Cutting Edge #1 – A Rated-R Beginning

Sejam bem-vindos, caros leitores, ao mais recente espaço do Wrestling.PT. Pelo título deste primeiro artigo, assim como pelo nome do espaço, já devem ter percebido qual é o meu wrestler (sim Vince, wrestler!) favorito, entre todos aqueles que vi num ringue de Wrestling.

Nesta minha estreia, resumirei, de forma relativamente breve, os meus primeiros onze anos como fã de Wrestling, sobretudo do produto WWE.

Tudo começou na segunda metade de 2003. Era eu um rapaz ainda sem os seus nove anos de idade completos quando, “obrigado” pelo meu irmão, comecei a ver Wrestling na SIC Radical. Como a televisão da sala estava reservada para os meus pais, eu só podia ver televisão no quarto do meu irmão, que, por ser mais velho e por estar no seu quarto, tinha direito a escolher o que ver na televisão. Por isso, eu tinha que “comer e calar” ou ir para a sala ver telenovelas, acabando por escolher a primeira opção.

Nos primeiros tempos, detestava o que via. Não conseguia entender a piada de ver combates cujos resultados eram pré-determinados. Ainda assim, e apesar de saber que era tudo escrito (mesmo quando era criança, nunca acreditei que o Wrestling fosse “real”), havia um grupo de indivíduos, principalmente um deles, que me irritava profundamente. Refiro-me aos Evolution, liderados por Triple H, que se tornou, logo naquela altura, num dos meus ódios de estimação – com o passar dos anos, o “The Game” acabou por entrar na minha lista de favoritos.

Não foi, no entanto, Triple H o responsável por me ter tornado num fã de Wrestling. Em Março de 2004, uma semana depois da WrestleMania XX (quando este evento ainda não era considerado “velho” pela WWE), teve lugar o WWE Draft, no qual lutadores da Raw e da SmackDown eram sorteados para mudar de Brand.

Nessa noite, voltou à WWE, depois de um ano de ausência e de falhar duas WrestleMania’s, um homem de cabelo comprido, com carisma a transbordar por todos os lados, que recebeu uma estrondosa ovação por parte dos fãs. Ao ver aquilo, esqueci-me de que não gostava daquele espectáculo e colei os olhos ao ecrã da televisão. De seguida, um “Spear” em Eric Bischoff e o público novamente em êxtase. Eu, em casa, apaixonei-me à primeira vista. Edge tornava-se, assim, e até hoje, no meu wrestler favorito.

A partir daqui, comecei a ver os programas da WWE com outro gosto. Nessa altura, já os wrestlers que mais detestava eram JBL e Kurt Angle. Entre aqueles que mais admirava, encontravam-se Kane, Chris Jericho, John Cena, Shawn Michaels, Randy Orton, Christian, Rey Mysterio ou Chris Benoit.

No ano de 2005, Edge, Lita e Matt Hardy envolvem-se numa história com contornos de realidade, o que, para mim, era algo de novo. Pela primeira vez enquanto fã, eu via uma história real a passar para a televisão da WWE. É um facto que Edge e Lita não se portaram nada bem e destruíram a vida de Matt Hardy, mas espero que, passado tanto tempo, todos tenham crescido e evoluído como seres humanos.

Na recta final deste ano aconteceu algo que eu nunca pensei. Estava na escola a falar sobre Wrestling (era o que se fazia em Portugal no recreio nesta altura, além de jogarmos ao berlinde) e um colega meu, que apesar de não ter o “vício” que os outros tinham lia algumas coisas na Internet sobre a WWE, disse que Eddie Guerrero tinha falecido. Eu e os meus outros colegas gozámos com esse rapaz, acusámo-lo de não perceber nada de Wrestling e de estar a confundir Eddie Guerrero com The Undertaker (que tinha a personagem de “Deadman”). Ele encolheu os ombros e calou-se.

Três semanas depois, à hora habitual, sentei-me para ver o Monday Night Raw na televisão. E eis que oiço as palavras “Eddie Guerrero is dead” da boca de Vince McMahon, com o plantel em lágrimas a seu lado. Eu e o meu irmão ficámos em choque. Eddie estava morto. O meu colega tinha razão. Não era dos meus favoritos, mas para uma criança de onze anos isto era um choque tremendo, e por isso as lágrimas que chorei foram inevitáveis.

As lágrimas deram lugar à alegria quando, na primeira Raw a seguir ao New Year’s Revolution, soube que Edge era o novo campeão da WWE, depois de fazer o cash-in em John Cena na noite anterior. Foi o meu maior momento de alegria até essa altura como fã de Wrestling.

Em 2006, a SIC Radical começa a transmitir, com o atraso habitual, os PPV’s da WWE. Nunca me esquecerei do primeiro PPV que vi na televisão: Royal Rumble 2006, no qual Rey Mysterio começou o seu caminho até à glória.

Também nesse PPV, Edge perdeu o Título da WWE, apenas três semanas depois de o conquistar pela primeira vez. Foi nessa noite que John Cena me irritou pela primeira vez, mesmo que a decisão tenha sido da WWE e não dele. Dois meses depois, na mesma noite em que Rey Mysterio venceu o Título Mundial (com o público dividido) num combate brilhante com Randy Orton e Kurt Angle – que, nesta altura, já não fazia parte da minha lista de ódios -, Edge roubou o espectáculo juntamente com Mick Foley, provando que tinha categoria para estar no main-event da WrestleMania, no qual Cena venceu Triple H.

Esse grande momento da carreira de Edge chegaria dois anos mais tarde, contra The Undertaker, pelo Título Mundial, no meio daquela que é possivelmente a minha rivalidade favorita até hoje e que viria a culminar no SummerSlam 2008, naquele épico Hell In A Cell. No Survivor Series desse ano, tal como no anterior, Edge voltou aos ringues com uma estrondosa ovação, roubando o Título da WWE a Triple H e Vladimir Kozlov (sem esquecer Jeff Hardy), como só ele sabia.

Em 2011, o “Ultimate Opportunist” foi forçado a retirar-se. Quando vi aquela Raw – numa altura em que não acompanhava tudo o que acontecia na WWE, devido ao produto fraquíssimo que apresentavam – não consegui evitar as lágrimas. Afinal de contas, reformava-se aquele que me fez apaixonar por esta modalidade.

Em Novembro do mesmo ano, descobri este site, e as visitas passaram a ser diárias. Em Março de 2012, comentei pela primeira vez, passando também a partir daí a fazê-lo todos os dias. Comecei, igualmente, a acompanhar a TNA (que já tinha acompanhado em 2005 e 2006, quando era transmitida na Eurosport), revendo alguns wrestlers que tanto admirava.

Em Junho de 2013, entrei para esta equipa e agora, em 2015, consegui finalmente ter a motivação e a disponibilidade para juntar estas duas paixões: o Wrestling e a Escrita.

Onze anos depois, o meu irmão já não vê Wrestling, já posso ver o que quero no computador, já não tenho pesadelos com Kane e Undertaker (sim, isto chegou mesmo a acontecer…), já não existe Brand Split… Shawn Michaels, Undertaker, Chris Jericho, Christian, Chris Benoit (soube pelas notícias na SIC o que tinha acontecido, ou aquilo que nos dizem que aconteceu, naquele fim-de-semana trágico) e Rey Mysterio já não fazem parte do dia-a-dia da WWE e deram lugar a Seth Rollins, Dean Ambrose, Bray Wyatt, Roman Reigns e outros, que serão o futuro da companhia.

Agradeço a proposta de nome dada pelo visitante Frederico_WWE, há cerca de dois anos, quando disse que, caso um dia eu tivesse um espaço neste site, o nome ideal seria “You Think You Know Me”. Eu concordo, mas infelizmente esse nome era demasiado longo e optei por este, que também serve para, de alguma forma, homenagear a “Rated-R Superstar”, Edge.

Pois bem, esse dia chegou e, a partir de agora, prometo dar o meu melhor, com assuntos razoavelmente interessantes. Obrigado a quem leu até ao fim e até para a semana.

Sobre o Autor

- Autor do espaço "Cutting Edge".

114 Comentários

  1. Mr.Cenation - há 2 anos

    Boa sorte neste teu novo espaço.
    Ansioso para ver mais artigos teus…

  2. Retribution - há 2 anos

    Otimo artigo tou a espera do proximo

  3. Wrestling Life - há 2 anos

    Eu lembro-me da “campanha” que havia a certa altura em que muita gente dizia “Daniel tens de ter um artigo no WPT” e tu dizias que não. É engraçado pensar nisso agora que tens mesmo um artigo teu.

    Um novo espaço que vou seguir religiosamente pois para mim tu eras o melhor user que comentava aqui. Espero que corra tudo bem.

    Quanto ao artigo, penso que cada um de nós tem um wrestler que nos fez apaixonar pelo wrestling e consigo relacionar-me perfeitamente com os sentimentos que tens para com o Edge. Um grande wrestler que, como muitas grandes coisas, parou cedo demais.

    • danielLP21 - há 2 anos

      Também me lembro disso, e finalmente esse dia chegou.

      Obrigado pelo elogio e espero corresponder às expectativas.

      Parou mesmo cedo demais. Faz muita falta ainda hoje em dia, podia estar a elevar outros talentos e quem sabe se com ele no activo não tivéssemos deixado de ter a Brand Split. Parece-me que a reforma dele criou um certo vazio na SmackDown, daí que a WWE tenha optado pelo fim da Brand Split. Não foi a única razão, mas julgo que foi uma das razões.

  4. ZigglerPunk - há 2 anos

    Artigo muito bom!
    Gostei de ler, e agora que venham mais xD

  5. Reigns one versus all - há 2 anos

    Antes de mais,excelente artigo,Daniel.
    Já há algum tempo que goatava que tivesses um espaço onde desses a tua opinião,porque nos comentarios de outros artigos e noticias,das a tua opinião de uma forma muito boa.
    Boa sorte neste teu novo espaço.

    • danielLP21 - há 2 anos

      Obrigado, tanto pelos elogios, como pelo desejo de boa sorte. Vou tentar não defraudar as expectativas.

  6. Bill Rods - há 2 anos

    Sempre que visito o site, os teus comentários são aqueles que procuro primeiro, só para veres como confio nas tuas opiniões, ahah! Só não sei é como demoraste tanto tempo a ganhar um espaço destes aqui, dado que, na minha opinião, és “daqueles que percebe mais da coisa” da cambada toda que pára por aqui!

    Boa sorte neste projecto, Daniel! Não sou daqueles que costuma comentar regularmente, mas decerto que acompanharei o teu trabalho!

    • danielLP21 - há 2 anos

      As opiniões de cada um valem o que valem, mas obrigado pelo elogio.

      Não demorei a conquistar o espaço. “Ofereci-me” quando achei que tinha motivação suficiente para os escrever, algo que me faltou, como fã, nos últimos largos anos. Agora, espero continuar aqui por muito tempo.

      Obrigado e espero que continues a ler, mesmo não comentando.

  7. Galloway - há 2 anos

    O dia que tantos queriam que acontecesse finalmente chegou lol

    Parabéns pelo artigo, partilho contigo, como bem sabes, a admiração pela carreira do Sr. Adam Copeland, e devo dizer que também eu me emocionei e não foi pouco com a sua retirada.

    Tudo nele me cativou desde início, desde a música de entrada (Alter Bridge!), até ao seu carisma, mic-skills, a sua forma de falar bastante emotiva, as expressões faciais fantásticas e o facto de ter subido a pulso na carreira, de ter passado de um lutador de Tag a um main-eventer com mais de uma dezena de títulos mundiais ganhos em menos de uma década, tudo isso, é Edge.

    Muito bom artigo, e esperemos muitos mais Cutting Edge’s. (Ou Cutting Edge apenas? Olha agora já não sei. Mas pronto, percebe-se o que quero dizer).

    • danielLP21 - há 2 anos

      Obrigado pelo elogio.

      De facto, tudo no Edge me fascinava, mas a palavra que, a meu ver, o definia como wrestler era “intensidade”. Desde o momento em que entrava à forma como actuava dentro do ringue, transpirava intensidade e carisma.

      Também espero muitos mais artigos (acho que é Cutting Edge’s).

  8. Frederico_WWE - há 2 anos

    Obrigado pela menção Daniel!

    Parabéns pelo artigo, e o mais importante é mesmo ter motivação porque eu acredito que isto exige muito trabalho e disponibilidade temporal.

    Revejo me um bom bocado neste artigo… com a diferença que eu ficava era na cozinha lá em baixo até à meia noite e pouco (Açores) a ver a Raw e os meus pais a dormir na parte de cima… e ao contrário daquilo que oiço da maioria eu inclusivamente sempre comecei a gostar mais dos heels… tirando algum ou outro e o Triple H nessa altura dos Evolution eu via o como que era o rei daquilo tudo!
    Adorava Chris Benoit, Kane, Chris Jericho, Shawn Michaels, JBL, Eddie Guerrero, Kurt Angle, Undertaker, Booker T, Triple H como já disse… enfim o plantel tinha uma qualidade gigante… até do mid carder Shelton Benjamin ou do The Hurricane eu adorava!

    Um episódio curioso que tive foi num Domingo ao fim da tarde a ver a SmackDown em casa sozinho a dada altura vou fazer umas torras e a máquina faz curto circuito porque já era velha e a luz vai se embora… e lá tive que ficar tipo 1 hora à espera que os meus pais chegassem… e senti me tão mal porque tava a perder o episódio… pelo qual tive 1 semana há espera para ver!

    Acho que o Undertaker ia ser main event desse episódio até… mas enfim hoje o pessoal já pode ter a possibilidade dar pa trás na tv e ver o que quer… há 10 anos e tal não havia nada disso… ainda para mais na outra altura da semana em que repetia acho que tinha catequese… enfim eu era bem capaz de viver sem isto… mas admito que não era a mesma coisa.

    • danielLP21 - há 2 anos

      De nada. Lembro-me que chegaste a desejar que eu tivesse um espaço meu aqui no site, por isso isto foi uma espécie de “agradecimento”.

      Isso ainda foi no tempo em que não tínhamos Internet… Saudades. Eram todas as semanas à espera para ver Raw’s e SmackDown’s que já tinham ocorrido há 3 semanas mas sobre as quais não sabíamos nada até as vermos. E não havia anúncios de regressos na Internet…

  9. Cronos HHH - há 2 anos

    otimo artigo

  10. Filipe Bryan - há 2 anos

    Muito bom artigo, boa sorte para este novo espaço

  11. wwe - há 2 anos

    Eu quando comecei a ver wwe eu odiava tanto o edge, nem o podia ver a frente, e e os meue amigos so falavamos mal dele. mas o odio que eu tinha dantes por ele, hoje transformou-se em adimiraçao pelo seu excelente trabalho, a minha maior desilusão agora que voltei a ver wwe, foi quando quando um colega me disse que o edge se tinha retirado.

    • danielLP21 - há 2 anos

      O que aconteceu contigo em relação ao Edge foi o que aconteceu comigo em relação ao Triple H e ao JBL. No primeiro caso, acabei por gostar dele mais tarde, mas nunca consegui simpatizar com o JBL, apesar de lhe reconhecer grande talento como heel e na forma como se transformou completamente, um pouco como o senhor aqui do meu avatar.

  12. Miguel Carlos - há 2 anos

    Muitos parabéns, Daniel. Excelente arranque, espero ler mais artigos teus. Eu comecei a ver wrestling mais tarde (2010/2011), e tal como Frederico disse, eu também tive tendência para apoiar os heel’s (Alberto del Rio e The Miz). Já que és a favor da brand split, aconselho-te a um dia fazeres um artigo sobre como separavas o roster, e talvez até fazeress um Fantasy Booking a partir daí.

    • wwe - há 2 anos

      apoio esta ideia de fazer um artigo sobre quem separavas no roster, gostava imenso de ver ser feita

    • danielLP21 - há 2 anos

      Obrigado.

      Esse artigo já está planeado, não te preocupes. Ainda não sei quando o vou escrever, mas está na lista de temas.

  13. JoãoRkNO - há 2 anos

    Parabéns camarada pelo belo debut , espero que este seja um espaço que marque a diferença , e não apenas mais “um” .

  14. gonçalo“the best” - há 2 anos

    Bom artigo Daniel! Espero que nos tragas dos melhores artigos deste site, tens capacidades para isso. Boa Sorte!

  15. JP UNSTABLE Maior - há 2 anos

    Otimo artigo daniel. Vou acompanhar sempre este artigo

  16. Awesome_Mark - há 2 anos

    Não vou mentir. Hoje em dia são tanta as coisas que há para ver por esta internet fora que acabamos por ter que ser bastante seletivos naquilo que vamos ver. E é por isso que o único espaço que leio regularmente e faço questão de comentar é o “Opinião Feminina” (e o Beyond The Matt antes do falecimento),com o “Smoke & Mirrors” e o “Top Ten” numa segunda linha. Vou dar-te o benefício da dúvida,até porque se não és o user com os melhores comentários estás lá bem perto.Este acaba por ser um artigo-piloto e penso que é injusto julgar-te por aqui pois este foi um tema muito peculiar.Não me surpreendeu tanto pois já outros escritores tinham começado desta forma.

    Parece que a história desta nossa geração em relação ao wrestling é muito semelhante pelo que identifico-me em muito com o que dizes, com algumas diferenças pois claro. Eu na altura tinha o Batista e o Jeff Hardy como preferidos (hoje são o Bryan,Sandow e Dallas) e na escola além de discutir-mos, também faziamo-nos passar por lutadores. Algo semelahnte ao Royal Rumble, em que o último a ficar num determinado piso e não fosse empurrado para baixo ganhava. Após esse boom vive um período sabático em relação ao wrestling até que numa viagem aos Estados Unidos (por alturas do Summerslam 2012) voltei a vê-los no USA Network e a paixão ressuscitou, se é que alguma vez tivese morrido, e hoje sou um fã assíduo.

    Apesar das nossas interações não serem as mais “saudáveis” cá no chat, acredita que tudo o que disse foi sincero e espero que tanhas muito sucesso nesta tua nova fase neste site. Fico a torcer por ti :)

    • danielLP21 - há 2 anos

      Muito obrigado.

      Sim, a nossa geração tem experiências muito semelhantes neste aspecto. Também cheguei a “lutar” na escola, mas a coisa não correu lá muito bem e a partir daí fiquei a ver os outros.

      As nossas interacções no chat não têm nada de mal. Quando um dia eu estiver mesmo chateado acho que vais conseguir perceber.

  17. ShowOff - há 2 anos

    Há muito tempo que desejava ver um artigo teu neste site, por isso fico contente que tenhas decidido finalmente ter o teu próprio espaço. Boa sorte!

  18. ManiacPacman - há 2 anos

    Muitos parabéns pelo novo espaço! Espero que tenhas imenso sucesso!

  19. Tunes9 - há 2 anos

    Já li o artigo, eheh, até gostei e escolheste bem o tema para iniciar, aliás, não há melhor tema para iniciar que o inicio em si, vou acompanhar os teus artigos porque estou curioso para ver como te safas visto que és dos melhores em termos de comentários, continuação de um excelente trabalho.

    Quanto ao tema em si, comecei a ver Wrestling um pouco mais tarde em 2004, a minha “história” já é sabida e o meu Wrestler preferido também foi “preferido à primeira vista” mas com o HHH, adorava os Evolution ao contrário de ti e o meu primeiro PPV também foi o Royal Rumble 2006 onde o HHH esteve perto de vencer mas fiquei desiludido ao vê-lo perder, no entanto o Rey venceu depois de mais de 1 hora em ringue e fiquei contente por ele, também houve uma luta pelo Cruiserweight Championship bastante boa nesse PPV e adorei (Six-way Match, Gregory Helms venceu), o meu primeiro PPV foi mais a Wrestlemania 21 onde o meu primo comprou o DVD e vimos os dois mas na TV foi o RR 06´.

    Quanto ao Edge, também foi dos meus preferidos (Top5 ou 10) e acompanhei a sua carreira e adorei, só foi pena a reforma precoce mas quando conquistou o seu 1º titulo foi um momento emocionante e as feuds com Matt Hardy, Undertaker e Cena foram excelentes, entre outras, teve uma excelente carreira e desfrutei de cada segundo.

    Por fim, na escola tinha um grupo de quatro (um e mais três melhores amigos, onde dois deles continuo a falar e ver com muita frequência e a sermos grandes amigos) que o vicio pelo Wrestling era enorme, víamos, coleccionávamos tudo e mais alguma coisa, brincávamos com canetas na sala enquanto a professora falava a fazer de Wrestling e até lutávamos no recreio com histórias, títulos de papel (feitos por mim) e lutadores escolhidos a dedo, etc, etc, até éramos os Evolution (eu era o líder e HHH, claro, eheh) e foi fantástico, a noticia do falecimento do Eddie ninguém ma deu mas fui eu a saber quando vi o episódio da RAW e a tristeza e emoção foi inevitável, até na do Chris Benoit onde o tinha visto a ir para a ECW uma semana antes e nada previa este desfecho (os combates com o HHH… priceless!!!), agora há novos talentos e o futuro é risonho, esperemos que corra tudo bem e assim seja.

    Temos as nossas desavenças mas espero que tenhas sucesso nesta rubrica e corra tudo pelo melhor, até ao próximo artigo.

    • danielLP21 - há 2 anos

      Muito obrigado, Tunes.

      O Royal Rumble 2006, assim como a WrestleMania 22 e todo esse ano marcaram-me muito como fã. Não só foi o ano em que o Edge chegou ao topo, como o produto que a WWE apresentava era espectacular.

      Também tenho o DVD da WrestleMania 21! Nem sei como me esqueci de referir isso. Fiquei muito feliz quando soube que o Cena, o Batista e o Edge tinham ganho nessa noite.

      A única coisa que me lembro de coleccionar eram os tazos que vinham com o Bollycao. Como eu comia no mínimo um todos os dias, acabei por conseguir bastantes tazos. Simon Dean, Hurricane, Candice Michelle, entre outros, para alem dos principais.

      De resto, só coleccionei os SmackDown vs Raw para a PS2.

      • Tunes9 - há 2 anos

        Não tens de quê.

        Sim, a mim também me marcaram muito esses dois PPVs, foram os primeiros que vi na TV e o inicio de viciamento sem igual, além disso o ano foi muito bom e os DX regressaram, o que foi excelente para mim.

        O meu primo é que tinha o DVD mas eu vi com ele o show um mês depois de dar ou assim e o HHH perdeu e levou uma coça mas valeu a pena porque houve combates de qualidade e três “estrelas” nasceram (Batista, Cena e Edge) que a partir daí ficaram em alta.

        Eu coleccionei esses tazos, umas pulseiras que saiam nuns chupas, uma coisa de cartas que era tipo uma caderneta mas com cartas com os lutadores em que tinham três atributos (Shoulder Block, Clothesline e Piledriver ou assim qualquer coisa, cada uma tinha uma cor e cada uma vencia a outra, não me lembro da ordem, até tinha regras para um jogo), cadernetas de cromos (2 ou 3) e os jogos da PS2 e PS3, talvez mais alguma coisa que não me lembro agora, tenho isso tudo numa caixa guardado.

        Mais uma vez um excelente trabalho e até ao próximo artigo.

  20. Hildo - há 2 anos

    Confesso que fui pego de surpresa xD não esperava que você aceitasse um espaço aqui.

    Gostei, o Edge também é dos meus favoritos, é bom parar e pensar em nomes do passado e nomes que são, sem duvida, o futuro. Te desejo sorte.

  21. Silveira9 - há 2 anos

    Adorei o artigo,como sabes o Edge também é o meu wrestler preferido e identifico me com muitas coisas que escreveste.
    Boa sorte nesta nova caminhada no site.

  22. Henrique YES! - há 2 anos

    Adorei Daniel!! Grande debut :p A partir de agora vou acompanhar este novo espaço :) Boa sorte!

    • danielLP21 - há 2 anos

      Obrigado, Henrique. Espero fazer com que te prendas ao espaço e que seja um prazer vir os meus artigos e não apenas uma rotina.

  23. Zé Biriba - há 2 anos

    Não podia deixar de comentar! Como fico feliz em ver seu “debut” nos artigos daniel, tens muito conhecimento da modalidade e o dom de nos entreter com as palavras.
    Lembro do meu começo no wrestling com sensação semelhante, não via la grande graça naquela “novela no ringue”, até o dia que vi um tal de Rey Mysterio, quando acabei encantado.
    Lembro tambem de ter um ódio mortal do Edge(coisa que agora percebo que era intencional).
    Muito legal saber como foi seu início no wrestling, cada um tem um sensação, um favorito, um sentimento naquilo.

    Parabens Daniel, aguardo ansiosamente o proximo!
    Sucesso!

  24. Diogo7 - há 2 anos

    Bom artigo. Gostei bastante de ler. Sinceramente, nunca pensei que tivesses aqui um espaço, mas ainda bem tomaste esta decisão porque muita gente (incluindo eu), gostava que escrevesses aqui para o WPT. Espero que tenhas sucesso.

  25. CMelo01 - há 2 anos

    Bem, excelente artigo Daniel, espero que continues assim xD

    Curiosamente, o Edge era, a par do CM Punk, o moço que eu mais odiava nos meus tempos de visualizador de wrestling em 2008. Não percebia bem o que era a industria nessa altura, portanto eu odiava sempre que ele aparecia, o que comprova o grande heel que ele era. Nessa altura era o Jeff Hardy que me entusiasmava a ver wrestling, na TVI generalista, onde acordava sempre cedo para ver o que ele ia fazer…nem sabem o quanto eu fiquei feliz quando ele venceu o titulo no Armaggedon…mas fiquei muito triste quando ele perdeu o titulo para o Edge em 2009 no RR.

    Mas com o passar dos anos, fui percebendo melhor o wrestling, e o Edge está no meu Top 10. Deixei de ver em 2011, pouco depois do anuncio da sua reforma, e apenas voltei quando soube do regresso do Batista. Tambem me lembro que em criança, comia sempre o mais cedo possivel para poder ver a RAW e ECW a horas, algo que eu não poderia perder.

    Nos dias que correm, só consigo falar mais a sério sobre o wrestling com 2 amigos meus, nem que os que me rodeiam me mandem a piada de praxe “Wrestling é falso” ou ainda “Já ninguem vê isso”, algo bastante normal.

    Bem, continuação do bom trabalho ;)

    • danielLP21 - há 2 anos

      Obrigado, Melo.

      É engraçado ver como as coisas mudaram desde que começámos a ver até agora. Tu detestavas o Edge e o Punk e eles acabaram por se tornar em dois dos teus favoritos, o mesmo acontecendo comigo em relação ao Triple H e à Máquina de Wrestling de seu nome Kurt Angle.

      Também gostava muito do Jeff nessa altura, e nem me importei de o ver a vencer o Edge.

      Os tempos de Raw e ECW às sextas… Sem exagero, quase que me vêm lágrimas aos olhos quando me lembro desses tempos.

      • CMelo01 - há 2 anos

        Realmente, quando era mais novo não podia com o Edge, com o Punk, com o Orton, com o Miz….e agora são dos meus favoritos…o meu ódio pelo Orton era capaz de ser mais elevado que o ódio pelo Edge…

      • danielLP21 - há 2 anos

        Por acaso nunca desgostei do Orton. Aliás, a rivalidade dele com o Undertaker é outra das minhas grandes memórias de infância, como fã de Wrestling. O medo que o Orton mostrava era proporcional ao que eu sentia pelo ‘Taker.

  26. FranciscoAP - há 2 anos

    Com tanto comentário positivo, dá vontade de dizer “Quésta merda?” só mesmo para meter nojo. Mas vá, fico contente por ver que finalmente conseguiste arranjar motivação para teres o teu espaço.

    Só uma pergunta: quésta m–Agora a sério: vais só falar de WWE ou é conforme o que te der na telha?

    Qualquer das formas, vou fazer por ir acompanhando os teus artigos. Isto desde que não te apanhe a usar “á”s e javardices do género. Aí é que está tudo lixado, mas até lá… Boa sorte com isto.

    • danielLP21 - há 2 anos

      Já conheces minimamente a minha escrita, não te preocupes que comigo não haverá “javardices do género”.

      Neste momento, só vejo WWE, mas planeio voltar a ver o IW nos próximos tempos, talvez quando acabarem as aulas no fim do mês. Só tenho lido os resultados e sei mais ou menos o que se vai passando na TNA, mas desde a saída do Bully Ray que perdi algum interesse.

  27. Eugen3 - há 2 anos

    Ao fim de tantos anos…finalmente chegou o teu espaço, congrats!!
    Mas não deixes de ir comentando as notícias e os shows (não tão de forma tão desenvolvida claro)

    • danielLP21 - há 2 anos

      Obrigado, Eugen3. O que eu odiava quando os Evolution se metiam com o Eugene! Malditos Evolution…

      Não vou deixar de comentar. Não tenho comentado as Raw’s porque só as vejo 3ª à noite e não costumo ter muito a acrescentar ao que foi dito, mas não vou deixar de comentar o que achar que merece ser comentado, ou coisas sobre as quais tenha algo a dizer.

  28. Henrique Ziggler - há 2 anos

    Belo texto

  29. Vinícius Nunes - há 2 anos

    Engraçado como sempre duvidei que tu irias ter realmente um espaço, até porque foram tantos pedidos e tu sempre recusaste, que nunca pensei que esse dia iria chegar, pois bem, o dia chegou e outra coisa curiosa, boa parte do artigo eu já tinha conhecimento por tu teres comentado isso no chat, enfim, espero que tenhas motivação para continuar com isso por um bom tempo, pois sei que tens muito o que dizer, e acrescentar, pois muitas vezes tens opiniões que fogem do usual dos fãs de wrestling aqui do site e dos fãs em geral, irei acompanhar isso com toda certeza, boa sorte com esse projeto!

    • danielLP21 - há 2 anos

      Muito obrigado, Vini.

      Sim, muito do que eu disse neste artigo não foi propriamente uma surpresa para alguns de vocês. Foi um tema mais “leve” assim para começar, mas para a semana já vai ser algo mais concreto.

  30. Juliana - há 2 anos

    O artigo ficou muito bom,parabéns!
    Sempre vi os seus comentários e sempre os achei muito coerentes,por isso acho que esse espaço será um dos melhores de se ler por aqui.
    A feud do Taker tbm é uma das minhas favoritas junto com a dos Hardy boys.

  31. PZD - há 2 anos

    Espectacular!

  32. Ricardo Fonseca - há 2 anos

    Finalmente comecaste a escrever artigos. Muito bem, devo confessar que já estava a espera disto. Boa sorte com o espaço.
    Quanto ao artigo em si… So relatable. Começamos a ver wrestling na mesma altura. Aliás, lembro me bem desse spear ao Bishoff. Oh, those memories. Em todo o caso, bom artigo, Daniel, e que venham mais.

  33. sabino alves - há 2 anos

    Boa sorte para este espaço meu amigo.
    O teu artigo esta excelente, o Edge e o meu wrestler favorito, e um dos melhores que ja vi dentro do ringue.
    Irei acompanhar os teus artigos. :)

    • danielLP21 - há 2 anos

      Obrigado.

      Fico satisfeito por também ser o teu favorito. Era realmente fantástico dentro do ringue, e não só.

  34. dean ambrose - há 2 anos

    otimo artigo o edge tambem era um dos meus favoritos

  35. ZigglerRollins - há 2 anos

    Excelnte artigo Daniel! De certeza que os outros artigos não vou fugir a regra xD Boa sorte e vou tar ca para ler os teus artigos.

  36. KO - há 2 anos

    Ótima maneira de começar um quadro, citando como conheceu o Wrestling, o lutador favorito, e mais desse tipo de coisa. Dá um êxtase para escrever ao relembrar de momentos marcantes, ou não tão marcantes, porém simples e prazerosos, como os que o Wrestling proporciona.

    O site ficará mais rico ainda com seus artigos, e até te desejaria sorte, porém não acho que seja muito válido desejar uma coisa em que não acredito para alguém…então te desejo sucesso com o quadro, qual eu tenho certeza que terás.

  37. Stone Cold - há 2 anos

    Muitas vezes o meu ponto de vista nao coincide mas de todos os que aqui comentam na minha opiniao DanielLP21 se não é o melhor é sem duvidas um dos melhores. É dos poucos comentarios que sempre me dou ao trabalhar de reler. Acho muito positivo que de fato tenhas começado a escrever artigos e estou curioso para saber o que vira a seguir. Boa sorte

  38. 434 Days - há 2 anos

    Já há muito que gosto de ver os teus comentários aqui no site e agora terás oportunidade de te expressares num novo espaço, pelo que te desejo a maior sorte com este projecto. Quanto ao artigo em si, foi uma bela maneira de começares. Quando era puto tinha aquela atitude típica dum fã jovem, adorava o Cena e odiava o Edge. Hoje em dia a situação com o Cena revirou-se e infelizmente já não vejo o Edge regularmente para o apoiar. Uma pena enorme, pois quando comecei a dar valor, a sua carreira teve um final inesperado. Enfim, mais uma vez boa sorte e que tragas bons tópicos para comentarmos aqui.

  39. Sorlei Rui Oltramari - há 2 anos

    Grande Daniel, boa sorte nesse novo projeto. Sempre gostei de ver os seus comentários, pois eram os mais bem elaborados do site.

    Não podia haver melhor assunto para o início do espaço do que este. Quanto a mim, comecei a ver wrestling regularmente em 2008, quando era transmitida uma hora de Raw, seguida de mais uma hora de Smackdown. Depois de acabarem com a transmissão da WWE, fiquei até 2011 (quando tive acesso regular à internet) sem acompanhar o produto. Acho que é consenso o fato de o produto ser melhor nessa época. Não querendo ser modinha ou coisa do gênero, mas as rivalidades e qualidade dos combates eram superiores que os atuais. Era um produto mais consistente, na qual você podia esperar bons combates, e não torcer para que haja um bom no meio de várias matches que deixam a desejar.

    Na época, odiava com todas as forças o Edge (isso mostra o excelente trabalho que ele fazia), o Chavo Guerrero, o JBL, o Randy Orton e a Vickie Guerrero. Meus favoritos eram: Rey Mysterio, Jeff Hardy, John Cena, Mr Kennedy, Shawn Michaels e Triple H. Depois de pesquisar combates anteriores a essa época, me tornei um grande fã dos La Résistance e dos Mexicools.

    Quando era apenas um ‘mark’ e achava que os personagens eram reais, tinha medo do Umaga, do Big Daddy V e claro, do Undertaker.

    • danielLP21 - há 2 anos

      Muito obrigado.

      Concordo contigo em relação ao produto ser melhor nessa altura, mas apenas em 2008, porque no outro ano que referiste (2011) foi muito fraco, tal como em 2010 e até 2009 (se bem que neste ano tivemos grandes combates, mas o booking foi muito mau). Para mim, o produto actual é superior ao de 2011.

  40. Rey_M - há 2 anos

    Edge é tb um dos meus favoritos, mas acho que dá pra ver quem está em primeiro na minhas lista xD.
    Acho que podia falar um pouco das Tag Team’s e do Tony Chimel

    • danielLP21 - há 2 anos

      O Rey também era dos meus favoritos. Pena as lesões que o afectaram ao longo dos anos, mas será sempre um dos maiores babyfaces da História da WWE.

      Sobre as Tag Team’s já tinha planeado falar, mas sobre o Tony Chimel não. Fica registado, até porque julgo ter algumas coisas a dizer sobre esse senhor e a equipa de “ringue announcers” em geral.

  41. Malco "Big Boss" Canedo - há 2 anos

    Excelente debut.
    Apesar da minha memória.ser muito ruim, eu me lembro da feud entre o Edge e o Taker em 2008, eu ainda estava começando a acompanhar e o Edge era quem eu mais odiava naquela época.
    Hoje em dia, eu gosto bastante do Edge, apesar do meu favorito de todos ser o Undertaker, e todo aquele ódio que eu tinha foi direcionado para Final Fantasy VII.
    Eu vou acompanhar os seus textos aqui no site, continue com o bom trabalho.

    • danielLP21 - há 2 anos

      Obrigado Malco!

      Como disse no artigo, foi uma rivalidade que me marcou bastante e talvez seja mesmo a minha favorita. O Undertaker está no meu Top 10, mas isso é em termos de gostos pessoais, porque no toca a respeito, não há ninguém que eu respeite mais do que a ele.

  42. José Sousa - há 2 anos

    Bem ontem passei o feriado mais afastado e nem soube disto. E por isso honestamente: Go F….Yourself. Agora mais a sério parabéns pelo debut como cronista, acho que adiaste tempo demais dado a tua qualidade na escrita( não é por mero acaso que estudas isso, e isso nota-se).

    Não tenho dúvidas que será um dos espaços mais importantes do site, e por isso espero que tenhas muito sucesso nesta empreitada. Não duvido que o serás.

    Já o tema: o Edge era um arrogante de primeira, um oportunista, e um dos meus preferidos de sempre. Acho que não é novidade para ti e para quem fala no chat que eu adoro, o Edge e mesmo sendo mais velho que tu chorei quando o Edge se reformou.

    • danielLP21 - há 2 anos

      Obrigado, José.

      Isso vale muito vindo de ti. Bem sei que o Edge também era dos teus favoritos e que o momento em que se retirou foi tão difícil para ti como para mim. Um dos melhores heel’s de sempre.

  43. Dolph Ziggler - há 2 anos

    Já estava a demorar, Daniel. Belo artigo para começar este espaço – boa sorte com isto!

  44. MicaelDuarte - há 2 anos

    Por favor… Em vez de começares um espaço a falar sobre o Ryback ou sobre o Big Show, vens com esse Adam “Destruidor de Famílias” Copeland para aqui. Além disso, o artigo está… oh, uma bosta! Mas pronto, nem toda a gente pode ter a minha qualidade… A vida é mesmo assim.

    Fora de gozo, bom trabalho. Ah, e subscrevo uma parte do comentário do FranciscoAP (acho que sabes bem qual é).

    Boa sorte.

    • danielLP21 - há 2 anos

      Obrigado, Micael.

      Não te preocupes, em breve terás dois artigos dedicados ao Ryback e ao Big Show, em exclusivo! Vá, se calhar até não, mas posso pensar sobre isso, sobretudo em relação ao segundo.

  45. ZéCeará - há 2 anos

    Bem, não sei ainda tenho como elogiar este teu primeiro artigo, tudo já foi dito pelos companheiros acima haha, mas fiquei muito contente de saber que tu terá um artigo nesse site que é de longe o melhor, pois sempre você tem as melhores opiniões.
    Gostaria que você fizesse algo relacionado aos fãs de internet, que hoje chamam de marks e smarks, se for de tua vontade é claro.

  46. CmPunk_Cult.Of.Personality - há 2 anos

    Daniel, eu tal como tu e muitos outros, comecei a ver WWE por causa do meu irmão, não sei se comecei a gostar desde o inicio ou só mais tarde, aliás, ainda hoje me pergunto porque gosto de Wrestling, já que não aprecio outros estilos de luta. Na altura eu não sabia o que era o Wrestling, pensava que era tudo real (só soube a verdade quando conheci o W.PT). O meu irmão também deixou de ver WWE, diz que não tem piada ver algo que é tudo planeado.
    Quanto ao Edge, eu cresci como fã do Cena, e para mim, até hoje, a par do RKO, o Edge é o maior rival do Cena, e por isso, odiava-o. Hoje olho para um Wrestler e vejo um Edge, e esse Wrestler é o Seth Rollins. Dois grandes oportunistas, estão bem no mic, estão bem in-ring e fora dele.
    Tens toda a razão quando dizes que o Edge é um dos melhores Heel’s de sempre.
    Nunca esquecer quando ele e o Christian juntavam “Tag Team Action” com Hardcore, Spear’s de escadote para escadote, etc.
    Pode ter-se retirado cedo, mas realmente deu tudo enquanto teve as suas oportunidades, e hoje podes ir ao Youtube e ver combates fantásticos dele.

    P.S.: Concordas com a minha pequena comparação do Seth Rollins ao Edge?

    • danielLP21 - há 2 anos

      Não gosto muito de fazer comparações dessas, mas de facto o Rollins tem algo de Edge, sobretudo agora como campeão e pela forma como conquistou o título. Ainda assim prefiro olhar para Seth apenas como Seth.

      Seja como for, espero que chegue mais longe do que o Edge. Seria muito bom sinal.

  47. WWEdge - há 2 anos

    Muitos parabéns por este espaço “pessoal”, aqui no WPT Daniel.

    O meu primeiro contacto com wrestling também foi através do meu irmão mais velho. Ele via WWE desde que começou a dar na Sic Radical à noite com o meu irmão mais novo que não percebia nada, mas gostava de ficar ali até tarde. Infelizmente eu na altura não me deu para também ficar ali a ver. Eu ou ia brincar com a minha irmã, ou ia dormir. Só hoje é que penso a burra que fui, mas pronto, são águas passadas.
    Sabia o que ele via porque nós tínhamos um jogo para a PlayStatio 1 o WWF SmackDown!. Nós jogávamos muito aquele jogo. Quando digo muito é tipo bué mesmo! Criámos os nossos próprios bonecos. O meu primeiro era tipo um… um… um crocodilo!!! O_o Sim um crocodilo, não sei porquê. Mais parece uma personagem tirada da cabeça do Sr. Vince. A diferença é que eu na altura tinha 7 anos e o Vince tem 60 e tal. Mas felizmente o memory card estragou-se e fiz um novo que era uma imitação do Rey Mysterio. Ele foi o primeiro lutador que me chamou à atenção das poucas vezes que eu via o meu irmão a ver WWE.
    Como sabes, o Edge é o meu wrestler preferido e acho que isso se deve também a este jogo. É estupida uma das justificações pela qual gosto do Edge. Mas lá está, na altura era pequena. Lá no jogo nós podíamos escolher três wrestlers para serem nossos “amigos”. Eu escolhi o Bradshaw (JBL), o Faarooq (Ron Simmons) e o Edge. Os dois primeiros não faço ideia porque os escolhi, mas o Edge, acho que foi porque gostei de lutar com ele, e também porque no clip da theme song, me pareceu ter grande estilo. No modo season ele vinha-me sempre ajudar e isso fez com que eu passa-se a idolatrá-lo. :D Óbvio que depois quando o vi na TV é que constatei que ele realmente era um gajo cheio de estilo e, como tu disseste e muito bem, trasbordava carisma e também tinha um truque brutal e blá blá blá e tudo mais. Edge para mim é tudo e mais alguma coisa :D

    Só no início de 2005, talvez Fevereiro ou Março é que comecei a acompanhar assiduamente a WWE até hoje. Lembro-me de apanhar a história do Orton e do Taker, uma das melhores do Orton, na minha opinião, e também me lembro de ver que estavam a marcar combates para a WrestleMania 21 e de ver a estreia dos MNM no SmackDown. Semanas depois da Mania, vi na TV que o Edge tinha vencido o primeiro Money In The Bank, e aí comecei então a adorá-lo cada vez mais. Nunca tive nada contra os heels, confesso que era uma porcaria para escolher um lado porque gostava de todos, mas houve aquela história, infelizmente a última, entre o Rey e o Eddie, que fez com que eu chegasse mesmo a ter raiva dele :D Eu sabia perfeitamente que aquilo era inventado, mas o Eddie estava a fazer tão bem de heel e tratava tão mal o Rey que conseguiu com que eu o odia-se.
    Curioso, a forma como soube da morte do Eddie foi bastante semelhante à tua. Eu também estava no recreio da escola. Na altura tinha 13 anos e um colega do meu irmão mais novo, como sabia que eu e a minha irmã gostávamos de wrestling, veio-nos dizer que tinha visto na net que o Eddie tinha morrido. Eu e ela não acreditámos e por isso fomos até à biblioteca ver no PC. Infelizmente era verdade.

    Sei que me alonguei, desculpa lá :P mas quando se fala no Edge…ui!
    Muito sucesso para o Cutting Edge! Ah e também nos teus projectos pessoais e essas coisas todas do género, só porque fica bem dizer. Vá mas também são votos sinceros ;)

    • danielLP21 - há 2 anos

      Muito obrigado, WWEdge!

      Não tem problema nenhum alongares-te, sobretudo para falar sobre o Edge.

      O Eddie também me irritou bastante nessa rivalidade, principalmente quando o Dominic entrou na história. Mas quando morreu tudo isso foi esquecido, eu era muito novo e fiquei mesmo devastado. Uma criança daquela idade não sabe bem como lidar com a morte, se é que alguém sabe seja em que idade for.

      “A diferença é que eu na altura tinha 7 anos e o Vince tem 60 e tal”. Ahahahah!

  48. João Paulo - há 2 anos

    Ótimo artigo e o Edge está no Top 3 dos meus Três lutadores que eu mais gosto junto com o Undertaker e o Shawn Michaels

  49. cult of personality - há 2 anos

    Parabéns,pelo espaço Daniel,você merece

  50. mr perfection andre santos - há 2 anos

    Maravilha! Edge o que dizer? Simplesmente é um dos meus all time. Parabéns, e era um desperdício tu não escreveres no wpt .

  51. Andretaker - há 2 anos

    Muito bom artigo.

    O Edge foi o primeiro wrestler que odiei à séria. Mas quando comecei a perceber o wrestling ele passou a ser dos meus favoritos. Acho que todos tivemos algum wrestler que nos levou a seguir a WWE, e no meu caso é o senhor do meu avatar.

    Vou seguir este espaço com muita atenção. Boa sorte!

  52. Ronaldo EDGE - há 2 anos

    Boa sorte
    Para mim o EDGE é o meu wrestler favorito e se hoje gosto de Wrestling é por causa dele.
    Faz muita falta hoje em dia mas espero um dia voltar a ver a tempo inteiro na WWE, acho que ele faria um otimo GM.

  53. joaop - há 2 anos

    parabéns meu caro! que estreia! 108 comentários! admiro a tua memoria.. não me lembro nem de nada que tivesse acontecido à 2 anos, quantos mais em 2003.

    Ganhaste mais um fã.

  54. Mas que bela m*rd*, não gosto nada… Nah, just kidding! Estiveste muito bem para um primeiro artigo. Estes artigos em que se narram acontecimentos são os mais difíceis de escrever, porque é preciso manter uma certa linha de raciocínio sem deixar grandes plot holes e sem tornar o artigo demasiado grande. Conseguiste fazer isso muito bem. Agora já sabes, “bola prá frente”! ;)

    PS: Props para o Awesome_Mark por ter referido que o BTM era dos poucos artigos que lia. Sinto falta deste carinho :’)

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador