Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Cult of Justice #4 – No aproveitar é que está o ganho!

“(…) To Paul Bearer, you will always be perfect. You will always be twenty and O. But to everybody else, in four weeks, you goanna be twenty and ONE! And the night after Wrestlemania, we won´t be playing any heartfelt tributes to Paul Bearer. We goanna be showing a new video. A video about me. And everybody who is here now, if you show up to Wrestlemania, if you watch in home, in fifty years, your grandchildren’s will be asking you, where you were, when CM Punk beat the streak!” — CM Punk

Antes de começar com a crónica propriamente dita, gostaria desde já, de pedir desculpa, por segunda-feira não ter podido apresentar a crónica. Aconteceu um imprevisto informático e vi-me forçado a ficar “parado”, no que diz respeito ao desenvolvimento da crónica em si. Vamos ao que de facto interessa.

Decorria o dia 7 de Janeiro de 2013. Tudo pronto para mais uma Monday Night Raw, onde CM Punk, vinha-se apresentando a todos como sendo o seu principal campeão. O campeão da WWE. Mas aquela não era uma Raw normal. Conjugar o nome The Rock, com a palava normal, não me parece de todo muito sensato. CM Punk preparava-se assim para o início de uma nova feud, desta vez uma feud contra The Rock, em que o seu tão prestigiado título encontrava-se em jogo.

Partindo agora para o campo das suposições, fazia parte do plano da WWE, tentar convencer a sua audiência, de que de facto o título da WWE seria defendido num combate de igual percentagem de vitória para ambos os lados. A WWE conseguiu com que isto acontecesse?

Talvez sim, mas não a todo o público, á grande generalidade sim, em parte devido ao fantástico trabalho de Punk. Mas á “pequena” parte de que possuí mais um pouco de conhecimento sobre a modalidade em si, tudo não passou de atirar areia para os olhos. Era mais que obvio que The Rock iria sair vencedor da Feud em questão. Por tudo o que The Great One representa. Não só derrotou Punk na RR, como venceu este novamente na Elimination Chamber. Arrumando, de vez, com CM Punk da rota pelo título da WWE.

Ora bem, como todos sabemos CM Punk atingiu um patamar de main event consolidado, e no meu ponto de vista, este deveria, no mínimo, ter lutado pelo título da WWE na Wrestlemania. Já não digo que tivesse entrado como campeão na mesma. Mas sim, lutar pelo título que tanto ajudou a valorizar. Esta é a minha grande opinião em relação á presença do Punk para a Wrestlemania.

Mas mais uma vez a WWE decidiu não apresentar qualquer dificuldade em tomar a primeira opção que passarei a expor. Das duas, uma. Ou tínhamos a reedição do “Once in a life time” e aqui a presença monetária falava mais alto, ou então, dava-se primazia, àquele que ajudou a elevar o título, para patamares, não vistos á um bom par de anos. Sacrificando assim, o trabalho de um reinado de mais de 400 dias.

Enfim, são decisões da WWE, e sobre o título da WWE falarei numa semana futura, antes da Wrestlemania, para antever o combate entre John Cena e The Rock. Então e agora o que se sucedia para Punk? Qual o caminho para a Wrestlemania?
Arrumada a questão do título da WWE, CM Punk, no meu ponto de vista só tinha duas opções para a Wrestlemania. Ou lutava ao lado dos The Shield, contra uma equipa de 4 estrelas da WWE, ou então enfrentaria a tão desejada streak de Undertaker.

É certo que também por breves momentos na Elimination Chamber, me passou pela cabeça, após CM Punk ter acertado em Heyman com o titulo da WWE, uma possível história com Brock Lesnar. Mas isso foi imaginação a mais. Sendo assim só de tínhamos as duas opções que referi em cima. Se bem que a primeira ficou enterrada em meados de Janeiro. Passo a explicar.

Do meu ponto de vista a inclusão de CM Punk, numa triple threat pelo titulo da WWE na Wrestlemania, nunca foi uma ideia tomada em conta por parte da WWE. De facto Undertaker, esteve condicionado e demorou a dar uma resposta final a estar presente na WM, e aqui o caminho de Punk passaria pelos The Shield. Quando os The Shield foram formados, o único propósito era inevitavelmente, proteger Punk de quem lhe ameaçasse tirar o seu titulo da WWE.

Casos de John Cena, mas também e principalmente, Ryback. Este foi o grande prepósito dos The Shield, ajudar CM Punk, a chegar com a sua credibilidade intocável, para o confronto com The Rock, e assim poder tentar lutar de igual para igual, para com este.

Não só punk dependia da confirmação de Undertaker, como também os próprios The Shield, se encontravam dependentes de tal decisão. Entrando agora no campo das possibilidades, outra vez, e salvaguardando-se os possíveis erros que este campo acarreta, se Undertaker tivesse enviado uma resposta negativa á WWE, no que toca a combater nesta Wrestlemania, acredito que o líder dos The Shield teria sido CM Punk e não Paul Heyman.

Não tenho grandes dúvidas que, CM Punk estaria por de trás da história em vez de Heyman, e teria surgido uma nova Stable. Não acredito que tivesse sido uma Stable que durasse muito tempo. Seria sensivelmente até á Wrestlemania. Lá está, para manter Punk a um nível alto no evento. Teria sido descoberto que ele, Punk, não era mais que um mentor para Reigns, Rollins e Ambrose.

Saindo agora deste terrível campo hipotético, o que é facto é que Undertaker, decidiu lutar nesta Wrestlemania. E aqui a questão dos The Shield, fica encerrada, ao ser heyman, que então entregava benefícios económicos, para que estes ajudassem Punk a combater a suas ameaças.

Uma vez terminada uma possível cogitação de Punk para a Mania deste ano, concentremo-nos agora na rivalidade entre estes dois. CM Punk e Undertaker. Antes de mais, tendo Undertaker, as limitações físicas que todos nós conhecemos, faz sentido lutar este ano na Wrestlemania? Não seria melhor ele não combater este ano, para aparecer em condições físicas excelentes, no trigésimo aniversário da Wrestlemania?

No que diz respeito a estas perguntas que formulei, temos duas formas distintas de pensar. Se por um lado, defende-se a presença de Undertaker na Wrestlemania, ate que este não consiga combater mais, por outra vertente, muitos afirmam que este deveria ter-se retirado aquando a Wrestlemania 28, depois de ter derrotado Triple H num Hell in a Cell fantástico, arrecadando assim o seu vigésimo triunfo seguido no maior palco do mundo. Muito sinceramente, até que a segunda opção seria bastante plausível, se não vamos a factos.

Primeiro, porque segundo estes críticos, Undertaker, com a idade avançada que tem, salvaguardava assim a sua própria integridade física. Onde segundo estes mesmos críticos, será muito complicado Undertaker, dar-nos um combate de tão boa qualidade como nos deu na Wrestlemania 28.

Segundo, a saída da Wrestlemania 28 significava que Undertaker, sairia com um numero redondo de 20-0. Eu sei, que quanto mais melhor, e quanto maior for este numero, mais impressionante será o seu registo quando falarmos em Undertaker daqui a um bom par de anos. Mas não seria melhor este ter abandonado, com um número redondo, quando se proclamava o fim de uma Era?

Aqui é onde quero chegar com o terceiro ponto. Nas últimas 4 Wrestlemanias, ele derrotou duas vezes Shaw Michaels e outras duas Triple H. Assim e após estas 4 últimas, não foi considerado o fim de um ciclo? Mais que um ciclo, não era o fim de uma era de gerações? Porque de Undertaker ter voltado?

Sinceramente, o porquê, não interessa muito. Talvez a paixão que o une a este mundo o tenha feito voltar. Passando em revista os três pontos que mencionei em cima, a verdade é que havia mais que motivos para que Undertaker se reformasse o ano passado. Sairia pela porta grande, não teria dúvidas quanto a isto. E, muito sinceramente, duvidei bastante que ele voltasse á WWE. Aliás, as minhas dúvidas só ficaram dissipadas, quando este regressou num house-show, combatendo ao lado de Sheamus. Aí sim, percebi que este iria voltar.

De uma coisa tenho a certeza. Esta decisão, não foi tomada com a sua consciência, num ano apenas. Undertaker, não iria aceitar, combater na Wrestlemania 29, para não aparecer no trigésimo aniversário da mesma. E aqui penso que foi a grande chave na tomada de decisão deste em aparecer este ano. Pois, se ele se sentisse debilitado, então, ou não apareceria mais a uma Wrestlemania, e seria sempre uma lenda, pelo que já fez. Ou então, iria certamente abdicar da Mania deste ano, para poder aparecer na de 2014.

Muito sinceramente, ainda bem que ele apareceu. Foi um alívio para mim, pois o rumo que esta Wrestlemania, tem vindo a tomar, não me tem agradado muito. E não falo só pelo título da WWE. Falo na sua generalidade em que a construção da mesma, está a ser fraquíssima. Para mim, imaginar uma Wrestlemania, sem o Undertaker, não é fácil. Sei que um dia isso vai acontecer, e penso que será o fim em 2014. Mas para mim, uma Wrestlemania, não é Wrestlemania sem Undertaker.
Ele é o espelho desta, é o seu grande estandarte, e consigo transporta todo um legado. A magia que existe quando toca a musica deste no palco da Mania, é algo único, e que seguramente no futuro, não existirá paralelismo.

Assim procurava-se um adversário para ´Taker. Um oponente que fosse capaz de rivalizar com este, tal como os membros dos DX tinham feito anteriormente. Como Edge, Randy Orton, entre outos tinham feito no passado.

Vejamos o leque em questão. Foram escolhidos quatro possíveis adversários para enfrentar Undertaker na Wrestlemania. Sheamus, Randy Orton, Big Show e CM Punk.

Não escondo que quero voltar a ver um Randy Orton contra Undertaker, numa mania. Para mim este podia sem dúvida, ser o grande combate final de Taker numa Mania. Isto claro, sendo Orton um Heel tal como era em 2005. Não fazia sentido, ele enfrentar o “homem morto”, sendo o mesmo face. Mas sobre este já me prenunciei na semana passada. A mesma explicação poderá sem empregue a Sheamus. Sobravam assim os dois heel´s da história. Big Show e CM Punk.

Depois da história toda com o titulo da WWE, e depois de Undertaker confirmar a sua presença no evento, e o Big Show que me desculpe, mas só havia um lugar para colocar Punk na Wrestlemania. E esse lugar seria no combate contra Undertaker. Tudo o resto não faria sentido. Punk, merecia este combate por tudo o que fez, e se á alguém capaz de espremer o melhor de Taker, esse alguém é CM Punk.

Tal como fez com The Rock, nos dois combates que teve com este, e como já tinha feito em 2009, frente a Undertaker, na qual considero ter sido uma muito boa feud entre ambos. Claro que CM Punk, não detinha, nem de perto nem de longe, o estatuto que tem nos dias de hoje. O que faz aumentar assim a sua responsabilidade no que toca ao combate em si. Mas isso é algo que não me preocupa em Punk.

Apesar de este combate ser um combate que todos nós queremos ver, levantava-se uma pergunta, na qual eu pessoalmente, tinha bastante curiosidade em ver como a WWE a ia resolver. Então, em que vai consistir a feud entre estes dois? Será apenas um combate normal, onde se disputa a streak e nada mais importa?

No que diz respeito á segunda pergunta formulada, e até pelos estatutos que ambos apresentam dentro da WWE, obviamente que o combate não iria existir, só por existir. Aqui e agora dando o meu cunho pessoal á história, acho que a WWE, e a equipa que a dirige, levantavam as mesmas perguntas que nós. Afinal, e tendo por base um grande mandamento, não se inventam histórias, mas sim desenvolvem-se através de factos que sejam passíveis, de duas ou mais personagens, conseguirem encaixar nas mesmas.

E aqui reside o ponto principal a que quero chegar com o nome da minha crónica, por incrível que isto possa parecer, a morte de Paul Bearer, apresentou-se como uma lufada de ar fresco para a WWE, para esta conseguir desenvolver uma rivalidade aceitável entre Punk e Undertaker.

Não tenho duvidas, que a WWE olhou para esta situação como uma pequena dádiva caída, sabe-se lá de onde. Aliás, isto ficou bem vincado, com a rapidez que a WWE contactou a família de Paul Bearer, para que o nome de este se envolve-se na história entre estes dois lutadores.

E aqui, muito sinceramente, acho que a WWE esteve muito bem. É verdade que estamos, a falar de uma lenda da WWE que faleceu. Mas qual a melhor forma de a homenagear, se não fazer da mesma o centro das atenções para a Wrestlemania? A partir do ponto que a família deste, não levanta entraves sobre o assunto, não vejo porque não é que não ocorra tal acontecimento.

Neste aspecto, e passada a minha primeira preocupação de Undertaker marcar presença na Wrestlemania, a minha segunda preocupação levantada com o rumo da história foi completamente dissipada, por este acontecimento. Apesar, de querer salientar, que preferia que este acontecimento trágico que envolve uma lenda da WWE, nunca tivesse acontecido, como é lógico. Pois nada é absolutamente superior, á vida de um ser humano.

Entretanto já tive oportunidade de ver, a Raw da última segunda e confesso-vos que não gostei muito da mesma. Com exceção do segmente de Punk, a “brincar” com a urna de Paul Bearer. A juntar a isto tudo a pose que ele fez, quando roubou a urna na Raw anterior, aquando Undertaker encontrava-se no centro do ringue, foi no meu ponto de visto, um dos maiores segmentos de um heel na história da WWE.

A história está a ser construída de uma forma algo peculiar, uma vez que estamos a falar de uma construção em volta de uma perda de uma vida humana. Mas, tal como a WWE proclama “The Show must go on!”. Na minha modesta opinião, o cunho pessoal dentro de um desenvolvimento de uma história apresenta-se como sendo uma grande alavanca para o desenvolvimento e o sucesso da mesma. Pois é o despertar de sentimentos dentro das personagens, que origina o despertar de interesse de quem visualiza o produto. E aqui o pretexto surgiu no momento ideal. No meu ponto de vista os dados estão lançados, e temos tudo para ter o grande momento da Wrestlemania deste ano. Agora é só esperar pelo dia 7 de Abril.

Voltarei para a semana com um novo assunto onde, salvo qualquer imprevisto, será lançada na segunda-feira. Bom resto de semana a todos :)

Sobre o Autor

10 Comentários

  1. GJD - há 4 anos

    Uma coisa que eu não gostaria que ocorresse na Mania seria o Paul Heyman entrar com o Cm Punk e ficar segurando a urna a luta inteira . Isso lembraria uma Mania no começo do Taker .

  2. Willian Silveira - há 4 anos

    Grande artigo e o jeito que expressa-se torna a leitura interessante e não cansativa. Continua.

  3. MicaelDuarte - há 4 anos

    Gostei muito do artigo.

    Só continuo a não perceber esta ‘mania’ da streak ter de “acabar” com um número redondo. Uma Streak é uma Streak, não importa se acaba com 20-0 ou 21-0.

    Também gostei muito da rivalidade que o Punk teve com o Taker em 2009, mas tal como disseste, o Punk de 2009 não é em nada o Punk de hoje. O estatuto do Punk de hoje é mais equilibrado com o do Taker, e assim vão-nos, muito provavelmente, proporcionar o melhor combate da ‘Mania.

    Estou a gostar bastante da forma como a rivalidade está a ser construída, nomeadamente à volta da morte do Paul Bearer. Todos os jogos psicológicos da parte do Punk têm sido muito bons, até a brincadeira com a urna…

    Para mim, só Punk ou Orton poderiam agora enfrentar o Taker na WM. Acho quase impossível o Taker durar mais 3 WM, no entanto, gostaria de ver mais uma vez Orton vs Taker, depois um Cena vs Taker e Chris Jericho vs Taker.

    • Luis Laranjeira - há 4 anos

      Quando digo ficar com um numero redondo, falo mais propiamente em associação ao fim de um ciclo. É partir deste ponto de vista que procuro perceber se a reforma de Unertaker seria possivel.

      Sim, para jogos psicológicos, Punk é dos melhores dentro da WWE, se não o melhor. Fazendo assim com que Undertaker consiga ser levado ao ext

      • Luis Laranjeira - há 4 anos

        *Sim, para jogos psicológicos, Punk é dos melhores dentro da WWE, se não o melhor. Fazendo assim com que Undertaker consiga ser levado ao extremo.

        Simplesmente não me acredito que Underteker dure mais três WM, depois desta. PAra mim continuo a acreditar que se vai reformar na WM 30

  4. Master of Chaos - há 4 anos

    Excelente artigo. E como muitos no W.PT sabem, um assunto que eu amo tratar: Undertaker na WrestleMania.
    A meu ver, para Punk, foi na verdade, um favor perder o título. Eu não gostei dele perder o mesmo, mas veio, talvez, a melhor recompensa para alguém que trabalha como ele na WWE. Enfrentar a lenda viva: Undertaker.
    Mas para Undertaker, seus dias estão contados em WrestleMania’s e consequentemente, na WWE e quando esse dia chegar, lágrimas vão rolar de todos que acompanharam uma parte da carreira dessa lenda.
    Foi mesmo um desperdício colocar Taker em mais uma Mania e eu realmente, não espero lá um grande combate, mas um combate que marque esta WM 29 que tem um card podre.
    Pode ter sido um desperdício, mas eu também penso dessa forma: “Mania sem Taker, não é Mania”.
    Por isso eu concordo que o verdadeiro Mr. WrestleMania, seja o homem com uma streak de 21-0, um homem que é respeitado por todo o plantel da WWE. Undertaker.
    Realmente, 21-0 é um numero feio para uma fantástica streak, mas pelo amor ao wrestling que tem o Taker, creio que ele não deixe os ringues em 2014 e sim, termine sua carreira em 25-0 na WM 33, mas o seu tempo está se esgotando e seu corpo não responde mais como antes.
    Será que no futuro quando Taker deixar os ringues, a WWE tentara colocar outra pessoa para substituir o Taker na streak da WM? Alguém que nunca tenha perdido em uma? Não sei, mas acaso ela criasse, não vejo um nome atual para fazê-lo, mas de qualquer maneira, Taker é insubstituível e imortal, deveria ser ele, o símbolo da WWE.

    • Master of Chaos - há 4 anos

      E ainda afirmo, se não fosse o Taker nessa Mania, eu não perderia meu tempo assistindo a mesma.

      • Luis Laranjeira - há 4 anos

        Muito obrigado :)

        Muito sinceramente, e subescrevendo quase tudo o que disseste, não me acredito que a WWE coloque alguém a substituir Taker, no que diz respeito a envolver uma streak. É certo que a WWE, já abriu precedentes a copias do passado, mas tal acredito que não vá acontecer neste caso. Pelo menos eu espero que não.

        Posso tar enganado, mas penso que ele se vai retirar de vez em 2014 na WM 30. Não me acredito que consiga chegar ao numero 25. Mas quem sabe, talvez eu esteja enganado. Mas uma coisa tenho a certeza. Não que Undertaker a combater só porque sim. Acho que ele merece um grande combate e uma história bem definida. Veremos se tal é possivel de acontecer até á WM 33. Goatava que sim, mas receio que não.

      • Master of Chaos - há 4 anos

        Verdade, devemos recordar que a cada WM, seu corpo se debilita ainda mais. E ainda, com 4 combates fantásticos contra HBK e HHH nas 4 WM’s passadas, seu corpo já não resiste a muito, imagino que nem mesmo a um combate tão sonhado com o Brock Lesnar.
        Imagino que a WWE nem tenha planos de colocar Taker a perder e nem deve, se isso ocorrer, nunca mais eu assisto a WWE. Mesmo que o Ziggler tenha um reinado de 2 anos com o WHC.
        Se ele aguentar até a WM 33, que as próximas sejam:

        WM 30: The Rock
        WM 31: Kane
        WM 32: Brock Lesnar
        WM 33: Chris Jericho

        Eu explico: Pode ser que colocar The Rock a enfrentar um fenômeno como Undertaker, renda muita verba para a WWE e esse pode até ser um combate de Main Event.
        Contra Kane, é só um sonho mesmo, ver os Brothers of Destruction se enfrentando pela terceira vez, mas é só um sonho que eu tenho.
        Contra Brock Lesnar, seria um combate histórico, ainda mais se fosse no estilo HIAC, como ocorreu no No Mercy de 2004 (me corrija se o ano for outro).
        E para fechar sua carreira com chave de ouro, ele poderia vencer o Chris Jericho em um combate epico, também o seu último.
        Tudo isso é muito difícil de acontecer, mas eu não imagino como seria uma WM sem Taker.
        WrestleMania e Undertaker são a combinação perfeita. Um, não existe sem o outro.

      • Luis Laranjeira - há 4 anos

        Concordo com o que dizes e de facto esses são os nomes com quem eu gostava que Undertaker lutasse numa Wrestlemania. Talvez menos o Kane. Mas tal como disseste as limitações fisicas estao bem patentes em Underteker, e sabemos bem o quão dificil foi de ele confirmar a sua presença na Mania deste ano.

        Eu quero muito que ele continue, mas por outro lado, quero que a integridade fisica do mesmo seja guardada e a retirar-se, que saía pela porta grande. E aí, o ano passado foi o expoente máximo do que afirmo. Não quero dizer que ele não vai ter bons combates. Vai, seguramente que vai. Mas só isso não chega para o Undertaker.

        Penso que a WWE, não pensa sequer em terminar a streak de Undertaker. Mas sendo a WWE, como nós conhecemos, já nada me espantaria.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador