Impacto! #33 – Novo sangue na X Division (Parte 1)

Sem grande discussão, a X Division é um dos produtos originais da TNA que mais diferencia a organização de tudo o resto. Um divisão cujo lema é lutar nos limites, deixa a sua marca nos combates realizados a um ritmo elevadíssimo e recheado de manobras de alto risco.

Lutadores como AJ Styles, Jerry Lynn, Samoa Joe, Daniels, Sean Waltman, Low Ki, Petey Williams, Jay Lethal, Kazarian, Austin Aries e tantos outros já foram detentores do titulo da divisão.

A TNA conseguiu em pouco tempo trazer novos talentos para divisão a tempo do Destination X 2012. Para isso, a TNA olhou para o circuito independente e para o seu programa de recrutamento – Gut Check e fez alguns convites a lutadores como Rubix, Sonjay Dutt, Kenny King ou Mason Andrews.

Ainda sem certezas de quem ficará na TNA, alguns destes nomes deverão juntar-se a Chris Sabin, Jesse Sorensen, Kid Kash, Mark Haskins and Zema Ion na X division.

Para além dos nomes que a TNA encontrou, decidi elaborar uma lista de 10 lutadores com o perfil exacto para a X division. Numa edição do “Perguntas e Respostas” o Tiago Silva já me tinha questionado sobre que lutadores gostaria de ver na TNA (X Division). Seguindo a mesma lógica de recrutamento da TNA, esta lista apenas constará nomes do circuito de wrestling independente, atletas estes que tenho vindo a acompanhar em diferentes promoções e que com a oportunidade certa poderão trazer um enorme valor a qualquer organização.

Elaborei uma lista de 10 nomes, contudo para não me alongar muito, nesta edição do Impacto irei referir apenas 5 nomes e desvendarei na próxima semana os últimos 5 nomes.

Ficam aqui os meus primeiros nomes para a X Division:

PAC

Ben Satterly, nascido em Inglaterra, é conhecido no ringue como PAC ou o “Homem que a gravidade esqueceu”. A carreira de PAC começou no circuito Independente em Inglaterra, onde desde cedo as suas habilidades no ringue davam que falar. PAC distinguia-se pela sua capacidade de executar manobras de elevado risco, geralmente num estilo high fly. Em 2007, PAC foi convidado pela TNA a participar na tournée europeia que a organização fez e acabou por lutar em Portugal! Dois meses mais tarde, PAC recebeu um convite semelhante, mas desta vez para actuar em Inglaterra pela Ring of Honor. Entre outros, perdeu para Roderick Strong. Após uma passagem por Itália e várias participações em eventos de organizações americanas que vieram à Europa promover os seus produtos, PAC finalmente rumaria aos Estados Unidos para a Pro Wrestling Guerrilla.

PAC defrontou lutadores como AJ Styles, Kevin Steen e El Generico. PAC iniciaria uma série de combates por outras organizações, até regressar a meio de 2008 à PWG derrotando Kevin Steen, Yokosuka e El Generico, na equipa dos Young Bucks. PAC foi convidado para ingressar no Dragon Gate, onde formou um stable com Dragon Kid e Anthony Muri. Este stable conheceria um fim precoce, mas PAC iria manter-se em trabalho de equipa, mesmo quando chamado ao Dragon Gate USA em 2010. Nesse ano, esta organização convidou-o a ser um membro permanente do seu roster e chegou lutar pelo titulo principal, mas perdeu para o campeão Cima. PAC deixou temporariamente a Dragon Gate USA para participar num torneio na New Pro Japan este ano. Recentemente, foi anunciado que PAC iria fazer parte da FCW – organização de desenvolvimento de talentos da WWE, facto que para já o próprio desmentiu via twitter.

PAC é rei nas manobras high fly. Aliás, será dos atletas de referência nessa vertente. A X division tem todo o perfil para encaixar no estilo de PAC e caso este ainda venha a vestir a camisola da TNA, não duvido que será um favorito do público e rapidamente chegará a campeão. Para mim, será o mais entusiasmante high flyer da actualidade.

http://www.youtube.com/watch?v=jLiI9s9h0Vk

Alex Koslov

Koslov começou a sua carreira em 2005 no México onde trabalhou no Consejo Mundial de Lucha Libre (CMLL). Koslov começou como heel tendo tido alguns combates por títulos cruiserweight. Dois anos mais tarde e sem grande relevância na organização, Koslov fez parte uma stable conhecida como a High Society. A carreira de Koslov na CMLL conheceria o seu principio do fim. Koslov iria ter a sua oportunidade na TNA ao ser convidado para a World X Cup 2008, numa equipa com Daivaria, Douglas Williams e Tyson Dux. Koslov arrecadou uma vitória importante contra o Curry Man (Christopher Daniels), mas perdeu para Kazarian numa fase posterior do torneio. Koslov participou ainda num gaunlet por equipas, tendo eliminado Ultimo Guerreo e Chris Sabin, mas acabou por desistir ás mãos de Yoshino.

Dada a rivalidade entre a CMLL e a AAA, a estreia de Koslov na AAA ainda em 2008 foi um choque para o wrestling Mexicano. Koslov surgiu ao lado de Sean Waltman e Rock Romero como parte dos Degenaration Mex. Koslov venceu o titulo de cruiserweight, mas em 2009 acabou por abandonar a organização após ter perdido um combate com a estipulação do derrotado ser despedido. Koslov ainda regressou à AAA pela mão de Konan, mas saiu no mesmo ano, supostamente por ter uma proposta da WWE. Koslov fez algumas aparições na Ring of Honor, perdendo contra Bryan Danielson e Rodrick Strong. Em 2010 Koslov estreou-se na WWE sobre o nome de Cárlos Sanchez e acabou por ser derrotado por Alberto Del Rio, numa edição do Smackdown. Koslov assinou pela FCW onde usou o seu nome real – Sherman. Koslov não chegou a ter oportunidade de lutar na WWE novamente e este ano regressou ao circuito independente, estando actualmente associado ao Pro Wrestling Guerilla. Koslov é uma mistura interessante entre um lutador muito técnico e um high flyer. Aliás, os seus finishers são precisamente manobras de submissão, com exepção de um Soviet Strike (Super kick) e um frog splash (ao estilo RVD). A sua intensidade faz dele um heel natural.

http://www.youtube.com/watch?v=tpkERG3x3VM

TJ Perkins

TJ Perkins é dos mais conceituados wrestlers no circuito independente. A sua carreira é longa e começa em 2000 na IWC. Depois de dois anos no circuito independente dos Estados Unidos, Perkins teve uma curta passagem pelo México até que em 2002 se juntou a Rocky Romero e Bryan Danielson na New Japan Pro Wrestling onde assumiu uma personagem de máscara chamado PUMA. De volta aos estados unidos, em Janeiro de 2004 PUMA teria dois combates pela Major League Wrestling, ambos transmitidos na Fox sports netweork. O seu trabalho ao lado de nomes como Sonjay Dutt, Harry Smith ou Jack Evans, não passou despercebido. Em 2005 TJ guardou a máscara e regressou como TJ Perkins, estreando-se na Empire Wrestling Federation. Perkins, Joey Harder e Ricky Romero iniciaram uma feud pelo titulo de cruiserweight, que se arrastaria em outras promoções do circuito independente. Seria uma travessia no deserto para Perkins, que não só perderia repetidamente a hipótese de conquistar o titulo, como teve dois combates pelo titulo principal da EWF sem sucesso. Foi com Rivera que Perkins conquistaria o ouro em 2004, ao vencer os títulos de tag-team. Entre 2004 e 2006, Perkins voltou a vestir a pele de PUMA e coloborou em diversas ocasiões com a TNA.

PUMA participou em várias gravações do Xplosion, além de ter lutado na Super X cup 2004. PUMA representou ainda o Japão na World X Cup, no Destination X e em nome individual lutou num Xscape Match no Lockdown 2004. Em 2006, Perkins lutou na equipa mexicana de Magno, Incognito e Shoker. Puma seria eliminado por Petey Williams. Durante o ano de 2006, Perkins mateve-se um membro regular da New Pro Japan e da Pro Wrestling Guerrilla. Sem datas de trabalho na TNA, Perkins rumou ao México para participar na CMLL. Durante 2007 e 2008 Perkins voltaria a ter algumas oportunidades na TNA, quer num gaunlet match, quer no TNA world X cup em 2008. Durante os anos de 2008 e 2009, Perkins manteve-se ligado à PWG, regressando à TNA em Setembro de 2009 para um dark match contra Colt Cabana. Em outubro, Perkins foi convidado a lutar contra Miz no WWE Raw, mas á ultima hora foi substituído por Marty Jannety. Semanas mais tarde, Perkins voltaria a receber o convite e teve a sua oportunidade na WWE ECW contra Sheamus, num combate que acabou com uma interferência de Shelton Benjamin. Actualmente, Perkins está sob contracto com a Ring of Honor e mantem-se um membro activo da New Pro Japan.

Perkins é daqueles casos incompreensíveis. Um lutador que tem um currículo recheado de experiência, que lutou ao lado de nomes que agora estão na frente do que melhor se faz na indústria e que até teve oportunidades de mostrar o seu valor na WWE e na TNA, mas por razões que desconheço nunca conseguiu agarrar o lugar. Perkins é um lutador que já conhece a TNA, já conhece a X division e que merecia um regresso sólido.

http://www.youtube.com/watch?v=ZgE–7Chtjs

Aero Star

Aero Star é um lutador Mexicano, que segue a velha escola de Lucha Libre e esconde a sua identidade atrás de uma máscara. Aero Star estreou-se na Asistencia Asesoría y Administración (AAA) em 2003. Relembro que a AAA é uma das organizações parceiras da TNA na actualidade. Star começou sob a protecção de El Acuatico, a fazer alguns Dark Matches antes dos eventos televisivos da AAA. Star teria a sua estreia oficial nesse ano, curiosamente sem usar máscara e com o nome El Chamagol, fazendo dupla com Rayada para derrotar El Diabólicos. Entre 2004 e 2006 Star trabalharia com e sem máscara, alternando entre o gimmick Aero Star e o El Chamagol, lutador de tag-team. Em Dezembro de 2006 Aero Star foi apresentado oficialmente na  AAA, com esse nome. Ele foi promovido como a última criação de Antonio Peña, fundador falecido da organização.

Perto da sua morte, Peña desenhou o fato que Aero Star ainda hoje enverga. Star juntou-se a alguns atletas para formal a Real Fuerza Aerea (uma stable de high flyers). Em 2008, Aero Star tem o seu primeiro sucesso a solo ao ganhar o Alas de Oro, num torneio contra nomes como Jack Evans, Extreme Tiger, Teddy Hart e Ultimo Gladiador. Seria em 2009 que Aero Star ganharia o respeito e admiração do público, quando em diversos shows da AAA, Star executava manobras de alto risco a partir de uma estrutura montada na arena a 6 metros de altura. Star entraria numa storyline ao estilo novela mexicana, para formar uma parceria com a lutadora Faby Apache. A dupla acabaria por vencer os títulos de Tag-team contra Cynthia Moreno e El Oriental. Posteriormente, perderia o titulo para Alex Koslov e Christine Von Erie. Aero Star voltava a estar a solo e com todo o mérito venceria a Taça Antonio Peña em Outubro de 2010, no Torneo Cibernetico.  Aero Star continua a ser um membro destacado no roster da TNA e já este ano juntou-se a Jack Evans para representar a AAA num torneio no Japão.

A minha escolha de Aero Star para a TNA não é inocente. O México tem uma longa história no wrestling mundial, produz e já produzio enormes talentos e ainda hoje a Lucha Libre faz parte do imaginário colectivo do país. O Aero Star poderia servia de montra para o mercado mexicano olhar para a TNA, assim como a parceria entre a AAA e a TNA facilitiria a vinda deste atleta. As suas capacidades como high flyers e o seu gimmick dariam algo de especial a esta divisão.

http://www.youtube.com/watch?v=zM488qXX2U0

Chuck Taylor

Chuck Taylor iniciou-se no wrestling em 2002, nos circuitos independentes Norte-Americanos do Illinios, Kentucky e Tennessee. Dustin Howard, adoptou o nome Chuck Taylor ao estrear-se na CHIKARA em meados 2006, com uma vitória sobre Ricochet. Na noite seguinte Taylor juntou-se a Cloudy para defrontar Ricochet e Player Uno, tendo recebido uma ovação em pé após o combate. No entanto e apesar do apoio do público, Taylor viria a assumir-se como heel com combates memoráveis contra Eddie Kingston, PAC, Ricochet e a equipa FIST.  Em junho de 2007, Taylor participou num dos mais importantes torneio da CHIKARA – o Young Lions Cup – e após uma série de eliminatórias venceu na final, o seu histórico rival Ricochet. Taylor continuou vitorioso ao derrotar novamente Ricochet, num combate onde ambos tinham o seu contrato em jogo. Contudo, em Outubro Taylor entrou numa espiral negativa. Perdeu para Claudio Castagnoli num evento mensal e iria perder também a taça Young Lions para Helios.

Taylor juntou à equipa FIST, mas a sua sorte continuou a não mudar. Apenas a partir de meados de 2010, uma nova parceria entre Johny Garganno e Chuck Taylor resultou no primeiro titulo de tag-team para a dupla. Gargono lesou-se e Taylor associou-se a Icarus, mas esta dupla remendada perdeu os títulos, voltando a reconquistar com o regresso de Gargano e sagrando-se a primeira tag-team a segurar o titulo duas vezes na história da CHIKARA. Apesar da sua participação na CHIKARA, Taylor também faz parte da Pro Wrestling Guerrilla desde 2008, onde teve uma acesa feud com El Generico, para além de ter alguns combates memoráveis com Joey Ryan, Scorpio Sky e Kenny Omega. Taylor também na PWG se assimiu como heel, aliando-se a Kenny Omega e ficando conhecido como o homem de pouca fibra moral. Na actualidade, Taylor é parceiro de Brian Cage. Em 2010, Taylor também se estreou na Dragon Gate USA, assumindo-se cedo como candidato ao titulo principal. Taylor defrontou em várias ocasiões o seu parceiro Johnny Gargano, chegando a roubar o titulo para oferecer a Garganno. Não por amizade, mas por querer uma oportunidade de o ganhar.

Chuck Taylor é um lutador interessante, as suas mic skills permitem que seja um heel odiável ou um face amado. Não sendo um fenomenal high flyer, é um lutador imaginativo, capaz de manobras inovadoras. É esta versatilidade e criatividade que Taylor poderia trazer à divisão onde certamente poderia mostrar manobras nunca vistas para uma audiência tão alargada.

http://www.youtube.com/watch?v=Pgylb1m91Yk

Na próxima semana irei revelar os últimos 5 nomes. Têm algum palpite sobre que constará desta lista?

Sobre o Autor

- Colaborador do Wrestling.PT para os conteúdos da Total Nonstop Action!

19 Comentários

  1. danielLP21 - há 4 anos

    PAC- Insaaaaaaaaane! Uau,não o conhecia mas pelo vídeo do link que nos deste e por outros vídeos que estão no YouTube…fantástico! O homem faz tudo,que grande maluco… ao início parecia-me ter um estilo parecido ao do Paul London mas depois vi que está num nível muito,mas mesmo muito superior! Tem tudo a ver com a X Division da TNA e nada a ver com a actualidade da WWE…e está tudo dito!

    Alex Koslov- Não achei nada do outro mundo,mas tem qualidade. No entanto,não sei se teria lugar no plantel da TNA.

    TJ Perkins- Até eu conheço este «fantástico lutador (digo “até eu” porque não acompanho os circuitos independentes como gostaria se tivesse tempo),ele é brutal e também não percebo como é que nunca vingou na WWE ou na TNA…

    Aero Star- Muito bom,o típico lutador mexicano e concordo contigo,ele podia muito bem ir para a TNA devido à parceria com a AAA.

    Chuck Taylor- Já tinha ouvido falar das mic-skills dele e agora optei por ouvir e ver algumas promo dele…brutal! Como lutador é bom,mas para mim destaca-se mesmo com o microfone na mão e pelo carisma,o que é muito importante!

    Ou seja destes todos goto mais do PAC,embora também tenha gostado muito do que vi do Perkins (que já conhecia),do Aero Star e do Chuck Taylor. Para mim destes 5 o Alex Koslov é o que tem menos probabilidades de ir para a TNA,mas isto é só a minha opnião.

    Excelente artigo e fico à espera da 2ª parte.

    • Jorge Rebelo - há 4 anos

      Daniel se olharmos para as probablidades até poderemos nunca ver nenhum destes lutadores na TNA. De qualquer modo, diria que o PAC está no topo das minhas preferências para a X division (considerando que o Scorpio Sky aka Mason Andrews já está na TNA). O Koslov é um lutador mais técnico, não se encaixa num perfil high flyer, mas de qualquer modo tem aquele carisma de heel que pode ser útil em algumas storylines. Será até um lutador com capacidade para evoluir com um midcard muito sólido.

      • O PAC algumas semanas que se fala para a WWE.

      • Jorge Rebelo - há 4 anos

        Tiago eu essa noticia, mas durante o último Impact Wrestling, aqui no chat do WPT, um dos nossos visitantes chamou a minha atenção para uma noticia que desmentia essa (penso que veio do pwinsider). No twitter do PAC pode ler-se: “THANK YOU to everyone who has sent me well wishes, truly humbled and grateful…but PLEASE don’t believe EVERYTHING you read…”

        Fica a dúvida…

  2. Reck14 - há 4 anos

    Em relação por exemplo ao Aero Star, este “menino”(digamos assim)se fosse contratado pela TNA poderia fazer concorrência com o Sin Cara; é verdade que Sin Cara e Aero Star são diferentes, mas têm ambos o estilo de lucha libre e se o Star fosse contratado pela TNA, daria um bom angle de rivalidade entre WWE e TNA, porque a verdade é que Sin Cara veio da CMLL, e Aero Star, caso fosse contratado pela TNA, viria da AAA.

    • Jorge Rebelo - há 4 anos

      Não vás por esse caminho da rivalidade wwe/tna…a sério, não é mesmo por ai. Nem vale a pena comparar e quanto mais cedo se perceber isso, mais cedo estaremos confortáveis com o que a TNA faz e com o que a WWE faz.

  3. Silva - há 4 anos

    O Pac nao tinha dito que assinou pela WWE, mas que ia para a FCW primeiro, ao invés de ir para o Show Principal logo?

    • Jorge Rebelo - há 4 anos

      Pergunta honesta: o pwinsider e depois o torch lançaram essa noticias. Depois disso o PAC deixou no twitter a mensagem que referi num comentário prévio. Há alguma novidade depois disto? A FCW/WWE ou o próprio confirmaram, ou a última noticia que se tem é o PAC a desmentir?

  4. Reck14 - há 4 anos

    Tens razão Jorge, talvez me tenha precipitado em relação a isso da rivalidade wwe/tna por causa do Aero Star e do Sin Cara.

  5. Vinícius Nunes - há 4 anos

    Olhe Jorge, só conheço Pac, o TJ Perkins e o Koslov, pois não assisto as Indys, pois não tenho tempo infelizmente, mas se você cita os outros dois porque são talentosos, e quanto mais gente pra reforçar a X-Division melhor,e gostaria que o Sojay, o Darsow, o Rubix e o King tivessem o contrato também, essa divisão é o diferencial da TNA, e merece todo o investimento, e gostei muito do artigo Jorge!

    • Vinícius Nunes - há 4 anos

      E sobre aqueles que conheço: O Pac é o melhor de todos, bom demais, acima da média, o TJ é o meu segundo favorito, muito bom também, pena que não vingou na WWE ou TNA antes, e o Koslov é um bom lutador, é competente, pode contribuir de alguma forma, como um cara que sabe ser um heel convincente…

    • Jorge Rebelo - há 4 anos

      O Kenny King irá lutar esta Quinta-feira.

  6. Reck14 - há 4 anos

    E já agora, a verdade é que neste aspeto a TNA só poderá ser comparada com a WWE quando a WWE voltar a ter a Cruserweight Division, que era ideal para aproveitar alguns superstars que têm sido mal aproveitados com JTG, Trent Barreta, Yoshi Tatsu… entre outros.
    Sei que isto é um espaço de debate sobre a TNA, mas é a minha opinião sobre este assunto, apesar de envolver a WWE.

  7. Fábio - há 4 anos

    Excelente artigo!

    Ficou pasmado com o PAC e o Aero Star.

    Quanto à PAC não me admira nada que o Triple H esteja entressado nele para a WWE.

    E o Aero Star é o gaijo mais doido que já vi, fazer suicide drive de cabeca, AWESOME.

    Mas qualquer destes 5 lutadores na minha opinião tem mais do que condições para ir para uma empresa principal(WWE e TNA).

  8. Reck14 - há 4 anos

    E aproveito para pedir desculpa aos fãs de wrestling por ter comparado a WWE e a TNA.
    Apesar de ser um apenas um espaço de debate, sei que os fãs não gostam de comparações entre WWE e TNA, até porque o produto e a forma como ele é apresentado é diferente entre eles; a TNA prefere apresentar o produto com excelentes combate, ou seja, com wrestlinhg puro e com algum hardcore, não se importando muito com as famílias, já que a classificação da TNA na televisão quando passam episódios é TV-14; Já a WWE prefere apresentar o seu produto mais numa perspetiva familiar, estando neste momento na PG-Era; prefere apostar mais nos segmentos de comédia, dá-nos até bons combates, mas não muitos, e por fim, faz shows que oscilam bastante entre o bom e o mau(não é para ridicularizar os shows, mas é verdade). Termina assim a minha a minha análise aos produtos da WWE e da TNA, acho que sendo assim já não caio no erro de comparar os dois produtos.
    Felicitações à equipa do Wrestling.PT, que faz um excelente trabalho todos os dias, mesmo tendo de abdicar de certas coisas só para fazer os artigos e os posts.

    • Jorge Rebelo - há 4 anos

      Reck da minha parte agradeço a tua contribuição. Comparar a WWE seja com que organização de wrestling for, para mim será sempre meio caminho para se cair em erros e é um debate frustrante. A TNA pode aprender com tudo o que a WWE fez de bom e de mau, mas deve ter a sua estratégia e o seu objectivo bem definido e para um dia chegarmos ao ponto de podermos ter essa discussão sobre quem é/faz melhor: TNA ou WWE, é preciso que a TNA tenha uma dimensão muito maior e bolsos muito mais fundos que a actualidade.

      Da minha parte, apenas posso comentar o que se passa na TNA e considero entusiasmente poder olhar para a TNA e analisar a organização por aquilo que é, sem comparações.

  9. Devo dizer que gostei bastante deste teu artigo e fico também satisfeito por este artigo ir de encontro á pergunta que te colocou á pouco tempo assim fico a saber ao certo quais os talentos que achas que fariam sucesso.

    PAC – Já vi alguns combates dele e devo dizer que é qualquer coisa de excelente. Fiquei bastante satisfeito quando vi notícias do interessa da WWE e da sua contratação e simplesmente tenho dúvidas que as notícias sejam falsas. Seja como for tenho a certeza que seja na WWE ou TNA ele terá um grande sucesso e é uma mais valia para qualquer uma das empresas.

    Alex Koslov – Algum tempo que já tinha ouvido falar deste lutador mas só tive oportunidade de o ver em acção na altura em que assinou pela FCW e trabalhou como Peter Orlov. Gostei das actuações dele e acho que se tivesse sido mais oportunidades teria mostrado ainda mais ao ponto de merecer um lugar no plantel principal. Na TNA normalmente aproveitam melhor os seus talentos e podia ser o lugar ideal para ele se dar a conhecer ao mundo como grande talento.

    TJ Perkins – Conheci mais deste lutador quando começou aparecer na ROH e devo dizer que gosto bastante do seu estilo e os combates dele são sempre acima de bons. Sem dúvida que merece um grande salto numa WWE ou TNA.

    Aero Star – Fico bastante satisfeito por ter teres lembrado do México. Conheci este talento nos inicios de 2011 quando comecei assistir a AAA e se houve coisa que me cativou por lá foram os excelentes combates que via por não se via nada mau por lá. E o estilo lucha libre consegue dar bom espectaculo e era esse o caso deste luchador. Tem lá os quantos na AAA ou até mesmo na CMLL que também não ficavam nada mal.

    Chuck Taylor – Sinceramente á um talento que não conheço o seu trabalho mas já ouvi muitos comentários a falar do seu grande valor em ringue.

    Grandes nomes nas Indys para a X Division não faltam e é bastante dificil adivinhar o que pensas. Mas também posso dizer alguns que acho que podiam fazer parte desta divisão: Low Ki, Jack Evans, Prince Devitt, Angel de Oro, Delta, La Mascara, Mascara Dorada, La Sombra, Xtreme Tiger, Davey Richards, Eddie Edwards, Kota Ibushi entre outros.

    Espero ansioso pela segunda parte.

    • Jorge Rebelo - há 4 anos

      Tiago sem querer ainda revelar muito da segunda parte do artigo, referiste um nome que vai constar da lista, o que é muito bom para o factor surpresa (ainda ficam alguns nomes em aberto).

      Dessa lista que referiste considerei a maioria deles e o circuito indy está recheado de bons talentos, mas tentei escolher aqueles que já apresentam maturidade e que entre si apresentam caracteristicas diferentes. Um exemplo óbvio dessa escolha e como tu percebeste é o Aero Star. A X division neste momento já não tem um lutador com uma gimmick tão definida como em tempos teve o Suicide, o Sharkboy ou o curry man.

      • Eu ditei alguns nomes que seriam interessantes para ter sempre competição e foi os que me lembrei assim mais depressa porque talentos realmente não faltam.

        E concordo que á muito que a TNA não tem um mascarado que cative e que consiga vencer e talvez Aero Star consiga fazer bem esse papel ou então a TNA teve a mesma ideia e Rubix é já a preparar isso.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador