Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Onde Andas Tu? #45 – La Résistance (2) – René Dupree

Nascido como René Goguen em 1983, começou bem cedo a interessar-se pela modalidade de luta-livre. Não era de admirar este interesse pelo wrestling desde tenra idade. O pai – Emile Goguen – também era wrestler, tendo lutado com o ring name de “The Golden Boy” Emile Dupré, apelido que René também viria a usar, anos mais tarde.

Emile Dupré não só seria wrestler como promotor da federação Grand Prix Wrestling que devido à expansão da WWF nos anos oitenta, não resistiu às dificuldades e acabou por encerrar. Mas ainda antes disso, foi casa de treino para o joven René que fez o seu debut aos 14 anos, em frente a uma plateia de 300 pessoas. Avançado para a sua precoce idade, René rapidamente deixou de ser um rookie para se tornar numa das estrelas mais promissoras da Grand Prix. Dividia os treinos com as aulas e no verão a academia funcionava em pleno, onde vários jovens do Canadá passavam as férias grandes em torneios e combates. Tendo a oportunidade de lutar com veteranos das lides indies canadaenses, René tornava-se um wrestler cada vez mais completo. Foi nesta altura que também mudou o seu apelido de ringue, de Goguen para Rene (tendo sido acrescentado mais um ‘e’ quando estava na WWE).

Os anos foram passando e atingindo os 18 anos e tendo concluído o liceu, o próximo passo seria chegar à WWE. E consegui-o, sendo naquela altura a pessoa mais nova a ser assinada pela empresa de Vince McMahon. Originalmente, teria sido oferecido um contracto de 3 anos em desenvolvimento mas mais tarde o acordo foi mudado para um contracto profisisonal a tempo inteiro já. Estávamos em 2002.

Começava a aventura de René, que foi enviado para o sítio habitual, a OVW. Após combates singulares nas semanas seguintes à sua estreia, acabou por juntar-se com Lance Cade e passou grande parte da sua temporada na OVW, em combates de tag-team. Contudo em Novembro de 2002 estreou-se nas gravações da Smackdown num dark-match. A sua passagem do território de desenvolvimento para os palcos da WWE não duraria muito e em Abril de 2003, começariam a aparecer as primeiras vignettes a anunciar os La Resistance, uma dupla constituída por Dupré e Sylvain Garnier, dois franceses que não gostavam muito da América. Com sotaque afrancesado e empunhando a bandeira da França, os La Resistance, estrear-se-iam na RAW, atacando Scott Steiner.

http://www.dailymotion.com/video/x6uewu_la-resistance-s-wwe-debut_sport

No mês seguinte sairiam over por cima de vários combates de tag-team de modo a ganhar momentum para a conquista dos WWE Tag Team Titles que aconteceu a 15 de Junho no PPV – Bad Blood

http://www.dailymotion.com/video/x2wu58_bad-blood-2003-la-resistance-vsrvd_sport

A dupla via-se assim recompensada pelo seu bom trabalho. Geravam boas reacções do público e no caso de René, até fazia um marco na história da empresa. Ao conquistar estes títulos aos 19 anos de idade, cimentava-se como o mais jovem campeão de tag-team na WWE, feito que até hoje continua por bater.

Os La Resistance permanceram como uma equipa forte mas após a perda dos títulos no Unforgiven, e com a adição de um novo membro – O simpatizante francês – Rob Conway, a dupla não veria o ouro nos próximos meses, tendo perdido uma fatal four way na Wrestlemania do ano de 2004, uma das várias oportunidades de reconquistar os títulos.

Após a Wrestlemania, seria quando o grupo começaria a separar-se. Dupree foi transferido para a Smackdown e viu-se sozinho pela primeira vez. O caminho a seguir parecia ser a competição individual pelo título dos Estados Unidos, pertencente naquela altura a John Cena. Embora competindo a solo, René parecia manter a mesma gimmick, sempre presente a bandeira francesa na sua entrada.

Rapidamente envolveu-se numa feud com o campeão, e embora tenha participado em triple threats e fatal four ways pelo título, Dupree foi incapaz de conquistar o cinto.

John Cena vs René Dupree – Judgement Day 2004

http://www.dailymotion.com/video/x3wa1d_judgement-day-2004-john-cena-vs-ren_news

John Cena Vs Booker T Vs Rob Van Dam Vs Rene Dupree – Great American Bash

http://www.dailymotion.com/video/x5g2ze_john-cena-vs-booker-t-vs-rob-van-da_sport

Com título a ir parar às mãos de Booker T e a feud a centrar-se mais em Booker e Cena, René aliou-se a Kenzo Suzuki e mais uma vez virou a sua atenção para a divisão de tag-team.

A equipa, que à partida parecia mais uma das equipas improvisadas não-temos-nada-para-estes-dois-vamos-juntá-los, até nem correu mal, devido às personagens que ambos os wrestlers tinham. O duo era anti-america, Dupree por ser francês e Suzuki por ser oriental. Ao menos tinham algo que os juntava, embora como tag-team eram apenas mais uma das que por lá andava, não tendo grande calibre.

https://www.youtube.com/watch?v=dtalTR8G4yw

A 7 de Setembro, a dupla conquistaria os títulos de tag-team, derrotando os campeões Paul London e Billy Kidman:

https://www.youtube.com/watch?v=FOn0pL2kWUk

O reinado não durou mais que duas semanas, e após a perda dos títulos para RVD e Rey Mysterio, Dupree dificilmente seria mais visto na Smackdown, aparecendo esporadicamente, apenas para jobbar para o Cena, Undertaker e Booker T.  Aos 20 anos, depois de dois pushes, a WWE já não parecia saber o que fazer com o jovem talento.

Não ajudando muito à sua situação actual daquela época, foi transferido para a RAW e até havia planos para mais uma tag-team, com Tyson Tomko mas os planos sairam gorados. Foi reenviado de volta para a OVW e quando parecia estar a adaptar-se de novo ao sucesso, uma hérnia atacou-lhe a saúde e na altura até falou-se em retirar-se dos ringues. Felizmente recuperou e continuou pela OVW e pelos dark-matches na RAW. Em 2006, parecia ter uma nova oportunidade, desta vez pela mão de Paul Heyman na renovada ECW, com nova gimmick e um novo look mas nada que o fizesse sobressair dos demais.

René Dupree vs CM Punk:

http://www.dailymotion.com/video/x163ph_cm-punk-vs-rene-dupree_sport

Em 2007, voltou a juntar-se com o antigo companheiro Sylvain Grenier, que também andava perdido no roster, mas os La Resistance de 2007 não tiveram muito tempo de vida e a ideia acabou por não ir para a frente.

No verão do mesmo ano, René foi suspenso pela WWE após falhar um teste de drogas e durante a suspensão pediu para sair da empresa, ao qual a WWE aceitou. Saía da WWE ainda nem com 25 anos e seria mais um talento desperdiçado.

Após a sua saída da WWE e numa idade tão jovem, René andou em tour com várias organizações na Europa (especialmente em França, onde é bastante popular) e até no México mas já de há alguns anos para cá que a sua rotina habitual tem sido o Japão.

Tirando as multidões de milhares de fãs, René diz não sentir saudade nem necessidade de voltar a trabalhar no mercado americano de wrestling. Ocasionalmente juntando-se a Grenier, nas diversas tours europeias, Dupree tem-se aguentado no wrestling japonês, numa primeira fase , em 2008 com a All Japan Pro Wrestling e desde 2013 com a Wrestle-1.

Dupree deixou de ser o French Phenom para um look mais actual, sendo o que mais salta à vista, é o corpo, agora repleto de tatuagens. Aqui ficam dois dos últimos combates de René em terras japonesas onde continua a afirmar o seu talento dentro do ringue, tanto a solo como em tag-team.

Rene Dupree vs. El Hijo del Pantera (Wrestle-1):

http://www.dailymotion.com/video/x251nmz_rene-dupree-vs-el-hijo-del-pantera-wrestle-1_sport

Keiji Muto & Bob Sapp vs. René Duprée & Zodiac (Wrestle-1):

http://www.dailymotion.com/video/x14mwhm_keiji-muto-bob-sapp-vs-rene-dupree-zodiac-wrestle-1_sport

Na mais recente parceria da Wrestle-1 com a TNA, Dupree participou numa battle royal para determinar o number one contender ao X Division Championship, ganho pelo Seiki Yoshioka.

Aos 31 anos, Dupree parece ter encontrado o sucesso contínuo, fora do wrestling americano e mesmo tendo saído em boas relações com a empresa, voltar à WWE não é uma opção de futuro. Findada as duas edições dedicadas à dupla original dos La Résistance, a terceira parte será destinada ao terceiro membro, adicionado mais tarde: Rob Conway.

Até para a semana!

Sobre o Autor

- Escritora do artigo "Onde andas tu?" Fã de Wrestling desde 2005.

5 Comentários

  1. Don_Ricardo_Corleone - há 2 anos

    Um wrestler com 20 anos, tudo pela frente, mas a WWE não sabia o que fazer com ele. Sim, porque é muito complicado saber o que fazer com um wrestler jovem…Às vezes os critativos gostam de se fazer de burros. O gervásio saberia não só separar o lixo como saberia também o que fazer com um wrestler talentoso de 20 anos. Boa segunda parte, que venha o Rob Conway.

  2. Tunes9 - há 2 anos

    Excelente artigo, gosta bastante porquê serve sempre para aprender mais e recordar lutadores, muito bom.

    O René Dupree apareceu muito jovem na WWE e acho que era o que tinha mais talento e potencial dos La Resistance, a WWE não geriu bem e não tinha planos para ele e “enterrou-o”, como é possível ter-se um lutador jovem que leva um push e se torna o campeão de Tag Team mais novo de sempre e que tinha uma excelente “gimmick” e odiada, de repente desaparece do mapa e passa a jobber, não estou a dizer que teria o mesmo sucesso de Orton, Cena ou Batista mas podia ter uma carreira interessante na WWE e até chegar ao Main-Event porquê fisicamente era uma potência, tinha talento e uma “gimmick” que bem trabalhada podia dar frutos mas os criativos fizeram asneira e pronto lá se perdeu mais um talento.

    Por fim, é incrível como tem apenas 31 anos e do que vi continua numa excelente forma e agora é que se vê que a WWE desperdiçou um talento que tinha 10 a 15 anos de sucesso pela frente, enfim.

    “Ohhhhh just look at me” é o que se segue, que venha o Rob Conway.

    Bom trabalho Mafi. :-)

  3. daemon silva - há 2 anos

    bom artigo gostei

  4. Sorlei Rui Oltramari - há 2 anos

    Belo artigo. Apesar de achar a ‘taunt’ dele irritante, era um grande fã de Dupree. Os La Résistance tinham uma gimmick na qual a ideia parecia batida e seria só mais uma de tantas gimmicks anti-americanas, mas eles foram diferentes, gostava bastante deles. Individualmente, era o meu preferido. Via que era jovem e poderia ter um futuro brilhante pela frente, infelizmente, sendo mais um dos inúmeros talentos que a WWE desperdiçou.

  5. danielLP21 - há 2 anos

    Talvez um dia volte num Royal Rumble… Foi, de facto, uma pena ter saído tão cedo da WWE.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador