Opinião Feminina #133 – We’re Coming

“And everywhere that Mary went, the lamb was sure to go.”

Wyatt Family – 27 de Maio de 2013 – WWE Monday Night Raw

Sinistra, arrepiante, estranha e intrigante são alguns dos adjectivos que podem ser usados para descrever o vídeo promocional da Wyatt Family, o grupo que em breve se irá estrear no roster principal da WWE. As vignettes que foram transmitidas podem muito bem ser considerados presságios da qualidade das novas personagens, para aqueles que não são já familiares com o seu trabalho. O potencial das mesmas é enorme e tal tem sido provado no território de desenvolvimento da WWE: NXT.

Para os que acompanham regularmente os episódios semanais do NXT, nada do que irei afirmar ao longo deste artigo irá surpreender. Para os que não acompanham, irei fazer uma breve apresentação de Bray Wyatt e da sua família.

Na minha mais sincera opinião, Bray Wyatt é mais um exemplo de vários erros que a WWE cometeu no passado e ainda pode cometer nos dias de hoje no que toca à gestão de personagens. Antes que seja mal interpretada, passo a explicar.

O grupo dos Nexus, formação original ou a renovada com CM Punk, consistia num grupo de lutadores maioritariamente inexperientes a trabalhar sob as luzes da ribalta e, alguns deles, sem qualquer talento ou potencial. A culpa não era deles, afinal estavam a fazer o que lhes era ordenado.

As suas personagens, embora tivessem causado um forte impacto aquando a sua estreia, em pouco ou nada se identificavam com os próprios, assim como nem tiveram oportunidade de as desenvolverem. Pode-se dizer que as mesmas era uma extensão do que tinha sido visto na versão de então do NXT, mas acontece que as próprias personagens do programa raramente coincidiam com as suas.

Veja-se Ryback, por exemplo. O próprio afirmou que nada tinha a ver com a personagem de Skip Sheffield e que nunca se identificou com o chapéu de cowboy, ao contrário da sua personalidade actual que em tudo tem mais a ver consigo.

E é aqui que está o primeiro erro frequente da WWE: a atribuição de personagens ao acaso sem o cuidado de incluir a opinião e a personalidade do lutador em questão. É um facto que tal já não é tão frequente, mas ainda acontece. Bray Wyatt foi mais um de muitos. O antigo Husky Harris foi apenas mais um membro do NXT que foi colocado nas luzes da ribalta cedo de mais, com um nível de exigência injusto e uma personalidade que pouco ou nada tinha a ver consigo.

Porém, o seu destino tinha planos diferentes e após regressar ao território de desenvolvimento – a então FCW – nasceu Bray Wyatt, uma personagem criada por si e com a qual se identifica. Uma personagem natural, cativante e extremamente intrigante com um estilo único que transparece dentro e fora do ringue. Melhor do que muitos, Wyatt convence os fãs da sua personagem, pois está constantemente a exibi-la em todos os mais pequenos detalhes. Melhor do que tudo isso, Wyatt faz crer – através do seu trabalho – que a mesma lhe assenta como uma luva e que mais ninguém conseguiria interpretá-la.

Todavia, não foi são só os erros da WWE na sua gestão de personagens que a “Wyatt Family” está a provar errados, são também os erros dos fãs. A concepção de que com a tão falada “PG Era” as histórias e personagens serão obrigatoriamente mais fracas ou infantis devido à ausência de sangue e violência nunca poderia estar mais errada. É verdade que pode não haver sangue, como havia de antes, e que a violência também diminuiu na sua frequência, mas não há nada de infantil no que Bray Wyatt fez.

Muito pelo contrário. Não só aparentam ter sido tiradas de um filme de terror, como as vignettes que foram transmitidas na Raw são visualmente poderosas e algo arrepiantes. Algo que, há uma boa década atrás, me poderiam ter intimidado.

É verdade que a classificação “PG”limita o ambiente, a apresentação e os temas, mas tal não é obrigatoriamente mau. Primeiro, porque personagens sensacionais como a de Bray Wyatt pode perfeitamente aparecer, só precisam de alguém que se identifique com as mesmas para as representar devidamente, e segundo porque é quando temos o acesso limitado a algo que antigamente era completamente banal, somos obrigados a atribuir-lhe mais valor.

Hoje em dia, usar termos obscenos, histórias mais atrevidas, manobras perigosas ou até mesmo sangue é visto de uma forma totalmente diferente do que era há anos atrás. Hoje em dia, sempre que tal acontece é motivo de notícia e ninguém esquece o que, na minha opinião, não é mau. Não acho inteligente e benéfico para o produto, como um todo, banalizar o perigo que os lutadores correm ou seguir o caminho mais simples e recorrer à vulgaridade para produzir algo.

Ora, Wyatt ainda não se estreou oficialmente e já começou a criar reputação. É certo que ainda nada está garantido e que o potencial desta personagem pode ser perfeitamente desaproveitado, contudo por muitos erros que julguemos ridículos a WWE cometa, não acho que o consigam fazer desta vez. Como já disse acima, a personagem de Bray Wyatt não foi inventada ontem e tem sido trabalhada no NXT, mesmo enquanto Wyatt recuperava de lesão. É bastante difícil acreditar que, por isso, a mesma não seja devidamente aproveitada.

Espero, contudo, que a WWE não altere demasiado a forma de apresentação de Wyatt e aproveite o trabalho deste no NXT. O mistério é a palavra de ordem no que toca a Bray Wyatt e mantê-lo irá ser um dos seus maiores trunfos no roster principal, portanto julgo que se deva manter a sua entrada, com o discurso, as promos gravadas no exterior, onde Wyatt se encontra com os seus seguidores – bem à semelhança das vignettes que têm sido transmitidas – e a sua cadeira oscilante para assistir aos combates. Todos estes pormenores foram bastante bem pensados e, na minha opinião, devem manter-se, pois ajudam a Wyatt Family a promover o seu próprio estilo. Além disso, funciona no NXT, portanto não há grandes razões para achar que não irá funcionar num palco maior.

Devido a tudo isso e muito mais, Bray Wyatt é uma das estreias mais esperadas dos últimos tempos. E, tal como também já referi, Wyatt não vem sozinho, pois trás consigo Luke Harper e Eric Rowan. O trio, como uma família, possui uma nuance de forte mistério e algum perigo, cativando por isso a atenção e o favoritismo dos seus fãs não conseguem resistir a assistir ao que lhes é apresentado. A dinâmica e o talento do grupo é extremamente entusiasmante, devido às provas dadas no NXT.

Tanto Harper, como Rowan, têm o visual necessário para o grupo e encaixam na perfeição. Além disso, têm sido bastante competentes no seu trabalho dentro de ringue, contribuindo com combates sólidos que, até agora, já lhes valerem os títulos de tag team do NXT. Já Bray Wyatt recuperou recentemente de lesão e teve, há algumas semanas, um combate bastante bom com Chris Jericho, exigido pelo próprio veterano, que lhe teceu largos elogios.

Aliás, como o combate só aconteceu no NXT e não perante o grande público, não acho que fosse uma má ideia envolver novamente a Wyatt Family com Chris Jericho como primeira rivalidade séria. Não só já têm um bom combate no repertório, como o estatuto de Jericho iria atrair a atenção e o favoritismo dos fãs, ajudando a estabelecer Bray Wyatt e o seu grupo como heels. Eventualmente, quem sabe no fim deste ano ou até na próxima Wrestlemania, uma rivalidade entre os The Shield e a Wyatt Family parece-me ser, não só um caminho óbvio, como bastante interessante.

Afinal, são dois grupos extremamente diferentes, talentosos e naturais nas suas apresentações. Não acredito que, após uma consolidação da Wyatt Family, uma rivalidade entre ambos não rendesse, se bem promovida.

Até chegarem a essa situação, julgo que o mais inteligente será manter a personagem do líder, Bray Wyatt, extremamente protegida, usando os seus seguidores como obstáculos. Aliás, faz todo o sentido no grupo em questão, sendo Rowan e Harper seguidores, que não queiram que nada aconteça ao seu líder. Julgo que seja inteligente acentuar essa diferença e falta de igualdade entre todos para reforçar as diferenças para com o grupo referido acima, The Shield.

Sinceramente, até agora tudo o que a WWE pode fazer para tornar bem-sucedido este grupo está a ser feito. Também é fácil, pois ainda não tiveram que fazer muito, mas se a construção e promoção dos The Shield é exemplo de algo, então julgo que não haja muito a temer. Além disso, o potencial desta nova facção é estrondoso e tal está à vista de todos.

Bray Wyatt e a sua família juntam-se assim a The Shield, Big E Langston, Fandango e Curtis Axel como as estreias dos últimos meses. Como se pode ver e se tem notado ao longo do último ano, a próxima geração está a ser preparada e, nalguns casos, apostada em força. Muito sinceramente, não tenho quaisquer dúvidas de que Wyatt terá um lugar de destaque na mesma. E é desta forma que espero ansiosamente pela sua estreia e pela altura em que todo o Universo WWE irá poder ver quão fantástico Wyatt consegue ser. Por esta semana é tudo, excelente semana a todos e até à próxima edição.

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

45 Comentários

  1. MicaelDuarte - há 4 anos

    Grande artigo Salgado.

    Ainda bem que fizeste um artigo sobre a Wyatt Family, pois queria saber um pouco do que pensas sobre eles.

    Devo dizer que já há muito tempo que não me sentia tão ansioso pela estreia do um wrestler em TV. A gimmick é simplesmente genial e nota-se a naturalidade com que o papel de Bray Wyatt é interpretado. Quanto a Luke Harper e Eric Rowan, também eles se portam bem.

    Como já tinha dito ao José Sousa, quem diria que ainda iriamos estar frente ao Bray Wyatt, depois de um Husky Harris sem qualquer conteúdo?! Aí entra precisamente aquilo que disseste, ou seja, a companhia deve ter sempre a preocupação em ver se a gimmick que é oferecida ao wrestler encaixa minimamente no verdadeiro “eu” do Wrestler.

    Estas duas vignettes que já passaram na Raw e Smackdown são das melhores que já vi. “Hey, you wanna see something…really scary?” – e depois aquele riso de psicopata muito bom. :D

    Felizmente, esse embate entre Wyatt Family e The Shield não paira apenas sobre a minha cabeça! Não digo agora, como é óbvio, mas depois de um trabalho consistente como foi feito com os The Shield, esse embate poderia perfeitamente acontecer, mesmo sendo heel vs heel!

    Em suma, a julgar por tudo aquilo que já vi da Wyatt Family do NXT e pelas vignettes, eles têm tudo para serem um caso de sucesso garantido, restando apenas que sejam, também, “vítimas” de bom booking!

    Estou mesmo muito ansioso pela estreia da Wyatt Family. O produto da WWE tem andado consideravelmente melhor, dando-se particular atenção aos jovens talentos, portanto espero que o mesmo aconteça com estes três!

  2. Dolph Ziggler - há 4 anos

    Bom artigo, Salgado.

    Concordo contigo em tudo. O Bray Wyatt e a sua familia têm um potencial soberbo. Quem vê NXT sabe isso. A personagem que o Bray Wyatt está a interpretar encaixa na perfeição e tem vindo a dar frutos no NXT e é por essas e por outras que o Bray Wyatt vai ser chamado ao main-roster. Fiquei ainda mais contente quando vi que ele trazia o Luke Harper e o Eric Rowan consigo. Não sou grande fã do Rowan, mas já acompanho o Harper há bastante tempo (ainda antes de aparecer no NXT) e sempre admirei o seu trabalho. E quem ainda não o viu no NXT, vão ficar surpreendidos com o que ele é capaz de fazer em ringue, apesar de ser um gigante. Além disso, o look dele e do Rowan são assustadores e por isso encaixam bem com a personagem do Wyatt. Gostava também que o Rowan usasse a máscara que ele usa nas vignettes.

    Penso que desta vez a WWE vai fazer a coisa certa com o Wyatt. Falhou da 1ª vez mas dúvido que falhe de novo. Como tu disseste, a personagem do Wyatt tem vindo a ser trabalhada há bastante tempo.

    Sobre um possível combate entre a Wyatt Family e os The Shield, acho que já passou pela cabeça de todos os fãs, mas caso isso aconteca, alguém não teria que virar face? Ou estas a sugerir uma heel faction vs heel faction? Seja qual for, seria um combate que certamente rendia aos cofres da companhia.

    Não sei quando é que eles vão debutar, mas diz-se que é no Raw depois do Payback. Estou curioso para saber quais vão ser as suas primeiras ações e quem vão ser as suas primeiras vitimas. Chris Jericho vs Bray Wyatt era excelente visto que já testaram no NXT por isso adorava que acontecesse.

    Bem, é esperar para ver. Tenho a certeza que se o Wyatt for bem construido, vai ter um enorme sucesso na companhia.

  3. José Sousa - há 4 anos

    Salgado, primeiro que tudo: Fantástico!

    Sinceramente disseste tudo o que eu penso sobre o Bray Wyatt, e tal como tu dizes é uma personagem de pormenores, e espero que esses pormenores se mantenham. Desde da cadeira, música, vignettes, promos, o beijo que ele dá antes do finisher.

    Tal como já disse a outros qualquer parecença com o Husky Harris é mera coincidência. A personagem dele é tão natural e arrebatadora que se for bem trabalhada temos ali um dos bons heels do futuro da WWE.

    Eu só não me converto a seguidor dele, porque ele tinha que lavar-me o cérebro. Se não convertia-me e ainda bem que explicaste que o Harper e o Rowan são seguidores porque as pessoas tem que perceber que eles são mesmo ovelhas de um rebanho que tem o Wyatt como pastor.

    Depois do Payback: “We are coming”.

    • Tibraco - há 4 anos

      José, desculpa intrometer-me, mas não estou assim tão certo que a estreia aconteça depois do Payback. É o mais provável claro, no entanto não descartaria que a estreia acontecesse no próprio PPV.

      • danielLP21 - há 4 anos

        Exactamente o que eu tenho pensado… Até já me pus com ideias malucas :D

      • Tibraco - há 4 anos

        lol que ideias? Só para ver se são mais malucas que as minhas xD

      • danielLP21 - há 4 anos

        Por exemplo, interferirem no combate entre o Ryback e o John Cena, fazendo com que o campeão perdesse o título. Mais tarde, fariam o mesmo na desforra a que o Cena tem direito e entravam numa feud com ele, deixando o Ryback como campeão a rivalizar com o Daniel Bryan pelo Título da WWE.

        Mas duvido que entrem logo “a matar” numa feud com a cara da companhia xD

      • Tibraco - há 4 anos

        Pronto, era mesmo essa a minha ideia. Apenas acho que nesse cenário o rival do Ryback seria o Sheamus mas o Bryan também é uma boa possibilidade. Epá, a gimmick é interessante, se bem que eu não acompanhe o NXT, portanto “pede” um bom investimento e sem ser o Cena, neste momento, não estou a ver mais nenhum face suficientemente credível. Tens o Jericho mas esse está em feud com o Heyman e deve ajudar a elevar o Curtis Axel.

      • José Sousa - há 4 anos

        Eu sobre isso não comento Tiago, decidi manter-me em silencio sobre esse tipo de angles até á antevisão do Payback. Se não spoilo se concordo com vocês ou não.

  4. danielLP21 - há 4 anos

    Excelente artigo Salgado. Confesso que não estava nada à espera que fosse este o tema escolhido, uma vez que só costumas escrever sobre algo/alguém passado algum tempo sobre a estreia de um wrestler.

    Basicamente, concordo contigo em tudo. Tens que parar com essa mania de não deixar nada para os outros dizerem… Chateia um bocadinho xD

    Essa ideia de Shield vs Wyatt Family já me passou pela cabeça. Por um lado, adorava ver esse combate ( e que não houvessem faces nem heelsm apenas uma istória bem construída sem heróis e vilões) na WrestleMania, mas por outro, I have a dream: Dean Ambrose vs The Undertaker…

    Seja como for, acredito que o Bray Wyatt e a sua família vão causar impacto no roster principal com as suas personagens arrepiantes, e parece-me que o Harper e o Rowan podem acrescentar algo à divisão de Tag Team.

    Acho que é unânime que uma rivalidade com o Chris Jericho para começar seria o ideal. Já agora, alguém sabe qual é a agenda do Jericho em termos de Fozzy e de “tour”? Se o Jericho ficasse até ao SummerSlam seria excelente, adorava ver um combate entre o Husky Harris ( xD) e o Chris Jericho no segundo PPV mais importante do ano. Caso o Jericho não seja o escolhido, não me importava de ver o Christian a rivalizar com este novo grupo.

    • Dolph Ziggler - há 4 anos

      Daniel, o Jericho postou uma imagem com as datas em que a sua banda ia atuar e ia de 3 de agosto até 16 de agosto sem qualquer pausa. Pode significar que vai ficar na WWE até ao Money in the Bank mas depois não tem tempo para construir qualquer feud para o SummerSlam.

      • danielLP21 - há 4 anos

        Fuck… Então pronto, que tenham uma feud até ao Money In The Bank… Ou até podem acabar numa Raw, tal como a feud Jericho/Ziggler no último Verão…

      • Duarte_WWE - há 4 anos

        O jericho vai estar numa tour europeia de 3 a 18 de agosto e portanto não vai ao summerslam!

      • danielLP21 - há 4 anos

        Sim, já sei…

    • Miguel - há 4 anos

      O Dean Ambrose não tem estatuto para o grande,espectacular,fabuloso, emocionante, exorbitante, fantástico, magnífico, rei, maior, poderoso, gigante,o melhor, UNDERTAKER. Eu gostava de vê-lo contra o Sting. Mas eu gosto muito do Dean Ambrose também.

      Eu pessoalmente não gostava de uma rivalidade com o Jericho.

      Eu adoro o Jericho e detesto vê-lo a jobbar para todos os que aparecem…

      O Jericho é um gajo para lutar pelos títulos príncipais, não para enfrentar, fandangos, curtis axeis, huskys harrys e companhias…

      • danielLP21 - há 4 anos

        Tu tens a certeza que vês Wrestling há muito tempo? É que ainda não fazes ideia de como as coisas funcionam…

        O Jericho quando era um “Zé-Ninguém” transformou-se no Jericho que hoje conheces ao vencer The Rock e SCSA, que por sua vez tinham vencido lendas como Undertaker e Mick Foley ( Mankind) quando ainda não eram lendas… É assim que isto funciona, mete isso na cabeça.

        O Sting não vai lutar com o Undertaker ( também era a minha prioridade), por isso sim, quero ver Ambrose vs Undertaker e não sou o único. Ninguém está a dizer que o Ambrose tem que ganhar ( se isso acontecesse, eu deixava de ver a WWE), mas imaginas o que um grande combate entre eles podia fazer pelo Ambrose, mesmo que ele perdesse? O Jericho nada tem a provar, já teve inúmeros combates lendários, já tem o seu lugar na história e por mais que perca nada disso vai ser apagado. Para mim, é o melhor de sempre.

        Temos que dar oportunidades a novas gerações, porque daqui por 15 anos pode aparecer alguém que precise de lendas como o Ambrose, Bryan, o Ziggler e outros que até lá chegarão a esse estatuto para ganharem nome na WWE. Segue em frente, o passado é passado, o futuro não é The Rock, SCSA, Mick Foley, Undertaker, nem sequer o Kane e o Jericho… O futuro não são eles!

      • Miguel - há 4 anos

        Eu sei o Jericho ganhou ao SCSA e ao The Rock na mesma noite.
        E sei que ele está a elevar talentos. Apenas gostava que ganhasse mais combates.

        Eu tenho esperança que o Sting ainda lute…

        Eu sei que o Taker subiria o Ambrose…

        Mas olhs Shawn Michaels, Triplhe H, Rick Flair, Batista e depois Dean Ambrose????? Mas pronto…

      • MicaelDuarte - há 4 anos

        Sei que o comentário é para o Daniel, mas visto que isto serve para trocarmos impressões uns com os outros, vou meter-me…

        O Ambrose AINDA não tem estatuto para tal, mas ele é o tipo de wrestler que em muito pouco tempo consegue fazer que todos acreditem nele, sendo um grande heel. Para a próxima WM, para mim seria um confronto entre o Orton/Taker, Jericho/Taker ou Cena/Taker, mas não desgostava nadinha se o Ambrose tomasse esse lugar!

        É verdade que também não gosto de ver o Jericho sempre a perder, mas é igualmente verdade que a missão dele é ajudar o jovens talentos a estabelecerem-se. Foi assim, é assim e sempre será assim. Os veteranos chegam a uma altura na carreira em que têm que ajudar os mais novos para que novas estrelas se criem (não é HHH?!).

        Fandango, Curtis Axel e BRAY WYATT (e não Husky Harris!) são talentos que, a meu ver, merecem um confronto com alguém como Jericho…principalmente o Bray Wyatt.

      • Miguel - há 4 anos

        O Fandango acho que não. É só um bailarino…

  5. Duarte_WWE - há 4 anos

    Excelente artigo Salgado!
    Disseste tudo o que tinha de ser dito por isso não tenho mais nada a dizer xD a não ser que estou muito ansioso para esta grande estreia! Brand Split please!

  6. Miguel - há 4 anos

    Eu não espero nada deste Wyatt. Já começa a ser gente demais no roster principal.

    Big E Langston- Nada
    Fandango Nada

    Os únicos que estou a gostar são os Shield.

    E acho mal tanta subida ao roster príncipal.

    Aliás falas que é errado as histórias serem fracas mas eu não acho assim tão errado, podem não ser “fracas” mas são mais fracas. COMO É POSSÍVEL UM EXTREME RULES SEM SANGUE??

    É preciso haver mais violência e sangue.

    É preciso voltar a TV-14.

    As vignettes por acaso até não estão más.

    • Dolph Ziggler - há 4 anos

      É gente demais mas depois as pessoas queixam-se que são sempre os mesmos no main-event, não é?

      • Miguel - há 4 anos

        Por isso, devia haver brand split…

    • José Sousa - há 4 anos

      O bom Wrestling não é só sangue e violência, a violência ou agressividade tem que surgir porque a historia o exige e não por imposição. Se não é violência só porque sim, e torna-se violenta gratuita.

      Melhor frase do comentário” as vignettes até não estão más”. Daqui a duas semanas” As promos até não são más de todo”. Dois meses depois” Os Wyatt Family é das melhores coisas da WWE na actualidade”!

      • Miguel - há 4 anos

        Epa mas o sangue e a violência apimenta a rivalidade ou vais dizer que não?

        Se forem das melhores coisas da WWE na atualidade eu vou dizer… e reconheço que estava errado.

        Nunca disse que as promos eram más…

      • |Ryback*[Feed Me More]| - há 4 anos

        Ve bem os exemplos de COMBATES MAS MESMO COMBATES sem sangue e que ocorreram nesta PG Era:

        -Daniel Bryan vs CM Punk -MITB 2012
        -CM Punk vs Chris Jericho – ER 2012
        -Daniel Bryan vs Sheamus – ER 2012
        -TLC Match: The Shield vs Team Hell No & Ryback -TLC 2012

        A esta lista juntavas muitos mas mesmo muitos mais…

        Quanto ao artigo acho que não preciso de dizer nada pois não? xD

      • MR Perfection André Santos - há 4 anos

        Bem respondido!

      • Miguel - há 4 anos

        Epá eu volto a repetir… Os combates podem ser mt bons sem sangue mas apenas acho que o sangue apimenta mais o combate e dá emoção ao espectador.

        Mas isso sou eu, talvez vocês não pensem o mesmo.

      • José Sousa - há 4 anos

        Apimenta mas não é fundamental. Só se for extritamente necessário. Punk vs Cena é dos melhores combates da história da WWE e não teve uma pinga de sangue.

        Garanto-te que vais dizer. A única forma de não o dizeres é o booking estragar o conceito da gimmick, porque ela é absolutamente notável.

      • Miguel - há 4 anos

        Veremos…

        Eu também avalio muito pelo que vi do Husky Harris…

        Mas esta personagem parece diferente.

    • MicaelDuarte - há 4 anos

      O sangue, apesar de dar um outro gosto ao combate, NÃO INTERFERE na qualidade de um combate! Eu não sei se sabes, mas no Extreme Rules de 2012 no combate entre Brock Lesnar vs John Cena, aquele sangue que viste não foi planeado, por isso mesmo é que apareceu! Agora vais dizer-me que se não existir sangue num combate, esse combate deixa de ser excelente?! -.-’

      Ah, e as vignettes estão excelentes! Mal posso esperar pela terceira!

      • Miguel - há 4 anos

        Sim eu sei que não foi planeado loool.

        Apenas acho que é estranho um combate extreme rules sem ser “extremo”

        Devia-se usar arames farpados, mais marretas, mais cadeiras, baldes do lixo, extintores, etc.

        Pode não deixar de ser excelente, não fica é tão emocionante…

        Os combates do Mick Foley por exemplo, é raro aquele que ele não sangrasse…

        Será que a Wrestlemania XVII teria 10/10 se não houvesse sangue por exemplo no The ROck vs Stone Cold? Eu acho que não, mas talvez o combate continuasse excelente…

        Será que o Undertaker vs Shawn Michaels se tivesse sangue seria melhor? Epá talvez não, mas o sangue dava outra emoção, colava mais os fãs ao ecrã…

        Mas isso é so a minha opinião…

      • Axel Wyatt - há 4 anos

        Realmente tenho estado ausente e assim vou continuar… mas eu não podia deixar passar algumas coisas que quero dizer, sim porque apesar de tudo mantenho me atento a tudo e na vida todos temos fases MÁS mas que diabo… Miguel já de há uns tempos para cá tu que dizes no avatar qualquer coisa como “Miguel The Best” andas a dizes disparates a mais e isso não é saudável para aqui… por muito que seja a tua opinião mas por si só uma pessoa que diz odiar o CM Punk e que agora desrespeita o talento jovem como fazes… epá quem era o Stone Cold, o Undertaker, o Kane, o The Rock, etc há 25 anos atrás?

        Achas que já “nasceram” assim? Sinceramente o talento jovem merece respeito… primeiro porque é com ele que vamos andar pa frente e segundo porque esse mesmo talento jovem parece ter valor… se fosse gente em que não se visse valor nenhum tipo Bo Dallas tudo bem mas falar mal de Bray Wyatt? O gajo arrisco me a dizer com uma das melhores gimmicks do pro Wrestling dos últimos anos?

        Quando o melhor comentador daqui diz que os The Shield são para ele uma das melhores ou a melhor stable de sempre eu acho que isso realmente é de se lhe dar valor portanto o talento jovem é para ser visto com respeito senão mais vale ficares calado.

        Exelente trabalho Salgado!

      • Miguel - há 4 anos

        Fred?

        Epá eu gosto muito dos SHIELD lol.

        Desrespeito por dizer que o Ambrose ainda não tem estatuto para o Taker? Epá pronto tem… se é isso que te deixa contente. Mas eu acho os Shield mt bons.

        O Punk eu não gosto dele, mas reconheço que é muito completo e que teve um reinado repleto de grandes combates.

        Epá não eram ninguém mas depois tornaram-se.

        Agora tu entendeste-me mal. Eu NÃO DESVALORIZO O TALENTO JOVEM!

        Vá só um pouco o Fandango…

        O Axel acho que pode vir a ser bom. Tal como o Wyatt apenas acho que foi cedo de mais e que é preciso brand split.

      • Miguel Silva - há 4 anos

        Os combates do Mick Foley…Attitude Era!! Diz-te alguma coisa??
        Ok o contra o Edge não foi mas isso foi uma exceção.

      • Miguel - há 4 anos

        Eu sei, eu vi a Attitude Era.

        Mas o contra o Edge foi na Ruthless Agression Era, ai está TV-14 mais…

        Agora nem cadeiradas na cabeça se pode dar…

        Mas pronto…

      • Miguel Silva - há 4 anos

        Só mais uma coisa: um pequeno conselho. Se queres sangue, larga a WWE e vê uma pequena empresa de nome CWZ. Garanto-te que vais ver sangue em tudo o que seja combate. E depois como a única coisa que estás a gostar são os Shield, podes ver o Dean Ambrose a sangrar.

      • Miguel - há 4 anos

        Não quero sangue em todos os combates, só de vez em quando, para “APIMENTAR” os combates.

        Já vi combates do DA na CZW. Eu não quero sangue em todos os combates REPITO.

      • epá em termos de violência só digo se a WWE quer fazer um combate mais violento não é com cadeiradas nas costas, parece que lhes tão a fazer festinhas, eu lembro-me das cadeiradas na cara tinham grande intensidade era uma coisa que tu ficavas de boca aberta a olhar.. dass como é que ele ainda se levanta.

        Agora quando usam cadeiras é para fazer festas é ridículo mais vale nem as usarem

      • MicaelDuarte - há 4 anos

        Eu não digo que não gostasse de voltar a ver sangue com alguma frequência, storylines mais violentas e sérias, cadeiradas na cabeça e tudo isso que a TV 14 permitia, no entanto, essa não é a realidade e durante mais uns (bons) tempos temos que aguentar como isto está, que se bem visto, não é necessariamente mau…

      • Miguel - há 4 anos

        Ai é que está.. viram as cadeiras, dão umas cadeiradas fraquinhas…

        Agora aquelas cadeiradas na cabeça… Davam emoção ao combate. Nem devia ter sido proibido….

  7. Miguel - há 4 anos

    Grande artigo Salgado.

  8. HELL NO - há 4 anos

    Sinceramente,nao os achei grande coisa na NXT,porem espero ser surpreendido e coloca-los ao nivel dos SHIELD creio que é precipitaçao!

  9. MR Perfection André Santos - há 4 anos

    Bom Artigo Salgado!

    Ainda bem que foi ele que escolheu a personagem e a WWE deixou, quando estiver no roster principal gostava que não houvesse alteração da personagem, tal como dizes.
    Para quem é fá MESMO do wrestling e da WWE não precisa de sangue ou estar aborrecido com o produto que está a ser apresentado.As vignetes foram um exemplo disso.
    Cada coisa no seu tempo e estou a ficar em pulgas com a estreia deles.

    Reparem: Já temos o Curtis Axel, vem a Wyatt Family, imaginem as rivalidades e a qualidades de combates que vamos ter!!!

  10. Mario Magalhaes - há 4 anos

    Parabéns Salgado, espetacular artigo.
    Concordo em tudo que disseste sobre Bray Wyatt, o personagem foi muito bem montado e espero que todas as características que ele possui no NXT, continuem no roster principal.
    O bom que em momento algums temos a lembrança de Husky Harris, ele soube se desvencilhar totalmente do trágico personagem anterior. Este atual personagem tem uma condição de se tornar um dos melhores heels para os próximos anos da WWE.
    E estou a espera ansiosamente pela sua estreia, mas espero que sua primeira rivalidade venha a ser espetacular e que ele consiga ao decorrer dos meses quem sabe uma serie de seguidores.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador