Cutting Edge #19 – A New Day in Dudleyville

24 de agosto de 2015. Uma e meia da manhã (em Portugal). Nunca me vou esquecer desta data. Foi neste dia e a esta hora (mais minuto, menos minuto) que uma das melhores equipas da História do Wrestling voltou à WWE. A Tag Team mais titulada de sempre levou os fãs à loucura, não só na arena – felizmente que este momento teve lugar em Nova Iorque e não na arena da última Raw – como em casa. Fiquei boquiaberto e a rejubilar de alegria.

Porém, será que este regresso será assim tão bom para a Divisão de Tag Team? Não estará a WWE a colocar de parte algumas equipas com potencial para dar lugar a dois quarentões com uma carreira já longa?

Como sabemos, há muitos anos que a Divisão de Tag Team da WWE deixou de ser uma das atrações da empresa, aos olhos da mesma. Vão aparecendo equipas interessantes aqui e ali, mas por meros acasos – tirando, talvez, os Shield, que foram desde o início uma aposta sólida.

Equipas como os Rhodes Scholars, Team Hell No e, mais recentemente, os New Day criaram interesse nos fãs sem que tenham sofrido uma aposta claríssima por parte da WWE. Tanto assim é, que os primeiros nunca foram campeões de Tag Team, os segundos só tiveram sucesso porque Daniel Bryan revelou ter um carisma muito maior do que se julgava e foi ajudado por um dos lutadores mais talentosos e sub-valorizados de sempre, cativando o público de forma natural, e os últimos estavam destinados a ser apenas mais uma equipa no meio das outras todas, tendo sido salvos por uma decisão inteligente da equipa criativa.

Portanto, é unânime que esta divisão não é uma das prioridades da WWE, seja constituída por uma equipa já estabelecida, seja por equipas por estabelecer.

Sabendo que sou contra o excessivo uso de nomes já estabelecidos apenas para gerar dinheiro, sem que tal ajude a geração atual, perguntar-se-á o leitor se tenho a mesma visão sobre este regresso dos Dudleys. A resposta é simples: não.

Ao contrário de, por exemplo, The Undertaker, os Dudleys nunca deixaram de lutar ao longo de todos estes anos. Não estando no seu auge, são perfeitamente capazes de lutar todas as semanas, várias vezes (ainda esta semana lutaram em dois dias seguidos), e de estar presentes para construir uma rivalidade sem ser apenas através de vídeos mostrados vezes sem conta e tentativas forçadas e desesperadas por parte dos comentadores de promover os seus combates.

Outro aspeto em que os Dudley Boyz se diferenciam é no facto de não terem tanto Star Power como Undertaker, Sting ou Brock Lesnar, isto é, não “roubam” o destaque dos outros apenas por aparecerem – tirando em momentos especiais, como o seu regresso, por razões óbvias.

São Lendas, nomes estabelecidos, futuros Hall of Famers (a menos que matem alguém ou profiram comentários racistas), mas têm a capacidade de não chamar todo o foco para si.

Por isso, julgo que podem dar um interesse significativo à Divisão de Tag Team, que está quase orfã de equipas interessantes e credíveis. A exceção são os New Day, que reconquistaram no SummerSlam o que nunca deviam ter perdido.

É certo que deste esse momento ainda não saíram por cima, mas tal deve-se ao facto de os Dudley Boyz terem voltado com todo o ímpeto, o que se compreende.

E porquê? Porque por mais incrível que pareça, a WWE ainda precisa de apresentar os Dudleys a um grupo de fãs. Há fãs que não sabem quem eles são!

Ao ver o regresso de Bubba Ray e D-Von em direto, não sei se fiquei mais estupefacto com o regresso em si ou com a pergunta “Quem são estes?”. Foi aqui que me apercebi de que muita coisa mudou nos últimos dez anos. Pensei que eram exageros dos fãs que se costumam considerar mais inteligentes, mas afinal é verdade: há uma nova geração de fãs que desconhece muito do passado da WWE.

Atenção: não estou a chamar “burro” a ninguém nem ninguém nasce ensinado. Simplesmente custa entender como é possível alguém não saber quem são os Dudleys. O facto de serem de outra geração não explica tudo.

Numa Era em que é cada vez mais fácil saber quem é quem e o que fez, é incrível como se desconhece duas Lendas destas. Pensando bem, chegamos à conclusão que estes fãs não sabem da existência daqueles clássicos que envolveram os Dudleys, os Hardys e Edge & Christian, de momentos controversos como destruir Mae Young e Trish Stratus sobre uma mesa… Para mim, que já posso agora, de forma oficial, considerar-me de outra geração, é chocante.

Como a WWE sabe que há fãs que não os conhecem, coloca JBL a enumerar os seus feitos assim que eles regressam, quando seria mais importante mostrar um pouco mais de emoção e ter comentários que parecessem menos preparados e mais impulsivos (desta vez, Michael Cole esteve muito bem).

O mesmo aconteceu, não o esqueçamos, quando Sting se estreou na WWE, com JBL a apressar-se a dizer quantas vezes foi campeão da WCW, da NWA e da TN… bem, esqueçamos esta última parte.

Por tudo isto, compreende-se que os Dudleys vençam os campeões e os ex-campeões em duas semanas. É uma forma que a WWE arranjou de mostrar a quem não os conhece que eles são, pelo seu historial, lendas da Divisão de Tag Team e que será difícil as equipas atuais fazerem-lhes frente.

Até aqui, tudo bem. Mas os outros – sobretudo os New Day – vão ter que começar a criar dificuldades aos recém-regressados. Estes não podem sair por cima todas as semanas.

O máximo que os campeões conseguiram até agora foi escapar do “3D” numa mesa na última Raw, o que nos leva a crer que será um dos objetivos principais nesta rivalidade. Pessoalmente, gosto muito desse tipo de pormenores e estou certo de que tanto os veteranos como o trio outrora renegado saberão como construir estes segmentos.

Claro que Xavier Woods já sofreu um “3D” aquando do regresso dos Dudleys, mas isso até fez sentido, visto que deu origem à revolta dos campeões pela forma como Bubba Ray e D-Von tratam as mesas. Esses segmentos com os cartazes “SaveTheTables” têm sido, aliás, extremamente engraçados e constituem mais uma das razões pelas quais considero os New Day como das personalidades mais “must see” da atualidade.

O melhor de tudo é que parece haver uma forte química entre os New Day e os Dudley Boyz, que nos poderão proporcionar uma das melhores rivalidades de equipas dos últimos anos.

Existe, contudo, mais uma equipa nesta equação, embora tal me pareça apenas provisório.

Tal como os New Day, também os Prime Time Players já perderam com os Dudleys desde que estes regressaram à WWE. Porém, ao contrário dos campeões, a dupla de Titus O’Neil e Darren Young não tem o mesmo impacto junto dos fãs e tem-se limitado muitas vezes a fazer companhia a Cole, JBL e Byron nos comentários.

Por falar nisso, acho que estragaram um pouco o trabalho dos comentadores no momento do regresso dos Dudley Boyz, falando por cima deles quando deviam estar mais céticos, chocados e, por isso, calados. Afinal de contas, regressava uma equipa de peso que vai dificultar o seu regresso ao topo da divisão, por isso não se compreende os motivos para festejo.

Ou melhor, compreende-se. Como não são alvo de uma aposta séria, colocam-nos na posição dos babyfaces vulgares, que ficam contentes só porque outros heróis regressam, por mais incoerente que sejam os festejos.

Se quisessem mesmo dar-lhes uma personalidade séria e torná-los credíveis, os Prime Time Players ficariam preocupados com o facto de os Dudley Boyz voltarem. Não precisavam de mostrar medo, apenas preocupação. Um herói pode-se mostrar preocupado com certos obstáculos que se lhe deparam, e esta devia ser uma dessas situações.

Ainda assim, como ex-campeões, deverão ter direito à sua desforra no Night of Champions, numa Triple Threat. Ou seja, os segmentos em que já não serão tão simpáticos para com os Dudleys estarão para vir, a menos que, tal como acontece na Divisão Feminina, a WWE queira dar a entender que o foco dos Prime Time Players não são os Títulos de Tag Team e que estão ali apenas para sorrir e divertir-se.

Para o futuro próximo, prevejo que os New Day se mantenham como campeões no Night of Champions, roubando a vitória aos Dudley Boyz e afastando os Prime Time Players da rota dos títulos.

Se possível, gostaria que esta rivalidade fosse alargada até ao TLC, onde tudo ficaria decidido num combate de Mesas. Ainda assim, é muito difícil que consigam “esticar” a história até lá e nessa altura os Dudley Boyz já serão campeões de Tag Team. O que está longe de ser mau.

Não tem mal nenhum uma equipa de veteranos regressar para ganhar os títulos, desde que, insisto, lutem todas as semanas e estejam presentes, ajudando igualmente quem rivaliza com eles. Algo que ficou longe de acontecer, por exemplo, com os New Age Outlaws em 2014.

Se os mesmos erros não forem cometidos com os Dudleys, estaremos certamente perante um regresso bem-sucedido, que satisfará todas as partes e que poderá a ajudar a WWE a melhorar as audiências, uma das suas grandes obsessões.

Os próximos tempos da Divisão de Tag Team estarão entregues, então, às únicas duas equipas com capacidade, de momento, para carregá-la às costas. Depois, esperemos que os Dudleys ajudam outras duplas a atingir outro patamar.

Ah, já me esquecia de um pormenor. Felizmente, a WWE ainda consegue ter capacidade para surpreender. Ninguém esperava este regresso e a empresa fez muito bem em não anunciá-lo, nem que fosse cinco minutos antes (como aconteceu com Brock Lesnar em 2012, devido, lá está, às audiências). Isto só prova que não é por estarmos na Era das redes sociais e em que as informações correm à velocidade da luz que se torna impossível surpreender os fãs. Pela positiva.

Sobre o Autor

- Autor do espaço "Cutting Edge".

35 Comentários

  1. Tibraco - há 1 ano

    Este regresso é, sem dúvida, uma boa notícia para a divisão de TT. Não sei qual será o combate marcado para o NOC mas, certamente, será o combate de TT, deste ano, que mais me despertará interesse. Não acho relevante serem “Lendas que venham tirar espaço a novas estrelas”, quando essas “estrelas” não têm tido o condão, quer seja por culpa própria ou alheia, de conseguirem a atenção do público. Não devia haver “preconceito” contra estes lutadores mais velhos porque cada caso é um caso. De resto, penso que seja essa a tua opinião.

    Por outro lado, choca-me que tenha chocado o facto de existirem pessoas que não conhecem os Dudley Boyz. Eu, por acaso, conhecia. Ao fim de 8/9 anos a ver Wrestling seria, de facto, estranho nunca ter ouvido falar deles. Contudo, é um conhecimento superficial, tenho apenas uma vaga ideia do que fizeram/foram. Tens que ter em conta que existem pessoas que vêem Wrestling há menos tempos do que tu ou eu. Alguém que, por exemplo, tenha começado a ver Wrestling há um ano, ainda que possa ser mais velho do que nós, deveria saber quem são os Dudley?

    • danielLP21 - há 1 ano

      Sim, é essa a minha opinião.

      Eu tenho isso em conta. Mas por exemplo, quando comecei a ver Wrestling e aparecia o Stone Cold ou o The Rock ou o Hogan eu sabia quem eles eram, não só pelos filmes, mas também pelo passado no Wrestling.

      Nessa altura, nem sabia o que era a Internet. Hoje em dia, com tanta partilha de informação e tanto debate não se ouve falar deles?

      Atenção, eu não estava a fazer uma crítica. Apenas quis deixar bem claro que me apercebi que, de facto, já sou de outra geração e não estou habituado a que se desconheçam lendas destas.

      Vou-te dar um exemplo: assim que tive Internet, pus-me a ver um monte de WrestleManias. Será que esses fãs não têm esse tipo de vontade? É que os Dudleys estiveram em alguns dos melhores combates da história desse PPV…

      • Tibraco - há 1 ano

        Eu percebo o que queres dizer mas nós (a maioria dos visitantes do W.PT) somos, de alguma maneira, fãs “hardcore”, que gostam de debater, ver combates do passado, etc etc.

        Há outro tipo de fãs, que gostam de ver os programas mas que se devem estar nas tintas para ir ver as WrestleMania’s passadas.

        Se calhar, daqui a uns tempos, vais achar estranho que os “novos fãs” não saibam quem foi o Edge ou um Kurt Angle.

  2. Reigns one versus all - há 1 ano

    Ótimo artigo,Daniel.

    Eu pessoalmente quando vi os Dudleys a regressar fiquei contente e ao mesmo tempo pensei:OMG.

    Acho que os Dudleys vem acrescentar muito a divisão de tag team,eles vem para ver se conseguem elevar a divisão,que até ao momento o destaque tem ido todo para os New Day.
    Um aparte acerca dos New Day,eu a bem pouco tempo achava-os irritantes,agora é um dos momentos do RAW ou smackdown que estou interessado em ver,eles tiveram um crescimento enorme enquanto heels.

    Voltando aos Dudleys,quando referes que houve fãs que não conhecem os Dudleys,eu apesar de não ser do tempo deles,conheco-os por ter visto alguns combates deles há algum tempo.Claro que a wrestlers de há 10 anos atrás só conheço aqueles que saltam mais a vista,os que tiveram mais destaque nesses tempos.

    Eu acho que eles vem para ser campeões e até mais do que uma vez,e espero que vão ter uma grande feud com os New Day, vai ser uma das coisas mais interessantes para os próximos PPV,espero eu.

  3. Bom artigo e um dos quais me fez ficar colado ao ecrã do tlm a ler (infelizmente o trabalho não me permite ler no PC). Concordo contigo Daniel. Penso que desta vez a WWE se excedeu e deu um presente aos fãs mais velhos. Os Dudleys são definitivamente uma das melhores tag teams da história do Profissional wrestling. A intervenção deles apenas veio dar um sopro de ar fresco a uma divisão que precisa de ser renovada. Aliás, acho que todas as divisões deveriam sofrer uma varridela ou um investimento. Seria interessante haver uma integração ent

  4. 434 Days - há 1 ano

    Bom artigo Daniel

    A divisão de Tag Team tem tudo para enriquecer em termos de storylines e combates com a adição dos Dudley Boys. Apesar de não ser do tempo deles, já os conhecia e já tinha visto pelo menos um dos combates históricos que tiveram com os Hardys e Edge & Christian, mas mesmo assim há pessoal que só começou a ver wrestling há pouco tempo e que, de uma maneira ou outra, não sabem ainda muito do historial do que vêem.

    Quanto à situação actual, teremos que ter os PTP ainda envolvidos, mas depois quando for só os Dudleys e New Day, aí é que as coisas deverão aquecer. Teremos uns Dudleys focados no objectivo e os New Day como grupo heel muito forte que cada vez mais estão como ponto alto dos shows. Quando os Dudleys finalmente ganharem, espero que ajudem os próximos campeões a serem estrelas na sua própria maneira. Para mim seria os Lucha Dragons, que eu volto a insistir que tem que ser melhor preparados. Até lá, espero que esta feud seja mesmo de top.

  5. Dolph Ziggler - há 1 ano

    Bom artigo, Daniel. O regresso dos Dudleyz vai dar um boost enorme à divisão de tag-team. Apesar dos New Day serem das melhores coisas na WWE neste momento, a divisão continua a ser um dos pontos fracos da programação. E tendo em conta que ainda há pouco tempo estava em alta, é pena ver que com a lesão do Tyson Kidd, voltou tudo ao mesmo. No entanto, o regresso dos Dudleyz vai ajudar a isso. Foi, sem dúvida, uma grande surpresa. A divisão estava, de fato, a precisar de algo assim. E concordo com o Tibraco. Qualquer que seja o combate no NoC, será um dos combates que mais interesse despertará.

    Props também para a companhia por ter mantido tudo em segredo. Acho que nem rumores circularam acerca do return deles em dias anteriores. Fez lembrar o Jericho no Royal Rumble 2014.

  6. Ronaldo EDGE - há 1 ano

    Bom artigo Daniel. E para ser sincero deves ser mesmo de outra geração. Já acompanho wrestling a 9 anos principalmente da WWE já tinha ouvido falar deles e das lutas que tiveram com os Hardys e EDGE & CHRISTIAN mas não fiquei empolgado, ficava se fossem os Hardys ou EDGE & Christian porque ainda acompanhei-os a solo. Mas é bom eles terem voltado e não sou contra de eles serem campeões claro uma vez que lutem semanalmente e que façam bons combates e que a divisão de Tag Team bem precisa porque tirando os New day não tem nenhuma equipa de jeito

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Eu vejo há 12, ainda acompanhei o último anos eles na WWE. Mas como também via TNA, tenho-os visto ao longo destes anos.

  7. José Sousa - há 1 ano

    Excelente. E concordo com o que foi dito nos outros comentários. Apenas acrescento que os New Age Outlaws ainda valorizaram os Usos, por isso não foram de todo inúteis.

    Mas sim os Dudleys acrescentam algo de muito positivo à divisão. Aliás, tal como vi há dias no Podcast da Fight Network de revisão à Raw eles até estão mais interessantes fruto da perda de peso e melhoria de promos do Bubba, graças à fase Bully Ray. Sei que tu e eu conhecemos essa fase, mas nem todos viram essa transformação para melhor dele enquanto performer.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Sim, é verdade. Ajudaram os Usos, mas acho que os Dudleyz podem acrescentar mais.

      • José Sousa - há 1 ano

        Isso também eu acho que poderá acontecer. Até porque o contrato dos Dudleys pelo que percebi não será de apenas meses, mas sim anos( se calhar 2 ou 3) não faço a mínima ideia.

  8. RFBM - há 1 ano

    Excelente artigo, concordo contigo em tudo. Só acho que os New Day irão ser os campeões de Equipas até ao fim do ano, posso estar redondamente enganado, mas acho que os Dudleys só irão voltar a ser campeões de Tag Team no início de 2016. Penso que faria bem aos New Day terem um reinado longo.

  9. Pirkito - há 1 ano

    Não conhecia a dupla, só conheci no RR 2014, quando o Dudley fez o debut.

  10. MicaelDuarte - há 1 ano

    Bom artigo.

    Apenas não concordo com as justificações que dás para os Dudleys terem vencido e dominado daquela forma. Ainda assim, nada tenho contra mais um reinado deles, desde que, claro, isso se reflita num progresso na divisão em geral.

  11. CenaLunaticFringe - há 1 ano

    Bom artigo.

  12. Ricardo Santos - há 1 ano

    Comecei a ver wrestling em 1990, passava na RTP1 ao Domingo de manhã com os comentarios do Tarzan Taborda e António Macedo… na altura as estrelas eram o El Matador, The Bushwackers e Lex Luger por exemplo.

  13. MR Perfection André Santos - há 1 ano

    Excelente tema, nada acrescentar, e tenho que concordar que esta geração de uma certa forma, desconheçe algum passado e história da WWE, e do wrestling em geral.

    Continuação de um bom trabalho!

  14. MR Perfection André Santos - há 1 ano

    *desconhece

  15. SCSA - há 1 ano

    Eu nao considero que o grande problema dos ultimos anos tenha sido a falta de talento dos wrestlers da divisao de tag team. É verdade que esses tempos foram miticos em termos de tag teams e que a divisao gozava de um talento e de uma aposta muito maior por parte da wwe e acho que isso sim também acabava por fazer a diferença. Ou seja nao digo que pudessem existir tag teams a superar os hardys e o edge/christian do nada mas com uma aposta mais série e continuada acho que a divisão poderia estar muito melhor servida. A soluçao resolveria-se facilmente ao substituir aquelas feuds ridiculas de low card que nao beneficiam ninguem e todos aqueles segmentos em que o publico mal reage de tao descredibilizados que estao envolvidos por um pouco mais de tempo à divisão de equipas (nao só a esta divisão claro!). Neste momento temos os New Day, os retornandos Dudley, os PTP e ainda com menos destaque os Lucha Dragons nao esquecendo os Usos claro!! A meu ver beneficiando de uma aposta clara (nada de fazer como com os Ascension!) a divisão de tag team tem tudo para voltar a ser interessante e dar um passo em frente e deixar de resumir-se aos campeões e aos desafiantes, principal problema dos ultimos tempos. Depois seria uma questão também de acrescentar algum star power à divisão recorrendo a superstars que nao estejam a fazer nada de relevante e que encaixem bem na divisão como Miz e Mizdow o fizeram. É preferivel utilizarem estes talentos dessa forma que os humilharem em publico todas as semanas pois isso so vai dificultar um push posterior que lhes pretendam dar. Acho que reunindo tudo isso a divisão tem tudo para subir o nivel e voltar a ter parte do relevo que perdeu. Outra situaçao que evitaria era usar a divisao de tag team para servir de comida para os main-eventers and midcarders de topo. A divisao de tag team deve ser constituida por equipas crediveis, com quimica e que fiquem juntas por um largo tempo pois nao é com equipas de transiçao que la vao.

    Ja agora convem destacar o fantastico trabalho dos New Day que como faces ninguem gostava deles e que de repente viraram uma das maiores sensações da wwe e que merecem totalmente todo o destaque que tem vindo a receber o que tem servido tambem em parte para todos eles mostrarem aos criticos que valem bem mais do que aquilo que pensavam deles.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Eu não disse que a divisão está neste estado por falta de qualidade. A minha crítica foi direcionada precisamente para a falta de aposta da WWE na mesma.

      De resto, completamente de acordo.

  16. WWEdge - há 1 ano

    Bom artigo.

    Por mim, os Dudley Boyz são muito bem vindos. Desde que não ganhem, pelo menos agora, os títulos aos New Day. A solução seria, como disseste, alongar esta rivalidade durante mais algum tempo.

    • danielLP21 - há 1 ano

      Obrigado.

      Não estou a ver os Dudleys a ganharem já os títulos, mas acho que até ao Survivor Series os conquistam.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador