Entrevista a Dixie Carter

A Presidente da TNA Dixie Carter deu uma entrevista à Sports Illustraded onde falou sobre alguns temas da actualidade da TNA:

Sobre a experiência de levar o Impact Wrestling para a estrada: “Nós fomos para a estrada a pensar que se conseguíssemos vender 1500-2000 bilhetes estávamos bem. Como podem ver tínhamos um orçamento muito conservador. Nunca imaginamos andar por ai a esgostar arenas enormes. A verdade é que excedemos esse orçamento, pois apesar de estarmos bem em termos de receitas de bilheteira acabámos por demorar demasiado a sair da Impact Zone. Houve uma sobreposição de dois meses que se tornou insuportável. Nós tentamos fazer coisas diferentes. Ir para a estrada foi uma forma de testar se a apresentação e a vibração do programa mudava e se funciona nós continuamos. Penso que aprendemos imenso e a grande lição é que é o produto que precisa de ser mexido e não a localização”.

Sobre incorporar aspectos da Reality TV nas storylines: “Os fãs querem ver coisas que supostamente eles não deveriam ver (…) então pensamos que será melhor deixar alguma da realidade da organização passar para o show em televisão”.

Sobre Hulk Hogan: “Penso que o Hulk valeu a pena. Ele abriu muitas portas para nós. Quando estamos prestes a perder um negócio em território internacional, um telefonema do Hulk Hogan e há um tipo que nem fala a tua lingua, que se derrete todo e acabamos por recuperar o acordo. Isso tem um peso enorme e não há mais ninguém que faça isso. Se há algo que fizemos mal com ele foi utilizá-lo tanto em televisão. Se ele tivesse ficado, iriam vê-lo muito menos”.

Sobre a dispensa de talentos: “Houve muita gente que não foi razoável. Eles não estavam a mexer uma palha ou então queriam contratos que não eram bons para a organização. Lamento, mas esta empresa tem de continuar nesta indústria daqui a 10, 20 anos. Eu tenho de a gerir e tenho de a fazer crescer e chegámos a um ponto em que as coisas têm que ser de uma determinada forma”.

Sobre a Panda Energy: “Assim que fomos para a Spike, mudámos muitas coisas e as receitas aumentaram. Nós temos tido lucro desde os últimos quatro ou cinco anos. Depois disso, a Panda Energy deixou de pôr dinheiro na TNA e estamos a financiar tudo o que fazemos (desde há 5 anos) com o nosso próprio dinheiro e é isso que se calhar nos impede de crescer mais.

Sobre rodear-se de pessoas que entendem o negócio: “O negócio é isso mesmo. Não temos de saber de wrestling. Iremos aprender muito sobre wrestling eventualmente, mas o negócio é tomar as decisões acertadas e rodear-nos de pessoas boas e geri-las”.

Tens alguma notícia que não está publicada no site? Clica aqui e envia-nos!

Sobre o Autor

- Colaborador do Wrestling.PT para os conteúdos da Total Nonstop Action!

2 Comentários

  1. joao pedro - há 3 anos

    “O negócio é isso mesmo. Não temos de saber de wrestling. Iremos aprender muito sobre wrestling eventualmente, mas o negócio é tomar as decisões acertadas e rodear-nos de pessoas boas e geri-las”.
    A sério que ela disse isto?

  2. danielLP21 - há 3 anos

    Excelente trabalho Jorge.

    Duvido que o Hogan fosse aparecer menos em televisão…

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador