Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Cult of Justice #21 – Expectativas e Percepções

Depois de abordar os combates temáticos deste PPV, e sendo esses mesmos onde recai grande parte do futuro a curto/médio prazo da WWE, veremos agora o eu vai acontecer no restante PPV.

Tal como foi referido por um anónimo nos comentários á crónica passada, é certo que á primeira vista, parece que existe um card excessivamente denso para este mesmo PPV. Se tivermos em conta os dois combates MITB, ainda teremos mais seis combates. Sendo que um desses seis será adicionado ao MITB Kick-off.

Podemos começar exatamente por esse mesmo combate, a abertura não oficial do show, que envolve o título de equipas.

Primeiro ponto, acho um desperdício os membros dos The Shield, estarem a atuar num pré-show, ou lá o que queriam chamar a isto. Mas percebo que pelas conjunturas atuais, era impossível colocar outro combate nesta mesma secção gratuita do PPV. Ryback vs Jericho?

Sim era uma solução, mas quer se queira quer não, os nomes de Jericho e Ryback são extremamente fortes para esta secção. Porém a história entre ambos para este combate é tão fraca, que o combate nessa vertente, poderia ser colocado nessa mesma variante. Adiante.

Tal como mencionei acima, ter os The Shield num pré-show só se torna possível por uma grande razão. Todos os outros combates, apresentam uma relevância maior do que o próprio combate pelos títulos de equipas. E se, dois dos membros dos The Shield se encontram num pré-show, então poderemos ter razões aparentes de auspiciar um muito bom PPV.

Mas voltando então ao combate que envolve Rollins e Reigns vs The Usos, não será difícil de adivinhar que os membros dos The Shield irão, com quase toda a certeza vencer Jimmy e Jey Uso.

Á muito que sou fã dos The Usos. Eles simplesmente são uma das melhores tag-teams da WWE. E isto não é apenas de agora, já á bastante tempo que gosto de seguir todos os seus combates. Merecem eles ganhar? Sem sombra de dúvidas que sim. Poderá acontecer? Sim, pode, mas não neste PPV.

Neste momento a WWE deveria de estabilizar a divisão de equipas. Depois de uma tag-team tão marcante como a equipa formada por Kane e Bryan, é necessário a WWE tornar esta divisão relevante mais uma vez. E vejo isso a acontecer com duas equipas, que se bem construídas, futuramente podem retirar os títulos aos membros dos The Shield.

Falo obviamente dos Usos, que apresentam uma qualidade espectacular dentro do ringue e também dos Prime Time Players. Estes últimos, na minha opinião, têm tudo para ter sucesso. Eles epidimizam a palavra entretenimento que a WWE tanto gosta de mencionar. E facilmente virariam Faces. Bastava a WWE querer.

Assim vejo estas duas equipas capazes de retirar os títulos a Rollins e Reigns. Mas nunca acontecerá no MITB. Pois, alem de ser num pré-show, a credibilidade dos Usos, ainda tem que ser melhorada. E só depois disto é que alguém pode mencionar a retirada dos títulos aos The Shield. E não falo só dos Usos e PTP, por estes terem no meu ver o maior potencial. Mas o mesmo é valido para qualquer outra equipa. Onde o fosso que separa os The Shield para a restante concorrência é enorme. Talvez para o Summerslam quem sabe (…)

Agora passando a outro combate, gostaria de destacar o título das Divas e a história envolvendo AJ Lee e Kaytlin. Tal como já disse diversas vezes, grande parte do truque da WWE passa exclusivamente, por aproveitar o que se vai desenrolando no presente. E é nessa mesma perspetiva que olho para o estado atual da divisão feminina da WWE.

E muito sinceramente, nem quero pensar muito no futuro, pois se formos a fazer esse mesmo raciocínio, a tendência de mediocridade sobe bastante. Algo que não se verifica atualmente nesta mesma divisão.

Onde muito sinceramente, esta feud tem sido a melhor, envolvendo Divas, desde á um bom par de anos. AJ Lee, no meu ver, tem mais potencial aquando comparando com Kaytlin. No meu caso, após esta rivalidade, é mais fácil visualizar AJ, num patamar algo semelhante, ou seja num patamar de relevo. Algo que ainda não acontece com Kaytlin, pelo simples facto de AJ, já ter provas dadas, que em outro tipo de papeis consegue ser primordial e exemplar.

AJ não só tem melhorado a olhos vistos dentro do ringue, como as suas habilidades ao microfone também melhoraram, onde considero as suas expressões faciais, como sendo o grande ponto forte da mesma.

Sendo assim, AJ dentro da própria divisão das divas, não apresenta dificuldades em se impor. Tal como Kaytlin, em parte devido á sua qualidade dentro do próprio ringue.

Penso que estamos presentes perante as duas melhores divas atuais da WWE. Onde o curioso, é ver que apenas uma senhora, consegue atingir patamares semelhantes e ainda nem se encontra no plantel principal. Falo de Paige obviamente.

Mas sobre o combate das divas no MITB, penso que AJ vai reter o título, por ser a sequência normal nestas mesmas ocasiões. Esta parte da rivalidade, foi construída com uma supremacia de AJ e penso que tal irá culminar na sua vitória. Mas o que queria mesmo, era que esta rivalidade não terminasse tão cedo. Que durasse pelo menos mais um PPV. Merecia tal feito. Simplesmente esta rivalidade, está muito acima de qualquer realizada recentemente nesta mesma divisão.

Querendo fazer agora a ponte para o main event, e falando antes disso e rapidamente de dois outros combates, primeiro envolvendo o titulo Intercontinental, penso que Curtis Axel irá reter o cinturão derrotando The Miz. Atenção que The Miz ultimamente tem estado melhor do que vinha a ser até então, mas mesmo assim continuo a dizer que sendo ele Face, dificilmente atingirá níveis tão bons como os que já teve no passado.

Esta rivalidade é uma consequência natural da conquista de Axel no Payback e por isso aguado impacientemente pelas rivalidades futuras, onde penso que este titulo tem tudo para poder sair valorizado. Volta a afirmar que Axel é um dos meus lutadores preferidos na WWE atualmente.

Por fim, de salientar que o combate entre Ryback e Jericho, muito sinceramente é o que apresenta menos lógica de ser. Gostaria de ver Jericho incluído num dos combates MITB e não num combate singular onde a sua razão de ser é praticamente nula. Não desprezando Cry…Ryback, o talento de Jericho merecia algo melhor construído. Não que não pudesse ser com Ryback, mas que fosse algo melhorzito.

O papel de Jericho na WWE é claro. Elevar jovens talentos e penso que este combate servirá para isso mesmo. Irá carregar o combate às costas para Ryback vencer e sair valorizado. E ninguém melhor que Jericho para conseguir isso mesmo. Ryback “morreu” quando a WWE decidiu virar o mesmo para Heel, e por isso tudo o que poderá acontecer com o mesmo, na minha opinião, será sempre aborrecido. Ryback necessita de mudar. Mas isso dava uma outra crónica bastante longa.

Agora finalmente, passando para os combates Main Event, irei abordar primeiramente o combate entre Dolph Ziggler e Alberto Del Rio pelo título mundial. Antes de mais deixem-me dizer-vos, que me encontro extremamente satisfeito com o rumo que esta rivalidade tem tomado. Por duas grandes razões.

Primeiro, porque ao Face turn em Dolph Ziggler está a resultar lindamente. No meu ver, até este ponto esta viragem que aconteceu em Ziggler tem sido maioritariamente benéfica. Tal como está provado com Ziggler, para se ser um babyface, não é necessário ser um super herói, ou tratar o público lindamente.

Isso é algo que não acontece com Ziggler, e nem por isso as pessoas que gostam dele vão deixar de gostar em função de tal ausência. Ziggler é arrogante, é egocêntrico e acima de tudo ciente do que se encontra a fazer.

Dolph não necessitava de ser o saco de pancada dos demais adversários, apenas o era, e continua a ser, porque a WWE assim o entende onde apesar de tal ocorrer, ele consegue estar no topo, brilhar e fazer com que os seus oponentes tenham grande protagonismo.

É claro que quem detestava Ziggler antes deste face turn, dificilmente o apoia nesta altura, mas penso que tudo não passa de uma questão de tempo. Ziggler tem essa capacidade. Ser o bom da fita com o toque arrogante e complexo de superioridade.

Outro ponto que gostaria de destacar na construção deste mesmo combate, é a incerteza na relação entre Dolph Ziggler e AJ Lee. Obvio que a separação entre os dois é inevitável, até porque penso que a WWE faria um enorme erro em fazer AJ acompanhar Dolph. As pessoas querem ver como vai acabar o casal. Querem ver como será a “fotografia” quando Dolph for campeão mundial e AJ a campeã das Divas. Isso vende e a WWE está a tomar as melhores decisões possíveis, em relação a estes intervenientes.

Forma dúvida na mente das pessoas, e é isso que é suposto acontecer num programa de entretenimento. Dolph já obteve ajuda externa durante muitos anos na sua estadia na WWE. Desde Vickie parando em AJ e Big E. Penso que está mais que na altura de Ziggler se assumir a solo. Sem ninguém. Porque ninguém duvide que ele é bem capaz disso mesmo. Dolph Ziggler transborda talento.

Sinceramente, tal como já disse depois do Payback, a WWE surpreendeu-me com o double turn. Mas ainda bem que tal aconteceu. Não só transformou Ziggler num face interessantíssimo, como tornou Del Rio naquilo que ele deve de ser. Um Heel por natureza.

Porém, apesar de reconhecer talento a Del Rio, dificilmente o consigo imaginar com um reinado longo como campeão mundial. Falta-lhe algo, e esse algo é o carisma que Ricardo Rodriguez consegue transportar para o ringue.

Assim, provavelmente arriscaria numa vitória de Ziggler. Muito sinceramente e na minha opinião, esta troca de titulo do Payback, apenas serviu para consolidar os turns de ambos os intervenientes, onde agora, penso que o titulo vai voltar a quem merece mais do que ninguém em função do seu esforço na WWE.

Agora não nos podemos esquecer, do combate MITB pela mala do titulo mundial que ocorre na mesa noite (…) Tudo pode acontecer.

Frase esta que também é válida para o que se vai passando no cenário do titulo da WWE. Sem sombra de duvidas que esta rivalidade entre Mark Henry e John Cena é a rivalidade mais interessante pelo titulo da WWE desde a Wrestlemania 29.

Não só Mark Henry está a fazer um brilhante trabalho, como está a conseguir tornar John Cena interessante outra vez, em função do “medo” que este sente em relação a Henry. Diga-se que, na minha modesta opinião, deve-se tirar o chapéu a Cena nesta mesma rivalidade. As suas expressões de receio em relação a Henry, têm sido fantásticas na promoção deste mesmo combate, em relação ao monstro Mark Henry.

Afinal de contas Henry é conhecido na WWE por ser o homem mais forte do mundo e John Cena tem conseguido vender isso na perfeição, deixando assim a questão no ar. “Será que serei forte o suficiente para derrotar o homem mais forte do mundo?”

Obviamente que isto não se aplica tanto a nós, fãs mais dedicados, mas resulta muito bem para a conquista de grande parte do universo WWE.

A promo da retirada de Henry, foi simplesmente brutal, do melhor que se pode ter feito nestas circunstâncias. Sou grande fã de Henry, a partir do ponto em que foi criado o Hall of Pain. Deu-lhe exatamente aquilo que deveria de ter sido aquando o seu retorno em 2005/2006, mas que na altura nada se passou. Falo em credibilidade. Onde se tal acontecesse, talvez ele nesta altura não tivesse apenas um titulo de main event. Apenas suposições.

Acredito que ao contrário de muitos de vós, caríssimos leitores, até estou á espera de um combate bastante razoável. É claro que vai estar longe do nível dos grande combates que já tivemos este ano, mas penso que pode sair daqui algo muito bem feito que beneficie tanto John Cena, como Mark Henry.

Poderá Henry sair do MITB como campeão da WWE? Gostava que sim, mas penso que tal não irá acontecer. Ninguém ponha duvidas que Henry merece ser campeão da WWE. Era mais do que um prémio justo, e até que a WWE lhe pode dar. Mas penso que não será neste PPV. Quem sabe num PPV futuro com a continuidade desta mesma rivalidade.

Aconteça o que acontecer, as minhas expectativas irão continuar moderadas. Tal se sucedeu no PPV passado e penso que esse seja mesmo o truque para nos sentirmos satisfeitos com o produto. Mas que existe talento e capacidade, para se obter um espectáculo excelente durante sensivelmente três horas, disso ninguém duvide. O resto é aproveitar o momento. Antes de me despedir gostava de deixar uma peque nota solta. Que ninguém ache estranho que Daniel Bryan saia deste PPV como campeão da WWE. Sinceramente, acho que algo de grande está preparado para o PPV MITB. Agora é uma questão de pensar (…)

Por hoje é tudo. Desejo um bom MITB a todos e uma excelente semana :)

Sobre o Autor

9 Comentários

  1. Marco - há 3 anos

    Bom artigo! Bom trabalho Luís

  2. Fernando Martinho - há 3 anos

    Mais um bom trabalho Luís! Concordo com o facto de que se os Shield estão no pré-show o PPV deve ser algo grandioso!

  3. Duarte ACES & EIGHTS - há 3 anos

    Mais um bom artigo Luis. ah e quem disse isso no artigo anterior nao foi um anonimo, fui eu.

  4. GJD - há 3 anos

    Muito bom artigo

  5. josewhite - há 3 anos

    Mas que grande artigo, gostei muito.

  6. Dolph Ziggler - há 3 anos

    Bom artigo, Luis. Concordo contigo.

  7. El Shaarawy - há 3 anos

    Na Divisão de tag concordo com os Usos e os Primetime players (eles realmente talento tem só tem de o aproveitar) mas acho que ficaram por referir os Rhodes Scholars e Cesaro/Swagger que são também muito bons!! Claro que a sua inclusão irá depender daquilo que se passar no mitb mas caso nenhum deles saia vencedor seriam muito boas equipas para a divisão de tag!!!

    Quanto às Divas parece-me arriscado dizer que AJ Lee e Kaithlyn sao as duas melhores porque se virmos bem às outras nao lhes é dada a oportunidade de o demonstrar!!! E sinceramente acho que neste momento a AJ Lee no global até pode ser a melhor mas Kaithlyn perde para outros em vários pontos!!! E o seu reinado é a prova disso mesmo!

  8. WADE_BARRET - há 3 anos

    Rhodes e Scholars ?

    isso não existe :d

  9. Deadman - há 3 anos

    Bom artigo.

    O correto é Kaitlyn.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador