Cutting Edge #10 – Man Who Runs The Place

Não há como fugir nem como negar: tal como a Rolling Stone o nomeou esta semana, John Cena é o nome mais importante desta década e meia que o presente século já leva. Quinze títulos mundiais, duas vitórias no Royal Rumble, cinco main-events na WrestleMania e outras conquistas não deixam margem para dúvidas a esse respeito.

Contudo, é igualmente um facto que John Cena é das personalidades mais controversas de sempre no que toca às reações do público. Geralmente detestado por homens adultos e ovacionado por mulheres e crianças, Cena tornou-se, ao longo dos anos, um dos lutadores mais cansativos e estagnados em termos de personagem, algo que é admitido, inclusive, por fãs seus.

Não só as suas promos se tornaram repetitivas, cansativas, atribuíveis a um super-herói e demasiado forçadas, como os seus combates tinham quase sempre a mesma estrutura: John Cena era dominado durante todo o tempo e, no fim, ganhava, efetuando apenas meia dúzia de manobras.

Pessoalmente, não detestando o wrestler em questão nem sendo fã dele, partilho destas opiniões. Chega a ser exasperante ver/ouvir Cena a falar, tal é a monotonia das suas promos e a forma robótica como as faz. Ninguém leva Cena a sério quando este apresente discursos de super-homem, algo que, convenhamos, não tem credibilidade nenhuma em pleno século XXI. Só Hulk Hogan teve discursos destes, e foi numa altura em que os super-heróis estavam na ordem do dia.

Não se pense, no entanto, que Hulk Hogan foi sempre adorado. Tal como acontece agora com Cena, o “Hulkster” teve a sua fase “babyface recebido como um heel“, pouco tempo depois de ir para a WCW. Era a prova que a Era dos super-heróis tinha acabado e que os fãs queriam algo novo, refrescante, diferente. A WCW não ignorou os seus fãs e, em 1996, numa manobra que poucos esperariam ser possível realizar-se, Hogan fez o seu heel-turn, para delírio da esmagadora maioria dos presentes na arena.

Ao recordar uma carreira como a de Cena, ninguém se pode esquecer que o atual campeão dos EUA já foi uma das pessoas mais ovacionadas de sempre. Foi por isso que, no final de 2003, Cena se tornou num babyface (até aos dias de hoje), devido à forma como, mesmo sendo heel, conseguiu que a sua personagem conquistasse os fãs, tornando-o num herói natural, tal como The Rock e Steve Austin alguns anos antes.

Como já disse, Cena é muito criticado por apresentar um arsenal de manobras muito reduzido. Na primeira metade de 2015, porém, vimos um John Cena como há muito tempo não aparecia. Praticamente todos os combates em que participa são candidatos a melhores do ano, são autênticos clássicos. Kevin Owens, Cesaro, Neville, Sami Zayn, Rusev, Seth Rollins e Brock Lesnar que o digam. Este está a ser, de longe, o ano em que Cena apresenta o maior número de combates espetaculares (e ainda só vamos a meio do ano…). O que antes era uma raridade e exclusivo de uma grande história, hoje é normal ver-se numa simples edição da Raw.

Ainda assim, não se pense que John Cena aprendeu a lutar em 2015. E não se pense, muito menos, que só dá grandes combates quando tem grandes “parceiros de dança”, até porque já nos proporcionou excelentes combates com Ryback e Batista, sendo que nenhum deles é propriamente um primor em ringue.

A que se deve, então, esta “mudança”? A meu ver, por e simplesmente à maior liberdade que a WWE deu a Cena desde que este assumiu o papel de cara da WWE.

Como todos sabemos, quando a WWE quer apostar em alguém como “Top Babyface“, limita drasticamente o número de manobras desse lutador, como forma de o proteger de potenciais lesões graves, o que o afastaria da competição por muito tempo e, consequentemente, custaria dinheiro à empresa.

Sinceramente, não concordo com este modo de pensar. Qualquer lutador tem que dar sempre o máximo, porque só assim se ganha o respeito dos fãs, ganhando ou perdendo.

Veja-se o caso de Roman Reigns: mesmo não sendo o melhor lutador do mundo (tem muitos à sua frente nessa lista), ninguém acredita que o máximo que consegue fazer é aquilo que nos é apresentado semanalmente. O mesmo se passou, aliás, com Daniel Bryan, embora este tenha razões mais do que suficientes para ser protegido (infelizmente, parece-me que não foi o suficiente para evitar o final precoce da sua carreira).

Voltando a John Cena, sempre fui da opinião que um lutador, para ser completamente respeitado, necessita de mostrar que consegue fazer de vilão e herói com grande qualidade.

Triple H, Shawn Michaels, Chris Jericho ou Edge são nomes bastante respeitados no mundo do Wrestling e, ao mesmo tempo, dos melhores vilões de sempre. Prova disso são as ovações que receberam cada vez que voltaram de uma lesão grave e/ou depois de estarem ausentes durante muito tempo.

A meu ver, tal tem que ver com o facto de qualquer fã de Wrestling gostar de um bom heel. Pode não suportá-lo enquanto o vê a cometer atrocidades, mas, quando fica uns tempos sem o ver, parece que lhe falta algo. Até Miz foi muito melhor recebido em 2012, depois de ter feito um grande trabalho como heel no ano anterior. do que em 2014, depois da sua fase (mal-sucedida) como babyface. Porque o respeitavam. Porque tinham saudades de o odiar. Porque fazia com os que os heróis fossem ainda mais aplaudidos (tirando Cena).

Não digo que John Cena não seja ovacionado caso regresse depois de uma grande ausência. Simplesmente não é a mesma coisa. Os fãs querem vê-lo a cometer atrocidades, querem ter ainda mais razões para o odiar sem que para isso estejam a torcer por um heel. Uma história, normalmente, não resulta quando o herói é apupado e o vilão aplaudido. E por isso é que a maioria das histórias em que Cena entra não resultam. O campeão dos EUA já não é credível como herói. Já ninguém o vê como o desfavorecido. Absolutamente ninguém.

A rivalidade atual com Kevin Owens está a ser das melhores (ou mesmo a melhor) deste ano. Até ao momento, nada tem falhado. Cena saiu por cima quando tinha que sair por cima, Owens saiu por cima quando tal tinha que acontecer e, felizmente, tem acontecido muitas vezes.

Esta história, na qual Cena exige respeito pelo homem que tem levado a WWE às costas (ele próprio) faz-me lembrar a fase da carreira em que Undertaker exigia precisamente o mesmo aos seus adversários – geralmente, mais jovens -, primeiro como heel, depois já como babyface. Na altura, Undertaker tinha doze/treze anos de WWE (esta sua fase durou cerca de ano e meio), enquanto Cena, hoje em dia, tem treze. Ou seja, é um veterano como ‘Taker já era naquela altura (e daí a alcunha pela qual quer ser tratado e que dá nome ao artigo desta semana).

Está na altura de Cena começar a elevar talentos de forma séria e decisiva. É precisamente essa outra das críticas que lhe são apontadas: o facto de não valorizar outros lutadores. É verdade que CM Punk, Daniel Bryan, Rusev e mais um ou dois foram valorizados, mas a esmagadora maioria dos lutadores que, nos últimos anos, rivalizou ou esteve envolvido em histórias com John Cena viu a sua carreira cair a pique. Felizmente, parece que com Kevin Owens tudo correrá pelo melhor.

Para o futuro mais longínquo, acredito seriamente na possibilidade de vermos um heel-turn da atual cara da WWE. Sim, é preciso que haja um grupo de babyfaces capazes de vender tanto quanto ele. Digo um grupo porque é extremamente improvável que apareça alguém nos próximos anos que venda como Cena vendeu ao longo de anos sucessivos, até pelas comparações que surgem quando a WWE tenta criar alguma estrela de uma forma que faz os fãs lembrarem-se de Cena. Isto é algo que até dá que pensar: será que, caso os fãs não recusassem Sheamus (em 2012) e Roman Reigns (em 2015) como potenciais novas caras da WWE (não confundir com “novo Cena”), o atual campeão dos EUA já teria feito o seu heel-turn ou, pelo menos, estava perto de o realizar? É difícil responder, mas dá que pensar.

Seja como for, estou convicto de que Cena será um vilão no futuro, até porque ainda lhe restam (espero eu) muitos anos de carreira. Um dia, iremos vê-lo a criar novos babyfaces sem precisar de rivalidades entre dois heróis (embora ele já não seja visto como tal). Por mim, o palco ideal era a WrestleMania 32. A WWE quer, ao que parece, fazer um evento memorável, porventura o maior de todos os tempos, por isso que melhor forma têm de realizar um evento desses do que com o heel-turn mais chocante de sempre? Depois do fim da “Streak” em 2014 e do primeiro cash-in numa WrestleMania em 2015, só vejo esse heel-turn como acontecimento capaz de ultrapassar aqueles dois em termos de choque criado nos fãs (no meu caso não, visto que sempre acreditei mais no heel-turn de Cena do que no fim da “Streak”).

Já imagino John Cena a agredir os mais novos por não lhe mostrarem o respeito que ele merece, tal como os fãs. Se a WWE quiser, o seu lutador mais valioso pode ajudar a garantir uma nova geração de qualidade inquestionável. Basta ser arrojada e não ter medo de arriscar. Podia, supostamente, perder a sua maior fonte financeira, mas estou certo de que garantiria o regresso de inúmeros fãs e do interesse pelo seu produto e o respeito em pleno que os fãs teriam por Cena (pelos motivos já apresentados), já para não falar da valorização dos rookies que entretanto aparecerão.

Por falar em rookies, quero agradecer aos leitores dos meus primeiros dez artigos. Mais do que o número de comentários, interessa-me a qualidade e a sinceridade dos mesmos. Espero que me ajudem a evoluir, criticando positivamente o que acham que está bom e negativamente o que julgam que devo melhorar. E, já agora, que me digam se acreditam num heel-turn de John Cena ou se não são tão sonhadores como eu. Bom fim-de-semana a todos.

Sobre o Autor

- Autor do espaço "Cutting Edge".

63 Comentários

  1. Reigns one versus all - há 1 ano

    Excelente artigo,Daniel.
    E já agora parabens pelas 10 edições do Cutting Edge e que venham mais

    Eu acredito no heel turn do Cena e ate via isso com bons olhos.
    O John Cena desde que esta na WWE tem sido a cara da WWE,fruto do seu trabalho,da aposta que a WWE fez nele e por ser um símbolo da WWE e um dos wrestlers mais conhecidos,mesmo ate quem não vê wrestling conhece o John Cena.
    Um heel turn dele poderia acontecer quando ele estivesse no ringue com alguem face e depois ataca-lo,e se fosse a atacar alguém que os fãs gostem ainda teria mais impacto.
    É certo que para isto acontecer,tem de haver top babyfaces já estabilizados,como Dean Ambrose,Roman Reigns e mais um ou dois.
    Para terminar,o John Cena este ano esta a ter um ano muito bom em termos de combates e esta a ter boa feuds,principalmente com o Owens.
    Eu pessoalmente não me importava que o Ambrose fosse a próxima cara da WWE.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Quanto ao Ambrose, pode se um grande babyface, mas ao mesmo tempo é um excelente heel.

      Para mim, não tem que haver uma cara. Podem haver vários lutadores no topo e vão trocando de papel (por exemplo, o Reigns ser face e o Ambrose heel durante uns tempos e depois trocarem, assim como o Rollins e outros).

  2. JL Paes - há 1 ano

    Em primeiro lugar, parabéns pelo artigo, está muito bom e me parece que você está ficando cada vez melhor.
    Eu também quero o heel-turn do Cena, como você mesmo disse, seria perfeito vê-lo elevando faces, mas não sei se isso é possível. Digo isso porque o Cena ainda possui a gimmick de um herói, não para os adultos, mas para as crianças que pensam que wrestling é real. Sabendo disso, não acredito que a WWE (da era PG) irá ser ousada o suficiente para destruir esse herói já feito.
    Pelo menos temos Ambrose, Cesaro e Kidd que, na minha opinião, são o mais próximo que temos de faces naturais.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Muito obrigado.

      A WWE é PG mas isso não impede nada. Acho que as pessoas dão demasiada importância à classificação do produto. A SmackDown sempre foi PG e já foi o melhor programa de Wrestling durante vários anos.

      • alexshakur11 - há 1 ano

        pois quando o Heyman é que mandava…. saudades desses tempos

  3. Sam - há 1 ano

    Excelente artigo Daniel. Gostaria muito de um heel-turn do Cena, seria algo novo, refrescante, diferente, enfim algo que poderíamos apreciar. Como disseste na Wrestlemania 32 seria o local perfeito para isso, e se os rumores de Cena vs Hogan se confirmarem seria um aditivo que potencializaria esse turn, detesto a ideia desse combate pois acho que o Hogan não tem mais condições de lutar e sua presença em qualquer show é mais irritante que varias promos do Cena. Acho que o último combate para o Hogan deveria ser contra um heel arrogante e narcisista em ascenção, Tyler Breeze é o meu preferido pra essa opção, mas duvido que vá acontecer essa luta. Cena vs Hogan só será interessante se servir a esse propósito caso contrário é melhor essa ideia morrer por agora enquanto é tempo.
    Os maiores problemas pra a realização de facto deste turn no Cena é seu público alvo: mulheres e crianças. Vistos que ainda rendem uma grana muito boa a WWE, tenho dúvidas se ela arriscaria perder dinheiro, já vi em muitos lugares que o principal motivo travador desse heel-turn do Cena é seu público cativo, principalmente as crianças e como explicariam essa súbita mudança ce atitude. Enfim, é esperar pra ver.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Não acredito que o Hulk Hogan volte a lutar, seja com quem for.

      Quanto à forma como o heel-turn podia ser feito, teria que ser numa história de grande importância. Por mim, seria numa guerra pelo poder da WWE, num combate de Tag Team. Cena na equipa face (talvez representada po Vince McMahon) contra uma equipa de heels em representação de HHH. Na parte final do combate, o Cena atacava um membro da equipa face que fosse extremamente adorado pelos fãs (o Bálor, por exemplo) e fazia com que a equipa heel ganhasse o combate.

      Outra opção seria um combate com Undertaker, o último da carreira deste último. O ‘Taker vencia e, no final do combate, Cena cumprimentava-o mas atacava-o logo de seguida. Na Raw pós-WM podia explicar os seus atos, dizendo que merece mais respeito do que ‘Taker porque ele (Cena) é que é o melhor de sempre. Só há um senão: como o combate da WM seria o último da carreira do Undertaker, este não se podia vingar do Cena mais tarde.

  4. Bully - há 1 ano

    Muito bom artigo,Daniel. Eu também adorei o combate entre o Cena e Ambrose acho quee até´foi melhor do que os que ele teve com Rusev!

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Claro, foi igualmente um grande combate. Não mencionei esse porque, felizmente, já são muitos os excelentes combates em que o Cena esteve presente este ano.

  5. Bully - há 1 ano

    Correção:que

  6. CenaLunaticFringe - há 1 ano

    Excelente artigo.

    Um heel-turn do Cena é algo que todos os fãs de Wrestling, mesmo os que são “haters” dele querem e têm expectativas que irá acontecer. Tal como disseste, poderia fazer regressar fãs e “refrescar” o produto por ser algo nunca antes visto. Espero ansiosamente que isso aconteça num futuro próximo.

    Uma opção para ele fazer o turn poderia ser no Summerslam: o Owens ganhava no Battleground e começava com uma série de promos em que dizia que o respeito que ele tanto pede não é merecido, afinal ele não é capaz de o vencer. Juntamente com isto, o público vaiava-o imenso. No Summerslam, teríamos uma destruição total do Owens ao Cena (não necessariamente como o Lesnar fez) e, isto daria ainda mais razões para o público vaiar o Cena e o KO continuar a dizer que ele não merece nada do que atingiu e que para ser respeitado tem de merecer respeito. Então, o Cena desapareceria, uma vez que ele trabalhava tanto mas ninguém o respeitava e na WM32 regressaria para completar o seu turn.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Muito obrigado.

      É uma boa ideia, mas a WWE não iria tirar o Cena de televisão durante tanto tempo :P

  7. ZigglerPunk - há 1 ano

    Excelente artigo!
    Concordo com tudo, bom trabalho.

  8. Galloway - há 1 ano

    Bom artigo Daniel.

    Concordo contigo.

    Os USA Open Challenges têm sido, não raras vezes, o ponto de alta das Raws desde a WM.

    Muito bons combates, o da última com o Cesaro foi espectacular mesmo, e alguns dos outros, com o do Neville à cabeça, não lhe ficam atrás.

    Claro que está na altura dos mais velhos começarem a “passar a tocha” (fica melhor em inglês a expressão”, e o Cena sendo um deles, de começar a lançar o futuro da companhia.

    A feud com o KO tem sido fantástica, e culminará no dia 19 com a mais que esperada conquista deste do título dos Estados Unidos no Battleground.

    Que mais novos talentos sigam as peugadas do KO, e que mais veteranos as do Cena em lançar os primeiros, é o que se espera futuramente.

    Quanto ao heel-turn futuro do Cena, pode acontecer, sim, pela razão que referiste, o querer o respeito de todos pelo que já fez. Seria uma boa razão na minha óptica.

    Até ao próximo artigo, abraço

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado, Galloway.

      Não estou assim tão certo de que o Owens vencerá já o título, mas estou confiante.

      Sem dúvida. Cena e Orton, não sendo velhos, são veteranos mais do que estabelecidos. Está na hora de ajudarem a elevar outros. Pena que não tenhamos o Edge para ajudar nesse objetivo. Aliás, de certeza que se ainda lutasse era isso que estaria a fazer neste momento.

  9. Dr. MAnia - há 1 ano

    EU gostava q esse turn acontece-se e podia faze-lo por exemplo no Randy Orton seu maior rival. Eles formavam um team a partir do Survivor Series ou Royal Rumble e na Wrestlemania 32, eles podiam estar a lutar pelos Tag Team championship ou a defende-los, e qando o Orton precisasse de fazer a Tag, o Cena ia embora e perdia o combate e no final Cena regressa ao ringue e atacava brutalmente Randy Orton, realizando seu Heel Turn e mais uma vez uma feud entre Cena e Orton, com os papeis invertidos. N sei como a WWE ia junta-los, mas a razão da separação da tag team era q o Orton era o mais bem sucedido e recebia os louros todos, qando o Cena fazia o trabalho todo e n recebia o devido respeito.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Acho que isso não teria um impacto assim tão grande. Mas, caso fosse bem feito, podia resultar. Depende do quanto a equipa estivesse “over” junto dos fãs.

  10. Tibraco - há 1 ano

    Muito bom, um tema bastante pertinente, conseguiste, sem dúvida, um artigo de grande qualidade.

    Em teoria sim, acho que o Cena será heel mais tarde ou mais cedo. Tem mais uns anos disto pela frente, em principio, portanto ainda vai a tempo para ser heel e voltar a face (sim, porque nunca se vai retirar como heel).

    Na prática, já tenho mais dúvidas. Porque não sei até que ponto o próprio Cena estará interessado nessa mudança e, mais importante, a “capacidade de arriscar” não é algo que a WWE tenha desenvolvido nos últimos anos. Têm tomado decisões bastante cautelosas, principalmente a nível de histórias principais. Um heel turn do Cena seria algo explosivo, polémico, com consequências imprevisíveis, e não sei até que ponto o Vince estará disposto a tal.

    Por fim, dois apontamentos: Concordo que Cena vs KO está a ser, com larga distância, a melhor rivalidade de 2015 e, sendo verdade que o Cena tem brilhado em ringue, nos anos anteriores teve combates excelentes. Cena vs Punk no MITB em 2011 é inesquecivel.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Concordo que nunca se reformará como heel.

      Discordo na parte em que não têm arriscado nada. O fim da Streak contraria essa teoria.

      Acho que se pensa demasiado nisso. Que consequências? Deixavam de comprar merchandise dele? Tens a noção de quantos adultos comprariam material dele, em compensação das crianças que, supostamente, o iriam deixar de fazer?

      Eu não disse que o Cena só deu excelente combates em 2015. Punk em 2011 e em 2013 e Bryan em 2013 foram muito bons. Disse apenas que está ser algo que vemos em cada combate dele. Até com o Zack Ryder! Era algo raro e está a tornar-se habitual.

      • Tibraco - há 1 ano

        Acho que se arrisca mais ao tornar o Cena heel do que acabar com a Streak. Foi uma decisão surpreendente e controversa (ainda hoje não consigo ter uma opinião 100% definida) mas acabou por não mudar grande coisa no “dia à dia”.

        Não acho que seja tanto uma questão de merchandise…Deixavam de vender a um determinado público e começavam a vender a outro, isso tens razão. Penso que é mais por a WWE estar “viciada” em ter o Cena como cara da companhia, que quando as coisas não estão a correr bem, metem o Título no gajo. E se fosse fácil tornar o Cena heel já o teriam feito.

        E tens mais, muito mais. TLC com o Edge, Last Man com o Umaga, combatezorro com o Lesnar no ER…Eu acho que o Cena sempre teve capacidade para dar bons combates, ainda que com determinados oponentes, embora seja verdade que 2015 esteja a ser o melhor ano nesse aspecto.

      • danielLP21 - há 1 ano

        Esses combates com o Edge e com o Umaga já foram há mais tempo :P Eu referia-me aos últimos anos (2010 em diante).

  11. ShowOff - há 1 ano

    Excelente artigo, Daniel.

    Tal como tu, também gosto do Cena, apesar de ter esta personagem desgastada e ultrapassada, continua a tirar muito bons combates, principalmente nos últimos tempos. Acho que o heel turn dele vai acontecer, só acho que a WWE está a adiar porque quer chegar a um ponto em que ninguém acredite que isso aconteça (assim como o fim da streak, não havia ninguém que acreditasse que acontecesse) para depois sim, virá-lo heel. Penso que seria um excelente momento de se assistir, e esta Wrestlemania seria claramente o palco para isso. Veremos.

    Continua o excelente trabalho.

  12. Wrestling Life - há 1 ano

    Parabéns pelas 10 edições!

    Excelente artigo. A tua ideia de fazer Cena um heel era capaz de ser um grande sucesso mas acho que a WWE não teria a coragem de arriscar tão cedo um heel-turn.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Sim, eu também não acredito muito que seja tão cedo, apenas acho que seria um grande momento para uma WrestleMania que se pretende tão histórica.

  13. Miguel Carlos - há 1 ano

    Excelente artigo, Daniel. Até agora estou a gostar bastante deste espaço e não vejo nada de negativo para criticar. Quanto ao assunto, não acredito que o Cena faça um heel-turn. Como é que ficavam os fãs dele? Perderiam a confiança em tudo na vida! Pronto, eu não acho que seja assim, mas acredito que seja este ponto de vista da WWE. Eu até estou a gostar do Cena este ano, ele tem-de portado nuito bem, com o Rusev e principalmente com o Owens e com os seus adversários no Open Challenge, tanto no ringue como em storytelling. Se ele continuar assim, não me importo de o ver como face para sempre.

  14. 434 Days - há 1 ano

    Mais um excelente artigo e muitos parabéns pelos 10 primeiros.

    Quanto ao artigo desta semana, um heel-turn do Cena seria explosivo mesmo e com potencial para ser o momento mais chocante desta era de wrestling juntamente com o fim do Streak. Eu aceitaria de primeira, pois respeito o trabalho do Cena mas a sua mera presença é muito cansativa. No revés da medalha, tenho gostado bastante do seu percurso actual de US Champ e a rivalidade com o Owens é a mesmo a melhor do ano até agora. Portanto, no geral, concordo com o que disseste e espero que o Cena siga o caminho que propuseste aqui. Quanto ao seu “sucessor”, as pessoas tem que entender que o Reigns tem potencial para brilhar nesta capacidade e espero que aceitem isto, ao mesmo tempo que a WWE não abuse do controlo criativo.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Eu até apostaria no Finn Bálor como a próxima cara da WWE, mas ainda é cedo para tentar adivinhar isso.

  15. Kauê Souza - há 1 ano

    danielLP21, excelente artigo! Então, sinceramente eu detesto John Cena, acho a personagem dele demasiada cansativa, e não sei o porque a WWE não faz um heel turn, quem sabe, assim não passo a gostar dele rs. A WWE tem que pensar no futuro, porque eles não vão ter o Cena pra sempre, e o que vai acontecer quando ele sair da empresa? Outra coisa, antes do John Cena entrar para a WWE, quem era o Top Babyface da empresa? Aquele que vendia muito, vai me dizer que era o tiozinho Hulk Hogan rs

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Antes de o Cena se estrear houve uma fase em que não havia um Top Babyface tão destacado dos outros.

  16. Tunes9 - há 1 ano

    Excelente artigo (parece cliche mas estou a ser sincero), aproveito e dou-te os Parabéns pelos 10 primeiros, claro que há sempre algo a melhorar mas o tamanho está perfeito (a meu ver), sabes escrever e como escrever, tens conhecimento e os artigos estão interessantes, agora com o tempo vão melhorar e estás no caminho certo.

    Quanto ao tema, eu não sou fã da “gimmick” do Cena e do Cena (Wrestler) mas confesso que sou fã do Cena (pessoa e profissional) e tenho um enorme respeito e admiração por ele, também gostava da sua “gimmick” de rapper e até dos primeiros anos dele como face (2004 a 2006) mas depois deixei de gostar, no entanto tenho que admitir que esta primeira metade de 2015 foi excelente para ele e proporcionou-nos uma boa feud com o Rusev e excelentes combates com jovens talentos, sem esquecer a feud com o Kevin Owens que tenho adorado, realmente será complicado alguém vender o que o Cena vende mas pelo menos um grupo de 2 ou 3 faces a venderem o mesmo ou um pouco mais juntos já seria positivo e suficiente para o tal heel-turn e assim espero. (Reigns poderá ser o substituto, não se pode desistir já dele)

    Por fim, quero acrescentar que sou um fã diferente porque eu adoro mesmo os heels na WWE “tal tem que ver com o facto de qualquer fã de Wrestling gostar de um bom heel. Pode não suportá-lo enquanto o vê a cometer atrocidades, mas, quando fica uns tempos sem o ver, parece que lhe falta algo.” não só adoro heels e sou fã deles como o suporto e apoio nas suas atrocidades e fico satisfeito, claro que não sou má pessoa mas sei que aquilo é entretenimento e tenho preferência pelos heels, basta ver que o meu lutador preferido de sempre é o HHH e, mais recentemente, o Rollins, talvez esta seja a razão para não gostar dos faces sobretudo como o Cena mas respeito-o e admiro-o como disse acima e estou a gostar da sua performance em 2015, espero que continue assim e este deve ser o caminho a seguir pela WWE nos próximos anos no que toca ao Cena, é o momento certo para uma mudança.

    PS: sim, eu também acredito no heel turn do Cena num futuro próximo e acho que é apenas uma questão de tempo e de arranjar um grupo de faces credíveis e estabilizados, tenho essa esperança também, depois a tua sugestão de ser na Wrestlemania 32 é perfeita, sem duvida.
    Dou um exemplo em que o meu melhor amigo é fã do Cena (é o seu lutador preferido de sempre desde da primeira vez que o vi, à semelhança de mim com o HHH) mas é a favor do heel turn e gostava de o ver como heel.

    Bom trabalho Daniel. :-)

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado, Tunes. Eu sei que não é cliche.

      Os teus comentários são sempre enormes, mas pouco há a acrescentar. Quanto ao teu amigo, é um exemplo do que disse no artigo: mesmo quem gosta dele gostava de o ver como vilão.

  17. KILL OWENS KILL - há 1 ano

    Artigo muito bom e parabéns pelos 10 artigos.

    Quase nunca comento no site, mas o acompanho sempre. Quis comentar agora por que queria lhe dar uma sugestão. Seus artigos são impecáveis quanto a escrita e opinião e só melhora a cada artigo, o único problema pra mim é a extensão dele. As vezes sinto que estou chegando no ápice do artigo e de repente ele acaba, entende? E acredite em mim, ler suas opiniões nunca é algo cansativo, então quanto mais o artigo alongado melhor. Claro que não é preciso deixa-lo enorme pra ser bom, apenas creio que está acabando num mau timing.

    Quanto ao tema, duvido MUITO que isso aconteça num futuro próximo, duvido mesmo, mas seria fantástico! Imagine um Sami Zayn tentando derrubar o Heel Cena… BRUTAL!!!

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado pelos elogios e pela sugestão. Terei certamente em conta o que disseste aqui. Quando é feito de forma civilizada, nós agradecemos. Estarei cá para evoluir e espero que continues a ler.

      Num futuro próximo também duvido, mas eu faria mesmo o turn na WrestleMania. Sami Zayn ou Finn Bálor… Seria demais.

  18. João Paulo - há 1 ano

    Mais um ótimo artigo, sobre um tema bastante discutido, também acho possível uma heel turn do Cena, na WWE nada e impossível depois do fim da streak, e o sucessor do Cena certamente vai ser o Reigns querendo ou não

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Eu não estaria tão certo. Sami Zayn e Finn Bálor (sobretudo este) podem muito ser as caras da WWE.

      • João Paulo - há 1 ano

        O Sami Zayn e o Finn Bálor podem muitos ser os caras da WWE nos próximos anos, mas o Reigns e o estilo de lutador que o Vince adora um lutador forte, alto, musculoso, e que tem boa aparência

      • danielLP21 - há 1 ano

        O Finn Bálor tem isso tudo.

  19. Zé Ceará - há 1 ano

    Ótimo artigo, novamente.

    Eu não acompanhei ou estudei muito sobre como as coisas aconteciam antigamente, como no tempo do Hogan. Mas pelo que vejo hoje, não acredito que o Cena venha ser heel, por mais que seja uma enorme vontade minha também. A impressão que tenho é que a WWE tem nele uma fonte simples e segura, sim, ela deve saber que pode obter lucros sem que ele esteja em destaque, mas nada comparado a quando ele está em destaque. Exemplos de que a WWE não quer sair dessa situação de conforto foi o golpe que o Punk sofreu no que se refere ao seu merchan, coisa que não aconteceu somente com ele, o próprio Ambrose vendeu de forma igual ao Cena ano passado e chegou a vender mais produtos de natal que o mesmo, mas somente este mês fizeram novas instrumentas de vendas dele, enquanto do Cena umas 3 lançadas todas as semanas.
    Enfim, acredito até que a WWE está se preparando para um futuro sem o Cena, ao menos em tempo integral, mas também vejo uma WWE que tem bastante medo de arriscar, ou simplesmente nem pensa nessa ideia.

    Já imaginei várias maneiras disto acontecer, e o momento maior foi em sua feud com Bray, onde foram usadas várias crianças e seu legado jogado contra o mesmo. Poderiam usar como argumento o fato dele lutar todos esses anos por essas crianças, mas nunca recebia valor algum por isso.

    Peço desculpas se ficou muito confuso.

  20. ZigglerRollins - há 1 ano

    Excelente artigo Daniel!

    Concordo contigo em tudo e também gostava que houvesse um heel turn do Cena na Wrestlemania 32, se querem fazer dessa Wrestlemania uma das melhores de sempre, façam isso e vai ser memorável durante muito tempo! Acho que seria uma boa forma de marcar a Wrestlemania que vem, a cara da companhia tornar-se heel e também seria curioso passado tantos anos na empresa aceitar esse desafio e mostrar-nos que tanto consegue um bom face como um bom heel, até pelas diversas experiências que teve na carreira combatendo contra inumeros heels! Bom trabalho!

  21. Sorlei Rui Oltramari - há 1 ano

    Gostaria de dizer o contrário, mas já não acredito mais em um heel turn do Cena. Ele é insubstituível. O dinheiro que ele dá para o Vince apenas com venda de merchandise é absurdo. E acho muito difícil acharem alguém com estofo suficiente para carregar a companhia nas costas como ele fez. O Hogan fez o turn porque foi na WCW, que precisava de algo chocante para que pudesse ter audiências. Basta ver que mal retornou a WWE após a compra, já viraram o Hogan face de novo.

    Para mim, nem um heel turn seria necessário. Ele poderia ficar face, mas mudando de atitude. Gostaria que ele fosse mais realista e menos “heróico”, fazendo promos na qual ele não dê lições de moral em seus oponentes. Ser um herói somente funcionava com o Hogan e isso porque o Wrestling ainda estava se popularizando.

    Não tenho dúvida alguma que o WWE Universe repeita o Cena. Não é qualquer um que aceita abrir mão de tantas coisas e sacrificar seu corpo incontáveis vezes em prol de uma companhia como ele. Mas não dá mais. Ele está completamente estagnado, a sua personagem parou no tempo e isso vai na contramão do Pro Wrestling, no qual a tendência é ver a evolução dos personagens.

    Para finalizar, gostaria de lhe dar os parabéns pelos ótimos textos escritos aqui no Cutting Edge. Os artigos tem sido bem agradáveis de se ler e este não foi diferente. Continue com o bom trabalho, Daniel.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Muito obrigado.

      Concordo em relação à evolução das personagens. A do Cena tem tido um caminho completamente contrário ao que seria suposto.

  22. KO - há 1 ano

    O heel-turn do Cena deve acontecer sim, mas não vejo isso a acontecer na Wrestlemania 32. O Cena deve andar uns tempos a explorar ao máximo jovens lutadores, e longe do título mundial. Quando o heel-turn acontecer será numa Wrestlemania (não vejo outro palco com o prestígio necessário para tal acontecimento), e numa época em que não haja autoridade, e já haja um babyface consolidado. E antes disso ainda vejo algumas férias para o Cena, para a empresa não ficar tão dependente dele quanto a lucros, como forma de estudar como farão esse turn.

    O Cena encontrou o caminho para fazer grandes lutas. As trocadas near-falls após grandes golpes. Essas lutas são as que mais tiram elogios do público, porque leva todo mundo a levar as mãos à cabeça depois de alguém se safar de vários pins, após vários movimentos com um visual impactante. Além disso o Cena anda inovando bastante, e já chega num ponto que ele até se torna imprevisível em ringue. Apesar de suas lutas estarem a serem construídas de maneira semelhante, a verdade é que são muito, muito boas.

    A verdade é que o heel-turn do Cena é o evento mais estrondoso que a WWE ainda tem armazenado, e que se acontecer no palco certo todos iriam aplaudir de pé, pois seriam recompensados por ter de aguentar o John “Superman” Cena durante 10 anos, reconheceriam a decisão arriscada da WWE, e relembrariam o porque de gostarem de Wrestling.

    Bom artigo na qual concordo muito especificamente com o parágrafo que falas sobre sentir falta do lutador que mais odeias, depois de uns tempos sem o ver. E é isso que vai acontecer quando John Cena se retirar.

  23. dean ambrose - há 1 ano

    Otimo artigo, acho que 2016 e o ano do hell turn do cena.

  24. Carlosilva - há 1 ano

    Grande artigo Daniel!
    John Cena heel é algo que já quero ver há muitos anos,apesar de estar a gostar da maneira como o estao a usar este ano,os open challenges foram uma das melhores ideias da WWE este ano,porque se der mos conta,quase todos os lutadores saiem
    valorizados dos combates,e é bom ver a maneira como a companhia protege alguns deles(Neville,Zayn,Cesaro…)
    Aind assim,acho que o turn nao se vai dar assim cedo.Tal como tu,também gostava de o ver acontecer em plena Wrestlemania,mas acho que a WWE vai guardar este tao aguardado momento para daqui a alguns anos,quando o Cena passar da casa dos 40,exactamente para a ajudar a criar uma nova geracao de lutadores.
    É a primeira vez que comento,mas acompanhei os teus outros 9 artigos,e tenho que te dar os parabéns pelo excelente trabalho que tens feio,continua assim ;)

    • danielLP21 - há 1 ano

      Muito obrigado e espero que continues a ler.

      Sim, também não acho que seja tão cedo. E a ideia de ser depois dos 40 parece-me a mais plausível.

  25. WWEdge - há 1 ano

    Parabéns pelo 10º artigo. Até agora tenho gostado bastante dos temas e também da forma como os apresentas. São “breves” o que permite a quem cá venha de passagem, como eu :D, os consiga ler rapidamente. Atenção lá por serem “breves” não significa que estejam incompletos, acho que têm o necessário, daí ter colocado as aspas.

    Quanto ao artigo não tenho nada a acrescentar. Sou completamente da mesma opinião, sem tirar nem pôr.

    O John Cena já me irritou muito à uns tempos, devido às mesmas razões que as outras pessoas têm para não gostarem dele. A diferença entre mim e elas é que eu vi as diferenças no Cena, talvez devido à tal liberdade de que falas que a WWE lhe deu, e desde então, comecei a apoia-lo, ao contrário de alguns que ainda assim preferem falar mal. Este ano John Cena tem-nos dado imensos motivos para o apoiarmos.

    Adorei a tua ideia para a WrestleMania 32. Espero mesmo que a WWE ponha de parte “a sede” pelo dinheiro, e que faça algo para chamar alguns fãs, como tu mesmo disseste.

    Eu também sou uma grande sonhadora, quero continuar a acreditar que um dia vamos ver um heel-turn do Cena. Eu sempre acreditei mais no fim da “streak” do que o heel-turn do Cena. Só pelo motivo de que a decisão do Undertaker sobre a “streak” tinha um grande peso, enquanto que a situação do Cena talvez esteja mesmo só nas mãos da WWE e não nas dele. Lá está, mais uma vez o dinheiro fala mais alto… Ainda sobre o Taker, ele já à uns bons anos que queria acabar com a “streak”. Os lutadores adversários é que se recusavam sempre, incluindo o Orton. O que eu teria gostado de ver o Orton a ganhar naquela altura… Enfim só me resta sonhar mesmo. :D

    Bom fim de semana.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Muito obrigado.

      Quanto à Streak, eu sei que houve quem se recusasse a perder (Angle e Orton), mas nesses anos a Streak ainda não era o que acabou por se tornar. A partir dos combates com o HBK é que se começou a acreditar que ele nunca perderia na WM.

  26. José Sousa - há 1 ano

    Artigo muito bom. Eu tenho adorado este reinado do Cena, e temos que lhe dar muito mérito pela qualidade da rivalidade com o Owens. A minha questão não é tanto o heel turn, porque não me acredito que ocorra. A minha dúvida é quem será o próximo rival do Cena depois do Kevin Owens.

  27. Vinícius Nunes - há 1 ano

    Bom artigo.

    Disseste o que eu penso sobre o Cena de 2015. Pra mim é o melhor momento dele na WWE, os combates dele têm sido muito bons, e hoje em dia eu anseio por um combate dele, pois ele tem dado espetáculo quase sempre e com diversos wrestlers… Isso só mostra o quanto ele é competente naquilo que ele faz e acho que essa feud com o Owens é a melhor do ano e veremos o Cena a elevar um grande talento no roster principal, o que calará muitos dos seus críticos, coisa que graças a Deus nunca fui.

    Sobre o heel turn, bem, eu acho que vai acontecer mais cedo ou mais tarde, o Cena vai ser heel mais uma vez antes da reforma, até acho que seria burrice da WWE se não aproveitar esse momento e sei que eles vão aproveitar e até estou meio ansioso por isso, talvez seja na Mania 32 ou depois disso, mas sei que vai acontecer.

  28. MicaelDuarte - há 1 ano

    Excelente artigo.

  29. Stone Cold - há 1 ano

    Totalmente de acordo. Eu também não sendo fanatico dele não odeio John Cena. Na verdade o que realmente odeio é este manter a mesma gimmick ao longo de uma decada sem qualquer mudança pois isso torna-se repetitivo e aborrecido perante os fãs que gostam do que é inovador, imprevisivel e diferente e isso acabou por tornar John Cena banal e gradualmente cada vez mais odiado até aos dias de hoje. John Cena não é o melhor wrestler in ringue na wwe mas também está muito longe de ser o pior. No micro se não fossem as carencias que a gimmick lhe põe tinha tudo para ser o melhor da atualidade. John Cena é isso mesmo um excelente trabahador que infelizmente não pode aportar tudo aquilo que sabe devido à depedencia da wwe na sua personagem ligada ao publico infantil que tem prejudicado e muito a sua imagem perante os fãs que realmente percebem algo do assunto. E essa associação à PG Era como a sua figura de cartaz é muito mau vista pelo maioria dos fãs que condenam essas mudanças de produto e que nao se identificam com o mesmo.

    É certo que John Cena tem tido combates sobervos e inesqueciveis ao longo deste ano, que tornou o titulo dos EUA muito relevante e bem mais interessante que o Intercontinental e que tem trabalhado muito bem com grande parte dos jovens talentos e tudo isso mas nao faz qualquer sentido fazer papel de face quando é o heel praticamente em todas as feuds, combates e no que seja. Parece que sem querer ele desempenha a gimmick do Bo Dallas e isso não faz grande sentido e quer queiramos quer não faz parecer todo este trabalho incrivel algo aborrecido de assistir por a personagem de John Cena nunca oferecer nada de novo! É logico que John Cena numa fase destas nao pode virar heel simplesmente só porque sim. Após tanto tempo este heel turn tem que ser acontecimento épico e sem sombra de dúvidas que algo deste calibre merece ter lugar na wrestlemania pois poucas são as coisas mais epicas, se é que realmente existem, que podem acontecer na wwe nos dias de hoje. No entanto existem alguns contras:

    Se o objetivo é realmente lotar a arena esse não será um ponto que levará a isso uma vez que os fãs não tem o heel turn assegurado e só realmente o saberão durante o evento quando este eventualmente tiver lugar. Claro que é algo incrivel e essa ideia é fantastica e digna do maior evento do ano mas o que é certo é que o primeiro combate de John Cena como heel chamaria mais publico que um heel turn não anunciado. É por isso que a wrestlemania deve beneficiar de um card brutal de modo a nao precisar dessa nova faceta de Cena para lotar coisa alguma e poderem trabalhar nessa estrondosa surpresa em segredo de forma a tornar o evento ainda mais inesquecivel.

    O que discordo é relativamente a essa nova atitude de Cena se destinar exclusivamente a elevar talentos. Logico que o deverá fazer mas não sempre. Como afirmas-te e bem um superstar de topo deve singrar como heel e face (ou pelo menos desempenhar ambos os papeis pois existem nomes de topo que sao excelentes num dos aspetos e nao tao bons no outro!). Por isso mesmo é que considero que um Cena que só perde para os novos talentos acabaria por perder rapido a sua credibilidade. Cena tem de continuar agora sim como heel e mais do que nunca a triunfar e a ser dominante para as vitorias dos seus oponentes terem realmente algum significado. Não chega dizer que é o John Cena pois trata-se de um novo John Cena, de um Cena heel e a wwe precisa de mostrar que essa mudança foi benefica para ele e o manteve na senda da vitoria. O que se pretende não é outro Chris Jericho que chegou a um ponto em que já se via incapaz de elevar o que quer que fosse devido à enorme onda de derrotas que possuia, ou o proprio RVD que se tornou rapidamente num midcarder sem influencia e relevancia!!

    Pessoalmente acho que esse heel turn teria de ser ainda mais memoravel que um simples heel turn de John Cena. Acho que isso é pouco para a importancia que esse momento realmente representa. É por isso que gostaria que ao mudar para heel Cena o fizesse de maneira especial tornando-se o lider de uma stable heel um pouco à imagem do que Hulk Hogan fez.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Eu não disse que a WrestleMania ia encher por causa disso. Claro que têm que criar um card suficiente para que tal aconteça e só depois fazerem o turn, que era algo que garantia a atenção dos fãs para os próximos tempos (ao contrário de um combate entre part-timers, que não tem consequências nenhumas).

      Quando eu digo que ele ajudaria a criar novas estrelas não estou a dizer que tem que perder sempre! Nem de perto nem de longe! Até acho que deve ganhar títulos mundiais enquanto heel. Simplesmente os heróis que o vencessem ficariam muito bem posicionados no card e estava garantido o futuro.

  30. Nunex - há 1 ano

    Muito bom artigo.

    Concordo em tudo e confesso que também estava a pensar no heel turn do Cena numa das próximas WrestleManias

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador