Cutting Edge #14 – Submissão

Brock Lesnar, John Cena, Shawn Michaels, Triple H, Chris Benoit, Kurt Angle, Chris Jericho, Hulk Hogan, Steve Austin, The Rock e, até, The Undertaker. Estes grandes nomes da História da WWE têm, entre outras, uma coisa em comum: todos perderam por submissão ao longo das suas carreiras, no mínimo uma vez.

Serve isto para explicar que perder por submissão não é nada de outro mundo nem o fim da carreira de um wrestler. Sobretudo quando estamos a falar de Kevin Owens.

Na semana passada, era suposto ter abordado a derrota – e a forma como ela aconteceu – do mais recente ex-NXT no plantel principal com John Cena. Aliás, quando pensei no título desse artigo foi também devido ao que aconteceu no combate pelo Título dos EUA no Battleground. Preferi, contudo, esperar mais uma semana para ver o que acontecia com Owens e a verdade é que este não ganhou nenhum combate desde o último PPV.

Tendo tudo isto e outros aspetos que serão analisados de seguida em conta, será um exagero dizer que Owens foi “enterrado” no Battleground e que já perdeu todo o ímpeto que vinha tendo? A meu ver, sim. Claramente.

Kevin Owens derrotou John Cena da forma mais limpa possível na sua estreia no plantel principal. Por mais nome que tivesse no circuito independente e por maior que fosse a sua legião de fãs, nem nos nossos melhores sonhos era esperada uma estreia dessas.

Sendo assim, parece-me claramente exagerado considerar que a carreira de Owens entrou numa espiral negativa. Perder por submissão não é vergonha nenhuma. O “STF” é uma manobra de Wrestling, tal como o “Ankle Lock”, o “Sharpshooter” ou o “Crossface”. Achar que a carreira de alguém morreu porque desistiu num combate não tem pés nem cabeça.

Há quem diga que não faz sentido Owens sobreviver a um “Super AA” e depois desistir. Eu discordo. Ele desistiu porque estava completamente esgotado depois de sofrer três “AA’s”. E sim, parecendo que não – visto que poucos destacam isso -, Kevin Owens sobreviveu a três “AA’s”! Se o objetivo fosse descredibilizá-lo, teriam construído o combate dessa forma?

A meu ver, o problema de muitos fãs reside no facto de esperarem que Owens fosse já um “novo Brock Lesnar”, isto é, alguém que chegasse, dominasse e tivesse uma onda invicta duradoura. Compreendo quem pensa dessa forma, mas como o Brock Lesnar “original” ainda está na empresa não veremos tão cedo alguém tão dominante. Além disso, nos últimos tempos já tivemos demasiadas “ondas invictas” – Ryback e Rusev – e esta fórmula nem sempre resulta (veja-se o que aconteceu com o atual Campeão Intercontinental, embora nem se possa comparar o talento que ele e Owens possuem).

Não estou a querer dizer que esta era a única forma de fazer as coisas, simplesmente não aconteceu nada de grave. Foi mais um grande combate de Wrestling que teve um final com alguém a desistir. Como Kurt Angle vs Shawn Michaels. Como alguns dos embates entre Chris Benoit e Kurt Angle. Como tantos e tantos outros clássicos. Não preciso de dizer a importância que estes nomes têm na História desta indústria, pois não?

Porque é que em vez de se dizer que John Cena “enterrou mais um”, não se vê o outro lado? Foi preciso o maior nome da última década para fazer com que Kevin Owens desistisse, depois de um longo e esgotante combate. Não consigo mesmo ver qual é o lado negativo nisto tudo. A não ser, claro, que Kevin Owens comece uma onda de derrotas em combates rápidos e a dançar no meio do ringue, algo que não acredito que aconteça.

Outra crítica que se tem feito é o facto de Owens ter passado de uma rivalidade com a estrela da companhia para outra com Cesaro. Mais uma vez, não sei qual é o problema. Então agora só porque se rivaliza com Cena, não se pode depois descer um pouco no card? Por essa ordem de ideias, Owens devia reformar-se, visto que mais ninguém está ao nível do atual Campeão dos EUA. Pode dizer-se que Randy Orton está perto desse estatuto e que podia ser o próximo rival de Owens, mas depois dessa rivalidade as queixas seriam as mesmas: Kevin Owens iria passar de rivalidades com as duas grandes estrelas da WWE para outros nomes, pelos vistos, insignificantes.

É perfeitamente normal passar-se de uma rivalidade de main-event para uma de mid-card, desde que nos contem uma história com sentido. E a verdade é que Cesaro e Kevin Owens têm razões mais do que suficientes para rivalizarem, visto que o primeiro seria Campeão dos EUA se não fosse a interferência de Owens.

As conclusões precipitadas que se fazem, a meu ver, têm que ver com o facto de se analisar tudo programa a programa, dia a dia, sem ver nada a longo prazo. Isso afeta a nossa perspetiva e as coisas vão parecer-nos sempre piores do que aquilo que são. Kevin Owens perdeu um combate de Tag Team na SmackDown? Então é porque já foi “enterrado”. Que me desculpem a sinceridade, mas por vezes quase fico doente só de ler certos comentários.

Estamos a falar de Wrestling! Há vencedores e há derrotados. Critica-se a WWE por fazer muitos finais inconclusivos (leia-se, que acabam em desqualificação) ou cheios de interferências e nunca pensamos que podem querer estar a proteger os envolvidos. Quando algum mid-carder perde de forma limpa num simples combate de Tag Team, critica-se. Eu pergunto: afinal de contas, quem é que pode perder combates na WWE?

Rusev não pode. Kevin Owens não pode. Cesaro não pode (porque se isso acontece, só pode ser sinal de que a WWE não quer saber dos fãs para nada), Dean Ambrose não pode porque ainda há pouco tempo estava a lutar pelo título (neste caso, concordo que não tem tido um booking nada normal), Seth Rollins não pode porque se isso acontecer é um campeão fraco.

Quem é que pode perder combates no main-event dos programas semanais sem ser, supostamente, “enterrado”? Big Show? Mark Henry? Kane? São esses os nomes que queremos a fechar os programas? Ou serão os credíveis Bad News Barrett, Stardust e Miz?

Olhando para o combate que fechou a SmackDown desta semana, porque é que não se dá valor ao facto de terem estado presentes quatro lutadores da geração atual e que vão marcar o futuro da companhia? Sim, a SmackDown não é um programa importante e a WWE não investe muito nele, mas ainda assim pode ser um bom sinal, até porque no caso de Kevin Owens tem sido habitual vê-lo no main-event do programa que realmente interessa (Raw). Se isto não é apostar em alguém, então não sei o que é.

É certo que a WWE podia fazer as coisas de outra forma. Com um plantel tão grande, podiam colocar Kevin Owens a vencer alguns lutadores que não estivessem a fazer nada, como Zack Ryder, Fandango, R-Truth, etc. Sempre ganhava alguns combates, claro, mas isso não lhe garantia nada, porque se depois perdesse com alguém do seu estatuto seria acusado de nunca vencer na “Hora H”. Ryback também andou a vencer muitos combates quando se estreou e depois viu-se onde foi parar até se lesionar pela primeira vez.

Há várias formas de fazer as coisas. A WWE podia colocar Owens a vencer jobbers de forma a que este tivesse um grande registo de vitórias. Mas isso garantiria-lhe alguma coisa? Alberto Del Rio perdia muitas vezes em PPV e no dia seguinte vencia pessoas sem credibilidade nenhuma. Isso ajudava-o em quê? Rigorosamente nada. E essa fórmula foi utilizada com muitos lutadores ao longo dos anos, tendo feito mais por uns do que por outros.

A WWE preferiu que Kevin Owens continuasse envolvido com lutadores importantes do mid-card/upper mid-card depois da rivalidade com John Cena e, até ao momento, não é algo que se possa criticar ou elogiar.

A única certeza que tenho em relação a este tema é que é absurdo afimar que a carreira de alguém morreu porque perdeu por submissão. Quem diz coisas dessas não pode desfrutar do Wrestling e já anda tão pessimista que nem se percebe o porquê de ainda acompanhar esta modalidade ou, pelo menos, o produto da WWE.

Tal como aconteceu com Rusev – que, a meu ver, transforma em ouro praticamente tudo aquilo em que toca, como se viu na última Raw – tirou-se a conclusão de que alguém foi “enterrado” porque perdeu com John Cena. O problema não é perder com John Cena. Nunca foi. O problema é perder com John Cena e a partir daí deixar de ser aposta da companhia e passar a ser um saco de pancada de todos os outros. esquecendo-se o fantástico trabalho que esse lutador fez até então. Foi isso que aconteceu com Damien Sandow, mas o problema foi muito mais complexo do que perder com Cena. E não vamos comparar a situação atual de Sandow com a de Rusev e a de Kevin Owens, certo?

Além disso, acho que protege mais um lutador o facto de perder um combate da forma que Owens perdeu com John Cena no Battleground do que vencer esse mesmo John Cena com a ajuda de uma criança, depois de Cena dominar não só o vencedor desse combate, como os parceiros deste último. Este último cenário aconteceu com Bray Wyatt e frustrou-me muito mais, mesmo que ele tenha “derrotado” o mais importante wrestler da atualidade, em comparação com a derrota de Kevin Owens.

Por fim, devo confessar que, ao fim de muito tempo, já vejo uma hierarquia no mid-card da WWE. Kevin Owens, Rusev, Dean Ambrose (sobretudo estes) ou Cesaro não estão ao mesmo nível de Neville, Bad News Barrett ou Miz. Nota-se claramente que há mid-carders que a qualquer momento podem dar um saltinho ao main-event sem que ninguém estranhe e outros que não têm credibilidade nenhuma. Falta uma maior consistência, que chegará com o tempo.

Kevin Owens veio para ficar. A rivalidade com Cesaro poderá vir a consolidá-los no mid-card, desde que a WWE tenha vontade investir nela, e o combate entre ambos será um dos pratos fortes do SummerSlam (caso se confirme que será um combate individual, mas parece-me que sim). Nota-se que a WWE quer apostar nos dois e os tem protegido. Já alguém reparou que Cesaro partilha com John Cena o facto de serem os únicos a derrotar por “pinfall” Rusev e Kevin Owens? De certeza que é uma simples coincidência…

Desejo-vos um ótimo fim-de-semana e até ao próximo artigo.

Sobre o Autor

- Autor do espaço "Cutting Edge".

50 Comentários

  1. Dolph Ziggler - há 1 ano

    Excelente artigo, Daniel. Concordo a 100%. Chega a uma altura em que ninguém pode perder. Se acaba em DQ ou em No Contest é uma treta, mas depois se alguém perder ou foi enterrado ou a WWE já não está investida nele. Depois de ver o Smackdown fui ver o tópico dos spoilers porque já estava a imaginar que o pessoal ia ficar chateado pelo Owens ter levado o pin. Alguém teria de levar o pin. Fosse o Cesaro, Ambrose ou Rollins, o pessoal ia criticar sempre. Alguém tem de perder. Os fãs querem o Owens, Cesaro, Ambrose e mais uns quantos no main-event, mas quando chegam lá, também vão perder. E se o Ambrose enfrenta o Owens pelo título? Alguém tem de perder. E não é o fim do mundo. Todos ganham e todos perdem. É wrestling. Move on.

    Quanto à situação do Owens, preferia que o combate com o Cena no Battleground tivesse acabado com um AA (o 4º), mas mais uma vez, também não é o fim do mundo (e concordo que ele safar-se de 3 AAs, principalmente um do topo das cordas, é bom sinal). Quantos e quantos é que já não desistiram para essa manobra? O Rollins é o campeão da WWE e ainda o fez na passada segunda-feira. Se alguma coisa, até fico contente por voltarem a dar alguma credibilidade à manobra, visto que últimamente é raro que alguém desista para o STF.

    Plus, qual é o problema do Owens estar no mid-card? Sempre esteve lá. A feud com o Cena não era uma feud de main-event. Mid-card é onde este deve estar, por agora. O Owens fez a estreia há 3 meses atrás (?). Ninguém chega ali e vai logo disparado para o main-event. O Owens foi contratado pela WWE, ganhou o título do NXT em pouco tempo, teve um reinado longo, estreou-se no main-roster, deram-lhe logo um mic para a mão para fazer uma promo com o Cena e derrotou-o no seu primeiro PPV, numa vitória limpa. Coisas que só estrelas como The Rock conseguem fazer hoje em dia. Mas foi enterrado porque perdeu com o Cena no Battleground..

    Vá, tudo dito. Ótimo artigo, mais uma vez.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Completamente de acordo. Se não tivessemos um Brock Lesnar neste momento na WWE, talvez a ascensão do Owens fosse mais rápida. Até podia ter-se estreado mais cedo e ganho o MITB, quem sabe.

      Neste momento, está no mid-card e está lá bem. Tem sido relativamente protegido e assim continuará. A feud com o Cesaro será boa para os dois, espero eu. Resta saber qual deles é a prioridade da WWE.

    • Tibraco - há 1 ano

      Dolph,

      Se a feud KO vs Cena não foi de main event, qual é que foi a rivalidade, nos ultimos 3 PPV, que foi de main event?

      • Dolph Ziggler - há 1 ano

        Rollins vs Brock Lesnar ou Rollins vs Ambrose. Isso não era claro? Foram as feuds que fecharam os últimos PPVs. Aliás, a feud Cena/Owens só fechou uma vez o Raw se não me engano. Apesar de ter sido uma grande feud, eu não a classifico como ME. Tal como a feud Cena/Rusev não foi.

      • Tibraco - há 1 ano

        Então mas por essa lógica só podes ter uma rivalidade de main event e, por conseguinte, apenas os lutadores que estão nessa mesma rivalidade podem ser considerados main eventers.

        Penso ser indiscutível que nos últimos 3 PPV’s, Cena vs KO foi um dos 3 combates mais aguardados. Provavelmente no SummerSlam será Lesnar vs Taker a fechar o evento, isso significará que o Rollins deixa de estar no main event?

        Mas, só por curiosidade, tu consideras que o Ambrose está no mid card ou no main event?

      • Dolph Ziggler - há 1 ano

        Mas é uma feud de main-event porque está lá o Cena ou porque o Owens é main-eventer? Óbvio que só uma feud não é de main-event, mas neste caso, considero a feud como não sendo de main-event. O Cena é um main-eventer, o Owens não. Ele não chegou ali, fez o debut e saltou para o main-event porque começou uma feud com o Cena. Para mim, todas as feuds que o Cena tem vindo a ter pelo título dos USA, têm sido de mid-card (óbvio que mais acima do que um Ryback vs x ou y pelo IC, mas ainda assim, sem ser de ME.

        O Ambrose está no mid-card neste momento.

      • Tibraco - há 1 ano

        Foi, na minha óptica, uma rivalidade de main event porque, simplesmente, foi assim que foi tratada pela WWE. Volto a insistir no mesmo argumento: Nos últimos 3 PPV’s, KO vs Cena não foi um dos 3 principais combates?

        Eu não disse que o Owens é um main eventer. Tal estatuto, creio, só pode ser conseguido após algum tempo, algo que o Owens não alcançou. De resto, penso que o futuro dele, no curto prazo, irá mesmo passar por rivalidades do mid card. Ou seja, na minha opinião, acabarás por ter razão no futuro mas agora acho mesmo que essa avaliação foi errada.

      • Dolph Ziggler - há 1 ano

        Até posso estar errado, mas não considero essa feud como main-event. Uma feud de upper mid-card talvez, não mais do que isso, na minha opinião. Mas também podes argumentar como uma feud de main-event.

        De qualquer forma, acho que o futuro próximo dele passava pelo mid-card. Como o Daniel disse, depois do Cena, é só a descer. Mesmo uma feud com o Orton não mudaria isso. E isso não tem mal nenhum. Levar uma construção em modos com um run no mid-card é como se devem fazer as coisas.

      • Dolph Ziggler - há 1 ano

        Queria também dizer que todos os main-eventers estão ocupados com outras rivalidades neste momento. Ganhasse ele o título ou não, ele iria sempre estar no mid-card.

      • Tibraco - há 1 ano

        Sem querer ser chato (lol), mas é que não considero que isto seja uma questão de opinião. Quer dizer, partindo do pressuposto que cada PPV tem 2/3 rivalidades de main event, e tu, além dos combates pelo Título, não me consegues dizer outra rivalidade mais importante que o KO vs Cena… Mas enfim, é mais uma questão de semântica do que outra coisa. Acho que percebo o que queres dizer.

        Eu também acho que não faz mal ele ter rivalidades com o Cesaro, com o Ziggler, com o Ryback…Acho mal é ele ter começado com o Cena, caso a ideia fosse colocá-lo neste género de rivalidade. Será que quando ele venceu o 1º combate alguém diria que ele iria lutar com o Cesaro no SummerSlam? A maioria do pessoal daqui estava convicto de que ele, mais tarde ou mais cedo, seria campeão dos Estados Unidos.

      • Dolph Ziggler - há 1 ano

        Mas um PPV não tem que obrigatoriamente ter 2 main-events. Talvez nos A-PPVs isso aconteça, mas na minha ótica, estes últimos PPVs (que foram PPVs secundários), só houve uma feud verdadeiramente de main-event, que foi a feud pelo título da WWE. Para mim, o Cena/Owens foi uma feud, no máximo, de upper mid-card. Uma com uma construção maior e com uma exposição maior em televisão, mas sem ser main-event. Pelo menos foi assim a ideia que tive em relação a esta feud, mas também entendo o que queres dizer.

      • danielLP21 - há 1 ano

        Só o SummerSlam e a WrestleMania são vendidos como tendo 3 main-events.

  2. BRRM - há 1 ano

    Excelente artigo.

    No final do combate entre o Owens e o Cena no Battleground eu estava um bocado revoltado pois já estava a imaginar que a WWE ia desistir do Owens, mas depois de pensar bem (agora de cabeça fria) vi as coisas de outro ponto de vista (o mesmo que expressas neste artigo) e percebi que não era razão para tanto. No entanto, não estou totalmente descansado porque com o número de vezes que a WWE fez asneira nestas situações… bem digamos que agora eu só acredito quando vir.

    Outra coisa, que não tem a ver com a situação do KO… eu não concordo quando incluem o Undertaker na lista de lendas/main eventers consolidados que já perderam por submissão. Tecnicamente isso aconteceu mas foi um caso diferente e acho que não deveria ser usado como exemplo, mas é só a minha maneira de ver as coisas.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Claro. Percebo perfeitamente. Por exemplo, também fiquei chateado quando vi o Bray Wyatt perder com o Undertaker mas agora vejo as coisas de outra forma. São reações de momento e isso é normal nesta indústria. Não podemos é ver tudo pela negativa, sobretudo quando não há razões para tal.

      Pronto, tudo bem. Só fiz essa lista de nomes para ilustrar melhor o meu argumento. Contando ou não com o Undertaker, percebe-se o que quis dizer.

  3. Zé Ceará - há 1 ano

    E pra variar, mais um excelente artigo.

    Fico a imaginar o que diabos os fãs querem… vivem a pedir que a WWE coloque os indys guys em destaque – pois na cabeça de certos fãs, só eles tem talento – mas quando os dão o que querem, reclamam por um ter de perder. Como tu disse, se fosse o Rollins iriam dizer que é um mal campeão, se fosse o Cesaro iriam dizer q

    • Zé Ceará - há 1 ano

      deu erro, continuando aqui…

      Se fosse o Cesaro iriam dizer que esse “push” era apenas fogo de palha.
      Eu não entendo a revolta ao lerem que o Owens permanecerá no mid-card, por um simples motivo, quando é que ele não esteve? E outra, desde quando o mid-card têm que obrigatoriamente ser fraco?

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Quanto à questão dos indy guys, concordo que existe uma certa mania de os querer a todos no main-event e de afirmar que, tirando Randy Orton e Dolph Ziggler, os “made in WWE” são inferiores. Ainda assim, é uma minoria.

      Quanto à última questão, concordo plenamente. Criou-se uma ideia (também por culpa da WWE) de que o mid-card é uma humilhação. Mas não é! Sobretudo numa altura em que não há Brand Split e só há um título principal. É óbvio que terão que haver muitos no mid-card e poucos no main-event de forma permanente.

  4. RFBM - há 1 ano

    Bom artigo, concordo contigo, nenhum desses 4 lutadores deveria ter sofrido o pin, mas alguém tinha que sofrer, pena é que teve de ser o KO.

    Na minha opinião, em PPVs, prefiro que o KO perca com o Cena, do que vença o Axel ou o Ryder. Mas nos programas semanais, penso que a WWE poderia proteger mais o KO.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Porque é que nenhum deles devia ter sofrido o pin? Achas que o combate não devia ter sido marcado, é isso? Sendo assim, qual seria o combate que querias ver?

      Mais do que tem protegido? Ele tem tido muito tempo ao microfone o Triple H afirmou na última Raw que ele é a estrela em maior ascensão… É por perder com o Cesaro que deixa de ser protegido? Já pensaste que também podem estar a dar um push ao Cesaro?

  5. Tibraco - há 1 ano

    No que diz respeito à submissão, concordo. No caso do Rollins, por motivos óbvios, foi escusado, mas em relação ao KO não vejo grande problema. Podiam ter acabado a cena com o super AA mas como tu dizes, e bem, qualquer dia ninguém perderia por submissão.

    Não consigo perceber a diferença entre a situação do Wyatt e do KO. Ok, a vitória do Wyatt teve lá o truque do puto, mas qual é o problema? No contexto da personagem do Wyatt, até foi algo que caiu bem.E tu, como fã do Edge, devias reconhecer que no Wrestling não há vitórias de primeira ou segunda categoria. Portanto, contra o Wyatt o Cena ficou a ganhar por 2-1. Contra o KO, os mesmos 2-1. E, todavia, tu ficaste frustrado num caso e no outro achas aceitável. Sinceramente, e espero que não te sintas ofendido, não consigo mesmo perceber essa lógica.

    Na minha opinião, esta vitória do Cena foi o pior momento do PPV. Epá, não podia ter acontecido. Não é que o Owens tenha sido enterrado, longe disso, mas para quê dar-lhe uma vitória no primeiro combate, quando seria mais aceitável que perdesse, para depois dar-lhe duas derrotas? Ou bem que se aposta, ou não se aposta. O que me dá a entender é que alguém na WWE mudou de ideias quanto ao push a dar ao gajo. Ficaram a meio do caminho, como já aconteceu tantas vezes.

    Passar do Cena para o Cesaro é mau. Não é que ele não possa “descer no card”. Claro que pode, e depois do Cena não poderia subir, mas, epá, é o Cesaro. Agora estão numa fase que até lhe dão algum tempo de antena mas é daqueles gajos que, do nada, fica fora dos programas. Acredito que vão dar um combate do caraças no Summer, o problema vai ser depois.

    Quanto ao último parágrafo, vejo que estás com fé que venha um bom push para o Cesaro. Tudo bem, no final do ano cá estaremos para ver. Mas caso esse push não aconteça, e eles caguem no Cesaro e no Owens, espero que, a bem da coerência, reconheças que a WWE errou. É que 2015 pode não ser o pior ano de sempre mas está longe de ser um mar de rosas.

    • MicaelDuarte - há 1 ano

      Eu já estava a escrever o meu comentário, mas ainda bem que fiz refresh na página e acabei por ver o teu.

      É exatamente este o meu ponto de vista.

    • danielLP21 - há 1 ano

      A questão não é o facto de o Wyatt ter vencido de forma suja. Claro que isso faz parte da sua personagem! O problema é que o Cena arrasou os três membros da Wyatt Family nesse combate! Três contra um, e ele arrasou-os! Tudo o que o Wyatt vinha a fazer até esse combate foi severamente destruído.

      O Bray Wyatt vinha de muitos meses de destruição. Venceu o Kane e o Daniel Bryan de forma limpa e dominante.

      Com o Cena, deviam ter tido muito mais cuidado. Por exemplo, já que queriam colocar aquele miúdo a ajudar o Wyatt – e foi um grande momento, atenção! -, por que não ter como estipulação o Harper e o Rowan estarem banidos dali? Dessa forma, o Cena mostrava-se superior apenas ao Wyatt e este mostrava a sua inteligência ao dizer “veem? Tiram-me os parceiros, mas tinha outro truque na manga”.

      Da forma que isso foi feito, a WWE mostrou um enorme descuido com o Wyatt. Quanto ao Owens, não tem uma personagem tão peculiar como a do Wyatt e a sua rivalidade com o Cena resumiu-se mais a Wrestling e ao Título dos EUA. Além disso, ele venceu o Cena LIMPO na sua ESTREIA.

      Parece-me claramente errado dizer que o 2-1 do Owens e o 2-1 do Wyatt são a mesma coisa. Não me ofendes nada, e digo-te o mesmo a ti: não te ofendas, mas não entendo como cais nesse erro fácil de comparar o “score” dessas duas rivalidades.

      Seria mais aceitável que perdesse no primeiro? Se tivesse perdido aí, que sentido teria ir atrás do Título dos EUA? Foi essa vitória que lhe permitiu ter a oportunidade de lutar pelo título do Cena.

      Dizes que passar para o Cesaro é mau porque consideras que ele não está a ter um push. Como eu discordo, é normal que veja as coisas de outra forma.

      Esse último parágrafo soa-me a crítica. Eu não admito quando estou errado? E até parece que não tenho criticado a WWE em muita coisa, como na divisão de tag team (sobre a qual já admiti ter errado quando pensei que era desta que iam apostar nela, embora as lesões também não tenham ajudado). Mas não te preocupes, estarei cá para, a bem da coerência, admitir que estava errado. E espero que tu também.

      • Tibraco - há 1 ano

        Vamos la ver, eu tambem acho que a WWE errou na rivalidade do Cena com o Wyatt. Nesse aspecto estou de acordo contigo. O erro que apontas eu subscrevo.

        Mas o que fica para a historia nao sao os resultados? Por exemplo, Steve Austin vs Rock. Do que te lembras? Da vantagem do Austin em combates na WM, nao da forma como conseguiu essa vantagem. Na minha maneira de ver, as rivalidades do Cena com o Wyatt e com o KO sao comparaveis. E ainda colocava o Rusev no mesmo saco.

        Bem, ele venceu o primeiro combate e o segundo nao foi pelo titulo. Ou seja, o Owens podia ter perdido o e pedido uma desforra normal.

        Nao meu, nada de critica. Ate porque isto nao se trata de estar certo ou errado. Amanha o Vince acorda e mete o Cesaro a fazer par com o Truth, isso nao ia significar que estavas errado nesta analise. Apenas que o Vince e meio maluco.

        Eu, ao ler o texto, recordei.me da tua indignação quando o Cena derrotou o Bray e achei que foste incoerente. Mas hey, isto nao e uma critica. Eu tambem ja fui incoerente n vezes, ate pode ser uma questao de mudarmos a nossa visao sobre determinado assunto. Ja explicaste o teu ponto de vista, eu discordo, mas amigos a mesma lol

      • Tibraco - há 1 ano

        P.S. o comentario ficou um pouco mal escrito porque fi.lo atraves do telemovel

  6. Bully - há 1 ano

    Bom artigo,vou ser sincero fiquei um pouco zangado por Owens ter perdido mas não foi enterro, nem perto de ser enterrado mas obviamente que Kevin já não esta tão bem como estava no principio da sua debut mas é a vida e ele esta a rivalizar com Cesaro qual é o mal,eu cá estou a gostar da feud,claro que não é um Cena mas é bom e teremos um óptimo combate que irei desfrutar ! Aposto que mais tarde ou mais cedo que Kevin ira ganhar algum título e é óbvio que Owens vai chegar ao main event e vai ser um dos grandes e para chegar também é preciso perder.

  7. Reigns one versus all - há 1 ano

    Excelente artigo,Daniel.

    Eu concordo contigo quando dizes que o Owens não é enterrado por perder com o Cena.
    É errado dizer que um wrestler é enterrado só porque perdeu com a cara da empresa.O que se devia dizer é que foi preciso chamar o cena para o derrotar.
    A meu ver o Owens é um dos wrestlers mais talentosos do main roster,e a WWE sabe disso,e por isso duvido que agora passe a combater com jobbers só porque sim.

    Em relação a feud onde agora esta envolvido,com o cesaro que digo já,é um dos wrestlers que eu gosto mais de ver lutar na WWE.E o Owens agora esta numa feud de mid-card, mas é daqueles que pode lutar no main event de um PPV se tiver a devida credibilidade.

    Em conclusao,o Owens é um dos futuros top heels da WWE e não é por perder para o cena que perde credibelidade.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Concordo plenamente. Até a forma como os comentadores o retratam mostram que está a ser uma aposta por parte da WWE.

  8. João Paulo - há 1 ano

    Mais um ótimo artigo

  9. Don_Ricardo_Corleone - há 1 ano

    O Owens não podia ter perdido porque numa feuda daquelas o heel tem de vencer! Não vencendo, perde a guerra o que fica sempre mau no curriculo. A prova de que entrou em espiral negativa é que depois desceu no card, estando agora envolvido com o Cesaro e começou um gimmick do wrestler que foge dos combates. Além disso aquela promo de que ele escolhe viver para lutar noutro dia, fica sempre muito mal a qualquer wrestler.
    O STF é de facto uma manobra como as outras, é pena que o Cena o faça muito mal sem qualquer pressão.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Como assim o heel tinha que sair por cima?

      “Não vencendo, perde a guerra o que fica sempre mau no curriculo”. Confesso, sem ironia, que não sei como responder a isto.

      Depois de uma rivalidade com o Cena, como é que não ia descer no card?

  10. José Sousa - há 1 ano

    Bom artigo e concordo contigo :)

  11. Dante_edy - há 1 ano

    Excelente artigo, comentarei mais tarde sobre os assuntos expostos. Gosto dos teus artigos por abordar as matérias mais “polémicas” do Wrestling, relativamente ao pensamento dos fãs e os seus hábitos. Ou seja, além da tua escrita, isto torna o artigo interessante. O facto de tentares imprimir a tua opinião e tentares ao mesmo tempo aplicar algum sendo comum nestes temas e reclamações da semana, também torna-se interessante.

    Top Card: Cena | Lesnar | RKO | The Rock | HHH | Taker | Sting | Rollins (porque é o campeão)

    Tirando o Rollins, todos os mencionados têm um booking que não lhes permite perder de forma fácil, ou limpa ou sequer terem várias derrotas consecutivas (se bem que Rollins sempre consegue manter o título e este no ME da WM31). Cena mal sofre pinfalls limpos (HHH em 2008; Batista em 2008; RKO em 2009; The Rock em 2012; Bryan em 2013; Lesnar em 2014; KO em 2015), assim como Lesnar, cuja última derrota foi na WM29 contra HHH. Nem é preciso mencionar Taker. Se estes top superstars lutarem entre si, é normalmente motivo de grande destaque em qualquer PPV.

    Upper Mid-Card: Reigns | Ambrose | KO | Bryan | Wyatt ! Sheamus (atual) ! Rusev (talvez)

    Reigns de facto derrotou Bryan e ganhou a RR 2015, mas depois disto, é sempre retirado do topo. Por enquanto está a ser construído lentamente, mas tem credibilidade para enfrentar os Main-Eventers consolidados. O mesmo para Ambrose (em menor escala), KO (devido ao Cena) ou Bryan (WM30 – derrotou HHH, Batista e RKO). Sheamus ao meu ver está a ser recuperado e já tem a mala. Wyatt ainda tem credibilidade para enfrentar os tops, mas não está tão forte como no inicio de 2014, aonde deram-lhe várias vitorias, para estar apto e ser uma ameaça para o Cena. Rusev até acabar com a rivalidade do Cena, estava no Upper Mid Card, agora com o Ziggler, não sei dizer.

    Mid-Card: Ryback | Ziggler | Big Show (atualmente)| Kane | The Miz | Cesaro (provavelmente está mais acima) | Neville

    Lower Mid Card: BNB | R-Truth | etc,

    Esta lista foi feita a pressa, e pensada a presa, mas penso que é 80% assim como descrevi acima. Depois a posição no Mid-Card vai mudando com o tempo.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Muito obrigado. Esse é um dos objetivos.

      Eu concordo. Para mim o Rusev é claramente up mid-carder. O Cesaro está um pouco abaixo disso mas acima do mid-card “normal”. Os próximos tempos definirão melhor a sua posição no card.

      • Dante_edy - há 1 ano

        ;-)

        Relativamente a derrota de KO perante Cena, percebo o teu ponto de vista e concordo com a maioria ou quase tudo, tirando ligeiras adaptações da minha parte.

        KO quando venceu Cena, entrou numa lista de elite, que são poucos, os que venceram Cena limpo por pinfall, e são eles: HHH em 2008, Batista em 2008, RKO em 2009; Rock em 2012, Bryan em 2013; Lesnar em 2014. Ou seja, foi-lhe dado um troféu, que teoricamente, é excelente para quem acaba de entrar no main-roster, e, mesmo que perdesse a rivalidade com Cena, como seria de esperar, ganharia mais do que Wyatt, Rusev ou Umaga ganharam com Cena. Logo, em termos e rivalidade com Cena, KO ganhou reconhecimento e entrou na lista de elite, e Cena teve uma rivalidade para durar por 3 PPVs.

        Agora, quando no início do artigo referiste nomes como HHH, Taker e HBK, o que me vem a mente é o seguinte: é verdade que HBK, HHH, Taker, RKO, entre outros sofreram submissão, mas em alturas e por razões suficientes. Irei conecta-los ao Cena, para melhor comparação. HHH e HBK foram derrotados por submissão/STFU, respectivamente, na WM22 e WM 23, quando ambos já estavam consolidados no roster há anos. No entanto, ambos, nas suas desforras, venceram Cena limpo (HBK em 2007 e HHH em 2008) e não existiu outro combate de 1 vs 1 entres eles. Mesmo quando The Rock obteve a sua vitória contra Cena, na desforra, quando Cena venceu, foi por AA. Logo, a meu ver, a WWE poderia ter apostado melhor no KO, ou seja, após a sua vitória contra Cena, este perderia na desforra, apenas como perdeu no MITB e cada um seguia o seu caminho. Assim KO estaria a usufruir daquilo que HBK, HHH e The Rock usufruíram. No entanto, não foi este o pensamento da WWE.

        Eu penso que a derrota que ele sofreu por submissão pela Cena (e Cena é um dos meus superstars favoritos) não o enterrou, mas a mesma poderia ter sido evitada. Por outro lado, percebo que STFU ou mesmo um I Quit Match serve para Cena encerrar as suas rivalidades, e/ou mostrar quem é o melhor. Por este sentido, acho que KO poderia ter sofrido um tratamento diferente, ao invés de ser mais apenas um rival “base” do Cena, assim como Umaga, Ryback, Rusev ou Wyatt, que acabam por perder com ele. Um empate, a meu ver, era o ideal, tal e qual como Cena tem com HHH, ou HBK, ou The Rock, ou Lesnar (nos pinfalls e apenas desde que Lesnar regressou, pois tenho consciência que Cena antes do ER2012 estava a perder por 3-0 contra Lesnar, mas na altura, Cena não fazia parte ao ME card).

        No entanto, a WWE não quer por KO neste estatuto (também ouvi sobre sobre as descidas nas vendas do Cena após a sua derrota contra KO, não sei se é verdade), e talvez por isto tenha-lhe dado uma vitória limpa sobre Cena, e, mesmo quando Cena obteve as suas duas vitórias, teve de suar bastante para os conseguir. Penso que no fim, KO até saiu valorizado. Outra impressão que tenho é que se KO ganhasse a rivalidade com Cena, não sei aonde iria parar. Neste momento, não existe muito espaço no Top Card para ele, e quando se vence Cena, o que iriam fazer por ele? Quem ele iria enfrentar? E até quando? São questões que, com Cena não há problemas, mas quando se trata de KO que recentemente subiu no main-roster, talvez comece a dar dores de cabeça aos criativos. Afinal de contas, vencer uma rivalidade contra Cena, de forma limpa, lançaria KO quase ao nível de Lesnar, e isso, por enquanto, parece-me demasiado, pelo menos, para quem está a participar em todos os shows.

        Agora, como é óbvio, KO terá adversários que estão abaixo de Cena, e isso é completamente normal. KO tem uma excelente qualidade no ringue, está muito bem no microfone, e aliado a rivalidade que já teve com Cena, creio que se a WWE não cometer erros, teremos uma grande superstar no futuro. Agora, resta-nos esperar e ver o que fazem com KO.

  12. "Awesome" Hater - há 1 ano

    O seu argumento inicial parte de uma comparação invalida. Essa é a primeira impressão do KO, primeira rivalidade. Não se deve comparar com outras rivalidades ao longo da carreira de diversos atletas – a não ser que também sejam as primeiras ou então no retorno dos mesmos. É fato também que a WWE já vez coisas que poderiam matar uma carreira mais não passaram – HHH, WM12 – o que não quer dizer que a decisão seja acertada.
    Não creio que a morte da carreira ou mesmo do ímpeto do KO possa ser decretada com essa derrota, mas a WWE está fazendo o mesmo que fez recentemente com o Sheamus: desperdiçando o ímpeto de um lutador.

    “Porque é que em vez de se dizer que John Cena “enterrou mais um”, não se vê o outro lado? Foi preciso o maior nome da última década para fazer com que Kevin Owens desistisse, depois de um longo e esgotante combate. Não consigo mesmo ver qual é o lado negativo nisto tudo.”

    Eu consigo compreender que você não veja problema em vê-lo perder por submissão, ainda que discorde, mas não ver problemas em ver alguém subir do NXT, ainda mais alguém com tanto talento, para perder em sua primeira rivalidade para uma das maiores estrelas da WWE é simplesmente frustrante. O Cena é tão over que o titulo americano ganhou mais em ser carregado pelo Cena do que o Cena em possuir o titulo, não tem o menor sentido em colocar o KO para perder pro Cena.

    “Além disso, acho que protege mais um lutador o facto de perder um combate da forma que Owens perdeu com John Cena no Battleground do que vencer esse mesmo John Cena com a ajuda de uma criança, depois de Cena dominar não só o vencedor desse combate, como os parceiros deste último.”

    Comparar uma ação com um erro não prova nada e, a bem da verdade, não é a primeira vez que faz isso nesse artigo. Não é porque o kevin owens não está rebolando no ringue que significa que estão fazendo a coisa correta com o mesmo u.u

    No mais, concordo com ser um absurdo reclamar da rivalidade com o Cesaro ser algo menor, por exatamente os mesmos pontos que falou.

    Excelente artigo, Daniel.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Claro que o Owens não tem a credibilidade que alguns desses lutadores tinham quando desistiram. Mas se te quiseres focar no John Cena, ele deu tap-out quando ainda não tinha nome nenhum no Wrestling e chegou onde chegou.

      O Kevin Owens tem um nome muito maior agora do que o Cena tinha quando se estreou. Esta derrota por submissão não o afetou em nada.

      O que é que o squash que o HHH sofreu em 1996 tem a ver com este assunto? Estou a falar de submissões em clássicos de Wrestling, não de momentos ridículos como esse.

      “Não é porque o kevin owens não está rebolando no ringue que significa que estão fazendo a coisa correta com o mesmo”. Se resumes o meu argumento a isto, então não sei que mais te hei de dizer.

      • "Awesome" Hater - há 1 ano

        Se eu tivesse resumido seu argumento a aquilo certamente não perderia meu tempo escrevendo tantas linhas, linhas essas que respondem a maior parte deste teu novo comentário, exceto a questão do HHH.

        O Squash foi citado justamente para falar que um lutador pode muito bem sobreviver a uma decisão ruim – ou terrível, como queira chamar – da WWE, que não faz dela menos ruim.

  13. Vinícius Nunes - há 1 ano

    Todos acharam estranho a maneira que o Owens perdeu e saiu perdendo a feud com o Cena,mas acho que o Owens ganhou mais do que perdeu nessa feud, e acho que a WWE mostrou que confia muito nele, tanto que ele já tem nova feud e não ficou perdido no card, como muitos outros… Sobre as submissões, bem, são golpes normais e quando bem encaixados fazem com que o outro desista, eu que sou fã de MMA vejo isso com muita naturalidade e acho que no wrestling deveria ser assim, mas os fãs sempre gostam de ter um motivo para reclamar, principalmente quando o Cena está em foco.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Concordo e destaco essa última frase.

      Já houve razões para queixa em relação a rivalidades em que o Cena entrou, mas este não é um desses casos.

  14. JL Paes - há 1 ano

    Concordei 100% com vc hoje, realmente algumas pessoas são muito pessimistas ou já foram desagradadas pela WWE antes e agora acham que vai acontecer de novo. Mas eu estou contente com a escolha da WWE de colocar o Owens no Main Event do Raw e do Smackdown, ganhando ou perdendo, pois isso mostra que a companhia já escolheu o Wrestlers que são “bons” o suficientes pra confrontá-lo, e são todos upper mid-carders e main-eventers.
    E como sempre, ótimo artigo, você escreve bem.

  15. Sorlei Rui Oltramari - há 1 ano

    Muito bom o artigo, Daniel.

    O fato é que virou moda dizer que o Owens foi enterrado. Esse conceito só deveria ser usado se o KO não tivesse mais chance nenhuma de fazer impacto na WWE. De maneira alguma a WWE desistiu dele, senão ele não estaria presente nos Main Events de RAWs e Smackdowns. O que ocorre é que a WWE jogou pelo seguro e deu a vitória ao Cena, visto que as suas vendas de merchandising haviam diminuído.

    Quanto a sua feud com o Cesaro, eu acho ridículo quem a critica. De fato, é uma descida no card, mas os combates que vão surgir dessa rivalidade serão fantásticos, afinal, mesmo sendo um grande wrestler e com um futuro que promete, ele não pode ficar somente em feuds com nomes de topo.

  16. SCSA - há 1 ano

    Não é o fim do mundo perder por submissão nunca foi nem nunca será faz parte do negocio. A questão aqui foi mais o fato de a vitoria conseguida contra John Cena ter sido apenas isso uma vitoria seguida de duas derrotas. Apenas um erro, um mero fracasso que John Cena se assegurou de modificar e de provar que era melhor e superior por duas vezes. Por isso continua com o titulo. Owens tinha de entrar com tudo, dominar o Cena e ganhar o titulo no meu ponto de vista se efetivamente pretendiam torna-lo numa estrela a sério. Assim nao vai escapar ao estatuto de mais um que ficou pela tentativa. Owens devia ter ganho e devia continuar a rivalizar com nomes grandes e de topo. Não é credibiliza-lo primeiro e depois desvaloriza-lo dando-lhe Cesaro é o meu ponto de vista. Claro que um dia ele teria de ter rivalidades inferiores mas para a personagem dele funcionar ele devia ter entrado na wwe a dominar Cena, depois Orton, depois Reigns e por ai fora se realmente o queriam elevar e é isso que me revolta na wwe que depois de fazer um excelente trabalho volte a colocar tudo na estaca 0 e para mim Owens tornou-se vulgar como tantos outros midcarders de topo, mais um que saiu por baixo com Cena. O Federer também dá jogos brutais e espalha magia e no fim perde com o Djoko! E o que muitos valorizam é a vitoria. E o Cena nao precisava desta.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Porque é que ele tem que provar que é melhor que o Cena? Porque sim?

      Repara, o Cena não tem que perder todas as rivalidades. Compreendo que se critique por ser quem é, mas neste caso os planos passavam por ele manter o título (veremos porquê no SummerSlam) e foi isso que aconteceu. O Kevin Owens venceu o John Cena, LIMPO, na sua estreia. Ninguém se vai esquecer disso e a própria WWE faz questão de nos lembrar esse feito.

      Quanto à parte de descredibilizá-lo por defrontar o Cesaro, não compreendo. Era melhor rivalizar com o Randy Orton e perder ou rivalizar com alguém do seu estatuto e ganhar (embora não seja certo que vença)?

      Dominava Cena, Orton e Reigns “e por aí fora”, e depois? Quem é que o vencia? Isso faria sentido se a WWE o quisesse como o lutador principal da atualidade, uma espécie de de Brock Lesnar. Mas isso não faz sentido! Já há um Brock Lesnar, é este a força dominante que a WWE tem. Se podia ter duas? Podia, mas nesse caso nenhum deles seria especial.

      O Owens está numa das rivalidades mais importantes da atualidade e isso mostra que a WWE não o vai deixar cair tão cedo.

  17. WWEdge - há 1 ano

    Também acho que as ondas invictas não significam nada, assim como as derrotas. Como disseste, o Ryback é um excelente exemplo. Para mim o que importa verdadeiramente é a forma como as histórias são desenvolvidas, o desempenho em ringue e também como constroem o personagem/lutador. Agora se perdeu ou se ganhou, não me chateia. Claro que por vezes, fico aborrecida com a perda de algum dos meus lutadores preferidos, mas não acho que tenham sido enterrados só por terem perdido.

    Quanto à rivalidade do Kevin Owens com o Cesaro, sou completamente a favor e não acho que ele seja mid-card. Já disse aqui que acho que o Cesaro ultimamente tem tido apoio por parte da WWE, pelo menos é o que tem transparecido. Por isso, não vejo mal nenhum em existir uma luta entre os dois, de certeza que será fenomenal.

    “As conclusões precipitadas que se fazem, a meu ver, têm que ver com o facto de se analisar tudo programa a programa, dia a dia, sem ver nada a longo prazo.” – É quase como o campeonato de futebol português. Ainda não começou, mas já sabem quem vão ser os campeões…

    Adorei o que disseste sobre o Rusev transformar em ouro tudo aquilo em que toca.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador