Onde Andas Tu? #3 – Muhammad Hassan

Olá!!! Tudo coiso? Óptimo!

E que melhor maneira de começar isto, senão… assim:

Esta semana fazemos uma pausa nos Superstars do Hardcore para ir até à caverna no meio do deserto de onde este senhor com certeza não saiu, até porque na verdade ele é, um Real Americano! Nascido e formado na Universidade de Nova Iorque. Quer dizer, ele não nasceu na universidade, ok, vocês entenderam.

Depois de se ter formado em Historia, na universidade onde não nasceu, ele foi atrás da vida de Wrestler Profissional, o que aliás, tem tudo haver com o curso dele. (Agora era onde eu punha um smile de Krilin quando o Tartaruga Genial dizia uma piada parva (sim, eu sou do tempo do Dragonball, sou fãzaço (isto existe?) da serie) mas por sugestão do FAlmeida_10 não o vou fazer)… Caramba, até tou tonto com tantos parênteses!

Mark Copani, o verdadeiro nome de Muhammad Hassan, juntou-se à OVW em 2002 e foi-lhe dado o nome de “Mark Magnus”.
Em Agosto de 2003 ganhou o OVW Heavyweight Championship só o perdendo em Dezembro numa Triple Threat Match.
Foi em 2004 que a WWE contactou a OVW à procura de um wrestler para encarnar uma personagem Arábe-ó-Americana e Mark foi o escolhido, apesar, de ser descendente a 100% de Italianos.

Depois de dois meses a lutar em dark-matches, a sua estreia foi marcada para a RAW de 13 de Dezembro de 2004.
Podia-vos descrever o segmento mas é bem mais interessante ver e ouvir. Senhores e Senhora… Convosco… Mick o Foley!

Curiosidade: A entrada do Hassan tornou-se num “meme” ( https://en.wikipedia.org/wiki/Internet_meme ) muito devido ao site YTMND, um género de revista Caras em sátira. Eles usaram a entrada e tudo o que envolvia a sua gimmick, para satirizar as estrelas pop e as Lili Caneças da vida, fazendo montagens de Muhammed a interrompe-las.

Toda a base da persona foi criada em cima da maneira como os media caracterizavam os Árabes após o 11 de Setembro. Por causa disso, ele canalizou a sua raiva ao fazer de JR e de King Lawer um exemplo do que iria acontecer a quem se cruzasse com ele. Este segmento é grande mas vale muito a pena ver. Não só pelas grandes, grandes mic siklles destes senhores (Daivari incluido) mas também, porque foi a partir daqui que o heat dado pela multidão aumentou a níveis poucas vezes vistos.

Enquanto durou a sua “undefeated streak”, Hassan venceu homens como The Hurricane, Sgt. Slaughter, Chris Benoit, e Chris Jericho.

Na RAW depois da Wrestlemania 21, e destes senhores terem tido o seu Wrestlemania Moment com o já não tão lendario Hulk Hogan, eles apareceram e agrediram Shawn Michaels. Este ultimo, pediu um Handicap Match a Eric Bishoff mas este recusou e terá dito que Shawn podia escolher um parceiro para enfrentar Hassan e Davari. Este foi o parceiro escolhido.

(Podem ver o resto do combate na playlist do Youtube)

Em 2005, Hassan e Daivari foram transferidos para a Smackdown onde ele viveria o melhor, o pior e o fim da sua carreira no Wrestling Profissional.

Assim que começou a sua feud com Undertaker, (a 4 de Julho) foi marcado o combate entre eles para o The Great American Bash e na mesma noite Undertaker enfrentou Daivari.

Este foi o segmento que deu inicio ao fim. 3 dias depois deste episodio ter sido gravado e horas antes de ele ter ido para o ar, tiveram lugar os bombardeamentos de Londres. Sem tempo de ter editado a Smackdown, ela foi para o ar a cru nos EUA e no Canadá. Mas com um aviso do que iria acontecer. Esse episódio foi cortado na Europa e na Austrália.
Depois de receber centenas de críticas, a UPN anunciou que ia estar atenta à história de Hassan e que nessa semana não queria que ele aparecesse em televisão. Na semana seguinte, Muhammad fez uma pronto que só foi transmitida no wwe.com devido a pressões por parte da estação televisiva.

Antes de entrar para este segmento, foi-lhe dito que ele falasse do coração, que dissesse o que pensava realmente de toda aquela situação de racismo e violência. Sem guiões…

Depois disto Hassan fez chegar uma carta à WWE através do seu advogado a dizer que só iria voltar a aparecer no GAB por causa das críticas que estava a receber por parte da imprensa e do Universe. Depois de ter sido revelado que a UPN fez pressão para que ele fosse despedido, Copani perdeu o seu combate com Undertaker num ironico e propositado “Last ride”. Em Setembro de 2005, foi despedido e retirou-se do mundo do wrestling.

Foi viver para Los Angeles numa tentativa de ser actor e escritor e onde encontrou um conhecido da WWE e com quem escreveu uma novela em banda desenhada chamada “Assassin and Son”. Em 2007 voltou para Nova Iorque para acabar o curso e tentar ser professor. Em 2010 fez uma aparição como Muhammad Assan juntamente com Daivari num evento de Wrestling. Em 2011 formou-se como professor de historia e actualmente ele é promotor e “olheiro” do circuito independente de wrestling.

Este homem cuje a personagem tinha a mania de interromper as…

Posso acabar? Obrigado!

… pessoas… com a sua música irritante, conseguiu ser odiado pelos fãs, pelos heels, pela mídia e até por quem não via wrestling. Perdeu a conta às ameaças de morte que recebeu por carta, telefone e email no curto tempo que andou na estrada. Ainda assim, diz ele, que não guarda ressentimento do povo americano. Não fosse ele, um deles.

Espero que tenham apreciado este artigo com sabor de Pita Shoarma e arroz de caril. Hmm… já marchava!

Deixem as vossas suges…

Damn!

Sobre o Autor

- Autor da rubrica Vintage e escritor de algumas edições do Onde Andas Tu?, e play by play do PSN. Nascido a 7 de Dezembro de 1981, pertenço a uma geração onde os videojogos estavam a começar a desbravar barreiras inacreditáveis, onde 16 bits era uma loucura.Aficionado fervoroso de Wrestling e do glorioso Benfica.Orgulhoso por fazer parte de uma equipa talentosa, como o Wrestling PT.Segue-me no twitter e Facebook - ansnicola@iol.pt e canal Youtube,Daylimotion e sapo videos!

32 Comentários

  1. MR Perfection André Santos - há 3 anos

    Hassan era daqueles lutadores que tiveram muito impacto mas só devido a personagem que representava, desde já nada original.
    Foi uma boa escolha, pois foi um membro útil no roster mas nada extraordinário.

    Sugiro One Man Gang!…OMG!

    • joaop - há 3 anos

      Nao era original, mas para mim, foi o que desempenhou melhor o papel de anti americano. Nao foi exagero da minha parte, ele recebeu mesmo ameaças de morte… isso para mim mim é desempenhar um papel extraordinário! Obrigado pela tua sugestão.

  2. MicaelDuarte - há 3 anos

    Só digo isto: tenho uma pena enorme que este “wrestler” não tenha singrado pelos motivos que todos sabemos. Sei que, por vezes, é difícil ver as coisas segundo outra perspectiva e que “gimmick’s” como esta podem promover e lembrar coisas do passado, mas as pessoas precisam de entender que é APENAS uma personagem. Eu gostava da personagem e sem dúvida alguma que arrancava um “heat” tremendo. Enfim, um grande talento que foi desperdiçado “assim”…

    • joaop - há 3 anos

      No universo de 100% das pessoas que assistem wrestling, talvez, 10% se tanto, sabem o que é uma gimmick.. por isso, quando veem uma coisa assim pensam que é verdade…

  3. Conspo - há 3 anos

    Sugiro MvP

    • joaop - há 3 anos

      De vez em coiso fala se do mvp nas noticias, aqui mesmo no wpt. Das ultimas coisas que li aqui, ele tava no Japão a lutar.. quase tds sabem onde anda ele… lamento.. mas obgd

  4. a silva - há 3 anos

    voltando ao pessoal da ECW, sugiro o Supercrazy ou o Tajiri

  5. Miguel - há 3 anos

    Bom artigo.

    Sugiro Gangrel.

  6. Evan Callaway - há 3 anos

    Que pena o que aconteceu com Hassan, poderia ter sido campeão mundial, mas enfim. Muito bom artigo, camarada, as interrupções me fizeram rir um bocado.

    Sugestão: Bull Buchanan

  7. JoãoRkNO - há 3 anos

    Este Hassan tinha tudo para dar certo, pena isto tudo.
    Sugiro Gangrel .

    • joaop - há 3 anos

      Verdade! Tinha mesmo… foi muito injusto para ele… 3 edições, em todas pediram o gangrel… pode ser que tenhas sorte!

  8. don_ricardo_corlone - há 3 anos

    Era o meu favorito, perdeu-se pelo típico racismo americano e pela obsessão pelo politicamente correcto. O que aconteceu em Londres não é desculpa. Há séries e filmes sobre terrorismo mas quando é o wrestling não pode ser? Que raio de lógica é esta? Dizem que o Wrestling é a fingir mas só quando lhes interessa. Obrigado por seguires a minha sugestão e a de outros, claro!
    Sugestão: Jonathan Coachman.

    • joaop - há 3 anos

      O mais incrível é que -disse ele numa entrevista- havia conversa de bastiadores sobre darem lhe titulos… muito pouca sorte a dele… sobre o que disseste, o wrestling nao da tanto dinheiro como as séries e os filmes por isso é facilmente arrasado…

  9. Bruno Panda - há 3 anos

    Para a proxima as minha sugestoes sao Ken Shamrock ou o Gangrel

  10. CmPunk_Cult.Of.Personality - há 3 anos

    Gostei do artigo, bom trabalho.
    Sugiro Vladimir Kozlov.

  11. Coisa - há 3 anos

    Sugiro Colin Delaney (acho que era assim)

  12. Carlosilva - há 3 anos

    Boa escolha ;)
    Sugestão:Andy Leavine(vencedor do tough enough),muita gente se pergunta por ele,a unica coisa q eu sei é q anda a lutar em Porto Rico…

  13. Rafael Silveira - há 3 anos

    Ótimo trabalho!
    Sugestões: Viscera (aka King Mabel) ou então “The Wildman” Marc Mero.

    • joaop - há 3 anos

      Obrigado! Ainda a pouco tempo me lembrei do Viscera… todo ele, incluindo a gear, dava me nojo, literalmente!

  14. Senshi - há 3 anos

    Enquanto não fizeres um artigo sobre o Scott Steiner não saio daqui… :)

    • joaop - há 3 anos

      HahahA! Ja ta pronto.. só precisas de juntar um grupo aqui para pedir, visto que es o unico. O grangel vai a frente! Mas se para a semana continuares a ser o unico a pedir aqui nos comentarios, vou ceder ao teu pedido, com uma “dedicatória” e tudo!

  15. LuisMPBO - há 3 anos

    Bem, só apareci na terceira edição, mas devo dizer que as vi todas e gosto bastante deste novo conceito. Não é um artigo como os outros, é mais “soft” e apresenta uma ideia nova, acho engraçado. Está o que um artigo deve estar quando o tema é “light”. E gosto da maneira descontraída como escreves isto, assenta.

    O Hassan é dos meus favoritos de sempre, tinha uma gimmick genial, era um bom wrestler e era um heel do outro mundo. Já me expressei aqui anteriormente em relação ao seu despedimento, e pela maneira como estou a desenvolver este comentário, acho que todos adivinham que linha de raciocínio vou seguir, por isso nem vale a pena bater no ceguinho. Ridículo. Subscrevo o don_ricardo_corleone e o Micael.

    Sugestão: Dean Malenko.

  16. danielLP21 - há 3 anos

    Brutal! Foi a melhor edição até ao momento. Adorei a parte das interrupções xD

    Eu odiava o Muhammad Hassan, o que é bom sinal. Lembro-me de ele desaparecer completamente do nada ( na altura não tinha Internet, por isso não fazia ideia de qual era a razão para aquele desaparecimento). Era um “heel” brutal, que teve o azar da vida e viu um sonho acabar por algo de que não teve culpa…

  17. PunkGuy - há 3 anos

    Cool.
    Klozlov , Ezekiel Jackson ou Viscera.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador