Impacto! #96 – As Novidades do Bound For Glory

Com o maior PPV do ano a proximar-se a passos largos, iremos hoje viajar no tempo para recordar as últimas 8 edições deste PPV.

Esta semana pareceu-me uma boa ideia deixar de parte alguma da actualidade da TNA e em vez disso decidi que esta seria uma boa oportunidade para “abrir o apetite” para o que estará para vir no próximo dia 20 de Outubro – no Bound For Glory. Assim vamos hoje visitar as oito edições do BFG.

Este PPV foi criado em 2005, com o intuito de ser o maior evento no calendário da TNA. Recordo-me de uma entrevista de Dixie Carter que referia que na altura, a equipa criativa da TNA reuniu-se e surgiu a ideia de criar um evento que deveria ser o pináculo do ano para a TNA, que representasse não só tudo o que a TNA já alcançou, mas que mostrasse a própria ambição da organização, sendo que Jeremy Borash estará entre os nomes que sugeriram que esse evento se deveria chamar Bound For Glory.

A escolha mais óbvia para esta edição do Impacto! seria fazer uma lista dos meus combates preferidos, mas tantas vezes falamos e revemos os main-events e os combates mais memoráveis, que por vezes esquecemo-nos que um PPV vale não só pelo combate que encerra o evento, mas pela solidez de todos os combates dessa noite. Assim, hoje trago-vos um combate de cada edição do BFG, sendo que tive apenas um critério na escolha dos combates: considerando que o BFG sempre foi um evento de muitas surpresas, o único critério é mostrar aqueles combates em que algo de novo aconteceu na história da TNA, seja alguém que se estreou, seja um novo tipo de combate, seja um novo papel/função.

Espero assim trazer-vos algumas surpresas ou recordar alguns dos melhores momentos da TNA, de uma forma diferente. Vamos ao que interessa.

Bound For Glory 2005

Samoa Joe vs Jushin “Thunder” Liger

Fruto da recente parceria entre a TNA e a NJPW, a TNA anunciou em 2005 e estreia da lenda asiática Jushin Liger em território TNA. Tendo eu crescido a acompanhar a WCW, Liger é mais que uma cara conhecida e não poderia dizer melhor o que Mike Tenay afirmou antes deste combate, ao referir-se a Liger não só como uma lenda, mas como um dos pioneiros daquilo que hoje conhecemos com X-Division. Estávamos no ano de 2005, o que significa que este foi o período dourado da X Division, precisamente quando Joe estava ainda totalmente invicto na TNA. O desafio de Joe era enorme, já que teria que manter a sua streak de vitórias, contra um dos especialistas num estilo de combate mais veloz, técnico e arriscado. Vale a pena ver e rever este combate, pela entrada do Joe, pelo público extraordinário (custa a crer que isto era a Impat Zone) e pela forma como Joe e Liger lutaram, mas mais que isso, pela forma como tentaram mostrar que eram mais inteligentes que o adversário.

http://youtu.be/x93rUW8OUsY

Bound For Glory 2006

Christian Cage vs Rhino (8 Mile Street Fight)

Para o Bound For Glory 2006 escolhi duas estreias muito improváveis. Não, não estou a falar de Christian e de Rhino, que por esta altura já tinham feito vários combates na TNA. O Bound For Glory 2006 foi o primeiro e único PPV até hoje em que todos os títulos mudaram de mãos. Mas eu escolhi trazer um combate que não envolvia nenhum titulo, porquê? Porque essa é a segunda estreia – pela primeira vez na história do BFG e da TNA, esta iria realizar um PPV fora da Impact Zone e a localidade escolhida foi Detroid – Michigan. Para os fãs de música e de cinema, o filme “8 Mile” protagonizado pelo rapper Eminem tem esse nome graças a uma das mais famosas ruas em Detroid (8 Mile Road) – cidade de infância para Eminem. Numa clara associação entre o filme e a famosa estrada, a TNA apelidou esta Street Fight entre Christian Cage e Rhino, de 8 Mile Street Fight – um tributo ao público de Detroid.

http://youtu.be/tUIfbsNbvXM

Bound For Glory 2007

Knockouts Gauntlet Match

Mais uma vez, o Bound For Glory de 2007 não é palco de uma estreia de um wrestler, mas é a estreia mais importante que irei falar nesta edição do Impacto. Desde o seu nascimento, a TNA sempre deu destaque à divisão feminina. É certo que nos primeiros meses nem sempre pelas melhores razões, mas é sobretudo pelo mérito das lutadores que foram passando pela TNA, que o wrestling feminino ganhou credibilidade. A TNA sempre apostou nos combates femininos nos PPVS regulares, mas a organização começou em 2006 um trabalho que iria ver a luz do dia em 2007. Gail Kim liderou Christy Hemme, Traci Brooks, Jackie Moore e as outras caras femininas da TNA a pressionar a direcção para a criação de uma divisão feminina. No Bound For Glory 2007, foi criada a divisão das Knockouts, tendo este Knockouts Gauntlet Match resultado na primeira vez que o título da divisão esteve em disputa, num combate que opôs todo o roster feminino da TNA na altura (Tracy Brooks, Jackie Moore, Shelly Martinez, Amazing Kong, ODB, Angel Williams, Christy Hemme, Gail Kim, Talia Madison e Roxxi Laveau). Um momento histórico para a TNA.

Bound For Glory 2008

Monster’s Ball Match pelo TNA World Tag-team Titles

No Bound For Glory 2008 a TNA foi buscar um dos seus gimmick matches mais famosos – o brutal Monster’s Ball Match e pela primeira vez aplicou o conceito à divisão de Tag-team. Mas as estreia não se ficam só pelo conceito do combate. Como árbitro para este combate, a TNA recrutou um membro dos incríveis Four Horseman – Steve Mongo, que fez a sua única aparição na TNA. O combate opôs as quatro principais equipas da TNA na altura, os Beer Money (James Storm e Bobby Rode), a Team 3D (Brother Devon e Bubba Ray), os LAX (Hernandez e Homicide) e a equipa de Abyss e Matt Morgan gerida por James Mitchell. O resultado? Um dos melhores combates de hardcore que há memória e peço a particular atenção para um spot que não vão esquecer tão cedo, quando a Team 3D presenteia Abyss com uma mesa muito especial…

Bound For Glory 2009

Samoa Joe vs Bobby Lashley (Submission Match)

Tive algumas a escrever sobre este Bound For Glory, isto porque estou com algum receio que a minha memória me esteja a atraiçoar. Se assim for, peço-vos que me corrijam. Tive muita dificuldade em encontrar algo que tivesse sido inovador na história da TNA, algo que tivesse sido uma estreia, uma primeira vez. Acabei por escolher este combate entre Bobby Lashley e Samoa Joe. Lashley já tinha feito a sua estreia na TNA no ano de 2008 e Joe é um nome da casa, mas o que há de diferente neste combate é que foi o primeiro Submission Match (pelo menos que eu tenha memória). A TNA claramente quis criar com este combate um ângulo ao estilo MMA vs TNA, que colocou o público a apoiar fervorosamente Samoa Joe. Vale a pena assistir aquela que foi a melhor prestação de Lashley na TNA e verdade seja dita, muito por culpa do incrível trabalho de Samoa Joe.

http://youtu.be/dy7rbrOT2-8

Bound For Glory 2010

EV2.0 vs Fortune

E regressamos a uma estreia de lutadores. Para ser mais exato é uma estreia de um grupo de lutadores. Em 2010, a TNA viria a ser assombrada por uma guerra pelo controlo da organização entre os Immortal de Hulk Hogan e Eric Bischoff e os Fortune de Ric Flair. Pelo meio desta disputa, surgiu um grupo com a missão de fazer regressar o lado mais extreme, mais hardcore do wrestling – os EV2.0. Liderados por Tommy Dreamer, este grupo ex-ECW decidiu apontar armas aos Fortune e no Bound For Glory foi a primeira vez em que lutaram em conjunto, enquanto EV2.0 num Lethal Lockdown contra os Fortune. Do lado dos ex-ECW podemos ver Dreamer, Raven, Rhino, Sabu e Stevie Richards (acompanhados por Mick Foley) a defrontar os Fortune (AJ Styles, Kazarian, James Storm, Bobby Roode e Matt Morgan) com Ric Flair a liderar o grupo. Um combate que acaba por refletir as más decisões que se tomaram em 2010.

Bound For Glory 2011

Sting vs Hulk Hogan

Bound For Glory 2011 foi palco de um dos combates mais aguardados desse ano. Durante longos meses, correu o rumor que a TNA pretendia colocar frente a frente, duas lendas do wrestling mundial Sting e Hulk Hogan. Estes homens só se haviam encontrado no ringue, no tempo áureo da WCW quando Hogan liderava a nWO para controlar a WCW e Sting foi durante muito tempo a única resistência que o grupo encontrava. Esta foi a última vez que Hogan entrou num combate, mas foi a primeira vez que lutou sozinho, num combate que nunca a TNA tinha visto e nunca se voltará a repetir. Mais que a qualidade do combate, o que Sting e Hulk Hogan representam juntos são décadas, gerações, eras de wrestling e é pela carreira destes senhores que este combate deve ser apreciado – este foi sim o verdadeiro “One Night Only”.

http://youtu.be/Zw2Ud5piw0A

Bound For Glory 2012

Aces and Eights vs Sting e Bully Ray

O BFG 2012 foi palco para a primeira cerimónia de indução no TNA Hall Of Fame. Sting foi escolhido para ser a primeira personalidade a ingressar no Hall of Fame. Mas não é esta estreia que vou aqui abordar. Se em 2013 muito provavelmente vamos assistir ao fim dos Aces and 8s, 2012 foi o ano do seu nascimento e no Bound For Glory, pela primeira vez os Aces and 8s mostraram o que valiam no ringue. Sting desafiou os Aces and 8s para o enfrentarem no ringue e como parceiro, Sting escolheu Bully Ray. O combate não só revelou um grupo muito perigoso, como acabou com uma tremenda surpresa, quando um dos membros dos Aces and 8s foi desmacarado e Devon (que na altura se suponha fora da TNA por ter terminado o seu contrato) foi revelado como membro deste grupo. Quer se goste ou não, os Aces and 8s são uma parte importante da actualidade da TNA e esta foi a sua estreia num combate.

Espero que esta tenha sido uma forma original de revisitar o Bound For Glory e como tema de “conversa”, qual foi para vocês o melhor momento de todos os BFG? e já agora, que novidade estará reservada para o BFG 2013?

Até ao próximo Impacto!

Sobre o Autor

- Colaborador do Wrestling.PT para os conteúdos da Total Nonstop Action!

10 Comentários

  1. Senshi - há 3 anos

    Muito porreiro…

    O único combate que tinha visto acho que é o dos EV 2.0 contra os Fortune mas vou ver mais alguns…

    Em relação ao texto há um erro no BOG de 2006, não é Detroid e sim Detroit…

    • Jorge Rebelo - há 3 anos

      Tens razão Senshi obrigado pela correcção. Já agora não é BOG, mas sim BFG. Estamos quites :D

      • Senshi - há 3 anos

        Ahahah pois é… estava a pensar em Bound of Glory…

  2. José Sousa - há 3 anos

    Excelente para mim o melhores momentos:

    -8 Mile entre Ryhno e Christian, dois excelentes wrestlers a darem um combate de topo. Que pena que tenho da carreira do Rhyno ser tão underrated, face ao talento que ele possui.

    -Depois adorei o BFG do ano passado, cheio de excelentes combates e boas histórias. Momentos preferidos, Aces, Aries vs Hardy, e Roode vs Storm.

    Este ano acho que a grande surpresa será no ME entre Styles e Bullu. Mas o X-Division Match, Magnus vs Sting serão momentos também muito agradáveis sobretudo o da X-Division. Outro momento marcante poderá ser a estreia de Ethan na TNA.

    • Jorge Rebelo - há 3 anos

      José curiosamente não se tem falado absolutamente nada sobre quem poderá ser esse Ethan, talvez por culpa do pouco hype e o video passou praticamente despercebido.

      Ainda bem que referiste o 8 Mile Street fight, pois concordo plenamente contigo. Sempre vi o Rhino como um atleta muito dedicado e muito competente no ringue, infelizmente sinto que nenhuma das organizações por onde ele passou (seja ECW, WWE, TNA ou mais recentemente a ROH) o soube aproveitar em todo o seu potencial.

      • José Sousa - há 3 anos

        Concordo totalmente contigo, mas eu sempre gostei do Rhino acho-o competente no ringue, é bom tecnicamente e rápido, e possui um dos melhores spears na minha opinião.

  3. Aleixo - há 3 anos

    Muito bom.
    Admito que não um de ler artigos no PTWrestling mas não me arrependi nada de ter lido este.

  4. danielLP21 - há 3 anos

    Bem, aquele momento da Team 3D com o Abyss é brutal… Quem me dera ouvir o Joey Styles a comentar este combate, if you know what I mean…

    Não sabia dessa história do “8 Mile”. Na altura, foi uma boa ideia por parte da TNA. O filme é dos meus favoritos…

  5. daniel - há 3 anos

    e sempre bom relembrar.os ppvs antigos

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador