Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

My Time Is Now #11 – Análise a 2013

2013 está mesmo quase a terminar e penso que é uma boa altura para fazer uma avaliação que teve, como todos os outros, aspetos positivos e negativos. De uma forma geral, pode-se dizer que a WWE apresentou um produto demasiado inconstante, com uma fase extremamente negativa, Janeiro até à WrestleMania, e outra muito boa, período pós-WrestleMania até ao SummerSlam.

Pessoalmente acabo o ano algo desiludido com a WWE, principalmente pela incapacidade de capitalizar a fase boa que teve, mas, tal como no futebol, quero acreditar que “para o ano é que é!”. Assim sendo, esta análise passará por destacar os 3 aspetos que mais me agradaram bem como os 3 aspetos que mais me desagradaram. Comecemos então pelo lado negativo.

The Rock como WWE Champion. Do Royal Rumble à WrestleMania tivemos um campeão que aparecia semana sim, semana não, enquanto os outros andavam a dar o litro em ringue. Tivemos um campeão com promos repetitivas, como se o público não merecesse o seu empenho na procura de algo original. Bem, talvez não mereça mesmo, visto que este mesmo campeão era recebido, sempre, com ovações estrondosas. Um campeão que não valorizou nada nem ninguém, a não ser ele mesmo.

Pode parecer que sou um hater de The Rock, mas não sou. Apenas acho que ele foi mal utilizado e a verdade é que no pior período do ano ele era o campeão. Claro que a culpa não é só dele mas o seu contributo para mudar a situação foi nulo. The Rock tem um potencial fantástico mas enquanto se quiser servir do Wrestling, em vez de servi-lo, não acho necessário a sua presença.

Autoridade. O fail do ano, a meu ver. As expectativas estavam altíssimas e ter HHH como heel, algo que não acontecia há imenso tempo, era uma perspetiva agradável. Contudo, com uma história cheia de incoerências desde o principio, nada de relevante se aproveitou com a Autoridade. Não elevou um único lutador, não deu um combate memorável, não deu nada. 6 meses onde o rumo foi alterado vezes sem conta fazem-me sentir o desejo de que em 2014 esta Stable, por assim dizer, acabe rapidamente.

Enterros. Este tema, tal como o da Autoridade, dava pano para mangas. Quantos atletas foram “enterrados” pela WWE sem que houvesse uma única razão (percetível, claro) para tal? Assim de repente, Ziggler, Sandow e Barrett parecem-me os nomes mais óbvios mas uma análise mais aprofundada faria com que concluíssemos que mais alguns foram “enterrados”. Ver tanto potencial deitado ao lixo como se nada fosse irrita-me solenemente e tira uma parte do prazer que é assistir a Wrestling.

Pela positiva, felizmente, também temos bons destaques. Começo por aquele que foi o melhor combate do ano, de longe, CM Punk vs Brock Lesnar. Fabuloso, uma intensidade inacreditável e está entre os meus combates favoritos de sempre. Uma coisa assombrosa que foi a cereja no topo do bolo da rivalidade entre Punk e Heyamn. Essa rivalidade, no seu todo, deixou a desejar mas teve momentos espetaculares que valerem a pena todo o investimento, em termos temporais, que a WWE fez.

Stables. The Shield e Wyatt Family. Até Maio/Junho, os The Shield brilharam intensamente. De lá para cá, na minha opinião, perderam algum fulgor mas não deixaram de ter um 2013 muito bom. Não fiz as contas, peço desculpa, mas tenho quase a certeza que mais ninguém esteve tantas vezes no combate principal da Raw com estes 3 lutadores fantásticos. Combates esses que, na sua maioria, foram de excelente qualidade. A Wyatt Family, apesar de poder ser melhor aproveitada, também deu-nos excelentes momentos principalmente com as promos do seu líder.

Por fim, Daniel Bryan. A estrela de 2013, sem sombra de dúvidas. Só vi tanto apoio a um Wrestler na fase dourada de Punk, em 2011. Bryan consegue todo este destaque sem um pipe bom, sem “ajudas” da WWE, apenas e só com o seu carisma e talento. Espero quem em 2014, os fãs não o deixem cair e continuem a apoiá-lo maciçamente, pois, mais tarde ou mais cedo, os responsáveis da WWE terão que “cair na real” e dar-lhe o protagonismo que a esmagadora maioria dos fãs quer que ele tenha.

Por esta semana é tudo. Digam de vossa justiça e refiram o melhor e pior de 2013 na WWE. Feliz Natal a todos!

Sobre o Autor

5 Comentários

  1. The Mentalist - há 3 anos

    Na história da autoridade a única coisa que deu certo e beneficiou alguém, foi a feud com os Rhodes Brothers

    • Dolph Ziggler - há 3 anos

      Verdade. Foi a história mais consistente, mais lógica e com um bom final. O Rhodes está mais over do que nunca graças a isso. Infelizmente, a história da Autoridade ainda não fez mais do que isso, mas ainda vai a tempo de fazer.

  2. danielLP21 - há 3 anos

    Tal como já foi dito em cima, a história da Autoridade, até agora, só elevou o Cody Rhodes e o Goldust. Aguardemos por 2014 para ver como isto continua.

    O The Rock sempre foi repetitivo. Na Attitude Era, as suas “promos” eram sempre iguais e o público já sabia o que ele ia dizer, mas não era por isso que as ovações que ele recebia deixavam de ser enormes. Em 2013, ele foi, por e simplesmente, mal usado. Muito mal usado. Para nós, claro, porque para (os cofres d)a WWE a sua utilização foi perfeita.

  3. Bad News Barrett - há 3 anos

    O The Rock ja nem precisa de fazer o minimo esforço!! Só mesmo se o Taker ou o Stone Cold fossem o seu rival é que ele nao teria o publico todo do seu lado e a recebe-lo com aquelas ovações arrepiantes do costume!

  4. carlinhos - há 3 anos

    para mim a surpresa do ano foi o randy orton virar-se para heel e o paul heyman deixar o cm.punk.claramente que o superstar do ano e o daniel bryan derrotou o john cena randy orton e aguentou os the shield e a wyatt family.para o ano espero que haja uma rivalidade entre orton cena e daniel bryan.the wyatt family comece uma nova rivalidade com uma grande superstar como big show sheamus ou outro .e que a minha tag team favorita os the shield comecem a ganhar ao cm punk para dar mais frutos a rivalidade

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador