Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Impacto! #11 – Como mudar a TNA em 10 passos

A TNA faz 9 anos no próximo Slammiversary. Muitas coisas mudaram nestes 9 anos e muitas pessoas vieram e foram. Dos lutadores à localização, muito mudou na TNA, algumas coisas para melhor, outras nem tanto.

Esta é a minha lista de 10 mudanças que faria na TNA. Vou deixar de fora todas as mudanças de pessoal nos bastidores (Claro que gostaria de ver Paul Heyman e o JR na TNA e o Russo noutro lado qualquer, e claro que seria bom a TNA trocar a Spike TV por uma estação com maior público-alvo, mas isso são outras histórias).

1 – O ringue de 6 lados.

Esta não é uma diferença tão grande para alguém que apenas começou a assistir TNA há cerca de 2 anos. O ringue de seis lados foi a identidade da TNA. No entanto as criticas dos produtores e dos próprios atletas precipitou a mudança. No entanto, seria interessante ver o ringue de 6 lados a ser usado novamente num PPV (como o lockdown ou o Destination X) e porque não como uso exclusivo do Xplosion?

2- Levar o iMPACT para a estrada

A TNA quer expandir seu público? Eles têm de chegar até ele e isso implica sair para a estrada com mais frequência. Além disso, irá obrigar a mudar a configuração da arena onde decorre o impact! de uma A iMPACT! Zone pode ter vantagens, mas para se crescer é preciso sair de casa. Quando a TNA foi à Carolina do Norte, em Março parecia uma nova atmosfera. A multidão era maior, a rampa de entrada estava diferente e os megatrons eram realmente diferentes. Na TNA fala-se sobre a mudança, mas não se fala sobre a mudança de localização. Ir para a estrada pode expandir o público, é uma oportunidade única de Marketing de proximidade e ser uma lufada de ar fresco quando se trata da produção e imagem do programa.

3- World X Cup

Ok então, quem não gosta do World X Cup? É um conceito com potencial. Há quatro equipas de quatro países diferentes. O último World X Cup foi realizado em 2008 e contou com a equipa EUA, a equipa do México, do Japão e Team International. O torneio foi ganho pela equipa do México. Este torneio foi uma “montra” para a X Division e uma oportunidade de ver os lutadores que os fãs nunca viram antes. Às vezes, após o torneio, alguns dos participantes podem ficar conseguir um contrato na TNA. O Sheik Abdul Bashir e Doug Williams foram ambos parte da Team International e ficaram no roster da TNA. Porque não fazer regressar a World X Cup fazendo alinhar apenas lutadores do circuito indy ou de organizações fora dos EUA? A oportunidade que concede para testar o potencial de um lutador é tremenda e o conceito pode atrair público dos quatro quantos do mundo. Até quem sabe se não se faria alinhar um atleta português?

4- X Division

As pessoas dizem que a X Division está morta ou prestes a morrer. Eu digo, que talvez, mas prefiro pensar não. A X division não está morta. O único problema com a X Division é que não lhe é dada a oportunidade adequada. É exatamente isso que Brian Kendrick disse quando confrontou Bischoff há algumas semanas, num episódio do iMPACT! Depois de ver a X Division revoltada contra Bischoff fiquei a pensar. Será que a TNA vai renovar a divisão? Há grandes talentos disponíveis. A TNA tem apenas de pesquisar nos indys e chegar às pessoas certas. Lutadores como Kenny Omega, El genérico, Jack Evans, Austin Auries, Jon Moxley, Chris Hero, Roderick Strong, TJP, Kyle O’Reilly, Kota Ibushi, etc etc etc. Estes são os nomes que devem ser promovidos na X Division como o futuro da TNA.

5- A Knockout Division

Na minha opinião, a Divisão de KO é mais fraca do que a X Division. A maioria das pessoas não vão concordar, mas isso é porque estamos constantemente a não ter tempo de antena suficiente para a X Division. De qualquer forma, muitas atletas deixaram a TNA nos últimos dois anos ou assim. Se recordar as últimas 12 atletas que já não estão na TNA, a maioria delas era muito talentosa: Alissa Flash, Daffney, Awesome Kong, Sojo Bolt, Hamada, Taylor Wilde and ODB são lutadores que deveriam ter sido campeãs na TNA (se não tivessem sido). A TNA deixou estes talentos abandonar a organização. Sei que a divisão ainda tem boas profissionais disponíveis e realmente vimos algumas ex-Knockouts  recentemente no iMPACT!. Alissa Flash, ODB e Roxxi aceitaram desafios abertos de Madison Rayne, mas acabaram por ser jobbers. A lista actual de Knockouts está muito reduzida e mal aproveitada.

6- Fortaceler a importância do Titulo Mundial da TNA

Não há realmente uma fronteira entre o Television Title e o Título Mundial da TNA. O Pope é um mid carder? Samoa Joe é um mid carder? AJ Styles é um mid carder? Três lutadores que estão longe de main-events há mais de um ano. Os main-eventers devem ser AJ Styles, Daniels, Samoa Joe, Kurt Angle, RVD, Mr. Anderson, Sting, Matt Morgan e Pope. Os mid-carders poderiam ser Matt Hardy, Abyss, Gunner, Kazarian, Murphy, Rob Terry e os talentos mais jovens. AJ Styles passou do maior reinado de Campeão do Mundo para um mid-card Television Champion em menos de um ano. Ridículo ter um ex-campeão mundial afundar-se assim no roster. A TNA precisa de fazer as fronteiras visíveis e bem definidas entre os principais eventers e mid-carders. AJ Styles, disse que o título de campeão da TV seria defendido na televisão de acesso livre a cada semana. Não em pay-per-view. Durante o reinado de AJ, ele defendeu o titulo mais no PPV do que a TV. Coerência? Porquê dar a mesma importância a esse titulo que ao titulo de campeão mundial?

7- Mais wrestling, menos conversa.

Lembram-se do the whole F*N Show? Não por causa do nickname de RVD, mas o show de qualidade pay-per-view em televisão gratuita. Isso aconteceu porque Dixie Carter permitiu a Tommy Dreamer e os EV2.0 assumirem o show após o Hard Justice. Isso foi há quase um ano atrás, e eu tenho que pensar se a TNA vai fazer outro F*N Show. Foi um grande show. Sem conversa e puramente Total Nonstop Action. Percebo a importância dos diálogos e claro que para haver storylines tem de haver conversa, mas é mesmo preciso todos os impact! começarem com Bischoff ou Hogan no microfone? Será mesmo preciso apenas 15 minutos de wrestling em 2 horas de iMPACT? Mostrem aos fãs o que fãs querem ver.

8- King Of the Mountain

O ultimo conbate no King of the Mountain foi no Slammiversary 2009. O próximo Slammiversary está perto e espero ver o KotM outra vez no cartaz. Esses combates são divertidos e algo diferentes. Imaginem um KotM este ano: Sting vs. RVD vs. Mr. Anderson vs. AJ Styles vs. Bully Ray. É um conceito interessante. Cinco lutadores que para vencer você têm que subir uma escada e pendurar o cinto de campeão mundial numa corda. Esses combates são típicos da TNA e funcionam na X Division e / ou na divisão de Heavyweight. Eu adoraria ver a TNA continuar a realizar este tipo de combate.

9- Reduzir o número de PPV

12 pay-per-views pode soar bom, mas realmente não é. É visível a pressa e pouca construção dos enredos para pay-per-views quando estes estão apenas um punhado de semanas de distância. A TNA pode ter sempre boas histórias para contar e um hype conseguido para determinadas feuds. Mas os buy rates podem nem sempre ser tão bons. Não valeria a apena investir nas histórias e conquistar audiência? O número ideal de PPVs num ano seria de quatro a seis.Pessoalmente, ficaria com o Lockdown, Slammiversary, Bound For Glory, Destination X, Hardcore Justice e um para concluir o ano (Genesis, Final Resolution ou Turning Point). Se estes PPVs forem bem espaçados no tempo, a TNA pode realmente construir algumas feuds interessantes.

10- Um segundo Show

Não é nenhum segredo que a TNA tem uma lista grande de lutadores. Nem todos podem estar na TV ao mesmo tempo. Solução: um segundo show no ar, TNA Xplosion. É o segundo show da TNA, mas só vai para o ar no Reino Unido e na internet. Aproveitando uma ideia anterior, o show poderia fazer regressar o ringue de 6 lados e ser dedicado à X division. É a solução perfeita para um roster sobrelotado. Eu imagino que o show poderia ser numa terça-feira para que não compita com a WWE, ou a um sábado onde existe algum público alvo.

Que pensam das sugestões?

Sobre o Autor

- Colaborador do Wrestling.PT para os conteúdos da Total Nonstop Action!

12 Comentários

  1. Tiago Silva - há 6 anos

    Conseguiste-me “agarrar” ao artigo só de ler o título.

    1 – Eu sinceramente prefiro o ringue tradicional mas usar o ringue de 6 lados para evento X Division era capaz de me agradar a ideia, a X Division foi algo que cativou muita gente assistir há TNA e porque não destacarem-na mais e ter essa pequena diferença no ringue.

    2 – Estou de acordo. Quando a TNA saiu da Impact Zone notou-se bastante a diferença o público estava muito mais vivo do que nos habituou. Se a TNA quer promoção o melhor era mesmo sair da Impact Zone pode não ser logo todas as semanas, vão saindo uma vez por outro e com o tempo vão tentando fazer cada vez mais shows ou PPV fora da impact zone.

    3 – World X Cup concordo. Alem de mostrar que quer melhorar ia cativar mais gente a ver os seus shows e um evento destes ia cativar mais pessoal fora dos EUA. Já que a TNA vai evadir a AAA na Triplemania, podiam de facto voltar com essa competição e dizer: “PRESENTE”.

    4 – Não espero que a X Division não esteja morta espero que apenas esteja a passar por um mau bocado e espero ver essa divissão renascer. Disseste ai excelentes nomes, tirando o Jon Moxler que de momento é praticamente impossivel ir para a TNA visto que assinou contrato com a WWE e se não fez, esta para fazer o seu debut na FCW.

    5 – Eu nem acho que a TNA tem uma má divisão feminina, pode já ter tido melhor é certo mas não a considero má é verdade que tem as suas falhas e digo já que a história de Winter e Angelina Love é uma delas. Só tem que melhorar.

    6 – A TNA na minha opinião falhou quando meter a disputar o título mundial durante semanas seguidas nos impacts e por exemplo o television nem em impacts nem em shows actualmente é defendido. Uma distinção tem mesmo que ser feito para credibilizar o título.

    7 – Só digo, é importante as promos para desenvolver as storys mas tambem é importante o tempo decente em ringue para quem esta assistir não se cansar. E tambem são semanas seguidas ou foram em que os Impacts começavam sempre com promos dos Immortal.

    8 – King Of The Mountain até me custa comentar esta parte e não te vou explicar porque. Vou só meter o link da noticia porque podes não ter lido e se tiveres uma opinião do genero da minha vais ficar do tipo WTF?!

    http://ptwrestling.net/2011/05/17/king-of-the-mountain-match-fora-do-tna-slammiversary/

    9 – Estou de acordo em reduzir o numero de PPV, se compensa-se realizar todos os meses um PPV, porque não?
    Mas não me acredito que seja esse o caso, dar mais espaço de tempo entre eles e deixar os mais importantes era o ideal.

    10 – Acho que com o roster que a TNA tem dois shows não lhes ficava nada mal.

    • Jorge Rebelo - há 6 anos

      Tiago deste-me duas novidades, não sabia que o Jon Moxley já está na “calha” da WWE, nem sabia que o KotM estava fora do slammiversary outra vez.

      Apesar de a WWE ter a vantagem de ter vários programas para lançar novos talentos, não se justifica que a TNA não aposte neste lutadores indy que até são conhecidos dos fãs de wrestling mais atentos.

      Pena que a TNA não use as suas ideias para fazer algo diferente e pareça continuar a ter este “complexo” de só fazer uso daquilo que já foi promovido ou experimentado pela wwe. Não faz sentido.

      • Tiago Silva - há 6 anos

        Isso do KOTM quando li a noticia fiquei mesmo esquesito, não tem main-events de qualidade WTF mas enfim.

        É o principal da TNA não consegue formar estrelas porque eles nas indys estão cheias de talentos e que a TNA podia transformar esses talentos em estrelas mas não o sabem fazer. Isso de promoverem wrestlers que já tem passado pela WWE por isso é que muita gente diz que a TNA só contrata o lixo da WWE, não considero essa expressão correcta mas é nisso que se baseiam.

      • Jorge Rebelo - há 6 anos

        Infelizmente sim, aquilo que a TNA poderia usar desses lutadores que já tiveram o seu ponto alto na wwe era usar o seu name-value e o facto de serem mais facilmente identificaveis pelo público para lançar os talentos “originais” da TNA e a própria TNA.

        A verdade é que todos esses nomes ex-wwe são colocados em primeiro plano como se tudo girasse em torno deles. Um exemplo, quando se fala dos Immortal, quem são os primeiros dois nomes que surgem à cabeça: Hogan e Bischoff. Um lutadores que já não tem condições para fazer combates e um não-lutador. Os restantes elementos do stable, pouco falam e fazem alguns combates sem nexo algum. Não têm credibilidade, nem se cria emoção junto do público. Qual é o fã que anseia que alguém dê uma lição a um atleta de quase 60 anos com lesões graves na coluna e um não-lutador? é impossível antagonizar seriamente com os immortal…

      • Tiago Silva - há 6 anos

        É verdade isso. Destaque a Hulk Hogan que já deu o que tinha a dar e destaque a Bischoff que nem sabe lutar sequer. Quando podiam estar a formar grandes estrelas para o futuro como Crimson,apesar de acreditar que a TNA vai fazer algo de bom com ele, Gunner para um campeão é muito apagado e visto o que se vai passar com ele no proximo impact vai ser mesmo deita-lo abaixo e podiam mandar AJ Styles para o main-event.
        Temos os Immortal que apesar de ter mais membros que os Fortune o destaque vai para os mais velhos enquanto que os Fortune são a stable “perfeita” em que o destaque cada um dos membros tem a sua maneira e são todos grandes lutadores capaz de dar grandes espectaculos em ringue.

  2. bmptomas - há 6 anos

    só acrescento uma coisa ao que tu disseste Jorge que é parar com os sucessivos e repentinos turn que existe na TNA. para um turn ter impacto tem de ser com tempo dar espaço ao público de se aperceber se o lutador é face ou heel, dar espaço ao lutador de criar a sua personagem e não fazer como actualmente que é turns do nada

    • Jorge Rebelo - há 6 anos

      Felizmente, este ano a TNA tem mudado isso. As coisas estão a acontecer com mais calma, inclusivé eu e o Tiago já comentamos aqui o eventual heel turn do RVD que noutros tempos já teria acontecido, mas a TNA está a prolongar a storyline.

  3. Mr. Gay - há 6 anos

    Nao discordo contigo, mas temos de ter em atenção que a TNA nao tem o fundo monetario da wwe

    • Jorge Rebelo - há 6 anos

      De facto não tem e daí eu nunca falar em competição entre as duas organizações. O que sugiro são mudanças que pouco custo têm e as que têm trazem ganhos.

      Aliás, de todas estas 10 ideias as duas mais complicadas seriam ter mais um show no ar (que poderia ser negociado com a Spike) e levar o impact para a estrada (em que exige um grande investimento, mas pode ser feito gradualmente e a verdade é que em termos de marketing local não há melhor oportunidade).

      • Tiago Silva - há 6 anos

        Mas tens o ponto dos PPV´s, talvez se deixasem de fazer ppv´s mensais podiam economizar e apostar num novo show e daqui por uns tempos se isto tiver melhorado economicamente logo pensam em aumentar o número de PPV´s. Porque a TNA tem um problema tanto consegue ter ppv´s excelentes como logo de seguida ppv´s fracos.

      • Jorge Rebelo - há 6 anos

        Exacto e ao realizá-los na impact zone até acabam por se tornar num impact, pago e ao domingo.

  4. Rocha - há 6 anos

    eu gostava era q essa situação do aj styles motivasse a wwe a ir buscá-lo

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador