Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

My Time Is Now #3 – Oportunidade de Ouro

8 de Julho de 2013. A data de estreia de Bray Wyatt e os seus comparsas na Raw que culminou com um ataque a Kane. Uma estreia bastante desejada pela generalidade dos fãs, uma vez que esta personagem fazia furor no NXT. A história do culto, dos tiques e de toda a sua aura de mistério acicatava a curiosidade para ver que tipo de papel esta estranha família poderia desempenhar. Uma rivalidade com Kane, também ele uma personagem mística, parecia ideal criar impacto imediato.

O início não foi propriamente fácil pois os fãs insistiam em chamar por “Husky Harris”. São situações que nos dias de hoje podem acontecer e dificilmente a WWE pode controlá-las. Felizmente os cânticos pararam e Bray pôde, enfim, fazer o seu trabalho. E que trabalho! O seu desempenho no microfone “casa” bem com a sua personagem, consegue captar a atenção do público, é extremamente carismático e em ringue julgo que “bastante aceitável” é uma classificação justa.

Quanto a mim achei, desde o principio, que estávamos perante um atleta de main event. Claro que iria depender de vários fatores mas se tudo corresse normalmente, rapidamente Wyatt estaria entre os principais destaques da companhia. A verdade, porém, é que a situação não evoluiu como eu previ e Wyatt e os seus companheiros acabaram por ficar sem um rumo definido depois da rivalidade com Kane.

A WWE pode dar-se ao “luxo” de negligenciar o booking de personagens como Sandow, Ziggler ou Miz, mas não pode nunca “desprezar” uma personagem como a de Wyatt. Isto, claro, se quiser que ela tenha sucesso. Porquê? Porque “credibilidade” é a palavra-chave para este género de gimmick. Precisam de criar impacto, de ser relevantes e, principalmente, demonstrar superioridade sobre os demais. Precisam, acima de tudo, de ser temidos. Numa fase de afirmação, então, é absolutamente indispensável e uma qualquer falta de cuidado pode ser fatal e irreversível.

Até ao SummerSlam tudo bem. Wyatt com a ajuda dos seus parceiros foram fazendo a cabeça em água a Kane e a estipulação do combate despertava o interesse geral. Convenhamos que não se podia pedir muito melhor para uma estreia. Contudo, apesar deste contexto favorável, a primeira desilusão surgiu no próprio PPV. A qualidade do combate ficou aquém das expectativas e a forma como o mesmo terminou não foi muito favorável a Wyatt. Está certo que venceu mas apenas com ajuda. Para quem insinua ter poderes sobrenaturais talvez seja melhor ganhar combates por mérito próprio.

“Ok, não se quer descredibilizar Kane então arranjou-se esta solução”. Mais coisa menos coisa, foi isto que pensei na altura. “Certamente vão-lhe dar uma rivalidade interessante daqui para a frente”. Nada mais errado. Se o combate com Kane foi mau o que veio a seguir foi muito pior. Ataques irrelevantes a Truth, alguns combates de Tag Team e, por fim, um combate entre Bray e Kofi no Battleground. Mais recentemente uma rivalidade com Miz. Pouco, muito pouco, para quem tanto prometeu aquando a sua estreia.

A carreira da Wyatt family na WWE, até agora, está longe de ser um fracasso. Apesar de um booking irresponsável, as características altamente diferenciadores do seu líder tem permitido que eles se mantenham relevantes mesmo quando estão envolvidos em rivalidades pouco interessantes. A questão não é tanto o que eles valem, mas sim o que eles podiam valer caso fossem melhor aproveitados.

Kane e Undertaker são, ainda hoje, das personagens mais queridas pelos fãs. Este género de gimmick, pura e simplesmente, quando bem apresentada cai no goto do público. Com maior ou menor intensidade, a verdade é que o sobrenatural é um tema que acabava por fascinar toda a gente e a WWE sabe retirar dividendos desse facto. Com Kane e Undertaker a caminhar a passos largos para a reforma, a WWE tem aqui em Wyatt um excelente sucessor. Estou absolutamente convencido de que com um booking mais adequado Wyatt pode fazer ainda mais furor e garantir uma maior base de fãs.

Wyatt é a oportunidade que a WWE não pode desperdiçar. Neste contexto em que, salvo raras exceções, as personagens são demasiado genéricas alguém como Wyatt vale ouro. O talento está lá, já o provou, agora só precisa de uma oportunidade real. Certamente não será a rivalizar com Miz e Kofi que irá conquistar o respeito ou irá inspirar medo em alguém. Ainda se vai muito a tempo de remediar esta situação mas se a deixarem protelar demasiado, então os fãs podem perder o interesse em Wyatt e nos seus amigos. Seria uma pena Wyatt ser mais uma vitima de decisões pouco compreensíveis por parte da WWE.

Bem, por esta semana é tudo. Até à próxima e para terminar deixo-vos duas perguntas: Achas que a WWE está a saber promover corretamente o Wyatt? Que rivalidades esperam que ele tenha no futuro?

Sobre o Autor

7 Comentários

  1. André Costa - há 3 anos

    Os Wyatts poderiam rivalizar com os Shield, visto seramstables,os 3MB, fora de questão, mas contra os shield,isso sim..mas para isso, uma teria que virar face..e para isso a corporation teria que se “juntar” novamente..visto que já estão um pouco divididos..os Wyatt teriam que se juntar ao Bryan e Big Show..imaginem num PPV..Wyatts vs Shield, Big Show vs Triple H e Bryan vs Orton…para uma Wrestlemania era óptimo!

  2. best ever - há 3 anos

    deixem no tar assim ate a wrestlemania e la vence o jericho ou o kane e voltem a investir nele

  3. gabriel wyatt - há 3 anos

    bem vejo um futuro bem promissor… 1° wyatt tem que entra em uma feud com uma personagem mais ordiada pelo publico exemplos: uma forte feud com algum heel assim a wwe poderia testa o carisma dele com isso a wwe poderia ver se o futuro dele seria como um baby face maléfico como exemplo uandetaker ou seu futuro e mesmo como um heel demoníaco ….mais com isso qual vilão seria a melhor escolha para ele te uma feud de heel vs heel …a melhor escolha seria frente os membros do shield ? ou talvez coloca bray wyatt para confrota os clientes de paul heyman ,,,,,quem saber em um futuro mais próximo ele confrota chris jericho….big show…..ou na WM 30 se agente vise um grande combarte entre wyatt vs sheamus em um combarte de stage cage ….com isso com certeza poderíamos ver seu desepenho individual….pois eu vejo em wyatt um sucesso do sadman uandetaker

    • G.Correia - há 3 anos

      O que se passou aqui?
      Em vez de perderes tempo a escrever estes comentários, vai primeiro aprender a escrever. Ou então troca de teclado, pode ser problema dele.

  4. gabriel wyatt - há 3 anos

    SIGA OS ABUTRES

  5. danielLP21 - há 3 anos

    Bom artigo Tiago.

    Na minha opinião, o Bray Wyatt está a ter um caminho que já era algo previsível. Teve aquela “feud” com o Kane e, quando este foi gravar o seu filme, o Wyatt ficou, naturalmente, sem rumo definido. Isso acontece a todos, não ia ser por aí que ia deixar de ter sucesso na WWE.

    Agora, espero vê-lo a vencer o Miz este Domingo ( caso o combate seja marcado) e é ficar à espera que o Kane volte para acabarem a sua história. Isto, claro, se a rivalidade não tiver acabado no SummerSlam.

  6. José Sousa - há 3 anos

    Sinceramente tens razão, mas já estive mais preocupado com o futuro dos Wyatt Family. É verdade que o Rowan é um nulidade, mas o Harper é muito bom no ringue, e a WWE começa a reparar nisso, e isso é bom para ele.

    Depois o Bray Wyatt, o pior foi depois do Summerslam, onde andaram um mês perdidos sem fazer nada lógico. Estes ataques ao Kofi e ao Miz não dão a tal credibilidade , talvez não. Mas estou a gostar como estão a fazer com o Miz, porque tem sido feito com racionalidade e paciência e no Domingo ele vai vencer o Miz. E se acontecer o que os spoilers falam é bem provável que o Kane volte no Domingo ou na Raw, e ele volta novamente a entrar na rota ideal.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador