-los.

  12. Mafi - há 2 anos

    Olá Daniel, gostei da controvérsia do tema que abordaste, acho que tiveste assertivo em alguns pontos e em outros não tanto, especialmente no: “exactamente como vós, amargurados e fechados no vosso mundo, nunca receptivos a algo que pode ser diferente do habitual e que pode ser mesmo uma boa surpresa.”. Não fiquei ofendida, mas podias ter dito o mesmo por outras palavras. Não sei se quiseste hiperbolizar para dar ênfase ao teu desabafo mas eu não me sinto de todo amargurada com nada.

    A comunidade do wrestling é difícil, não se consegue agradar a todos mas como já outros referiram não é por eu adorar a WWE, que tenho de comer tudo o que me metem no prato. Acho que nos últimos tempos o booking tem sido mau e em alguns casos, atroz. E não tenho qualquer problema em argumentar isso para quem queira ler. Acho que critico com fundamento e com argumentos lógicos, tanto o booking e quando for caso disso, a performance dos talentos. Duvido que as minhas “postas de pescada” que escrevo aqui influenciem alguém a ver o produto da mesma forma que eu vejo mas nunca se sabe. Sou capaz de ser mais crítica em algumas storylines porque tenho tendência em analisá-las, de uma forma em que interessa-me saber o que irão trazer a médio ou longo prazo. Por exemplo e pegando num caso que abordaste, sim acho que a feud entre a Stephanie e a Brie teve demasiada projecção, sim acho que não deviam ter sido main-event de duas RAWS seguidas (a do contracto para mim esteve bem, mas na semana anterior o main-event devia ter sido o combate do Rollins com o Slater porque a feud com o Ambrose pedia esse destaque) mas sempre fui receptiva a esta feud e sempre disse que se fosse um meio para chegar a um fim (feud entre as Bellas) que estava tudo bem, agora que se fosse para apenas um “one night match” acho que teria tido destaque a mais, visto uma das intervenientes não ter star-power suficiente. Felizmente serviu um propósito e estou feliz com o trabalho e o esforço que puseram na feud (tirando o segmento da fisioterapeuta).

    Mas isto é só um caso de booking coerente em tantos outros inconsistentes. Por exemplo o título dos USA. Porque é que o Sheamus desde que ganhou o título, luta por outros? Não basta o seu e que não defende? Falando em PPVS, no MIB lutou pelo título da WWE, no Battleground pelo título Intercontinental e há umas semanas atrás no Main-Event, pelos títulos de tag-team. São estas coisas (e tantas outras) que não fazem sentido e que levam os fãs à frustração e a criticar o produto.

    Eu entendo o teu desabafo, consigo ver os dois lados porque me acho uma fã neutra, que consegue ver os prós e contras, o problema é quando há mais contras do que prós mas enfim, como disseste, estás no teu direito e tens liberdade de escolha em ignorar os comentários ao produto, a não ser influenciado pelos outros e a apreciar o wrestling como lazer, mas acho que quem quiser também tem o direito de fazer o oposto: em criticar e argumentar quando o produto dá 1 passo para a frente e 3 para trás. Cada caso é um caso mas acho que há espaço para todo o tipo de opiniões e as fundamentadas podem ser condicionáveis, não querendo dizer que eu queira impingir a minha opinião aos outros e vice-versa. Pelo contrário, se os argumentos forem lógicos e me fizerem ver o produto com outros olhos, não vejo o mal nisso.

    Continua o bom trabalho!

  13. gonçalo"the best in the world" - há 2 anos

    Isto tem tudo a ver com “pontos de vista”.

    Eu comentei a ultima Raw antes do SummerSlam e gostei dela porque acho que conseguiram fazer “build-up” para o 2º maior evento do ano. Maior parte das pessoas do site odiaram esta raw, muitos diziam que foi uma das piores Raw´s de sempre. Será que por as pessoas dizerem isso querem mal ao produto?Eu acho que não porque eles criticam a WWE porque sabem perfeitamente que eles podiam estar a fazer muito melhor e ja estão saturados deste produto( o que se compreende perfeitamente) por isso a minima falha descarregam na WWE.

    Eu atualmente não concordo com muita coisa que é feita na WWE e por isso reclamo mas isso não faz de mim um “revoltado” que só quer o mal para a empresa, mas faz de mim um rapaz que consegue ver os pontos positivos e os pontos negativos da WWE.

    O produto da WWE para mim esta bom mas aceito que muita gente diga que esta mau porque acha que isto já foi bem melhor e que não esta para aturar certas “cenas”.

    Daniel tiveste as “bolas” por ter feito este artigo e por isso ja estas de parabéns(mesmo não concordando com tudo), Keep doing the good job and sometimes you can “b*tching” a little bit xD

  14. Iago_Awesome - há 2 anos

    Excelente artigo, falaste tudo, a moda na Internet é criticar tudo e todos, sempre falar o lado ruim! Já estou farto de gente que fala que vai parar de ver por este ou aquele motivo e que depois de qualquer PPV fala que foi o pior PPV de todos os tempos!

  15. danielLP21 - há 2 anos

    O artigo não me surpreendeu, tendo em conta que já esperava algo do género desde ontem.

    És um dos “donos” do espaço e, por isso, tens todo o direito de escrever o que bem te apetecer. Contudo, acho que a mensagem saiu furada, muito por culpa das generalizações e, até, de palavras bastante infelizes que utilizaste. Mesmo que muitos de nós sejamos “amargurados” e nos fechemos “no nosso mundo”, tu não tens rigorosamente nada a ver com isso e não tens que tentar ganhar “seguidores” por usar essas palavras “fortes”. Saiu-te muito mal. Foi uma generalização completamente absurda, tu não sabes como são as vidas de cada um e não tens nada a ver com elas, tal como nenhum de nós tem nada que falar sobre a tua.

    “O wrestling é para ser visto como uma escapatória do que se passa no ‘mundo cá de fora’, naquele em que temos problemas sérios e onde temos chatices e preocupações, e não usar o wrestling como mais uma via para mais chatices e preocupações.”

    Ora, falas em incoerência, mas não reparas na incoerência que cometes nesta frase. Isto é o que TU procuras no Wrestling, não tens que dizer a ninguém o que o Wrestling deve ser para eles. Parece que, neste caso, também estás a tentar muda a opinião dos outros…

    Quando eu vejo Wrestling, procuro uma coisa. Tu procuras outra. É tão simples quanto isso e cada um sabe de si. Tu fazes do grupo de pessoas que raramente se queixa. Gostas de uma rivalidade baseada em vídeos e sem contacto entre os intervenientes durante mais de um mês, eu não gosto. Vou-me calar porque caso contrário estarei “whining and bitching”?

    Há anos que os títulos secundários não valem nada. Não vou constatar este facto porque estarei a “whining and bitching” e porque para ti é algo normal?

    Aliás, nem é preciso tanto rodeio: se as críticas não devem ser feitas, para o que é que serve este site? Porque é que escreves estes artigos? Se as opiniões devem ser semelhantes e se a visão que temos do produto deve ser a mesma, para quê este trabalho todo?

  16. Hildo - há 2 anos

    Primeiro de tudo, Não, eu não gostei da promoção do combate Cena/Lesnar achei fraca a construção a bas de videos (Exceção da promo Cena/Heyman e da promo de ambos na ultima Raw antes do Summerslam) a rivalidade ficou Duas Raws a ser promovida em videos, o que a meu ver é um bocado mal, afinal estamos falando do titulo principal da WWE e sim, espera-se uma construção melhor.

    Sobre o Reigns desde os Shield venho alertando seja no chat ou em comentários: ainda é cedo para ele chegar ao ”Main Event” e a WWE o limitar nos combates não ajuda em nada.

    Sobre a Feud da Brie Bella e da Stephanie eu gostei de quando ambas fecharam as Raw, mas tal como já disse nessas mesmas Raws tivemos combates que facilmente poderiam fechar a mesma.

    Penso que cada um vem assistir Wrestling por seu motivo, seja qual for ninguém é igual a ninguém, ninguém é obrigado a ”aceitar” sem que se manifeste a qualidade de produto atualmente.

    Já agora gostaria de te dar Boas vindas de volta, que seja um regresso permanente.
    Artigo muito bom, Parabéns.

  17. Daniel "ThaGr8One" Leite - há 2 anos

    ““O mais grave não é alguém não gostar de algo e reclamar e apresentar a opinião, isso é normal e todos nós os fazemos. O que o Daniel se está a revoltar, e eu concordo, foi a onda que se sentiu em toda IWC na qual ” pessoas” diziam não vejam este segmento porque eu não gostei, ou não vejam porque foi muito mau.

    É esse tipo de expressões de desagrado que ele critica pelo que
    percebi, e não a diferença de opinião e a critica, nem é pedir que se engula tudo. Apenas que não se condicione a posição dos outros para ver ou não o produto APENAS ISSO!

    Está-se a criar uma onda exagerada aqui a pensar que ele defende
    a não critica, quando o foco é o que eu referi. Para dar um exemplo concreto: a promo de vignette do Cena vs Heyman foi altamente criticada nomeadamente aqui, no Bleacher Report foi classificada como segmento A+, umas das melhores promos do Lesnar.

    Não quero dizer que o BR tem mais razão que quem não
    gosta, apenas que a liberdade de opinião existe, e não joga só para quem acha que está tudo mal. Não defendo que se deva negar situações incorretas do produto, nem eu nem ninguém, apenas acho que não se deverá condicionar os
    outros.””

    No fundo, é isto. Praticamente todos aqui fizeram a interpretação que quiseram do texto que escrevi e todos o fazem, semana após semana. Pessoas diferentes, interpretações diferentes. No entanto, as ilacções tiradas do que eu escrevi estão, na sua generalidade (perdoem-me a palavra, já vi que não gostam que a use), erradas.

    Ponto 1: Em circunstância alguma, e é importante ressalvar isto, eu disse que devemos “engolir” tudo o que nos é apresentado. Se alguém consegue ver uma parte do texto em que eu o diga, faça o favor de mo transcrever. Antes que o façam, não procurem, porque não irão encontrar, pois eu não o defendi, nem defendo. Eu defendi, e isto sim vai de encontro ao que foi dito no texto, é que a crítica tem que ser feita de forma ponderada, de forma inteligente, e não ser uma crítica desconchavada e que é feita só por ser feita, só por criticar. Se não conseguem pensar em situações em que isto de não haver uma crítica inteligente se verifica, eu dou-vos um simples exemplo: “A WWE está uma merd*, nem vale mais a pena ver”. Isto, é uma crítica só por ser crítica, é aquela crítica típica do pessoal que nem se dá ao trabalho de ver com olhos de ver, é só um “ver por ver”. Há que manter um certo nível de comentário construtivo. Se eu vier para aqui, para o meu espaço, para o espaço do Akujy, para o NOSSO espaço dizer que a WWE está uma merda só porque sim, toda a gente me cai em cima porque eu não argumento. Agora, em que é que isso há-de ser diferente de qualquer outra pessoa que faça o mesmo? Só porque não é cronista? Só porque não tem um espaço? Devem estar a esquecer-se de que antes de ser cronista eu sou fã, antes de ser fã eu sou homem, e como homem que sou sou igual a todos vocês que por aí andam. Então, se eu não o devo fazer, e de certo modo não o posso fazer, porque haverão os outros de o fazer? Os mesmos que depois me vêm criticar pela falta de argumentação? O que eu defendo é que se é para criticar há que criticar com critério, há que ser objectivo e dizer que as coisas estão más pelo motivo x, pelo motivo y e pelo motivo z. Isto é promover o debate saudável entre os fãs.

    Ponto 2: A generalização. Será tão dificil assim de compreender que para nos referirmos a um assunto destes, tem que se generalizar? Se fosse apenas o caso de uma ou duas pessoas, compreendia-se que não se devesse fazer generalização, agora, quando praticamente todos fazem o mesmo, porque é que não hei-de generalizar? Se alguém conhecer uma forma melhor de fazer o que eu fiz sem generalizar, parabéns, pois têm uma cultura geral e capacidade de escrita acima da minha. Eu não posso, e não devo, para meu bem e bem de todos os que aqui comentam, referir-me a casos especificos. Além de desrespeitador e inconveniente,
    simplesmente não se faz, daí ter de haver uma generalização, uma maneira de abranger mais gente, uma maneira de mostrar que o número de pessoas que o faz é bastante elevado. Se há excepções? Claro que há, mas querem que eu faça o quê? Qualquer um no meu lugar faria o mesmo, e, se alguém for capaz de afirmar que não o faria, que me diga como faria, pois eu ficaria extremamente grato.

    Ponto 3: Eu sou eu, vocês são vocês, a única separação que existe é um ecrã de computador, mais nada. Eu (e volto a afirmar) sou um de vocês, faço parte da massa de fãs que a WWE tem, e que acompanha os shows, nada mais que isso. Acontece que escrevo umas coisas, big thing. Agora, eu, como pessoa, como cronista ou como fã, nada tenho a ver com a vida de ninguém. Certo? Certo. Eu nunca me referirei à vida pessoal de ninguém pois não tenho o direito nem o conhecimento para o fazer. Certo? Certo. Eu, acima de qualquer outra pessoa, sou quem mais condeno o escrutínio pessoal em pleno site. Mais do que uma vez fui confrontado com discussões entre utilizadores em que chegaram a “vias de facto” utilizando as familias como arma de arremesso, coisa que altamente condeno e nunca o faria. Portanto, não me referi nem me referirei à família de ninguém a menos que a conversa com uma determinada pessoa seja sobre esse mesmo assunto, como numa conversa amigável com um qualquer amigo do nosso “dia-a-dia”, porque a vida pessoal de cada um é a sua vida e eu não me intrometerei nem intrometi nas mesmas, certo? Certo. De modo algum, em qualquer parte do meu texto e com as palavras que disse (passo a citar: “teria de ficar exactamente como vós, amargurados e fechados no vosso mundo, nunca receptivos a algo que pode ser diferente do habitual”) me quis intrometer na vida pessoal de ninguém, até porque delas nada sei. O que eu quis dizer foi que a maioria (não digo ‘vocês’ para não cair o Carmo e a
    Trindade…) fecha-se no “seu mundo” DE FÃ, vê as coisas amarguramente COMO FÃ, e não está receptivo a algo diferente do habitual apenas e só do seu LADO DE FÃ da WWE. Eu dirijo-me a vocês nestas palavras no vosso estatuto de FÃS, e não relativamente à maneira como cada um é ou deixa de ser na sua vida quotidiana. Cada um é como é e cada um faz o que quer na sua vida fora deste site, penso que isso é claro para todos e nem sequer deveria ser uma questão.

    Ponto 4: Sim, eu gosto de hiperbolizar.

    Ponto 5: A todos a quem a “carapuça” supostamente serviu, tenho pena de que não tenham compreendido o verdadeiro significado deste artigo e que, no fundo, tenham visto aquilo que vos deu jeito ver, que o artigo foi uma crítica e uma ofensa a vós. Não tenho nada contra ninguém, e assim mantenho a minha posição aqui. Espero que este comentário ajude a que percebam melhor o verdadeiro significado do artigo.

    • Mafi - há 2 anos

      Olá mais uma vez Daniel. Pronto, já percebi qual era o teu verdadeiro objectivo com este artigo e tendo agora uma nova visão sobre o mesmo, claro que concordo em alguns pontos contigo. Sim há pessoas que para elas nunca está bem, todas as RAWS são as piores dos últimos dez anos e todos os PPVS são uma porcaria. São críticas sem fundamento e conteúdo argumentativo e normalmente não têm qualquer propósito. Mas sempre existiram esse tipo de ‘fãs’ e acho que sempre irão haver. Eu vejo-os de várias maneiras: ou são trolls, porque existem e acham-se engraçados ou são pessoas que vivem no passado e não conseguem apreciar o produto do presente, não deixando de existir os tais amargurados da vida que despejam os seus problemas no wrestling, entre outros.

      Até aqui tudo bem mas para mim ainda é mais grave é quem se deixa influenciar por comentários escritos em sites e fóruns e não são capazes de pensar por si mesmas. E com isto queria perguntar-te se com este artigo tinhas a intenção de apenas desabafar para todos ou atingir um certo público-alvo? Digo, os tais que não gostam de nada e os que são influênciáveis por essas pessoas…é que pelos comentários que vi por aqui, não admira que aches que (quase) todos tivemos uma interpretação errónea do que escreveste, pois nunca vi nenhum destes utilizadores se encaixar no tipo de fãs que caracterizaste no artigo, seja em alguma categoria e portanto, agora falando por mim, como só o posso fazer, é normal eu não ter percebido à primeira o que querias dizer, porque não me identifiquei com esse género de fãs.

      Concluindo, se foi apenas um desabafo de frustração para com esses fãs, não tenho nada contra, o espaço é teu claro que escreves o que quiseres, mas acho quenem merecem que gastes o teu tempo e as tuas palavras mas claro que é uma apenas a minha opinião! ;) Se tinhas como intenção abrir os olhos aos que críticam destrutivamente e aos que não conseguem formar a sua própria opinião, acho que é uma atitude e uma boa intenção mas em vão. E pronto se não era uma coisa nem outra, calo-me de vez. x)

    • DX Rules - há 2 anos

      Bem dito

  18. Ricardo Silva - há 2 anos

    Daniel, ainda bem que com o teu regresso, o BTM voltou para emprestar alguma da sua vitalidade ao wpt e fico à espera igualmente do regresso do kuj para meter os pontos nos i’s à sua maneira. Envio assim os meus “props” para ambos.

    Quanto ao artigo, não me vou alongar muito e vou privilegiar uma das características que eu mais tentava aplicar quando escrevia: objetividade. E sendo objetivo, o teu propósito com este artigo era dar o dito “abre-olhos” a alguns fãs, enquanto soltavas algumas espinhas que te tinham ficado atravessadas no que diz respeito à reação dos fãs. Creio ser semelhante ao período: “Volta Batista! Ei, altamente! “The Animal” is back! – Batista ganha a Rumble – Batista é culpado pela fome em África”.

    Tentares mudar ou alertar ou consciencializar o modo como as pessoas comentam e aconselham a ver WWE é louvável. No entanto, é algo muito, muito complicado de alcançar. E o teu artigo tinha como objetivo chamar a atenção das pessoas, mas… falhou. E eu dou-te um exemplo muito prático: sabes qual foi a parte que mais me “ofendeu” deste artigo? O teu PS3, do segmento do Punk com o Christian que deu nome a esta edição e apenas porque sou (como vem descrito na Bíblia) um “mark” do caraças pelo Christian e detestei ver o Punk a gozar com ele…

    Estúpido, não é? Provavelmente. Mas foi, para mim, a parte mais “cativante” do teu artigo que pecou pela falta de sal. Porque disseste muito, mas não retirei nada de substancial. Sim, a WWE não está tão mal quanto muita gente diz, concordo contigo. Sim, muitos fãs criticam por criticar, concordo contigo. Mas isto foi só uma fase menos boa tanto da WWE, como de alguns fãs que exageraram a apontar erros a torto e a direito, pelo que não justificava um artigo. Resumindo, creio que este artigo só aparece porque estavas mesmo há algum tempo sem dar a tua opinião, sem te “libertares” na forma de um artigo e optaste por fazer este texto que acabou muito redundante.

    Podias ter sido tu próprio a apontar alguns erros da WWE (acho que toda a gente concorda quanto ao “rico tratamento” que andam a dar ao Cesaro, a situação do US Title, despedimentos questionáveis como o do “homem das cervejas”); podias ter variado entre as típicas hipocrisias que encontras, encontraste e vais continuar a encontrar na net; podias até ter partido para fazer um “novo booking” do que terias feito neste período da WWE em que não escreveste. Poder, até podias… Mas infelizmente não o fizeste. E o artigo falhou, pela falta de “força” que teve. Não me serviu nenhuma carapuça nem entendo como pode servir a alguém, porque a melhor forma de descrever este artigo é “uma bomba… que não explodiu”.

    Aposto que daqui a um mês ou dois tu próprio vais ler este artigo novamente e reparar que simplesmente não funcionou. E isso, acredita, só te vai fazer melhorar como cronista. Se não errasses, não ia saber tão bem quando tu “sacares” (e não duvido que vais sacar) uma daquelas análises que ficas: “eh pá, disse tudo e mais alguma coisa!”

    PS: por favor, começa a fazer mais parágrafos “hôme” !

    • Daniel "ThaGr8One" Leite - há 2 anos

      Uma palavra que vai substituir um longo comentário cheio de frases e parágrafos e pontos finais and stuff: Obrigado.

  19. rodrigomcb99 - há 2 anos

    «quando se comentou acerca da fisioterapeuta do Bryan , achei ridículo a forma como a caraterizaram , porque pelo que vejo , 95% dos fãs que veem a Divas Division é só para apreciar cu´s e mamas», concordo contigo quando dizes isso, ainda na segunda tava a ver a Raw em direto e passei pelo chat e assim que a Nikki entrou choveram dezenas de comentários que só diziam coisas desse género, aquilo nem parecia um chat de wrestling e sim um forum porno

  20. rodrigomcb99 - há 2 anos

    Em primeiro lugar bem-vindo de volta e espero mesmo que seja para ficar
    Depois escreveste aqui um excelente artigo
    Na minha opinião acho que toda a gente já foi incoerente vezes sem conta na vida, ja teceu comentarios uns mais infelizes que outros, ja mudou de opiniao só porque «A, B ou C» tem essa opinião, já criticou sem ter razoes para o fazer, já criticou sem ter como comprovar as razoes de ter criticado
    Eu proprio admito ja ter «pecado» no que toca aos assuntos que trataste no artigo, mas quando o fiz soube admitir que errei e soube pedir desculpa às pessoas em questão
    Cada pessoa tem a sua opinião e os outros não tem nada que ver com isso, apenas tem o direito de concordar ou discordar dessa opinião
    Uma simples opinião nao prova se a pessoa é ou não fã de wrestling

    • Daniel "ThaGr8One" Leite - há 2 anos

      Obrigado pelo comentário e pelo desejo de boas-vindas, espero conseguir estar mais uma vez à altura :)

      • rodrigomcb99 - há 2 anos

        Estarás com certeza à altura não fosses tu e o akujy proprietários de um dos melhores espaços do site

      • Daniel "ThaGr8One" Leite - há 2 anos

        Estás a ver porque é que é preciso suscitar o “ódio” nas pessoas de vez em quando? Senão ficava mal habituado com comentários como esse ahahahah. Muito obrigado pelo elogio!

      • rodrigomcb99 - há 2 anos

        Não tens de agradecer as verdades são para serem ditas

  21. Daniel "ThaGr8One" Leite - há 2 anos

    Duas participações em grande numa só edição, obrigado por isso :)

    No fundo, a tentativa foi fazer um pouco dos dois, foi tentar abrir os olhos a certas pessoas, certos grupos de fãs, mas, acima de tudo, foi um desabafo. Há muito, muito tempo que não comentava um show, e tudo o que lia e que achava completamente inconcebível ia “acumulando” dentro de mim. Acho que, tal como todos, eu tenho um limite, o limite entre o razoável e o mesquinho, o limite entre o que é “aturável” e aquilo que começa realmente a fazer comichão e a partir do momento em que esse limite é atingido, há que disparar para algum lado e tentar, com isso, abrir os olhos a alguém.

    Eu não gosto de “disparar para todos os lados” e que se lixe o resto (dizer uma coisa destas às 2 da manhã é algo de muito pouco filosófico e já entra num outro patamar, mas fuck it, hoje estou para escrever tudo e mais alguma coisa lol). Eu gosto de, com as minhas “””””pipebombs””””” -por mais falhadas/ridiculas/absurdas que sejam- deixar uma mensagem, um conselho, algo que dê um verdadeiro significado àquilo que ando aqui a fazer. Porque, se não for por isso, por que é que aqui estou?

    Com isto queria desabafar e ao mesmo tempo tentar mostrar a alguém, nem que seja a apenas um indivíduo, que argumentar e ser assertivo naquilo que se diz ajuda e muito a criar debates saudáveis, debates que nos podem ajudar a melhorar a nossa visão do que é ser um fã, do que é ser crítico, no fundo. Eu, com este site, aprendi muito. Muito mesmo. E se conseguir ensinar a alguém algo daquilo que aqui aprendi, nem que seja a mais pequena coisa, sentirei que a minha missão está cumprida. Entendes o que quero dizer?

    As pessoas dão mais atenção àquilo que é polémico do que aquilo que é certinho e que vai de encontro às regras establecidas como “aceitáveis” para um cronista. Pois bem, eu nunca fui um conformista e se é preciso ser polémico para que as pessoas me “ouçam”, bem, acho que me saí bastante bem nessa tarefa ;)

  22. rodrigomcb99 - há 2 anos

    Totalmente de acordo

  23. Leonardo Trevisane - há 2 anos

    Welcome Back Daniel, já estava a sentir falta do BTM, uns dos meus espaços favoritos, gostei do artigo, e lembra de uma coisa, quando algo é bom e polêmico e bom,sempre é bem comentado.

  24. LuisZiggler - há 2 anos

    Como pessoa que comenta só aqui e ali e que vai vendo a programação à velocidade que consegue tenho a dizer que tens toda a razão. Também critico muita coisa, mas nunca ninguém está satisfeito com nada. A wwe ta fixe. O ambrose, o rollins, o reigns, o daniel bryan (que agora esta lesionado) são tudo caras novas que há um ano atrás quase não eram importantes e agora são centrais. Nomes como o Orton, o Cena, o Triple H ou o Kane só têm servido para dar credibilidade a estas novas personagens. E isso é fixe e é algo que não acontecia há anos na wwe. Há críticas más a fazer claro, mas parem de se queixar com “isto ta uma merda nunca mais vejo isto”. Eu divirto-me todas as semanas a ver a programação da wwe, seja porque curti bue ou porque nao concordo com o que se está a fazer, sou sempre entretido e é para isso que a wwe serve, para me fazer ficar feliz ou irritado, mas sentir cenas e entreter-me. E está muito melhor agora no ultimo ano do que foi nos ultimos 6 ou 7 por isso animem-se e desfrutem.
    P.S: Titulo para o Ziggler, finally ^^

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador