Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Get Ready To Fly #10 – Antevisão: TNA Slammiversary

E cá estamos nós, quase em jeito de celebração das 10 edições completadas deste espaço, para fazer a antevisão do PPV deste Domingo, o já tradicional Slammiversary. Confesso que já ansiava há uns tempos por poder finalmente fazer a minha antevisão de um PPV, mas como temos muito para falar não me vou alongar mais.

Este é um combate cujos intervenientes ainda estão por confirmar, visto que não chegou a ser dada a vitória ao Sam Shaw pela não comparência do Alex Silva no combate que ia ser para determinar quem estaria nesta final. Contudo, mesmo que esse combate volte a ser marcado para o Impact de hoje à noite, o último antes do Slammiversary, parece-me evidente que seja o Shaw a sair vitorioso por já ter estado em maior destaque nas últimas aparências que fez, desde a vitória no Open Fight Night até ter estado em grande evidência no X-Travaganza, ao contrário do Silva que ainda tem muito que provar.

Relativamente ao combate a acontecer no Slammiversary, acho que se pensarmos no prémio em questão – direito a ser um dos 12 concorrentes nas Bound For Glory Series – não acho que tenhamos no Shaw alguém capaz de aguentar-se nessa competição e ter ainda algumas hipóteses de fazer uma boa campanha. Já o Jay Bradley, apesar de ainda termos visto pouco dele na TNA, pelo porte físico que tem até à experiência que já traz (e de onde sabemos o que vale no ringue) já é alguém que consigo ver amealhar algumas vitórias nas BFG Series e ser um adversário credível. Logo, apesar de o Shaw vir como favorito, olhando apenas para o percurso que ambos já levam na TNA, acredito que seja o Bradley a rir por último.

Quem diria que num combate pelo título, quase que dá vontade de dizer que é o campeão que está a mais? Como já devem ter percebido, o Kenny King ainda não me convenceu apesar de ter melhorado no ringue. Acima de tudo porque querem fazer dele um heel em que nem o próprio King acredita. Basta ver pela conversa de humildade que tem quando fala dos adversários e que depois não consegue compensar com uma atitude digna da gimmick, deixando no ar que nem ele sabe bem o que anda a fazer. E talvez o que mais me irrita seja a forma como ganha os combates, que apesar de ser a “roubar” a vitória a outros, é sempre de uma forma tosca e pouco credível. Lembro-me assim de repente de quando reteu o título contra o Petey e o Ion, em que conseguiu fazer o pin sobre o Ion que vinha a sofrer um sharpshooter do canadiano… Não foi um roll-up, foi um pin! Certamente que o Ion ficou completamente atordoado após sofrer uma manobra de submissão que ataca as pernas, até porque faz todo o sentido. Ao menos tinha-lhe dado um calduço antes do pin, qualquer coisa!

Ou seja, tal como foi com um tal de Rob Van Dam há uns meses, para mim este é um combate em que espero que acima de tudo o campeão perca o título. Felizmente, será ou para um dos meus favoritos, Chris Sabin, ou para um Suicide de quem é impossível não adorar ver os combates. Mas antes que se saiba o desfecho final, espero um combate fenomenal, cheio de spots do outro mundo e onde espero sinceramente que o King não volte ao velho hábito dos botch‘s. O facto de ser um Ultimate X faz-me lembrar o último combate do género que vimos, no X-Travaganza, onde tivemos um combate cheio de spots fantásticos no ringue e fora do ringue mas que ficou aquém das expectativas na parte que distingue este tipo de combate de outros, que é a parte aérea feita nas cordas que seguram o X. Espero que este combate volte a trazer esses grandes momentos que já vimos noutros combates Ultimate X. Relativamente ao vencedor, já esperava que o Sabin tivesse o título tanto pelo regresso tão aguardado dele e pelo segmento que teve com o King no ringue (que não tem sido algo muito comum na X-Division nos últimos tempos). Por isso, acho que a TNA apenas decidiu guardar a vitória do Sabin para este PPV de modo a começar em beleza um reinado que acredito poder acabar da forma como o do Double A acabou o ano passado. Ou seja, acredito que a TNA tem grandes planos para ele e o Slammiversary é só o início. O Suicide é um fenómeno muito recente que está de volta e acredito que seja a principal atracção no combate pelo título da X-Division, mas a minha aposta vai para o Sabin no que toca a quem será o vencedor.

Quem olhar para este combate pode pensar que a divisão de tag team está em alta mas a verdade é que todas as equipas que marcam presença no combate são as mesmas que constituem toda a divisão. A construção do combate deixou algo a desejar, pelo meio tivemos a história da reunião dos Fortune que acho que só serviu para deixar ainda mais de lado os Mexicanos o que ainda me fez pensar que podíamos nem tê-los neste Slammiversary, pelo que tal como no combate da X-Division também acabam por ser os campeões neste combate pelo título que parecem estar a mais. Contudo, a grande desilusão para mim na construção deste combate não vai para falta de destaque dos Mexicanos mas sim para o Storm que continua sem saber bem o que fazer, sendo evidente que a TNA o quer manter com o estatuto de main-eventar para uma eventual história futura. Esta situação já dura há meses, ainda tive esperanças que acabasse com uma feud com o AJ Styles e depois agora com a revelação do seu parceiro misterioso que prometia muito, principalmente depois de o vermos recusar a ajuda do Sabin. A verdade é que acabou por escolher um Gunner caído do céu,  e lá continua a sua viagem rumo ao que só a TNA sabe.

Espero um combate com uma velocidade estonteante, até porque é isso que pede a estipulação do mesmo e o facto de ser o combate com mais participantes da noite. Já há uns Impacts que não temos tido um combate de tag team na TNA com a qualidade de outros que já vimos nos últimos tempos mas acredito que este Domingo vamos voltar a ver a divisão em grande nível. A principal dúvida vai para a equipa que o Gunner e o Storm vão formar e como vão-se integrar entre as outras 3 equipas que já estão mais que habituadas a competir entre si. Se me perguntassem há duas semanas quem apostava que fosse ganhar o combate, provavelmente diria que seria a equipa do Storm e o seu parceiro misterioso. Por todo o destaque que ele tem tido nesta história e pela expectativa criada em volta do seu parceiro. Como acabou por ser uma revelação tão discreta como o Gunner, já não tenho tantas certezas. Acho que o ideal seria os campeões perderem o título porque caso contrário isso só irá servir para que a história entre os antigos elementos dos Fortune continue isolada dos Mexicanos e depois quem iria ficar na divisão de tag team? Assim, o ideal será termos novos campeões de forma a manter a equipa Hernandez & Chavo e os títulos da divisão dentro desta feud, mesmo que de uma forma algo forçada. Relativamente aos vencedores, acaba por ser o combate em que tenho mais dúvidas mas vou escolher a dream team Roode & Aries, visto que o Aries é naturalmente quem parece estar a mais na história dos Fortune e penso que será interessante ver como a história se desenvolve se tivermos esta equipa como campeã apesar de estar eventualmente na iminência de se separar.

Há pouco de negativo que posso apontar à construção do combate. Já vem sendo feita há meses, já tivemos combates entre as duas Knockout’s, outros em que elas tiveram oportunidade de ganhar ímpeto e ainda segmentos de bastidores entra as duas. Tudo bem feito. Não esperava contudo que a Taryn, apesar do início comprometedor, conseguisse manter a sua série vitória e chegasse a este PPV com a principal feud da divisão feminina, sobrepondo-se à própria campeã da divisão.

A única falha que lhe posso apontar é a forma como tem ganho os seus combates, sempre por roll-up. Se é verdade que o roll-up foi inventado para não prejudicar muito o perdedor, a verdade é que tira credibilidade ao vencedor. O que é um facto é que a Taryn chega a esta Slammiversary sem ter ainda mostrado que consegue aplicar um golpe com um impacto de um finisher, quanto mais deixar a adversária no chão durante uma contagem de 10. Acredito que a TNA tenha grandes planos para a Taryn, mas simplesmente não consigo vê-la ter uma vitória credível num combate com esta estipulação (Last Knockout Standing). Não acredito que esta feud acaba neste PPV mas não posso dar a vitória à Taryn, por isso a minha aposta vai para a Gail Kim.

A história entre o Joseph Park e os Aces & Eights já vem desde quando a stable se estreou e ainda não tinha metade dos membros revelados, estou a falar naturalmente de quando raptaram e mantiverem em cativeiro o Joseph. Apesar deste combate ter caído um bocado do céu, a verdade é que a história por detrás já dura há meses e a grande expectativa para este combate está relacionada com o rumo da história do Abyss. Será que vamos ver o monstro regressar de novo para ajudar o seu irmão? Ou será que vamos ver o Joseph transformar-se no monstro Abyss? Penso que o Impact de hoje irá ajudar a esclarecer algumas destas dúvidas mas penso que só mesmo no Slammiversary é que vamos ter todas as respostas.

Relativamente ao combate em si, promete ser o combate menos interessante no que toca à acção no ringue porque temos, por um lado, um Devon que já não tem a forma física de outros tempos e também um Joseph Park que está limitado à sua gimmick. Tendo ou não intervenção dos Aces no combate, acho que tudo depende se se confirmar a aparição do Abyss. Como acredito que tal aconteça, dou a vitória ao Park/Abyss e até porque acredito que a TNA vai voltar a meter os Aces a sair por baixo até ao main-event, tal como no Lockdown.

Acredito que este combate possa ser a grande desilusão da noite. Mesmo sendo um combate que promete ter tudo para ser espectacular no ringue, como não podia deixar de ser pelos participantes do mesmo, a falta de relevância/razão para acontecer que tem deixa-me com algumas dúvidas. É verdade que desde a sua estreia que o AJ tem vindo a perder ímpeto, mas o último Impact mudou tudo quando este se virou contra os Aces que se preparavam para o aceitar na stable. Arrisco-me a dizer que aquele segmento pode ter sido demasiado para ainda haver algum espaço de manobra para eventualmente o AJ se juntar ao grupo como tenho vindo a esperar que aconteça. Contudo, ainda vamos ter um Impact e temos de ver qual será a reacção dos Aces.

Caso não declarem guerra ao AJ, prevejo que este ganhe o seu combate frente ao Angle no Slammiversary após ser ajudado pelos Aces e, assim, confirmando-se que afinal sempre se junta à stable. Contudo, admito que após aquele segmento no último Impact, fiquei com sérias dúvidas que isto ainda possa acontecer. E o problema de os Aces não ajudarem os AJ é que o combate torna-se irrelevante, e mesmo que os Aces tenham mão no combate e façam o oposto, vingando-se do AJ, isso iria implicar o quê? Que o AJ é mais um contra o grupo? Além de pôr fim ao seu heel-turn, viria estragar todo o trabalho feito nos últimos tempos que tornou o AJ um dos casos mais interessantes na TNA actualmente. E mesmo que o AJ seja prejudicado, o Angle ganha com ajuda dos Aces? Parece-me que só faz sentido o combate acabar em No-Contest (o que o facto de ser um PPV torna também um caso improvável), mas para não deixar de apostar em alguém tenho de acreditar que se vai confirmar termos o AJ nos Aces por isso é na vitória do Mr.TNA em que aposto. Contudo, acho que este é o combate que mais precisa do próximo Impact para conseguirmos prever o resultado.

E chegamos, por fim, ao combate mais esperado da noite. Já critiquei muito a escolha do Sting como principal oposição aos Aces na TNA , por isso não me vou alongar no assunto. Acredito que este pode ser um dia crucial na história da TNA e na carreira do Sting, e estou naturalmente a falar da estipulação do combate que diz que caso o Sting perca, não poderá voltar a lutar pelo título mais importante da companhia. Por mais que goste do “Icon”, a TNA tem de parar de investir num atleta de 54 anos quando tem alguns dos melhores main-eventers do mundo. Simplesmente, não faz sentido. Naturalmente que não espero nenhum combate do outro mundo, apesar do facto de ser um No Holds Match ser uma escolha muito inteligente pois vai meter o campeão Bully Ray num tipo de combate onde está mais que confortável e um Sting a conseguir disfarçar mais facilmente as suas naturais lacunas técnicas.

Apesar de ser o main-event, acaba por ser para mim o combate mais previsível da noite. Não tem sentido o Bully Ray perder o título, e eu diria isto qualquer que fosse o adversário, quando tem tido um reinado tão dominante e se há coisa que a TNA quer é ter um BFG Series com um campeão credível e imponente como o Bully Ray. Seja por intervenção da Brooke Hogan ou por uma “ajudinha”(mais uma) dos Aces, acredito que o Sting perca o combate. Caso isso não aconteça, mais do que ficar surpreendido, vou ficar bastante desiludido. Quantos de nós não querem ver o Sting a continuar ter destaque mas antes como GM da TNA, por exemplo? Até pode continuar a lutar ocasionalmente mas está na altura de dar espaço a outros. Ajudou imenso a TNA a crescer mas penso que é a altura certa de o continuar a fazer mas de uma forma mais contida. Ou seja, mais do que uma vitória do Bully Ray, espero uma derrota do Sting e que assim se inicie uma nova etapa na carreira do primeiro TNA Hall Of Famer. E por falar em HOF…

É complicado fazer a antevisão deste momento que já foi confirmado que irá acontecer no Slammiversary porque as hipóteses são imensas, e vão continuar a ser por anos a fio. Para mim, não faz sentido escolher alguém que ainda esteja no activo apesar de merecer esta honra como ninguém (AJ Styles, Daniels, Roode, etc) porque estamos a falar dum momento singular, que ultrapassa as storylines e iria implicar que quem quer que o recebesse, de alguma forma saísse da “personagem”. É uma honra que deve ser dada a alguém com um estatuto como o Sting, que apesar de tudo é um caso único, alguém que ou esteja já retirado ou esteja afastado das histórias actuais.

Por isso, a minha aposta vai para um daqueles nomes que merece isto como ninguém até porque sem ele, nada disto era possível: Jeff Jarrett, o fundador da TNA. Tem estado afastado das histórias, o que lhe confere esse estado neutro, e é daqueles que se estivesse noutro papel o ano passado aquando do primeiro empossado no Hall Of Fame, podia muito bem ter sido o escolhido. Acima de tudo, temos que nos lembrar que vai ser apenas o segundo empossado no Hall Of Fame da TNA e por isso tem ser um nome como o do Jarrett, mesmo que outros nomes tivessem melhor timing.

De uma forma geral, era difícil as minhas expectativas estarem mais altas para este PPV. Promete ter de tudo, inclusive acho que uma boa forma de resumir este card é dizer que está repleto de possíveis main-events. E o facto de ainda ter guardado um momento que certamente juntará nostalgia e alguma surpresa, o anúncio do TNA Hall Of Fame, torna-o um PPV verdadeiramente imperdível. Não tenho dúvidas que Domingo será mais um dia de ouro no caminho da TNA até ao topo do wrestling profissional.

Top 3 da Semana

Podia complicar um pouco mais o TOP 3 desta semana mas este card não me deixa. Assim, a pergunta é simples: qual o teu TOP 3 dos combates do próximo Slammiversary que mais curiosidade tens em ver?

E é tudo, deixem também as vossas previsões! Até Domingo!

Sobre o Autor

7 Comentários

  1. FranciscoAP - há 4 anos

    Faltou só dizer que acredito que ainda possam haver no máximo mais dois combates: um que envolva o Magnus e o Samoa Joe contra uma equipa dos Aces (não tem sentido deixar estes dois fora do PPV, principalmente o Magnus) e também ainda outro pelo título das Knockouts entre a Mickie e a Velvet. Veremos o que acontece neste próximo Impact

  2. Dolph Ziggler - há 4 anos

    Os 3 combates que tenho mais curiosidade em ver são: AJ Styles vs. Kurt Angle, Sting vs. Bully Ray e a ameaça tripla pelo título da X-Division.

    O Styles e o Angle será curioso de ver, não só pela ação no ringue, mas também pelo desenvolvimento da história. Quero ver como ambos se são apresentar em ringue e se vão apresentar um estilo agressivo. A qualquer altura os Aces deverão aparecer no combate e isso também me deixa curioso para saber como tudo vai acabar. Estou á espera de uma vitória do AJ.

    O combate pelo título da X-Division não precisa de grande explicação. Basta olhar para os nomes dos lutadores que estão inseridos nos combates e vão perceber.

    O combate pelo título Mundial será interessante devido á estipulação que estes adicionaram. Não estou á espera de ver um grande clássico em ringue, mas ambos serão certamente capazes de contar uma boa história em ringue. E espero, finalmente, que o Sting perca a oportunidade de lutar pelo título Mundial, para sempre. Há que dar oportunidades a mais novos e não gostei do facto de ter sido o Sting o novo candidato e não o Matt Morgan.

  3. danielLP21 - há 4 anos

    Concordo com todas as tuas previsões Francisco. Que artigo fantástico!

    Infelizmente, não poderei estar no chat hoje à “noite” porque esta e as próximas semanas vão ser caóticas, e o tempo para o Wrestling vai ser muito pouco.

    Mas voltando ao artigo, os 3 combates pelos quais mais anseio são Bully Ray vs Sting, Devon vs Joseph Park e o combate pelos Títulos de Tag Team, embora todo o card me desperte interesse.

    Estou curioso para ver como é que a Taryn Terrell se vai safar e qual vai ser o final do combate entre AJ Styles e Kurt Angle. Acho que o AJ vai vencer, seja com ajuda dos Aces ou não.

    Não sei – nem quero saber- se o iMPACT de hoje é em directo ou gravado, mas aposto que os Aces vão ser, hoje, proibidos de marcarem presença no combate entre Bully Ray e Sting, o que originará a traição da Brooke Hogan ao seu papá.

  4. Vince It Factor - há 4 anos

    Excelente antevisão Francisco, concordo mesmo com tudo, incrível !

    O meu top 3 de combates deste PPV será portanto:

    1 – O main-event claro, sei que não será um combate brilhante, muito longe disso, mas em jogo está imensa coisa, e apesar de ter quase a certeza que a vitória cai para o Bully Ray, será sempre imperdível de assistir a este combate.

    2 – Aj Styles vs Kurt Angle, penso que teremos aqui desenvolvimentos importantes nesta história com o Aj Styles, os Aces e o Angle, e ainda creio que à última da hora, vao acrescentar o Mr.Anderson ao combate, não sei… De qualquer modo, em ringue será um combate incrível, e a história que mexe é igualmente muito forte, sendo que até o vencedor é extremamente incerto.

    3 – O combate pelo título da X-Division, aqui optei por escolher este combate pela qualidade dos intervenientes, pois temos acima do campeão, um Sabin e um Suicide, e isto é sinónimo de espetáculo. Espero que o Sabin saia como campeão deste combate e ascenda ao ME.

    Os outros combates também são todos muito interessantes e acho que temos aqui um card absolutamente brutal, em que foi muito difícil para mim escolher os 3.

  5. Jorge Rebelo - há 4 anos

    Francisco excelente antevisão e por saber que ias dedicar este GR2F ao Slammiversary, acabei por nem investir tempo a fazer eu próprio uma antevisão de evento.

    De forma geral concordo com a tua análise e com a maioria das tuas previsões, apenas discordo em 2 combates – no Park/Devon em que não vejo o Park a sair vencedor, com ou sem ajuda do Abyss. A razão disto é porque o personagem do Park não precisa de um titulo. Aliás o que aquele gimmick mesmo precisa é de ser credibilizado, pois o personagem é divertido, desajeitado e muito fora dos moldes tradicionais de um wrestler e é isso que o torna interessante. O gimmick fica a perder com o titulo que lhe vai trazer uma seriedade nada recomendada.

    A minha outra “discordância” é no combate de tag-teams, parece-me que estás bastante confiante numa mudança de titulo, mas não consigo ser assim tão optimista. A dupla Storm/Gunner não me parece ser de continuidade e não vejo os Bad Influence a recuperar os titulos pois têm sido a dupla mais “massacrada” ao longo das semanas. Já depois do incidente com Christy Hemme, não sei se Aries/Roode não poderão ser penalizados no PPV…ou seja, contas feitas devemos ter os titulos exatamente onde estão.

    Em relação ao Top 3, obviamente que o combate entre o Bully Ray e o Sting atrai todas as atenções, mas além do main-event estou bastante curioso com o three-way match da X Division e com o sempre emocionante Styles vs Angle.

    • FranciscoAP - há 4 anos

      O combate pelo TV Title também foi um dos que tive mais dúvidas e percebo perfeitamente o que queres dizer. Contudo, acho que seria positivo para o TV Title mudar de mãos porque para já a sua mudança iria implicar logo que voltaria a ter uma actividade que bem precisa e sair das mãos de um elemento dos Aces iria permitir que eventualmente volte para a divisão que, verdade seja dita, foi feito: o mid-card. Claro que percebo que o Park não seja o homem ideal para lhe tirar o título, e acredito que possamos ter a transformação confirmada do mesmo em Abyss mesmo com uma vitória do Devon mas acho mesmo que a TNA vai voltar a meter os Aces por baixo até ao main-event por isso é mais por aí que lhe dou a vitória.

      Relativamente ao combate de tag team, se não houver uma mudança de título fico incrivelmente desiludido. Não faz sentido nenhum, o que é impede que depois a feud entre os ex-Fortune continue e os Mexicanos fiquem sem razão para estar metidos nela? Ficando campeões de uma divisão sem mais equipas? Percebo o que queres dizer mas acho que numa perspectiva de futuro e não acontecimentos passados, tem de ser uma mudança de título certa.

      • Jorge Rebelo - há 4 anos

        Francisco eu também fico desiludido se a dupla Chavo/Hernandez continuar a carregar aqueles titulos, mas na verdade não vejo grande hipótese de o resultado ser outro…

        Em relação ao TV title eu percebo o teu argumento, mas a verdade é que este titulo nunca beneficiou com a mudança de “dono”. O Devon não o defendeu mais vezes que o Samoa Joe ou que o Gunner, por exemplo. Basicamente a utilização do titulo depende muito mais da disponibilidade de tempo do que do mérito de quem o defende. Dai me parecer que é mais provável que as coisas fiquem como estão hoje.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador