Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Impacto! #148 – They Were Here (4)

Chegámos à última parte desta série de artigos. No Impacto! desta semana trago a últimaparte de um levantamento de nomes que passaram pela TNA e que muito provavelmente a maioria das pessoas desconhecia que o tinham feito. Espero que alguns destes nomes vos surpreenda e assim fechamos este capitulo.

Vamos então à última parte desta série de artigos.

Matt Sydal

Matt Sydal é conhecido pela maioria dos fãs como Evan Bourne. Sydal praticamente começou a sua carreira na TNA, tendo estado entre 2003 e 2004 ligado à organização, com alguma presença na divisão de tag-team, mas onde o seu foco era a X Division. No entanto o registo de Sydal está longe de ser impressionante e talvez represente um record negativo na TNA. Com mais de uma dúzia de combates realizados, Sydal nunca saiu vencedor do ringue, uma tendência que para mim espelha o elevado número de wrestlers independentes e emergentes que a TNA tinha à sua disposição nesses anos. Ainda assim, fica o registo.

Jimmy Hart

Jimmy Hart é talvez o mais bem-sucedido e reconhecivel manager desta indústria do wrestling. A figura icónica de Hart, de óculos escuros, bigode, vestido com fatos excêntricos e acompanhado de um megafone, seguiu na sombra dos maiores nomes do wrestling. Hart estará para o wrestling, como Jorge Mendes está hoje para o futebol. Na sua carteira cabem nomes como Randy Savage, Jerry Lawler, Million Dollar Man, Nasty Boys, Iron Sheik, Hulk Hogan e claro a Hart Foundation. Hart passou pela TNA em 2003 (em diversos segmentos com outros nomes lendários como Jim Dugan), 2005 (com os The Naturals) e por fim em 2010 com Hogan e os Nasty Boys.

Ricky Steamboat

Ricky Steamboat é um daqueles nomes que nos remete para gerações passadas, para um tempo muito diferente e distante de hoje. Ricky será talvez o primeiro dos gigantes atletas totalmente subestimados, num tempo em que a internet era ficção e o wrestling era algo quase inacessível. Quem não viu e reviu alguns dos melhores combates de Ricky (por exemplo, contra Randy Savage na Wrestlemania III ou qualquer um contra Ric Flair) está a perder uma parte importante da história do wrestling. Steamboat é considerado por muitos como o melhor trabalhador que já pisou um ringue de wrestling e esta lenda viva também esteve na TNA em 2002, no papel de árbitro do primeiro torneio que determinou Ken Shamrock como campeão mundial, além de ter servido como um nome importante para a promoção da então recém-nascida TNA.

Rick Steiner

Talvez esta não seja uma surpresa completa, mas se a passagem de Scott Steiner na TNA é facilmente lembrada por qualquer fã de wrestling, Rick Steiner teve uma presença mais modesta ainda assim que vale a pena recordar. Para mim, que acompanhava religiosamente a WCW, os Steiner Brothers não só eram das melhores coisas que aconteceram na divisão de tag-team, como eram uma dupla pela qual sempre tive um especial carinho, em particular por Rick, com o seu ladrar. As rivalidades com os Midnight Express e mais tarde, com Nash/Hall na nWo ou com os Harlem Heat deram excelentes combates. Os Steiners Brothers separaram-se talvez 2 ou 3 anos antes do final da WCW, onde já eram considerados das melhores tag-teams da história. Em 2006, os irmãos juntaram-se para alguns combates no circuito independente e eventualmente a TNA acabou por juntar Rick ao roster da TNA, que já contava com Scott. Os Steiner Brothers tiveram uma rivalidade com a Team 3D, até Rick abandonar em 2008.

Abdul Bashir

Bashir iniciou a sua carreira como manager na WWE onde ficou conhecido pelo nome Daivari. Confesso que nunca fui adepto das gimmicks nacionalistas e a verdade é que Bashir fez a sua carreira baseando-se nos problemas entre os Norte-Americanos e o povo árabe. Em 2008, Bashir apresentou na TNA como um Sheik das arábias, a liderar a Team International na World X Cup. A gimmick funcionou mais uma vez e a TNA teve a inteligência de lhe conceder vitórias iniciais importantes, que permitiram que rapidamente ele se tornasse um dos mais odiados heels. Bashir viria a ganhar o titulo da X Division contra Consequences Creed e Petey Williams em 2008. No ano seguinte, Bashir viria a formar a World Elite, uma stable com a presença de Eric Young, Kiyoshi, Magnus, Douglas Williams e Rob Terry. Bashir viria a sair da TNA ainda nesse ano por desentendimentos com a equipa criativa.

Consequences Creed

Para os mais atentos ao universo WWE, Consequences Creed será melhor conhecido como Xavier Woods. Creed teve o seu inicio de carreira na TNA e ao contrário de outros nomes que aqui trouxe ao longo destas 4 edições, enquanto rookie teve uma carreira muito interessante na TNA. Creed começou em 2007 ao lado de Ron Killing numa tag-team que inteligentemente se intitulava de “verdade e consequências” – Truth and Consequences. A dupla separou-se poucos meses depois da sua criação, derivado à saída de Killings da TNA. Em 2008 Creed avançou a solo na X Division, mas sem nunca chegar ao título. Curiosamente o seu momento de maior sucesso veio novamente na divisão de tag-team. Ao lado de Jay Lethal, a dupla Lethal Consequences sagrou-se campeã de tag-team, roubando os títulos aos Beer Money. O reinado não durou muito tempo e em 2010, Creed foi dispensado da TNA.

Tony Luke

Tony Luke é melhor conhecido pelas suas passagens pela ECW enquanto Little Guido e pela WWE como Nunzio. Pessoalmente, o trabalho mais notável da Luke foi mesmo enquanto parte dos Full Blooded Italians na ECW durante a década de 90, uma stable de cariz cómico, fortemente inspirada no esteriotipo dos imigrantes Italianos que vivem de negócios ilícitos no EUA. Guido, esteve na TNA com o nome Tony Luke em 2010 para o show nostálgico que trouxe em 2010 vários ex-ECW à TNA – Hardcore Justice. Luke participou no projecto Ring Ka King nesse ano e acabou por deixar a organização nesse mesmo ano.

Video da Semana

Consequences Creed vomita no ringue…

Até ao próximo Impacto!

Sobre o Autor

- Colaborador do Wrestling.PT para os conteúdos da Total Nonstop Action!

4 Comentários

  1. MR Perfection André Santos - há 2 anos

    Excelente esta serie de artigos Jorge!

    Mais alguns nomes que não sabia. Espectacular a tua analogia de Hart e o Jorge Mendes ,TOP!

    Referiste dois aspectos muito importantes, e posso dizer quase obrigatórios para quem quer aprender ou rever um bocado de história de wrestling. A feud e combates entre Steamboat e Flair ou Savage e, os combates e respectivas rivalidades entre os Steiner e os Midnight Express. Para mim os Midnight Express foram das melhores duplas de NWA e mais tarde WCW. Com Cornette como manager foi priceless!

  2. Gabriel Siston - há 2 anos

    Muitos desses eu ja sabia, é um ótimo quadro esse. Parabéns! Agora tens que falar de estrelas da TNA que passaram pela TNA, tipo Joe, AJ..

  3. danielLP21 - há 2 anos

    Muito bom! Comento aqui o desta semana e o da semana passada.

    Os nomes que apontaste esta semana eram todos do meu conhecimento, mas o mesmo não se pode dizer do Tyler Black e do Incognito. Não fazia a mais pálida ideia que este último algum dia tinha pisado um ringue da TNA. O Tyler é mais natural que tenha marcado presença na companhia, porque muitos wrestlers da ROH passaram por lá.

    A promo do Piper é das melhores coisas que já ouvi… É, porventura, a única promo que eu gosto dele! É verdade, nunca o apreciei particularmente, mas o homem aqui fala MESMO com o coração… Será que o Russo tem assim tanta culpa na morte do Owen?

    PS: O Piper e o Owen eram primos?!!

    • MR Perfection André Santos - há 2 anos

      Pois…também fiquei com essa duvida, talvez seja no sentido figurado. O que sei é que o Pipper eo Bret Hart eram amigos, e talvez seja por causa disso.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador