Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Impacto! #2 – Eric Bischoff a chave do sucesso da TNA?

O ano passado muito se falou da possibilidade de Paul Heyman assumir um papel importante na TNA. O antigo mentor da falecida ECW confessou ter estado em negociações com Dixie Carter, tendo apresentado um plano a longo-prazo para fazer crescer a TNA a ponto de causar alguma séria competição com a WWE. No entanto, ele exigia total controlo do recrutamento de lutadores, da parte criativa e claro, da parte financeira. Carter recusou o plano e Heyman seguiu para um projecto na Strikeforce (MMA).

A TNA teve de se contentar com a continuidade de Bischoff. Se apenas posso especular sobre o papel e a influência dele na TNA, a sua contribuição e o seu potencial merece ser analisado. Eric Bischoff (ex-homem forte da extinta WCW) entra em mais um ano como parte da equipa da TNA, embora sem um título formal. Vamos olhar para as contribuições que ele fez no passado que apontam para o que ele pode contribuir em 2011 durante o seu segundo ano do que parece ser pelo menos, um mandato de dois anos…

Posicionado num bom enredo, Bischoff é um personagem heel (o mau da fita) reconhecível para muitos, associado ao mesmo tempo a um produto extraordinário, e traz um nome de valor acrescentado á TNA, graças aos seus anos na WCW e, mais recentemente na WWE. Ele foi o melhor e mais ousado locutor “amigável” que o WCW Nitro poderia ter, e eu quase preferiria vê-lo a assumir esse papel na TNA.

Ele foi parte de uma equipa vencedora e de uma equipa perdedora antes. Ele iniciou o crescimento da WCW lutando por uma missão impossível – derrotar a gigante WWF com todo o seu monopólio – pegando numa empresa pouco mais que regional e transformando-a na maior empresa de wrestling nos EUA (logo, no mundo), maior que a WWF. Ele sabe o que será preciso para a TNA atingir o próximo nível, e ninguém mais tem essa experiência, nem mesmo Heyman.

Ele tem que mostrar em algum momento que ele tem uma ideia nova e, em seguida, começar a preparar a Dixie Carter e toda a equipa criativa para levar a TNA até onde idealiza. Ele também tem dito muitas vezes que a chave para o sucesso da WCW foi ser um produto diferenciando da WWF na época. Agora parece que o TNA Impact está a tentar fazer isso por ser abertamente borderline-R-rated em comparação com a programação da WWE PG (para nós Portugueses, a TNA poderia levar uma bolinha no canto do ecrã ou um aviso antes da emissão, enquanto a WWE se tornou num programa de família). O Impact encaixa na programação da Spike TV, mas não pode ser a “diferenciação”, que levará a TNA aos níveis de audiência que gostaria de alcançar.

Bischoff está familiarizado com a gestão de uma empresa de um nível para um novo nível mais elevado, dos bastidores, ao licenciamento internacional, a projectos complementares e formas da TNA estabelecer parcerias relevantes.

Ele tem um olho para a produção. Em 2009, ele afirmou que não estava a seguir com muita atenção o Impact, mas  disse que gostava da maneira como a Impact Zone (nome dado aos estúdio de Orlando, Flórida onde é gravado a maioria dos ppv e Impacts) aparecia na TV. Ele sabe os desafios de se fazer um programa de TV num ambiente de estúdio, graças ás gravações da WCW na Disney no início de 1990. A Impact Zone é a melhor versão de um parque temático / estúdio configurado para wrestling. A TNA faz um excelente trabalho tornando-o maior do que é. A iluminação é óptima, o que nem sempre tem sido algo que se considera um feito adquirido ao longo dos anos com wrestling profissional. Bischoff parece ter trazido um olho para fazer a IZ, melhor ainda, como foi em 2010 que acrescentou os ângulos de câmara e ajustes de produção que levou o Impact a outro patamar.

Pessoalmente, continuo a pensar que a TNA teria tudo a ganhar em gravar ou emitir ao vivo o Impact fora da Impact Zone. Apesar dos custos de produção mais elevados, ganharia publicidade local, contacto com os fãs, teria oportunidade de testar a reacção dos fãs ás storylines (sendo que a maioria das pessoas que assistem ás gravações na IZ são turistas e pouco percebem de wrestling)…mas vou deixar este tema para outra altura.

Vejamos o TNA Reaction, também. Integrado no Impact e nos PPVs, que era uma ideia inovadora, dava ao wrestling a sensação de espectáculo e fazia os lutadores parecem mais autênticos e menos como “personagens bidimensionais de desenhos animados” e personagens estereotipados. Pena que a Spike TV o tenha cancelado.

Eu gostaria de ver Bischoff voltar ao que funcionava para ele. Eu gostaria de ver Dixie Carter acreditar que o Eric tem ideias novas. Trazer Scott Steiner e Sting de volta para outra encarnação Main Event Mafia é ir para trás. Até agora, nós estamos a ver a TNA de cabeça em direcção, em grande parte semelhante, ao que foi em 2010, o que não funcionou no sentido de conseguir que a TNA chegasse a um novo nível.

Essa possibilidade de tornar a TNA uma ameaça real á WWE está lá e é boa para as duas organizações. Duvido que Hulk Hogan ou Jeff Jarrett ou mesmo Vince Russo consigam fazê-lo. Bischoff fez isso antes. Se ele puxasse do seu caderno de anotações, desenha-se uma linha no meio, e listasse tudo o que a TNA fez por 8,5 anos e tudo por que a WWE é actualmente conhecida e, em seguida, se desafiasse a preencher a outra metade da página com uma lista de maneiras verdadeiramente inovadores de aproximar o teatro de combate simulado que é pro wrestling, ele ainda pode ser a melhor aposta da TNA.

Até para a semana!

Sobre o Autor

- Colaborador do Wrestling.PT para os conteúdos da Total Nonstop Action!

9 Comentários

  1. Salgado - há 6 anos

    já tinha gostado do artigo anterior, e volto a gostar deste. Tenho grandes expectativas em relação a este espaço. Bom trabalho!

  2. David Moreira - há 6 anos

    Excelente texto!

    Na minha opinião, Dixie Carter não percebe nada de wrestling, ela não sabe o que fazer com tanto poder na mão, portanto muitas das vezes faz asneira.
    Paul Heyman poderia ser o revolucionário da TNA. Não acredito muito que o Bischoff fará a TNA subir a altos patamares.
    Aquele novo stage do último iMPACT foi bastante inovativo e deu um ar muito mais apelativo, como tu disseste, iMPACT’s fora de Orlando é o melhor, e a renovação do stage também é importante.
    Agora é saber utilizar em termos o seu grande Roster, e saber criar storylines credíveis e emocionantes.

    Continua ;)

  3. Tiago Silva - há 6 anos

    Grande texto ;)

    Sem duvida que se a aposta-se em shows fora de Orlando podia mudar muita coisa bastou ver o ultimo impact, nada haver com o normal e o publico estava euforico.
    Se Bishoff fizesse com a

  4. Tiago Silva - há 6 anos

    Grande texto ;)

    Sem duvida que se a aposta-se em shows fora de Orlando podia mudar muita coisa bastou ver o ultimo impact, nada haver com o normal e o publico estava euforico.
    Se Bishoff fizesse com a TNA o que fez com a WCW isso para os amantes de wrestling ia ser do melhor, TNA lado a lado com a WWE ia ser grande show, mas sinceramente não acredito que isso aconteça mas que continue a melhorar.

    • Jorge Rebelo - há 6 anos

      De forma muito simples, a competição ajuda a industria a crescer, pois obriga a melhorar a qualidade e a inovar. A própria wwe (apesar do monopólio que detém actualmente) também beneficiaria do crescimento da TNA.

  5. Bruno Silva - há 6 anos

    Na minha opiniao a TNA nunca sera uma ameaça real a WWE

  6. Jim-Yang - há 6 anos

    È raro ver um artigo tão positivo ao trabalho que tem feito a TNA.
    Os “criticos” nao percebem que o salto que a TNA fez desde a chegada de Bischoff e Hogan foi muito importante. Os resultados imediatos que eles buscaram foram falhos (ou nao), mas o trajetoria dos acontecimentos fez a TNA hoje mais concreto, mais confiavel.

    Aos poucos vemos que comentarios iguais aos “tna vai falir”, “WWE compra TNA” estão desaparecendo e dando lugar a ideias e raciocinios mais positivos.
    Eu aposto que a TNa ainda está plantando e vai semear mais ao longo do tempo!!

  7. Cláudio - há 6 anos

    Bom texto, mas um pouco irrealista ;)

    • Jorge Rebelo - há 6 anos

      Irrealista? Depende. Se eu estivesse convicto que o Easy E. se iria empenhar no projecto TNA da mesma forma que o fez com a WCW, nem por isso. A verdade é que a TNA é para o Bischoff uma janela para conseguir que a sua produtora (Bischoff-Harvey) consiga alguns contratos com a spike e a partir dai com outros canais por cabo (como já está a acontecer com a VH1).

      Se o irrealismo é achar que a TNA nunca vai chegar perto da WWE…A TNA já tem um roster de melhor qualidade. Falta uma boa equipa criativa que o saiba usar e um investidor com os bolsos recheados que leve o impact para a estrada.

      E nunca esquecer que no inicio dos anos 90, também se dizia que a WCW nunca chegaria perto da WWF. A história hoje conta-nos algo muito diferente.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador