Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Impacto! #123 – Big John Gaburick

Durante Impact Wrestling na semana passada, o vice-presidente Executivo da TNA e Chefe da Equipa Criativa “Big” John Gaburick encontrou-se com Jeremy Borash e respondeu a perguntas dos fãs via Twitter. Tantas vezes abordamos o passado, o presente e o futuro da TNA, que me parece fundamental perceber a visão de quem hoje tem nas mãos o destino criativo da organização.

JB: O que tem a dizer sobre o AJ Styles?

JG: O AJ é sem dúvida um dos maiores lutadores da sua geração. Ele esteve aqui por um longo período de tempo, 12 anos creio, e ele era um dos fundamentos basilares da TNA. Demos ao AJ o que eu achava que era uma oferta extremamente justa, e o AJ decidiu ir para outro lugar. Não lhe desejo nada menos que o melhor. Um tipo fantástico, alguém maravilhoso para se trabalhar e se o momento for o ideal e se eu tenho uma vaga em aberto, dado que o roster está bastante preenchido agora, mas se eu tiver uma vaga em aberto eu iria recebê-lo de braços abertos.

JB: E sobre Sting?

JG: O Sting…foi, pelo menos para mim, uma honra e um privilégio trabalhar com ele. Eu nunca sonhei que teria a oportunidade de trabalhar com o Steve, ou Sting, e ter essa oportunidade foi pessoalmente uma grande momento da minha vida. Acho que temos um relacionamento maravilhoso, ele é um Hall of Famer aqui na TNA, mas o seu contrato chegou ao fim e o Sting seguiu em frente. Ele será sempre bem-vindo aqui, esta é a sua casa. Eu estaria ali na porta com os braços abertos para o receber em qualquer altura. Ele é uma pessoa fantástica.

JB: Seus pensamentos sobre a X Division, o seu futuro, e lutadores como o Manik?

JG: Eu já falo do Manik, mas a X-Division é um tema interessante. Os dias em que só os wrestlers com 1,90m e 130 kg podem estar no main-event acabaram. Acho TNA foi pioneira em dar oportunidades a lutadores como os da X-Division de serem o evento principal. Penso que hoje a linha do que é um atleta da X division muito enovoada, e a fasquia está bastante alta para um atleta da X-Division e isso é realmente o que eles são – atletas incríveis. Então, estamos sempre à procura, sempre a observar os melhores atletas que por ai andam, e se eles se encaixam na X-Division ou na tag-team ou no main-event ou nas KOs, eu quero que eles venham trabalhar connosco. É um lugar maravilhoso para trabalhar e aqui têm uma oportunidade de se superarem seja na X-Division, main-event, tag-team, seja qual for a divisão.

JB: Será que vamos ver novas adições às Knockouts?

JG: Brittany chegou agora e estar a trabalhar connosco e nós estamos realmente animados por tê-la. As The Beautiful People estão a contar sua história de uma forma diferente, nova e é muito emocionante para nós tê-las de volta juntas. A nossa divisão de Knockouts…eu só falei até agora de atletas, mas as atletas femininas…não se pode ter melhores atletas ou mulheres mais bonitas do que as que nós temos na nossa divisão de Knockouts. Ninguém trabalha no ringue como as nossas lutadoras, ninguém executa como as nossas lutadoras podem fazê-lo. Tivemos duas das nossas Knockouts ausentes o ano passado, ambas tiveram bebés o que é muito excitante para elas, mas que as levaram para fora de ação por um ano. Passou algum tempo desde então e nós vamos investir tempo construir esta divisão e torná-la a inveja do mundo.

JB: E sobre Jesse Sorensen?

JG: Jesse é um tipo que sofreu uma lesão infeliz, quase uma lesão trágica em que ele praticamente quebrou o pescoço. Muito assustador. O Jesse é um tipo que aceitou a oportunidade de produzir de televisão para aprender outro conjunto de habilidades. Ele era muito bom naquilo que fazia no ringue, na verdade, mas ele tinha o bicho do wrestling e ele quer lutar. Até os meus médicos confirmarem que o Jesse o podia fazer, infelizmente eu não iria arriscar colocá-lo no ringue. Um tipo muito talentoso sem dúvida.

JB: Será que algum dia ver o ringue de seis lados irá voltar ao Impact?

JG: O ringue de seis lados vai voltar ao Impact, posso prometer-lhe isso. Agora, quando vai acontecer, isso é um segredo muito bem guardado. O ringue de seis lados faz parte do tecido que é a TNA e no futuro continuará a ser uma parte de quem somos.

JB: Como está a moral do roster?

JG: Excelente. O grupo de pessoas que temos agora…nós acabámos de sair de uma tour pelo Reino Unido recheada de sucesso, onde eu era muito privilegiado em viajar no autocarro com os nossos atletas. Visitamos várias cidades em todo o Reino Unido e o que estes lutadores fizeram foi notável, e eu não acho que haja um outro grupo de atletas que poderia executar o que eles fizeram. A atitude que tiveram e a forma como eles abordaram esta tour, a alegria que eles tinham era simplesmente fantástica. Eu acho que os líderes no nosso balneário estabeleceram um lugar onde não só eles são líderes, mas eles estão a ensinar alguns desses novos talentos. Isso é uma coisa divertida de se ver. Em todos os balneários, seja basebol, basquetebol, qualquer que seja, vão haver problemas e é como se corrige essas questões é que prova o quanto se está a seguir em frente.

JB: E sobre Jeff Jarrett?

JG: O Jeff não é mais envolvido no dia-a-dia aqui da TNA. Ele ainda é um dos proprietários e ele é alguém que nós delegámos para sair, recrutar e encontrar talentos nacionais e internacionais para nós. O Jeff um grande homem, eu adorei trabalhar com ele, e desejo-lhe o melhor.

JB: Você pode nos levar através do processo criativo em que está envolvido, como tudo funciona?

R: Bem, quando eu fui nomeado chefe da equipa criativa eu tive de recuar e avaliar o show, para descobrir onde queríamos ir em termos de um programa wrestling e entretenimento. Temos muita sorte em ter um produtor executivo como o Eric Bischoff e o Jason Hervey que introduziram alguns estilos muito inovadores de realidade, de gravação nos bastidores que eu senti foi muito positivo. Estamos ainda a arranhar a superfície com isso e esperamos crescer e expandir. Além disso, eu acho que é importante estabelecer alguns dos nossos personagens melhor. Fizemos um esforço muito concertado para apresentar os nossos personagens e não apenas lança-los no ringue. Criamos alguns vídeos promocionais, queríamos contar as suas histórias para que as pessoas pudessem aprender quem são eles, de onde vêm e se gostam ou não gostam deles, para que eles possam investir nesses personagens. Isso é o que vamos continuar a empurrar no futuro. O tempo de atenção do público é curto, porque há tanta coisa lá fora que eles podem assistir e há tantas maneiras que o podem fazer. Mas é importante que nos mantenhamos na vanguarda e temos de apresentar o nosso produto de uma forma nova e inovadora. Isso é algo que levamos muito a sério e isso é algo que estamos constantemente a empurrar-nos para fazer melhor daqui em diante. Esperemos começar a ver o resultado de alguns desses sucessos no futuro.

JB: Como chefe da equipa criativa eu tenho certeza que você recebe ideias de todo o lado, lutadores, comentadores, todos, como é que isso funciona?

JG: Eu estou muito, muito feliz e abençoado por trabalhar com dois escritores fantásticos. Dave Lagana é alguém com quem trabalhei na WWE e ele é fantástico, incrível talentoso. Ele conhece o mundo do wrestling por dentro e por fora, de cabeça a baixo, frente e trás. Temos muita sorte em tê-lo aqui na TNA. O Matt Conway é um tipo que eu acho que é um dos escritores mais perspicazes e intuitivos com que eu já trabalhei, e mais uma vez temos muita sorte em tê-lo como parte deste processo criativo. No final, a bola pára comigo, eu tomo a decisão final sobre o que avança ou não. Temos um monte de outras pessoas envolvidas com esse processo, além dos escritores e eu. Temos consultores que nos ajudam a trabalhar no show. Ficamos com as ideias dos lutadores e como você disse, dos comentadores, nós gostamos de promover um ambiente de trabalho em equipa. Eu gosto de olhar para o meu relacionamento com os escritores e a nossa relação com o roster, como uma parceria. Queremos ser parceiros iguais, porque eu quero que as pessoas tenham uma palavra a dizer no futuro delas, porque eu quero que eles invistam. Em última análise, nós estamos a ir para onde eu acho que é melhor, mas eu quero que as pessoas tenham uma palavra a dizer no processo. É um ambiente muito colaborativo.

JB: Conte-nos a ideia por trás do “Fist Pump Pre-show Party” e o que é?

JG: É realmente uma coisa muito boa, JB, e eu encorajo qualquer um que não tenha visto um dos nossos eventos ao vivo a ir. É um ambiente único, onde começamos com uma hora livre de ” Fist Pump Pre-show Party “, e não, eu não vou estar a fazer fist pumping aqui. Vou deixar isso para DJ Z e Rockstar Spud que fazem um trabalho fantástico de anfitriões, mas é muito interativo. Os fãs e os lutadores têm a oportunidade de estar juntos e realmente terem uma festa antes do início do evento. Nós temos tido elogios de pessoas que compraram bilhetes e que experimentaram isto de graça. É muito divertido, uma grande experiência para a família, algo que estamos muito orgulhosos e algo que esperamos expandir à medida que houver mais eventos ao vivo em 2014.

JB: Fale sobre a expansão mundial, o produto de televisão no exterior.

JG: Eu gostaria de ter uma hora para falar sobre isso por si só, pois nós obviamente investimos muito no nosso crescimento internacional. Agora, naquele que é indiscutivelmente o segundo mercado de televisão mais popular do mundo – Reino Unido – somos o show de wrestling mais popular. Isso acontece por haver muitas pessoas a fazer um trabalho muito duro para aumentar a nossa exposição no Reino Unido, e também na Índia, Japão, Europa. Nós estamos a crescer e a encontrar parceiros em todo o mundo. O nosso produto é de fácil compreensão pelo público em todo o mundo. Estamos felizes de ver uma resposta global de uma forma tão positiva. Iniciamos uma parceria excelente com a Wrestle-1 no Japão, onde co-promovemos um show que eu acho que foi muito bem recebido por todos. Gostaria muito de continuar a fazer isso e encontrar parceiros em países como o México ou onde quer que seja para dar às pessoas o que elas querem, que é bom entretenimento.

JB: Aqui na América do Norte, eu não acho que já tenha visto um momento em que a paisagem mudou tanto quanto este ano. Como será que a mudança afeta TNA?

R: Bem, você tem que mudar e evoluir ou morrer, e está certo a paisagem no mercado norte-americano mudou e está a mudar. É o nosso desafio para nos certificarmos de que mudamos com ele. Nós já lançamos algumas iniciativas muito positivas como o #Impact365, que nos permite entrar na vida dos nossos lutadores, como nunca antes. Começamos a ver e sentir os nossos lutadores fora do ringue. Temos um show de duas horas e as pessoas pediram para estar mais envolvidas com os lutadores, e com o Impact365 você pode ir online e ver os vídeos para perceber o que estes atletas incríveis estão a fazer. Isso é uma ótima maneira de colocar os nossos lutadores a contar a sua história .

JB: E sobre a Spike TV?

JG: A Spike é em todos os sentidos da palavra um grande parceiro. Eles são colaborativos em todos os aspetos de nosso show e eles são fantásticos. Eu adoro ser parceiro deles e espero ser por muito tempo pois e eu não posso imaginar uma configuração melhor do que o que temos agora.

JB: O que devemos esperar no futuro?

R: Bem, no futuro imediato, temos um 4-Way para o World Heavyweight Championship esta noite. Estamos ao vivo na próxima semana que é sempre divertido para nós. Eu penso sobre o caminho que esta empresa leva desde há 12 anos até agora e nós estamos apenas a começar e isso é uma coisa muito emocionante para nós. Eu não posso esperar pelos próximos meses e eu estou tão ansioso pelo futuro. É um momento muito emocionante para a TNA, e aqui vamos nós.

Video da Semana

Fist Pumping Pre Show Party!

Até ao próximo impacto!

Sobre o Autor

- Colaborador do Wrestling.PT para os conteúdos da Total Nonstop Action!

5 Comentários

  1. FranciscoAP - há 3 anos

    Se este senhor não é um tangas e estava só a dar as respostas certas para agradar os fãs, então é mesmo isso que ele fez… Deu todas as respostas certas! Adorei a entrevista, falou abertamente de tudo e mais alguma coisa, não mostrou rancor por ninguém mesmo quando era mais que justificável (caso do Mr. Tachicho Sorensen) e ainda tratou de alimentar e de que maneira as esperanças dos fãs em alguns pontos. Enorme trabalho, Jorge!

    • Obrigado Francisco pelo incentivo e pelo comentário. Claro que há nesta sessão de Perguntas e Respostas alguma dose de protecção à TNA, mas pareceu-me no geral as respostas foram além da normal resposta feita. Será que é desta que a TNA está em boas mãos?

  2. DeVille - há 3 anos

    Muito bom Impacto. Gostei das respostas dele. Parece que bons ventos estão para o lado de TNA. Que continue assim.

  3. MR Perfection André Santos - há 3 anos

    Excelente trabalho Jorge. Respostas dadas sem medo pelo visado!

  4. Migas usos - há 3 anos

    O que acha de willow?? Prefere o jeff hardy ou willow??

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador