Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Neutralizer #2 – O porquê de se ver a TNA

Olá a todos e sejam bem-vindos à segunda edição do mais recente espaço aqui do Universo: o Neutralizer. No artigo de hoje irei falar sobre TNA e mais especificamente sobre alguns dos motivos porque um fã de wrestling tem todas as razões para gostar do produto que a empresa oferece.

Em primeiro lugar só gostaria de dizer que estava à espera de mais vindo do Slammiversary. Foi um bom PPV mas com más decisões. Os combates foram indiscutivelmente bons mas os pontos mais negativos para mim foram a derrota do AJ Styles. Sim, o Kurt Angle foi anunciado como o segundo HOF da história, e depois? Eu acho que a decisão mais acertada seria a vitória de Styles e ele neste PPV acabou por ser um bocado “enterrado”, mas quem sabe se isto não será o início da junção de Styles com os Aces & Eights. Para além disso estava à espera de muito mais da Brooke Hogan e com mais quero dizer “heel turn”. Já para não falar do main event que parecia o combate entre Cena e Rock na Wrestlemania com finisher atrás de finisher e o final foi horrível.

Mas nem tudo foi mau e tivemos o regresso de Jeff Hardy, pronto para o BFG Series, a indução de Kurt Angle no HOF sem dúvida merecida e um combate brilhante entre Gail Kim e Taryn Terrell que foi o melhor da noite, elas completamente “stole the show”. Uma performance brilhante de Taryn Terrell que provou que ela tem o que é preciso para ser uma grande wrestler e claro de Gail Kim mas desta já todos estávamos à espera pois acho que o talento em Gail é perfeitamente visível na maioria dos seus combates.

Em relação ao Lockdown, a qualidade desceu, mas no geral foi um PPV razoável em termos de decisões porque em termos de wrestling, tal como a TNA nos tem vindo a habituar, foi incrível. Agora a TNA vai entrar no caminho para o BFG e espero que os shows apresentem boa qualidade e um BFG Series com um vencedor que agrade aos fãs.

Feita a minha pequena análise ao Slammiversary, deixo aqui o meu artigo sobre o melhor que a TNA tem para oferecer.

Acho que todos concordamos que quase toda a gente que vê wrestling, vê WWE. Agora nem toda a gente que vê WWE, vê TNA. É claro que há muita gente que vê as duas e depois há os mínimos dos mínimos que apenas assistem TNA.

Como é do conhecimento de todos, a WWE é a empresa mais importante e mais conhecida em termos de wrestling a nível mundial. O objectivo de qualquer wrestler é brilhar dentro da WWE. E por isso, muita gente esquece-se que existem outras empresas, que em alguns aspectos se podem considerar melhores do que a WWE. Nesta edição vou falar do que actualmente é o N.º 2 do wrestling mundial: a TNA.

Quando nós vemos um RAW, um SmackDown ou outro show da WWE, de uma coisa podemos ter quase a certeza: nunca vamos ouvir ninguém falar ou referir a TNA. O único momento que me lembro que isso aconteceu foi com John Cena numa promo qualquer com o Vince, já há alguns aninhos atrás. Agora na TNA, eles não têm nenhum problema em admitir que o wrestler x ou y já esteve na WWE. Aliás, quando um ex WWE é apresentado na TNA, eles referem tudo o que esse wrestler venceu na WWE ou na empresa em questão. Não tenho uma opinião fundamentada acerca disto, apenas acho que a WWE não considera a TNA como concorrência e portanto nem se dá ao trabalho de referenciar a empresa.

Mas voltando ao ponto principal do meu artigo, existem muitas e variadas razões para ver a TNA. Neste artigo, irei abordar algumas.

A razão que me vêm imediatamente à cabeça para ver TNA é a qualidade dos combates. A TNA, tal como a WWE, tem muito bons lutadores, contudo por vezes na WWE, eles não são aproveitados como tal. Basta pensar no lutador cujo finisher dá o nome à minha crónica: Antonio Cesaro. Mas não querendo fugir ao tema, considero muitos dos combates da TNA melhores do que os da WWE e os wrestlers são melhor aproveitados.

As storylines são interessantes e, apesar de considerar que a WWE tem vindo a melhorar nesse aspecto, com toda a certeza que há cerca de um ano atrás poderíamos dizer que as histórias da TNA estavam melhores do que as da WWE. Neste momento, já não tenho tanta certeza mas devido a mérito da WWE e não a fraqueza da TNA.

Há pessoas que consideram a TNA e passo a expressão “o caixote do lixo da WWE”. Eu não concordo nada com esse ponto de vista porque se um wrestler não é aproveitado na WWE, tem que procurar uma alternativa onde possa vir a obter mais sucesso. O wrestling é o ganha-pão daqueles atletas e muitos deles têm família e têm que sobreviver. Não iam deixar o wrestling só porque foram despedidos da WWE. A TNA não é um refúgio da malta da WWE, a TNA é uma alternativa viável à WWE. Por exemplo, o antigo Mr. Kennedy que agora na TNA é conhecido como Mr. Anderson está muito melhor e tem mais liberdade na TNA do que tinha quando estava na WWE. Ele próprio admitiu isso num Impact, tal como podem assistir no seguinte vídeo: http://youtu.be/XvMMNg1VpQs

Para mim, uma das melhores coisas que que se pode encontrar na TNA é a X-Division. Quem não sente falta da Cruseweight Division? Pois bem têm a X na TNA. A única coisa que eu não concordo nesta divisão foi o facto de terem removido o limite de peso pois acho que isso foi uma pura estupidez.

Por falar em divisões, a Knockout Division é muito, mas mesmo muito superior à Divas Division. Na TNA, dão-lhes algum destaque e as feuds são melhor construídas e as próprias wrestlers considero que têm mais talento (não estando a desprezar o talento das atletas da WWE mas neste momento no main roster não há muito. Isto poderia melhorar com subidas da NXT para o roster principal.

Eu considero que a salvação da divisão feminina da WWE está no NXT). Na divisão feminina da TNA, uma ideia que eu gostava bastante eram os títulos de Tag Team para as Knockouts mas parece que a TNA já se esqueceu disso porque a ODB agora só trabalha como árbitra e o Eric Young…o que se pode dizer sobre isto?? Um título de Tag Team feminino colocado num homem. Enfim…isto foi puramente uma vergonha!

Outra boa razão para assistir a TNA é o Gut Check. Para quem não sabe, o Gut Check é o género de uma competição entre lutadores dos independentes, que querem entrar na TNA. Ora o mais parecido com isto que a WWE alguma vez fez foi o Tough Enough.

Vários talentos entraram na TNA através do Gut Check como por exemplo Christian York que foi uma das pessoas que participou no primeiro episódio da TNA e que não há ainda muito tempo, fez o seu regresso por este meio.

Uma grande razão para se ver a TNA é o Bound for Glory Series. O Bound for Glory é o maior PPV do ano para a TNA e teve a sua primeira edição em 2005. Já o Bound for Glory Series foi uma ideia inovadora que a TNA pôs em prática em 2011. O objectivo deste torneio era determinar o candidato principal ao TNA World Title. Este torneio tem a duração de 3 meses e conta com 12 lutadores que lutam entre si num sistema de pontos que no final irá ter um vencedor.

Os tipos de vitórias (submissão, pinfall, countout, desqualificação) assim como os empates e as derrotas por desqualificação têm uma pontuação diferente que será atribuída aos intervenientes do combate. Este conceito é bastante positivo pois estabelece uma importância para os combates que decorrem nos meses seguintes. Além disso, muitos jovens podem ter oportunidades para estabelecerem a sua posição na empresa com este evento já que neste torneio participam tanto veteranos como jovens talentos e por isso, é um conceito inovador e interessante. Além disso estamos a falar de um shot ao título mais importante da empresa no evento mais importante da empresa!

Outra boa coisa que podemos encontrar na TNA é que o programa é TV-14. Talvez por isso as storylines possam ser consideradas “mais maduras” e as cadeiradas mais frequentes.

Por fim, eu não queria falar desta razão, pois eu não acho que se deve assistir wrestling só por um lutador mas aqui vai: uma das grandes atracções da TNA é nada mais nada menos que “The Icon” Sting. Não vou estar aqui a explicar a importância que Sting tem na TNA porque penso que toda a gente compreende isso.

É verdade que há alguns anos atrás a TNA estava muito mal em termos de booking, de storylines…enfim estava muito mal como um todo, muito por causa de tentarem copiar as histórias da WWE. Só falando do que, para mim, foi a pior época da TNA que foi em 2010/2011. Nesta época vimos a chegada de muitos lutadores ex-WWE, o que não veio beneficiar em nada a empresa, vimos a estreia de Orlando Jordan com uma personagem no mínimo controversa, a vergonha de Jeff Hardy ao lutar no main event do Victory Road 2011 drogado e como não podia deixar de ser a estreia de Garett Bischoff como wrestler. Todos estes momentos não vieram ajudar em nada a situação bastante má em que a companhia já se encontrava.

Com a empresa nesta situação, era altura de se fazerem apostas certeiras. E foi aí que a TNA arriscou muito quando deu o enorme “push” a Jeff Hardy. Esta decisão revelou muita coragem por parte da TNA ao “pushar” um lutador que na altura, ainda não fazia muito tempo, se drogava e inclusive lutou, no já citado, main event do Victory Road 2011 na posse de drogas contra Sting. A aposta foi certeira pois Jeff Hardy não se meteu mais por esses caminhos e teve um percurso irrepreensível.

Eu acho que este foi o ponto de viragem do mau para o bom momento da TNA pois a empresa tinha atingido o fundo do poço e a marca foi completamente reinventada, inclusive com a mudança do nome de TNA iMPACT para IMPACT WRESTLING.

A TNA actualmente tem um produto que oferece bom wrestling, com boas histórias e um roster cheio de talento, que uma pessoa se pode orgulhar de gostar. Do roster da TNA, podemos destacar vários grandes wrestlers como Kurt Angle, AJ Styles, Austin Aries, Bobby Roode, Jeff Hardy e muitos outros. Não vou terminar este artigo sem falar do grupo que tem vindo a dominar a empresa desde Junho do ano passado: Os Aces & Eights.

Na minha opinião, este grupo é uma versão um pouco “mais madura” dos Nexus, um pouco como os The Shield estão a ser atualmente na WWE. Fico feliz por Bully Ray não ter perdido o título ontem pois não haveria razão para tal e os Aces & Eights ficariam completamente “enterrados”. Apenas acho que a TNA podia ter trabalhado um pouco melhor nos momentos do combate e no final que não me agradou em nada.

Por isso lá por os wrestlers da WWE serem, na sua grande maioria, mais conhecidos do que os da TNA, isso não significa que a TNA tenha menos talento.

O que eu quero passar com este artigo é que existem várias alternativas à WWE e a TNA é uma das mais fiáveis.

Abaixo têm um link dum vídeo cómico com 8 razões para ver a TNA:

E para terminar o meu artigo, deixo-vos com o meu TOP 10 de combates da TNA:

10 – AJ Styles vs Abyss – Steel Cage Match (Lockdown 2005)

Toda a gente conhece AJ Styles como um wrestler excepcional, com bastante capacidade atlética e agilidade inegáveis. Neste combate “The Phenomenal One” AJ Styles enfrente um oponente maior do que ele, num combate Steel Cage, num combate brutal, onde violência e sangue não faltaram.

9 – Samoa Joe vs Kurt Angle (Lockdown 2008)

Um interesse comum que ambos os lutadores tinham pelo UFC, fez com que as entradas, as apresentações e as próprias roupas se assemelhassem ao UFC. Com um início lento, mesmo ao estilo MMA, alguns cânticos de “boring” foram ouvidos, mas acabou por ser um bom combate ao nível do esperado. O que na altura também se esperava era a passagem de testemunho de Angle para Joe mas o primeiro não quis fazer má figura, prejudicando de certa maneira Samoa Joe. Apesar da vitória de Joe, o sentimento de grande vitória deveria ter estado melhor representado, quer no público, quer nos comentários. Ainda assim, um bom combate para os apaixonados por wrestling.

8 – Petey Williams vs AJ Styles vs Chris Sabin (Ultimate X – Final Resolution 2005)

O aspecto do combate parece algo baseado num jogo de computador, contudo este combate foi o pico do Ultimate X, e neste combate os participantes durante a maior parte da contenda, não chegaram a utilizar os fios onde o X está suspenso. Tudo neste combate foi colocado na perfeição, desde a construção de cada momento do combate, até porque a estipulação era relativamente nova, e portanto não houve necessidade de os lutadores fazerem “spots” demasiado arriscados e como o número de participantes era relativamente pequeno, não houve muita confusão e combate foi bastante interessante. Um bom combate que vale a pena ver, sem dúvida o pico do Ultimate X.

7 – Christian Cage vs Frankie Kazarian (Ladder Match – Genesis 2007)

Só o facto de a TNA fazer um combate com esta estipulação com apenas 2 homens envolvidos foi algo raro, mas este combate foi especial, visto que em jogo estava uma oportunidade ao título mundial da TNA. Toda a gente conhece o historial de Christian neste tipo de combates e até se pode considerar um especialista, e este combate não ficou atrás na questão da qualidade que Christian apresenta em embates com esta estipulação. Um grande combate, com sangue e grande nível que aconselho todos a ver.

http://youtu.be/c6eNYst9kBY

6 – AJ Styles vs Bully Ray (Slammyversary 2011)

Este combate marcou o embate entre Bully Ray, na altura heel e membro da Immortal, e AJ Styles que tinha regressado pós lesão no PPV anterior – o Lockdown para ajudar os Fortune a derrotarem a equipa de Bully. Tommy Dreamer, que na altura era aliado de Styles, traiu-o e atacou-o. Isto tudo fazia parte de uma chantagem a Dreamer por parte dos Immortal. No Slammyversary, AJ Styles e Bully Ray encontraram-se num Last Man Standing Match, em que ambos tiveram um combate intenso e talvez dos melhores de 2011.

http://dailymotion.com/video/xmu3g4

5 – AJ Styles & Cristopher Daniels vs LAX (Ultimate X – No Surrender 2006)

Na altura sem dúvida que eram as 2 melhores equipas na empresa. Num 2006 em que estas 2 equipas tiveram uma rivalidade incrível, talvez este tenha sido o melhor embate entre ambas as equipas. Os LAX queriam provar ser uma força a ter em conta dentro da TNA, enquanto que Styles e Daniels já estavam mais do que consagrados dentro da mesma. E assim aconteceu, os fãs abriram os olhos para os LAX em especial Hernandéz que provou que conseguia aguentar-se e “voar” com lutadores mais pequenos, mesmo não sendo o seu “habitat” natural.

http://youtu.be/2kxNwCSlQ80
http://youtu.be/hmADTO3wThE

4 – Desmond Wolve vs Kurt Angle (Turning Point 2009)

Na cabeça de um fã da ROH, este poderia ser considerado um verdadeiro “dream match”. Estes dois protagonizaram um combate incrível, cheio de acção, enfim uma verdadeira demonstração de bom wrestling. Wolve provou o porquê de ser considerado grande e Kurt Angle fez o que todos nos habituamos a vê-lo fazer: a protagonizar mais um excelente combate. Com uma crowd bastante ativa, este foi sem dúvida um dos melhores combates de sempre da TNA e que qualquer fã de wrestling terá gosto em assistir. Apenas acho que a vitória deveria ter sido para Wolve pois este estava a receber um “push” enorme e esta teria sido uma grande maneira de o consolidar ainda mais.

3 – America´s Most Wanted vs Triple X (Six Sides of Steel – Turning Point 2004)

Esta feud durava há praticamente 2 anos, tendo ambas as equipas se defrontado no primeiro combate de jaula da história da TNA. Os vencedores desta “feud” seriam completamente decididos nesta “Six Sides of Steel”, onde a equipa que perdesse teria que se separar. Nos dias de hoje, é muito raro acontecer uma rivalidade de tamanha intensidade, em que todos os intervenientes sejam levados ao limite de forma tão estrondosa que ninguém que visse o combate alguma vez se pudesse esquecer. Todos os envolvidos corresponderam às espectativas e fizeram um combate no mínimo incrível que, com toda a certeza, está no top 3 de melhores combates da história da TNA. Um combate sangrento onde não era apenas a vitória que estava em jogo, mas a capacidade de manter a equipa unida. “Spots” espectaculares, muitos moves, a jaula a ser usada como uma verdadeira arma foram algumas das coisas que fizeram deste combate uma referência quando se fala de TNA. Vale a pena ver e rever!

2 – Samoa Joe vs AJ Styles (Turning Point 2005)

Em 2005, a X-Division estava no seu ponto alto e embora criticada por muitos, que diziam que eram apenas tipos a saltitar de um lado para o outro, este combate ultrapassou o tradicional “spotfest” desta divisão. Samoa Joe fez o papel de monstro na perfeição, um monstro que assombrava a divisão e que tinha “destruído” Christopher Daniels, na altura aliado de AJ Styles. Styles assumiu o papel de herói e cabia-lhe a grande responsabilidade de vingar o amigo e livrar a divisão do monstro Samoa Joe. A história foi contada de um forma espectacular neste combate, com grandes demonstrações de bom wrestling e a qualidade “dourada” típica da X-Division.

http://youtu.be/jFWt5qsDhA8

1 – AJ Styles vs Samoa Joe Vs Christopher Daniels (Unbreakable 2005)

Nesta altura a TNA entrava num período importante enquanto companhia. Tinha conseguido um acordo televisivo com a Spike TV para ter mais uma hora de programação semanal. O Unbreakable era o último PPV antes da grande mudança e era preciso um combate que demonstrasse o que a TNA valia, de forma a ter mais atenções por parte do público. Para isso, a TNA virou-se para aquilo que mais distinguia a empresa da WWE: a X-Division. Os intervenientes? Bem…Christopher Daniels que na altura era o campeão da divisão e detentor do reinado mais longo de sempre, que já tinha demonstrado o seu valor em embates com os maiores nomes da divisão; Samoa Joe: o monstro imparável que apenas tinha em mente o título da divisão e claro AJ Styles: o “cabeça-de-cartaz” não só da divisão como também da companhia.

Dado o talento óbvio dos participantes e da qualidade que um combate entre estes 3 poderia ter, este incrível combate teve o lugar de combate principal no PPV, coisa nunca antes vista até então num PPV da TNA pois era a primeira vez que o título da X-Division estava no main event. A TNA apostou e teve a recompensa: sem dúvida o melhor combate da noite e talvez de sempre. Este combate mostrou claramente a qualidade da TNA e da X-Division e foi mesmo apelidado como o melhor de sempre e inclusive chegou a ser reconhecido como MOTY por Dave Meltzer e o seu Wrestling Observer.

http://youtu.be/e9-azR3pLkI

Da minha parte é tudo, desejo uma boa semana a todos e até ao próximo artigo.

Sobre o Autor

38 Comentários

  1. MR Perfection André Santos - há 3 anos

    Bom Artigo Miguel, Continua!Muito Completo!

    Na minha modesta opinião até gostei do PPV Slammiversary da TNA.

    A eu vejo a WWE e a TNA ambas tem evoluido o produto apresentado. A WWE está lançar talentos e a dar minutos a superstars como Bryan, Y2J, Curtis Axel, isso é muito bom, porque vemos de um Road to wrestlemania muito pobre!

    A TNA tem apresentado PPV de grande qualidade e agora com o BOG series vai ser mais emocionante.

    O PayBack vai ser a resposta da empresa de Vince , porque ele tem que ter em conta a TNA, porque é realmente um concorrente!

    • Miguel Silva - há 3 anos

      Obrigado. Eu achei que o PPV teve bons combates só que as decisões nos mesmos não me agradaram muito.
      A WWE tem evoluindo bastante nos últimos tempos ao apostar em novos talentos. O “push” recente ao D.Bryan está a ser fenomenal.
      Concordo que agora vai ser mais emocionante. O BFG Series é um conceito que agrada a muita gente por ser um conceito inovador. Eu como gosto de competição e torneios, gosto bastante de ver o BFG Series.
      Eu realmente tenho as expectativas em alta para o Payback. Desde a Wrestlemania que o produto da WWE tem melhorado a olhos vistos.

      • José Sousa - há 3 anos

        Não são só vocês eu também estou. Mas não vejo o Payback como resposta ao Slammiversary. Ah por falar em torneios o site da WWE documentou sobre o historial do King of the Ring dizendo que é uma tradição de junho. Será que depois do Payback vamos ter KOR? Espero bem que sim.

        Mas voltando ao temoa novos talentos eles são vários mas o destaques vão para um super Daniel Bryan(futuro main-eventer e face), podemos ter finalmente o heel turn do Orton, Curtis Axel, o hype em torno do Wyatt, os Shield, mesmo o Ryback a evoluir a olhos vistos. Tudo razões que nos deixam contentes e á espera que esta aposte continue e vejam só o potencial do Card do Payback em termos de qualidade:

        Shield vs Hell NO(TAg)
        Dean Ambrose vs Randy Orton(USA cheira-me)
        Sandow vs Sheamus
        Curtis Axel vs?
        Miz vs Barrett vs Fandango(IC)
        Aj vs Kaitlyn
        Ziggler vs Del Rio
        Punk vs Jericho
        Cena vs Ryack

        Ou seja se a WWE não fizer asneiras para semana e se acertar nas decisões nos combates podemos ter aqui um belíssimo PPV ao nível do Extreme Rules ou quiçá superior.

      • Miguel Silva - há 3 anos

        Isso seria um card fantástico. Ainda não acredito que o CM Punk vai mesmo regressar no Payback mesmo nos spoilers da Smackdown, continuo a acreditar que será Curtis Axel vs Jericho. Quem sabe a armadilha da música não terá sido uma armadilha do Heyman ou do Curtis para distrair o Jericho.

      • José Sousa - há 3 anos

        Mas mesmo que seja este o card temos que ser sinceros e admitir que seria um card do caraças. Os combates teriam uma consistência de qualidade muito a cima da média.

  2. danielLP21 - há 3 anos

    Artigo fantástico! Pensei que nunca mais acabava lol ( não é uma crítica negativa)

    A tua análise ao Slammiversary é simplesmente perfeita, sem tirar nem pôr.

    Pelos vistos, é unânime qual foi o melhor combate da história da TNA. E foi mesmo um combate de deixar o queixo caído…

    Disseste algo que me chamou a atenção e com o qual eu concordo plenamente: há um ano atrás, a TNA estava muito mais interessante do que a WWE. Actualmente, já não é bem assim, mas não foi a TNA que desce drasticamente a qualidade do seu produto, a WWE é que parece começar a apostar naquilo que devia ter apostado desde 2009: os jovens talentos.

    Veremos se ambas continuam assim, porque ninguém me tira da cabeça que quanto melhor estiver a maior empresa de Wrestling do mundo, mais provável se torna que as outras ambém estejam, uma vez que têm que se esmerar. Além disso, se a WWE estiver muito bem, pode chamar mais fãs não apenas para a sua empresa, como para o Wrestling em geral. Daí que as últimas WrestleManias sejam “derrotas” não apenas para a WWE, como para o Wrestling em geral, porque se a RTWM é a altura em que toda a gente está atenta ( força de expressão), então com que ideia é que eles ficam do mundo do Wrestling se o maior evento de todos é fraco? Mas isto é apenas a minha opinião, talvez seja um pouco arrojado e exagerado.

    • Miguel Silva - há 3 anos

      Obrigado. O artigo foi um bocado longo mas há tanta coisa para dizer sobre a TNA que me deixei entusiasmar.
      O combate entre o AJ Styles, o Samoa Joe e o Christopher Daniels foi mesmo incrível e veio mesmo a calhar na altura em que a TNA precisava de um grande combate que fizesse a diferença e a distinção do produto da WWE.
      Apostar nos jovens é mesmo o melhor que a WWE pode fazer e parece estar a investir muito nisso agora com a estreia do Bray Wyatt.
      Realmente no Road for Wrestlemania, muitas pessoas “de fora” têm os olhos na WWE e se as Wrestlemanias continuarem assim, isso poderá denegrir a imagem do wrestling.

  3. wrestlingiscool - há 3 anos

    Excelente artigo.A analise do slammiversary esta perfeita eu no acrescentava mais nada. nao precisaste de fazer uma analise combate a combate, para dizees tudo o que era preciso dizeres.
    a wwe esta a evoluir o produto ao apostar nos jovens e e uma grande aposta.
    gostei da ideia de fazeres um top 10 com os melhores combates da tna e todos eles sao espetaculares. continua assim, o artigo esta muito bom.

    • Miguel Silva - há 3 anos

      Obrigado. Fazer o top 10 foi o que me deu mais trabalho mas talvez venha a utilizar novamente esta estretégia em mais artigos.

  4. gonçalo " the best in the world" - há 3 anos

    Grande artigo
    Acho uma idiotice o que a TNA fez ao por o limite de peso na X-Divison porque assim não vamos voltar a ver o Samoe Joe nesta divisão.Para quem não se lembra o que levou ao Austin Aries ao Main Event foram os combates com o Bully Ray e o Samoe Joe!
    Aquele combate entre o AJ Styles vs Samoa Joe Vs Christopher Daniels no Unbreakable 2005 é abslutamente fantastico! E para comprovar essa ideia o Dave Meltzer( que não gosta nada de Tna e so deu 5 combates 5 star a wwe) deu 5 star match a este combate:)

    • Miguel Silva - há 3 anos

      Obrigado Gonçalo, realmente o combate foi absolutamente incrível. O melhor da história da TNA e receber essa distinção por parte do Meltzer tem que ser um motivo de grande orgulho para a empresa.

  5. Cadu Ito - há 3 anos

    Ótimo artigo… acho que a TNA está fazendo uma melhora gradativa no seu produto… e está assim com os títulos, o WHC está em ótimas mãos, o X-Division, o Tag e o feminino estão bem encaminhados, creio que com a vitória do Abyss vão dar uma ênfase maior no Television, só faltando o Knockouts Tag Team que virá naturalmente após a solidificação da divisão feminina.
    Gostei até da derrota do AJ no PPV, pois deu mais curiosidade pra saber como ele vai se comportar após este feito, creio que ele se juntará aos A&8’s, pra logo depois vencer o Bully Ray e começar a terminar a grande história desta stable.

    • Miguel Silva - há 3 anos

      Obrigado, os títulos estão em boas mãos e foi bom termos um novo TV Champion. Quanto ao Knockout Tag Team, duvido que tenha maior destaque porque a TNA trata dele como se não existisse. Se alguém começasse a ver TNA agora nunca viria a perceber que existe um título de Tag Team feminino. Mas espero que tenhas razão e que dêm mais destaque ao título e que ponham a ODB como wrestler. Sinceramente não aprecio em nada o trabalho dela como árbitra.
      Eu como disse no artigo não concordo com a derrota do AJ Styles pois ele tinha vindo a receber um “push” inicial e acabou um pouco “enterrado” após esta derrota. Mas se for para se juntar aos Aces & Eights aí compreendo a derrota e até sou capaz de a aceitar, dependendo de como a TNA gere a sua “aliança” com os Aces.

  6. babumba - há 3 anos

    Artigo espetacular tal como o andre disse mt completo.
    Eu gostei do slammiverary mas tb axo q o aj styles deveria ter vencido. A inducao do kurt e mais do k merecida e provavelmente qq dia tb estara no mesmo lugar so k na wwe.
    As divisoes da tna da xdivision e da knockouts estao mt melhores do k as da wwe.va a wwe nao tem nenhum correspondente a xdivision infelizmente. Gostei do top mas colocaria o six sides of steel em 2 lugar.o primeiro lugar e indiscutivel o dave meltzer a dar 5 estrelas a este combate diz tudo.

    • Miguel Silva - há 3 anos

      Obrigado, tive dúvidas entre o segundo e o terceiro posto mas em geral gosto mais de combates individuais mas admito que aquele Six Sides of Steel Tag Team Match “partiu” tudo.

  7. Jose B. White - há 3 anos

    Antecipação do combate pelo título de TV, onde o Park é entrevistado, acabando por ser atacado Devon e Mike Knox.

    • Miguel Silva - há 3 anos

      Grande segmento do Slammiversary. A última parte com o sangue a escorrer na parede foi espetacular. Por momentos até parecia uma cena de um filme de terror.
      Como disse um segmento genial.

  8. Vince It Factor - há 3 anos

    Artigo fantástico, fico feliz por teres conseguido desenvolver um artigo tão completo sobre a TNA, o que mostra que acompanhas atentamente o produto e que não falas o que falas da empresa ao calha ou por veres esporadicamente, pois na minha opinião embora exista quem nesse contexto tente desenvolver um artigo acerca de uma empresa, nunca irá elaborar um artigo de forma correta. E por isso deixo já aqui os parabéns pelo excelente artigo !

    Quanto à tua análise do Slammiversary, achei uma análise muito boa, não entendo porque a Brooke não faz o turn, não entendo mesmo o que ali foi fazer, assim como não gostei do final do combate, já quanto à qualidade e aos finishers, todos sabemos que de outra forma era difícil devido à capacidade física atual do Sting. Quanto às KO’s, roubaram o show completamente. E quanto ao Aj Styles, eu até gostei da derrota dele, porque embora fique de pé atrás com a derrota, fico ainda mais curioso do que se ele tivesse ganho, para ver como ele irá reagir. E creio que irá obter vingança sobre o mesmo Angle no final da BFGS. Mas achei um PPV bastante positivo, que despertou grande interesse e imensos elogios da imprensa internacional. Mas de qualquer forma, espero um BFG ainda melhor que o Lockdown e que este Slammiversary. Veremos o que a TNA fará ! E de referir ainda que penso que será lá o final, ou inicio do fim, dos Aces mas isso já é outro assunto.

    Faço parte daquela faixa de espetadores que prefere o produto da TNA, não vou nomear os porquês, uma vez que acabas-te de os nomear acima. Acho que a TNA está a ter um excelente crescimento sustentável e tem que se manter assim, apresentando um produto e um leque de conceitos que sejam diferentes dos da WWE. Só assim conseguirá fazer que as pessoas procurem a empresa e o seu produto, ou seja, para que possam assistir a algo que não exista na WWE. E aqui temos que dar os parabéns à equipa criativa e a todo o staff, pois a TNA ergueu-se de um período péssimo, e teve um excelente ano de 2012, e este de 2013 está a ser igualmente muito bom, com passos importantes como levar o Impact para a estrada.

    Quanto ao roster, na minha opinião é um roster melhor que o da própria WWE, sendo que o curioso problema deste roster da TNA, é que tem falta de jobbers precisamente. Uma vez que no main-event, tens um número incrível de wrestlers, como Bully Ray, Jeff Hardy, Austin Aries, Kurt Angle, Samoa Joe, Bobby Roode, James Storm, Aj Styles, Matt Morgan, Magnus, Sting, Anderson e por aí fora, e se reparar-mos, muitos deles são conceitos originais da TNA, pelo que as pessoas que apelidam a TNA de “caixote”, além de ignorantes, não fazem a mais pequena ideia do que é esta empresa.

    Quanto ao teu top de combates, são sem margem para dúvida excelentes combates, deles mágicos, como o que colocas-te no top 1, que é para mim o melhor da história da TNA. É um combate de deixar qualquer pessoa a pensar se aquilo é mesmo verdade e quem ainda não viu e goste de wrestling devia ver, porque é do melhor que existe para ver.

    Parabéns pelo excelente artigo e continua com o bom desempenho e deixo aqui um apelo que não sei se pretendes seguir ou não, mas acho que não perdias nada em abordar as 2 empresas nos teus artigos habitualmente.

  9. Miguel Silva - há 3 anos

    Muito obrigado pelo teu feedback.
    Sobre a vitória do Kurt Angle eu posso concordar se se seguir alguma coisa nova e espetacular para o AJ Styles. Uma união com os Aces & Eights seria fantástico. Por acaso também tenho a impressão que o fim desta stable está próximo, quem sabe se AJ Styles não será a peça fundamental na história para os Aces durarem mais tempo ou então precisamente o contrário.
    Eu estou com bastante entusiasmo para o BFG Series e espero que o torneio seja bom e construção de boas histórias rumo ao maior PPV do ano.

    Apesar de gostar muito do produto da TNA, sinceramente continuo a preferir WWE mas a TNA tem várias coisas que eu aprecio mais do que na WWE como referi no artigo.
    O roster da TNA tem muito talento tal como o da WWE a diferença é que a WWE não aproveita o talento que tem por ter excesso de wrestlers. Mas isso agora está a mudar com a aposta em novos talentos como os The Shield e Bray Wyatt.

    A TNA esforça-se por aproveitar os seus talentos e talvez por isso tenha necessidade de mais jobbers.
    Neste artigo eu quis abordar a TNA porque vimos do Slammiversary e vamos entrar no que para mim é o período mais emocionante do ano: o caminho para o Bound For Glory.

    Sobre abordar as 2 empresas, é uma ideia que com certeza vou considerar.

    Mais uma vez muito obrigado pelo feedback e pelos elogios.

  10. straightedge - há 3 anos

    Eu nao vejo mt tna meu gosto e mais pela wwe mas quando vejo a tna gosto bastante do k vejo.o slammiversary foi um bom ppv e espero q a wwe responda com o payback.o top 10 esta bastante bom gostei especialmente so n1 e do six sides of steel.

    • Miguel Silva - há 3 anos

      Obrigado. Se gostas do pouco que vês deverias acompanhar mais porque realmente a TNA tem um produtomuito bom pelas razões que apresentei no artigo.

  11. olaolaolaolatantosolas - há 3 anos

    Execelente artigo. Adorei, acho que ha necessidade de haver mais artigos sobre TNA nos sites de wrestling. para alem do Impacto!, Get Ready To Fly e Best of impact e antevisoes de PPV sao poucas as coisas que aparecem no site sobre TNA. Por isso o artigo esta espetacular e devias continuar e falar mais vezes sobre TNA.

    • Miguel Silva - há 3 anos

      Boas, eu tenho uma maior ligação com o produto da WWE e por isso gosto bastante de escrever sobre a empresa.
      Adoro ver TNA e é um produto que me diverte mas não sei se conseguiria fazer artigos a abordar as 2 empresas constantemente. Mas com certeza vou ter o teu pedido em consideração.
      E obrigado pelo feedback.

  12. cm punk the best - há 3 anos

    Grande artigo. Esta muito bem escrito e ve se que sabes do que falas. E um bocadinho longo mas compreendo que haja muita coisa para dizer sobre o assunto.
    Continua a falar sobre tna pelo menos em alguns artigos porque este tem muita qualidade.

    • Miguel Silva - há 3 anos

      Obrigado. Eu tentei fazer um artigo que mostrasse todas as qualidades e tudo o que há de bom que a TNA tem para oferecer.

  13. Enigma - há 3 anos

    Muito bom.

    Como disse o daniel, o combate Nº1 da história da TNA é uma escolha unânime.

    E é notável o crescimento e a importância da “TNA Family” aqui neste site.

    Quem deve estar feliz com isso é o Jorge Rebelo, que é o “Responsável pela TNA” aqui do Wrestling.PT.

    Bom trabalho Miguel Silva.

    Eu faço parte dos “mínimos dos mínimos que apenas assistem TNA…” xD

    O Road to Wrestlemania me fez parar de ver a WWE, e outra razão também a falta de tempo.

    • Miguel Silva - há 3 anos

      Muito obrigado, eu sempre me diverti a assistir a TNA e as histórias são muito boas. A minha preferência vai para a WWE porque tenho uma ligação maior e o produto tem vindo a melhorar desde o final da Wrestlemania.

  14. José Sousa - há 3 anos

    Belissimo Artigo Miguel:

    Concordo com a tua análise do Slammiversary, porque é a igual á que eu faria e fiz enquanto via o PPV no chat. Ou seja ligeiramente inferior ao Lockdown devido a decisões nos combates que á primeira vista aparentam ter sido menos positivos.

    De resto boa qualidade de combates(muito bom o combate das Knockouts, e sem dúvida que a TNA tem um plantel com muito talento técnico. E é um produto interessante e acho que não devemos comparar muito com a WWE porque são produtos destintos. Até podem ter fazes mais positivas um e depois outro mas são diferentes.

    Sobre o teu topo gostei e sem dúvida que o melhor combate é mesmo o que tu escolheste porque é simplesmente fantástico. Ganhaste um leitor.

    • Miguel Silva - há 3 anos

      Muito obrigado, é um prazer para mim que uma pessoa como tu, que tem uma crónica fantástica, leia o meu artigo.
      O combate das Knockouts foi mesmo o melhor do PPV com momentos geniais. Vai estar no match of the year de combates femininos com toda a certeza. A divisão feminina da TNA está muito melhor que a da WWE.
      Realmente acho que não há dúvidas quanto ao melhor combate da história da TNA.

      Mais uma vez muito obrigado pelo teu feedback.

      • José Sousa - há 3 anos

        Sim eu também pensei nisso se existe divisão actual onde a qualidade da TNA é claramente superior é a feminina. No main-event se a WWE quiser tem wrestlers como o Bryan, os Shield, Punk, Ziggler e outros que se podiam dar excelentes combates com os da TNA. Tal como no midcard.

        Oh muito obrigado eu gosto de wrestling, e depois já vi que temos formas de ver o wrestling parecidas o que permite ter um debate interessante. Mesmo que exista pontos divergentes. E agradeço que aches a minha crónica boa;)

      • Miguel Silva - há 3 anos

        A WWE tem um roster cheio de talento. Basta investir um bocadinho nos jovens e tem o futuro assegurado.
        Felizmente que está a começar a fazer isso. Adoro a aposta nos The Shield, o “push” ao D.Bryan e claro a estreia que espero anciosamente do Bray Wyatt e da sua gimmick genial.

        “They are coming!”

      • José Sousa - há 3 anos

        Nem me fales eu estou em pulgas por eles. E é porque já os conheço e quero que o pessoal fique em choque com o potencial deles, sobretudo do Wyatt claro.

  15. Abyss - há 3 anos

    Excelente artigo! Eu sou um desses mínimos, que assiste á TNA e não á WWE, deixei de ver á umas 3 semanas apenas, mas eu quero ver pro wrestling,não um programa semanal infantil.

    • Abyss - há 3 anos

      ps: também estava á espera do hell turn da brooke hogan, era muito bom ela trair o pai!

      • Abyss - há 3 anos

        heel”

      • Miguel Silva - há 3 anos

        Obrigado. Eu assisto as 2 empresas e tenho que admitir que a WWE está a melhorar o produto.
        Teria sido fantástico ver a traição da Brooke e sinceramente continuo sem perceber porque não aconteceu.

      • José Sousa - há 3 anos

        O Miguel Silva tem razão a WWE melhorou muito nas último mês e o produto está muito melhor, quase todas as feud do Payback estão a ser bem construídas. As excepções são Punk vs Jericho e o WHC. Mas neste caso a WWE não tem culpa da lesão do Ziggler, mas para segunda regressa e acaba-se aqueles combates do Big E e do Del Rio.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador