Junta-te ao nosso grupo de Facebook: "Fãs de Wrestling"!

Cutting Edge #85 – Fim da linha ou mais do mesmo?

Pedindo desde já desculpas pelo atraso, sejam bem-vindos a mais uma edição do “Cutting Edge”, que servirá de antevisão para o Roadblock: End of the Line, PPV que terá lugar amanhã.

Trata-se do terceiro evento especial exclusivo da Raw e o sentimento é de que não mudou quase nada desde os outros dois até este. O main-event continua entregue ao mesmo grupo de lutadores e as histórias principais não tiveram grandes desenvolvimentos. Destaca-se, pela positiva (na minha opinião) a rivalidade feminina que, goste-se ou não, entrou para a História.

Comecemos, porém, pelos combates menos relevantes, acabando nos mais importantes e/ou naqueles que mais vontade tenho de ver.

Esta divisão continua a não me dizer nada. Ainda por cima, agora há um novo programa exclusivo para os Cruiserweights, o que provavelmente lhes tirará o pouco destaque tinham na Raw.

O novo campeão, para mim, é apenas um dançarino que luta bem. O momento em que conquistou o título e o dedicou à sua falecida mãe foi tocante, mas não é isso que me faz ter mais interesse na sua personagem.

Quanto a Brian Kendrick, o seu reinado foi demasiado curto e gostaria de o ver numa rivalidade com Jack Gallagher, um dos poucos com uma personagem diferente nesta divisão, tal como o próprio Kendrick.

Aposto em Rich Swann como vencedor, mas é um combate que me diz pouco.

O lado positivo desta rivalidade é que Lana voltou a assumir um papel minimamente relevante nas histórias de Rusev. Pode não ser a mulher fria que já foi, mas ao menos também já não é apenas um objecto sexualizado. A sua enorme beleza foi usada nesta história, sim, mas como forma de manipular Enzo Amore e ajudar Rusev a cumprir o seu objectivo.

Rusev levará Big Cass de vencida (ainda que este último vá ser uma aposta forte da WWE a solo) e deixará bem claro que, por ser o marido de Lana, é o único homem que a pode ter (à excepção de The Rock, claro).

A história protagonizada por Sami Zayn nos últimos meses tem sido bastante interessante. Mesmo não tendo todo o destaque que poderia ter caso fizesse parte do plantel da SmackDown, a WWE não o deixou cair no esquecimento e deu-lhe algo para fazer.

Todos os passos fizeram sentido, desde a derrota com The Miz no Survivor Series até ao último segmento com Mick Foley, onde Zayn mostrou todo o seu potencial como babyface. A suposta troca com Eva Marie foi um pormenor brilhante e o plot twist foi excelente.

Neste PPV, espero uma vitória de Braun Strowman mas com muita resistência por parte de Sami Zayn. O típico herói que não cai sem dar tudo o que tem. Caso Sami aguente os dez minutos, será muito provavelmente destruído de seguida, de modo a que nenhum deles saia descredibilizado.

Os New Day bateram finalmente o recorde dos Demolotion e são os campeões de equipas com maior reinado na História da WWE. Tudo indica que estão prontos para perder os títulos.

No entanto, caso Sheamus e Cesaro vençam já os títulos, a WWE estará a mostrar que o objectivo era apenas que os New Day batessem o recorde e que assim que isso fosse feito perderiam logo os títulos.

Por outro lado, o suíço e o irlandês já falharam algumas tentativas de conquistar os títulos e mais um falhanço podia ser irreversível.

Não colocando de parte uma possível traição na equipa dos candidatos aos Títulos de Tag Team, aposto mesmo assim em novos campeões. Os títulos ficam bem entregues e os New Day têm o seu lugar assegurado no Hall of Fame.

Uma das rivalidades de main-event em destaque na Raw neste momento.

A meu ver, a construção foi algo confusa e fraca. Estes dois lutadores já se defrontaram algumas vezes nos últimos meses, com Seth Rollins a sair sempre por cima e sempre porque Kevin Owens abandonou o seu parceiro.

Por falar no Campeão Universal, continua a ser ele o principal rival de Rollins do que propriamente Chris Jericho. Foi Owens que sofreu um “Pedigree” depois de Big Show ter ido embora do ringue.

Este combate do Roadblock serve basicamente para dar uma vitória a Seth Rollins em PPV’s, algo que lhe tem faltado e que já não acontece desde o Money In The Bank. E mesmo aí foi ofuscada pelo cash-in de Dean Ambrose.

Quanto a Chris Jericho, a sua oportunidade pelo Título Universal continua a ser adiada e começo a achar que nunca vai chegar, o que é pena tendo em conta todo o seu trabalho em 2016 e a história que tem com Kevin Owens. Espero estar enganado.

Ao contrário da maioria, não estou farto desta rivalidade e até consigo compreender as várias trocas de títulos, embora não concorde. Compreendo essa opção pelo simples facto de que facilita a longa duração de uma rivalidade, já que depois de uma campeã perder o título, tem direito à sua desforra e, por isso, os seus combates têm sempre uma razão de ser.

Seja como for, as grandes rivalidades da História foram longas e não foram coisas efémeras, que vieram e foram como se nada fosse. Sasha Banks e Charlotte continuam a fazer história e vão ter mais um combate inédito, visto que o único “Iron Man” entre duas mulheres ocorreu no NXT e este é o primeiro no plantel principal.

Até agora, errei sempre nas previsões dos combates entre estas duas lutadoras, visto que o título muda de mãos em todos os combates, mas desta vez julgo que a previsibilidade é maior. Sasha Banks deverá levar de vencida a rival e acabar de vez com a melhor rivalidade do ano da parte da Raw.

O que foi escrito sobre o combate e a rivalidade entre Seth Rollins e Chris Jericho também se aplica aqui, com a diferença de que, enquanto o anterior é um embate repetido, este é simplesmente um desperdício.

Kevin Owens vs Roman Reigns é combate para WrestleMania. Kevin Owens devia ter uma construção muito melhor para que um combate seu contra Reigns fosse visto como algo de especial. Aliás, no ano passado, antes da lesão de Rollins e consequente abdicamento do título, houve um Fatal 4-Way na Raw com Owens, Reigns, Dean Ambrose e Alberto Del Rio, e no momento em que os dois primeiros se confrontaram sozinhos no ringue a arena foi ao rubro.

Porquê? Porque Reigns, mal ou bem, era a maior estrela desta geração e Owens vinha sendo construído como uma besta credível e, mais importante, como um campeão (Intercontinental) credível. Hoje em dia, esta última parte não corresponde à realidade.

Kevin Owens é (mais) um campeão cobarde. O problema é que enquanto isso encaixava na personagem de Seth Rollins, tal não é o caso quando falamos de Owens. Além disso, sai por baixo de quase todos os segmentos com Roman Reigns e Seth Rollins (claramente as duas maiores estrelas da Raw). Não era suposto Owens ter sido campeão quando foi e isso só aconteceu porque Finn Bálor se lesionou, Roman Reigns foi suspenso e Seth Rollins seria “mais do mesmo”, mas a WWE devia ter tratado o seu primeiro reinado como campeão principal de outra forma.

No Roadblock: End of the Line, para não variar, Kevin Owens deverá arranjar forma de sair como campeão, mas nunca de forma limpa. E não coloco completamente de parte uma vitória de Roman Reigns, visto que estamos quase a entrar na época da WrestleMania e a WWE pode querer um campeão com mais “star power” para esta fase do ano.

Ainda assim, aposto em Owens e numa vitória suja.

Espero, assim, um PPV agradável no que toca à qualidade dos combates mas que pecou bastante na sua construção, nomeadamente na dos combates principais da divisão masculina, e a continuação de um reinado que vai deixar bastante a desejar quando mais tarde olharmos para trás e o avaliarmos com alguma distância.

Desejo-vos um óptimo fim-de-semana e um bom PPV, pedindo mais uma vez desculpas pelo atraso na publicação do artigo. Estaremos de volta na próxima semana para o penúltimo “Cutting Edge” de 2016.

Sobre o Autor

- Autor do espaço "Cutting Edge".

19 Comentários

  1. No Way José - há 7 meses

    Ótimo artigo Daniel
    Penso que existe uma remota possibilidade de Sasha vs Charlotte terminar empatado, ai Sasha continuaria campeã e Charlotte continuaria invicta em PPV, se bem que este final seria bem decepcionante, mas se caso se o empate vier mesmo a acontecer uma luta desempate na Raw da segunda seguinte com a vitoria da Boss creio eu.

  2. Anónimo - há 7 meses

    excelente artigo Daniel. você só errou quando disse que o Dean ambrose foi um dos participantes da fatal 4 de 2015. e não foi. foi o dolph ziggler.

  3. RFBM - há 7 meses

    Óptimo artigo Daniel.

  4. Gonçalo" the best" - há 7 meses

    Espero que o Reings ganhe. O KO como campeão dá pena. Ao menos dêem o titulo a alguém que querem apostar no momento. Gostava que o Jericho ganhasse o título USA ao Reings para termos Jericho vs KO pelo título USA na Mania.

    • danielLP21 - há 7 meses

      Também gostava de ver o Chris Jericho como Campeão dos EUA. Nunca ganhou esse título e merecia uma recompensa pelo ano extraordinário que teve.

  5. "Awesome" Hater - há 7 meses

    Bom artigo, como sempre. É uma grande pena que o Raw consiga fazer tão pouco com tanto talento. Na smackdown, apesar da tristeza, até se entende Ziggler ir pro main event depois de uma FFW marcada da forma mais Ted Long possivel, mas…

    • danielLP21 - há 7 meses

      Obrigado.

      Sim, a SmackDown tem muito menos opções, daí o Ziggler receber agora mais uma oportunidade pelo título.

  6. wesley - há 7 meses

    Ótimo artigo, como sempre. Somente discordo do seu palpite sobre Big Cass vs Rusev, pois acho que o primeiro vence já que é bastante raro heels vencerem no pre show. E também é bastante obvio que a WWE desistiu do Rusev

  7. BRUNOju. - há 7 meses

    De acordo.

  8. Bom artigo como sempre.
    Serei o único que acredita numa vitoria do Zayn? Acho que ele irá derrotar o Strowman perto dos 10 minutos, ou então vai quase ganhar, e depois no Raw, no segmento inicial, o Foley aparece e chama o Zayn para o congratular e este aparece. No entanto, ele anuncia que vai para o Smackdown, mesmo tendo aguentado os 10 minutos, pois não quer um patrão que não acredite em si.

  9. Rui Ribeiro - há 7 meses

    Bom artigo.

  10. Dante_Edy - há 7 meses

    Bom artigo.

    Em relação a este PPV, tenho impressão que será mais fraco que o TLC, pois não tem a vantagem de estipulações.
    Rollins e Y2J estiverem em 3 combates consecutivos aonde Y2J perdeu todos no Raw. Reigns já lutou contra KO 3x no mínimo.
    Mas estes 4 wrestlers conseguem dar um bom combate.

    Espero que o Rollins comece a ganhar, pois já anda a perder em 6 PPVs consecutivos.
    Reigs só deverá ganhar caso a WWE precise de Starpower no card do WWE Universal Championship. Ou seja, Reigns como campeão a defender o seu título contra Rollins é um combate de topo adequado ao PPV que é o RR 2017, com HHH a interferir a favor de Reigns, apimentado mais a rivalidade entre Rollins e HHH. Caso contrário, o ME Card é previsível, pois Reigns ganhou no último embate e KO está em desvantagem porque supostamente Y2J não o vem ajudar, logo KO tem de ganhar.

    Ainda estou a tentar acreditar que Charlotte pode perder em PPVs. Penso que um PPV para ela perder pela 1ª vez seria num dos Big4, não num Roadblock. Ainda por cima tem a rivalidade com a Bayley no molho (embora Sasha também tem uma com a Nia também no molho). Caso a Charlotte ganhe, não irei ficar admirado, já que a mesma tem uma streak, que seria melhor aproveitado acabando-a numa Royal Rumble, ou numa Wrestlemania. E Bayley precisa de lutar contra a melhor Heel do Raw quando chegar o momento desta subir no topo. Mas espero que a Sasha ganhe, de novo com esperança, pela 3ª vez (a 1ª vez tinha um mau pressentimento, pois achei estranho Sasha ganhar no raw, sabendo que a Charlotte tem a streak em PPVs e depois confirmou-se, mas no HiaC estava a espera que a Charlotte perde-se, pois a estipulação e o n.º de combates parecia perfeito para fechar a rivalidade de vez).

    Cumprimentos,

  11. Dante_Edy - há 7 meses

    Por falar em Charlotte Vs Sasha, eu esperava um Iron Match entre elas, porque esta estipulação permite um empate e portanto a Charlotte pode manter a sua invencibilidade e a Sasha manter o titulo. Simplesmente custa-me acreditar ver a Charlotte a perder a sua invencibilidade neste PPV e tal invencibilidade quebrada não ser aproveitada para subir alguém (Sasha já está no topo). É por isso que Sasha ganha os títulos no Raw ao invés dos PPVs. HBK Vs Kurt Angle é o único combate que me lembro que acabou em empate, porque normalmente a WWE prefere alguém ganhar por vantagem de 1

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »