Impacto! #127 – Conference Call com The Wolves

Esta semana trago-vos uma edição especial do Impacto! onde irei apresentar os principais momentos da conferência de imprensa com a presença dos The Wolves Davey Richards e Eddie Edwards. O Wrestling.PT é o representa Português no TNA Conference Call que todos os meses traz uma entrevista em exclusivo com lutadores da TNA.

Na Terça-feira dia 6 de Maio, o WPT voltou a ser convidado para o TNA Conference Call, uma iniciativa mensal onde vários órgãos de informação da Europa, Ásia e Oceania, são convidados a estar “presentes” por via de chamada telefónica e assim podem colocar algumas questões a alguns dos nomes mais importantes da TNA. Este mês, dada a proximidade ao TNA One Night Only Joker’s Wild 2 (dedicado às Tag-teams), foram os The Wolves a marcar presença.

Este evento tem uma duração aproximada de meia-hora hora e durante esse tempo houve sempre diferentes orgãos de informação a colocar questões. Ambos os Wolves foram curtos nas suas respostas, mas bastante acessiveis. Por motivos de ordem profissional não consegui apresentar as vossas questões, mas iremos em breve ter oportunidade para o voltar a fazer. Fica aqui o resumo do evento:

Sobre quais as tag-teams que gostariam de enfrentar:

EE: Nós lutamos contra os Generation Me antes e se pudéssemos voltar a fazê-lo seria fantástico. Eles são tipos excelentes e fazem magia no ringue.

DR: Sim o Generation Me e também os Motorcity Machine Guns seriam uma grande escolha e teríamos certamente grandes combates com eles.

Sobre as suas carreiras na TNA e as passagens pelo NXT e a Ring of Honor:

EE: Bem no NXT não foi uma coisa muito longa, estivemos lá cerca de uma semana para uma gravação e por isso não podemos comparar isso com nada. Na ROH as coisas são diferentes do que estamos a viver hoje. Hoje estamos quase sempre na estrada e temos vários shows televisivos, enquanto na ROH tínhamos trabalho uma vez por mês. Estamos agora mais na estrada e mais na televisão e isso é bom.

Sobre o estado da divisão de Tag-team da TNA:

DR: Agora estamos provavelmente num ponto de recomeço de algo quando se pensa nas tag-team. Sei que há muita gente aborrecida com o número de equipas que existem na TNA, mas posso dizer-vos que isso está a ser tratado mesmo agora enquanto falamos. A divisão estás prestes a ganhar um novo fôlego e ficamos contentes por estar no topo agora.

EE: Eu só quero dizer que há muitas equipas por ai que conseguem mostrar o quanto o wrestling de tag-teams é especial. Temos que trazer essa magia de volta.

Se a divisão de Tag-team ainda é especial para a indústria do wrestling:

DR: Sem dúvida. Se calhar ainda mais agora que nunca, porque se pensarmos bem grandes lutadores singulares saíram do wrestling de equipas: Bret Hart, Shawn Michaels, James Storm. Todos estes tipos foram em tempos lutadores de tag-team e tiveram excelentes carreiras de singulares. Por isso a divisão de tag-team não é só uma oportunidade de fazermos algo por nós próprios, mas é uma rampa de lançamento para grandes nomes de singulares no futuro. Penso que o wrestling de equipas merece respeito e ser tratado com dignidade.

Sobre a Tour Britânica:

DR: Nós divertimo-nos imenso no Reino Unido e o Eddie até se divertiu demais…eu confesso que estive quase a mudar-me para o Reino Unido pouco tempo antes de ter assinado com a TNA. Eu sempre gostei de ir lá e todos os anos fico lá cerca de um mês ou mais para me envolver na cultura, para experimentar o wrestling e há grandes eventos e muitos fãs.

EE: Eu adorei lá ir. Foi a nossa primeira tour com a TNA e foi excelente e é sempre bom ir lá.

Sobre trabalhar com os BroMans:

EE: São tipos muito porreiros e são muito talentosos dentro do ringue. Eles são completamente subvalorizados naquilo que fazem. Fora do ringue eles parecem algo loucos e muito excêntricos, mas são igualmente bons dentro e fora do ringue.

Sobre se preferem o regresso de equipas antigas ou uma aposta em novas equipas:

DR: Bem, sabemos que há essas duas opções. A TNA pode trazer de volta algumas equipas e podem criar novas equipas, mas como nós dizemos nas promos que fazemos estamos preparados para qualquer desafio, por isso seja um regresso de uma antiga equipa ou a formação de uma nova, queremos o desafio. Quantas mais, melhor.

Sobre a falta de equipas legitimas:

DR: Tenho que admitir que já não existe muitas equipas legitimas hoje em dia. Já não há as Hart Foundations ou os Brain Busters e por isso é mais fácil para mim e para o Eddie sobressairmos. Apesar de termos tido sucesso como wrestlers de singulares noutros países e noutras organizações, nós sabíamos que erámos lutadores de tag-team e que era nisso que tínhamos de amadurecer.

EE: Bem, se é melhor juntar dois lutadores em vez de ter uma equipa legitima…depende de como tudo se combina, de como os atletas desempenham quando estão juntos. Eu e o Davey éramos lutadores de singles antes de nos juntarmos e quando começamos a lutar juntos houve um “click” e o resto é história. Quem sabe quem serão os próximos.

Sobre quem são as equipas ou lutadores que os inspiram:

EE: Sei que custa a acreditar, mas os British Bulldogs, Hart Foundation, Shawn Michaels e claro tipos como o Hulk Hogan e o Ultimate Warrior.

DR: Eu sou um grande fã do Sid Vicious, adoro o trabalho dele e ele teve uma grande influência na minha carreira. Crush, eu gostava do Crush era um tipo poderoso. Gostava do Deuce, gostava do estilo “tipo mau” dele e claro que depois há aqueles nomes como o British Bulldog. Foram estes nomes que me levaram a ser um wrestler.

Sobre como começaram a lutar enquanto tag-team:

DR: Na verdade o Eddie pediu-me emprestadas umas calças para lutar. Ele tinha estado a treinar e esqueceu-se das dele e eu emprestei-lhe e por acaso serviam. Nós estávamos no Japão e começámos a falar. Nunca tínhamos conversado, mas acabámos a falar sobre o equipamento, sobre o treino e como tínhamos um combate vestimo-nos de igual e arriscámos.

Sobre não terem tido reconhecimento ao ganhar os títulos de tag-team na TNA pela primeira vez:

DR: É o que é. Nós sabemos que não tivemos o destaque que seria esperado. Não foi na televisão, não foi num grande palco, num PPV, mas respeitamos os fãs. Infelizmente não durou muito tempo, pois perdemos os títulos no Japão, mesmo sem sofrermos o pin, mas essas são as regras. Agora recuperámos os títulos e queremos ter um reinado muito longo.

EE: Nós ganhámos num evento ao vivo e isso faz esses eventos únicos e esperamos que isso leve as pessoas a ir a esses eventos, pois nunca se sabe o que pode acontecer.

Sobre as comparações entre o wrestling Japonês e o wrestling americano:

DR: Para mim e para o Eddie, nós trabalhamos em duas organizações diferentes durante a maior parte do tempo em que estivemos no Japão. Eu trabalhei para a NJPW e o Eddie trabalhou mais com a NOAH. A Wrestle- é uma empresa nova que está a lançar-se agora como uma das mais importantes da indústria de wrestling japonesa. Eles têm muita gente nova a trabalhar lá e partem de uma abordagem tradicional, para apresentar um produto diferente do que os outros fazem por lá. Quanto às diferenças entre o Japão e os Estados Unidos, bem essas diferenças são conhecidas. O wrestling Japonês privilegia a luta em si, enquanto o wrestling Norte-Americano foca-se mais no entretenimento.

EE: Penso que o Davey concorda comigo quando digo que gostaria de voltar ao Japão para trabalhar com a W-1. Eles têm um bom produto e nós tivemos lá só para um evento, mas gostaria de voltar e estar mais envolvido com eles.

Sobre a hipótese de um dia regressarem à WWE:

DR: Nunca digas nunca. Mas nós ainda agora começámos na TNA, temos muito para dar, muitos títulos para ganhar e estamos muito felizes aqui, mas nunca se sabe o futuro. Se pudermos ficar muitos anos na TNA, ficamos.

Sobre como conseguem inovar enquanto equipa:

DR: Nós somos uma equipa. Não há muitas equipas. Por esse mundo fora há muitos lutadores de singulares, mas não há assim tantas equipas. Claro que cada um desses lutadores é talentoso por seu próprio mérito, mas ser uma equipa é um desafio totalmente diferente. Mas a ideia principal é não pensar no Davey Richards e no Eddie Edwards e pensar nos The Wolves.

EE: O wrestling de tag-team não pode ser forçado. Não se pode juntar dois tipos e obrigá-los a lutar juntos. É preciso haver uma química, uma ligação entre os lutadores e fiz muito bem em pedir as calças emprestadas ao Davey.

Sobre quem trouxe os The Wolves para a TNA:

DR: Dave Lagana. O John Gaburick falou connosco pouco tempo depois, mas o crédito é do Dave Lagana.

EE: O Lagana trabalhou connosco alguns anos e nunca perdemos o contacto. Foi ele que nos contactou.

Sobre se iriam adaptar-se à X Division:

EE: Não interessa os estilo, nós iriamos adaptar-nos muito bem. Independentemente do estilo ou do desafio, sei que conseguimos fazer um bom trabalho e por isso se tivesse que acontecer sei que iria correr bem.

DR: Sim estaríamos bem na X Division e certamente que nos iriamos adaptar.

Sobre o que devem esperar do The Wolves em 2014:

EE: O reino supremo. Nós fizemos um nome por nós próprios ao roubar os shows e ao inovar onde quer que lutássemos, fosse nos indys, no Japão ou na Europa. Agora estamos numa organização de topo, a TNA e queremos continuar a fazer o que sabemos fazer e a inovar.

Video da Semana

Dixie Carter em briga no elevador!

Até ao próximo impacto!

Sobre o Autor

- Colaborador do Wrestling.PT para os conteúdos da Total Nonstop Action!

5 Comentários

  1. LoveWrestling - há 3 anos

    Boa Entrevista pelos Wolves. Perguntas boas e respostas certas.

  2. GonRodri - há 3 anos

    Jorge excelentes perguntas e claro grandes respostas :D

  3. Alexandre Romano - há 3 anos

    Excelente entrevista boas perguntas Jorge.

  4. MR Perfection André Santos - há 3 anos

    O video da Dixie é uma parodia ao Jay Z? LOL! Excelente trabalho Jorge e fiquei admirado com algumas respostas deles, especialmente por referencias a algumas equipas como os Brainbusters! Gostei!

    • Sim o Davey puxou dos galões e fez umas referências inesperadas, não só os Brain Busters como ao Deuce e ao Crush (Brian Adams).

      O video da Dixie é isso mesmo André :D

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador