Opinião Feminina #157 – The Flawless Soldier

Já há muito tempo que o Survivor Series não é o que foi em tempos. Tal  não é novidade e já há muitos anos que é um tema recorrente nesta altura do ano. O conceito tornou-se irrelevante, sendo facilmente ultrapassado por outros bastante mais recentes.

Embora reserve as minhas dúvidas relativamente ao sucesso do uso do combate tradicional de Survivor Series em todos os combates do card nos dias de hoje, não havia necessidade para o conceito em si ser tão desvalorizado e tornar-se em apenas mais um dos muitos exemplos dos ciclos viciosos em que a WWE se coloca.

O conceito é gradualmente desvalorizado, pois a WWE não acredita que os fãs estejam dispostos a investir nele, o que leva a histórias pouco interessantes e geralmente pouco importantes a serem usadas como desculpa para o conceito figurar no evento. Tal convence os fãs que o conceito simplesmente já não vale nada mais do que apenas um sobrevalorizado tipo de combate, levando ao ponto inicial.

O pay-per-view em si já não possui qualquer identidade, bem à imagem de todos os outros que sucedem o Summerslam e antecedem o Royal Rumble. Este ano em particular é notória a fraca disposição e esforço da WWE para contribuir com pay-per-views de qualidade nesta altura do ano, dando a impressão que estão apenas a cumprir calendário, enquanto esperam pelos meses garantidamente excitantes da época de Wrestlemania.

Quando os mais recentes pay-per-views são pautados por finais inconclusivos e poucos – ou apenas um – combate digno de pagar para ver, é difícil pensar o contrário.

Todas estas situações educam os fãs sobre aquilo que devem esperar da companhia. Não admira que as vendas e as audiências, no geral, baixem nesta altura, e subam na época de Wrestlemania, quando finais inconclusivos e histórias sem lógicas podem ser disfarçadas com aparições de Lendas e perspectivas de combates milionários.

A velha desculpa que todos usamos para apaziguar a nossa frustração de que o uso destas Lendas tem o benefício de trazer novos olhos ao produto e convencer os fãs a acompanharem o mesmo durante o ano acaba por perder um pouco a sua validade, pois face os pay-per-views recentes e a lógica das histórias mais importantes, todos os extra pares de olhos que as Lendas conquistaram voltam a afastar-se.

O que acaba por ser uma situação extremamene infeliz, pois o roster da WWE está a transbordar de talento para ser usado que, na altura certa e da forma certa, pode revelar-se verdadeiramente lucrativo.

Há muitos anos que me agarro com unhas e dentes à velha história de que o verdadeiro talento sobrevive a tudo, mas é inevitável constatar que até o melhor contéudo pode ser prejudicado pela apresentação da embalagem.

Quando o último episódio da Raw, o episódio que visa o propósito de convencer os fãs de forma inquestionável a comprar o produto, apresenta uma qualidade questionável, é difícil ter fé no produto final, especialmente tendo em conta os últimos meses.

A meu ver, existiam imensas formas de tornar – em particular – a história envolvendo o Título World Heavyweight mais interessante e, pelo menos, algo diferente. Visto que estes são, de facto, os meses de época baixa, a WWE não possui o mesmo nível de exigência no que toca a vendas de pay-per-views ou audiências do que no resto do ano.

A companhia não começou ontem, este não é o seu primeiro ano, logo falar de baixas vendas em época baixa e baixas audiências não deveria ser propriamente uma novidade. Até mesmo quando Lendas estão envolvidas, como foi o caso de The Rock há uns anos, as vendas tendem a desapontar.

Contudo, tal como já referi e foi provado insistentemente em anos anteriores, tal não significa que o esforço deva parar de existir e a qualidade deixe de ser uma prioridade. Enquanto a WWE risca os dias no calendário, na contagem decrescente para a sua época preferida do ano, há fãs dedicados a investirem dinheiro neles. Trata-se apenas de uma questão de respeito.

Uma das minhas sugestões que poderia tornar este combate – e esta história – mais interessante envolvia Damien Sandow. Porém, infelizmente, a WWE fez questão de arrasar duas das suas possibilidades de fazer algo diferente num curto espaço de 24 horas e qualquer coisinha.

Neste tópico serei sempre suspeita, pois sou da opinião que nunca, em tempo algum, sob qualquer justificação, um cash-in do Money in the Bank deveria ser mal-sucedido. Tal como não sou fã das alturas em que a WWE se encosta à parede e faz dessa a sua única saída, como foi com John Cena e CM Punk no ano passado.

O reinado de CM Punk tinha muito mais para dar e terminá-lo com um cash-in do Money in the Bank, na Raw, não era de todo a melhor decisão a tomar. Tal como não era a WWE colocar-se na situação onde essa era a única saída.

Talvez esteja errada, talvez venha a mudar de ideias um dia, mas não vejo qualquer valor numa conceito que já foi derrotado. O conceito de Money in the Bank vende. As pessoas querem saber quem serão os detentores da mala, se serão novos campeões, quando serão os combates. É um conceito que ainda é bem-sucedido. E o mesmo não significa rigorosamente nada quando é vencido.

Os combates pela Streak de Undertaker na Wrestlemania são do mais prevísivel que há. A maioria dos fãs sabe que Undertaker não vai perder, nem quer vê-lo perder. No entanto, a esperança é que todos os anos a WWE construa uma história interessante e cativante o suficiente que os leve a duvidar, nem que seja por apenas um segundo, da veracidade da sua certeza.

Falo por experiência própria. Todos os anos acredito veementemente que Undertaker não irá perder. E, de há uns anos para cá, existe sempre um momento em que a WWE consegue que duvide da minha própria convicção.

A mesma situação se aplica quando se fala do Royal Rumble e do vencedor lutar pelo Tìtulo na Wrestlemania. De acordo com a estatística apresentada este ano, antes da edição de 2013, 58% dos vencedores do Rumble venceram o Título na Wrestlemania. O que é que 58% tem de impressionante que sirva como argumento para incentivar os lutadores a sobreviverem a um cansativo combate para lutarem depois na Wrestlemania? É certo que o prémio é excelente, mas a estastística é tudo menos tentadora.

É exactamente a mesma situação com o Money in the Bank. Mesmo que os detendores da mala vençam sempre e o conceito possua um recorde impecável, cabe à WWE e aos envolvidos convencer os fãs de que a situação não é assim tão garantida.

Afinal, o que é isso diferente de tudo o que envolve esta indústria? Não é o objectivo envolver os fãs de forma a que estes esqueçam que tudo é encenado? Tal é uma coisa que a WWE precisa de fazer todos os dias, todas as semanas e todos os anos. É a base da indústria, logo defender que o conceito de Money in the Bank não pode ser 100% infalível porque é demasiado prevísivel torna-se um argumento inválido.

Quase tudo é prevísivel, a não ser que a WWE opte por contar histórias ilógicas ou criar situações surpresa só porque se apercebeu que a situação é muito prevísivel. Contudo, o objectivo continua a ser levar os fãs a acreditar que não é esse o caso.

Como seria de esperar, após John Cena vencer Damien Sandow choveram críticas, em parte porque o envolvido na situação é John Cena. Todavia, a qualidade do combate levou alguns a apontarem que seria possível que Damien Sandow tivesse lucrado bastante com a derrota.

Na altura tive o pressentimento que essa tentativa optimista de defender uma situação injustificável não iria durar muito. É verdade que o combate foi excelente e Damien Sandow ficou bastante bem-visto. É verdade que, quando necessário, John Cena consegue elevar talento de forma impressionante. Contudo, aquele combate não significou nada. Foi apenas mais um combate para – possivelmente – incluir no DVD de melhores combates da Raw e Smackdown e pouco mais.

Porquê? Porque a situação de Damien Sandow permanece a mesma. Não havia plano a longo-prazo que visasse tornar Damien Sandow em algo especial. Sim, o combate foi excelente e este portou-se lindamente, mas não lhe serviu de absolutamente nada.

Ora, quando Cody Rhodes e Goldust perderam para Randy Orton, sendo um despedido e o outro humilhado, ambos obtiveram a sua vingança quando regressaram, venceram os The Shield e ajudaram a tornar a Divisão de Tag Team mais relevante. Nestes casos pode-se dizer que a derrota foi crucial e necessária, pois existia um plano a longo-prazo que visava beneficiar o talento em questão. As derrotas não foram em vão e tiveram significado.

Neste caso, não havia qualquer plano. Aliás, tudo me leva a crer que a WWE nunca teve qualquer plano para Damien Sandow, mesmo até quando este venceu a mala de Money in the Bank, o que apenas contribui para a desvalorização de um dos poucos conceitos que resulta na companhia.

Se a WWE não tinha planos para Damien Sandow com a mala, então que colocasse a mala noutra estrela ou, melhor ainda, planeasse a longo-prazo! Planeasse a longo-prazo algo mais do que aquilo que envolve as estrelas mais importantes e as Lendas! Se a WWE se preocupasse em planear o resto do ano como planeia a época de Wrestlemania, menos problemas destes surgiriam.

Toda esta situação é injustificável, desde Damien Sandow vencer a mala de Money in the Bank, apenas para perder quase todos os combates em que participa e se tornar num dos detentores da mala menos convicentes e sérios dos últimos anos, apenas para depois perder a mala enquanto lutava com um lutador que tinha acabado de regressar de lesão. Sandow atacou ferozmente o braço mais vulnerável de John Cena e de que lhe serviu? Perdeu na mesma. Num excelente combate, é certo, que fez bastante por ele… por uma noite.

A reluntância que da WWE em usar John Cena a seu favor, na credibilização de mais estrelas, é uma situação que gera bastante frustração. E o mais frustrante desta situação é que nem era preciso muito da parte de John Cena e da WWE, pois este tinha uma desculpa, o seu braço lesionado. E nem depois do seu ataque feroz, Sandow venceu. John Cena não podia ter estado mais protegido dos efeitos de uma derrota – não que precisasse – e mesmo assim não significou nada.

Nem todas as desculpas do mundo valeram a Damien Sandow. É verdade que a sua situação poderá mudar nos próximos meses, tornando todo este discurso inútil e, se for esse caso, ainda bem. Por enquanto, reservo as minhas dúvidas e espero por melhor tratamento aos detentores da mala de Money in the Bank, embora a esperança há muito que tenha partido.

Pouco mais de 24 horas antes de John Cena e a WWE arruinarem com a hipótese envolvendo Damien Sandow, foi a vez de Alberto Del Rio.

Ora, neste caso a situação é mais delicada, pois ao contrário de Damien Sandow, Alberto Del Rio já é um main-eventer e, devido a imensos erros por parte da WWE no passado, este nunca foi capaz de se estabelecer como uma das figuras de topo. Del Rio é um main-eventer sim, mas não é uma personalidade que se encontre na posição de atrair as grandes massas ou que consiga obter grande heat por parte dos fãs. Alberto Del Rio é competente no seu trabalho, mas nunca foi capaz de ir mais além.

Contudo, mesmo que os danos em Alberto Del Rio sejam menores do que foram em Damien Sandow, a WWE poderia ter explorado outra opção para esta história que, como referi anteriormente, passava por não dar o Tìtulo a John Cena no Hell in a Cell.

Compreendo que não dar o Título a John Cena no seu primeiro combate após regressar de lesão não é uma teoria razoável para a WWE. Compreendo que muitos fãs me julguem louca por considerar que tal era possibilidade, visto que é John Cena o indivíduo em questão.

Porém, tal como já afirmei anteriormente, esta é a época baixa do ano da WWE. Não há grandes pressões e a companhia pode dar-se ao luxo de tentar escapar à rotina, tornando as histórias mais interessantes. Se o objectivo era retratar o regresso de John Cena como um grande feito heróico, então ter Del Rio a derrotá-lo no primeiro combate após regressar de lesão devido ao ataque ao braço, apenas para este o perseguir e vencer o Título mais tarde.

A história é a mesma, o objectivo é o mesmo, apenas tornava a história mais interessante e menos previsível. Ao invés de saltar todos os capítulos do livro, partindo logo para o final, a WWE poderia ter construído este final, dando-lhe credibilidade e dando aos fãs um motivo para quererem assistir ao combate. Agora que John Cena é campeão e que Alberto Del Rio não possui qualquer credibilidade que leve os fãs a acreditar que este poderá ganhar o Título, qual é o grande interesse do combate de hoje?

Ao invés de proporcionar uma história que exigiria uma componente dramática e séria devido à lesão de Cena, a WWE decidiu ir pelo caminho mais fácil, colocar John Cena no topo e dar-lhe tempo de antena para que este fizesse as suas hilariantes – leia-se a ironia – piadas que, por sua vez, tornam esta rivalidade ainda mais ridícula e o combate mais desinteressante.

O que é triste, pois ambos são capazes de dar um bom espectáculo. Mas, tal como disse, se a apresentação da embalagem não é cativante, o conteúdo acaba por ser prejudicado.

Infelizmente, a conclusão que se tira disto tudo é que, com o regresso de John Cena, regressou também os velhos métodos.

John Cena raramente se encontra vulnerável e, embora já tenha sido vencido em momentos importantes, irá para sempre ser rotulado como o invencível. Os únicos ingénuos que podem acreditar na sua derrota são o seu público-alvo, os mais jovens que, por sua vez, também se encontram extra motivados para acreditar na sua vitória, visto que este é o seu herói.

As únicas pessoas que realmente apresentam um perigo para John Cena, não são os gigantes, os vilões ou os monstros, mas sim as personalidades que o conseguem rivalizar em termos de popularidade como The Rock, CM Punk, Randy Orton e até Daniel Bryan. Em todos os outros casos, o resultado é quase sempre o mesmo.

Porém, todos os anos a WWE perde valiosas oportunidades de possivelmente criar mais personalidades do género. John Cena, e tudo o que o envolve, pode ser uma ferramente essencial na criação e consolidação de novas as estrelas, como pode ser a arma letal que arrasa com a credibilidade destas em apenas umas semanas.

O truque está em usar este poder com inteligência e cuidado. E nós já sabemos que a WWE sabe fazer isso, portanto teremos que aprender a lidar com a maior frustração possível. A frustração de saber que eles escolhem não o fazer. A frustração de saber que a WWE deliberadamente dá tiros no seu próprio pé graças à falta de criatividade, à imensa preguiça ou até receios infundados.

Na tentativa desesperada de proteger um império ao dar ao seu melhor soldado todas as armas, a WWE muitas vezes inibe-se de criar mais soldados semelhantes. Se Damien Sandow ou Alberto Del Rio poderiam ter sido – ou ainda poderão ser – esses soldados? Não sei. E, neste momento, é impossível de saber, devido à WWE.

Hoje acredito que vença John Cena. Porquê? Porque em nenhum momento desta história a WWE deu a entender que Alberto Del Rio tinha alguma hipótese, pois John Cena não possui qualquer fraqueza. Nem o seu braço, a razão para o seu afastamento, é uma fraqueza. Damien Sandow poderá sempre interferir e causar uma desqualificação, mas tal cenário é muito mais desinteressante e improvável do que um potencial cash-in teria sido.

É difícil de acreditar noutro resultado que não neste e se, por acaso, outro resultado ocorrer, será porque mais uma vez, a WWE se apercebeu a previsibilidade da situação actual e, por isso, quer surpreender. Contudo, tal é pouco provável.

De momento, o único benefício que vejo de toda esta situação é a possível valorização do Titulo World Heavyweight, mas ainda é muito cedo para fazer a festa. Não é durante o reinado de John Cena que se irá concluir se o Título está a ser valorizado ou não, especialmente porque este apenas o tem porque não convém envolvê-lo na história principal. É depois do reinado, quando este já não tiver nas mãos de Cena que se constatará o seu efeito.

Será que a WWE também tem planos a longo prazo para manter o Título valorizado ou esta preocupação é apenas temporária, devido ao nome do seu detentor? Não queria ser pessimista mas, como se constatar ao longo deste artigo, a perspectiva não é propriamente animadora. Enfim, da minha parte é tudo, desejo um excelente Survivor Series a todos, não se esqueçam de apostar na League e até à próxima edição!

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

19 Comentários

  1. José Sousa - há 3 anos

    Eu dizia o mesmo sobre o Del Rio antes desta feud, sinceramente este mês mudou a minha opinião sobre o Del Rio, ele foi consistente no heat e nas promos que apresentou, tal como nos segmentos onde castigou o braço do Cena.

    Eu não acho o cenário vencer o titulo sem ser com a mala pior para o Sandow, até acho que pode ser melhor vencer o titulo por si e fazer nome por si, do que um simples cash-in que vinha numa fase negra para o Sandow.

    Até podes ter razão, mas algo me diz que o Cena hoje não vence limpo, e não vence porque o TLC é daqui a três semanas. E nesse período a WWE não consegue inventar um novo contender, por isso a forma ideal do Del Rio se manter na rota é claramente uma vitoria do Cena por DQ.

    E não falem da logica de jogar em casa, porque no Night of Champions de 2012 isso não contou nada no combate contra o CM Punk pelo titulo da WWE. Ou seja, sim acho que o Cena continua champ, mas no TLC a luta será pelo menos a 3 e isso vai-se perceber já hoje.

  2. MicaelDuarte - há 3 anos

    Excelente artigo Salgado :)

    Discordo contigo num ponto: o Del Rio. Depois de este ter perdido o Título Mundial para o Cena, já não consigo vê-lo da mesma forma que via antes. Agora, temos um Del Rio mais agressivo e mais consistente na qualidade das suas “promos”, até mesmo as suas expressões sofreram uma melhoria.

    Estou curioso para ver o que segue para o Del Rio depois desta “feud” terminar…

  3. Frederico_WWE - há 3 anos

    Eu pergunto o que é que há de pensar e o que é que haverão de sentir talentos como o Ziggler e o Sandow que devem pensar… epá o Cena estava lesionado e perdeu o titulo da WWE e regressa de lesão e tem mais uma prenda no sapatinho que é o titulo Mundial entregue de mão beijada… enquanto que muitos outros lutam tanto ou mais que ele por uma oportunidade e nunca têm…

    O que rodeia o Cena é uma pura fantochada… no entanto a WWE faz um aproveitamento inteligente da situação… chegou ao cúmulo do ridículo… em anos e anos disto nunca me lembro de alguém que seja constantemente tratado como um herói e como o rei da capoeira como o Cena é… a WWE nem sabe o quanto ainda haverá de sofrer com isto daqui a anos… aliás já está a sofrer na minha opinião embora ultimamente esteja tudo melhor disfarçado.

    É vergonhoso… só não vê quem não quer… posso ser fã de algo ou de alguém mas se essa pessoa não me estiver a agradar merece a minha crítica e continuo estupidamente a ver gente feliz com o facto do Cena ser tratado como um Deus na Terra.

    Mantenho o que já disse se alguém me souber dizer quem é que o Cena elevou ao longo destes últimos 10 anos eu agradeço… não vale dizer o The Miz porque o Miz só ganhou ao Cena com ajuda do The Rock e no PPV a seguir Miz já estava a dizer “I Quit” para o Cena… nem vale dizer Daniel Bryan porque esse trabalho de elevá lo foi feito pelo Kane.
    Portanto quem é que o Cena elevou?

    A WWE vai sofrer ainda muito com isto que faz de forma constante e o próprio Cena que deixou de ser um “ser humano” dado que recupera de lesões de forma milagrosa também haverá de sofrer.

    O Cena ultimamente só tem arruinado o produto da WWE… ok ele é o rosto embora a culpa seja da WWE eu sei mas não importa e não estou a falar apenas das “promos” que de há uns anos para cá ele faz… miseráveis.

    Vejamos:

    1 – Nexus (terminaram da forma que todos sabemos).

    2 – Cena em pequenos pormenores mostra muita coisa… tem muitas vezes que o selling dele é ridículo do tipo sofre um pin e levanta se rápido e pormenores como terminar o combate com Brock Lesnar todo sangrado e logo a seguir estar como se nada tivesse acontecido a falar… mata todo o realismo e eu percebo porque é que o Lesnar não gostou da atitude do Cena…

    3 – Night Of Champions 2011… Alberto Del Rio em alta e Cena vence – o apenas 1 MÊS depois de Del Rio ter ganho.

    Cena vencer Ziggler em 2 Raw’s seguidas há tempos e Sandow com um AA depois de levar com todas as manobras possíveis? É isto que faz o produto ser bom e real???

    4 – Se tu fazes o mesmo 20 vezes por dia não chega a um ponto que te fartas? Desde 2005 é o que é… e mesmo quando é Punk nem sequer direito ao main event de um PPV tem e vemos Cena vs Laurinaitis como pior feud de um ano 2012 vergonhoso como o combate de cartaz.
    Nem há oportunidades para outros se mostrarem como deve ser…

    5 – Más storylines… com Kane e Zack Ryder foi só para o entreter até ao The Rock chegar o abraçar o ódio foi uma fantochada para ver se passavam a gostar mais dele… com a AJ Lee foi uma porcaria a história… depois como já disse a feud com os Nexus e o The Miz, o Big Show, o Laurinaitis também pecou e muito.

    E se repararmos isso tudo muitas vezes era o main event de PPV’s e acabava as Raw’s… ou seja mesmo quando as coisas são más lá está ele no topo…

    6 – Em 2012 9 PPV’s tiveram Cena no main event… com algumas tais histórias como eu disse a serem vergonhosas… e com Punk VS Bryan para um segundo plano… é bonito isto? Ah e já agora 2012 será recordado como um dos piores anos da história da WWE.
    Coincidência ou não?

    7 – Ganhar quando não é MESMO necessário… Lesnar, Del Rio, Ziggler, Nexus, Miz… aliás como já referi.

    8 – A WWE e John Cena fazem os adversários parecer literalemte M#RDA… imensas vezes e isso mata literalmente um percurso e muitas vezes uma carreira dos seus oponentes e já disse nomes de alguns.

    9 – A próxima grande cara da WWE será construída da mesma forma que Cena… e sinceramente não vejo o que isso tem de divertido e emocionante.

    10 – Por culpa da WWE e de Cena o titulo da WWE foi claramente posto em segundo plano 2012 e isso fere a imagem e a importância que o titulo tem e possui…

    Resumindo insisto neste ponto a WWE há de sofrer e bem com tantos erros que tem cometido com Cena… e uma surpresa poderá estar para vir se Cena continuar a recuperar tão rápido…

    No Survivor Series a vitória de Cena é “limpinha, limpinha” é “fado, triste fado” e Del Rio novamente afectado com tudo isto… porque o mal já foi feito no Hell In A Cell.

    Quem quiser que continue a comer… eu cá já meti à borda do prato e vou me concentrar em The Shield, Wyatt Family, Punk, Bryan, Rhodes por exemplo mesmo sabendo que nos próximos 10 anos nenhum destes será a cara da WWE porque até aos 44 ou 45 o Cena estará no topo…

  4. danielLP21 - há 3 anos

    “Obteram”? Come on Salgado… Obtiveram* ( desculpem, não me consigo controlar ahahah)

    Erros à parte, excelente artigo, no qual demonstras a tua insatisfação com o produto actual da WWE. Eu estou satisfeito com o produto que a WWE está a apresentar. Se estou satisfeito com tudo? Nope, ainda há muito a melhorar, mas têm-se visto melhorias em certos pormenores ( basta olhar para os “main-event’s” das Raw’s).

    Em relação ao Cena, não quero saber. Eu não me interesso por NADA daquilo que ele faça. Se ele voltasse a ter uma “feud” com o CM Punk, o mais provável seria eu perder o interesse no Punk do que recuperar o interesse no Cena. Como é possível haver tanta gente, aquando do seu regresso, satisfeita por ele ir “credibilizar” o Título Mundial? Mas onde é que nós estamos? Não têm visto a WWE nos últimos… hmmm… 8 anos?! Porque raio haveria de ser diferente desta vez? O Sandow foi enterrado, o Del Rio só não o será porque a WWE insiste nele constantemente no “main-event” por ser mexicano e tal… Além disso, o Del Rio, embora não pareça, já tem currículo de Hall Of Famer. Sim, vejam bem o que ele já conquistou em 3 anos! Exactamente a mesma situação que ocorreu com o Lesnar na sua primeira passagem pela WWE. Se o Del Rio sair hoje da WWE, já tem o seu lugar no HOF garantido, assim como o Lesnar.

    Agora, o Sandow?! Não sei como é que a WWE pode vir a pegar nele e a colocá-lo no “main-event”. Incrível ( mais uma vez…) como diziam que aquela derrota com o Cena ia fazer-lhe bem! O melhor que se viu foi o surgimento desta nova faceta ( mais agressiva, menos intelectual, se bem que esta última deixará muitas saudades…), porque de resto…

    Eu não diria que o Cena nunca elevou ninguém, mas que já enterrou mais do que aqueles que elevou, disso ninguém duvide… E não estou a ver isso a mudar nos próximos tempos. O mais estranho é que eu acredito mesmo que ele um dia vai fazer o seu “heel-turn”… Já não acredito que seja em 2014, mas daqui a uns anos, acredito… Até lá, vou-me estar a borrifar para aquilo que ele diz/faz. Fico apenas à espera que, pelo menos, ultrapasse o recorde do Ric Flair. Ao menos isso…

    Neste momento, há muitos motivos de interesse para acompanhar a WWE: The Shield ( e a possibilidade de “face-turn” e/ou desmembramento), a Wyatt Family, os Rhodes Brothers ( e a possível “feud” que eles terão), os próprios Usos ( merecem os Títulos de Tag Team…), o CM Punk, o Randy Orton, o Dolph Ziggler, o Alberto Del Rio, o Damien Sandow, o Antonio Cesaro, o Daniel Bryan… Para quê dar atenção a Cenas e Big Shows? Não quero saber deles para nada… O Cena chegou a um ponto em que já nem me é indiferente. Simplesmente já quase que não existe para mim… Não o odeio, não o adoro, não gosto, não desgosto, nada, nada, nada… É dar atenção ao resto e ignorar o que o Cena faça.

    Acredito que, caso fizessem isso – isto é, mostrar indiferença pelo Cena- pelo mundo fora e, principalmente, nos EUA, a WWE ia ser obrigada a mudar alguma coisa. Mas como ele continua a ter reacções ( boas ou más) por parte dos fãs, porque raio haveria a WWE de mudar alguma coisa? Enfim, os americanos nem para isso servem. Nem para isso são inteligentes… Continuem a apupá-lo e a dar-lhe atenção, que a WWE terá todo o prazer em rir-se de nós todos ( por uns, pagam os outros…) e em continuar a apostar nele. O problema não são as crianças e mulheres que gostam dele, são os homens adultos que não gostam ( ou melhor, que demonstram que não gostam). Se em vez de termos o típico “Let’s go Cena! Cena sucks!”, tivéssemos as crianças e mulheres a guinchar pelo Cena e os homens adultos a mostrarem indiferença, acreditem que a WWE ia reparar que o efeito já não resultava. As crianças e as mulheres não são suficientes para “este” Cena “sobreviver”. Não são apenas eles o público-alvo desta personagem absurda. Somos todos nós! Simplesmente o objectivo é que uns o adorem e outros o odeiem… Se um destes objectivos falhasse, a WWE ia mudar muita coisa em relação a ele, de modo a que ele voltasse a ter essa atenção… Mas isto é a minha maneira de ver as coisas, se calhar até acabei de escrever um enorme disparate… Agora, chega de falar do Cena. Estou farto, é sempre a mesma conversa e os mesmos debates que não nos levam a lado nenhum.

    • Frederico_WWE - há 3 anos

      Concordo. Chegou a um ponto ridículo em que também não quero saber dele para nada… e também acho um absurdo quem julgou que o facto dele voltar e vencer o titulo Mundial serviria para o dito titulo ser credibilizado e fico feliz por saber que há muita gente que começa a notar uma indiferença para tudo aquilo que o Cena faz no território da WWE… e se essa indiferença começasse a ser notada pela WWE penso que as coisas estariam mais perto de mudar… aquilo que antes era um combate de Divas ou entre jobbers que servia para ir à casa de banho ou para fazer uma pausa para descansar as emoções agora tornou se também tudo aquilo que é feito com o Cena… é que nem vale apena ligar sequer a tudo aquilo que é feito com ele… se a WWE faz o Cena alguma vez quebrar a streak do Undertaker na WrestleMania… é que nem quero pensar.

      • danielLP21 - há 3 anos

        Nahhh, não acredito que isso aconteça. Nem com o Cena, nem com ninguém. Mas olha, um combate entre os dois na WrestleMania seria a única coisa que me faria voltar a dar atenção ao Cena, tal era o medo… Ainda assim, não acredito que a WWE faça isso. Aí era eu a desistir desta m**** toda xD

    • Diogo_67 - há 3 anos

      Acredita que também fiquei fulo ao ver pessoal a dizer que o Cena ia ajudar a elevar o WHC. Mas o que me deixa ainda mais triste é ter acreditado durante tanto tempo que a história entre o Ziggler e o Del Rio ia voltar, e que finalmente iria ter um reinado que ele bem merece. O mesmo foi acreditar que o Sandow ia participar no combate pelo titulo no Survivor Series. Acho que devia ignorar o Cena como tu fazes, mas ele tem uma capacidade incrível de fazer com que eu o odeie. E ainda falam do Triple H a enterrar talentos, o Cena continua a ser o melhor nesse aspecto. Espero bem que o CM Pun k ou o Bryan, ou até mesmo os dois estejam no Main-Event da Wrestlemania 30 e não o Cena. Continuo a sonhar em ver CM Punk vs Daniel Bryan – WWE Championship no main-event.

    • "El Pistolero" Luis Suarez - há 3 anos

      Nao posso deixar de discordar no que diz respeito ao Cena só ter o apoio de muheres e crianças!! Conheço imensas pessoas com as quais convivo diariamente (amigos, familiares, etc) que nao sao fãs da wwe ao ponto de nao perder um programa mas que, de vez em quando, se juntam com os amigos para ver como aquilo vai e os favoritos de todos eles continuam a ser claramente o John Cena e, em alguns casos, o Randy Orton!! O que quero dizer é que o Cena também continua a ter imenso apoio desses fãs ocasionais de vez em quando lá decidem dar uma olhadela!! Por isso é normal que tenha muitos fãs nesse universo da Internet e poucos nas arenas porque aí só estão os verdadeiros fãs e claro as tais mulheres e crianças!!

  5. Tibraco - há 3 anos

    Provavelmente o melhor artigo que li no site nas últimas semanas. Parabéns, mais uma vez.

    Sobre o Cena gostaria de dizer duas ou três coisas. Acho extremamente colocar o ónus da sua má utilização nele próprio ao invés de se colocar na WWE. Reforço a ideia de que ele é, apenas e só, um funcionário da companhia. Tudo bem, podem alegar que ele possui uma imensa influência junto do Vince. Fico contente por saberem tanto acerca dos bastidores da WWE, eu continuo a achar que ele não é tão influente ao ponto de ditar mudanças significativas na sua personagem.

    Uma mentira repetida muitas vezes torna-se verdade. O Cena nunca elevou ninguém? LOL. É isso tudo…

    Eu também acho que o Cena está a ser mal utilizado, devia ter estado mais tempo afastado e regressar com outra postura. As suas atitudes desde que voltou têm sido, admito, bastante irritantes e repetitivas. No entanto, creio que ele nunca esteve numa posição tão secundária como está agora. Nunca mais esteve no fim de uma Raw, não está a ter uma posição de destaque no card do Survivor Series… Não é por ele o produto está melhor ou pior.

    • Frederico_WWE - há 3 anos

      “Uma mentira repetida muitas vezes torna-se verdade. O Cena nunca elevou ninguém? LOL. É isso tudo…”

      Tipo já disse e repito se alguém me souber dizer quem é que o Cena já elevou a sério nos últimos 10 anos… eu dou a mão há palmatória… a sério que dou e só acho que casos como o The Miz ou o Daniel Bryan não contam pelos motivos que já expliquei.

      • Tibraco - há 3 anos

        Edge. Afirmou-se como uma estrela de topo na rivalidade com o Cena. Perdeu umas, ganhou outras mas o saldo foi extremamente positivo para ambos. Aliás, qualquer rivalidade bem construída pode (ou deve..) ter beneficios para todos os intervenientes.

        CM Punk. Sim, a Pipebomb despoletou o processo mas é importante não esquecer que o Cena perdeu duas vezes seguidas para ele em PPV. Não foram vitórias 100% limpas, é verdade, mas, ainda assim, foram vitórias. E o Cena sempre valorizou o Punk nas suas promos.

        The Nexus. A malta só se lembra da parte final da rivalidade, com o Cena a vencer o Wade no TLC, mas eu lembro-me que durante muitas semanas o Cena foi humilhado e serviu de saco de pancada para o grupo. A situação descambou apenas porque a WWE não tinha um plano a longo prazo para um grupo de 7 individuos, muitos deles que não valiam nada.

        O Miz estava super over antes da WM porque passou 4 ou 5 semanas a sair por cima. Mais uma vez, se as cenas correram mal foi porque a WWE não geriu bem a situação. Mas o Cena ajudou a elevá-lo, isso é um facto.

        O Bryan venceu-o limpo, como só o Rock tinha feito. É pouco? Não foi propriamente “elevá-lo” mas ajudou a consolidá-lo.

        Posto isto, é ÓBVIO que o Cena não é um grande exemplo quando se fala em “elevar” alguém. A questão é que não era suposto sê-lo durante uma determinada fase da carreira onde ele, efetivamente, necessitava de ganhar vários combates para se tornar na estrela que é hoje. No entanto, atualmente, julgo que o papel do Cena como “A cara da WWE” está esgotado e deveriam colocá-lo a ajudar lutadores mais jovens. Estava convencido que quando ele regressasse da lesão iria dar inicio a esse processo mas, pelos vistos, equivoquei-me. Pior para a WWE, para os fãs e para o próprio Cena.

      • Frederico_WWE - há 3 anos

        O Edge? Quanto a mim é eventualmente o único que até posso considerar… mas acho que o Christian (tag team), o Matt Hardy (feud) e a própria Lita (manager) foram inclusive mais importantes para o Edge do que o Cena… além do mais o Edge já tinha ganho o King Of The Ring, já tinha sido campeão Intercontinental, campeão dos Estados Unidos, foi múltiplas vezes campeão de Tag Team com o Christian e o Rey Mysterio e já tinha tido feuds relevantes e brutais com o Kurt Angle, Shawn Michaels, Triple H, etc… digamos que a feud Cena VS Edge é das melhores da história da WWE mas o trabalho do Cena em valorizar o Edge como disse não foi muito grande…

        CM Punk… muito mais mérito do Punk que outra coisa… a pipebomb é o grande momento e além disso lá está Punk venceu sempre de forma “duvidosa” e pouco clara. O Punk já tinha feito tanta coisa na WWE e na ECW… por isso para mim não concordo.

        The Nexus… o Cena só serviu de saco de pancada… para no fim voltar a ser posto como um herói… e na realidade o grupo foi prejudicado pelo fim da feud… e muito e já agora nesse grupo também havia muita gente com potencial como Barrett, Bryan, o agora Bray Wyatt por exemplo mas sim havia muita porcaria também.

        O Miz como disse não concordo… acabou a dar “I Quit” e isso pa mim é o que na realidade eu vou lembrar.

        O Bryan foi elevado pelo Kane… na minha opinião… e depois ele estava tão over que não ganhar ao Cena seria ridículo por isso… o trabalho do Cena é do mais simples que houve… além do mais estava lesionado.

        Mas é bom conversar sobre isto… e só acho incrível como é que se pode pensar que o Cena vai ajudar lutadores mais jovens… afinal de contas estamos na WWE.

        Há muito tempo que as coisas já deviam ter tomado outras proporções.

      • Tibraco - há 3 anos

        Claro que o Edge teve outras rivalidades importantes. Com o Undertaker, por exemplo. Disse o Edge no sentido em que o Cena perdeu muitas vezes para ele.

        Bem, no caso do Punk tens razão. Tudo mérito do Punk, óbvio, o Cena apenas não atrapalhou.

        O Bray não fazia parte dos Nexus originais mas percebe-se a ideia. Apenas acho que o grande erro dessa rivalidade foi falta de planeamento a longo prazo.

        Chegará o dia em que inevitavelmente o Cena ajudará de forma mais recorrente os lutadores mais jovens. Como te disse, na minha opinião, essa fase já devia ter começado há algum tempo. Esta personagem estagnou e não tem mais nada para oferecer. Tens razão quando dizes que as promos dele têm sido repetitivas. Enjoativas, para ser mais preciso. O único ponto em que discordo de ti é que ponho as culpas na estrutura da WWE ao invés de colocar no Cena.

      • Andre_ZiggyNation - há 3 anos

        Perfeito.

  6. 434 Days - há 3 anos

    Desde que o John Cena venceu titulo, só vejo umas coisas positivas. A melhoria de alguns combates e a valorização do Del Rio como heel, apesar deste último não ter qualquer hipótese de vencer o titulo.

    Já tudo foi dito acerca de o Cena, e felizmente prefiro destacar o que há de bom na WWE com o Punk,Bryan,The Shield,etc.

    Aproveitem o que há de bom, porque do Cena raramente alguma coisa boa vem.

  7. Ribeiro46 - há 3 anos

    Bom artigo.
    De facto a WWE, seja lá pelo motivo que for, tende a desvalorizar todos os conceitos que cria.
    Nas primeiras Survivor Series, o combate de eliminação 5 vs 5 era o main event. Depois passou a ser um combate a envolver equipas capitaneadas por 2 rivais que geralmente eram main eventers. De há uns anos para cá, o combate tem vindo a perder ainda mais importância, sendo que agora passou a ser tão promovido com um combate pelos títulos de mid card.
    Com o Money in The Bank tem sido o mesmo. A princípio servia para dar a lutadores do mid card uma grande oportunidade de se tornarem campeões e de se tornarem main eventers.
    A partir de 2012, ao darem a mala ao Cena e ao Orton, ao terem praticamente desistido de “construir” o Ziggler como uma ameaça credível ao título e ao nem sequer tentarem “construir” o Sandow como uma ameaça, o conceito mudou.

    Agora a mala do Título da WWE só é disputada entre main eventers e lutadores perto desse estatuto, cujo vencedor depois se tornará campeão usando a mala, apesar da hipótese de ganhar o título num combate normal ser perfeitamente lógica.

    Já a mala do Título Mundial é disputada por mid carders e afins, que depois nem vão receber uma aposta decente por parte da WWE e serão condenados a ter um reinado miserável( se tiverem sorte) ou perderão logo o combate do cash in e nem a um reinado miserável terão direito.

    Quanto ao Título Mundial, o panorama do mesmo não parece ser muito favorável.
    Para começar, a WWE decidiu tirar o Título Mundial ao Del Rio (alguém que estava a valorizar o mesmo ao proporcionar muito bons combates com diversos adversários) para o dar ao Cena, simplesmente porque ele é o Cena e tendo ele o estatuto que tem, o título ganha valor simplesmente por estar na posse da “Cara da WWE”.
    Ainda houve uma pequena esperança de que a vitória do Cena tivesse acontecido simplesmente para que o Sandow pudesse fazer o cash in nele e se tornasse campeão, mas até essa esperança foi extinguida na noite seguinte.
    Para além disto, a WWE nem se interessa minimamente em criar dúvidas quanto ao vencedor do combate pelo título entre o Del Rio e o Cena.
    O Cena vai saindo por cima na maioria dos segmentos e o Del Rio dá a entender que a única hipótese de ele vencer é por submissão, ou seja, é praticamente garantido que o Cena vai permanecer campeão.

    Como se não chegasse acabar com um bom reinado, arruinar as hipóteses de o Sandow se tornar campeão num futuro próximo e parecer um disco riscado cada vez que entra naquele ringue, o Cena ainda teve tempo de diminuir a credibilidade dos Real Americans(que eram na altura os candidatos principais aos Títulos de Tag Team e tinham mesmo chegado a vencer os campeões) ao vencê-los num combate Handicap com um braço (e a partir de certo ponto do combate com uma perna).
    Ou seja, num mês, o Cena conseguiu diminuir a credibilidade de 4 lutadores.

  8. don_ricardo_corlone - há 3 anos

    Em primeiro lugar, queria fazer uma critica construtiva a este espaço. Considero os textos muito longos, o que pede algum tempo e paciência para os ler. Penso que um texto mais conciso seria melhor também para expressar o teu ponto de vista de forma mais clara e eficaz. Não me leves a mal, é apenas uma sugestão, o texto está muito bom.
    Eu estou satisfeito com o produto da WWE, é mesmo o melhor que é apresentado no que ao wrestling diz respeito, ou pelo menos das que eu vejo (WWE e TNA, a última não sei porquê), no entanto está longe de ser perfeito pois acaba por cair constantemente no mesmo erro de sempre, as repetições. As repetições acabam por fazer com que o produto se torne um pouco chato ás vezes, e impede a criação consistente de novas estrelas. Sempre que estou a ver o RAW ou o Smackdown, há 3 superstars que já nem quero saber do que têm a dizer, levando a que eu salte sempre para o fim das suas promos e segmentos, e que já nem há meses: John Cena, Alberto Del Rio e Big Show. Como disse o danielLP21, eu também já não consigo dar atenção ao Cena…Estou farto, não tenho pachorra, já não o posso ver, só o gostava de ver contra o Undertaker só para o ver a levar uma valente sova!!

  9. Luís - há 3 anos

    Eu não percebo mesmo esta forma de a WWE lidar com o Cena. Se ele perdesse de vez em quando (nem que fosse por um azar qualquer ou uma distracção, qualquer coisa) eu passava a gostar de ver os combates porque eu até gosto dele. Mas aborrece-me porque nunca acredito, de forma nenhuma, que ele vai perder. NUNCA. Nem com o Bryan eu acreditava e ainda bem que me enganei.
    Pôr o Cena a perder dava imenso interesse aos combates, elevava lutadores e tornava o Cena num herói lutador e, por vezes, underdog (visto que é esse o Gimmick dele, algo que é completamente incoerente com o que fazem da personagem dele). =(

  10. MR Perfection André Santos - há 3 anos

    Mais um artigo de classe!

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador