Get Ready To Fly #16 – Caminho para a Glória

Numa altura em que as Bound For Glory Series dominam por completo a acção em ringue durante os Impacts, vamos antes viajar para um tema que puxa pelas minhas melhores memó– Balelas! Vamos ter mesmo que falar das Series. Após quase dois meses desde que estas se iniciaram, já é possível ao olhar para a classificação actual dos participantes, tirar algumas conclusões sobre qual o futuro dos mesmos na competição e, naturalmente, também já fazer uma análise minimamente completa do que estas Series têm sido.

12º LUGAR: JOSEPH PARK: – 3 PONTOS/ 4 COMBATES

De todos os participantes, aquele que menos sofre em ter uma participação menos conseguida nas Series é, sem dúvida, o Joseph Park. Logo, este último lugar não surpreende. A personagem do Park está estagnada após a TNA ter reduzido exponencialmente o tempo de antena para a mesma e, consequentemente, o desenvolvimento da história em torno do seu irmão Abyss, ficou em águas de bacalhau. Perdendo esse destaque que vinha a ter, o Park tornou-se o entreteiner nº1 da companhia e por isso não surpreende este último lugar.

Nunca se sabe quando a TNA vai voltar a pegar na história do Abyss e, por isso, não sabemos até que ponto o Park não irá dar eventualmente um salto significativo na classificação das Series. Inclusive no último Impact Wrestling, tivemos o “advogado” a ganhar de forma limpa um combate e ter a seu lado um Eric Young empenhado em investigar o que acontece ao Park quando este sangra. Uma pista óbvia para que a aposta na história Park/Abyss irá eventualmente voltar, e por isso não acredito que o Sr. Chris Parks se fique pelo último lugar, talvez consiga ir além até dos 4 últimos lugares. Contudo, aqueles 3 pontos negativos serão mesmo o seu maior entrave para conseguir obter uma boa classificação.

11º LUGAR: JAY BRADLEY: 0 PONTOS/ 4 COMBATES

No penúltimo lugar, segue o ainda recente membro do roster da TNA, Jay Bradley. Não fosse aquela derrota do Joseph Park, que lhe custou os tais pontos negativos, e quem estaria no último lugar era mesmo o Bradley, visto que este último, ao contrário do Park, não conta com nenhuma vitória. Tem sido, para mim, a grande desilusão das Series porque vejo-o como um dos poucos membros jovens do roster da TNA com boas hipóteses de chegar ao main-event, e esta participação falhada nas Series não o deixa com grande ímpeto, visto que é o teste perfeito para ver até que ponto se aguenta entre os main-eventers da companhia.

Apesar de ter vindo a deixar uma boa imagem nos combates, acabou sempre por perder de forma limpa das 4 vezes, o que, mais uma vez, não o deixa credibilizado. Quando tem ainda pela frente na competição os principais candidatos à vitória final, e já enfrentou outros nomes como Hernandez e  Joseph Parks, é bem possível que se fique pelos 0 pontos e acabe por terminar as Series no desagradável último lugar.

10º LUGAR: FRANKIE KAZARIAN: 0 PONTOS/ 4 COMBATES

Em todas as Series, há sempre um ou outro main-eventer cuja participação é uma nulidade. Este ano, o sacrificado é o Kazarian. Se surpreende? Não. Se é justo? Também não. E não é justo porque é evidente que estas Series são mais do que quantos pontos cada wrestler consegue, são também uma excelente oportunidade de os participantes se mostrarem ao longo dos vários combates realizados. E é aqui que o Kazarian tem sido, ainda mais, uma nulidade. Se o Jay Bradley perdendo os combates, ainda nos faz acreditar em cada um deles que vai mesmo conseguir a vitória, o Kazarian nem isso. Tem sido apenas “carne para canhão”, ou melhor, tem sido “caviar para canhão” (!), não fosse ele um dos maiores nomes da X-Division, e não só.

Quanto ao seu futuro nas Series, acho que o melhor que podemos esperar é que haja alguma preocupação por parte da TNA em não degradar ainda mais o estatuto do Kaz, e que pelo menos dê algum ar da sua graça nos combates. Qualquer das formas, ainda mais do que o Bradley, é um forte candidato ao último lugar.

9º LUGAR: BOBBY ROODE: 7 PONTOS/ 5 COMBATES

Um dos principais destaques destas Series. É evidente que a sua classificação actual é enganadora, mas esta sua participação nas Series tem valido pela transformação que tem acontecido ao antigo membro dos Beer Money. No início destas Series, tinha previsto que o Roode fosse ser a “desilusão” da competição, amealhando muitas derrotas e tornando-se o participante frustrado, que aliás já é habitual haver todos os anos. E previ que tal fosse acontecer porque, se pensarmos bem, o Roode era, e é, o candidato ideal.

Após se ter juntado a Austin Aries, para formar os Dirty Heels, Roode foi aos poucos ganhando a simpatia do público, muito porque afinal de contas eram uma equipa de sonho. Com isto, acabou por perder muito do heat que trazia após aquele reinado mundial e a feud que teve com James Storm. E numa altura em que o fim da stable heel que domina a TNA há meses está próximo, a companhia não se pode dar ao luxo de estar orfã de heels quando tal acontecer.

Por isso, e tal como já se confirmou nos últimos Impacts, o Roode irá desempenhar o papel de participante frustrado, disposto a fazer o que for preciso para levar a melhor, o que irá trazer-lhe muito do heat que perdeu nos últimos meses. Não o vejo chegar  ao Top 4 final, apesar de achar que fique lá perto, até porque acredito que entretanto lesione um outro participante, com o qual desenvolva uma feud que colida no Bound For Glory.

8º LUGAR: HERNANDEZ: 7 PONTOS/ 5 COMBATES

Umas das surpresas destas Series. Não pela classificação no torneio, mas sim pelas prestações que tem tido nos combates. Se já muito brinquei com o perigo que o Hernandez já mostrou ser, muito pela forma descuidada como aplica os golpes, também sei reconhecer quando há melhorias óbvias nesse sentido. Ao fim de 4 combates, o mexicano conta com 4 sólidas prestações, sem qualquer golpe mais aplicado ou algo que lhe possamos apontar do género. Tem estado bem em todos os sentidos, sendo que ainda tem feito aquele spot da rampa de acesso que é sempre um dos momentos altos do combate.

Acredito que apesar do episódio mais perigoso da carreiro do Hernandez ter acontecido num combate individual, contra Douglas Williams, é nos combates de tag team em que dada a confusão geral em que eles se transformam, o mexicano perde alguma da concentração e acaba por ter alguns daqueles acessos de pura irresponsabilidade (como pudemos ver recentemente nalguns combates quando fazia equipa com o Chavo). Espero, portanto, que mantenha este nível exibicional, nem que seja pelo bem estar dos adversários, mas não lhe perspectivo nenhuma grande campanha. Talvez amealhe mais algumas vitórias mas não acredito que vá além do 9º/8º lugar.

7º LUGAR: MR. ANDERSON: 14 PONTOS/ 2 COMBATES

Para começar, o reduzido número de combates em que o Anderson já participou, explica bem porque a TNA só deu oportunidade a um dos elementos dos Aces & Eights de participarem nas Series. Com a stable ocupada com os Main Event Mafia, não há ote Até porque teria de estar sempre a ser “apoiado” pelos outros membros, visto que não faria sentido termos o Anderson a perder um combate sem chegar a haver a mínima intervenção dos Aces.

Logo, as futuras prestações do “Asshole” passarão muito provavelmente por enfrentar membros dos MEM (Magnus e Samoa Joe), de modo a alimentar a feud Aces/MEM, e eventualmente ter um ou outro combate para amealhar pontos. E digo isto porque acredito que o Mr. Anderson chegue aos primeiros 4. Não faz sentido que, estando elementos de ambas as stables a competir nas Series, a feud entre as duas não continue não abranja a competição. Pelo que acredito que o Anderson chegue ao 5º lugar nas últimas alturas da competição, e depois no fim acabe por “roubar” o 4º lugar a um dos elementos da MEM. Sendo que, sendo estes dois, o outro já teria o lugar dele confirmado no Top 4. Seja por esta forma ou outra, acredito que o Anderson tenha o seu lugar nas meias-finais.

6º LUGAR: JEFF HARDY: 17 PONTOS/ 4 COMBATES

O Hardy, a par do Daniels, é um lutador que acaba por estar algo perdido nestas Series. Apesar de estar a ter uma boa prestação, está isolado de qualquer história, não leva nenhum ímpeto em particular e desde que perdeu o título mundial que estagnou completamente. Não deixa de ser um dos nomes mais rentáveis da TNA, mas o passado recente não o deixa com grandes chances de voltar a estar perto do título.

Por isto, vejo o Hardy como o candidato perfeito para o angle, que já referi antes, com o Roode, em que este último num dos seus acessos de raiva/frustração, ataca o Hardy, lesionando-o e afastando-o das Series. Teria de acontecer muito em breve, para deixar tempo suficiente para que o Hardy possa estar um tempo de fora, para credibilizar a lesão, e volte ainda a tempo de prestar contas com o Roode no BFG. Seria o ideal para a consolidação da personagem heel do Bobby Roode, que iria enfrentar no maior PPV do ano, o maior babyface da companhia. E a TNA bem que irá precisar de um Top-Heel depois do fim dos Aces.

5º LUGAR:  AUSTIN ARIES: 21 PONTOS/ 4 COMBATES

No 5º lugar, segue o participante que provavelmente mais ímpeto de momento leva. Seja porque recentemente foi dar um pulo à X-Division, criar o caos, conquistar o título, relembrar a todos o marco que deixou na divisão – pouca coisa – ou porque, também recentemente, ganhou um dream match contra AJ Styles. De facto, o Double A vive dias felizes na TNA, que coincidem com uma campanha sólida nas BFG Series. Mas penso que no toca a isso, ainda mal vimos do que ele é capaz e certamente vai fazer.

Sendo o mais directo possível, eu acho que o Aries chega tranquilamente aos primeiros quatro lugares. Aliás, a questão é mesmo em que lugar fica. A minha aposta será que fica mesmo em 1º lugar, e a razão para isso é porque não quero ver nesse lugar nenhum membro dos Aces ou dos MEM. E porquê? Porque estando um Anderson ou um Magnus no tão ambicionado 1º lugar, com um elemento da stable adversária à disposição para ser escolhido para um combate das meias-finais, teríamos um MEM vs Aces num dos combates das meias e, logo, um dos dois na final das Series. E isso é só estar a dispersar ainda mais um feud que deve estar concentrada nos confrontos entre as stables, e não em confrontos individuais com tanto em jogo como uma oportunidade pelo título mundial. É estar a misturar coisas que não combinam.

Logo, o Aries com o ímpeto e credibilidade que tem, é o perfeito candidato ao 1º lugar. Mesmo que a distância pontual seja grande para o actual líder, é importante não esquecer que ainda estarão para vir mais combates especiais que envolvam uma maior quantidade de pontos para o vencedor.

4º LUGAR: DANIELS: 21 PONTOS/ 3 COMBATES

Um dos participantes que, para já, segue imbatível. Já esperava que a TNA não deixasse cair em “desgraça” ambos os elementos da equipa Bad Influence, mas nunca pensei que tivéssemos o Daniels a aparecer pouco e, quando aparece, conquistar só vitórias. Não sei ao certo que estatuto isto lhe dá, apesar de na minha opinião não lhe dar grandes chances de chegar ao “ouro”, ou pelo menos, às meias-finais.

Acredito que mantenha um bom nível exibicional durante o resto da competição, mantendo-se assim até ao fim a dúvida sobre até que ponto chegará aos lugares cimeiros. Se gostava de o ver acontecer? Sem dúvida! Se acredito que vai de facto acontecer? Nem por isso. Ao contrário de outros nomes, dos quais ainda vou falar, se o Daniels chegasse aos tais 4 primeiros lugares seria algo completamente “caído do céu”, sem qualquer tipo de preparação. Sim, estas 3 vitórias dão-lhe algum ímpeto mas provavelmente muitos de vocês nem repararam na campanha que o “Fallen Angel” estava a fazer.

 Concluindo, prevejo que o Daniels se fique pelo meio da classificação. Mesmo que ainda se mantenha durante algum tempo como um dos favoritos à vitória, ainda não é desta que o vejo a chegar ao título mundial, ou se quer perto (entenda-se as meias-finais). Repito: AINDA não é desta – “I’m a Danieliever!” (epá isto não correu como eu estava à espera…).

3º LUGAR: AJ STYLES: 22 PONTOS/ 5 COMBATES

 Se por um lado, há uns meses via o Styles ganhar de caras as Series, cada Impact que passa, fico com mais dúvidas. É verdade que a nova gimmick funciona bem e é bom ver o AJ a mostrar que consegue ser mais do que um excelente executante, mas a verdade é que tem estado completamente isolado de tudo. E por mais que isso ajude a construir a personagem de lobo solitário, a forma como tem sido tratado acaba por deixá-lo cair no esquecimento.

Apesar de não estar especialmente credibilizado de momento, as cenas de bastidores a que tem direito, são prova que a TNA continua a tê-lo em boa conta e uma aposta no Mr. TNA pode acontecer a qualquer momento. E é mesmo isso que acho que vai acontecer, vejo o Styles permanecer no lugar em que está agora, que o permite manter-se algo discreto e não chamar muitas atenções para si. E isto para que depois seja um forte candidato à vitória final. É evidente que a TNA tem querido mantê-lo bem longe de qualquer grupo ou grande confusão, de modo a manter a tal nova atitude, mas não acredito que vá mesmo desperdiçar todo o ímpeto com o Styles regressou e que, por alguma razão, ainda tem.

2º LUGAR: SAMOA JOE: 26 PONTOS/ 5 COMBATES

E eis que aparece, por fim, o primeiro dos dois elementos dos MEM a participar nas Series. E como já estamos só a um lugar de acabar isto, é caso para dizer que as coisas estão a correr bem para os lados da “família”. Na minha opinião, estão a correr demasiado bem. O Joe acabou por com a sua inclusão na stable, receber um pequeno push nas Series. Afinal a TNA queria tornar a ameaça aos Aces o mais real possível, e que melhor do que ter uma stable formada por dois Hall Of Famer e outros dois lutadores que estão no topo das BFG Series?

A questão é que, credibilizada a stable, ter o Joe lançado numa competição onde só está apenas um elemento dos Aces, que ainda por cima mal compete, deixa de ter relevância para a feud entre as stables. Por isso a outra questão será até que ponto a TNA irá continuar com a aposta na vertente da feud Aces/MEM que podem ser as Series. Se optar por se ficar pelos segmentos de bastidores, etc, então facilmente muito do que disse até aqui vai por água abaixo e nem Anderson, nem Joe disputam lugar que seja das meias-finais. Contudo, não acho que faça sentido desperdiçar a oportunidade de variar até certo ponto a feud e ir além dos tais segmentos de bastidores e raptos que afinal são só ir até ali e voltar.

Por isso, acredito que o Joe vai ser o tal elemento dos MEM que, por alturas do fim das Series, irá estar pelo 4ºlugar, mas acabará por ver o Mr. Anderson ganhar-lhe um combate ou algo do género, e ficar ele com a última vaga nas meias-finais.

1º LUGAR: MAGNUS: 49 PONTOS/ 4 COMBATES

E em 1º lugar, temos o futuro da TNA. Ironicamente, diria eu, visto que muitas vezes já fiquei com a ideia que a TNA mete muita coisa em 1º lugar, menos o seu futuro. Qualquer das formas, quem segue no topo da classificação é mesmo o inglês Magnus que logo desde o início reclamou o seu lugar. Entretanto, entrou para os MEM que, apesar de para muito gente ter sido o único membro que de facto gostaram de ver, eu não fiquei nada satisfeito. Logo quando parecia estar a ter o seu já merecido destaque individual, vão metê-lo num remake da Team TNA, em que nem se quer é uma das caras da stable?

O facto de estar tão destacado como líder neste momento e desde o início, predestina logo que não ficará por lá até ao fim. E tendo em que agora também está ocupado com os Aces, é pelo melhor. Como já expliquei antes, não vejo com bons olhos ter um elemento ligado a uma das stables acabar no 1º lugar, por isso as minhas expectativas para o futuro do Magnus nestas Series são mesmo que ele continue a ter o seu destaque individual, apesar de tudo, mas acabe por perder a liderança, de preferência, por interferência dos Aces, de modo a manter intacta a sua credibilidade.

Por isto, e porque acredito que a entrada nos MEM não tem de significar um travão à aposta individual no Magnus, penso que eventualmente irá sucumbir ao 2º lugar, mas não mais que isso. Este pode não ser o ano em que temos o inglês com o título mundial, mas também acho que seja cedo para isso. Este, sim, deve ser o ano em que temos o inglês como main-eventer consolidado e um 2º lugar nas Series é um feito incrível nesse sentido.

Por mais que entenda que seja um risco fazer isto, deixo em jeito de resumo, a classificação que imagino que se vá verificar no fim destas BFG Series. É evidente que, mesmo que as coisas aconteçam como previ, alguns lugares e classificações poderiam-se trocar mas, tendo em conta isso, acredito que há de ser algo parecido com isto:

12º – Kazarian
11º – Jay Bradley
10º – Joseph Park
9º – Jeff Hardy
8º – Hernandez
7º – Daniels
6º – Bobby Roode
5º- Samoa Joe
4º- Mr. Anderson
3º- AJ Styles
2º- Magnus
1º- Austin Aries

A partir daqui, muita coisa ainda poderia acontecer, mas tendo em conta que deixei propositadamente fora do 1º lugar qualquer membro dos Aces ou dos MEM, de modo a evitar um confronto óbvio entre as stable numa das meias-finais, imagino que teríamos algo como isto: Aries vs Anderson e Styles vs Magnus. E por mais que tenha evitado trazer a tal feud entre as stables para um combate das meias-finais, não acredito que tal feud não se fizesse sentir em ambos os combates.

Seguindo a lógica, os Aces iriam ser os primeiros a jogar sujo e a garantir que tiravam do caminho um membro dos MEM, intervindo no combate entre o Styles e o Magnus. Ao que se seguiria uma eventual vingança de parte dos MEM, que no combate do Aries vs Anderson, davam um ar da sua graça. Isto iria concentrar ambas as atenções de ambas as stables na sua feud e, principalmente, daria a nós, fãs, o final perfeito das BFG Series: Aries vs Styles. Daqui qualquer um podia vencer, e não é fantástico quando isso acontece? Enfim, acredito que por mais que possa estar a fantasiar muito, não hei-de estar assim tão enganado quanto isso. E caso esteja, e não tenhamos nenhum Aries vs Styles… Também aceito Styles vs Aries, pronto. Depois não me digam que não sou flexível.

Top 3 da Semana

Vamos ser óbvios? Vam- Não. Ainda falta muito para o fim das BFG Series, logo teremos tempo para falar melhor, e numa altura mais apropriada, sobre o grande vencedor desta porra toda. Por isso, cá vai: “De todos os participantes das Bound For Glory Series, qual o teu Top 3 daqueles que mais têm mostrado condições de chegar às meias-finais?”

E é isto rapaziada, é melhor nem contar as horas que demorei a fazer isto. Nem podia, visto que só sei contar até 8.

Até para a semana!

Sobre o Autor

6 Comentários

  1. MR Perfection André Santos - há 3 anos

    Francisco Parabéns pelo artigo!

    Destaco:

    Bradley- Concordo contigo, uma desilusão, apesar de fazer bons combates, perdeu e ainda mais com adversários que poderia ganhar e arrecadar pontos.

    Daniels- não fosse ele o meu segundo lutador favorito da TNA, uma prestação que teve o auge,até agora com vitoria contra Samoa Joe.

    Aries- não fosse ele o meu favorito, apesar de ainda não estar no top 3, foi talvez o melhor performer na BOGS, juntamente com Magnus, a culminar naquele combate de deixarmos :O contra AJ.

    “De todos os participantes das Bound For Glory Series, qual o teu Top 3 daqueles que mais têm mostrado condições de chegar às meias-finais?”

    Aries/Magnus/AJ Styles…tenho que deixar de fora o Daniels….mas também há MR Andersson

  2. JeanJCS - há 3 anos

    “qual o teu Top 3 daqueles que mais têm mostrado condições de chegar às meias-finais?”
    Magnus, Aj Styles e Mr Anderson.

  3. LuisMPBO - há 3 anos

    Excelente artigo Francisco!
    É pena que este espaço tenha tão poucos comentários. Eu sei que eu próprio sou culpado, pois não comento todas as semanas, mas pronto, às vezes não estou com disposição para comentar. É que se o meu comentário for o último significa que por cada três horas de trabalho tiveste um comentário. Não é muito recompensante, mas eu sei que há muitos que leem e não comentam. Ainda assim…
    Mas este é um dos melhores espaços do Universo, e o facto de ser o único exclusivamente da TNA (no Universo) ainda contribui mais para a sua importância. É que neste site só existem dois espaços destinados à TNA, e com o Jorge muitas vezes a apresentar outro tipo do conteúdo que se desvia um pouco da opinião (e muito bem, não é isso que está em questão, estou só a constatar), sobra o GRTF.
    Concordo com tudo o que disseste.
    O top 3 (vou ser óbvio, porque é o que acho xD): Magnus, Styles e Aries.
    Continua com o bom trabalho.

  4. Miguel Silva - há 3 anos

    Excelente artigo.
    Como o Luis disse, não percebo porque tens tão poucos comentários. O artigo está muito bom e espero que pelos poucos comentários desta semana não desistas de fazer o GR2F, porque é um espaço muito importante para o Universo e seria uma pena se deixasse de existir.
    Top 3:
    Magnus, Styles e Aries.

  5. danielLP21 - há 3 anos

    Excelente artigo Francisco. O Daniels é aquele que mais me está a surpreender nesta BFG Series.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador