Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Get Ready To Fly #2 – E agora?

Actualmente quando se fala em TNA é impossível não falar em Aces & Eights. Tornou-se um tema incontornável, a bem dizer. Muito se tem falado de como foi construída a revelação do líder, Bully Ray; até a própria TNA acabou por dedicar um Impact à emissão de um vídeo onde vemos todos os detalhes da história. Podemos dizer que foi para dar força à história mas eu acho que se tratou mais de termos uma TNA orgulhosa de todo o trabalho rigoroso que teve a planear a, apesar de tudo, chocante revelação e quis mostrá-lo aos fãs e a todos os que pudessem não entender a dimensão do que estava diante dos seus olhos. Acompanhei todo este processo e confesso que tenho alguns receios em relação ao futuro da stable. Depois de uma revelação que veio dar vida a um grupo que vinha perdendo “heat”, será que agora será tudo à volta de Bully Ray e do seu título de campeão de pesos pesados? Ou será que vamos ter uns Aces & Eights dominantes atrás de títulos? A pergunta que se impõe é: e agora?

Independentemente do que é mais ou menos provável acontecer, vou resumir a minha resposta à pergunta em 5 tópicos. E digo que não importa muito qual a probabilidade de acontecer ou não porque é tudo baseado naquilo que eu, como fã, gostava de ver e acredito que fosse positivo para a TNA de uma forma geral. Contudo, vou tentar ser o mais realista possível.

1.TV Title: O primeiro título que os Aces & Eights ganharam e que, por ter sido numa fase inicial da stable, ainda nos fez pensar que poderia ser o início de um amealhar de títulos para a stable. Até o último Lockdown, isso não se verificou. Se por um lado é fácil perceber qual a razão para esta conquista – dar força à primeira revelação do grupo, Devon – já por outro lado não é tão fácil perceber porque é que o título caiu num esquecimento brutal. Além de praticamente não ter sido defendido (tirando uma desforra para o antigo campeão Samoa Joe, penso eu), o próprio campeão Devon deixou de andar com ele durante pelo menos um mês. Isto, mais uma vez, até depois do Lockdown em que na primeira promo do Bully Ray como campeão, já Devon voltava a trazer o seu título. Tendo em conta que é o único título verdadeiramente de mid-card da TNA, é incompreensível que esteja de tal forma “morto”. Assim, o primeiro ponto no que toca ao futuro dos Aces & Eights, seria dar actividade ao TV Title e isto significa defender o título. Há muitas opções de lutadores “disponíveis” para entrar na corrida ao título, sendo que me parece que lutadores como Magnus ou Eric Young partem em vantagem. Digo isto no sentido de manter o TV Title dentro da feud entre os Aces & Eights e a equipa TNA, que acredito que se vai manter e é o que se tem visto nos últimos Impact’s pós-Lockdown.

2. Tag Team: Olhando para os membros dos Aces & Eights, consigo facilmente juntar duas equipas que me parecem ter sentido seja esteticamente ou pelo seu historial. A primeira, e mais evidente, é a dupla Bischoff & Brisco. Juntos pela sua anterior ligação a Kurt Angle, juntos pela sua revelação simultânea como membros dos Aces & Eights e… Juntos pela sua falta de jeitinho mútua. O primeiro, Garret Bischoff, provavelmente o pior lutador do roster actual da TNA e que acredito piamente que usa rodinhas na sua mota. É difícil perceber como ainda tem oportunidades, talvez seja mesmo por ser filho de quem é. Já o segundo, Wes Brisco, também não tem muito que se lhe diga. É verdade que se estreou há pouco tempo e talvez possamos dizer que merecia um melhor parceiro, mas a verdade é que recentemente no Lockdown não podia ter melhor adversário e fez o que fez (ou melhor, não fez). Individualmente, proporcionam bons combates para aproveitarmos para ir à casa-de-banho; por isso, talvez como equipa consigam, de alguma forma, valorizar-se.

A segunda equipa que faz sentido juntar-se é a dupla DOC & Knox. O primeiro desde que se estreou que tem vindo a convencer. Aliás, como foi o segundo membro a ser revelado ainda apanhou uma altura em que as revelações dos membros da stable ainda eram feitas para chocar e impressionar, por assim dizer. Já o segundo, que conhecemos bem de outras andanças, por outro lado teve uma revelação como membro muito pouco notada… Ainda não mostrou nada assinável, penso que não tem conseguido ser mais do que “só mais um”. Pelo que esta equipa seria positivo por um lado para este último finalmente afirmar-se na TNA, e para DOC poder continuar a evoluir e também aprender com o Knox que já tem uma experiência considerável – além de terem ambos um estilo de wrestling semelhante. Qualquer uma das equipas que saísse da stable (não acredito que a TNA aposte em mais do que uma equipa vinda dos Aces & Eights) seria um reforço importante para uma divisão de tag team que a única falha que neste momento tem é o baixo número de equipas e assim seria mais um caminho pelo qual a stable podia seguir no sentido de aumentar a sua dimensão na TNA.

3. X-Division e Knockouts: As restantes divisões e títulos que restam falar. Na semana passada, a TNA anunciou novas regras para a X-Division que a vieram tornar mais um torneio que outra coisa. Acima de tudo, regras que tornaram a divisão menos propícia a feuds e storylines. Neste sentido, não acredito que faça muito sentido os Aces & Eights irem por esse caminho (além de que iria implicar juntarem um lutador às suas fileiras). Já a divisão das Knockouts seria um caminho interessante para a stable seguir. Não que a divisão precise de um push desses, pelo menos não por agora, mas daria certamente uma dinâmica diferente à stable visto que iria implicar terem entre si uma Knockout. Não acredito que tal aconteça, para já pelo menos, mas não surpreendia vermos a TNA, mais uma vez, a elevar a divisão feminina como não se vê em mais lado nenhum.

4. Mr. Anderson: Um dos meus favoritos do roster da TNA e, claramente, um dos melhores membros dos Aces & Eights (tanto em in-ring skills como em mic skills). Tem todo o sentido ser aproveitado numa feud com um dos membros da equipa TNA, seja ele Samoa Joe ou Kurt Angle – sendo que provavelmente um destes no futuro irá entrar no caminho do título de pesos pesados. Em alternativa a isso, será o braço direito de Bully Ray – acredito que seja isto o mais provável de acontecer, pelo menos num futuro próximo.

5. Tazz e D’Lo Brown: Em relação ao primeiro, é mais um apreciador da stable que propriamente um membro. Aproveitou a deixa, por assim dizer, para fazer o seu heel-turn mas, tirando uma promo seguinte, tem-se deixado ficar pelo lugar de comentador e pouco ou nada aparece junto ao resto do grupo. Não acredito que no futuro isso mude, contundo gosto mais deste Tazz heel e acho que cria uma dinâmica diferente muito interessante na mesa de comentadores.

Já o D’Lo Brown, o tão badalado VP, acabou por ter uma revelação que foi mais um “flop” que outra coisa. Teve muito a ver com o facto de ter sido já muito próximo do Lockdown pelo que acho que aí foi mais um erro de timming da TNA que já o devia ter feito há mais tempo. Contudo, acredito que venha a ter no futuro um papel mais importante e influente. Normalmente seria ele o tal braço direito do líder Bully Ray mas não acredito que tenha condições físicas para isso, por isso faço a minha aposta no Mr. Anderson como principal apoio ao campeão. No entanto, estará certamente na segunda linha no que toca a apoiar o Bully, assim como o Devon (isto tudo segundo a minha visão e pensando que o Devon estará também ocupado com o seu título de TV).

Finalizando, todas estas medidas iriam implicar uma dispersão dos interesses da stable. Por um lado, isto iria dar uma dimensão ainda maior aos Aces & Eights dentro da TNA e resultar numa maior dominância da stable – dando seguimento à conquista do título máximo da companhia. Por outro lado, poderia ser pretexto para uns eventuais desentendimentos e saídas de elementos (que eventualmente irão começar a acontecer).

Acima de tudo, estas medidas seriam para ser implementadas aos poucos e não simultaneamente . Para já, o objectivo principal da stable será prestar apoio ao campeão Bully Ray e garantir que este mantém o título. Mas todas estas medidas seriam para dar dinâmica à stable e assim fazer com que seja possível esta manter-se como história principal da companhia durante os próximos tempos.

PS: Já percebi que eventualmente algumas respostas serão dadas, relativamente ao que falei neste artigo, nalguns dos PPV One Night Only. É importante referir que não vi nenhum dos spoilers por isso tudo o que falei aqui é somente baseado no que a TNA já emitiu no que toca a Impacts e PPV’s.

TOP 3 da Semana

Esta semana convido-vos a fazer o vosso TOP 3 dos vossos momentos preferidos, até agora, dos Aces & Eights – sejam revelações de membros, conquistas de títulos, promos, etc.

Espero que gostem do artigo e deixem também a vossa opinião sobre qual o futuro desta fantástica stable. Para a semana cá estamos outra vez, até lá e que a TNA esteja convosco!

Sobre o Autor

10 Comentários

  1. Pedro Santos - há 4 anos

    Gostei do artigo e partilho da mesma opinião, a stable tem de partir para mais caminhos, eles são muitos tem muito para penar… Acredito que a X-Division não seja para eles pois, a X-Division está muito ligada à TNA, é uma marca da TNA, se os Aces and Eight’s atacassem essa divisão talvez fosse desrespeitar a divisão, não dar-lhe um push.

  2. Roberto Barros - há 4 anos

    Concordo com você, acho que o aces tem de ira tras de todos os titulos da companhia para mim ficaria o DOC e o Knoc como tag, o brisco ou bischoff para X-division, sobre a Knockouts só digo que teremos novidade sobre isso.

    Para mim os 3 momento dos aces & 8 foram a Revelações de Devon, Tazz e Bully Ray

  3. Jorge Rebelo - há 4 anos

    Francisco fartei-me de rir com a ideia do Garett a andar numa mota ainda com rodinhas…

    Ainda não está claro o objectivo dos Aces, mas acredito que passará por tentar ganhar os titulos em todas as divisões e nesse sentido, a menos que os Aces venham a revelar novos membros, o Brisco deve atacar a X Division e ficará a dupla Knux/DOC na divisão de tag-team.

    Apesar de concordar que parte dos membros dos Aces ainda não tiveram oportunidade de evoluir e de mostrar o que valem, a verdade é que esse foco mais individual talvez fosse possível se a TNA tivesse mais tempo. Com apenas 1h30 (excluindo já os intervalos) por semana, é dificil construir o grupo, a resposta da TNA, todas as outras divisões e histórias e ainda dar foco a cada elemento dos Aces. Há coisas que simplesmente não vão acontecer e por isso eu aceito o grupo que aja como um grupo, desde que sejam corretamente “tratados” – coisa que só aconteceu no e após o Lockdown.

    Em relação ao top 3 dos Aces diria que o melhor momento terá sido o final do Lockdown e junto a esses a revelação do Tazz como membro e o ataque ao Sting quando este fazia o seu discurso de agradecimento pela indução no TNA Hall of Fame.

    • FranciscoAP - há 4 anos

      Sem dúvida Jorge, tudo isto é a pensar na longevidade da stable e tudo medidas que espero que vão sendo tomadas muitos aso poucos. Até porque olhando para o “roster” dos Aces não sei até que ponto seria interessante termos um Impact recheado de combates em que eles entram…

      • Jorge Rebelo - há 4 anos

        Sem dúvida que não seria possivel termos combates ou feuds individuais para cada um dos membros dos Aces ou teriamos que ter um programa só dedicado a eles. No máximo o que a TNA pode tentar fazer é ir dando algum tempo para promos ou segmentos de bastidores a cada um dos elementos.

        Apesar de todos os esforços sabemos que só quando este grupo for desmantelado se poderá aproveitar o talento individual de cada membro.

  4. GJD - há 4 anos

    Muito bom artigo
    Acho que o Wes vai para x-divisão.
    Gostei da ideia das duplas, concordo com o que você disse sobre o Mr Anderson e gostaria de ver uma feud dele com o Hardy.

  5. danielLP21 - há 4 anos

    Excelente artigo. Continua assim Francisco (há muito tempo que não me engano no teu nome xD).

    Top 3:

    1- Revelação do Bully Ray como líder;
    2- Revelação do Devon como membro;
    3- Revelação do Tazz como membro.

  6. Vince It Factor - há 4 anos

    Excelente artigo Francisco, já o disse o volto a dizer, é com muito prazer que venho aqui às quintas e vejo 2 artigos da TNA de excelente qualidade, continua assim !

    O meu top 3:

    1-A revelação do Bully Ray como líder
    2-A revelação do Devon
    3-A revelação do Tazz

    Continua e até para a semana, Get Ready 2 Fly !

  7. thatgreatestmanthateverlived - há 4 anos

    Falas de muitos temas interessantes sobre a TNA, os meus parabéns.

    A divisão tag team precisa de babyfaces, o chavo&hernandez não conseguem ocupar a posição de top babyface. Gostava de ver um regresso dos London&Kendrick na TNA mais algum talento internacional como KENTA/Marufuji ou Texano Jr./Mascara Ano 2000 Jr.

    Vamos ser sinceros, a x division nunca foi lugar de muitas historias.
    Mais que novas regras, agora temos focus na divisão e novo TALENTO. Deste modo com a rotação de plantel xD há sempre alguém novo para nos entreter e proporcionar bons combates.
    Olhem para a geração de 2005-2006 (aj, daniels, joe, sabin, shelley, senshi, lethal, sonjay dutt, aries, strong) é impossível não ter bons combates com este roster. Se a TNA consegui-se contratar wrestlers para a x division a contrato livre, imaginem o que era ter lutadores da DGUSA e ROH a lutar na companhia sem limites.

    O meu top 3:

    – Revelação do Bully
    – O que vai acontecer na próxima semana.
    – Revelação do Tazz

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador