Cutting Edge #48 – A melhor divisão da atualidade

Há algumas semanas que estou para escrever sobre a Divisão Feminina da WWE, mas tenho adiado devido ao surgimento de outros temas. Esta semana, porém, vou finalmente abordar esta divisão que, ao longo dos tempos, nos habituou a algumas das piores coisas a que se assistiu na História da WWE.

Concursos de bikini (o que tem tudo a ver com Wrestling), segmentos de (má) dança (as saudades que eu não tenho do Extreme Exposé), “Bra and Panties” e combates em lama com mulheres quase nuas marcaram a Divisão Feminina da WWE durante cerca de dez anos.

Não é novidade nenhuma que a visão que Vince McMahon tinha/tem desta divisão era/é bastante diferente daquela que a maioria dos fãs de Wrestling queria. Obviamente que havia (e ainda há) aqueles fãs que gostam de ver mulheres quase sem roupa no meio do ringue, a fazer figuras tristes com a esperança de um dia serem levadas a sério, mas eu – e acredito que a maioria – gosto de ver wrestlers a contarem uma história, a usarem psicologia de ringue, enfim, a tentarem mostrar que são melhores do que as outras. A lutar e não noutros atributos.

“Lá vem este com a velha história das humilhações, mas no fundo gostava de vê-las quase nuas no ringue”, pensarão alguns leitores.

Não que eu tenha que provar ou justificar alguma coisa, mas isso não é verdade. Aprecio bastante mulheres. Aliás, para mim, não há beleza mais bela que a feminina. Mas o Wrestling não é isso.

Mesmo tendo em conta a vertente “entretenimento”, esta está inserida num contexto específico: uma coisa é entretenimento televisivo “normal”, como num dos inúmeros concursos que se veem todos os dias, outra é o entretenimento de uma empresa que, seja qual for a Era, é baseada em Wrestling.

Pode dizer-se muita coisa sobre a PG Era, mas um dos aspetos que, a meu ver, melhorou bastante quando comparado com as eras anteriores foi a apresentação das mulheres.

Não é perfeita. Longe disso. Continua a futilidade, a criação de histórias baseada em situações mesquinhas e algum sexismo aqui e ali.

Porém, hoje em dia, mais do que nunca, olhamos para os nossos monitores e vemos atletas. Umas melhores, outras piores; umas mais interessantes, outras menos. Mas são quase todas atletas. E as que não o são assumem funções como a de Lana até ao ano passado.

Há dez/doze anos atrás, tínhamos Victoria, Lita, Trish Stratus e Mickie James, mas também tínhamos Candice Michelle, Maria, Torrie Wilson (para mim, provavelmente a maior inutilidade da História da WWE) ou Stacy Keibler.

Depois, tivemos Melina e Beth Phoenix, mas também tivemos Aksana, Rosa Mendes e Kelly Kelly. Ou seja, para cada mulher retratada como uma atleta havia outra retratada como um objeto, ainda que algumas deste grupo estivessem na WWE apenas para ganhar fama, de forma a seguirem depois outras carreiras com muita exposição televisiva no currículo.

Na WrestleMania deste ano teremos um combate entre wrestlers por um título cujo nome não faz jus à atleta que o possui nem às desafiantes. É outra das coisas que ainda há para melhorar: alterar o nome do título para Título Feminino.

Seja como for, julgo que este combate é dos que tem tido melhor construção no caminho para a WrestleMania, não só porque a maioria do restante card tem tido uma promoção a roçar o vergonhoso como também porque Charlotte, Sasha Banks e Becky Lynch têm sido retratadas como lutadoras de Wrestling.

O booking podia ser melhor? É bastante provável que sim. Ainda assim, não tenho dúvidas de que este combate estava planeado há bastante tempo e a WWE esforçou-se por presentear os seus fãs com a melhor construção que, coitados, conseguem fazer neste momento.

Não nos podemos esquecer de que estas três lutadoras se estrearam ao mesmo tempo, num segmento com muita pompa e circunstância mas que ficou longe de me agradar. Não obstante, ficou desde logo óbvio que a WWE tinha planos para fazer delas o centro desta divisão.

Obviamente que houve erros cometidos ao longo destes meses todos (demasiado tempo com as três equipas de três, derrota de Charlotte para Brie apenas para que esta justificasse uma oportunidade de lutar pelo título, entre outros), mas chegamos à WrestleMania com a certeza de que temos três atletas com tudo para nos proporcionar um grande combate. Para mim, caso lhes deem o tempo devido, podem facilmente protagonizar o melhor combate feminino da História da WrestleMania – o que também não é assim tão difícil, visto que a concorrência se resume a um ou dois combates.

Também na WrestleMania teremos um combate feminino de equipas, lideradas por Lana e Brie Bella.

Claro que é uma forma de colocar todas as lutadoras no evento, tal como a “Battle Royal” na Divisão Masculina, mas este combate, mesmo que tenha lugar no kick-off (neste momento, tenho ideia de que vai acontecer no PPV em si, embora sem certezas), está a ter melhor construção do que muitos combates que vimos ao longo dos anos na WrestleMania, cujas histórias se resumiam a: a) inveja porque “x” posou para a Playboy em vez de “y”; e b) ambas posaram para a Playboy mas querem decidir quem é a mais bonita. Como é que estas excelentes e interessantes histórias se resolviam? Com combates de almofadas. Na WrestleMania. Perante dezenas de milhares de fãs. No maior evento de Wrestling (?) do ano.

Lana fará a sua estreia como lutadora neste combate e isso por si só gera algum interesse, tendo em conta que até ao verão (inverno no Brasil) de 2015 era das personagens mais fortes e interessantes na WWE, tendo capacidade para sobreviver a segmentos sexistas por parte dos rivais de Rusev.

Desejo que seja um novo começo, depois do óbvio castigo a que a WWE a submeteu. Lana é carismática, muito boa ao microfone, cínica, sensual sem ser vulgar e muito atraente a vários níveis (não tem mal nenhum apreciar uma lutadora em termos de beleza, como certamente muitos fãs apreciarão os Roman Reigns, Dolph Zigglers e Randy Ortons desta vida, simplesmente não deve ser o principal). Só lhe falta ser, no mínimo, competente em ringue e podemos ter aqui mais um grande nome para o futuro desta divisão.

Em 2016, ainda não vi divisão mais interessante do que esta, com o booking mais coerente (não confundir com 100% coerente) e com personagens constantemente interessantes.

Sasha Banks é das melhores ou mesmo a melhor do mundo e Becky Lynch tem um enorme potencial, mas o grande destaque desta divisão e, para mim, um dos destaques do produto da WWE em geral é Charlotte.

Lembro-me de criticar o facto de Ric Flair aparecer ao lado da filha quando esta era babyface, visto que isso só prejudicava a atual campeã, constantemente criticada pela forma como “imitava” o pai, e de defender que só o deviam fazer quando ela um dia fosse heel.

Pois bem, uns meses mais tarde a WWE seguiu esse caminho e Charlotte tornou-se numa heel detestável e irritante, o que consequentemente ajuda à construção de melhores heroínas. Mesmo não estando ainda “no ponto”, julgo que já melhorou bastante ao microfone, também porque, como é óbvio aos olhos de todos, se sente muito mais confortável no papel de vilã.

Aconteça o que acontecer depois da WrestleMania, não tenho dúvidas de que este é um bom momento para acompanhar o Wrestling Feminino da WWE, sem esquecer que em breve deverá estrear-se uma wrestler que pode muito bem vir a significar para a companhia o que era impensável alguma mulher conseguir há dez anos atrás: dinheiro. Refiro-me, claro, a Bayley (e talvez não seja a única).

Mas, sobretudo, é importante ressalvar que, nos dias que correm, uma mulher já não precisa de ladrar como uma cadela em pleno ringue para uns anos mais tarde ter o destaque que merece ou aparecer em televisão a massajar o patrão para depois chegar mais alto, como se fosse uma prostituta.

Sobre o Autor

- Autor do espaço "Cutting Edge".

49 Comentários

  1. BRRM - há 9 meses

    Excelente artigo!

    Concordo que a divisão feminina tem sido aquela com o booking mais coerente do ano, apesar de isso, infelizmente, não ser propriamente difícil, tendo em conta o booking das outras divisões.

    Seja como for, o combate pelo título feminino (também não gosto do termo “diva” e portanto recuso-me a utilizá-lo) é, a par de Ambrose vs Lesnar, o que estou mais ansioso para ver. Sobre a vencedora, a Sasha é um caso raro de performer que me consegue fazer torcer por ela (neste caso) mesmo quando tenho noção de que a coisa certa a fazer é ela a perder (acho que me posso ser considerado um fanboy por isso), logo ela vai ser sempre a minha preferida para vencer qualquer combate. No entanto o único cenário que não iria gostar era ver a Charlotte a reter, estou a gostar bastante do reinado dela mas acho que não faz sentido ela reter na WM.

  2. The Architect - há 9 meses

    Excelente artigo, disseste tudo!

  3. This Is My House_Paige_ - há 9 meses

    Sasha melhor do mundo? Kkkkkkkkkkkkkkk ok

    • BRRM - há 9 meses

      É melhor do que a Paige, disso podes ter a certeza.

      • Paige era a melhor do mundo a 1 ano atrás, agora veremos Sasha daqui a 1 ou 2 se continuara com toda essa ascensão.

      • This Is My House_Paige_ - há 9 meses

        Pra vcs, pois pra mim não é

      • This Is My House_Paige_ - há 9 meses

        E eu estou falando algo da Paige? Não é pq eu estou com a foto dela quer dizer q acho a melhor de todas!

    • danielLP21 - há 9 meses

      Provavelmente.

  4. RybackChampion2016 - há 9 meses

    Grande aertigo, Daniel concordo com quase todo artigo.
    A única parte que não concordo é essa:

    “Depois, tivemos Melina e Beth Phoenix, mas também tivemos Aksana, Rosa Mendes e Kelly Kelly. Ou seja, para cada mulher retratada como uma atleta havia outra retratada como um objeto, ainda que algumas deste grupo estivessem na WWE apenas para ganhar fama, de forma a seguirem depois outras carreiras com muita exposição televisiva no currículo.”
    A Melina já foi retratada como objeto uma vez, se não me engano ela já participou de um Bra&Panties em 2006.

    No mais, bom artigo, parabéns.

    • danielLP21 - há 9 meses

      Obrigado.

      Lita, Trish, Mickie James, Victoria… todas participaram em concursos de beleza, bra and panties, etc. Mas a Melina fez parte daquele grupo a que se pode chamar de “wrestlers”, visto que tinha mic skills muito boas, era competente em ringue e teve a oportunidade de mostrar isso tudo como uma lutadora.

  5. luciferbrasileiro - há 9 meses

    a kelly kelly não era uma atleta?

  6. BRUNOju - há 9 meses

    Bom artigo Daniel. Eu estou gostando do booking atualmente, aliás desde a rivalidade Becky vs Charlotte que as coisas vem melhorando. Até mesmo o combate de times vem seguindo uma lógica, por exemplo a WWE ter preocupado-se com Summer Rae e Lana, que no ano passado estavam se matando toda semana e agora estão no mesmo time, porém pelo o que vi no YouTube, a aliança segue um sentido.

    Espero que elas provem na WrestleMania a qualidade que possuem, não só a Triple Threath até porque o combate de times têm nomes interessantes e de qualidade (Naomi, Natalya, Paige e Emma).

    Neste momento, sinto-me mais aliviado com a hipótese de Bayley subir ao Main Roster.

  7. RFBM - há 9 meses

    Sem palavras, referiste tudo, concordo com todos os aspectos, excelente artigo. Espero é que a Lana seja tão competente em ringue como era a ser manager do Rusev.

  8. Half man half amazing - há 9 meses

    Cada um tem a sua opinião e visão do produto feminino da wwe. Entendo completamente todas as opiniões abordadas e acredito que uma grande porção do universo da wwe esteja de acordo com a mesma. No entanto nao partilho das mesmas ideias. Nunca fui grande fã de wrestling feminino. Para mim wrestling sempre foi e será com homens como aprendi a gostar a muitos anos. Nostalgia até pode ser mas não consigo mudar essa opinião. Divas ou lá o que lhes chamem é-me totalmente indiferente. Para mim sempre estiveram ali apenas para momentos de descontraçao e para agradar a ala masculina presente. Algumas eram boas outras não sinceramente nesses tempos com o pouco que percebia de wrestling tanto me fazia gostava de as ver quase todas pois quase todas eras atrativas. E que bons tempos eram de inocencia onde era feliz a ver wrestling sem estar preocupado com logicas mesquinhas, com injustiças ou com criticas a este ou àquele wrestler por ter mais destaque que aquilo que merecia. Para mim é essa a visão que tenho do wrestling feminino. Se as pessoas confundem isso com desrespeito pelas mulheres nao concordo. Por muito que digam que isso nao era positivo e que agora o é a realidade é que sempre que converso com amigos sobre o wrestling desses tempos todos se lembram das Stacy Kleber, T.Wilson e companhia. Sim os mesmos que nao estão nem ai para quem é Becky Lynch ou Charlotte. Por isso e por muito que queiram tentar contradizer elas marcaram. À sua maneira sim mas marcaram. Serviram o seu papel de descontraçao. Era para isso que estavam. Para quem queria wrestling a sério também o teve pois tambem havia gente com capacidade para isso. De fato essa porçao é significativa e quer ver wrestling mas parece-me extremamente forçado dizer que a maioria dos fas quer isso sem pelo menos haver um estudo a respeito até porque atualmente a diva com mais popularidade está longe de ser a melhor wrestler da divisão. Não tenho nada contra wrestling feminino. Apenas acho desnecessario simplesmente passo à frente na maioria das vezes. Respeito quem gosta mas nao me identifico com esta ideia de que agora tudo pode virar diva ou como lhe queiram chamar. A divisão atual destaca-se por agrupar o conjunto de divas mais feias da historia da companhia ou menos bonitas para o que teve como lhe quiserem chamar e isso tem implicações no produto quer queiram quer nao. É a realidade pois cada pessoa procura algo diferente no conceito de wrestling e suas vertentes. Excluindo Lana, Bellas, Summer a realidade é que as divas nao fazem jus ao seu historial na wwe em termos fisicos e isso afeta indiretamente uma porçao de fas que procura uma mera descontraçao nos seus segmentos. Compreendo que muita gente nao pense assim é apenas a minha opinião. Não curto vir divas que parecem homens apenas isso. Já em relação à divisão estar melhor que antes também vou ter de discordar. Pelo menos antes as divas dentro das figuras que poderiam fazer para alguns eram ousadas e denunciavam um produto ousado e nunca virado para a criançada. Agora parecem umas tontinhas que até a ousadia perderam. De algo mais voltado para adultos parece que se deu lugar a um grupo de adolescentes que pensam que sao rebeldes e que de rebeldia nada tem. É aquilo que vejo pela forma como são retratadas e com todos esses cuidados ridiculos da PG Era que a meu ver só enterram ainda mais um produto que pelos vistos esteve no auge noutros tempos mas isso já é outra historia. Eu como costumo dizer que em equipa que ganha nao se mexe dai o meu raciocinio.

    Em relação a wrestling feminino propriamente dito e do pouco que vi o que tenho a dizer é simples:

    Charlotte de fato exibe um grande nivel em ringue tal como as suas duas adversarias e mostra-se bastante mais à vontade no seu papel como vila. Sasha Banks é a unica que a meu ver é completa (fora na imagem claro!) e B.Lynch sinceramente nao consigo compreender como existe gente a defende-la como campeã com tamanha ausencia de carisma e capacidades no microfone.

    • BRUNOju - há 9 meses

      Então você defende o fato de que as mulheres deveriam servir apenas para entreter os homens no mundo do Wrestling. Vergonhoso, nojo de que ainda existam pessoas assim.

    • BRUNOju - há 9 meses

      Também é meio engraçado uma pessoa que não acompanha a divisão querer dizer que certa diva tem ou não carisma e capacidades. Enfim. Melhor ter ficado quieto.

    • The awesome one - há 9 meses

      Eu acho a Sasha muito bonita isso vai de opinião de cada, e antes a nikki era a campeã e também o era ,obvio que tem de haver beleza nelas mas se puderemos combinar beleza com as outros características melhor.
      Por alguma razão te sentes assim sobre a divisão feminina porque o que tinha de apelativo a kelly kelly? So o corpo e a sua beleza pois wrestling era 0 se puderes ter os 2, podes desfrutar da beleza, como talento para o ringue e boas feuds

    • #MrMoneyInTheBank - há 9 meses

      “B.Lynch sinceramente nao consigo compreender como existe gente a defende-la como campeã com tamanha ausencia de carisma e capacidades no microfone”.

      Tá serto…

    • RybackChampion2016 - há 9 meses

      Becky Lynch peca aonde em mic skills? Vá ver a promo dela com a Charlotte no Raw antes do Royal Rumble.

      • BRUNOju #RenanExpulso - há 9 meses

        Ele nem assiste a divisão e quer opinar, vai entender. Mesma coisa eu falar que Bruno Sammartino era um bom lutador.

    • Barret - há 9 meses

      eu até te entendo.

  9. Miakuda - há 9 meses

    Pelo texto, você era o maior fã da Right to Censor, certo?

    08:26 – 08:30:

    https://www.youtube.com/watch?v=YCLiUhrHOF4

    Jim Ross é Lenda!

    • danielLP21 - há 9 meses

      Errado. Nem via Wrestling nessa altura. Acho que foram uma boa stable heel, nada mais.

      Tenho pena que o teu comentário se resuma a isso.

      • Miakuda - há 9 meses

        Porque seu texto é o melhor exemplo do que é ser um social justice warrior.

      • danielLP21 - há 9 meses

        Ah.

      • Miakuda - há 9 meses

        Ah, você se preocupa muito com as mulheres, não mesmo?

        O quê você faz por elas no mundo real? Como você defende os direitos delas? Ou você fez o texto também com intuito de ganhar uma boa reputação com as gajas do site?

      • danielLP21 - há 9 meses

        Fiz o texto também com o intuito de ganhar uma boa reputação com as gajas do site.

      • RybackChampion2016 - há 9 meses

        Daniel1 MiaKUda 0

  10. The awesome one - há 9 meses

    Bom artigo, ainda bem que houve mudança na divisão.

    Durante estes anos todos que acompanho a wwe dificilmente tive interesse nas feuds das divas as vezes até avançava, lembro de ter gostado da melina lutava bem , a eve torres(heel) foi a minha primeira diva que considerei favorita e gostei da maryse, de resto divisão sempre me passou ao lado.

    Das divas recentes existe uma diva que nem sempre se dá o mérito pela revolução(talvez a minha favorita ao par da sasha) que é a AJ lee, foi ela que mudou um pouco a divisão na minha opinião, a Nikki fez um bom trabalho gosto muito dela mas as feuds foram todas más, a Charlote ta a fazer um excelente trabalho como heel e a Sasha tem o apoio e carisma para chegar longe, a becky também merece algo no futuro assim como espero que a Lana o faça.

    • danielLP21 - há 9 meses

      Obrigado.

    • Barret - há 9 meses

      Eve e Maryse eram fodonas e lindas, lembro-me que Maryse disse em uma entrevista que ela estava longe de ser uma das melhores do ringue mas ela compensava essa falta de habilidades no mic, e Eve uau ela passou daquela babyface sem sal para uma mulher ala Lana e ainda por cima otima em ringue, está ai uma otima combinação dele beleza e talento.

      • BRUNOju #RenanExpulso - há 9 meses

        Eu nunca gostei de Eve Torres como heel, preferia muito mais ela como face.

  11. Reigns one versus all - há 9 meses

    Bom artigo,Daniel.

    A divisão de divas tem tido um booking no mínimo coerente e tem sido o que comete menos erros de booking,o que infelizmente não é difícil ser melhor.
    É assim,a divisão das divas não está ao nível do NXT por exemplo,mas já não está tão má como a uns anos atrás,onde tínhamos momentos que só davam mesmo para “lavar a vista”.
    É positivo está melhoria nos últimos anos,mas falta dar o passo seguinte, ou seja,tratar as wrestlers femininas a nível dos wrestlers masculinos,dando oportunidade a elas de serem main event de um smackdown ou RAW,o que seria muito bom,mas é difícil de acontecer.

  12. sobrinho do fofinho kevin owens - há 9 meses

    Excelente artigo Daniel como sempre.

  13. The Boss#TeamIron - há 9 meses

    Bom artigo, Daniel

    Achei bem legal o jeito como você apresentou toda a trajetória dos papéis das Divas, antes e atualmente.
    É impressionante como tudo isso mudou de forma surpreendente, cheio de altos e baixos. Realmente, de todas essas épocas, das gerações de Divas, essa é mais coerente, e, particularmente, acredito que esse ano, promete ser um bom ano pra essa divisão, com a subida de Bayley ao Main Roster, com essa Triple Threat marcada na WM, o investimento da WWE nas Divas, entre outras coisas que aguardam pra esse ano, sinceramente se a revolução continuar, e não ser deixada de lado, logo vão passar da Attitude Era.

  14. Frederico_WWE - há 9 meses

    Não quero parecer digamos “machista” mas para mim a divisão de Divas não deveria ser das principais prioridades… epá não quero ofender ninguém com isto mas é uma opinião pessoal.

    Acho e considero até gravíssimo repito gravíssimo que em plena Road To WrestleMania esta divisão esteja a ter o destaque que tem… com as histórias principais e supostamente mais importantes a terem a vergonha de construção que estão a ter… mas eu também elogio quando acho que o devo fazer e recentemente disse que a Charlotte para mim desde a Lita em 2006 é a melhor heel feminina da divisão porque faz este papel de uma forma quase brilhante.

    Para mim é um verdadeiro sacrilégio e perda de tempo ter 2 combates de Divas em RAW’s… é mau demais e não é mau só porque muitas delas não sabem lutar… é mau porque elas não têm personagens e histórias que me consigam entusiasmar e cativar com excepção de 4 ou 5 (Sasha, Charlotte, Becky, Paige, Bayley) para mim o resto não tem categoria nenhuma.

    Gosto muito de ver bons combates… mas para mim o essencial é ter boas personagens e boas histórias e ter uma mistura de emoções através da psicologia dos combates e da construção dos mesmos etc. e não sinto nada disso com quase todas estas Divas atuais… mas também não sinto isso com este mid card da WWE por isso se calhar o problema também é meu.

    Desde que há PG existem muito menos desfiles de bikini “arbitrados” pelo Jerry Lawler, Divas Haloween Costume Contests ou Bra & Panties matches como haviam tantos com a Stacy Keibler mas para mim isso é melhor do que ver 6 ou 7 lutadoras a fingir que sabem lutar e fazer roll ups… eu considero a parte do “Entretenimento” uma aliada muito importante e sou capaz de ficar mais entretido e entusiasmado a ver isto do que um “simples” bom combate de Divas.

    Antes tinhas Bra & Panties, etc mas também tinhas belas feuds de Divas feitas com “cabeça, tronco e membros” tais como Trish VS Victoria, Victoria VS Molly Holly, Trish Stratus VS Mickie James, Trish Stratus VS Lita, Molly Holly VS Trish… tinhas ataques feitos por homens a mulheres que aumentavam lá está a psicologia do combate e as equações e os dados do mesmo… sei lá tinhas a Stephanie McMahon a chamar se “bitch” a si própria… enfim a liberdade era muito maior e isto tinha muito mais graça com arrojo e polémica e cenas do tipo.

    Em relação ao artigo dás a tua opinião e isso eu respeito embora possa pensar de forma diferente.

    • Não parece, você é machista ! qual o problema de ter 2 combates de divas no raw? Vc prevera ver aqueles machos de sunga ? Aqueles combates de jobers? aquelas promos chatas ? .
      Você acha gravíssimo em plena roab da WM elas terem o destaque que tem ? E eu acho gravíssimo em pleno século 21 ainda ter pessoas a pensar dessa forma “preconceituosa” . Essas meninas lutaram muito para chegarem aonde estão e finalmente estão tento um pouco de destaque que elas merecem .sinto muito em te informa mais se você quer ver “entretenimento ” vai ver fotos de playboy ou vídeos proibidos pois elas não vão te der esse” entreterimento” pois agora são tratadas de uma forma mais séria não apenas como objetos para homens sebosos como você .

      • Miakuda - há 9 meses

        Se ele é machista, você é outro guerreiro da justiça social formado por um algum instrutor da agenda liberal.

        Antes que você me chame de machista, eu adoro a WOW, sempre fui favorável ao programa semanal exclusivo de mulheres na WWE e nos melhores tempos da Knockouts Division da TNA com Mantell e Russo, algo que a IWC nunca reconheceu.

        E você está superestimando as mulheres no Road To WM. Ninguém liga para essa luta, exceto a IWC.

        A única luta das mulheres que teve grande atenção dos fãs foi Mickie James vs Trish Stratus na WM 22, por causa da storyline que envolveu lesbianismo psicótico de duas belas mulheres.

      • This Is My House_Paige_ - há 9 meses

        Nossa q ridículo ninguém é obrigado a gostar delas e esses argumentos de “vc prefere ver homens de sunguinha” Nossa q ridículo é mesma coisa de falar q vc prefere ver as divas so por beleza

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador