One on One #93 – Sting vs Steve Austin

Olá e sejam muito bem-vindos a mais uma edição do One on One. Na edição desta semana teremos em confronto os dois wrestlers mais populares na altura das Monday Night Wars nas suas respectivas companhias. De um lado Sting, o “Franchise” da WCW, e “Stone Cold” Steve Austin, da WWF. Qual destas duas grandes lendas ganhará o confronto de hoje? Vamos descobrir!

Sting

Steve Borden, mais conhecido por Sting, começou a sua carreira no wrestling em 1985 na Continental Wrestling Association, uma companhia em Memphis. Lá formou equipa com Jim Hellwing (The Ultimate Warrior) onde ficaram conhecidos como os Blade Runners. Sting saiu da companhia, em 1986, para ir com o seu parceiro para a Universal Wrestling Federation. A equipa separou-se porque Jim foi para a WWF, tendo Sting juntando-se com a Stable “Hotstuff & Hyatt International” onde ganhou os títulos de Tag Team por 3 vezes. Em 1987, Jim Crockett da NWA comprou a UWF, fazendo de Sting um membro da National Wrestling Alliance. Quando se estreou na NWA, Sting teve um push tremendo tendo lutas com Ric Flair e os Four Horsemen pelo título Mundial da NWA.

Depois de um longo “push”, em 1989, ganhou o TV title da NWA a Mike Rotundo. Mais tarde nesse ano, Sting juntou-se aos “Four Horsemen” como Face, sendo que no final do ano, Sting tornou-se no candidato principal ao título mundial de Ric Flair, levando a uma nova feud entre Borden e Flair. Em 1990, no Great American Bash, Sting tornou-se pela primeira vez, campeão da NWA ganhando a Flair, tendo o seu reinado durado até ao princípio de 1991 onde nessa mesma altura a WCW tinha sucedido à NWA. Em Agosto de 1991, Sting ganhou o WCW US title tornando-se por esta altura no “Franchise” da companhia, tendo nos meses seguintes feito “feuds” com a Stable “The Dangerous Alliance” e Lex Luger tendo ganho pela primeira vez o título mundial da WCW. Nos anos que se sucederam Sting viria a ganhar títulos como o WCW US Championship e o WCW Internacional Heavyweight title, até que em 1996 Sting mudou a sua “Gimmick” para “Crow Sting” onde este trazia a cara pintada de branco, trazendo um taco de basebol consigo, um casaco e equipamento preto e aparecendo nos suportes do edifício.

Nesta altura, Sting aparecia nos combates da NWO deixando na dúvida se este era leal à WCW ou se ia juntar-se à New World Order. Mais tarde Sting mostrou a sua lealdade à WCW atacando os membros da NWO que levou a um combate entre Sting e Hulk Hogan no Starrcade 1997, onde Sting ganhou o título mundial da WCW. Em 1998 Sting juntou-se à NWO Wolfpack (que na minha opinião não fez sentido) que era liderada por Kevin Nash, tendo tido Feuds com membros da “NWO Hollywood” e Bret Hart. Em 1999 Sting regressou á WCW passado meses tendo ganho o título da WCW pela quinta vez, sendo este período marcado pela “última volta” de Sting na WCW, porque em 2001 a companhia foi comprada pela WWF. Sting decidiu não assinar pela WWF, pois dizia que Vince Mcmahon não sabia como usar a sua personagem e por ver que colegas seus da WCW a serem obrigados a subir “na escada” da WWF como nunca tivessem ganho nada nas suas carreiras.

Em 2003 Sting apareceu algumas vezes na TNA, mas voltou a longo prazo em 2006 no PPV Final Resolution. Começou de início uma feud com Jeff Jarret onde ganhou o título da NWA pela segunda vez, tendo a partir daí começado várias rivalidades com Abyss, AJ Styles, Kurt Angle, Cristian Cage, entre outros. Em 2008, Sting tornou-se membro da stable, Main Event Mafia sendo heel. Em 2010, Sting começou uma nova rivalidade com Hulk Hogan e a Stable “Immortal” tendo no Bound For Glory acontecido o combate entre os 2 em que Sting ganhou, sendo relevante assinalar que nesta altura, a Gimmick de Sting tinha mudado passando a ser “The Insane Icon” inspirado no Joker do filme “Batman: The Dark Knight”. Nos últimos meses, Sting esteve numa rivalidade com Bobby Roode pelo título Mundial e com a Stable “Aces and Eights”. A última grande conquista de Sting foi o Hall of Fame da TNA ao ser o primeiro eleito. O ano de 2013 poderá aguardar mais conquistas para Sting, pois no Slammiversary, Sting irá enfrentar Bully Ray, o líder dos Aces & Eights e actual campeão da TNA e o título estará em jogo. A grande cara da TNA dos últimos anos!

Steve Austin

Steve Austin começou a sua carreira de wrestling em 1989 na World Class Championship Wrestling, mas só começaria a ter sucesso quando estreou-se na WCW em 1991. Poucas semanas depois da estreia, Austin ganhou o WCW TV title e mais tarde nesse mesmo ano juntou-se à stable Dangerous Alliance. Em 1993, Austin formou com Brian Pillman, The Hollywood Blonds e ganharam o título de Equipas no dia 3 de Março desse ano. A equipa ficou junta até que Austin traiu Pillman o que levou a uma feud entre os dois.

No Starcade 1993, Austin viria a ganhar o título dos Estados Unidos da WCW e viria a ter feuds com Ricky Steamboat e Jim Duggan pelo título. Em 1995, Eric Bischoff despediu Steve Austin pois achava que ele não era um wrestler que desse dinheiro à companhia. Nisto, Austin assinou pela ECW o que levou a determinados segmentos onde este falava mal da WCW e gozava com a companhia. No final do ano de 1995, Austin assinou pela WWF com o nome “The Ringmaster”, tendo como manager Ted Dibiase.

A Gimmick não resultou e depois de Dibiase sair da companhia em Maio, Steve fez uma mudança radical tendo tudo começado quando ganhou o King of the Ring 1996 fazendo a famosa promo da sua coroação onde falou mal do seu adversário na final do torneio, Jake Roberts ”You sit there and you thump your Bible, and you say your prayers, and it didn’t get you anywhere! Talk about your psalms, talk about John 3:16… Austin 3:16 says I just whipped your ass!”. A frase “Austin 3:16″ viria a tornar-se numa das mais populares frases da história do wrestling e viria a estar numa das T-shirts mais vendidas da história da companhia. Muita gente também diz que este foi o começo da Attitude Era.

Com esta nova personagem rebelde, Steve começou uma das rivalidades mais famosas da WWE, quando rivalizou com Bret Hart, sendo que ganhou o Royal Rumble em 1997 durante a rivalidade. Na Wrestlemania 13 os dois enfrentaram-se num combate de submissão (um dos melhores combates de sempre), onde Austin tornaria-se Babyface. Austin continuaria a sua rivalidade com Bret Hart, que tinha formado a Hart Foundation. No Summerslam 1997, Austin venceu Owen Hart para ganhar o título Intercontinental, mas durante o combate, Austin sofreu um Piledriver que partiu o seu pescoço. Isto levou a que Austin tivesse que parar por uns tempos para recuperar, mas nunca mais poderia apresentar um wrestling excelente que era um hábito.

Em 1997 foi onde também começou a popular rivalidade entre Steve Austin e Mr. Mcmahon que duraria até 1999. Austin ganhou o Royal Rumble pela segunda vez consecutiva em 1998 e na Wrestlemania 14 venceu Shawn Michaels para se tornar WWF World Champion e confirmar-se como a nova cara da companhia. Quando se tornou campeão, a rivalidade entre Vince e Austin tinha os seus momentos mais altos, sendo que esta rivalidade levou à subida das ratings e contribuiu para vencer a WCW na Guerra das companhias. Vince Mcmahon tentava sempre fazer com que Austin perde-se o título, sendo bem sucedido algumas vezes. A rivalidade culminou num combate de Jaula no PPV In Your House: St. Valentine Day Massacre que Austin ganhou.

Na WrestleMania 15, Austin venceu The Rock para ganhar mais uma vez o WWF title e durante o ano de 1999, Austin teria rivalidades contra Mankind, Triple H e Undertaker. Antes do Survivor Series 1999, Austin participou numa storyline, onde era atropelado por um carro, de forma a que Steve fizesse cirurgia ao pescoço. Um ano depois, Steve Austin regressou para se vingar de Triple H pelo atropelamento, sendo que ganhou o Royal Rumble 2001 pela terceira vez para defrontar The Rock na Wrestlemania. Austin ganhou a The Rock com ajuda do Mr.Mcmahon, tornando-se heel.

Com o heel turn, Steve juntou-se com Triple H para formarem “The Two Man Power Trip” e a um certo ponto tinham o título da WWF, Intercontinetal e Tag Team no grupo. Austin viria, no mesmo ano, a trair a WWF na storyline “Invasion” juntando-se à WCW, tendo tido rivalidades com Kurt Angle e The Rock. Em 2002, Austin começou a ter problemas com o booking da sua personagem, pois a WWE queria que Austin perde-se para o novo wrestler, Brock Lesnar. Austin não queria perder para um novato pois isso faria a sua personagem parecer fraca. Este problemas com o booking e com o seu casamento, resultaram na saída de Austin da WWE.

Em 2003, Austin voltaria para fazer o seu último combate da carreira com The Rock na Wrestlemania 19. Após a sua retirada, Austin foi fazendo algumas aparências desde ser GM da Raw a árbitro de combates importantes e, em 2009 foi posto no Hall of Fame da WWE e em 2011 foi Host do Tough Enough. Um dos melhores wrestlers de sempre, sem dúvida.

One on One

Wrestling Skills: Sting tem manobras como : belly to belly suplex, Diving DDT, Diving Crossbody, Stinger Splash, Flying clothesline, Inverted atomic drop, Military press slam, entre outros. Steve Austin apresenta manobras como: Steve Austin usava manobras como o clothesline, suplex, boston crab, pointed elbow drop, entre outros. Como já referi em edições anteriores, Steve Austin tem qualidades de ringue excelentes até ao ponto onde partiu o pescoço, num combate no Summerslam 1997 contra Owen Hart, que fez com que não pode-se arriscar muito nos seus combates, mas mesmo assim o Steve Austin de 1991 até 1997 era um grande wrestler tecnicamente.Sting é um wrestler muito bom, apresentado uma boa qualidade técnica e consegue fazer bons combates com quase qualquer um. Os melhores anos de Sting dentro do ringue foram, na minha opinião, entre 1989 a 1998, sendo que na TNA, apesar da idade, continuou a mostrar grande wrestling. Penso que os dois estão praticamente ao mesmo nível e irei atribuir o ponto aos dois. Sting – 1 Austin – 1

Mic Skills: Ambos os wrestlers são muito bons nas suas promos. Conseguem envolver o público, são coerentes e mostram vivacidade o que é muito importante. Por muito bom que Sting seja (e é bom) é muito dificil bater Austin no que toca ao micro.  Steve Austin é fantástico ao microfone, fazendo sempre fabulosas promos e como já disse em edições passadas, poucos conseguem ser melhor que ele neste ponto, utilizando a rebeldia como ”tema principal” nas suas promos. Penso que as habilidades de Steve Austin são melhores do que as do Sting e assim lhe é atribuido o ponto. Sting – 1 Austin – 2

Carisma: Ambos são carísmaticos natos. Sting sempre demonstrou uma grande ligação com os seus fãs, mostrando grande carisma nas suas promos, entrada para o ringue, combates, entre outros. Stone Cold tinha um carisma de puro “Badass” que bebia cerveja e atacava e ridicularizava o patrão, sendo que estas acções ajudaram muito no desenvolvimento e exposição do seu carisma no ringue. Ambos têm carisma para dar e vender e penso que o mais justo seria dar o ponto aos dois wrestlers e assim o farei. Sting – 2 Austin – 3

Títulos e Conquistas:  Sting conquistou os seguintes títulos: NWA World Heavyweight Championship (2x), NWA World Television Championship (1x), WCW International World Heavyweight Championship (2x), WCW United States Heavyweight Championship (2x), WCW World Heavyweight Championship (6x), WCW World Tag Team Championship (3x com Lex Luger (1), The Giant (1) e Kevin Nash (1), Battlebowl Battle Royal (1991), European Cup (2000), Iron Man Tournament (1989), Jim Crockett, Sr. Memorial Cup (1988) – com Lex Luger, King of Cable Tournament (1992), TNA World Heavyweight Championship (4 times), TNA World Tag Team Championship (1x com Kurt Angle), Inspirational Superstar of the Year (2007), TNA Match of the Year (2007) vs. Kurt Angle at Bound for Glory, October 14, 2007, TNA Match of the Year (2009 vs AJ Styles – Bound For Glory 2009) e o Pro Wrestling Illustrated deu-lhe os seguintes prémios: PWI Comeback of the Year (2006), PWI Match of the Year(1991 com Lex Luger vs The Steiner Brothers), PWI Most Improved Wrestler of the Year (1988), PWI Most Inspirational Wrestler of the Year (1990), PWI Most Popular Wrestler of the Year (1991, 1992, 1994, 1997), PWI Wrestler of the Year (1990).

Steve Austin conquistou: WCW United States Heavyweight Championship (2x), WCW World Tag Team Championship (1x – com Brian Pillman, WCW World Television Championship (2x), NWA World Tag Team Championship (1x) – com Brian Pillman, Million Dollar Championship (1x), WWE Championship (6x), WWE Intercontinental Championship (2x), WWE Tag Team Championship (4x) – Shawn Michaels (1), Dude Love (1), The Undertaker (1) e Triple H (1), King of the Ring (1996), Royal Rumble (1997, 1998, 2001), Slammy Award –  Freedom of Speech (1997), WWE Hall of Fame (2009), PWI Feud of the Year (1998, 1999) vs. Vince McMahon, PWI Match of the Year (1997) vs. Bret Hart – WrestleMania 13 num Submission match, PWI Most Hated Wrestler of the Year (2001), PWI Most Popular Wrestler of the Year (1998), PWI Rookie of the Year (1990), PWI Wrestler of the Year (1998, 1999, 2001). Sting – 3 Austin – 3

Melhores Momentos: Ambos tiveram grandes momentos nas suas carreiras. Sting teve grandes momentos na carreira como a rivalidade com Ric Flair no início dos Anos 90, a rivalidade que teve com a NWO, aliança com a NWO Wolfpack, a sua vinda para a TNA, entre outros. Austin teve momentos épicos na WWE durante a fase mais popular da companhia, a Attitude Era. Momentos como o primeiro Stunner que aplicou a Vince Mcmahon, o seu discurso no King of the Ring 1996, o seu primeiro combate com Mr. Mcmahon, Austin a conduzir um Zamboni até ao ringue, o ataque a Vince no hospital, entre muitos outros. Penso que se compararmos os momentos dos dois wrestlers, chegamos à conclusão que os momentos de Austin foram ligeiramente melhores. Os momentos de Austin são mais lembrados do que os de Sting. Sting – 3 Austin – 4

E chegamos ao fim de mais uma edição do One on One, com a vitória a “sorrir” para Steve Austin. Penso que o resultado acaba por ser justo, pois acredito que Austin é um bocadinho melhor que Sting. Como é claro, se tiverem outra opinião diferente da minha claro que não existe problema nenhum. Espero que tenham gostado e como sempre se quiserem comentar, estejam à vontade. Deixo Links e uma questão como sempre. Se também quiserem deixar sugestões para confrontos aqui no espaço, estejam à vontade. Até para à semana!

Questão

Austin para GM da Raw seria boa ideia? Ou uma personagem como a dele não iria enquadrar-se na Era PG?

Links

– Steve Austin vs Sting – http://youtu.be/FXtV9Z3Rne8
– Steve Austin vs Brian Pillman –
– Steve Austin vs RVD – http://youtu.be/ScsR73xkp44

– Sting vs Randy Savage –
– Sting vs Scott Hall – http://youtu.be/tLjMROGpmoA

Sobre o Autor

- Escritor do artigo “The Bottom Line” e Ex- escritor do artigo "One on One". Acompanha Wrestling à 10 anos.

16 Comentários

  1. FranciscoAP - há 4 anos

    Desta vez concordo em tudo. Sou um enorme fã do Sting, bastante mais do que do SCSA, mas tenho noção que é muito por ainda ver semanalmente o Sting na TNA e não ter tido oportunidade de ver o SCSA antes de se reformar.

    Relativamente à pergunta, não acho que fosse uma boa opção. Aliás, duvido muito que ele aceitasse. Com as parvoíces de combates que a WWE às vezes se lembra de meter precisa de um GM com uma personalidade menos forte que se consiga adaptar e não chame as atenções para si.

  2. MR Perfection André Santos - há 4 anos

    Mais um bom OoO!

    Steve Astin é um dos meus favoritos , e acho o resultado justo, mas dou um ponto na longevidade, não faz parte dos atributos do OoO mas dou.

    Austin para GM da Raw seria boa ideia?
    Sim, não nesta altura mas quando a WWE quiser elevar o seu produto

    Ou uma personagem como a dele não iria enquadrar-se na Era PG?
    Adapta-se mas limitava-o em muitos aspectos,como não podia ter muita linguagem obscena

  3. cena sucks - há 4 anos

    resultado justo para mim sendo que SCSA está no meu top 3 da história da wwe.

    • cena sucks - há 4 anos

      Austin para GM da Raw seria boa ideia?
      por enquanto não seria uma boa pois querendo ou não poderia roubar a atenção dos jovens talentos(embora eles não tenham muito destaque hoje) mas pelo outro lado como o MR Perfection André Santos ele elevaria o produto

  4. Darth Mordred - há 4 anos

    Em outras palavras: Bons momentos na WWE são mais marcantes que na TNA. Sting se com o push certo, teria tudo para ser uma das maiores lendas de todos os tempos, até mais que Hulk Hogan e Undertaker.

    Pena que devido a este nunca ter seguido o conselho do Hogan, nunca foi para a WWE.

    • FranciscoAP - há 4 anos

      O Sting já é uma das maiores lendas de sempre só pelo que ainda faz com a idade que tem.

    • danielLP21 - há 4 anos

      “Em outras palavras: Bons momentos na WWE são mais marcantes que na TNA.”

      Hã?! O que é que isso tem a ver?

      • Darth Mordred - há 4 anos

        Eu quis dizer que Sting é de longe um pro-wrestling melhor que Austin, mas que não teve o mesmo destaque que o primeiro, pois trabalha numa promoção menor, que a TNA.

      • danielLP21 - há 4 anos

        WTF?!! Hello! O Sting trabalhou na WCW! Conheces? E caso não saibas a WCW chegou a ser a maior empresa de Wrestling do mundo, ou, pelo menos, a mais vista!

        O auge do Sting e do Steve Austin foi exactamente na mesma altura, por isso o que tu dizes não tem sentido nenhum.

  5. Porto Tricampeão! - há 4 anos

    Bom artigo! Concordo com o resultado, e quanto à Questão, acho que o “Stone Cold” Steve Austin daria um ótimo GM para o Monday Night RAW, pois na minha opinião seria bom para dar mais destaque ao RAW!

  6. danielLP21 - há 4 anos

    Gosto muito mais do Sting do que do SCSA, e penso que o resultado mais justo seria o empate.

    Não acho que o SCSA fosse uma boa opção para GM da Raw exactamente pelas mesmas razões que o Francisco apontou.

  7. Senshi - há 4 anos

    Acho que o resultado acaba por se justo apesar de adorar os dois…

    E acho que para ser ainda mais justo o “títulos e consquistas” está a mais porque não depende deles ter muitos ou poucos títulos…

    • Rúben Rosa - há 4 anos

      Bem eu costumo fazer isso entre Wrestlers que já estejam em fase terminal de carreira ou carreira já acabada. E mais, no auge dos dois, se tinhas um título era porque o merecias :). Bem pelo menos na maioria :P

  8. Vince It Factor - há 4 anos

    Prefiro o Sting.

    Embora também goste imenso do Stone Cold, o Sting para mim supera claramente. No entanto, pelos parâmetros, um empate seria justo, mas também entendo porque dás a vitória ao Stone Cold.

    Bom OoO.

  9. Brenno - há 4 anos

    Concordo. O Austin seria um bom GM da Raw.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador