Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!
Post da Comunidade do Wrestling.PT

Canto New Japan #4 – Análise: NJPW Invasion Attack 2016

Acabou mais um evento da New Japan Pro Wrestling, desta feita o Invasion Attack. Chegou portanto chegou a altura de fazer a sua análise.

Muito aconteceu e o impacto do Invasion Attack ainda está a ser sentido um pouco por toda a empresa.

Sem perder mais tempo e começando por ordem inversa do card, vamos à tão aguardada análise.

Bullet Club (Bad Luck Fale & Yujiro Takahashi) vs. Juice Robinson & Ryusuke Taguchi

Este opener foi o que tinha previsto na edição anterior do Canto New Japan. Um combate em que veríamos umas boas sequências do Juice Robinson e pouco mais até chegarmos à vitória do Bad Luck Fale. O combate em si não foi nada demais (até um pouco lento) mas se há algo que salta à vista é como Bad Luck Fale faz toda a diferença. No entanto, continua a ver-se Juice Robinson a mostrar-se competente e a ser uma aposta válida de futuro para a NJPW.

CHAOS (YOSHI-HASHI, Kazushi Sakuraba & Toru Yano) vs. Jushin Thunder Liger, Yuji Nagata & Satoshi Kojima

Aqui aconteceu um dos swerves na minha previsao. Num combate acima do anterior em termos de qualidade, a vitória sorriu à equipa de Liger, Nagata e Kojima. Nada a dizer de negativo aqui, foi um combate que deu para começar a animar o público. Em termos da previsão, era difícil prever os vencedores como sendo o trio de veteranos dado que dificilmente se faria o raciocínio de que Liger e Nagata teriam um papel mais à frente no show e precisariam desta vitória para terem algum ímpeto para os desafios que os aguardariam mais à frente.

Los Ingobernables de Japón (EVIL & BUSHI) vs. CHAOS (Hirooki Goto & Tomohiro Ishii)

Este foi sem dúvida um combate mais interessante que os 2 que o antecederam. Tudo e todos neste combate pareceram fazer sentido e haver alguma química entre os envolvidos. Goto foi a maior figura do combate numa contenda muito interessante de seguir. A vitória ter ido para os CHAOS fez toda a lógica, até porque Goto é ainda uma das figuras mais cotadas da NJPW, recentemente juntou-se aos CHAOS e Ishii é o atual o ROH World TV Champion. Acabou por ser um dos combates mais interessantes do evento apesar de não haverem títulos em jogo.

IWGP Jr. Tag Team Championship Match: Sydal & Ricochet (c) vs. Roppongi Vice

O primeiro de muitos title matches do evento. Foi também a primeira mudança de título, o que foi de certa forma uma surpresa. Penso que poucos esperavam que os Roppongi Vice vencessem este combate mas é com toda a justiça que o fizeram, num combate que foi animado do início ao fim. Pela positiva temos ainda uma rematch a acontecer futuramente, pelo que não há nada de negativo a dizer deste resultado, que significa o segundo reinado como IWGP Jr. Tag Team Champions para os Roppongi Vice.

Tivemos muita acção e em especial o talento de Ricochet em evidência como é possível ver nos seguintes spots:

Ainda assim, os Roppongi Vice acabariam por virar o combate a seu favor por intermédio de Rocky Romero:

E o ímpeto dos Roppongi Vice levaria ao seu finisher, Strong Zero, que terminaria o combate e o reinado de Sydal & Ricochet.

IWGP Jr. Heavyweight Championship Match: KUSHIDA (c) vs. Will Ospreay

Este foi um verdadeiro espectáculo para quem tiver acompanhado. O combate foi muito focado em KUSHIDA a não subestimar o prodígio britânico e a fazer de tudo para anular a sua estratégia e ao mesmo tempo facilitar a aplicação do seu finisher, a submissão conhecida como Hoverboard Lock.

É de destacar a capacidade de Ospreay de vender o ataque de KUSHIDA a uma das suas mãos, que acabou por ser um incómodo nas capacidades de high-flying do estreante. Mas nem isso impossibilitou momentos como este…

A vitória acabou por sorrir a KUSHIDA, mas ao mesmo tempo este combate mostrou que Ospreay é mais que capaz de se tornar uma estrela e que é sem dúvida um futuro IWGP Jr. Heavyweight Champion.

Após o combate, apareceu Jushin Thunder Liger, anunciando que deseja desafiar KUSHIDA pelo título, naquela que será a sua última tentativa de se tornar campeão. KUSHIDA aceitou prontamente o desafio do veterano para um evento futuro.

NEVER Openweight 6-Man Tag Team Championship Match: The Elite (Kenny Omega & Kenny Omega) (c) vs. Hiroshi Tanahashi, Michael Elgin & YOSHITATSU

Foi sem dúvida um dos combates mais fantásticos do evento. Desde as “ameaças” de Omega a YOSHITATSU de poder uma vez mais sofrer um Styles Clash, aos já habituais Superkicks dos Young Bucks e até aos power moves de Elgin, este combate teve de tudo. Ironicamente, a vontade de Omega vencer o combate com recurso ao Styles Clash em YOSHITATSU acabou por ser o que ditou o resultado deste combate. É verdade que não foi o resultado previsto mas abriu novos caminhos e coroa o regresso de YOSHITATSU à competição.

A Elite foi surpreendida, vencida no seu próprio jogo, ao ter subestimado os adversários que teve pela frente. O combate até teve uma estratégia lógica, eliminar Elgin da equação, como se pode ver aqui:

Acontece que se o spot anterior já pareceu louco, a Elite não se ficou por aí neste combate:

Aliás, neste spot até se chegou a temer uma lesão grave de Cody Hall (que estava a acompanhar a Elite no combate) e teve um bump um pouco violento no chão com a cabeça. Após o evento os próprios Young Bucks viriam a confirmar que tinha sido só um susto.

O combate acabaria por ter momentos para todos brilharem mas acabaria com Elgin a vencer para a sua equipa com uma Super Elgin Bomb:

Após o combate seguiu-se a celebração e o frente-a-frente entre Kenny Omega e Michael Elgin, sendo lançado o desafio para um combate entre ambos pelo IWGP Intercontinental Championship futuramente.

Após o combate teríamos ainda Bad Luck Fale a aparecer inesperadamente e a atacar Hiroshi Tanahashi. A derradeira prova que nem quando um combate acaba e saímos vencedores nos podemos descuidar e baixar a guarda.

NEVER Openweight Championship Match: Katsuyori Shibata (c) vs. Hiroyoshi Tenzan

Haviam grandes expectativas para este combate mas também algumas dúvidas, especialmente no que dizia respeito à capacidade de Tenzan de oferecer um bom desempenho. Ficou talvez um pouco abaixo do esperado mas um combate com Shibata dificilmente é um mau combate ou uma má batalha. Na verdade não há muito que tenha ficado na memória neste combate para além de mais uma defesa bem sucedida de Shibata.

Após o combate, Nakanishi, Kojima e Nagata vão ver como se encontra Tenzan, até que Shibata se aproxima e faz uma breve vénia em respeito pela luta que Tenzan deu, mas logo de seguida pontapeia Nagata. Yuji Nagata rapidamente se prontificou a ser o próximo a desafiar Shibata pelo NEVER Openweight Championship.

IWGP Heavyweight Tag Team Championship Match: G.B.H. (Togi Makabe & Tomoaki Honma) (c) vs. Guerrillas of Destiny (Tama Tonga & Tanga Roa)

O maior interesse deste combate à partida era se teríamos ou não novos campeões. Sendo completamente honesto, esse era mesmo o que todos queríamos saber. O combate em si não foi nada de mais, acabou por ser até um pouco lento em termos de ritmo e até “seco” por vezes. Alguns momentos animaram o combate como as tentativas de Honma de acertar com os Kokeshi (cabeçadas), Makabe com a King Kong Knee Drop e o Magic Killer (finisher que Gallows e Anderson costumavam usar) que Tama Tonga e Tanga Roa aplicaram para levar de vencida os campeões.

Acabaria por se vir a confirmar a previsão, a mudança de título. Novos campeões e uma lufada de ar fresco para os próximos tempos. Dá-se destaque a novos nomes mas ainda assim subsiste a questão da falta de soluções na divisão de tag da classe heavyweight na NJPW. Seja como for, parabéns aos Guerrillas of Destiny.

IWGP Heavyweight Championship Match: Kazuchika Okada (c) vs. Tetsuya Naito

O combate ainda não tinha começado e ainda ninguém tinha feito a sua entrada e o público já estava ao rubro a apoiar Naito, que curiosamente é heel. Naito entra acompanhado por EVIL e BUSHI, como é hábito e só aqui já tínhamos como adquirido que neste combate não faltariam interferências dos Los Ingobernables de Japón. Seguiu-se Okada acompanhado como sempre por Gedo.

De facto mesmo antes do combate começar era mesmo visível e audível o apoio do público a Naito, o que nos dava aquela sensação de estarmos perante um grande combate e uma pessoa que tinha de vencer e chegar ao topo da montanha.

Havia até quem rezasse… literalmente!

E antes de sequer falarmos do combate, muitos de vós se perguntam, porque é que há tanto apoio a um heel quando se tem no mesmo ringue o “Rainmaker”? A resposta é relativamente simples: Naito representa alguém que faz o seu próprio caminho, sem respeito pelas regras e que acima de tudo não tem medo de desafiar os patrões e insinuar que estes escolheram a dedo o seu favorito, Okada.

O combate em si foi renhido e tem alguns momentos interessantes mas ficou particularmente marcado pelas interferências e já agora, os maneirismos de Naito:

No entanto, Okada já se sabia que não iria ser fácil de derrotar e fez Naito passar maus bocados e até a dada altura conseguiu arrumar os 3 membros dos Los Ingobernables de Japón:

Okada continuaria a enfrentar as dificuldades e começava a ter ímpeto de vitória. Este foi sem dúvida um dos spots mais memoráveis do combate e deste Invasion Attack:

Sentindo a sua situação mal parada, Naito não se coíbe de usar tudo o que tem à sua disposição para impedir a vitória de Okada:

Ainda assim, Okada estava a manter o domínio, ia aplicar a Rainmaker Clothesline e defender uma vez mais o seu título, até que…

Apareceu um homem mascarado que se revelou ser Seiya Sanada, que ataca Okada e permite que Naito volte à discussão do combate. Naito acabaria por contra-atacar a Rainmaker Clothesline de Okada para aplicar o seu finisher, Destino, que permitiu a Naito conseguir pela primeira vez tornar-se IWGP Heavyweight Champion!

Seguiu-se a celebração e nem Gedo nem o árbitro estiveram a salvo:

Naito posaria depois com os Los Ingobernables de Japón para as tradicionais fotografias:

Depois para colocar literalmente a cereja no topo do bolo, Naito simplesmente lança no ar e abandona no ringue o título, com tudo o que ele representa:

Notas Finais:

Evento bastante interessante. Nem sempre pelos combates mas muito pelos desenvolvimentos a que levou em diversas title pictures.

Acabou por acima de tudo criar e cimentar novos nomes. KUSHIDA continua sólido no seu reinado como Jr. Heavyweight Champion, bem como Shibata com o NEVER Openweight Championship. Por outro lado, os Guerrillas of Destiny na sua primeira title match capturam os IWGP Heavyweight Tag Team Championships, bem como Naito finalmente chegou ao topo da montanha. Ainda destaque para Michael Elgin que ganhou o seu primeiro título na NJPW, ao fazer equipa com Tanahashi e YOSHITATSU contra a Elite.

Sanada é o novo membro dos Los Ingobernagles de Japón e foi decisivo no main event.

Tudo isto, claro, sem esquecer Naito, que é neste momento o IWGP Heavyweight Champion e promete dar muito que falar. É sem dúvida um dos heels do momento no mundo do wrestling e ilustra muito bem o que é o trabalho da NJPW em criar novas estrelas depois da debandada de talentos que já houve este ano para a WWE.

Também convém dizer que após o combate de Okada e Naito, Ishii desafiou Naito e a julgar pela forma como perdeu Okada (com a interferência de 3 membros dos Los Ingobernables de Japón: EVIL, BUSHI e depois Sanada) e nunca tendo aplicado a Rainmaker Clothesline, continua perfeitamente em aberto a possibilidade de Okada num combate justo e onde use todas as suas armas, possa recuperar o IWGP Heavyweight Championship.

Saldo final do evento: 4 mudanças de título e muito para seguir nos próximos tempos.

Para além de tudo isto, temos desafios para combates e title matches futuras:

  • Elgin contra Omega pelo Intercontinental Championship;
  • Nagata contra Shibata pelo NEVER Openweight Championship;
  • Jushin Thunder Liger contra KUSHIDA pelo Jr. Heavyweight Championship;
  • Ishii contra Naito pelo IWGP Heavyweight Championship;
  • Bad Luck Fale contra Tanahashi;

Melhores combates do Invasion Attack: 

  • KUSHIDA vs. Will Ospreay
  • Kazuchika Okada vs. Tetsuya Naito
  • The Elite (Kenny Omega & The Young Bucks) vs. Hiroshi Tanahashi, Michael Elgin & YOSHITATSU

Gostaram desta viagem pelo Invasion Attack 2016? Concordaram com os resultados? Juntem-se a este espaço deixando os vossos comentários!

Edição Anterior: Canto New Japan #3 – Antevisão: Invasion Attack 2016

Podes seguir-me no Facebook e no Twitter, bem como acompanhar o meu podcast, Ambr0s3 Talks Too Much.

Obrigado por acompanharem o Canto New Japan e até uma próxima edição!

Sobre o Autor

Foto de perfil de Facebook
- Autor do Canto New Japan e Membro da Página Fãs da WWE em Portugal.

15 Comentários

  1. Alan Peres - há 8 meses

    Tetsuya Naito – BEST IN THE WORLD

    • Foto de perfil de Facebook

      Miguel Ambr0s3 - há 8 meses

      Não estás errado se neste momento disseres que é um dos melhores heels do mundo.

      Mas vamos ver até onde ele vai e acima de tudo o que será o reinado dele. Por enquanto parece interessante pelo menos seguir o que é que ele vai fazer a seguir.

  2. Gonçalo"the best" - há 8 meses

    Ainda não vi o NJPW Invasion Attack 2016, mas só quero dizer que este artigo é muito bem-vindo e faz muita falta a comunidade. Sendo eu que comecei a acompanhar NJPW a pouco tempo (WK10) o timming foi na “moche”.

    • Foto de perfil de Facebook

      Miguel Ambr0s3 - há 8 meses

      Podes sempre andar atento aos torrents porque já há por aí para se ver o show completo.

      Obrigado pelo apoio, é bom saber que há quem receba bem este espaço!

      Nunca é tarde para começar a acompanhar. Se quiseres saber alguma coisa que ainda não entendas muito bem na NJPW podes sempre contactar via facebook que terei todo o gosto em responder.

      É óbvio que nunca terá a atenção que tem a WWE (ainda para mais numa comunidade pequena) mas não é por ser um produto com menos seguidores que não merece destaque. Também se não houver ninguém a cobrir o que se passa na NJPW, dificilmente se capta a atenção de novas pessoas para assistirem.

      Sempre quis poder cobrir o que se passava na NJPW, portanto este espaço é algo que faço com gosto e comentários como o teu são a razão pela qual isto tudo está a resultar e vai continuar :)

  3. DigOwens - há 8 meses

    Reparaste na nova gimmick do Will Ospray é Will Osplay. Traduções da NJPW… Quanto ao evento partilho da tua opinião em quase tudo

    • Foto de perfil de Facebook

      Miguel Ambr0s3 - há 8 meses

      Eu já nem digo nada das traduções… Sinceramente, até da para rir um bocado antes dos combates.

      Obrigado pelo apoio e pelo comentário :)

  4. Jardel Silva - há 8 meses

    Gostei do evento,mas espera um pouco mais no ME,acho que usaram muitas interferencias e submission no começo,e o que so prestou foi o bom storytelling contada em ringue,fiquei bastante desiludido com o ME.Ja os outros combates muito bons,tambem achei que Ospreay Vs KUSHIDA podia ser melhor,e queria uma vitoria do Ospreay.KUSHIDA Vs Liger promete e Nagata Vs Shibata tbm,sem falar do Elgin Vs Tanahashi.Apesar das perdas do Nakamura,Styles,Anderson e Gallows,acho que foi ate bom para a NJPW investir em mais wrestlers talentosos como o Naito,ishii e Goto,pq Tanahashi e Okada sempre no ME estava a me irritar profundamente,espero um grande combate entre o Ishii Vs Naito e Sanada Vs Okada,todo mundo criticou a contratação do Sanada,mas acho ele um wrestler muito bom e provou isso diversas vezes,espero um grande futuro para ele.Pra terminar fiquei surpreso com a vitoria do Naito e amei a atitude dele de jogar o belt no chao,que grande heel!

    • Foto de perfil de Facebook

      Miguel Ambr0s3 - há 8 meses

      O evento para mim acabou mesmo por no geral valer mais pelo storytelling.

      Só esperava um pouco mais talvez do combate pelos NEVER 6-Man Titles (tive a sensação que ainda havia algo mais para mostrarem).
      Também preferia a vitória do Ospreay, tal como preferia a vitória do Ricochet e do Sydal (apesar de gostar também do KUSHIDA e dos Roppongi Vice).

      A questão das interferências e das submissões acho que pelo menos as interferências davam para prever e o limite entre um número razoável e interferências a mais já é subjectivo.

      O Naito foi sem dúvida a figura do evento.
      Jardel, só uma nota: Acho que era um pouco óbvio que o Naito para se lançar tinha de ganhar este combate. Para além disso, o Okada não tinha mais candidatos ao título para derrotar que fossem credíveis para o desafiarem. Assim abriu-se toda uma nova página na title picture e é deixar o Naito brilhar. A verdade é que o Invasion Attack marcou mesmo uma nova página em muitas histórias e title pictures na NJPW e isso é bom para criar novas estrelas e como disseste, para não estarmos sempre a ver os mesmos combates (como Okada vs. Tanahashi).

      Obrigado pelo comentário e por acompanhares o espaço!

  5. Cyrille - há 8 meses

    bom artigo (mais um) x)
    estou a gostar de ver a “renovação do main event na NJPW (como o jardel disse Tanahashi vs Okada já “enjoava”) , embora isso acho que era inevitável por causa da saída do aj e do nakamura.
    Fiquei surpreendido com a vitória do Naito pensava que ia ganhar o titulo mas era mais tarde.
    Agora a vinda do sanada gostei, para mim ele é um bom wrestler agora ele estar na stable já não gostei preferia vê-lo sozinho e rivalizar com o okada. Mas vamos lá ver o que isto vai dar…

    • Foto de perfil de Facebook

      Miguel Ambr0s3 - há 8 meses

      A renovação era inevitável, dado que o Tanahashi tendo perdido no WK10 não voltaria a lutar pelo IWGP Heavyweight Championship. E com as saídas que houveram e a inclusão do Goto nos CHAOS, tinha mesmo de haver alguém mais não só a desafiar o Okada, como a vencê-lo.

      Este programa todo do Naito e do Okada pode preencher o resto do ano e não me chocaria nada ver Naito vs. Okada no WK11, seja qual for o campeão antes do evento.

      Ps: O Sanada vai enfrentar o Okada no Wrestling Dontaku, que é um dos próximos eventos da NJPW :) Em breve vem o artigo sobre o Dontaku e sobre o Wrestling Hinokuni (evento uns dias antes do Wrestling Dontaku).

  6. Vitor Oliveira - há 8 meses

    Ótimo artigo. Não vi o evento mas quero muito ver princialmente The Elite vs. Tanahashi, Elgin & YOSHITATSU

    • Foto de perfil de Facebook

      Miguel Ambr0s3 - há 8 meses

      Obrigado :)

      Podes contactar via Facebook que posso passar-te o evento :)

      • Vitor Oliveira - há 8 meses

        Valeu cara, consegui encontrar na net foi uma ótima match

  7. RFBM - há 8 meses

    Excelente artigo Miguel. Em geral o Invasion Attack serviu mais para contar histórias, do que propriamente para dar excelentes combates. Começando pela análise: estou a gostar do Goto na CHAOS, é algo que tem funcionado; o combate entre o Ricochet/Sydal e os RPG Vice foi uma grata surpresa, não estava à espera de uma troca de títulos e fico feliz por uma das minha tag teams preferida ter vencido. KUSHIDA vs. Osprey foi na minha opinião o combate da noite e o combate pelos títulos de 6-man Tag foi agradável e corou alguém que merece bastante, o YOSHITATSU.

    O combate pelos títulos de Tag Team de Pesos-Pesados, foi na minha opinião o pior combate da noite em relação aos com títulos em jogo, não porque tenha sido mau, mas porque, tal como referes, teve um ritmo lento. O main-event foi brutal, não exactamente pela qualidade do combate, mas por marcar a ascensão ao top do Naito. A NJPW tem-se esforçado bastante para criar lutadores para possíveis main-events, Naito, Omega e Elgin são os que se têm destacado.

    • Foto de perfil de Facebook

      Miguel Ambr0s3 - há 8 meses

      O Goto e o Ishii parecem resultar bem como tag, sinceramente. Ainda assim, acho que o Goto depois da title match com o Okada há um tempo tinha margem para continuar a progredir sem se juntar aos CHAOS.

      A NJPW não ficou “a chorar” o pessoal que saiu e não perdeu tempo para criar mais estrelas.

      Se calhar muita gente dava a NJPW como estando em “maus lençóis” depois das saídas do Styles, Nakamura, Anderson e Gallows mas a cada evento vemos a NJPW a mostrar o quanto isso está errado.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador