Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Long Horn Peep Show #39 – Bad News

O título da edição de hoje bem que podia ser “When turnabout is fair play”, relatando o promo que concluiu o último Raw, no qual tivemos um daqueles momentos em cada dez tentativas em que, por muito que nos custe a admitir, Cena esteve bem. Não só esteve bem, como dominou pelo uso de palavras o ringue ocupado pelos egos de Triple H, Stephanie McMahon e Randy Orton, que voltou a claudicar quando nas últimas semanas tinha dado indicações de melhorias neste aspeto do seu jogo (promos).

Por outro lado, o título poderia igualmente ser “So… Where is the monster?” e abordar a decisão de trazer Daniel Bryan de volta à ação sem que um motivo fosse dado para ele continuar a combater normalmente, como se não tivesse sido raptado pelos Wyatt. Enquanto Kane, depois de ter sofrido do mesmo destino, acabou por virar um business man, Bryan saiu da toca do lobo completamente ileso. Tendo em conta o promo que vimos no último Friday Night SmackDown da Wyatt Family, só podemos estar muito desiludidos com a forma como esta história se desenvolveu.

No entanto, hoje vamos falar do momento do Raw que, pessoalmente, foi mais marcante e infelizmente pela negativa. Como devem ter depreendido pelo título, refiro-me naturalmente ao regresso de Wade Barrett à TV. Ora, na edição de hoje vamos perceber os cinco motivos pelos quais a decisão de ir para a frente com o “Bad News Barrett” tratou-se de um erro declarado.

Barrett merece um push bem maior – não sei se têm acompanhado a carreira deste lutador inglês, mas desde que se estreou na WWE que a palavra “impacto” tem sido sinónimo com o seu nome. Começou como líder dos Nexus, passou a líder dos Corre e depois finalmente partiu para a sua carreira a solo, declarando uma Barrett Barrage supostamente inquebrável. A verdade é que, por muito talento que tenha mostrado e por muito que pareça o atleta ideal, Barrett não só se viu privado de qualquer Título Mundial até à data, como parece estar condenado a uma personagem cómica. O que nos leva a…

“Bad News Barrett” é uma completa descaraterização da sua identidade – uma coisa é funcionar e ter piada no “JBL & Cole Show”, um programa de Youtube, que só vê quem quer. Outra é funcionar em pleno Monday Night Raw, no qual estão milhões e milhões a ver. “Bad News Barrett” mostra-nos um segurança na forma de pombo-correio que nos vai ocasionalmente chateando com a sua opinião.

Se isto é a tentativa de dar algum humor a Barrett e de refrescar o seu character, por favor, parem já. Nós gostamos do homem pelo que ele é: um clássico durão, um bare knuckle fighter, um orgulhoso britânico e, acima de tudo, a hell of a wrestler. E agora nem sequer o vamos poder ver a lutar? Como é que outrora o líder dos Nexus e um dos homens mais temidos da WWE fica meramente reduzido a uma figura de corpo presente supostamente engraçada? Come on

Barrett foi vítima do mau booking da WWE – caso as coisas fossem feitas como deveriam, estaríamos a falar certamente de não só um ex-WWE Champion, como de um ex-World Heavyweight Champion. Como tal não aconteceu, o melhor que podemos dizer é que Barrett foi Intercontinental Champion por três vezes e, desde que teve o seu último reinado, sofreu todo o tipo de mau booking, até chegar à ausência dele. Aliás, desde a sua rivalidade com Randy Orton (marcada pela lesão do inglês) que Wade tem estado à espera de algo que realmente signifique progresso na sua carreira.

Quando todos nós esperávamos um regresso inesperado e estrondoso de Barrett a qualquer semana, eis que nos é apresentado completamente do nada e sem qualquer tipo de impacto que o homem afinal regressou. Pior notícia do que essa do seu regresso espontâneo e sem qualquer tipo de entusiasmo, que só confirma a continuação da má utilização deste wrestler, só mesmo a sua nova forma de estar que é tão natural como ouvir Del Rio a tecer elogios aos Estados Unidos da América ou ouvir Punk a cantar que se sente bonito, oh tão bonito.

Wade Barrett é um Big Guy! – alguém diga isto à equipa criativa da WWE, alguém corra a ligar a Hunter e Vince, alto aí e para o baile oh chefe! Soem os alarmes! Afinal temos outro big guy que não só é credível, como toda a gente gosta de o ver em ação! Tendo em conta a recente aposta da WWE em todo e qualquer lutador que tem um grande tamanho, embora nem todos grandes talentos, a recusa em utilizar esta torre britânica rumo a uma panóplia de rivalidades interessantes percebe-se ainda menos.

Este big guy não só sabe lutar, como tem tudo que um wrestler pode desejar: voz e mic-skills singulares, capacidade para encher uma sala, um look fantástico e um apoio da maioria dos fãs que têm mais de 18 anos! Sejamos honestos, qualquer típico homem gosta de ver (ou devia gostar) e aprecia o estilo de luta. A Barrett associa-se o “fator realidade” algo que nem todos os wrestlers se podem gabar de ter e que se transforma num enorme trunfo para a WWE, caso eles o soubessem aproveitar convenientemente nas rivalidades em que o inserem.

Wade Barrett é um exemplo – convém sempre mencionar o quanto a WWE valoriza quem regularmente trabalha no backstage, quem regularmente aparece a treinar, quem regularmente se interessa por fazer melhorias no seu jogo, quem nunca sai em público com declarações polémicas e quem nunca quebra a wellness policy. Ora, não sei se repararam, mas Barrett encaixa perfeitamente nesta descrição.

Basta comparar a evolução de Barrett, por exemplo, dentro do ringue. No início ele era bom, agora é no mínimo muito bom. Tornou-se um dos performers mais seguros e mais constantes do plantel. Se há lutador que tem evidenciado ao longo dos anos que é uma aposta segura e que merece que alguém finalmente aposte nele como nunca, esse lutador é Barrett.

Em suma, se esta é a forma que a equipa criativa da WWE encontrou para Barrett ter alguma espécie de sucesso e estar em TV, fico com muito receio do que poderá vir para frente quanto a esta unificação de títulos. Temo ainda mais o que irá acontecer a partir da noite do TLC e o que irá acontecer a inúmeros lutadores que são autênticos main-eventers, tal como o britânico. Esperemos que esta manobra tenha a duração de uma noite e que não o voltemos a ver mais nestes trajes. Para já, o que podemos dizer é que esta decisão e este ponto de partida foram mesmo… Bad News.

Sobre o Autor

- Já escrevi no espaço “Long Horn Peep Show”. Atualmente publico notícias, sou moderador do chat e ajudo no que puder o WPT a ficar cada vez melhor.

11 Comentários

  1. don_ricardo_corleone - há 3 anos

    Na minha opinião “Bad News” Barrett é uma grande alcunha, fica no ouvido e poderia resultar mas nunca assim. Funcionaria como um brawler perigoso, cujas “Bad News” seriam precisamente lutar contra ele. “Bad News” até poderia ser a sua catch phrase. Agora isto? Um tipo em frente a um palanque a dizer disparates? Nunca entendi porque a WWE desistiu dele, Wade Barret, Dolph Ziggler, Alex Riley, Santino Marella e Drew McIntyre são os maiores desperdícios de talento da história da WWE/F desde Owen Hart.
    Ainda espero pelo dia em que William Regal sai das mesas de comentários do NXT, se assuma como um manager com o objectivo de lutar pela dignidade do Reino Unido na WWE, juntando numa stable Wade Barrett, Drew McIntyre e Layla. Gostava tanto de ver isto que até aceitava lá o Mason Ryan, porque é do País de Gales e faria sentido, apesar de nunca me ter parecido grande coisa (ainda estará na WWE?).

  2. MR Perfection André Santos - há 3 anos

    Ricardo até gostei da personagem…mas vou esperar no que vai dar…

  3. RuiFerreira222 - há 3 anos

    Eu começo a pensar que isto foi influência dos comentários do Youtube.

    Visto que os vídeos dos episódios do “JBL and Cole Show w/ Renee Young” são os mais populares do canal, têm mais comentários.
    E quando o “Bad News” Barrett aparece, 4 em 5 comentários estão a dizer “Metam o Barret com essa gimmick no Main Roster”.

    Eu sempre quis ver a Barrett Barage com o WHC em sua posse! Oh wait, there’s no more WHC. :(

    • Conspo - há 3 anos

      Eles dizem: “Ponham o barret com essa gimmick no main roster.”
      Quando fazem isso, as mesmas pessoas dizem: A WWE não percebe nada, isto é um desperdício, etc…

  4. damv - há 3 anos

    Ricardo grande post, sem sombra de duvida a rasar a perfeição. Gostava de salientar um ponto, que acaba por ser um contraste entre carreiras, a do Daniel Brain com a do Barret. Ambos se estriaram na RAW como Nexus(enorme stable)melhor k os SHIELD. Mas o Barret era o BOSS, fez um trabalho excelente ao dizimar o Cena, ninguém melhor k ele, quase k metia o Cena num bolso, caso o senhor dos calções não fosse o lambe botas, acho k o jovem Barret tinha chegado mais longe. Mas o Brain só era por aquela altura mais um membro dos Nexus, não era o BOSS, e então depois do final dos Nexus, graças lá está aos lambe botas (Orton e Cena) o Brain subi-o a pique, e o Barret estagnou que ate afundou. Mas lá está como o ricardo referi-o, “impacto” era com este jovem, se o SHIELD são maus, e marcam o pessoal, os Nexus faziam mais e melhor, e a duração deles não foi de um ano como os SHIELD, mas bem menos, e a meu ver mereciam durar mais um tempinho. Perante uma maior duração dos Nexus, o Barret podia se afirmar como um Britanico FDP, que ficou mais ou menos esclarecido no confronto com o Orton, k lá está não deu grande coisa para o Barret, pois depois disso foi enfiado num saco, em que ainda não sabe muito bem como sair. Mas ao ver o Brian a ganhar um MITB, e o Barret a passar ao lado, deu para perceber que o Barret, ia ser mais um para encher, e não um Main Eventer como se queria. Daí vemos o Brain a ser pensado num futuro como main eventer, com um passado excelente, e o barret, de momento só vai ser mais um com papel de “cómico”, e dai tao cedo, digamos pra e uns 2 a 3, não vai ser mais nada se não um pseudo-jornalista.
    Resumindo, mais um desperdício de talento como, o Ziggler, Rhodes, entre outros tantos que perfazem uma lista sem fim.

  5. Tibraco - há 3 anos

    Esta gimmick vale 0, tens razão, e o Barrett tem sido uma das vitimas do mau booking da WWE. No entanto acho que foste bastante generoso no que toca aos elogios. E não me parece que ele seja assim tão apoiado pelos fãs…

  6. José Sousa - há 3 anos

    Pois não o Barrett merece mais que isto mas ele nunca foi um querido dos fãs. Infelizmente ele agrada a alguma parte dos fãs mas não reúne consenço, não claramente um daqueles IWC que todos adoram.

  7. danilo'-' - há 3 anos

    Enquanto eu lia o artigo fiquei me perguntando se a WWE quer ele mesmo para o Main Event? obvio que merece mais isso tudo que você falou sobre ele, particularmente não gosto desse Bad News e concordo com você muito mesmo quando você disse que isso descaracteriza totalmente o Barret, fico mesmo com pena e espero que algo seja feito quanto a isso.

  8. danielLP21 - há 3 anos

    Excelente artigo Ricardo. Foste directo ao assunto, sem rodeios.

    Na minha opinião, o Wade Barrett devia ser um ex-Campeão da WWE. Quando liderava os Nexus, deviam ter-lhe dado o título naquele PPV em que o deram ao Sheamus. Ele nesse ano tinha que ter tido um reinado que definisse a existência dos Nexus, e depois podia perder o título num “cash-in” do Miz ( em vez do Orton). Foi muito mal aproveitada aquela estreia épica dos Nexus. A derrota no SummerSlam é outra decisão difícil de engolir, principalmente quando se vê o Cena como único resistente da sua equipa a derrotar dois adversários sozinho.

    Em relação à sua carreira a solo, acho, muito sinceramente, que aquela lesão aquando da sua rivalidade fantástica com o Randy Orton ( conseguiram ser o “main-event” da SmackDown, à frente do Título Mundial) estragou tudo. Ele estava pronto para chegar ao topo.

    Ainda assim, a WWE teve mais oportunidades para transformá-lo num “main-eventer” de eleição, mas simplesmente não quis.

    Agora, é muito difícil algum dia confirmar aquele destino que muitos esperavam ser o dele. Com os Shield, o CM Punk, o John Cena, o Randy Orton, o Daniel Bryan, o Sheamus e o Alberto Del Rio no topo nos próximos anos, não estou a ver como é que o Barrett entraria nestas contas… E mesmo que houvesse dois títulos principais, ele teria sempre a concorrência de Dolph Ziggler, Damien Sandow, Antonio Cesaro, etc… Só vejo o Barrett a ganhar um título de topo daqui a 4 ou 5 anos, no mínimo. Isto, quando o podia ter conseguido perfeitamente no primeiro ano na WWE, e com mérito…

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador