Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Cutting Edge #53 – It’s time to shake up things again

Uma das críticas apontadas à WrestleMania deste ano é o facto de o evento não ter mudado significativamente o panorama da WWE. No próximo domingo, terá lugar o primeiro PPV desde essa noite, PPV esse que promete abanar mais o produto do que o maior evento do ano.

No artigo de hoje farei a antevisão do WWE Payback. Depois de um mês com programas sólidos, fluidos e, na maioria dos casos, com bom booking, chegamos a um evento que poderá alterar drasticamente o futuro próximo da WWE. Ou não.

Começarei, de costume, pelos combates/segmentos que menos me interessam e terminarei naquele que mais ansioso me deixa.

Desde a WrestleMania, a situação do Título dos EUA manteve-se exatamente a mesma. Nem sequer o candidato ao título de Kalisto mudou! O campeão, por sua vez, lutou quase de forma exclusiva no Superstars, o que diz muito da posição que o Título dos EUA ocupa na lista de prioridades da WWE.

Há umas semanas, apostaria numa vitória de Ryback, mas depois dos comentários que este fez sobre o seu descontentamento atual acredito que a WWE dê a vitória ao atual campeão. Além disso, acredito que o próximo candidato será Baron Corbin. Isto, claro, se o título voltar a ter destaque tão cedo, com uma rivalidade à volta do mesmo.

Aposto, então, em Kalisto para vencedor do combate. Ainda assim, não ficarei surpreendido se Ryback vencer, servindo como campeão de transição para um babyface (como Sami Zayn).

Ora aqui está uma rivalidade de mid-card que teve o devido tempo de antena. O suficiente, pelo menos, para olhar para este combate como digno de um PPV. Fazem falta mais rivalidades destas, em que fique claro que não é a mais importante da programação mas ainda assim se apresente um novo talento de forma satisfatória.

Desde que subiu do NXT, Baron Corbin tem marcado um impacto positivo, ganhando os combates que tinha a ganhar e entrando numa feud com um nome estabelecido e que nunca vai passar do nível atual. Dolph Ziggler está a cumprir a sua função (elevar novos talentos) e será naturalmente derrotado no domingo. Ainda assim, gostava de vê-lo a ganhar uma rivalidade em breve, de forma a estar mais credível quando entrar em rivalidades com estreantes, como é o caso. Isto, se não sair definitivamente da WWE devido às notícias que apontam para o seu irmão ser um homicida.

Depois de ter sido um dos destaques da WrestleMania, a Divisão Feminina está agora numa fase mais morna, embora continua com o devido tempo de antena durante os programas semanais.

Preferia que Charlotte e Natalya não tivessem lutado no Roadblock, visto que assim o combate seria mais uma novidade, mas com os acréscimos de Ric Flair e Bret Hart (veremos em que estado de saúde estará) pode ser que algo de interessa aconteça.

Não há muito a dizer sobre a rivalidade em si (não gostei que Emma tivesse perdido em tão pouco tempo na Raw. Espero que compensem isso mais tarde, ou o seu regresso perde todo o sentido). Quanto ao combate, promete ser decente e a atual campeã levará de vencida, como é natural.

Apesar de os Títulos de Tag Team não estarem em jogo neste PPV, a divisão estará representada pela final do torneio que decidirá os próximos candidatos ao ouro. Desde o início que apostei nestas duas equipas para chegarem à final, visto que são as duas novidades da divisão de equipas, e caso continue a acertar veremos os Vaudevillains a vencerem o torneio, muito provavelmente depois de uma interferência dos Dudley Boyz (derrotados por Enzo Amore e Big Cass nas meias-finais e já com uma rivalidade em andamento).

Julgo, até, que foi devido a essa futura interferência que os Vaudevillains venceram de forma limpa os Usos (e não com uma interferência de Karl Anderson e Luke Gallows, como seria de esperar, depois de estes terem atacado os gémeos na semana anterior), já que caso contrário teriam várias vitórias com ajuda e não estariam tão credíveis aquando do confronto com os New Day.

Com ou sem interferência, aposto nos Vaudevillains como próximos candidatos aos Títulos de Tag Team, cujos detentores deverão marcar presença no PPV, muito provavelmente assistindo ao combate na mesa de comentadores ou ao lado do ringue.

Aqui o meu interesse por este PPV começa a subir.

Na Raw pós-WrestleMania, Miz conquistou pela quinta vez o Título Intercontinental. Na semana seguinte, Cesaro tornou-se no candidato ao título e ficou desde logo claro que o “Awesome One” seria apenas um campeão de transição.

Miz tem sido, como sempre, um campeão muito interessante. O grande problema são as fases em que não possui títulos, nas quais a WWE se desleixa e arrasa com a sua credibilidade. Ainda assim, consegue sempre arranjar forma de brilhar.

Quanto a Cesaro, voltou com uma entrada diferente e um aspeto alvo de pequenas alterações, que se podem vir a revelar decisivas na sua carreira. Mesmo achando que as suas qualidades ao microfone continuam péssimas, é inegável que o “Swiss Superman” já não é apenas um bom wrestler sem qualquer carisma.

Embora não me surpreenda que Cesaro vença já o título, acredito que Miz sairá do Payback como campeão, nem que seja através de uma derrota por desqualificação, de forma a prolongar mais um pouco este reinado.

Pessoalmente, e como bem sabem, uma das minhas rivalidades de sonho. Tive pena que não lutassem na WrestleMania com o Título Intercontinental em jogo, mas ao menos temos a possibilidade de os ver numa rivalidade agora.

Não há muito a dizer sobre a qualidade dos segmentos até ao momento. Não tenho rigorosamente nada a apontar. Gostava de saber como é que Dean Ambrose passará por heel quando um dia fizer o turn, tendo em conta o seu enorme carisma como babyface.

Ambos chegam a este combate bastante credíveis, depois de somarem importantes vitórias ao longo das últimas semanas (sobretudo Chris Jericho) e por isso este combate pode ser considerado o segundo mais importante do cartaz (ou seja, o combate de upper mid-card).

Como já li por aí que o “Y2J” se vai embora depois do Extreme Rules, esta rivalidade ocupará muito provavelmente apenas dois PPV’s. O ideal, para mim, seriam três, com Ambrose a sair vitorioso no primeiro e no terceiro e Jericho a sair por cima no Extreme Rules, mas sendo assim gostaria de ver Dean Ambrose a vencer no Payback, Jericho a aparecer mais agressivo nas próximas semanas irritado com essa derrota e no Extreme Rules venceria novamente. Quanto ao Payback, aposto em Dean Ambrose. Só espero que o combate seja bom. Ambrose precisa imenso de um grande combate.

Quem diria, há um mês, que Sami Zayn estaria tão bem colocado no card como está atualmente?

Mesmo que Zayn e Kevin Owens tenham perdido para Dean Ambrose e Chris Jericho, nota-se que esta rivalidade é muito mais importante do que o normal no mid-card da WWE, tantos são os segmentos de bastidores e os vídeos que a WWE mostra.

Destaco, nesta rivalidade, dois aspetos: primeiro, tal como acontece com AJ Styles e os seus amigos, a WWE tem-se mostrado mais aberta em relação ao reconhecimento de outras companhias de Wrestling, sobretudo nos EUA, onde durante anos fingiu que era a única empresa existente (o Wrestling Japonês sempre foi referido). Ao fazerem-no, destacaram toda a história entre Zayn e Owens, o que dá outra perspetiva aos fãs que apenas acompanham a WWE sobre o passado que eles têm em comum.

E segundo, um aspeto que a meu ver devia ser usado mais vezes: rivalidades baseadas em títulos, mesmo que estes não estejam em jogo. Basicamente, Kevin Owens custou a Sami Zayn (embora este tenha lutado contra AJ Styles na semana seguinte por outra oportunidade) uma oportunidade de lutar pelo Título da WWE, enquanto Sami custou ao rival o Título Intercontinental.

Isto torna esta rivalidade, em particular, ainda mais pessoal. Quanto às outras rivalidades em que esta estratégia é usada, tornam-se mais importantes e ganham um significado, não surgindo “do nada”. Gostaria mesmo de ver esta estratégia a ser usada mais vezes.

Quanto ao resultado de domingo, vou apostar em Kevin Owens, por ser aquele que, a meu ver, precisa mais da vitória. Não venceu na WrestleMania e perdeu na Raw contra Dean Ambrose (embora neste caso tal tenha ocorrido num main-event) e Cesaro de forma limpa. Sami perdeu contra Chris Jericho e AJ Styles, mas tendo em conta as personagens de ambos Owens é aquele que pode perder menos vezes.

Caso esta rivalidade fique por aqui – por agora, já que vejo esta como uma daquelas feuds que voltam ao de cima mais cedo ou mais tarde, ao longo dos anos, sendo certo que um dia irão disputar o título principal entre eles -, aposto decididamente numa vitória de Kevin Owens, até porque não vejo outro heel no plantel atual tão bem posicionado para defrontar Roman Reigns pelo título a curto prazo (talvez apenas Chris Jericho, o que mostra a falta de vilões de topo atualmente). Uma vitória em PPV é muito importante para KO.

A par do main-event, é este o segmento que mais ansioso e intrigado me está a deixar. Sinceramente, não tenho como escondê-lo: sonho mesmo com o regresso da Brand Split. Digam o que disserem sobre a falta de Star Power atual, o simples facto de ver os lutadores apenas uma vez por semana ajudaria imenso o produto. Claro que o booking teria de ajudar, mas era um bom princípio, até por questões de organização. O plantel é tão grande que a WWE nem sabe o que fazer com tantos lutadores.

Além disso, teríamos uma história para o ano inteiro, haveria uma razão para ver os programas semanais. Quem vai para aonde? Como é que isso será decidido? Enfim, digam o que disserem o regresso da Brand Split pode fazer maravilhas, mesmo que isso se desvaneça no espaço de meses.

Que estrelas se criaram desde o fim da Brand Split? Pouquíssimas, por isso dizer que não há Star Power para trazer a Brand Split de volta não é argumento, pelo menos para mim.

Se calhar estou a sonhar alto demais e esta história não vai ser nada de especial, mas tenho imensas esperanças sobre o anúncio de Vince McMahon (a questão do sentido do combate entre Shane e Undertaker será discutida mais tarde). Tal como o próprio disse em 2004, “it’s time to shake things up”.

Finalmente, o main-event. E que diferença para o main-event da WrestleMania!

Estou bastante curioso por ver o desenrolar da história atual envolvendo o Título da WWE e o campeão, ao contrário do que aconteceu entre janeiro e o início de abril. A adição de Karl Anderson e Luke Gallows a esta história trouxe uma dinâmica completamente nova, elevando este combate a algo mais do que apenas o típico embate entre dois babyfaces.

Pessoalmente, não aposto num heel-turn de Roman Reigns. Embora tal não seja impossível, não me parece que seja o mais provável. Acho, sim, que Anderson e Gallows custarão o título a AJ Styles mas a mando de Finn Bálor, mesmo que este só apareça daqui a dois meses, depois do próximo Takeover do NXT, onde lutará novamente contra Samoa Joe pelo Título do NXT. Até lá, talvez vejamos Reigns a ser acusado de estar feito com Anderson e Gallows.

A possibilidade mais remota, a meu ver, é o heel-turn de AJ Styles, até porque isso implicaria uma mudança de campeão e Roman Reigns não terá mais um reinado curto.

Aconteça o que acontecer, sinto que este combate terá fortes implicações no futuro da WWE nos próximos meses. Dá para sonhar com um Bálor Club vs The Shield, entre outras coisas.

Caso Roman Reigns liderasse um “Roman Empire”, seria interessante ver Seth Rollins a regressar e a rivalizar contra ele. Seja como for, estarei certamente colado ao ecrã durante este combate e a WWE fez um trabalho muito bom até ao momento na construção desta história.

O Payback deste ano pode, pois, ser um momento de viragem no produto da WWE. Todos estes ingredientes, aliados ao facto de o evento ter lugar em Chicago, fazem deste um PPV que deixou os fãs ansiosos e curiosos. Prevejo três horas de bom Wrestling e boas surpresas. Caso nada disto se confirme, ficarei muito desiludido.

Talvez as expectativas estejam demasiado altas, ou talvez a WWE vá mesmo sair da zona de conforto em que se enfiou nos últimos anos, salvo raros momentos.

Desejo-vos a todos um excelente PPV e quero agradecer-vos por terem estado desse lado ao longo deste primeiro ano do “Cutting Edge”.

Sobre o Autor

- Autor do espaço "Cutting Edge".

21 Comentários

  1. Tibraco - há 7 meses

    Concordo com todas as tuas previsões, embora ache mais provável a vitória do Cesaro. De resto, igualzinho.

    Exceptuando a WM, por razões óbvias, acho que este é o card mais interessante desde o SummerSlam. Espero não me desiludir mas, sem dúvida, as coisas melhoraram bastante nas últimas semanas.

    Parabéns pelo artigo. Estava excelente, como sempre.

    • danielLP21 - há 7 meses

      Obrigado.

      Acho que vão querer alongar um pouco mais o reinado do Miz.

      Não sei se é o mais interessante, mas é o que me deixa mais curioso.

  2. Marques - há 7 meses

    “sendo certo que um dia irão disputar o título principal entre eles”- Olha que não é tão certo assim, o mais provável é que nunca aconteça pois eu, sinceramente, não consigo ver o Zayn no main event e o próprio Owens ainda está longe de garantir o seu lugar.

  3. Artur - há 7 meses

    Excelente artigo Daniel. Sei que é um bocado estranho, mas consigo estar mais ansioso para esse Payback do que estava para a Wrestlemania. Não há realmente um combate em que não esteja ansioso, desde o combate do USA Title ao Main-Event. Espero realmente não ser desiludido, mas espero muito para esse PPV.

  4. SadisticAnarchist - há 7 meses

    Boas previsões, concordo com quase tudo, menos o combate do pré show, acho que ganha o Ryback devido ao facto de cena voltar outra vez no memorial day e ganhar o Usa championship outra vez(ou Ryback vs John Cena no Extreme Rules ) porque é o unico neste momento que consegue dar prestígio ao titulo e também acho que acho que Baron Corbin vai rivalizar com o Cena depois do Extreme Rules pelo Usa belt, e talvez ganhe a feud.

    “The First PPV of The New Era” este PPV vai mudar muita coisa e tudo pude acontecer…. até uma aparição do Seth Rollins :P mas isso ja é sonhar demasiado.. aliás, acho que é ainda muito cedo ainda para ele voltar (faltam dois meses para ele voltar acho eu )

    • Anónimo - há 7 meses

      Baron Corbin vencendo uma feud com o Cena? LOOOOOL o cara só fez squash matches até agora não mostrou nada além de um finisher legalzinho e acha que tem condições de enfrentar o nº1 da WWE (ele ainda é).

    • danielLP21 - há 7 meses

      Bem visto sobre o Cena, mas nada nos garante que ele vá para a rota do Título dos EUA.

      Também li isso (“The First PPV of the new Era”) no site da WWE, espero que queira mesmo dizer alguma coisa…

  5. Anónimo - há 7 meses

    Trazer o Shield de volta seria limitar Ambrose e principalmente, Rollins, ao nível de Reigns. Ele precisa mais dos outros dois do que o contrário, pois ambos estão ótimos em suas carreiras solo (apesar de não gostar do estilo de Ambrose, reconheço seu enorme sucesso). Reigns é que tem a gimmick “órfão do Shield”, Reigns é que não mudou nem a theme song nem a attire desde a separação da stable, Reigns é que é vaiado cada vez que se apresenta. Ele seria o único beneficiado com o retorno do Shield, pois os outros dois não precisam disso nesse ponto de suas carreiras.

  6. Ryback Rules - há 7 meses

    Não me parece que o Sami Zayn vá conseguir chegar ao main event com esta digamos que “vertente seguida pela sua gimmick”.
    Não sei como explicar bem esta situação porque a gimmick do Smay não é fácil de caraterizar mas no entanto, considero que o pequeno fragmento de cartoon na sua personagem, junto com esta theme igualmente de cartoon não o vão permitir ser levado 100% a sério como um “auto-proclamado” main eventer.

  7. Half man half amazing - há 7 meses

    Ryback vs Kalisto – O campeao está tão pouco credivel que sinceramente até me custa apostar nele para uma vitoria. Eu acho que vence o Ryback apesar do que disse e que o Crews o vai desafiar pelo titulo. Sinceramente vejo Baron Corbin a ser construido inicialmente sem titulos tendo no entanto rivalidades importantes com nomes maiores que o proprio midcard ao contrario de Crews que tem sido retratado como o tipico face de midcard.

    Dolph Ziggler vs Baron Corbin – Previsivel de mais. Dá Corbin ainda que o Ziggler tenha umas pequenas hipoteses se esta rivalidade for continuar mas acho que nem isso muito menos eles iam querer colocar o Corbin a perder no seu primeiro PPV! Sinceramente acho que Corbin vai ser uma grande aposta da wwe até porque tem o perfil que eles mais gostam e prevejo um futuro com rivalidades solidas quem sabe depois do Ziggler e de outra rivalidade vencida de forma dominante ele ja tenha até um Orton pela frente até porque Orton face é para isso que serve praticamente e alem disso a sua utlização neste momento da carreira infelizmente virou isso.

    Charlotte vs Natalya – Com ou sem Bret Hart e apesar do esforço da wwe em fazer a Natalya parecer credivel Charlotte vai ganhar e continuar campeão. Se nem Sasha Banks que à partida seria um adversário muito mais credivel conseguiu vencer nao sera Natalya muito menos no primeiro PPV pós wrestlemania.

    No combate de tag team é demasiado previsivel que vencerá a equipa heel para ir contra os New Day embora nao fosse de todo descabido usarem a sua vitoria controversa no combate apos interferencia dos DDboys para fazerem uma tripla ameaça ou uma fatal fury! Contudo parece-me extremamente improvavel e a rivalidade entre as duas equipas ja teve inicio e ficara assim mesmo entre as duas equipas.

    The Miz vs Cesaro – Sinceramente nao compreendo porque afirmam que o reinado do The Miz é de transição. Maryse voltou, ele teve um push o que indica de forma tão clara que o reinado nao pode ser longo? Alem disso se realmente querem tornar o Miz mais credivel não é com um reinado curto que o vão conseguir. The Miz vence com ajuda da Maryse é o meu palpite. Cesaro está a alimentar muita esperança nos fas mas acredito que voltou para o que estava e que essas esperanças serão frustradas. Espero que nao seja verdade mas Cesaro a solo é muito fraco no micro para elevar o titulo IC.

    Dean Ambrose vs Y2J – Tudo depende se Jericho vai ou não embora e sinceramente é daqueles combates em que independentemente de tudo tanto me faz que vença nesse cenario. Nao consigo apontar claramente um vencedor o que é extremamente positivo tratando-se de um combate do Jericho em 2016. No entanto começo a não acreditar mais no Dean Ambrose nao por culpa dele e do seu trabalho mas pelo tratamento que a wwe lhe dá perto dos outros elementos dos The Shield quando ele foi desde inicio o mais preparado para dar o salto. Aposto numa vitoria do Ambrose só porque sim.

    Zayn vs Owens – Depende muito de quantos combates tiver. Eu acredito que o Owens vence primeiro mas que Zayn acaba por cima. Quanto a esse main-event Owens vs Zayn eu acredito que na wwe isso nunca vai acontecer pois por muito interessante que seja o sami zayn eu nao o vejo a chegar a um main-event da wwe muito sinceramente.

    Quanto ao segmento do vince eu acho que isso da brand split sao falsas esperanças e que nao vai ser nada de especial até porque a wwe ja me habituou a isso mesmo. No entanto sou totalmente a favor da Brand Split nao porque va dar em alguma coisa mas apenas porque vai ser algo refrescante, novo e diferente. Digo isto porque as prioridades serão exatamente as mesmas que agora e o star power nao é nada de especial e ter estrelas divididas pode ajudar nisso mas para que isso aconteça as estrelas tem de ser de topo. Que sentido tem Kalisto ir para a smackdown? Alguem liga a isso? E quem diz ele diz a grande maioria do roster. Pode acabar por beneficia-los com o passar do tempo mas é preciso mais que uma brand split para isso. É preciso um booking melhor para o midcard da wwe.

    Styles vs Roman Reigns – Penso exatamente da mesma forma alias tinha referido isso mesmo que Balor atacava junto com anderson e gallows e custava o titulo ao Styles a unica diferença é que eu esperava que ele fizesse isso ja no PPV e que começasse uma rivalidade com o Styles logo logo a seguir mas também é uma hipotese muito provavel essa apresentada no artigo. No entanto conhecendo a wwe como eu conheço prevejo reigns a destruir completamente anderson e gallows que tentam interferir, a vencer aj styles de forma limpa e os dois a cumprimentarem-se no fim kk

    • danielLP21 - há 7 meses

      Ninguém disse que eles querem mesmo credibilizar o Miz… O reinado é de transição porque o Miz está lá para isso mesmo.

      Os fãs não veem Dean Ambrose, Sami Zayn, Kevin Owens, Cesaro no main-event. Quem vai então estar no main-event?!

      Se o segmento do Vince não fosse nada de especial não iam pô-lo no PPV… Tudo bem que são os McMahons e para eles qualquer segmento em que aparecem é importante, mas mesmo assim não me parece que vá ser algo “simples”.

  8. RFBM - há 7 meses

    Excelente artigo Daniel, tenho esperança que este PPV vá ser de qualidade agradável, muito pelos resultados que apresentam imprevisibilidade, sendo assim, as minhas apostas diferentes das tuas vão para o Ryback, para o Y2J, porque acho que estes dois irão combater também no Extreme Rules, e aí será o Ambrose a sair por cima e para o Sami, talvez pela mesma razão da feud anterior, em que acho que será o KO a sair por cima.

    No main-event, aquilo que acho que irá acontecer será uma defesa do Reigns com o Anderson e o Gallows a trairem o Styles, a mando do Bálor. Como fã de NJPW, a meu ver, num “Bullet Club”, é incompatível ter um Bálor e um Styles ao mesmo tempo, visto que um deles tem que ser o líder, e esse papel a meu ver deve ser entregue ao Bálor.

    • danielLP21 - há 7 meses

      Obrigado.

      O Dean Ambrose perdeu na WrestleMania e tem de vencer amanhã. Ficaria muito surpreendido com uma vitória do Chris Jericho.

  9. Eloisa - há 7 meses

    Roman irá vencer o PayBack. Creio eu que terá sim uma interferência do Anderson e Gallows para ajudar Aj, mas nesse caso também terá a interferência de Dean Ambrose e ???(elemento surpresa) , para ajudarem Roman. Caso Bálor venha a aparecer, este irá ter uma rivalidade com Aj Styles.

  10. Gonçalo"the best" - há 7 meses

    Mais um artigo bastante bom!

    Gostava que o Miz tivesse um reinado jeitoso, mas se o Cesaro ganhar não fico triste.
    Acho que o Jericho vs Ambrose acaba em DQ e o Ambrose ganha no Extreme Rules.
    O KO precisa muito desta vitoria sobre o Zayn.
    No main-event o Bálor vai aparecer e custar a vitoria ao Styles.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador