Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Cutting Edge #58 – Years of Anticipation

O dia 30 de maio de 2016 ficará para a História como o dia em que começou uma rivalidade de sonho para muitos fãs de Wrestling por esse mundo fora, num dos melhores segmentos de que há memória e, pelo menos para mim, arrepiante.

Em 2005/2006, ainda estava eu longe de ter Internet em casa, acompanhava a TNA na Eurosport, enquanto a WWE era transmitida na SIC Radical.

Sem saber o que era a IWC ou o que eram “dream matches”, tinha porém uma certeza e um pensamento: “um dia, adorava ver o AJ Styles lutar contra o John Cena”. Eram as duas estrelas de cada uma das companhias, embora no caso de Cena isso fosse mais flagrante, já que apenas Triple H e Batista (este por pouco tempo) podiam rivalizar com ele em termos de relevância e destaque no plantel.

Os anos passaram e a TNA deixou de ser transmitida na Eurosport. Por isso, só voltei a acompanhar esta empresa em 2012, através da Internet. E lá estava AJ Styles, muito mais experiente, mas ainda um dos melhores lutadores à face da terra.

Nesta altura, há muita gente com receio do que poderá vir a acontecer com AJ Styles, Luke Gallows e Karl Anderson.

Percebe-se porquê. Uma das marcas da carreira de John Cena é a forma como vence e tira a credibilidade a qualquer grupo que rivalize com ele. Foi assim com os Nexus e com a Wyatt Family.

Outra razão para mostrar ceticismo é a forma como John Cena vence de forma constante novos talentos. No caso de AJ Styles, não estamos a falar de um principiante, mas é alguém que chegou à WWE há pouco tempo, o que vai dar ao mesmo.

Há, contudo, razões para acreditar. Nos últimos anos, John Cena tem perdido mais vezes de forma limpa para lutadores abaixo do seu estatuto, como Kevin Owens (no primeiro combate deste no plantel principal), Daniel Bryan ou Rusev.

Além disso, se a WWE quiser que o Club seja um grupo forte e que passe tudo e todos a ferro até ao dia da implosão, é de crer que sairão por cima da rivalidade com Cena. Não é certo – longe disso -, mas é uma possibilidade. Se os Shield sobreviveram a John Cena, o Club também pode, dependendo para isso do quanto a WWE esteja disponível para investir neles.

Seja como for, não é isso que me interessa neste momento.

Perdoem-me aqueles que passam 100% da sua experiência como fãs a analisar as coisas; a contar as vitórias e as derrotas de cada um; a dar relevância aos mais pequenos detalhes; enfim, aqueles que, basicamente, pouco ou nada desfrutam do que veem.

Repito o que já disse anteriormente: não sou a favor do comodismo e acho que quando a nossa inteligência é insultada devemos ser os primeiros a barafustar contra quem nos insultou. E a WWE tem insultado muito os seus fãs nos últimos anos.

Mas tendo em conta a óbvia melhoria de produto desde a WrestleMania, não seria uma experiência mais agradável dar uma oportunidade que fosse à WWE? Claro que podem voltar a desiludir-nos e a dar-nos razões para nos queixarmos nos comentários, mas se desde o início colocarmos tudo em causa, ainda antes de as coisas começarem a sério e quando ainda nenhum erro foi cometido, nunca desfrutaremos do Wrestling.

Até ao momento, esta rivalidade entre AJ Styles e John Cena tem apenas um segmento fantástico nos registos. O resto são suposições, teorias e tentativas de adivinhar o que vai acontecer. Quem porventura acertar, estará cá para dizer “eu bem avisei”, esfregando na cara dos outros fãs a sua inteligência e lembrando-nos que não é só a WWE que precisa de melhorar e, em muitos casos, crescer.

Não quero com isto dar lições de moral e transformar este artigo numa crítica aos fãs. Quero apenas deixar bem claro que, enquanto for possível, vou apenas desfrutar de uma rivalidade que, para a minha geração, é de sonho. Há dez anos atrás, sonhava com um momento destes. Há um ano atrás, chamaria “doido” e “lunático” a quem me dissesse que em 2016 teríamos AJ Styles a rivalizar contra John Cena, já depois de lutar pelo Título da WWE e de ter tido uma rivalidade com um dos melhores de sempre.

Espero, muito sinceramente, verdadeiros hinos ao Wrestling vindos destes dois. Neste momento, não me interessa quem vai ganhar (daqui a umas semanas talvez me importe com isso), quem vai ser enterrado, descredibilizado e outras coisas mais.

Obviamente que tenho as minhas previsões. A primeira delas é de que AJ Styles vencerá o primeiro “round”, embora ainda não seja certo que lutem os dois no Money In The Bank num combate individual. Acredito que, por exemplo, John Cena faça equipa com os New Day ou até com Finn Bálor ou Randy Orton. Seja ou não em equipa, parece-me bastante provável que AJ Styles vença Cena no primeiro confronto entre ambos, até porque vem de três derrotas seguidas em PPV.

Outra convicção é a de que esta rivalidade vai ser longa e a história principal da SmackDown nos primeiros tempos de Brand Split, provavelmente com o Título Mundial à mistura, embora não queira criar muitas expectativas sobre o regresso deste título.

O importante, para mim, é que este confronto se vai realizar. Ficaram algumas rivalidades de sonho por concretizar, como Undertaker/Sting e Shawn Michaels/The Rock, mas esta, entre a maior estrela da WWE e a maior estrela extra-WWE do século 21, vai ser uma realidade. E eu, como fã de Wresting, estou satisfeitíssimo.

Talvez seja o entusiasmo pelas melhorias recentes e pelo regresso tão desejado da Brand Split a falar mais alto, mas esta rivalidade pode vir a ser a melhor do ano. Potencial não lhe falta.

Para já, em apenas um segmento vibrei como um louco. Quando ouvi a música de AJ Styles a interromper John Cena, fiquei possuído. Enquanto o público (é maravilhoso ver que, mesmo numa noite com um público fraco, este teve a capacidade de entender o momento que presenciava) rejubilava, eu saltava na cama e fazia força para não gritar (eram 3 da manhã).

Porque o Wrestling também é isto. Não é só frustração e desilusão. O Wrestling também é paixão, irracionalidade, exaltação. É sermos surpreendidos pela positiva, porque John Cena era apontado aos títulos de mid-card (custava-me a acreditar que voltasse a rivalizar com Rusev, mas via-o perfeitamente a conquistar o título que lhe falta) e ao Money In The Bank (alguns já se queixavam que ia ser ele a vencer a mala!), acabou por ir parar a algo melhor e que há uma semana ninguém estava à espera. Até o simples pormenor de darem a entender que AJ e Cena iam formar uma equipa para logo de seguida o primeiro fazer o heel-turn foi delicioso.

A única coisinha a apontar a esta rivalidade é o facto de ser demasiado importante para um PPV como o Money In The Bank, mesmo que chegue até ao SummerSlam (o segundo mais importante do ano). Para mim, isto é nível de WrestleMania.

Mas lá está: vou queixar-me desse pormenor? Nem por sombras. Quem sabe se não haveria lesões a impedir que se defrontassem nessa altura? Assim, ficamos com o combate garantido (salvo alguma lesão de última hora) e, ao contrário de outros embates de sonho, este já ninguém nos tira.

Sobre o Autor

- Autor do espaço "Cutting Edge".

31 Comentários

  1. Reigns one versus all - há 6 meses

    Bom artigo,Daniel.

    Quando estava a ver o RAW(no dia a seguir) e começei a ver o segmento do regresso do Cena e pensei que iria anunciar a presença dele no MITB,mas quando aparece o AJ pensei que iria sair dali um combate de imediato,eis que apareçe o Gallows e o Anderson e o AJ faz o heel turn…momento espetacular!!!!
    Espero que saia daqui uma grande feud,com grandes combates entre o Cena e o AJ(penso que os New Day estarao envolvidos na rivalidade devido ao ataque que sofreram no Raw).
    Penso que o vencedor desta rivalidade será o “The Club ” e o Cena acabara por elevar talento e credibilizar a stable como algo arrasador na WWE

  2. José Sousa - há 6 meses

    Excelente artigo Daniel. Eu partilho exactamente da mesma perspectiva que tu apresentas sobre o actual momento da WWE, o produto apresenta melhorias suficientes para arriscar que a WWE pode mesmo tentar criar mais estrelas com a Brand Split. Claro que vai falhar com alguns nomes, e acertar noutros, mas não vamos derrotar a ideia antes de a vermos, caso o contrario a nossa experiência enquanto fãs fica limitada a análises racionais.

    Quanto à rivalidade, caso o título Mundial volte, ou seja criado um novo para a Smackdown´ vejo perfeitamente o Club a vencer a rivalidade Aliás faria todo o sentido que assim seja, porque se o Gallows e o Anderson serão quase de certeza os próximos campões de equipa,, então porque não juntar os títulos à volta do Club e torna-la na stable heel que domina a Smackdown. Até porque caso o Reigns continue como campeão da WWE na Raw, fará sentido que o outro campeão mundial tenha um estilo diferente.

    • danielLP21 - há 6 meses

      Obrigado.

      Exato, é provável que fique a stable com os títulos, mas também não nos podemos esquecer de que o Cena está a um reinado de igualar o Ric Flair.

      • José Sousa - há 6 meses

        Sim. Mas ter Cena e Reigns campeões ao mesmo tempo por muito tempo não seria o ideal. E sabes que gosto do Reigns, mas o pessoal ia dizer que ia a estar a ver mais do mesmo.

  3. Eugen3 - há 6 meses

    Só espero é que o Cena não esteja com aqueles argumentos do género “Lá de onde tu vens deve ser diferente” e assim, numa tentativa da WWE tentar descredibilizar a maior figura (e a empresa) TNA.

    • danielLP21 - há 6 meses

      O AJ veio da NJPW :P

      • Eugen3 - há 6 meses

        Sim eu sei, mas como tu disseste ele já foi a cara da TNA.
        Já agora, apostas em alguém para ser o último participante do MITB?

      • danielLP21 - há 6 meses

        Acho que ficam estes seis. Se entrar mais alguém, acredito que seja o Bray Wyatt.

  4. "Awesome" Hater - há 6 meses

    “Perdoem-me aqueles que passam 100% da sua experiência como fãs a analisar as coisas; a contar as vitórias e as derrotas de cada um; a dar relevância aos mais pequenos detalhes; enfim, aqueles que, basicamente, pouco ou nada desfrutam do que veem.”

    Ooooooooooorra, Salgado XDDDD

    Eu acho que o AJ perderá a rivalidade, mas dada a melhora do produto e o tratamento que ele tem recebido, além do que o Kevin Owens recebeu pós-cena, creio que não será enterrado. Ainda assim, acho que está mais que certo na sua visão de deixar isso pra lá e curtir.

    Ótimo artigo, Daniel!

    • danielLP21 - há 6 meses

      Obrigado.

      Não era para a Salgado. Eu quando quero falar com ela sobre Wrestling, falo diretamente.

      Basta ir ao YouTube da WWE e ler os comentários a dizerem que o AJ já acabou, já foi enterrado, etc, etc. É um “mal” generalizado.

      • "Awesome" Hater - há 6 meses

        Estava brincando sobre a salgado, achei que evidenciaria com o emoticon XD

  5. Tibraco - há 6 meses

    Bom artigo.

    Não estou a vê-los a lutar one vs one no MITB. Embora fazer este tipo de previsão seja algo secundário porque a separação das Brands vai alterar tudo. Talvez nos dêem já o combate e depois cada um vai para a sua Brand.

    Em relação à rivalidade, concordo contigo. Tem um potencial tremendo e os combates serão, certamente, fantásticos. Estava a gostar do AJ como face, não sei se ele será tão eficiente como heel, mas vamos ver que tipo de dinâmica a rivalidade irá ter. Sobre o vencedor, gostava de ver o AJ a sair por cima mas, sendo ele heel, o mais certo é ficar 2X1 para o Cena. Seja como for, mais importante que os resultados, é a maneira como chegam até lá. Estou como tu e também estou numa fase em que dou o benefício da dúvida à WWE.

    • danielLP21 - há 6 meses

      Obrigado.

      Tenho quase a certeza de que ficam os dois na SmackDown. O AJ já lutou contra o Roman Reigns, por isso na Raw não tem como lutar no main-event, a menos que repitam a rivalidade, agora com o AJ como heel.

      O único problema em relação ao AJ são as mic skills, mas isso acontece tanto enquanto face como enquanto heel, por isso acho que a eficiência estará lá. Depende, claro, da forma como for bookado.

  6. Kira - há 6 meses

    Grande artigo, parabens.

    Acho que esta rivalidade pode vir a dar bons combates, visto que quando o Cena têm liberdade consegue fazer bons spots, sobre o AJ nem vou falar, ele é um fenómeno e conseguiu reinventar-se, na minha opinião muito bem.

    Em relação aos titulos acho que a separação devia de acontecer, não só iria ajudar muitos talentos “perdidos” (Del Rio, Ziggler) como também podia “ajudar” novos talentos a conseguirem catapultarem-se

  7. 434 Days - há 6 meses

    Bom artigo Daniel.

    Eu espero boas coisas desta rivalidade e confesso que gostava de ver o AJ sair por cima. Para mim o combate era guardado para o SummerSlam em que o AJ vencia, inclusivamente o título, e o Club dominava o SmackDown. Veremos o que a feud nos reserva.

  8. C-2Dot - há 6 meses

    Mais um excelente artigo, Daniel.

    Concordo plenamente em tudo o que disseste, acho que o problema da maioria dos fãs é querer adivinhar o que se vai passar e já estar a falar mal quando a rivalidade mal começou. Se se limitassem a ver, a disfrutar e esperar para ver o que a WWE tem para oferecer, era tudo mais simples.

    Quanto à rivalidade, um dos melhores heel turn dos últimos anos, duas das melhores personagens da história do Wrestling. Estou super ansioso para ver o que nos vai trazer.

  9. Best in the World - há 6 meses

    Bom artigo Daniel.
    Estou curioso para ver esta rivalidade, tem tudo para ter grandes segmentos e grandes combates. Em relação aos vencedores, sendo uma rivalidade do Cena estou sempre à espera do mesmo (primeira vitoria para o AJ e depois duas ou tres para o Cena), mas espero estar enganado.

  10. Gonçalo "the best" - há 6 meses

    Grande artigo, Daniel.

    Espero que o Styles ganhe o 1° combate de forma convicente e não cheio de interferências. Até pode ter mas tem de ser bem feita.

    Quanto ao segmento…. FENOMENAL. Adorei o público a gritar Aj Styles e “Let’s Go Cena” mas achei tão estúpido quando na promo do Aj disseram “What”, da fuq?

    Mas pronto espero o combate do ano.

    • danielLP21 - há 6 meses

      Obrigado.

      O “What?” é o pior cântico da História do Wrestling. Até ao Undertaker já fizeram isso… O próprio Stone Cold (que inventou esse cântico) já veio dizer que está farto e que isso estraga os segmentos, mas não há forma de eles pararem.

  11. Artur - há 6 meses

    Excelente artigo Daniel. Realmente aquele segmento no Raw foi qualquer coisa de incrível e me deixou salivando para essa rivalidade.

    Um Cena vs. Styles como feud inicial do regresso do Titulo Mundial era incrível. Só tenho dúvidas agora em questão ao Balor. Parecia-me claro que ele ia fazer seu Debut se juntando a Gallows e Anderson contra o Styles. Agora… Mais um fator de imprevisibilidade.

  12. KILL OWENS KILL - há 6 meses

    Bom artigo, mas espero que uns tempos depois você faça outro abordando mais profundamente essa rivalidade, que sim, tem tudo, mas tudo mesmo para se tornar umas das rivalidades de ouro da história.

    Eu entendo o seu ponto de vista, finalmente a Feud dos sonhos de muitos, eu inclusive, vai se realizar e já começou com o pé direito, MAS o problema é que no final da rivalidade vamos sentir que faltou algo caso o Cena vença a 2×1… Deixe-me dar um exemplo recente: Kevin Owens. O que seria a carreira dele hoje se tivesse ganho ao Cena na época que estava no seu melhor momento? Claro que no futuro acredito que o KO dê a volta por cima e talvez até vença uma rivalidade contra o Cena um dia, porém o desperdício que foi aquilo, é inacreditável. Ele poderia ter estado numa posição muito superior na Wrestlemania. Seria um Top Heel com certeza, o que não é hoje, ainda. Então no final das contas, receamos que o AJ não pule mais um degrau com essa rivalidade que tem potencial para fazer ele se estabelecer de vez. Como fã de wrestling, eu fiquei frustadissimo com a terceira derrota do Owens ano passado, e já não sei se consigo mais me investir numa rivalidade que o Cena enfrenta um favorito meu, bem, investido sei que vou estar na verdade, só espero dar uma boa diminuida pra caso der errado, talvez eu não aproveite o máximo que poderia, mas a WWE me provocou isso, dando sempre a vitória ao Cena nos momentos cruciais de muitas estrelas.

    Por mim esse combate seria na Wrestlemania, mas assim como CM Punk vs John Cena ocorreu num evento secundário (o mesmo inclusive) então pra mim não há nenhum problema, só faz enriquecer mais esse PPV.

    Obs: Eu não consegui me conter com o Segmento da Raw, gritei Yes e várias outras coisas, até que meu pai acordou e deu uma bronca xD

    • danielLP21 - há 6 meses

      Obrigado.

      Sim, vou abordar este tema mais tarde, claro!

      Sinceramente, acho que a vitória limpa do Kevin Owens sobre o John Cena lhe dá outra margem. Tudo bem que era escusado perder tantas vezes, mas para mim ele não foi enterrado nessa feud. Devia era ter tido outra construção nos meses seguintes.

      CM Punk vs John Cena não era um dream match. Até tinham lutado uns meses antes, quando o Punk se tornou líder dos New Nexus.

      Ahah, acredito :D

      • KILL OWENS KILL - há 6 meses

        Sim, deveriam ter dado ao KO uma outra construção nos próximos meses, mas o que quis dizer é que essa era um dos poucos momentos cruciais para a carreira de alguém, e isso foi posto de lado por que afinal, convém mais proteger o John Cena. Isso tem sido um trauma a cada Feud anual do Cena… Se bem que o KO ter vencido o primeiro combate limpo já podemos achar isso um grande mérito.

        A circunstância que o Punk provocou na época fez com que a luta tivesse um peso completamente diferente, não chega a ser um Dream Match, mas chega a ser no nível ME de Wrestlemania ou SummerSlam, que ocorreu no SS logo depois.

  13. RFBM - há 6 meses

    Bom artigo Daniel.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador