Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Long Horn Peep Show #41 – Wish You a Better Year

Não sei se já repararam, mas esta é a penúltima sexta-feira de 2013. Por outras palavras, esta é a penúltima edição do Long Horn Peep Show em 2013 e tendo em conta que a última edição deste ano já tem o tema definido, o mesmo de 2012, eis que hoje nos focamos naqueles lutadores que tiveram um 2013 bem abaixo das expetativas e abaixo daquilo que mereciam.

Assim, o foco de hoje vai para a atribuição de mérito e reconhecimento a lutadores que foram mal utilizados, mal tratados ou simplesmente ignorados pela WWE ao longo deste ano e que merecem um 2014 bem melhor tanto para bem das suas carreiras profissionais, como para bem da WWE. Isto, supondo que desperdiçar talento não vai ser considerado o melhor para o negócio neste ano que já está aí à porta.

Começando por falar de dois nomes que toda a gente aponta como casos de talento desperdiçado, antes de focar o quarteto fantástico de verdadeiros injustiçados de 2013, Alex Riley é ainda um nome que levanta muitos pontos de interrogação. Depois de ter sido promovido ao plantel principal da WWE sob a alçada do então WWE Champion, The Miz (como a vida dá tantas voltas), sob um suposto personal services contract, Riley acabou por se separar de Miz e acabar por rivalizar com o seu mentor.

Rivalidade que incluiu um combate individual entre ambos que surpreendentemente terminou com a vitória de Riley sobre Miz no Capital Punishment de 2011. Por outras palavras, Alex Riley tinha acabado de vencer o ex-WWE Champion que tinha derrotado John Cena no main-event da WM 27 pelo título mais prestigiado do mundo de pro-wrestling. Apenas isso.

Riley seguiu a sua carreira a solo combatendo e derrotando nomes como Dolph Ziggler e Jack Swagger, tendo inclusive estado envolvido num Fatal 4-Way pelo United States Championship do qual saiu derrotado. Infelizmente para Riley, uma lesão viria a afastá-lo da competição durante algumas semanas, sendo que o seu regresso aconteceu no Superstars onde viria a enfrentar lutadores como JTG.

Desconhecem-se os motivos que têm afastado Riley da competição desde 2012, uma vez que o momento alto da sua carreira em 2013 foi ter comentado alguns episódios do Main Event no lugar de… The Miz. Não sendo um prodígio dentro do ringue, é competente o suficiente para se conseguir impor como mid-carder, divisão que se encontra em tão bela forma que Kingston vs Miz é precisamente o melhor que essa divisão, de momento, nos tem para oferecer.

Embora não sendo muito alto, tem o físico necessário para o nível do plantel principal da WWE, tem o look, é carismático e na pior das hipóteses, usando a classificação que está na moda, um “C player” mais que capaz para revitalizar a divisão de mid-card da mesma que forma que foi revitalizada a divisão tag-team.

Já que sugeri um nome face como possível mid-carder para 2014, tem lógica sugerir um nome heel para a mesma função, por muito que veja nele um potencial main-eventer. Sem meter a carroça à frente dos bois, escuso de fazer qualquer tipo de apresentações quando falo em Drew McIntyre. Aliás, recuso-me a fazer qualquer tipo de defesa das capacidades deste wrestler, porque só não vê talento nele quem não quer ver.

O apelidado The Chosen One rapidamente se afirmou como um dos melhores mid-carders enquanto heel, chegando a reunir o apoio de lendas como Bret Hart. Foi relatado, se é verdade ou não nunca saberemos tal como muitos outros relatos que surgem, que num episódio do Raw em que Bret Hart estava presente no backstage os oficiais da WWE perguntaram ao Hitman se ele queria fazer qualquer tipo de promo ou estar envolvido em qualquer tipo de segmento. Não tendo a certeza desta parte, creio que esse episódio ocorreu no Canadá.

Independentemente do lugar, a resposta do Hitman não podia ter sido mais clara: em vez de ter um tempo do episódio para ele, Bret preferiu apontar que Drew McIntyre tivesse um combate. O escocês não fazia parte do programa para esse Raw e combateu após essa sugestão de Bret Hart, tendo feito a sua entrada pela primeira vez com pyro.

A verdade é que 2013 não trouxe nada de bom para McIntyre a não ser tempo de televisão. Ao menos não é esquecido, por muito que continue a fazer parte de uma banda. Não é que os 3MB sejam maus, porque pessoalmente sempre que os 3MB aparecem fazem-me rir e esse é o maior elogio que lhes posso dar. Simplesmente pertencer aos 3MB é algo demasiado degradante para um diamante como o escocês.

Drew chegou a este ponto devido a uma situação que ocorreu em 2011 num hotel na California com a sua mulher Tiffany, que culminou não só com o divórcio de ambos, mas também com o despedimento de Tiffany. Quando McIntyre pensava que o pior da sua vida tinha afastado, veio 2012, ano que trouxe o falecimento da sua mãe e que particularmente afetou o escocês. Drew é a prova viva que na WWE não basta ser muito bom para se ter sucesso. Esperemos que 2014 seja finalmente o ano de retoma da carreira deste lutador, que muito tem ainda para dar à WWE.

Passando a falar do prometido quarteto fantástico que compõe a edição de hoje, o primeiro nome tardou, mas conseguiu convencer toda a gente. Tal como em toda a sua carreira profissional, tardou em convencer os oficiais a apostarem nele na WWE (já caminha para 34 anos de idade), mas finalmente conseguiu afirmar-se como um talento indiscutível.

Refiro-me a Antonio Cesaro, Claudio para os amigos que já o conhecem há mais tempo, lutador que verdadeiramente se afirmou como um main event playa. Sentes a diferença Brodus? Depois de ter conquistado tudo que havia para conquistar enquanto US Champion e derrotado todos os nomes que tinham arruinado esse título, Antonio Cesaro parecia estar destinado a voos mais altos.

No entanto, o destino mudou e muito. De um momento para o outro, Cesaro passou a ter qualquer tipo de heat no backstage que ninguém entende como surgiu, mas que se fez sentir de tal forma que obrigaram o rapaz a entrar para o ringue a gritar feito doido. Deram um nome a isso, mas eu recuso-me a pronunciar esse ato de humilhação e de estupidez ao mais alto nível dos oficiais da WWE.

Estupidez da equipa criativa também não faltou, já que Cesaro passou por um período em que chegou a ter quase tantas nacionalidades como o novo menino querido de Old Trafford, Adnan Januzaj. De promoção a um nível mais alto do cartaz, temeu-se que este talento fosse dispensado. Sim, para quem já não se recorda ou para quem não acompanha a WWE regularmente, Cesaro esteve muito perto de voltar para a FCW ou a ROH. Felizmente para ele, para nós adeptos e também para todos os “manda-chuva” da WWE, tal não chegou a acontecer.

Depois de Swagger ter falhado o seu push devido a umas ervas daninhas, eis que decidiram juntar estes dois lutadores. Decisão que chegou a ser muito discutida e que teve para acabar antes mesmo de ter tempo para funcionar, apenas para vermos um possível Swagger vs Cesaro. Do nada, esta equipa começou a carburar ao ponto dos Real Americans se tornarem simplesmente numa das melhores tag-teams do momento.

Estes dois desenvolveram uma química inesperada entre ambos e com Zeb Colter como poderoso aliado e, acima de tudo, como voz de ambos, podem aspirar a se tornarem os próximos campeões de tag-team. Reparem que desde que os Hell No venceram os títulos, a divisão tag-team tem sido comandada por equipas formidáveis. Os Shield foram a melhor dupla desta nova Era e não se adivinhava nenhuma equipa capaz de lhe conquistarem os títulos. Isto, até que assistimos à brilhante e memorável construção da equipa dos Rhodes que tomaram de assalto esta divisão.

Assim sendo, aos próximos campeões tag-team exige-se que mantenham o nível de qualidade deveras elevado das últimas três tag-teams, algo que se prevê complicado. Tendo em conta o panorama atual, para além de uma possível dupla Rowan & Harper dos Wyatt Family, só vejo mesmo os Real Americans com potencial para se tornarem campeões com um nível de qualidade, pelo menos, idêntico aos do Hell No.

Sem desviar a rota e voltando a concentrar o foco unicamente em Cesaro, este lutador dentro do ringue é simplesmente dominador. Brutal e esplêndido de acompanhar. Nasceu para fazer isto. Pode não ser um entertainer, mas é um autêntico performer. Não é uma superstar, mas é um brilhante wrestler. Por isso, para mim tem tudo para ser um lutador de elite. Porém, quem manda é Vince. E o Tio Vince gosta é de bichos ou de meninos bonitos. Esperemos para que 2014 sorria de forma mais consistente e, idealmente, a um nível mais alto para Cesaro, que tem tudo para se poder tornar no Brock Lesnar desta Era caso seja envolvido em storylines decentes.

Ora, outro lutador que não só é fantástico dentro do ringue, como reúne todas as características apreciadas por Vince, sendo um big guy, um lutador com um look tradicionalmente masculino e simplesmente o atleta perfeito para a WWE, está inexplicavelmente limitado a portador de más notícias.

Não vale a pena voltar a falar muito mais de Wade Barrett, porque já se torna cansativo referir o quanto gritante é a sua má utilização e o quanto este britânico tem para oferecer dentro do ringue e não na figura atual. Já disse tudo o que tinha a dizer quanto ao “Bad News” há duas semanas, portanto resta-me desejar com todas forças que a Barrett Barrage volte mais forte e dominadora que nunca em 2014.

Para o fim, guardei propositadamente outros dois nomes que ao contrário destes quatro anteriores, e de mais alguns que excluí desta lista, estavam destinados a ter um 2013 em cheio. O primeiro dos quais chegou mesmo a ser Campeão Mundial, mas hoje ainda anda completamente irreconhecível. Passou de roubar o espetáculo, a meramente encher o espetáculo. Passou de ser o Show Off, para ser o Mr. Kick Off.

Oh, é verdade… É bem verdade! É verdade que 2013 podia ter sido o ano de Dolph Ziggler, tal como foi o ano em que Daniel Bryan se consolidou no main-event. E tudo foi destruído por uma lesão na cabeça e por uma decisão de perder o título na sua primeira defesa, apenas para conseguir reunir o apoio geral da multidão com um face turn.

Todos os revoltados fãs de Ziggler foram forçados a engolir o imaginary brass-ring speech que se seguiu a essa controversa derrota para Del Rio, que nos fazia crer (eu incluindo nessa classe de fãs de Ziggler) que essa derrota iria fazer maravilhas à carreira do Show Off. Pois bem, este é daqueles casos em que eu odeio ter razão, mas tinha toda a razão quando disse o que disse.

Dolph já nem sequer consegue perder combates e dar boas performances. A sua motivação está completamente em baixo e a WWE está sem qualquer planos minimamente dignos para o nível altíssimo, para o esplendor que este lutador já conseguiu obter dentro do ringue. Dolph não chegou a ser comparado a Shawn Michaels por obra e acaso do Espírito Santo.

Se me perguntarem o que é melhor para a carreira de Dolph, neste momento talvez seja mesmo um período de férias. A sua imagem está seriamente a ser desgastada e mal aproveitada, ao ponto de se tornar cansativa e de o poder levar a uma situação ainda pior do que esta, que é a mesma onde está por exemplo Zack Ryder. Por isso, o melhor a fazer é uma pausa para repensar a sua personagem e para refrescar a sua imagem, bem como para aliviar a sua mente do stress habitual que sofre quem está presente todas as noites neste mundo.

Eu ainda acredito que este lutador tem tudo para vir a brilhar como main-eventer. Se calhar, de todos que fazem parte desta lista e até mesmo de nomes como Reigns, Ambrose, Cody ou Bray Wyatt, o dito afilhado de Ric Flair e Billy Gun, Dolph Ziggler pode ser muito bem o primeiro nome como próximo main-eventer da nova fornalha. Para tal, há que sair o quanto antes deste momento negativo e, caso não faça uma pausa, nada melhor do que mais uma grande performance na Rumble para abrir o ano da melhor forma.

Ano que terminará no próximo Raw com um combate puro de WWE, um combate puro de entretenimento: um Bad Santa vs Good Santa. Ora nem mais, já perceberam qual é o nome de quem vou falar agora… Já perceberam quem foi o maior injustiçado de 2013. Já perceberam que me refiro a Damien Sandow.

O Intellectual Saviour foi a maior vítima de 2013 e, certamente, uma das maiores vítimas do novo milénio no que diz respeito a péssima utilização, más decisões de booking e talento desperdiçado por parte da maior companhia de pro-wrestling deste planeta. Num só combate, numa só noite, passou de parceiro de Cody Rhodes a Mr. Money In The Bank e maior inimigo do seu, até então, melhor amigo.

Os Rhodes Scholars tinham potencial para se afirmar como uma equipa de enorme valor, mas a aposta recaiu em Sandow e na sua traição do momento de afirmação de Cody para tornar o Intellectual Saviour no Uncrowned World Champion. Durante esses meses o que vimos, para além da óbvia rivalidade com Cody, foi um Sandow muito falador, mas demasiado perdedor. Ao contrário de Dolph, que entre outros derrotou Cena antes de fazer o seu cash-in, Sandow pareceu sempre demasiado verde para se tornar Campeão Mundial.

Não me interpretem mal. Ele não estava verde por falta de talento, capacidade ou até experiência para subir ao nível mais alto. Simplesmente a credibilidade dele tinha sido completamente afetada pela WWE com uma imensidão de derrotas que ninguém compreendia porque estavam a acontecer, até que na noite do cash-in tudo ficou claro.

Sandow foi o escolhido para vingar o facto de Cena ser o único Mr. MITB a ter falhado o cash-in e, acima de tudo, justificar o combate que vimos no main-event do último TLC para a unificação dos títulos mundiais. Depois desse enorme atentado à modalidade que foi o cash-in falhado, este lutador tem estado envolvido numa gigantesca espiral negativa da qual não parece conseguir sair.

Pior, as coisas não conseguem parar de ir ficando cada vez piores para Damien, que vai acabar o ano a fazer de Pai Natal mau e, adivinhem, vai perder para o Pai Natal bom. Isto, já depois de ter sido escolhido para fazer de primeira vítima do novo Intercontinental Champion. Ser o Uncrowned Intercontinental Champion durante um par de semanas foi o melhor que lhe aconteceu desde a noite do cash-in e isso diz muito da volta que a carreira de Sandow sofreu.

Não consigo perceber o que se passa, mas parece-me mais transparente do que água que existe algo no backstage ou um motivo muito bem escondido que justifica todo este tratamento. Só espero que este mestre do microfone, incrivelmente carismático dentro e fora do ringue e talentoso wrestler, colha os dividendos com juros de tudo que sofreu de negativo em 2013 e tenha um 2014 melhor, algo que francamente não será difícil de acontecer. Afinal de contas, pior do que isto só mesmo o despedimento.

A esta meia dúzia de lutadores que fazem parte da edição de hoje, aqui no Long Horn Peep Show reconhecemos por completo a vossa habilidade e a injustiça de que foram alvos em 2013, pelo que todos os meus leais peeps certamente se juntarão a mim quando vos digo… Wish You a Better Year!

A todos os meus leais peeps aproveito para deixar também o meu Muito Obrigado por continuarem a fazer deste espaço aquilo que ele é e os votos de um Feliz Natal para todos, desejando como prenda no meu sapatinho nunca ouvir de vós a seguinte frase de Sandow…

Sobre o Autor

- Já escrevi no espaço “Long Horn Peep Show”. Atualmente publico notícias, sou moderador do chat e ajudo no que puder o WPT a ficar cada vez melhor.

9 Comentários

  1. Rubinho16@ - há 3 anos

    “um problema com ervas daninhas” ahahahah

    Mais um excelente LHPS! Acho que podias ter aprofundado um pouco mais a situação do Cesaro e do Riley, ou mesmo falar do Miz, mas falar desse caso é muito subjetivo porque nem todos concordam com a sua consolidação no Main-Event…

    Mais uma vez, excelente artigo!

  2. José Sousa - há 3 anos

    Desses todos não acredito num ano melhor para nenhum deles sinceramente. Não acredito nisso, ficaria muito surpreendido se o contrário acontecesse. Quando vi a interacção Ziggler e Orton pensei em algo, mas disse logo não pode ser. A WWE não vai dar-nos triple vs Punk, Bryan vs Alguem, e o Ziggler do nada tipo underdog vencer o Rumble. Seria impossível.

  3. Dolph Ziggler - há 3 anos

    Pois, desses todos que estão aí, só vejo o Cesaro com um futuro mais risonho para 2014. Acho que se vai tornar campeão de tag-team com o Swagger mais cedo ou mais tarde e também já ouvi dizer que os oficias estão a planear um face turn para o Cesaro. De qualquer das formas, seja qual for a aposta no Cesaro (turn ou tag champ), acredito que este vai ter um ano positivo.

    Drew McIntyre, Ziggler, Riley e Bad News Barrett vão ter um ano mau. É que é mesmo assim. O Drew vai continuar nos 3MB, o Ziggler vai continuar a vender merchandising a meio dos Raw’s, o Riley vai continuar a ser comentador e o Barrett vai continuar a dizer parvoíces sob uma personagem parva.

    O Sandow é que é mais uma incógnita. A sua personagem sofreu algumas alterações nos ultimos tempos e talvez a WWE esteja á espera que esta história toda da unificação dos títulos acabe (acredito que volte a haver dois títulos) para este depois ter uma hipótese de chegar ao ouro.

    É esperar para ver!

    Bom artigo, Ricardo :)

  4. zackryderfan - há 3 anos

    adorava ver um push do mcIntyre

  5. MicaelDuarte - há 3 anos

    Excelente artigo, Ricardo.

    Relativamente a McIntyre, Barrett e Riley não me vou pronunciar mais, uma vez que tu já disseste tudo aquilo que deve ser referido. Duvido que algum destes venha a ter um ano melhor…

    Quanto a Sandow, Ziggler e Cesaro, acredito que um destes três irá ter coisas boas no próximo ano e, caso isto aconteça mesmo, acredito que a aposta recaia sobre Cesaro. Como já tinha referido uma vez, gostaria de ver os RA como Campeões de Equipa, mas depois poderiam separá-los e deixar o Cesaro encostado ao Colter, seguindo os traços da carreira do Lesnar, com os devidos ajustes. Destes três, aquele em quem menos acredito que venha a ter um ano melhor é Dolph Ziggler. Infelizmente, vejo-o a afundar-se de tal maneira que se torna muito difícil acreditar que as coisas melhorem.

    PS: gostei da boca para o Brodus Clay xD

  6. FAlmeida_10 - há 3 anos

    “chegou a ter quase tantas nacionalidades como o novo menino querido de Old Trafford, Adnan Januzaj” ahahahahah xD

    Bom LHPS Ricardo. Contudo infelizmente também acho que muitos desses vão continuar na miséria.

    Alex Riley – É um que vai continuar na miséria. Acho que o meteste nesta lista um pouco do nada, já que não se vê á bastante tempo. Ninguém negava que tinha qualidade para o MidCard, mas as lesões trazem mesmo azar (cala-te Ziggler ainda não é a tua vez!).

    Drew Mcintyre – Realmente não sabia dessa historia do Bret Hart, mas é triste, uma lenda como o Bret Hart ter essa atitude, e o Drew estar onde está. A gimmick de Chosen One, foi uma das poucas coisas de bom que a WWE fez nesse ano. Eles estava construído para ter a mala MITB, contudo essa discussão com a Tiffany queimou-o. E ainda numa segunda hipótese nesse mesmo Verão, com tudo para ganhar numa vitória considerada polémica e cobarde, o que lhe faria emsmo muito bem…Atiram com ele pelo escadote abaixo. Outro que infelizmente não deverá variar no ano seguinte infelizmente.

    Cesaro – O Cesaro é um autêntico Wrestler! Pena ter o Carisma e as Mic Skills de uma batata frita. Pode ser que o Face Turn lhe faça bem. Contudo estou confiante neste ano para o Cesaro.

    Wade Barret – Este é dos principais que se falam. Não sei o que é que lhe querem fazer com a gimmick de Bad News. Infelizmente é outro que não sai da miséria infelizmente. So com uma MITB que nao lhe querem dar por nada.

    Ziggler – É notória a falta de motivação deste rapaz. Começou (ou fechou o anterior) bem o ano, com boa prestação no Rumble, Cash in na mitica noite pos Wrestlemania… E a lesão deita tudo a perder. Face Turn que todos achavamos ser benéfico pelo apoio que tinha nao lhe fez nada. Uma feud muito bom com o Del Rio e nada mais.

    Damien Sandow – A este já não há nada a acrescentar ao que disseste. Mataram no completamente quase. Cortaram lhe os pormenores da personagem que faziam as nossas delicias, queimaram-lhe a MITB… Enfim

  7. Bad News Barrett - há 3 anos

    Totalmente de acordo:

    A-RY – As reacções do publico dizem tudo!! O homem punha a plateia a delirar sempre que aparecia, até tinha talento e era muito bom no microfone!! Incrivel como a wwe conseguiu deitar por terra um talento como este que se safava no ringue, tinha boas mic-skills e de quem o publico gostava imenso!!

    Drew – Continuo a dizer que aquele famoso mitb que um tal de Jack Swagger venceu deveria ter sido ganho por este homem!! Estava no alto e era aquele o seu momento!! Drew tem tudo!! Tinha uma gimmick brutal, tinha talento e nao me parece descabido uma aposta dele no main-event porque o homem daria bem conta do recado!!

    Antonio Cesaro – De todos os superstars falados nao é o mais completo mas na minha opiniao no ringue é o melhor de todos, é perfeito, nao perco um combate dele…!! Foi ridiculo como acabaram com o reinado dele e ainda mais ridiculo o que o obrigaram a fazer como foi dito e bem!! Parece que finalmente encontrou o bom caminho mas eu continuo a achar que este homem, com um Colter ao lado merece bem mais que a divisao de tag team!!

    Wade Barrett – Para mim o mais completo de todos os apresentados, um total package autentico, um homem que começou com tudo na wwe e que infelizmente agora se limita a dar mas noticias!! Acho que Barrett obrigatoriamente ja devia ter sido campeao mundial ou da wwe e acho que tinha perfeitamente lugar no main-event!! De todos estes exemplos é a nao aposta que mais me choca claramente!!

    Dolph Ziggler – Este é daqueles casos em que com meio trabalho feito a wwe deita tudo a perder, destroi completamente a imagem do lutador e o torna num lutador banal e irrelevante como fez com muitos outros!! Ziggler é muito talentoso e até melhorou nas promos e claramente que merecia bem mais do que aquilo que lhe tem dado!!

    Damien Sandow – Main-event material puro!! É daqueles que nao engana!! Se houvesse um Slammy para maior injustiça do ano tinha de ser para este homem que daria um enorme campeao mundial sem duvidas!! Espero sinceramente que nao desistam dele porque tem uma personagem muito interessante e cativante e merece claramente voos bem mais altos do que ser o Pai Natal Mal que vai perder para o bom!!

    Para além destes casos gostaria ainda de adicionar outros que acho que também sofreram um ano que nao mereciam:

    Christian – Coitado do homem!! Passou grande parte do ano lesionado mas a parte que nao passou foi para receber o tratamento incompreensivel que quase sempre lhe deram!! É uma vergonha o christian nunca ter sido campeao da wwe e o Cena ter sido mais de 10 vezes e mais nao digo!!!

    Fandango – Venceu o Y2J na mania mas depois também se esqueceram dele!! Sei que a lesao o prejudicou mas mesmo após o seu regresso continuou a ser bastante desvalorizado, coisa que o talento dele nao merece e que um push feito pelo melhor do mundo merece ainda menos!! Espero que seja aposta mais consistente em 2014 e que lhe confiem um titulo secundario para ver como ele se safa!!

    Hunico – Parece que finalmente vao apostar nele como Sin Cara (gostava mais de o ver como Hunico mas pronto é melhor que nada!!!)!! Lutador incrivel que me entretem a ve lo combater e que de um momento para o outro simplesmente deixou de ser aposta sem um motivo aparente!!

    The Miz – Como ele proprio diria Really? Enfim, de wwe champion e main-eventer de wrestlemania a mr.pre show e a isto? A wwe conseguiu destruir a imagem de um main-eventer que deveria consolidar-se e levou-o a um ponto ao qual ja ninguem o leva a serio e está a fazer o mesmo com o Ziggler agora!!

    R-Truth – O homem quando teve o push como heel safou-se muito bem!! Acho que a wwe quando o tornou face simplesmente desistiu dele e o transformou numa especia de Kofi (so está ali por estar mesmo!!)

    Poderia ainda colocar aqui Y2J mas o que lhe aconteceu so lhe aconteceu porque ele proprio o propôs daí a sua ausencia desta lista!!

  8. DheFan - há 3 anos

    Grande artigo , sublime pois de todas as falhas que eu vejo na WWE nada ultrapassa-me mais que a falta de apoio que dão a superstars que , de facto, tem o potencial para ser grandes numa companhia de wrestling.

    Drew McIntyre , Wade Barrett e Antonio Cesaro senhores de grande excelência dentro de um ring . Tudo bem que Cesaro possa a ter dificuldades no mic , mas o talento que tem dentro do ringue ultrapassa isso, já o McInyre , que para quem não sabe sou um grande fã, após ter sofrido momentos constrangedores na sua vida , como todos nós, sofreu uma terrível onda de derrotas este foi de todos o mais desgraçado na WWE independentemente do ano , eu nunca vi um caso como o do escocês e por fim o brawler britânico, este senhor também tem-me como seu fã , mas a WWE decidiu-o pôr , assim como aos outros 2 , a realizar actividades estúpidas ,verdadeiramente embaraçosas para indivíduos com talento para o wrestling profissional. Com a ascensão do Sheamus e de Bruno Sammartino , a WWE tem borrifado para o talento europeu é pena dizer isto ,mas é a verdade que me revolta, claro que nunca se sabe se vai passar pela cabeça do Vince para fazer algum de inteligente , a ele ou outro responsável, que possa credibilizar e mostrar o valor que estes lutadores merecem.

    Quanto às outras três vitimas : Dolph Ziggler merece umas férias , definitivamente se é para o porém a passar poucas vergonhas mas vale o mandar para casa por uns tempos e que volta E que lhe devolvam o spotligth que este ano lhe foi tirado injustamente . Mas no caso de Ziggler e de Riley é compreensível eles se terem esquecido porque estes dois ficaram lesionados, mas após regressarem sofrer este tipo de decisões pela parte da WWE? Francamente…. O Damien Sandow é outro que este ano deveria ter corrido bem , tal como a Ziggler, mas a WWE gosta de ter sempre a mesma gangada no topo e daí não apostarem nas caras novas com medo de perder dinheiro.

    Enfim esta lista tem lutadores com grande talento que por azar não tiveram um ano com sucesso ou pararem no card que merecessem , no caso de Riley seria o midcard.
    Tirando este momento para me revoltar através das redes sociais , sendo a primeira vez, despeço-me e obrigado por este artigo.

  9. danielLP21 - há 3 anos

    Excelente artigo Ricardo.

    Alex Riley: muito provavelmente, a sua carreira vai passar a ser a de comentador no NXT e/ou em algum programa secundário da WWE. Se continuar como lutador, mais vale sair da empresa e procurar a sorte noutro lugar.

    Drew Mclntyre: não vai passar disto. Estou mais do que mentalizado. É triste, mas é verdade.

    Antonio Cesaro: desde todos, é o único que não foi enterrado. Sim, passou por momentos complicados, mas, comparado com os outros, não foi nada de especial. Prevejo um bom ano para ele.

    Bad News Barrett: sem comentários… Já nem se chama Wade… Enfim.

    Dolph Ziggler: não me parece que a situação vá mudar muito. Pode ser que ganhe o Título Intercontinental ou o Título dos EUA. Só de pensar que cheguei a considerá-lo para vencedor do Royal Rumble
    2014… Ahahahah! As voltas que isto dá…

    Damien Sandow: tenho esperanças. Juntamente com o Cesaro, deve ser o que terá um melhor 2014 considerando estes 6 “wrestlers”. Também deverá ganhar um dos títulos secundários.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador