Get Ready To Fly #12 – O Futuro da TNA (Parte 2)

Antes de mais, acho importante esclarecer algumas dúvidas que possam ter surgido com o meu último artigo. É evidente que não é justo avaliar o futuro de qualquer empresa de wrestling baseando-me me apenas nos talentos que ela tem. Não é justo porque o produto apresentado não varia só consoante o roster, depende de outros factores como o booking ou o investimento financeiro que existe. Ou até porque não sabemos até que ponto esse roster futuro não irá ter como nomes principais, atletas que ainda nem sequer estão na empresa, ou se alguns dos actuais jovens talentos não irão sair da empresa entretanto.

Contudo, deixei claro desde o início que queria fazer uma análise realista à TNA e ao seu futuro, e aquilo que sabemos que podemos contar é olhando para esses mesmos talentos. Não sabemos que booking vai existir, nem temos forma de o antever, e muito menos se irá haver algum forte investimento financeiro ou não. Caso entrasse por aí iria estar sempre a fantasiar, e como sei que iria acabar por ser demasiado optimista, prefiro olhar sim para aquilo de que temos fortes indícios de como irá ser e o que esperar e, isso é, os jovens talentos da empresa que irão liderar o roster da TNA no futuro.

Após ter abordado as camadas jovens desta nova geração, ou seja, os atletas mais recentes no roster e que ainda têm um longo caminho a percorrer, hoje vou falar nos 4 nomes que vejo muito em breve chegarem ao topo da TNA. Um conjunto de lutadores com ainda muita margem de progressão, que acredito que se vão intrometer ao longo do próximo ano no meio dos grandes nomes do roster principal e que têm condições para daqui a uns anos serem nomes consolidados, expoentes máximos da companhia. Cada um dentro do seu registo, são o futuro da TNA.

MAGNUS

Com apenas 26 anos, o Magnus é o líder natural desta geração. E digo o líder natural porque consegue ser o que até agora mais mostrou, melhor historial já tem na companhia e ainda aquele que está mais perto de chegar ao main-event. Sou um enorme fã do inglês, acho incrível o que já alcançou mesmo estando ainda numa fase muito precoce da sua carreira.

Contudo, tem alguns detalhes que penso que precisa de corrigir. O Magnus consegue sempre boas reacções do público e tem mic-skills bastante apreciáveis, qualidades básicas num babyface, mas tem ainda uma theme song muito ligada à sua personagem heel de britânico narcisista que mudando para uma mais apelativa, é o culminar de um conjunto de condições ideias para se tornar um top babyface da TNA.

O outro detalhe a corrigir no caso do Magnus, é algo bastante singular e com isto quero dizer que dificilmente apontamos o mesmo a outro wrestler. Estou-me a referir a como o Magnus apesar de ter um move-set muito interessante, tem a grande lacuna de não ter um finisher definido, ou seja, um golpe final com impacto suficiente para que quando aplicado sabermos que a vitória está garantida (tirando raras excepções).

Apesar de já o virmos ter ganho combates com o Elbow Drop ou com o Michinoku Driver (golpe que lhe deu a vitória no último Impact), também já vimos o Magnus usar ambos no meio de combates como signature moves, dando em pins falhados em combates de pouca relevância. Ambos os golpes são bons candidatos a finisher, apesar de o Michinoku Driver ser uma excelente oportunidade para o Magnus o tornar um golpe seu e a quem logo associamos.

Precisa é de passar a aplicar qualquer um deles de forma mais selectiva e oportuna, para lhes dar a fama de finisher, ou seja, sabermos que vem aí uma vitória. De resto, tem tudo para ser uma das caras da TNA no futuro.

CRIMSON

E o que dizer do Crimson? Também um lutador numa fase ainda precoce da sua carreira (28 anos), e tal como o Magnus, isso não o impediu de já ter dado muito nas vistas desde que está na TNA. Depois de se ter estreado com uma vitória a que se seguiram muitas outras, tendo-se mantido invencível durante 470 dias (!), onde pelo meio ainda teve uma participação brilhante nas BFG Series (das quais teve de se retirar devido a um ataque nos bastidores de um Samoa Joe que andava mal disposto na altura) e ainda foi campeão de equipas com o Matt Morgan, acabou por isso passar uma temporada à OVW.

E se isto pode parecer algo sem sentido para a TNA fazer, a verdade é que os resultados desse tempo passado no território de desenvolvimento da companhia mostraram ter resultado quando na semana passada, no seu regresso ao Impact, fez uma promo bastante boa e onde mostrou que melhorou bastante as suas mic-skills, que até então eram o seu “calcanhar de Aquiles”.

Tendo ainda tido oportunidade de desenvolver uma personagem que ainda estamos para conhecer melhor, a de “General” Crimson, é um lutador que parece agora sim ter condições para se impor num roster como o da TNA. Sendo uma verdadeira “wrestling machine”, eu diria que é quem traz equilíbrio a esta nova geração que tendo no Magnus um natural babyface, tem no Crimson um Heel bastante promissor. Será que vamos ter alguma feud épica entre os dois pelo título mundial?

ZEMA ION

E depois de falar de um futuro Top Babyface e um eventual Top Heel, trago-vos o nome que penso ir ser a cara da X-Division no futuro, mesmo que pontualmente até passe pela divisão de equipas ou mesmo pelo título de TV. Zema Ion é um wrestler que me convence mais a cada combate, mesmo que seja ainda mais um diamante por lapidar que outra coisa.

Tem uma imagem brutal bastante particular, o que joga a seu favor, uma variedade de golpes enorme, excelente selling, tem poucas histórias de botchs no passado e um lutador que não receia pôr o seu corpo em risco em cada combate que disputa. Um wrestler à imagem da X-Division, o que o pode manter longe do main-event e do título mundial, de uma forma constante, mas não o impede de ter um percurso de ouro na TNA e ser o líder dos high-flyers e dos daredevils, como são chamados os atletas da X-Division.

Contudo, a sua juventude (27 anos) sente-se por algum descuido que por vezes o vemos ter quando aplica os golpes. Acima de tudo está a integridade física dos atletas e é fundamental que haja consciência pelo bem-estar do outro. Já tem a infeliz memória de quando lesionou Jesse Sorensen (ou teve papel na lesão) que teve mesmo de dar por acabada a sua carreira de wrestler com apenas 23 anos. Acredito que o Ion tirou a lição certa deste triste incidente, tornando-se mais cuidadoso nos combates. Se se mantiver assim, não vejo porque não poderá somar mais reinados como campeão da X-Division e aspirar a ter oportunidades pontuais no main-event.

TARYN TERRELL

Já sabiam quem aí vinha, não era? Claro que tinha de falar da Knockout que ainda está dar que falar pelo combate histórico que teve com a Gail Kim no último Slammiversary. Se até então vinha sendo uma surpresa agradável e conseguindo obter excelentes reacções junto do público, esse combate foi a confirmação da wrestler que ela é e do que pode trazer para os combates. Além de ter posto o seu corpo em risco, ainda provou que não foi preciso a Kim carregar o combate e acabou por proporcionar os grandes momentos de todo o confronto.

Ficou assim com um “heat” enorme e talvez estando o título das Knockouts noutra situação e podia muito bem já estar na corrida para o mesmo. Não deverá faltar muito para ter o título nas suas mãos, e só podemos esperar que tenha um grande reinado. Além disso, a Taryn ainda tem uma carreira muito curta como Knockout, ainda há muito para ver desta menina que claramente vai ainda tornar-se um caso sério na melhor divisão feminina do mundo. Cá estaremos para ver!

Comparando com o meu último artigo, este lado da minha análise é bastante mais positivo. Claro que pesa o facto de falarmos em nomes que já deram mostras suficientes do que são capazes, enquanto que muitos dos nomes que falei antes ainda terão mais e melhores oportunidades para isso. Contundo, a verdade é que este grupo de 4 irá despontar numa altura de ouro para a TNA, a todos os níveis, mas no caso da qualidade do roster é uma altura ímpar na história da companhia.

Irão ter tempo para se ambientar e poderem ganhar estofo de main-eventer com os actuais “top dogs” da TNA. Já os mais inexperientes e que ainda têm um longo caminho a percorrer não irão provavelmente ter a mesma sorte. Não se esqueçam que a maioria dos main-eventers da TNA actualmente estão todos aproximadamente com a mesma idade, fazem toda parte da mesma geração. Dependerá tudo de como a TNA irá gerir as storylines e o destaque individual de cada um, de modo a que a passagem do testemunho para os mais novos seja algo gradual.

É evidente que olhando para os vários nomes que abordei ao longo destes dois artigos é difícil ver qualidade suficiente para que a TNA consiga reunir aqui uma geração repleta de main-eventers reconhecidos mundialmente, como tem agora. Mas nada como dar tempo ao tempo e, apesar de achar que a TNA pode aproveitar bem melhor iniciativas como o Gut Check, acredito que acabará por conseguir reunir uma nova geração à altura da pesada herança.

TOP 3 DA SEMANA

A pergunta não podia ser mais simples: “De todos os nomes aqui falados, e outros que aches apropriados, qual o teu TOP 3 daqueles que acreditas que vão ter mais sucesso?”

E é isto rapaziada, para a semana deverei voltar aos temas relativos à actualidade semanal da TNA. Até lá!

Sobre o Autor

12 Comentários

  1. Carlito - há 3 anos

    Uma vez mais, excelente artigo.

    Magnus estará no main event eu creio que o mais tardar no início de 2014, seguro que a TNA lhe dará um push e será aspirante ao título.

    Crimson é espetacular e espero que ele convença como heel, pois qualidades para isso tem. A passagem pela OVW fez-lhe muito bem.

    O reinado de Zema Ion como X-Division Champion não foi muito bom, mas espero que ele tenha outro reinado e que este seja mesmo bom, pois capacidades ele tem.

    Não preciso de falar muito sobre a Taryn Terrell, os que viram o combate dela com Gail Kim, já conhecem as suas ring-skills excelentes. Os que não viram, têm aqui o link do combate:
    http://www.youtube.com/watch?v=BPidgtdJ17Y
    Excelente este combate, sem dúvida.

  2. Miguel Silva - há 3 anos

    Magnus – tem futuro e talento para ser main eventer e assim espero que o seja. Por mim, ele vencia a BFG Series e enfrentava o Bully pelo tItulo mundial mas essa oportunidade deve ir para o AJ Styles.

    Crimson – se for bem aproveitado, a TNA tem ali um heel espetacular. Como tu dizes, tem todas as qualidades para ser um top heel no futuro.

    Zema – um grande wrestler e tem tudo para ser uma cara da X-Divison. Gostava de vê-lo mais vezes campeão nesta divisão. Gostei bastante do seu reinado.

    Taryn Terrell – confesso que não gostava nada dela até ao Slammiversary. Não via nada de especial nas suas habilidades, mas surpreendeu-me completamente com o combate espetacylar que protavonizou com Gail Kim.

    Excelente artigo!

  3. danielLP21 - há 3 anos

    Excelente artigo.

    Top 3:

    1- Magnus
    2- Taryn Terrell
    3- Crimson

  4. MR Perfection André Santos - há 3 anos

    Bom artigo.
    Gosto muito do Magnus e esta escrito na sua testa…na do Magnus…World Champion!

    “De todos os nomes aqui falados, e outros que aches apropriados, qual o teu TOP 3 daqueles que acreditas que vão ter mais sucesso?”

    Magnus
    Crimson
    Taryn

  5. don_ricardo_corleone - há 3 anos

    Este artigo mostra que a TNA tem wrestlers de grande futuro que podem continuar a trabalho feito até agora, é por isso que não entendo o destaque que se dá no main event, a wrestlers já com um passado bastante grande, como o Kurt Angle ou o Sting, que deviam apenas puxar os novos talentos.
    Quem devia ser o grande salvador da TNA contra os Aces and eights devia ser o Magnus, porque é jovem, porque é face, porque ele sim é um dos wrestlers que vão construir o futuro. Mas olhando para o que tem acontecido, vamos infelizmente ver mais do mesmo. Ao que parece os grandes adversários do Aces serão o Sting, o Hogan e o Abyss, que anda perdido numa storyline sem pés nem cabeça que serve apenas para perceber-mos que ele é bom actor.
    E os erros continuaram no BFG series, quando vimos o Crimson perder para o novo personagem parvo do Christopher Parks, que supostamente era advogado e só sabe lutar quando sangra, ele que já tem 40 anos, mas que, pelos vistos, é mais candidato ao titulo que o Crimson de 28 anos, ele sim parte do futuro da TNA, e num regresso que se queria com impacto.
    Espero para ver o que fazem com estes wrestlers, espero que os aproveitem.

    • Frederico_WWE - há 3 anos

      “Este artigo mostra que a TNA tem wrestlers de grande futuro que podem continuar a trabalho feito até agora, é por isso que não entendo o destaque que se dá no main event, a wrestlers já com um passado bastante grande, como o Kurt Angle ou o Sting, que deviam apenas puxar os novos talentos”.

      Queres que te diga porque é que não entendes esse destaque todo dado ao pessoal mais velho?

      Porque a TNA não preparou (culpa própria) a malta nova para assumir esses papeis relevantes… se calhar até querem mas se não há gente para isso tirando algum ou outro como é que dá?

      Isto é a velha história que me irrita vou fazer uma pequena comparação ” Ah e tal o Benfica devia ter muito mais portugueses no plantel” e dps eu pergunto para quê? Para perder? Adepto que é adepto exige ganhar… os portugueses de real QUALIDADE são muito caros… ou seja aposta se na América do Sul e aqui ” Ah a TNA devia ter mais jovens no main event não percebo o porquê” Então se não preparam os “rapazes” para isso como é que querem apostar neles? Ainda por cima se os que há não têm aquele “it factor”? Isto não há Ambroses, Wyatts, Axeis, etc todos os dias… achas que alguma vez o Zema Ion tem pinta de MAIN EVENT?

      • don_ricardo_corleone - há 3 anos

        Por isso mesmo é que a TNA devia apostar nos que tem de qualidade, e o BFG e a storyline dos Aces and eights, seriam as situações ideiais para apostar neles. Não há ambroses nem Wyatts todos os dias, mas a TNA tem o Crimson e o Magnus, por exemplo, que t~em qualidade, pode ter outros, basta fazer esse trabalho, indo às Indys, por exemplo. Mas seja como for, a TNA tem wrestlers com idade adquada para o main event, não tem de, e não deve, apostar no Sting nem no Kurt Angle…
        Quanto aos jogadores portugueses, não são assim tão caros, e o Benfica pode sempre começar a formá-los como deve ser. lol

      • Frederico_WWE - há 3 anos

        A questão é que… os jovens que a TNA tem de QUALIDADE não são muitos… Magnus é pa mim o único incontestável… todos os outros jovens não têm aquele “it factor” portanto apostar em quem? No Zema Ion pa main eventer? Não tou a ver isso… no Crimson? Também não…

        Em relação a formar jogadores portugueses é a tal coisa sabes que o mercado Sul Americano é muito mais vasto e tem se visto que rende ou seja normalmente descobrem se bons jogadores que dps se vendem pelo triplo em Portugal… e nós não temos aqui uma base mt alargada e sabes bem que os jogadores portugueses de REAL valor pa jogar nas equipas A são poucos e são muito caros sim senhor… e no fundo era isto que eu quis dizer a TNA vai andar em apuros por causa disto.

  6. Frederico_WWE - há 3 anos

    Não podia deixar de comentar… sendo que tenho sido daqueles que mais tem insistido nisto: “A TNA não está a conseguir trazer talento jovem de qualidade e o roster é de facto envelhecido” e isso é muito mau para o futuro… o argumento de que se deve desfrutar do que há actualmente e de que se deve ter calma porque acaba sempre por haver uma renovação no roster e as coisas mudam e tal e o booking e o investimento financeiro também podem influenciar é um argumento válido… aliás MUITO válido mas o que é facto e apenas estou me a basear em FACTOS… o que é facto é que não se vê até AGORA muita gente capaz sequer de ter qualidade para uma TNA ( 2ª empresa actualmente mais importante do pro wrestling).

    Olhas para a necessidade constante de ter Sting e Hulk Hogan a aparecer no ecrã e o primeiro destes a lutar umas boas quantas vezes por mês e ano e percebes que isso não pode ser normal o Sting tem 54 anos… na WWE qualquer lutador que estivesse a lutar com 54 anos de uma forma mais ou menos regular era considerado quase um “inválido” por muito que desse bons combates… isto porque há gente capaz já de substituir LENDAS.

    Tu olhas para o Gut Check e não há practicamente nenhum gajo que tenha aquele chamado “It Factor”.
    Até o Kenny King nem sequer era um gajo para quem eu pagasse bilhete para o ver… tipo Cesaro digamos.

    Apontas ai 4 nomes e bem embora o Crimson não concordo porque acho que não é isso que se pinta e prova disso foi ele ter sido nomeado o wrestler mais overrated de 2011 pelo Wrestling Observer…

    Sinceramente dás 4 nomes e podes puxar muito pela cabeça que não vais conseguir encontrar mais… ora eu preocupado como sou com o dia de amanhã acho isso preocupante pa TNA e o facto de termos a caminho os MAIN EVENT MAFIA (MEM) que como sabes notabilizaram se por serem um grupo de senhores mais velhos a reclamar atenção e respeito e poderá não ser muito bom… se a ideia se mantiver a mesma.

    PS. 1: Não sou nenhum hater da TNA que fique bem claro… quando as coisas tão bem eu digo que tão bem e quando tão mal eu digo que tão mal… serei talvez muitas vezes exigente demais.

    PS.2 É impossível ser hater de algo que te faz feliz ou pelo menos já te FEZ feliz e a TNA principalmente entre 2005 e 2008 com a Cross The Line Era já me fez muito feliz.

    PS.3 Bom artigo e é de louvar não esconderes que às vezes és um bocado tendencioso nas tuas opiniões pela TNA e eu sou pela WWE.

    • FranciscoAP - há 3 anos

      Sem dúvida que a questão da renovação do roster é para mim o “calcanhar de Aquiles” da TNA. Mais do que o roster não ser jovem, é que se tirares os Gut Checkers (que têm mostrado aquilo que se sabe) ficas com uma média de idades assustadora. Há poucos talentos jovens com qualidade, isso é nem discutível para mim. E se nos próximos anos vai-se notar pouco, se quiseres pensar a longo prazo as coisas mudam de figura.

      Acima de tudo critico que a TNA pode fazer melhor para investir o plantel com talentos, tem o Gut Check que anda a aproveitar mal, muito mal. Estes 4 nomes são aqueles a que perspectivo um bom futuro, mas há outros que vão chegar/voltar em breve ao main-event e também são bastante jovens (Sabin e Tessmacher), mas já têm outro historial na companhia. Contudo, é pouco. Muito pouco.

      Obrigado por comentares o artigo.

  7. José Sousa - há 3 anos

    Excelente artigo destes aquele que gosto mais Francisco é claramente o Crimson é uma besta e depois tem muita técnica. Acho que pode ser o powerhouse heel que a TNA precisa para o main-event.

    O Magnus é aquele talento que todos elogiam e diz mesmo campeão mundial na Cara.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador