Justin Roberts fala sobre a sua passagem pela WWE

Antigo locutor da WWE, Justin Roberts deu uma entrevista ao Sports Illustrated, onde anunciou que irá escrever um livro sobre a sua passagem pela WWE. A data de publicação do livro e a editora ainda são aspectos que precisam de ser decididos. No passado, Roberts não teve problemas em ser dar a sua opinião sincera em alguns assuntos como, por exemplo, a apresentação de Connor Michalek no WWE Hall of Fame. Aqui estão alguns destaques da entrevista.

Royal Rumble 2014:

“O Royal Rumble foi sempre o meu pay-per-view preferido, mas aquela foi uma noite muito estranha. Estava sentado, a ver o evento, e a pensar para mim mesmo: “Porque é que não podem, simplesmente, ouvir os fãs?”. A audiência diz-te o que quer mesmo. Mas, mais uma vez, Vince fez o que queria. E isso prejudicou Rey Mysterio e prejudicou Dave Bautista. Estava tudo errado. Estava na esperança que acabassem por fazer o que era melhor para todos. Mas, a WWE quer mostrar que são eles que controlam o evento, não a audiência.”

Sobre o seu livro:

“Eu sou um fã de Wrestling que teve sucesso. Estou a tentar levar todos os fãs comigo nesta viagem. Eu sei que existe uma audiência que está interessada em saber mais do que vêem na televisão. Irei dar alguns vislumbres do que foi a minha história e o meu caminho.

(…) Para aqueles que se questionam porque é que as pessoas estão ressentidas quando saem da companhia, a resposta é porque, como eu, estavam ressentidas enquanto lá estavam. A diferença é que enquanto lá estamos, não podemos ser sinceros, pois temos medo de perder o nosso emprego. Estou a falar agora com esperança que a companhia mude e trate melhor o talento e os fãs que têm.”

Equipa criativa da WWE:

“Os live events costumavam ser mesmo divertidos. Costumava ser eu, um gestor responsável pela produção e um road agent. Costumávamos ser nós a tomar as decisões e os eventos eram excelentes, mas ao longo do último ano e meio, tornou-se bastante mais complicado. Membros da equipa criativa que estão completamente alheados da audiência que têm e do produto, no geral, começaram a tomar as decisões e, sabendo que o produto estava a sofrer, tornou-se mesmo complicado aparecer para trabalhar.

O objectivo deveria ser sempre tornar o produto o melhor possível para os fãs. Freddie Prinze, Jr. esteve na equipa criativa de 2008 a 2009 e era um fã de wrestling de longa data. Ele estava dedicado a mudar as coisas para melhor, mas a companhia não quer isso. Os miúdos na equipa criativa – aqueles que não vão aos live events – aparecem nas gravações, escrevem Wrestling, mas não têm a experiência de estar no meio da audiência três noites por semana. Não sabem o que é ouvir as reacções em primeira mão, ver os acidentes de percurso e saber o que é que se torna popular.

Tantas vezes, no fim da noite, sabíamos que tínhamos apresentado um evento horrível e sabíamos que os fãs também o sabiam.”

Críticas à WWE:

“As pessoas estão-me sempre a perguntar porque é que falo mal da companhia que me tornou conhecido. A melhor analogia que posso usar para explicar isto é conhecer o nosso herói, apenas para depois percebermos que ele não era quem estávamos à espera. A WWE era o meu herói. Eu era gozado, em criança, por gostar, enquanto todos os outros simplesmente já tinham seguido em frente. Quando, finalmente, lá cheguei descobri que a companhia – que eu esperava que adorasse Wrestling profissional mais do que eu – não gostava mais de Wrestling profissional, se é que alguma vez gostaram. Era apenas algo que tinham nos programas, enquanto tentavam – lentamente – afastar-se disso.”

Diferenças entre o NXT e o roster principal:

“Os lutadores dedicam-se imenso, mas se a companhia não quer que alguém se torne popular, então essa pessoa não se torna popular. Cesaro era o King of Swing, era popular, mas eles arrasaram-no. Isso é o que acontece quando algo que não era, originalmente, uma ideia deles se torna popular. No NXT, os lutadores podem tornar-se populares e têm gimmicks porreiras, mas no roster principal, os talentos estão constantemente a ouvir “Não faças esta manobra outra vez.” e “Não digas isto outra vez.” Existe tanto potencial, mas até o Vince estar preparado para investir neles, o máximo que podem fazer é esperar.”

Triple H:

“Hunter está a ser retratado como o salvador do Wrestling e as pessoas acreditam que ele irá salvar a indústria, assim que assumir o poder. Nós também pensávamos isso, até ele começar a ter poder. Paul começou a supervisionar várias divisões e, uma delas, era os live events.  Assim que ele tomou as rédeas da divisão, o horário tornou-se brutal. Como ele costumava ser lutador, pensávamos que ele iria fazer de tudo para os beneficiar, mas não foi o caso. O horário ficou mais complicado de suportar.

Hunter começou também a arrasar com coisas que se tornaram populares. Se repararem, agora só se fala de como o NXT é o futuro. Mas, investir no futuro não é sinónimo de ignorar o presente. Zack Ryder tornou-se super popular, ao ponto dos fãs gritarem por ele na Madison Square Garden, enquanto o The Rock estava no ringue. Dolph Ziggler tornou-se popular. Primo e Epico (Los Matadores) eram lutadores fantásticos, mas acabaram perdidos no meio do card. Há um limite para o que cada um pode atingir e todas as pessoas que eles não quiserem que sejam populares são arrasadas, por muito que os fãs os apoiem. Daniel Bryan foi uma excepção rara, embora a companhia tenha lutado contra a sua popularidade vezes e vezes sem conta.

Todo o destaque está no NXT, porque é uma criação dele. Ele sabe que se o NXT tiver sucesso, é ele que fica bem visto.”

Vince McMahon:

“Tudo passa por Vince. Ninguém lhe vai dizer o que fazer. Não vai ser o Michael Hayes, o Triple H ou os fãs. Ele vai fazer o que quer fazer. Os fãs são melhores e mais inteligentes do que as pessoas o reconhecem. O produto é bastante inconsistente, muda todas as semanas. Vince está dentro da sua própria bolha e não tem motivação para produzir a melhor programação possível. Ele venceu a competição que tinha com a WCW e acabou aí. Ele é perfeitamente capaz de melhorar, mas ele vai continuar a fazer o que quer até alguém competir com ele.”

Fonte:Sports Illustrated

Tens alguma notícia que não está publicada no site? Clica aqui e envia-nos!

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

30 Comentários

  1. Henrique YES! - há 2 anos

    Não sabia que o Primo e o Epico são os Los Matadores

  2. Victor - há 2 anos

    Grande locutor, espero que volte um dia pois no início de uma luta, a voz dele dava mais emoção assim como dava no final.

  3. RAPHAEL - há 2 anos

    só disse verdades. sem mais

  4. Mr. Money In The Bank - há 2 anos

    Grande entrevista!

    Foi uma pena ele ter saído, era o meu ring-announcer preferido. A Lilian é uma excelente announcer, mas o Justin é mito.

  5. FinnBálor - há 2 anos

    Eu preciso deste livro!

    (…) Para aqueles que se questionam porque é que as pessoas estão ressentidas quando saem da companhia, a resposta é porque, como eu, estavam ressentidas enquanto lá estavam. A diferença é que enquanto lá estamos, não podemos ser sinceros, pois temos medo de perder o nosso emprego. Estou a falar agora com esperança que a companhia mude e trate melhor o talento e os fãs que têm.”
    Entenderam agora o porque o CM Punk anda a falar tanta da ”asneiras” da WWE?.

    O Royal Rumble foi sempre o meu pay-per-view preferido, mas aquela foi uma noite muito estranha. Estava sentado, a ver o evento, e a pensar para mim mesmo: “Porque é que não podem, simplesmente, ouvir os fãs?”. FANTÁSTICO! TOMA WWE.

    “Os lutadores dedicam-se imenso, mas se a companhia não quer que alguém se torne popular, então essa pessoa não se torna popular. Cesaro era o King of Swing, era popular, mas eles arrasaram-no. TOMAA DE NOVO!

    Esse livro tem de sair o mais rápido possivel, que escritor! Gênio.

  6. CenaLunaticFringe - há 2 anos

    Em ring-announcer não há melhor que este gajo. E, pelos vistos, a dizer o que se passa realmente na WWE e na cabeça de cada um de nós, os fãs, também não.

  7. FrancisDreezPT - há 2 anos

    Este é mt melhor que a Lilian e a Jojo,que quando anunciam algo,simplesmente n tem convicçâo…Disse algumas verdades ai em,so n concordo quando diz que a wwe n gosta de wrestling,pois se n gostasse,n a wwe n se tratava de wrestling nesta altura

  8. Darth Mordred - há 2 anos

    Eu venho falando há um tempo que o produto da WWE não é tão bom, mas muita gente discorda.
    Mas acho que no final, ele resumiu tudo, o genesis de todo os nossos problemas:

    ´´Vince está dentro da sua própria bolha e não tem motivação para produzir a melhor programação possível. Ele venceu a competição que tinha com a WCW e acabou aí. Ele é perfeitamente capaz de melhorar, mas ele vai continuar a fazer o que quer até alguém competir com ele.”

  9. Pirikito - há 2 anos

    oque significa King os Swing? o.O

  10. Mr. Money In The Bank - há 2 anos

    Justin Roberts >>>>>>>>>>> abismo >>>>>>>>>>>>>>>> Bruce Buffer

    • André Gomes - há 2 anos

      Comparações imbecis não se cansam em fazer…

      • Mr. Money In The Bank - há 2 anos

        Por quê imbecil?

      • Pirikito - há 2 anos

        concordo andré, é o mesmo que comparar um jogador de futebol com o de futebol americano

      • EvaMarie - há 2 anos

        Talvez você seja um, Mr. Falsidade. Só quer aparecer, né? Gente assim é muito foda (muito foda mesmo).

      • EvaMarie - há 2 anos

        Usa a foto da Paige, vive comentando bosta aqui, se diz fanático por uma coisa que nem conhece direito. É…. Você é incrível.

      • Mr. Money In The Bank - há 2 anos

        Ahahahahahahahah esses haters…

        EvaMarie, você me ama mesmo, né?!?

        Ah, você assistiu o último NXT?

      • EvaMarie - há 2 anos

        Nossa, você é muito deprimente, Mr. Falsidade. Perguntou se eu vi o último, então é isso? Quer debater comigo? Ok, vamos lá. Você não tem argumentos para debater contra mim, poxa. Vive sem saber o que falar/comentar aqui, aí depois faz essas comparações idiotas.

  11. crazydigchiks - há 2 anos

    Grande ring announcer , Justin tem muita razão no que diz , a WWE não faz seu melhor quanto a qualidade no Wrestling , não enquanto não houver outro competidor , Vince saíra do poder um dia , mas eu não tenho esperanças de que o Triple H fará melhor , por isso espero que tenha mais competitividade pra WWE , TNA acho a mais provável de conseguir entrar na competição , porém , antes , tem muito o que melhorar também.

    • crazydigchiks - há 2 anos

      Ah e Cesaro King of Swing não tem como esquecer aquele momento , eu sou um grande fã dele e só de lembrar que acabaram com a personagem dele , é horrivel , foi tão ruim quanto o que fizeram com o Ryder também.

  12. 35antonio - há 2 anos

    “Vince McMahon is going to make money despite himself. He’s a millionaire who should be a billionaire. You know why he’s not a billionaire? Because he surrounds himself with glad-handed, nonsensical, douchebag yes men, like John Laurinaitis, who’s going to tell him everything he wants to hear, and I’d like to think that maybe this company will better after Vince McMahon is dead. But the fact is, it’s going to be taken over by his idiotic daughter and his doofus son-in-law and the rest of his stupid family.”

  13. karmo24 - há 2 anos

    Penso que no meio disto tudo, assim que muitas das super-estrelas, como Randy Orton, John Cena, Big Show e Kane sairem da companhia, que estiveram ainda no tempo em que a WWE dava Biquini contests, First blood matchs, Inferno matchs, entre outras coisas que fazia da WWE muito famosa, penso que WWE deixará de ter impacto, mesmo com estas novas super-estrelas. Compreendo que uma vez que isto com o passar dos anos tenha tido mais popularidade entre as crianças, a WWE tivesse que fazer alguns ajustos para tornar isto menos violento, mas penso que isso vai fazer com ela perda popularidade mais tarde ou mais cedo. Ja repararam que ja não há Divas como dantes que agora só se limitam a lutar como os outros wrestlers? Já viram que já não há aquele sangue exagerado que se via a jurrar pela cabeça dos Wrestlers e que estes ja nao dao cadeiradas na cabeça? Ora estes sao um dos motivos que tornou a WWE famosa e que agora ja nao se vê e eu compreendo que seja por motivos de saude e por ser um show para toda a familia. Mas será esta também a razão da WWE ser o que é agora?

    • danielLP21 - há 2 anos

      Se tu achas que a WWE ficou conhecida pelas cadeiradas na cabeça e pelo sangue, então não sabes NADA sobre esta companhia.

      • karmo24 - há 2 anos

        Eu

      • karmo24 - há 2 anos

        Eu disse que foi uma das razoes que dava impacto, nao o principal motivo. Nao vou estar aqui a mencionar as mil e uma razoes que faz disto famoso, ate porque tal como muitos, eu gosto disto por amor ao Wrestling. O que apenas quis referir é que ja nao ha tanta versatilidade como dantes.

  14. Silas - há 2 anos

    E o Connor Michalek??????

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador