Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Onde Andas Tu? #53 – The Hurricane

“Stand back! There’s a Hurricane coming through!”

O mundo está cheio de super-heróis. Sejam na televisão, no cinema ou até mesmo na vida real, quase todos temos os nossos super-heróis predilectos que combatem o mal.

Na WWE não é diferente e se hoje em dia temos o herói da criançada que se dá pelo nome de John Cena, em tempos houve um outro  Vestido de verde e preto, com uma máscara a esconder a sua identidade e que tentava proteger a WWF dos vilões. Hoje falamos de The Hurricane.

Atrás desta máscara estava Gregory Shane Helms, nascido em 1974 na Carolina do Norte. Tal como tantos outros, o seu interesse pelo wrestling despertou através da televisão e de companhias locais e aos 16 anos começou ele próprio a treinar para seguir esta carreira. Para além de outras promoções. encontrou espaço na OMEGA, promotora gerida por Matt e Jeff Hardy e o trio formou uma amizade que permanece até aos dias de hoje. Ao lado de Shannon Moore, Helms teria a oportunidade que sempre sonhou quando em 1999 assinou contracto com a WCW.

Juntamente com Evan Karagias, Helms (agora com o ring name de Shane “Sugar” Helms) e Moore criaram os 3 Count, uma paródia às boy bands daquela época como os ‘N Sync e os Backstreet Boy.s A gimmick envolvia o trio a filmar videoclipes e cantar e dançar antes dos combates.  Uma gimmick destas, não teria muitas hipóteses de vingar certo? Mas a verdade é que foram aceitos pelo público e até conseguiram a proeza de em grupo conquistarem o WCW Hardoce Championship, um título individual. A feud mais conhecida deles foi contra os Jung Dragons (que tinha como um dos membros um Jamie Noble muito novinho!). Apesar de muito jovens, todos provaram o seu valor nos vários combates que tiveram e na diversidade dos mesmos.

http://www.dailymotion.com/video/x27k5b_jung-dragons-vs-3-count-double-ladd_sport

Helms acabaria por embarcar numa carreira a solo tentando desafiar Chavo Guerrero pelo Cruiserweight Championship da WCW. A conquista viria em 2001 e até permaneceria como campeão até a WWF comprar a WCW.

http://www.dailymotion.com/video/x7vib0_shane-helms-vs-chavo-guerrero-26-3_sport

Com esta transição, o futuro de Helms parecia incerto e embora tivesse amigos que já eram pequenas estrelas na WWF (Hardy Boys), quem não era muito amiga de Shane Helms era a equipa criativa. Logo na primeira noite, perdeu o título para Billy Kidman e despiu a personagem de “Sugar” para adoptar o seu primeiro nome, Gregory.

https://youtu.be/xFktHla3NKE

Felizmente, a paixão pelos livros de super-hérois foram a salvação da sua carreira de wrestling. Apaixonado por comics,  não era segredo a sua admiração pelo herói “Lanterna Verde” e este fascínio não passou despercebido à equipa da WWE: estava criado o The Hurricane.

Ter uma gimmick de comédia é difícil mas Helms conseguiu tirar todo o proveito do que lhe deram. Começou a ficar over com o público, também porque dentro do ringue era um atleta bastante competente. Os fãs adorava-no e a WWE até estava disposta a apostar neste, dando-lhe um título logo no seu debut a 27 de Agosto de 2001.

https://youtu.be/hn2LUxxDBBM

Depois de uma tag-team breve com Lance Storm e de ter perdido o título para Bradshaw, Helms começou a ser acompanhado por Molly Holly embora a parceria não tenha durado muito tempo. Mesmo sem grande destaque, a personagem funcionava sempre bem em qualquer ocasião, como por exemplo no Royal Rumble de 2002 onde, através dos seus super poderes tentou eliminar Stone Cold Steve Austin e Triple H de uma vez só!

Prova de que até naquela altura o booking da WWE não era do melhores, na Wrestlemania X, saíria vencedor do combate pelo Hardcore Championship apenas para perdê-lo para Molly Holly que faria o turn no companheiro.

Posteriormente foi transferido para a Smackdown onde encontraria algo familiar: o cruiserweight title que outrora fora seu na WCW.

Em Maio de 2002, derrotou Billy Kidman e Taijiri para ganhar o título.

https://youtu.be/F6pkU_qEC_0

Como campeão teve a sua feud mais notável com Jamie Noble. A rivalidade pelo título culminou no King of the Ring de 2002, onde Noble finalmente capturaria o cinto. Apesar da perda do título ser o fim de Helms na brand azul, a WWE tinha planos para ele e mudou-se para a RAW e juntou-se a Kane. A aliança (denominada como Hurri-Kane) foi bastante curta e o reinado dos dois como World Tag Team Champions durou apenas um mês.

Contudo, o melhor do Hurricane ainda estaria para vir na entrada para 2003. Com o regresso do The Rock, como uma estrela de hollywood egoísta, quem melhor que um Super Herói para fazê-lo assentar novamente os pés no chão? O duo foi responsável por algums dos momentos mais hilariantes e de entretenimento puro.

Esta mini-feud com o The Rock provou também, foi das melhores da carreira do The Hurricane, tornando-o ainda mais over do que estava. A 10 de Março conseguiria a maior vitória como wrestler, capitalizando uma distracção por parte de Steve Austin, e fazendo o pin no “The Great One”.

Claro que a feud seria vencida pelo The Rock mas não deixaria de ser um dos pontos mais altos da carreira de Gregory Helms.

Melhores momentos da feud:

https://youtu.be/Ztwfe5vgPgQ

O que vale é que a WWE arranjava-lhe sempre algo para fazer e achou por bem, emparelha-lo com um Samoan da segunda geração – Rosey. Hurricane apelidou-o de “Super Hero in training” e que treino demorado foi. Só por volta de 2005, a dupla começou a funcionar tão bem quanto tantas outras e a ter mais oportunidades e mais exposição em televisão.

De modo a provar que os super-heróis ainda tinham muito para dar, no Backlash de 2005 a equipa conquistaria pela única vez os World Tag Team Titles.

https://youtu.be/wMh3pUooUlE

A dupla até teria a sua própria heroína quando a bela Stacy Keibler juntou-se ao grupo como Super Stacy. Os três até tinham a sua piada mas passado uns tempos e depois de perderem os títulos, a WWE decidiu separar o grupo sem nunca mais juntá-los.

Com o final de 2005, Helms faria o turn para heel depois de anos como babyface. Despido da sua máscara, revelou a sua verdadeira identidade: agora era Gregory Helms e estava na altura de mostrar à criançada que os super hérois tinham acabado.

A nova gimmick também acabou por resultar. Gregory foi para a Smackdown e ganhou pela terceira vez o Cruiserweight Title no Royal Rumble de 2006, mantendo o título mais de um ano, perdendo apenas para Chavo Guerrero no No Way Out de 2007.

Durante o seu reinado como campeão, a feud mais notória aconteceu com Matt Hardy onde ambos trocaram vitórias um sob o outro. A feud teria o seu culminar no No Mercy de 2006, sem o título em jogo e com uma vitória de Matt Hardy.

Após a perda do título, lesionou-se com gravidade no pescoço, o que o deixou de fora de competição durante um ano e meio.

Em 2008 voltou à televisão e foi transferido para a ECW em 2009, no papel de entrevistador em segmentos de backstage. Simultaneamente aparecia a salvar wrestlers e colegas de acidentes, deixando na dúvida se realmente o The Hurricane estava de volta. Quem não gostou disto foi Paul Burchill e os dois tiveram um breve feud, com Helms a assumir a antiga personagem de héroi, apenas com um novo apelido: Hurricane Helms.

Não houve mais nada de notório a apontar até ao seu despedimento em Fevereiro de 2010.

Após a sua saída, enveredou pelo wrestling independente, com a mesma personagem com que se tinha despedido na WWE.

Ainda se mantem no circuito indie trabalhando com diversas promoções como Canadian’s Wrestling Elite, Jersey All Pro Wrestling, Lucha Libre USA ou a Pro Wrestling Guerilla. Voltou também à ressuscitada OMEGA em 2013, onde participou no torneio para celebrar o OMEGA Championship.

Actualmente e desde Março deste ano, trabalha para a TNA como agente da companhia.

Com uma carreira interessante, na minha opinião o talento de Gregory Helms foi desperdiçado após o seu regresso em 2009. Ainda assim, conseguiu conquistar um currículo razoável dentro da WWE, mostrando versatilidade nas personagens e boas ring-skills. Qual é a vossa opinião?

Num outro assunto, com a chegada do Tough Enough gostariam de ver no OAT a retrospectiva dos poucos concorrentes das edições passadas que conseguiram fazer carreira no wrestling? Tirando os três que se encontram actualmente na WWE: The Miz, Ryback e Cameron(!). Digam-me o que acham.

Por agora despeço-me e desejo-vos uma boa semana.

Sobre o Autor

- Escritora do artigo "Onde andas tu?" Fã de Wrestling desde 2005.

18 Comentários

  1. JoãoRkNO - há 2 anos

    Concordo quando referes que este poderia ter sido melhor aproveitado no seu regresso em 2009 . Conciliava bastante bem o fato de ser um excelente entertainer , juntamente com as boas ring skills .

    Podes fazer sobre o Maven , antigo vencedor de uma edição do Tough Enough .

  2. Don_Ricardo_Corleone - há 2 anos

    É um bom wrestler, sem dúvida, confesso que o Hurricane nunca me chamou muito a atenção, agora em retrospectiva até nem desgosto, mas foi como Gregory Helms que ele me encheu as medidas. Infelizmente mais um que não foi bem aproveitado. 3 Count vs 3MB: dream feud! :P
    Quanto à sugestão de tema, não sei se já foi falado neste espaço, o Maven, que teve grande destaque quando eliminou o Undertaker da Royal Rumble e quando esteve em feud com os Evolution (já na fase a 3 com Batista, Flair e Triple H) mas nunca mais foi visto, pelo menos na WWE ou na TNA.

    • Mafi - há 2 anos

      Eu só o conheci como Gregory Helms e até não desgostava dele.
      Uma banda pop contra uma banda rock, até seria uma feud engraçada xD
      O Maven vai ter certamente o seu espaço aqui no OAT ;)

  3. pedrokayser - há 2 anos

    Ultimo Dragon pls

  4. Henrique Vicente - há 2 anos

    Super Crazy

  5. Reigns one versus all - há 2 anos

    Excelente artigo,Mafi.
    O Gregory Helms/hurricane é um wrestler que eu já conhecia dos meus primeiros tempos de WWE,lá pelos meados de 2008.
    Eu não gostava muito dele na personagem de Helms,mas como hurricane era um tipo fixe.
    Em termos de wrestler,era um tipo muito técnico,boas ring-skils,gostava de o ter visto mais vezes,pena ter saído muito cedo.

    Quanto ao tema proposto,é uma ótima ideia e já estou curioso para ver os wrestlers de quem vais falar.

    Bom trabalho Mafi!!!

    • Mafi - há 2 anos

      Obrigada Reigns :D
      Eu só o conheci como Helms, depois nas minhas pesquisas encontrei-o como Hurricane, gostava das duas gimmicks e concordo contigo, acho que saiu cedo.

      Obrigada pelo feedback positivo, é importante para mim :)

  6. Vinícius Nunes - há 2 anos

    Ótimo artigo.

    Gostava bastante do Gregory Helms, pra mim era um bom heel e dava ótimos combates, uma figura importante na divisão de cruiserwheight ele, o Noble, o Kendrick, o Chavo, entre outros. Ele na primeira fase de Hurricane não pude ver tanto, pois ainda não via WWE, mas pelo que pesquisei e vi depois, gostei bastante das interações dele com o Rock que na época era um heel brutal, enfim, foi bom lembrar desse wrestler competente.

    Gostaria bastante de ler sobre os ex-TE que conseguiram seguir no wrestling… Talvez eu fique sabendo de boas surpresas.

    • Mafi - há 2 anos

      Obrigada Vinicius :D

      Com a decaída da divisão de cruiserweight sofreu um pouco com o booking mas para mim dava um bom mid-carder.

      Não foram muitos, eu própria não sei muito sobre a maioria, vai ser bom descobrir :)

  7. Tunes9 - há 2 anos

    Excelente escolha, não podia ter sido melhor.

    Hurricane, Hurricane… é fantástico, conseguiu ser um lutador “underdog” mas engraçado, divertido e até talentoso onde mostrava a sua qualidade a espaços, a sua “gimmick” era diferente e fixe, depois conseguiu virar heel, livrar-se da mascara e ser um tipo credível e de enorme talento, com um dos melhores reinados da Cruiserweight division, acho que podia ter sido melhor aproveitado como Helms e depois a sua theme de entrada, arrogância e Shining Wizard, foi uma transformação de estilos entre Hurricane e Helms o que demonstra a versatilidade e o talento dele, fica na história da WWE.

    Bom trabalho Mafi. :-)

    • Mafi - há 2 anos

      Muito obrigada Tunes ;)

      Concordo em tudo, mostrou o talento e o quanto versátil era ao ter gimmicks tão diferentes.

      Agradecida, mais uma vez :D

  8. simba - há 2 anos

    optima ideia do tough enough

  9. Sorlei Rui Oltramari - há 2 anos

    Ótimo artigo, Mafi.

    Sempre gostei bastante desse cara. Preferia ele como Gregory Helms, por ser um personagem mais “real”, além de ter sido o melhor Cruiserweight Champion da WWE. E aquela mini feud com o The Rock foi excelente.

    Muito legal essa ideia. Há alguns que a gente nem imagina onde foram parar, enquanto há outros que estão mais próximos do que imaginamos (como o Son of Havoc e a Ivelisse, do Lucha Underground).

    • Mafi - há 2 anos

      Obrigada Sorlei por leres e comentares.

      Eu só o vi como Gregory Helms mas admito que como Hurricane também era excelente.

      É verdade, para mim também vai ser interessante para ganhar conhecimento, e pelo que sei no Lucha estão três ex-TE.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador