Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Long Horn Peep Show #9 – How To Cut A Promo

Aproximam-se tempos difíceis. Seguramente, tempos interessantes de acompanhar. Preveem-se tempos conturbados. A ausência de CM Punk vai-se fazer sentir.

Será a equipa criativa, os oficiais e todos os envolvidos capazes de suprimir as semanas (ou meses?) que se adivinham menos irreverentes, devido ao período de férias daquele que é somente o melhor wrestler do Mundo?

A curiosidade reina, especialmente quando a lesão de The Rock continua enublada e Brock Lesnar parece não ter caminho a seguir, depois da sua (atrever-me-ei a lançar um spoiler alert?) esperada vitória sobre Triple H no Extreme Rules. Brock parece-me ser o mais lógico candidato ao WWE Championship, que deverá continuar na posse do senhor dos 300 desejos. Ryback terá de aguardar pelo seu turno, se é que ele algum dia vai chegar. O heel turn parece ser meio caminho andado para o “best of luck in your future endeavours”. Neste panorama, Mark Henry poderia ser muito bem um trunfo a explorar e John Cena juntar mais uma nota de destaque à sua carreira: ser introduzido ao Hall of Pain.

No entanto, não é para discutir a situação do WWE Championship que hoje cá estamos. Hoje o assunto de ordem é a despedida de CM Punk, que aconteceu na semana passada e que já tantos rumores está a provocar.

Conforme noticiado, já há algumas semanas (ou meses?) que CM Punk combatia lesionado/limitado devido a complicações num joelho. E assim surgiram as especulações à volta do futuro próximo da Straight Edge Superstar, que se dizia estar a precisar de férias. Especulações que inicialmente surgiram, se todos estão recordados, quanto ao “cansaço mental” de Punk, exatamente pela altura em que John Cena foi operado e, por isso, a presença do Best In The World era obrigatória.

Punk aguentou formidavelmente todo o seu cansaço psicológico e as dores proporcionadas pelo seu joelho até à WM29, tendo protagonizado aquele que foi o “combate menos mau” da noite. 8 dias passados e eis que CM Punk tem o seu promo de “despedida” com Paul Heyman.

E que bela despedida. Não podia ter saído de melhor forma. Sem “choraminguices”, conforme alguns deveras brilhantes elementos do staff da WWE queriam impor, Punk concretizou aquilo que JBL descreveria com 3 palavras: “Its a tutorial!”. Um tutorial de quê? Minhas senhoras e meus senhores, para responder a essa pergunta uso 5 palavras: “How to cut a promo”.

Quem melhor para realizar esse tutorial do que, pois claro, yours truly, CM Punk. Desde o tempo que CM Punk demorou até começar a falar, passando pelas pausas entre o seu discurso, o Melhor do Mundo não podia se ter despedido de melhor forma.

Vale a pena analisar ao pormenor aqueles poucos minutos que durou o segmento, mas que foram simplesmente poderosos de início a fim. A transcrição do discurso de CM Punk está em Inglês, porque não quero correr o risco de lhe retirar 1% que seja da sua magia ao traduzir para Português. Por favor, não levem a mal: qualquer coisa, o Google resolve.

“For 434 days as WWE champion I couldn’t enjoy the ride because I was always looking around the corner at what was next. The WWE championship meant the world to me, it was everything. I dedicated my life to attain it. But I wanted that next challenge and I found that challenge in The Rock.”

O discurso de CM Punk é basicamente uma retrospetiva da sua carreira desde que se tornou, de facto, no melhor wrestler do Mundo. Por isso, é natural que comece por referir o seu histórico reinado do seu tão precioso WWE Championship pelo qual lutou ao longo de toda a sua vida. E depois de o ter alcançado, e de ter derrotado toda a gente que lhe fez frente (incluindo um tal John Cena por 4 vezes), CM Punk queria um desafio maior e encontro-o em The Rock.

And as I battled somebody who will arguably go down as one of the greatest superstars of all time, I still wanted more and I looked to tomorrow. I wanted to know what the next hurdle in my career was because I’m never satisfied with what I’m doing. I always want to do better, I always want to be bigger, I always want more.”

Foi exatamente o espírito de sempre querer mais e de nunca estar satisfeito com o que tem, que mesmo depois de ter batalhado (e, para todos os efeitos, ter “vencido” Rock em ambos os combates) com o amigalhaço do Tio Vince, que levou CM Punk a questionar-se como elevar ainda mais o grau de dificuldade do obstáculo?

“So after being champion for 434 days, where do you go? After battling the most electrifying man in sports entertainment, where do you go? And I looked to the one thing that could possibly be bigger than the championship I love so much, the one thing that would be bigger than wrestling The Rock, and that was taking on the streak at WrestleMania.”

A resposta não podia ser mais clara: tentar a sua sorte em quebrar a onda de invencibilidade de Undertaker na WrestleMania. Que tinha ele a perder? Se perdesse, como aconteceu, era apenas mais um entre tantos outros. Se ganhasse, alcançava a imortalidade.

“And I pushed the Undertaker to the limit…”

Como de costume, levar ao limite não foi suficiente e CM Punk juntou-se à lista de vítimas de Undertaker na WrestleMania. Agora vocês perguntam, o que formidável tem este promo de CM Punk? Afinal, limitou-se a relatar os acontecimentos.

Errado. Ele não fez um relato. Ele levou-nos durante aqueles minutos a uma experiência maravilhosa: quem não se transportou mentalmente para o corpo de CM Punk enquanto este falava e se “viu” a realizar exatamente o que ia sendo contando? Toda a gente o fez e esse o poder que CM Punk tem quando possui um microfone.

Além disso, CM Punk fez parecer tudo aquilo que sucedeu a caminho da WrestleMania como se fosse assim que estava tudo planeado, como se os planos não tivessem sofrido alterações e como se Undertaker não tivesse sido definido o adversário de CM Punk na WM29 meras semanas antes do “grandest stage of them all”.

O grau de realismo que CM Punk incutiu ao seu passado recente foi magnífico e tão convincente, que é delicioso verificar o quanto este homem sente aquilo que faz e quanto se preocupa em tornar o espetáculo tão bom quanto possível.

A forma como ele olhava para o vazio enquanto nos contava uma história que em nada nos surpreendeu mas mesmo assim aos nossos ouvidos parecia ser a caixa de Pandora… Os gestos de CM Punk enquanto nos transmitia as suas emoções ao longo do seu percurso, o fechar da mão simbólico exatamente quando termina o seu discurso com aquele sentimento de “estive tão perto…” no ar, que todos nós a dada altura já experimentamos. Estamos perante uma “legend in the making” meus caros e ótimo presenciar estes momentos.

“If my son grows up to be like CM Punk, I will be a great father”, Paul Heyman

Por falar em momentos, não pensavam mesmo que eu me ia esquecer da cereja no topo do bolo pois não? O abraço de CM Punk a Paul Heyman foi a definição de “abraço sentido” e do quanto é influente Heyman consegue ser quando realmente está empenhado nalgum projeto.

Mais do que isso, foi um “obrigado” seguido de um “não, obrigado eu”, pelo trabalho que juntos realizaram quando, de facto, devíamos ser nós a dizer “Muito Obrigado” a estes dois senhores. É claro que a reação de Paul Heyman foi ao nível da grandiosidade do promo que eu não me tenho fartado de ver e rever e, digo com distinto prazer, já o decorei.

Não me vou alagar muito quanto ao período que ele deve estar fora dos ecrãs: o período que ele quiser. Tão simples quanto isso. Um homem que discute com os “manda-chuva” por não querer fazer papel de choramingas não é apenas um rebelde, é um homem que tem plena consciência das suas capacidades e que sabe que é capaz de sair em grande. Para além de tudo mais, o trabalho de CM Punk pela WWE tem sido fenomenal, pelo que se há alguém que merece voltar quando muito bem lhe apetecer é ele. O tal que na conferência de imprensa da WM29 usa uma camisola de Cesaro, para mostrar o seu reconhecimento por um dos Top-5 lutadores da WWE quanto à habilidade dentro do ringue.

É por estas e por outras que ele é, efetivamente, o Best… In the WORLD! Aguardando ansiosamente o regresso…

Captain Charisma

Sobre o Autor

- Já escrevi no espaço “Long Horn Peep Show”. Atualmente publico notícias, sou moderador do chat e ajudo no que puder o WPT a ficar cada vez melhor.

6 Comentários

  1. don_ricardo_corleone - há 4 anos

    De repente lembrei-me da última promo do Batista, quando falaste em choramingas. Foi completamente contra a personagem do Animal que ele sempre nos habituou. O Batista de cadeira de rodas, destruído pelo John Cena, a choramingar e a terminar com um “I Quit”. Talvez um dos maiores erros da WWE.
    Quanto a CM Punk, o homem é o Rei, provavelmente o melhor de sempre! CM Punk faz grande promos seja a sair, seja a desafiar o John Cena, seja a desafiar o Undertaker, seja a ler uma receita de bacalhau à braz.

    • Rúben Rosa - há 4 anos

      Eu cá acho que a última promo do Batisfa foi brilhante. O típico heel finalmente teve aquilo que merecia

  2. RedSkull61 - há 4 anos

    Espero que ele volte em breve pois se tal não acontecer a WWE vai sair a perder. O Ryback não é nem nunca será um heel do nível do CM Punk e assim a WWE vai ficar sem um “vilão” que tenha valor e estatuto para fazer frente ao super-herói do John Cena ( pois estou a contar que o Brock lesnar volte a sair da WWE durante mais uns meses depois de acabar esta rivalidade com o Triple H).

  3. André Pereira - há 4 anos

    A isto é que eu chamo um grande texto!
    Parabéns!

  4. Evandro Monari - há 4 anos

    CM Punk é um gênio

  5. El Shaarawy - há 4 anos

    Eu nao acho que seja assim tão complicado contrariar a situação!! É facil é só tornar orton no top heel da companhia na ausencia do punk pois é o lutador mais talhado do momento para fazer esse trabalho e tornem Y2J num babyface de topo que substitua o randy no seu papel actual uma vez que sheamus e del rio continuam longe sequer de ombrear com o orton em termos de fãs!!

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador