Cult of Justice #12 – The “W” in WWE

“Is that, all the competition that you got for me? Because, if you do, it´s absolutely ridiculous. I´m Antonio Cesaro and I put the W (wrestling) in WWE. There is nobody, in this all company, is nobody in NXT, is nobody in Saturday morning slam, is nobody on Superstars, is nobody on Main event, is nobody on Smackdown and is nobody on Monday Night Raw that can hold a candle do I can do in this ringue” – Antonio Cesaro

Mais, uma semana passada, e mais uma edição do vosso espaço semanal favorito, Cult of Justice. Sejam muito bem-vindos, e espero que desfrutem e que lancem as vossas ideias na caixa de comentários, a fim de se trocar impressões.

Em relação á crónica passada, deixem-me dizer-vos que, apesar de muita tinta se escrever durante o desenrolar da semana, continuo a deter a ideia que CM Punk irá regressar dentro das datas que mencionei. Porém, só o tempo dirá se tal realmente vai acontecer.

Hoje, e voltando um pouco á temática de abordar o que se vai passando no Universo WWE, decidi escrever estas linhas sobre um lutador, pelo qual nutro uma grande admiração, devido á sua capacidade dentro do ringue. Sim, já andava á procura de falar sobre este mesmo indivíduo á um tempo a esta parte. Falo do antigo campeão dos USA, António Cesaro.

Então e porque? Primeiro, tal como já mencionei, desde a sua estreia, sou um grande fã do mesmo. Mas nem tudo, tem sido um mar de rosas, ao longo destes últimos tempos para este senhor.

Vamos por partes. Iniciando esta viagem ao mundo de Cesaro, toda a gente sabe que ele apresenta, um talento incrível no que diz respeito, á competência em ringue. Não estarei eu a exagerar, quando afirmo que ele pode ter um grande combate com qualquer outro lutador?

Atrevo-me a responder á questão formulada, com um não. Acho que tal já ficou provado. Sim, eu sei que lutar contra The Great Khali, ou Zack Ryder, pode custar algumas fichas importantes. Afinal de contas, são dois lutadores (não sei se os posso apelidar de tal), que estão completamente enterrados na companhia e com um move-set um pouco paupérrimo, para aquilo que se exige para ser uma estrela da WWE.

Mas mesmo com estes intervenientes, Cesaro consegue, responder bem às expectativas e dar um combate razoável, não só valorizando as capacidades dos seus oponentes, mas também consegue manter o interesse do público intacto. Já para não falar, que ainda consegue-se valorizar ainda mais, em termos de qualidade dentro do ringue.

E quando se fala nos nomes que mencionei dois parágrafos acima, então se envolvermos a este, lutadores com a capacidade de Kingston e Randy Orton, o nível do combate, tende a subir para patamares, extremamente altos. Prova disso? Os dois últimos Main-Event.

Sobre a qualidade dentro do ringue, estamos conversados. Não á muito mais a acrescentar. A não ser, que na minha modesta opinião, Cesaro é um dos grandes lutadores da WWE. Mas existe algum tipo de correlação entre ser um grande lutador e uma grande estrela da WWE?

 Tal como já afirmei, diversas vezes no passado, á muito que apenas dentro da WWE, não chega ser apenas um mero lutador, acima da média como António Cesaro é. A WWE envolve muito mais, do que talento dentro do ringue. Afinal de contas o “F”, deu lugar ao “E”, por alguma razão.

Não quero ser duro, mas depois do ponto positivo que destaquei sobre Cesaro, gostaria de salientar os seus dois pontos menos fortes. Um ligado a Cesaro e outro á WWE

Primeiro, o ponto em que acho que António Cesaro deve melhorar. As suas capacidades ao microfone. Aqui não á muito a fazer, a não ser trabalhar no duro por parte de Cesaro. Toda a gente sabe que por muita qualidade em ringue que um atleta ostente, mas não apresente uma boa capacidade de palavra, as probabilidades de sucesso , são extremamente reduzidas.

Ninguém espera que Cesaro, venha a ser um CM Punk no futuro, no que toca ao microfone, porque isso nunca vai acontecer, mas tem que se tornar mais decente. Pois ainda não o é. É certo que a promo dele na última Raw, foi extremamente positiva, e mostrou um grande alavanque em relação ao que se vinha passado até então. Mas sobre a promo em si, falarei já daqui a pouco.

Obviamente que se consegue um forte heat do público, através do microfone, e parte um pouco daqui a falta do mesmo sobre Cesaro. Até por isso, é importante melhorar este aspeto. Mas fiquei bastante agradado com a evolução que visualizei na última Raw.

Agora talvez, o ponto mais imperdoável desta história. Falo da WWE. Sim, grande parte do destino de Cesaro, é este que o faz e é este que o deve construir. Mas será que a WWE está a agir correctamente?

Nem para perto lá caminha, se me permitem a expressão. Vamos a factos.

Reinado de campeão dos Estados Unidos, como sendo um dos mais impressionantes da história deste título. Pergunto eu. Impressionante em que aspecto? No número de dias? Sem dúvida que sim, foi realmente muito tempo. Mas em termos de qualidade apresentada?

Pois, aqui é que a porca torce o rabo. E não, não estou a entrar em contradição. Aqui não falo de qualidade dentro do ringue e durante o combate, obviamente. Pois, foi a única coisa que se safou, ajudando a valorizar um pouco este título, tão enterrado como o USA.

Neste ponto falo, das rivalidades em que Cesaro se viu envolvido. Tirando a rivalidade com The Miz, mais uma ou outra esporádica, todos os combates foram sem sentido, e não ajudaram em nada a construir a personagem de Cesaro. Resultado disto? A sua ausência da Wrestlemania.

Palavra de honra, que já me custa falar sobre a WWE e destas decisões, mas não á como fugir. Além de Cesaro, não sair muito valorizado deste reinado, a mim parece-me que a sua posição dentro da companhia regrediu nestes últimos tempos.

É certo que ele agora, tem vindo a ter mais destaque, mas parece-me mim que se trata de algo que não vai durar muito. Infelizmente, mais uma vez, a aposta sobre Cesaro vai cair nas ruas da amargura.

Simplesmente, porque o único ponto de alteração, foi a retirada do título. E só isto não chega. É necessária uma mudança de personagem. É imperial que tal aconteça. Caso contrário, o futuro de Cesaro encontra-se fortemente ameaçado.

E o que significa o título dos USA? Já disse numa crónica anterior, que os títulos de mid-card deveriam significar o passo final antes do main-event. Mas nem de perto isto se verifica. Afinal de constas, as coisas têm a importância que nós, seres humanos, lhe damos. E sendo assim, estes títulos na óptica da WWE, são meros passatempos, para deixar entretidos as estrelas da WWE.

 Veja-se o caso de Ziggler. Grande reinado com o título dos USA. Este sim, o ultimo grande reinado deste cinturão na minha opinião. E qual o futuro? Um longo caminho até chagar ao título mundial, com uma passagem pela mala money in the bank pelo meio.

Longe vão os dias, em que os títulos intermediários, são sinónimos de futuros main eventers. Outro exemplo? Zack Ryder. Mas sobre este não me irei alongar. Cada um tira as suas próprias conclusões. Os títulos de mid-card, são importantes, são. Mas não neste contexto atual.

Falta credibilidade, mas acima de tudo, falta empenho. E não dos lutadores, mas sim da WWE. Pois com tanta hora semanal de programas disponíveis na televisão, parece ridículo, o que se vive atualmente com este tipo de estrelas dentro da companhia. Aliás, não parece. É mesmo ridículo.

Não digo, que com esta personagem, Cesaro não pudesse chegar ao topo, com uma evolução das competências ao microfone. Pois acredito que tal poderia acontecer, mas muito sinceramente, com a falta de aposta que se verifica nele, o mais certo é ele acabar desaparecido no plantel.

E acreditem que me custa muito dizer tais palavras. Porque acima de tudo, nós como fãs somos fortemente abalados, mas ver assim um talento perder-se, não é bom, nem para o mesmo, nem para a imagem da própria WWE. E o historial desta lista já vai bem longo, infelizmente.

Então o que se pode fazer para melhorar a situação de Cesaro? Na minha opinião, tal como já disse, o problema não é só Cesaro. Assim como falo neste lutador Suíço, poderia falar de inúmeros lutadores, com situação idêntica.

Enquanto alguns, são aposta por diversas razões incompreensíveis, tais como razões culturais/nacionalidade, outros, vêm o seu talento enquanto lutadores, ser relegado para terceiro plano.

Não quero ser duro para ninguém, pois acredito que na maioria dos casos, as questões de aproveitar as oportunidades dadas, foram fundamentais, e esses lutadores, souberam de facto agarrar essas mesmas oportunidades. Mas porque é que não se segue o mesmo critério para todos os intervenientes?

Já todos percebemos, que se trata de um joguinho de interesses dentro da WWE. Não á como escamotear tal facto. É certo, que a grande fatia do universo WWE, não consegue odiar Cesaro. Sim, aquela fatia mais ingénua, mas que no fundo é ela que alavanca a modalidade.

Mas se a WWE não desenvolve nada de concreto para Cesaro, como querem que ele faça tal? Com uma varinha mágica? WWE, isto não á o mundo da fantasia, e sem ovos não se fazem omoletes.

Se eu quero fazer o meu trabalho, o mínimo que espero, é de garantias de que posso fazer o meu trabalho de uma forma satisfatória, a fim de atingir o objetivo proposto. Caso contrário, estão a aplicar um acto homicida á minha carreira profissional.

E neste caso, estão aos poucos, a “matar” a personagem de Cesaro. Espero que me desculpem por este palavreado, mas devem perceber o ar de revolta que atualmente transporto com esta situação.

E penso que na última Raw, a revolta de Cesaro, foi bem evidente. Ali, naquele momento, não estávamos a falar de Mic-skills, nem de habilidades agregadas. Aquilo, pelo menos a mim, suou como um grande desabafo. Lembram-se do que aconteceu com Ziggler, após este vencer o título mundial na Raw após a Wrestlemania? Aqui aconteceu igual, salvaguardando-se as devidas diferenças, obviamente.

No meu ponto de vista, Cesaro não estava a brincar quando disse aquilo. Passou o sentimento de realidade naquela pequena, mas relevante promo. Foi mais que um desabafo. Foi um aviso. Estados Unidos, não são Portugal. E com certeza trabalho não faltará a Cesaro. Se não o querem ali, então haverá pretendentes seguramente.

E aqui é que se encontra o meu grande receio. Cesaro, não estava a brincar, e eu, enquanto fã da WWE, não quero nem sequer pensar em perder um dos seus maiores talentos. Pois, e agora deixem-me dizer-vos, que é dos poucos, que ainda me consegue fazer ver um combate por completo, sem me aborrecer. Independentemente do adversário. Algo que já não acontece com muita gente.

E gostei particularmente da parte do “W”. Sim, porque ninguém se engane, estamos a ver um espetaculo que tem como Wrestling, o seu prato principal. E agora cada um que tire as suas próprias conclusões.

Quanto ao futuro de Cesaro, não antevejo muito sucesso. Lá está, porque não consigo visualizar, uma mudança significativa no mesmo. Não me acredito que volte a ganhar um título intermédio tão cedo, nem mesmo uma possível Tag-team para se emparelhar. Falando obviamente de membros que já estejam assimilados no plantel principal da WWE.

Encaixava-se bem ao lodo de um Cody Rhodes, por exemplo. Ou então, porque não de um Wade Barrett? Mas parece-me muito pouco viável, e também quase com toda a certeza, o seu futuro não passará pela divisão de equipas.

Main Event? Nem de perto. Mala Money in the bank? Muito longe de a alcançar. E estamos conversados quanto ao seu futuro. Não sei o que mais se pode seguir na carreira de Cesaro. Mas também á desculpável, afinal de contas a WWE, encontra-se cheia de rivalidades interessantes atualmente e com uma programação de televisão bastante reduzida.

Minha cara audiência desta crónica, qualquer ironia notada no parágrafo anterior, é puro erro de interpretação.

Como já foi possível de detetar, no meu ponto de vista, o que a WWE está a fazer de Cesaro, é muito injusto. Se não se dá oportunidades para um ativo desenvolver as suas capacidades e cumprir os objetivos propostos, então como é que esse mesmo ativo o vai conseguir fazer? Milagres? Por muito bom que se seja, é sempre fundamental, neste caso um lutador, sentir-se apoiado pelos patrões, caso contrário o resultado final pode ser desastroso. E quando se fala em resultado final, independentemente do resultado verificado, não podemos culpar apenas uma parte. E neste caso a WWE, tem uma grande percentagem de culpa. Eu só quero ver António Cesaro, num futuro próximo, no lugar em que merece. O topo!

E penso que não sou só eu, que penso desta forma. Felizmente.

Enfim, peço desculpa por este desabafo. Por hoje é tudo, volto para a próxima semana, como um novo tema. Boa semana a todos e boa Raw :)

Sobre o Autor

13 Comentários

  1. don_ricardo_corleone - há 4 anos

    Não considero as mic skills do Cesaro tão más como dizem. A verdade é que o Cesaro não teve ainda opurtunidades decentes de o mostrar, durante muito tempo teve instruções para se limitar a dizer uma frase em 4 linguas diferentes, o que o prejudicou bastante. E na promo ue fez no último RAW, o Cesaro demonstrou qualidade. Além disso, lembro que o Jeff Hardy já foi WWE Champion, a partir daqui qualquer um o pode ser.
    Para mim o Cesaro está a ser desperdiçado como o foi o Shelton Benjamin, e como estão a ser o Drew McIntyre e o Wade Barrett. É a WWE a fazer asneiras, enquanto o Cena é campeão da WWE e o candidato ao titulo é o Ryabck…isto diz tudo da falta de norte naquelas paragens!
    Gostava de ver o Cesaro a juntar-se ao Wade Barret e ao Drew McIntyre, seria uma stable interessante, e assim os 3 podiam ser pushados até ao main event. Mas também não vejo a WWE a fazer isso, infelizmente.

    • Willian Silveira - há 4 anos

      “Jeff Hardy já foi WWE Champion, a partir daqui qualquer um o pode ser.”

      Se apenas uma frase pudesse definir a WWE seria essa.

      • DanielBR - há 4 anos

        Quem ve o hardy nao tem qualidades no ringue….

    • Luis Laranjeira - há 4 anos

      don_ricardo_corleone , em relação ao Jeff Hardy, não concordo com o que dizes, mas respeito. É certo que hardy não apresentava as melhores mic-skills da história, bem longe disso, mas não era tão mau como pintas. Por tudo o que este lutador envolve.
      Concordo com a tua ideia da stable, mas penso que tal não irá acontecer. O que me preocupa é a falta de ideias para Cesaro e não a qualidade demonstrada por ele. E o mais grave é que ideias, não faltam. Éra só a WWE querer.

  2. João Paulo - há 4 anos

    Por sinal, o mesmo está acontecendo com Wade Barrett, sendo que ele ainda tem o título em mãos (por enquanto). A WWE tem um imenso roster talentoso, diga-se de passagem, onde se pode tirar boas rivalidades seja por título ou não. Ted DiBiase, Justin Gabriel, Michael McGillicutty, Heath Slater, Drew McIntyre, são apenas alguns dos muitos em que se pode apostar no atual Mid Card e sem falar nos que têm potencial para serem main eventers (Cody Rhodes, Sandow e, na minha opinião, o próprio Cesaro), mas que a gente só vê no Superstars ou Saturday Morning Slam pra encher tempo em televisão. E o que termina acontecendo são os mesmos wrestlers como campeões dos títulos mid card (Kofi e Barrett novamente) sem uma rivalidade de verdade, apenas segurando o título pra perder pra algum wrestler que a WWE parece escolher a dedo. Pegando os exemplos semelhantes de Barrett e Cesaro quando este tinha o título, ambos só têm servido para serem jobbers dos main eventers como Randy Orton, Del Rio, Sheamus, tirando totalmente as credibilidades como campeões, colocando em dúvida se algum dia virão a ser main eventers.

    • Luis Laranjeira - há 4 anos

      João Paulo, concordo com o que dizes, e subscrevo. Pricipalmente o caso de cody Rhodes. Acho um lutador muito bom, e vejo nele uma grande estrela da WWE no futuro. Basta lembrar que ele ainda é bastante novo, com 27 anos, e ainda pode ambicionar a todos os voos que se possa imaginar.

      E agora pergunto eu, deixando de lado as questões financeiras, para que servem esses programas? Para absolutamente nada..

      Se eles perdem sempre para main eventers, nunca poderão ser olhados como tal. Daí a importancia de boas histórias para envolver as estrelas

  3. FábioVaz - há 4 anos

    Que coisa, acabei de falar do Cesaro no Tap Out hahaha

    • Duarte_WWE - há 4 anos

      Ao menos aqui no WPT o cesaro tem destaque xD É um main eventer no site :)

      • Luis Laranjeira - há 4 anos

        Cesaro em grande aqui no Universo :D
        Ao contrário do que acontece na WWE. Infelizmente.

  4. Duarte_WWE - há 4 anos

    Excelente artigo Luis, deu para perceber bem o teu desabafo e acho que tudo o que tu disseste reflete o que vai na mente de muitos de nós ( verdadeiros fãs), eu tambem achei que aquilo foi um desabafo bem real do cesaro e como ele agiu de uma forma mais natural pode ter sido por isso que a promo lhe saiu tao bem e foi a melhor que ele fez até hoje. Acho que ele tem muito que trabalhar para melhorar as suas mic skills e quero acreditar que o seu futuro esteja nas suas mãos, ou seja caso ele melhore significativamente no microfone lhe seja dado o devido destaque e não se desperdice mais um talento destes por questoes de interesses estupidos! Nessa conferencia de imprensa provou-se uma vez mais que o punk é o voice of the voiceless, best in the world dentro e fora do ringue!

    • Luis Laranjeira - há 4 anos

      Obrigado Duarte_WWE :)

      O teu comentário é um comentário perfeito a esta crónica. Subescrevo totalmente aquilo que dizes.

      Eu não tenho duvidas que Cesaro vai aproveitar bem as oportunidades. Agora é preciso existir essas ditas cujas. E a WWE, não faz nada por isso. Assim nada feito.

  5. Roberto Barros - há 4 anos

    Grande artigo, Cesaro talvez seja o lutador mais desvalorizado em relação ao que ele devia ser, para mim a solução seria botar um manager para Cesaro, ou então subir Ohno e que sabe não é.

    • Luis Laranjeira - há 4 anos

      Obrigado Roberto Barros.

      Sim também é uma possibilidade a explorar. Quanto ao manager, parece das duas a solução mais viável.

      Quanto á subida do ohno,não me acredito que a WWE os vá juntar. Aliás, nesses modulos, a WWE não tem muita fama de repetir algo de outras paragens. Mas a ver vamos. Seria engraçado, sem duvida :)

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador