Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Opinião Feminina #185 – The Future is Here

O futuro chegou. Durante vários anos, a relutância da WWE em apostar em talento jovem foi uma das críticas mais apontadas pelos fãs. No entanto, nos últimos eventos, tal tem sido exactamente o foco da companhia.

Com excepção da vitória de John Cena e combate da Streak, todas as vitórias na Wrestlemania XXX foram de alguém mais jovem. Daniel Bryan, Cesaro, The Shield e a Wyatt Family, mesmo derrotados, foram as grandes estrelas do evento.

Daniel Bryan e The Shield são os óbvios destaques deste fase de transição que a WWE está a atravessar, mas existem mais com Wyatt Family, Cesaro, Paige e as recentes estreias do NXT. Não existe forma de falar desta nova fase da WWE sem mencionar o NXT.

O NXT, como todos sabem, é o território de desenvolvimento da companhia, onde vários talentos se tentam habituar e aprender o estilo da WWE, ao mesmo tempo que querem impressionar a companhia e apressar a sua ascensão ao roster principal.

É assim que se vê semanalmente no NXT: talento desejoso de mostrar o que vale. É essa a receita para o sucesso, tanto do NXT ArRIVAL, como do TakeOver. Todos sabem que estão a ser avaliados constantemente e querem impressionar os oficiais, assim como os fãs.

Juntando ao entusiasmo do talento, existe o entusiasmo dos fãs. O facto da arena do NXT ser bastante pequena, comparada às que a WWE costuma usar para os seus eventos normais, permitindo realizar eventos mais íntimos e com outro tipo de atmosfera.

A audiência é extremamente interessante de assistir e, com excepção das personagens que a WWE tenta claramente forçar os fãs a apoiar, apoiam e ajudam qualquer tipo de talento na apresentação da sua personagem, facilitando o trabalho dos lutadores.

Outra diferença entre o NXT e o roster principal, é a forma como tudo no NXT tem razão de ser, ou pelo menos, aparenta ter, transmitindo essa segurança aos fãs. Essa é uma das razões que justifica a forma como várias estrelas do NXT ainda não foram capazes de ter um sucesso semelhante no roster principal.

A dedicação e preocupação com os detalhes e com a apresentação das personagens não é a mesma do NXT para o roster principal. Pode ser falta de dedicação ou tempo, ou também porque a equipa criativa do roster principal não compreende a essência das personagens criadas no NXT e o porquê do sucesso delas.

Um exemplo disso é a diferença entre a apresentação da divisão feminina no NXT e do roster principal. O que no TakeOver foi apresentado como um dos combates da noite, é frequentemente apresentado nos eventos mensais da WWE como um combate para descomprimir os fãs antes do grande main-event.

Estas diferenças são os grandes problemas que os talentos enfrentam. O caminho deles não está facilitado e é necessário que as personagens sejam sólidas o suficiente para sobreviverem à transição, pois a equipa criativa e, nalguns casos, os fãs não irão ajudá-los a sobreviver.

Um dos exemplos de uma personagem que pode não sobreviver é Adam Rose.

Adam Rose beneficia bastante das vantagens do público do NXT. No NXT, Adam Rose resulta na perfeição, porque as poucas pessoas que estão na arena interagem e comportam-se de acordo com a personagem deste. Tal muda completamente de figura quando este é colocado na Raw, com muitos mais fãs que não fazem a mais pequena ideia do que pensar desta apresentação.

Afinal, depois de Brodus Clay e Fandango nos últimos anos, entre outros, alguém pode culpar os fãs por não saberem ao certo como reagir e o que pensar? Não é por isso, de surpreender, que as melhores reacções que Adam Rose recebe ocorram em ambientes como o NXT ou nas gravações no Reino Unido. Afinal, também foram os fãs europeus a aderir à moda gerada por Fandango.

A apresentação de Rose depende destas reacções, pois não há nada mais deprimente que ver uma personagem deste género a actuar em frente de fãs que não interagem ou respondem da forma apropriada.

Também é um facto que os fãs não se vão sentir inclinados a apoiar algo se sentem que estão a ser forçados a fazê-lo. Com isto quero dizer que o comportamento e apoio de Michael Cole durante a estreia de Adam Rose poderá ter o efeito contrário ao pretendido. Tal é algo que a WWE devia ter aprendido com a experiência de Fandango e que pode vir a ser a ruína de Adam Rose.

A adesão dos fãs à personagem precisa de ser genuína e natural, porque, mais do que em qualquer outro caso, não vai funcionar se for de outra forma. Adam Rose é uma excelente personagem de midcard que ajuda a divertir os fãs de uma forma diferente. É esse o objectivo principal da personagem.

Se a companhia tentar forçar essa adesão, os resultados poderão não ser os esperados, ou demorar mais tempo a aparecerem, o que será considerado um fracasso pela companhia porque a personagem de Rose precisa desesperadamente dos fãs para funcionar.

A personagem não revolve à volta do seu talento dentro de ringue, pois o mesmo acaba por ser mesmo secundário em comparação com tudo o resto e, dado o teor da personagem, tal limita um pouco o potencial da personagem no card, pois neste momento é só isso que ele é: uma personagem sem muito conteúdo.

Para evitar que tal aconteça, acho que a única coisa que a WWE pode fazer é ter paciência e não esperar resultados instantâneos. As grandes massas precisam de compreender e aceitar Adam Rose, portanto a companhia apenas precisa de manter a sua apresentação consistente. Eventualmente, acredito que os fãs irão aderir.

Uma das boas decisões que a WWE tomou em relação a Rose foi a escolha do seu primeiro adversário. Zeb Colter é uma das personagens mais divertidas de ver interagir e as suas interacções com Rose têm sido bastante engraçadas.

Mesmo assim, o futuro de Rose parece-me bastante incerto. Consigo acreditar no sucesso da personagem, mas apenas se a WWE não repetir os mesmos erros que já cometeu com, por exemplo, Fandango. Neste momento, está tudo em aberto e qualquer coisa pode acontecer a Rose.

Quem, a meu ver, se encontra na mesma situação e partilha de problemas semelhantes é Bo Dallas. Tal como Rose, Bo Dallas não passa de uma personagem. As suas capacidades dentro de ringue, além de não serem nada impressionantes, são secundárias ao resto da sua apresentação.

No entanto, considero a sua apresentação absolutamente hilariante, embora seja a única coisa que Bo Dallas tem de momento, O sorriso de Bo Dallas é genuinamente irritante e funciona na perfeição neste contexto. Não é muito surpreendente o facto de Bo Dallas ser tão naturalmente irritante, visto que era a sua apresentação genérica e sem conteúdo como babyface que irritava os fãs.

A chave para o sucesso de Bo Dallas revelou ser isso mesmo: ser irritante, algo que conseguia fazer quase sem esforço. E agora que é intencional, o resultado acaba por ser bastante mais interessante.

Acredito que, se continuar desta forma, bastante em breve Bo Dallas será vaiado pelos fãs, no entanto, tal como no caso de Adam Rose, estes ainda estão a tentar decidir o que pensar de Bo Dallas. Acredito que ao longo das próximas semanas, as reacções de Bo Dallas irão progredir naturalmente e tornar-se mais exageradas, o que irá resultar no ódio crescente dos fãs.

Neste caso é que, ao contrário de Adam Rose, Bo Dallas poderia beneficiar do apoio de uma personagem que os fãs já consideram irritante, como Michael Cole. Não acho que a WWE o vá fazer, pois embora continue a ser odiado por alguns fãs, Cole já não é retratado dessa forma. No entanto, acelerava definitivamente o processo.

Enfim, Bo Dallas resulta, mas não é uma personagem que tem o potencial de ir muito longe no card, tornando-se, no máximo, um midcarder heel de sucesso. Retirando os ajustes necessários à personagem, seria preciso que Dallas melhorasse consideravelmente dentro de ringue para sequer considerar uma carreira dele como main-eventer.

No entanto, nem todos os talentos estão destinados a chegar ao main-event. Resta saber se será esse o destino de Rusev.

Ao contrário dos dois primeiros exemplos, que se encontram em situações semelhantes, Rusev está, de facto, a ser preparado para o main-event. Tal poderá não durar ou correr bem, como aconteceu com Vladimir Kozlov, Tensai e Ryback, mas é bastante óbvio que é essa a intenção da WWE por agora. Pode ser uma questão de tempo até regressar ao midcard como uma personagem cómica, ou uma questão de tempo até estar a enfrentar outros main-eventers em eventos mensais.

O único aspecto que Rusev tem em comum com os dois exemplos anteriores é que também o seu futuro se encontra em aberto e qualquer coisa pode acontecer.

Admito que, quando Rusev se estreou, não fui grande fã da personagem. Aliás, Rusev ainda não me convenceu, embora tenha ficado surpreendida com o seu combate com Big E no Payback. Existem várias razões para tal.

Primeiro, tal como referido acima, ao longo dos últimos anos os fãs assistiram a vários, supostamente, monstros imparáveis não terem qualquer sucesso e a rapidamente se tornarem em personagens cómicas, fosse a comédia intencional ou não. É preciso ver bastante mais de Rusev para determinar se vai ser diferente dos seus antecessores e, mesmo assim, nada está garantido.

Segundo, a personagem de Rusev não é bastante actual. Tal como fãs muito mais velhos fizeram questão de notar ao longo das últimas semanas, Rusev é o clássico vilão da década de 80. É um conceito antigo que pouco irá dizer aos fãs que não são americanos ou russos.

Pessoalmente, não me transmite absolutamente nada, pois não tenho nenhum apreço especial pelos Estados Unidos da América, nem estou a ver os fãs a reagirem de forma particularmente especial, com excepção dos cânticos por “USA!” que podem ser considerados uma reacção automática.

Não acho que seja uma personagem actual o suficiente para que esta geração se envolva da forma que a WWE pretende. No entanto, isso não significa que não resulte, apenas significa que será mais complicado.

Terceiro, até agora tem sido bastante óbvio que a estrela da dupla é Lana. Aliás, o destaque tem sido todo de Lana que se está a adaptar lindamente ao roster principal. Não seria a primeira vez que o membro improvável de uma parceria teria mais sucesso que o membro principal. A apresentação da dupla é excelente, mas sinto que é Lana que está a beneficiar mais da mesma e, quando e se a dupla se separar, não ficaria nada surpreendida que fosse Lana a ter mais sucesso.

Isto não impede que a WWE não tente. Aliás, como puderam notar ao longo do artigo, estes três exemplos não são perfeitos e existem reservas em relação a cada um. No entanto, não é por isso que a WWE deve deixar de tentar fazer o seu melhor com o talento que tem e, acima de tudo, experimentar para ver o que resulta. Porém, tal só valerá a pena se a experiência for séria.

Se a WWE experimentar apenas durante um mês e não gostar dos resultados imediatos, e abortar de imediato a personagem ou perder interesse nela, será ainda mais complicado para a personagem recuperar a sua credibilidade.

É exactamente essas hesitações e problemas que levam os fãs a ter reacções mais demoradas. Os fãs estão habituados a que a WWE esteja constantemente a mudar de direcção ou de ideias, portanto apenas uma apresentação consistente irá fazer a diferença. Não se pode esperar ter resultados razoáveis dentro de um mês ou dois. Não é assim que funciona.

Quarta e última razão é o uso de personalidades exteriores ao mundo da WWE, como Vladimir Putin. Tenho bastantes reservas em relação a este aspecto, porque não vejo a necessidade do fazer. Não quer dizer que seja contra. Putin é, certamente, uma figura actual e alguém que audiência conhece. A questão é que a WWE só o faz para ganhar um pouco de publicidade e destaque fora do seu pequeno mundo.

Ora, tal pode correr bem, como pode correr mal e se correr mal, será Rusev que vai sofrer numa situação que podia ser evitada. Além disso, o caso de maior sucesso que a WWE teve recentemente, numa situação semelhante a esta, foi com Jack Swagger e Zeb Colter e, para ser sincera, não acho que o destaque que a WWE teve tenha sido tão especial que justifique estas constantes chamadas de atenção.

Resumindo, Rusev possui bastantes obstáculos na sua luta por ser um main-eventer. Todavia, o verdadeiro teste de main-eventer irá ocorrer quando este tiver que lutar combates mais longos e com estrelas de maior calibre. Como é natural, tal não vai – nem deve – acontecer já amanhã ou na próxima semana, mas dentro de alguns meses ou um ano, Rusev será testado dessa forma e tenho as minhas reservas relativamente a como se vai safar.

Estes três exemplos são algumas das mais recentes estreias no roster principal da WWE que já evidencia sinais de mudança. A mudança tem sido lenta, mas tem acontecido e o roster está cada vez mais jovem. Nem todos vão chegar ao mesmo patamar ou fazer a mesma tarefa. Como seria de esperar, cada um irá complementar o roster à sua maneira. Uns serão main-eventers, outros midcarders e outros tantos poderão nem ter a sorte de ser algum dos dois.

Esta é uma das lições a aprender com todas as personagens abordadas hoje. Todas possuem potencial diferente e podem vir a desempenhar funções diferentes no card e não há mal nenhum nisso. O objectivo do território de desenvolvimento é ajudar a WWE a encontrar e treinar talentos para complementar o seu roster e preencher todas as lacunas, de forma a ter a capacidade de transmitir os melhores eventos possíveis.

E parece-me que está a cumprir o seu propósito. Resta agora esperar para conhecer o futuro destas três recentes estrelas. Desejo uma excelente semana a todos e até à próxima edição!

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

32 Comentários

  1. MicaelDuarte - há 2 anos

    Bom artigo, Salgado.

    Eu também fiquei surpreendido com o combate entre o Big E e o Rusev, mas o combate foi curto e nem o Big, nem o Rusev precisaram de mostrar muito durante o mesmo. O Rusev ainda não me convenceu, até porque o trabalho dele no NXT e, até ver, no plantel principal, tem sido apenas “squash” atrás de “squash”, o que apenas permite ver muito pouco do seu “move-set”…

    Em relação ao futuro do Rusev, eu tenho muitas reticências. Só para veres como estou reticente em relação ao futuro da personagem, eu até apostei no Big E para vencer o Rusev (deves estar a pensar: “Mas quem é que falha neste combate?!” xD), pois achei mesmo que a WWE não teria “cojones” para pôr alguém por cima dos EUA. Felizmente, enganei-me.

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigado :)

      Rusev também ainda não me convenceu, mas ainda é bastante cedo para tomar uma posição definitiva. Eventualmente, ele começará a ter combates mais longos e logo veremos como este se safa.

      Ahaha também estou reticente, mas não a esse ponto :P

  2. Franciscoxb - há 2 anos

    Grande artigo Salgado!
    Estamos na fase de transição de estrelas do NXT para o roster principal.Destas 3 novas superstars que se estrearam, só consigo ver o Rusev como futuro main eventer, mas posso estar enganado, e os outros dois terem igual sucesso.
    O Adam Rose, é uma superstar para divertir os fãs, acho que a gimmick está a ter sucesso entre os fãs, pois tem sempre grandes ovações e até cantam a theme dele, apesar da gimmick, o Rose faz um bom trabalho em ring, o que o pode ajudar a subir a patamares mais elevados do que o mid card.
    A gimmick do Bo Dallas, é no mínimo estranha, porque comporta-se como heel e face ao mesmo tempo, imagino-o como futuro jobber.
    Gosto muito da gimmick do Rusev, e do wrestler que é em questão, é muito ágil e atlético para o corpo que tem.Se tudo correr bem pode vir a ser um dos top heels da WWE, mas pode ser enterrado pelo Cena e depois perder para superstars já consolidadas para lhes dar ímpeto.

  3. Miguelfcarlos - há 2 anos

    Excelente artigo, com um tema que veio em boa altura.

  4. José Sousa - há 2 anos

    Excelente artigo. Eu por acaso gosto da gimmick do Bo, acho bem desempenhada e penso que pode vir a ter futuro como midcarder, mais que isso não. O Rose é diversão, é pena porque o Kruger tinha talento no ringue para mais.

    Rusev, sinceramente vai quebrar ao primeiros teste de main-event. E vai não por culpa dele, mas porque a primeira pessoa a querer trava-lo vai ser o Cena, ou o contrário, e como não tem nenhuma feud forte antes vai acabar por falhar

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigado :)

      De acordo em relação a Bo.

      Rose pode vir a mostrar mais em ringue, este período é de apresentação, mas a sua personagem torna difícil que este vá mais longe.

      • José Sousa - há 2 anos

        Sim concordo. Aliás ele faz-me lembrar um pouco Russell Brand( mas com menos droga vá lá)

  5. danielLP21 - há 2 anos

    Excelente artigo.

    Entre estes 3, julgo que aquele que tem hipóteses de chegar mais longe no plantel principal da WWE é o Rusev. Tem a personagem mais forte, mais credível e tem facilidade em ganhar “heat”, sobretudo devido ao trabalho da Lana, que, com o seu sotaque irritante (mas ao mesmo tempo sensual) consegue irritar os fãs. Em relação ao seu trabalho em ringue, julgo que o búlgaro que agora mora na Rússia (tirando o facto de estar sempre nos EUA, com a WWE) tem bastante qualidade. Nada a ver com o Vladimir Kozlov…

    O Bo Dallas é bastante engraçado. Fartei-me de rir no Payback, depois de o Kane destruir o Kofi Kingston. Foi “priceless”! Nessa situação, já se ouviram alguns apupos por parte dos fãs, que parecem começar a perceber o conceito da personagem dele (por vezes, parece que o público dos programas principais é mais burro que o do NXT).

    Quanto ao Adam Rose, demora a convencer-me. Preferia muito mais a personagem do Leo Kruger, até porque ele em ringue safa-se muito bem. Vamos ver no que isto dá…

    Por fim, dizer apenas que o tema do artigo me surpreendeu bastante. Esperava que falasses sobre o Bray Wyatt ou a situação do Seth Rollins.

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigado :)

      É aquele em quem estão a investir nesse sentido, pelo menos. Ahaha adoro :P Sim, nada a ver, mesmo.

      Pois é! As expressões que faz são tão irritantes e, ao mesmo tempo, hilariantes! Não é serem mais burros, apenas existe um maior número de fãs casuais nos eventos da Raw, Smackdown e pay-per-view. No NXT, apenas aparecem os mais fervorosos.

      Além disso, Bo Dallas foi apresentado de forma diferente no NXT. Ele primeiro foi babyface e só depois dos fãs embirrarem muito com ele é que evoluiu para o que é agora. No roster principal, a apresentação dele foi mais confusa. Nós pensamos que é um heel, mas não é óbvio. Os trejeitos da sua personagem não gritam “vilão!”.

      Relativamente ao Adam Rose, prefiro muito mais o Rose, do que o Leo Kruger. Gostava que Rose mostrasse um bocadinho mais do que consegue fazer, mas sem dúvida que prefiro esta versão. Demorei imenso tempo a gostar do Kruger e nunca fiquei completamente convencida.

      Não falei do Seth Rollins porque precisava de saber primeiro quais seriam as justificações iniciais da WWE para a traição. Bray Wyatt está na lista para ser falado em breve :P

  6. John_3:16 - há 2 anos

    Gostei do artigo, o dallas acho que poderá dar um salto enorme em breve quando a wwe deixar de o meter contra sin caras e isso, porque o rose para mim entrou muito melhor, mas o rose também acho que tem uma personagem muito mais engraçada que o dallas, mas eu até bolivo nele.
    O Rusev pode de facto chegar a main event e tem capacidade pra isso, mas se chega agora ás maos do cena pode estar tudo estragado.

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigado :)

      É possível, sim, mas a evolução de Bo Dallas precisa de ser gradual. Não faz qualquer sentido para Dallas começar já a enfrentar main-eventers ou semi main-eventers.

      • John_3:16 - há 2 anos

        Sim, alias como em todos os percursos dos lutadores que começaram a pouco tempo no roster

  7. GJD - há 2 anos

    Adam Rose a tendencia é falhar, se fosse com a gimmick de Leo Kruger tenho quase certeza que sobreviveria, sobre Bo Dallas a wwe poderia pelo menos trocar o theme song dele para algo mais Bolieve, Quanto a Rusev se a WWE não falhar pode chegar ao Main Event, já que temos Show, Henry e Khali que eram as bestas estão aposentando , Ryback não vingou,Big E não convence.

  8. CMelo - há 2 anos

    Achas que o Rusev pode vir a ganhar o tituto principal?

  9. Ricardo Silva - há 2 anos

    Partilho das tuas reservas… Quanto a estes 3, partilho totalmente das tuas reservas.

    O Adam Rose, com esta personagem, não vai longe. Pode até se afirmar no roster como um dos elementos de humor, comédia ou entretenimento (whatever you wanna call it) mais consistentes e mais dinâmicos (a sua personagem é, neste aspeto, a mais forte de todas do género) do plantel da WWE. No entanto, vejam o que aconteceu ao Fandango – melhor lutador do que o Rose, mais carismático, mas que se perdeu por completo no card. Nem a história da Layla vs gata loira lhe serviu de um combate no pre-show. O homem que esteve perto de ganhar o IC, nem uma oportunidade pelo US tem. O Fandango ao microfone tem o potencial para gerar hate, para ser verdadeiramente irritante. E a WWE não o aproveita, daí partilhar das tuas reservas.

    Por falar em irritante, não considero o Bo irritante. O que ele disse ao Kofi depois do ataque do Kane foi deveras uma carta bem jogada… Mas considero-o simplesmente aborrecido. Já estou farto de o ver a correr à volta do ringue, de ver exatamente uma repetição de tudo que ele faz ao longo dos combates dele. Tirando o meu compincha JBL, não vejo ninguém que esteja minimamente interessado nesta personagem bastante pobre e desinteressante como o Bo. Mas se o John é um Boliever… Bem, vou dar uma oportunidade ao miúdo.

    O que me leva ao Rusev. Que destes 3 é incomparavelmente o mais forte de todos. Mesmo assim, tenho nas mesmas muitas reservas quanto ao seu futuro na WWE. Subscrevo a tua opinião quanto à Lana… Prateleira, pandeireta, está tudo lá. Embora ela ainda tenha por onde melhorar nas promos, faz algumas pausas incompreensíveis, parece que por vezes se esquece do que vai dizer.

    Agora quanto ao Rusev, é o melhor lutador dos 3 e é o que tem a personagem mais forte. Porém, não é uma personagem que resulte sozinha. Esta história de ter lutadores random a lutar contra ele em nome dos States não me convence nadinha, nem vejo como pode fortalecer ou credibilizar o Rusev ao ponto de lhe darem medalhas. Se havia altura em que um bom patriota face dava jeito, tipo um Jack Swagger face, era esta. Mas não há.
    Em suma, para mim o Rusev é o melhor dos “piores” que subiram ao main-roster. Com piores não estou a atacar nenhum destes 3, até porque sou fã do Adam Rose (haja um character de comédia que eu finalmente ache alguma piada), mas são os menos “fortes” de todos que vieram do NXT.

    Isto claro, excluindo o Woods. Esse… Coitado, alguém certamente mais sábio do que eu viu talento nele, para mim não passa da versão humana de uma vassoura.

    Dou-te os parabéns por esta semana teres focado o artigo num tema pouco provável, se eu ainda escrevesse de certeza que o foco do meu artigo era por completo no Rollins (ah ganda Rollins ! :D ), e mesmo assim conseguiste gerar um debate saudável: repara só no tamanho deste comentário. Não faço muito destes! ;)

    • Gustavo GFG - há 2 anos

      Acho que uma feud do Rusev com o Jack Swagger que fosse bem feita tornaria o Jack Swagger (já penso uma luta de submissão entre os dois) um bom face pelo menos por algum tempo, até ele porque já tem algum apoio dos fãs mesmo sendo hell com o WE THE PEOPLE , não sei se ele se sairia um bom face por muito tempo mas com certeza durante uma feud com Rusev daria certo.

  10. zackryderfan - há 2 anos

    EU nao gosto do BO DALLAS mas ele vem de uma grande familia de wrestlers o avo era o BLACKJACK MULLIGAN o pai era o I.R.S. o tio BARRY WINDHAM e o irmao BRAY WYATT

  11. Hildo - há 2 anos

    Excelente artigo, Salgado.
    Sinceramente, não imagino nenhum desses personagens chegar ao main event. também fiquei surpreendido com o combate do Rusev e do Big E no Payback, foi bem interessante durante os 3 minutos (???) que durou.

  12. THE_WOLVERINE - há 2 anos

    meu DEUS como vcs consideram um lutador como o Rusev FUTURO???? NUNCA, ele é horrível , o q tem de lutadores melhores do q ele la na WWE como Ziggler e Ryder este sim deveriam ter destaque e não um LIXO como Rusev.

    RYBACK> rusev

  13. Lionheart - há 2 anos

    Adam Rose: Não o vejo ir muito longe, creio que será um futuro IC Champion, mas não o vejo como main eventer, tem uma gimmick que não vai ajuda- lo muito, a não ser que mudem o personagem do rapaz.

    Bo Dallas: Really? Não gosto nem um pouco do personagem, é muito repetitivo nas lutas, sempre o mesmo discurso, só o vejo como um jobber no futuro, nem creio que vá ser campeão, acabara indo para alguma promoção indy e lá melhorarão ele.

    Rusev: Este sim tem um grande futuro, vejo ele, Bray Wyatt e Dean Ambrose como os top heels da WWE. Se não lhe enterrarem em uma luta de PPV com o super cena, será um grande main eventer. Para agora, vejo ele em uma rivalidade com Jack Swagger, com o Real American fazendo o face turn. Seria bom para o Rusev e uma salvação para o Swagger.

  14. Zé Tomé Dias - há 2 anos

    Bom artigo.
    Sem dúvida que a wwe está a apostar em lutadores novos, mas espero que os saiba gerir, que alguns que mostraste podem ser grandes no futuro.

  15. JoãoRkNO ® - há 2 anos

    Boa cronica cara cronista . Sinceramente , não vejo um futuro de ME para qualquer um dos três . O Adam Rose nunca poderá ter grandes push´s devido á sua personagem . Não fui nada contra de ele começar com o Swagger , nada contra mesmo , mas é o que todos nós sabemos . Vai andar perdido pelo Mid-Card algum tempo , mas o mais provável é vir a ter o uso do Santino . Em relação ao Bo Dallas a minha opinião acerca do mesmo mudou consideravelmente . Estou a gostar bastante da forma como a WWE o tem utilizado , apesar dos discursos repetitivos acho que poderá dar um bom Mid-Carder , a sua personagem é irritante mas incrível ao mesmo tempo . Por fim , o Rusev , sou contra esta história da Russia . Apesar de saber que é tudo ficção , acho que foi uma cartada mal pensada , visto ser um conflito que está a eclodir , podendo tornar-se em algo que nenhum de nós desejaria . Sobre o futuro , o máximo dos máximos chegaria a um WHC , não acredito mesmo que venha a chegar ao major title da empresa , mas isso só o tempo o dirá , e a forma como o ” bookarem ” daqui para a frente será crucial para o seu futuro .

  16. Lucas Leao - há 2 anos

    Eu acho que a Lana tem feito um ótimo trabalho em promover o Rusev, inclusive cheguei a pensar nela como nova GM da Raw depois da saída do Maddox, um pouco de saudosismo eu confesso, da época de Armando Estrada na ECW…

  17. Tunes9 - há 2 anos

    Excelente post, gostei bastante, Parabéns! Salgado. :-)

    Concordo com praticamente tudo que disseste, a WWE está a apostar em talentos do NXT e acho que fazem muito bem, mas é preciso que eles tenham uma “gimmick” credível e que a WWE aposte neles e faça uma boa gestão.

    Quanto aos três lutadores em questão, acho o seguinte:

    – O Adam Rose não tem futuro na WWE, não por falta de talento, mas pela “gimmick” que tem, não vai dar em nada, afinal ele não vai andar para sempre com a tripulação aka Rosebuds atrás dele e aquela postura dele nunca será levada a sério e não há condições para ser um Main-Eventer de top, acredito que pode conquistar um titulo de mid-card e ter algum sucesso, quem sabe fazer umas lutas no Main-Event, mas não passará disso, mas o Ray Leppan tem talento e pode triunfar na WWE, apenas precisa de uma “gimmick” de qualidade e que seja credível.

    – O Bo Dallas é simplesmente… aborrecido, não tem muito carisma, fisicamente não é nada de especial, não é um “monstro” (como o Irmão) para ser “forte” e derrubar tudo e todos, nem é definido, está no meio e não tem a presença para ser um Superstar de top, depois tem boas ring-skills, mas isso não chega, sem falar da sua “gimmick”, que nem sei se lhe podemos chamar assim, é algo repetitiva e aborrecido/(Bo)ring, tem quase sempre o mesmo discurso, com o mesmo objectivo (apenas muda o tema e algumas palavras) e depois só sabe levantar o polegar, sem falar que a próprio roupa (que conta menos, mas também conta), é apenas branca e diz Bolieve nos calções, parece-me um lutador (e Superstar) banal e depois deste “hype” de estreia, quem sabe conquistar algum titulo mid-card, o mais certo é “desaparecer” novamente e ser mais um “jobber”, se o objectivo é ser irritante, ainda não está no ponto, aborrecido já é, mas depois vai ser irritante e chegará muito rapidamente, a ser secante e é o fim, não vejo um futuro risonho com esta gimmick, mas também não via no irmão, como Husky Harris, e agora como Bray Wyatt a situação é muito diferente, vamos ver.

    – Quanto ao Rusev, é bastante evidente que tem a presença física e depois é um atleta formidável e poderoso (muita força), nesse aspecto tem tudo para triunfar, nas ring-skills também é bom, pode evoluir e tem capacidade para ter um leque de manobras mais vasto e interessante, a WWE não deve limita-lo e deve trabalha-lo mais, mas depois não fala bem inglês e não tem muito carisma, a Lana tem feito um excelente trabalho e a sua “gimmick” até é credível (para já), mas dá-me a sensação que em breve vai deixar de ser e vai perder a piada e depois ele corre o risco de passar a ser o “Ryback 2.0” (em termos de situação no roster), o que não pode, nem deve acontecer, acho que ele devia aprender bem inglês e trabalhar mais, e depois regressar com uma “gimmick” diferente e original porque talento e capacidade física ele tem para ser “explorado”, é esperar e ver como evolui.

    Concluindo, em geral, penso que nenhum deles vai ter sucesso na WWE, no que toca ao Main-Event, mas podem ter no mid-card, dos três, o que pode chegar mais longe é o Rusev porque é um “Power-house” e ao ter uma possível feud com o Cena pode ter mais destaque, mas o mais provável é o Cena gozar com os russos, com o Putin, com a Lana e depois humilhar o Rusev, dando a entender que ele é burro e nem percebe nada do que ele diz, e depois ser muitas vezes massacrado, mas no fim sair por cima e acabar com o Rusev, mas não vejo futuro para estes três, com as “gimmicks” actuais, mas há talento em cada um, principalmente no Adam Rose que é versátil e trabalhador, consegue adaptar-se bem a qualquer personagem e depois tem carisma e boas ring-skills, os outros dois num patamar mais abaixo (com o Bo Dallas em último, até prova em contrário), é isto que penso.

    Bom trabalho. :-)

  18. BNB - há 2 anos

    Relativamente aos três lutadores abordados o que eu penso é o seguinte:

    Rusev – Dos três é sem duvidas aquele que tem mais possibilidades de chegar ao main-event (ou nao e este ou nao explicarei adiante!). Reune tudo o que a wwe gosta num lutador de topo, sendo que o papel das promos é feito por Lana na perfeição. Ainda nao se viu nada de extraordinário no Rusev mas consigo ver nele talento para singrar apesar de ver superstars melhores colocados e o espaço a encurtar no topo.

    Bo Dallas – Sinceramente acho a gimmick dele brilhante, diferente, original e ele desempenha na perfeiçao quanto a isso nada a dizer. Em ringue ele precisa de melhorar imenso mas já vimos casos anteriores de lutadores que também nao tinham qualidade enorme no ringue e foram apostas de sucesso pela sua capacidade de fazer a diferença e de fazer um bom trabalho quando chamados e é por isso que eu acho que Bo Dallas tambem tem muitas hipoteses de singrar (dai o meu ou nao!) porque é bastante claro que a wwe gosta de Bo Dallas, nao é por acaso que teve o reinado que teve no NXT nem é por acaso que podem definitivamente tentar apostar nele para altos voos embora nao me pareça preparado.

    Adam Rose – A minha opiniao em relação a esta é a de que provavelmente é o melhor e mais completo dos três e aquele que, com a gimmick actual, nao tem a minima hipotese de aspirar a algo na wwe e acredito que quando a moda desaparecer vai virar mais um jobber. Adam tem muito talento mas com esta atitude nao vejo futuro nenhum para ele.

    Quanto à questão do NXT tem sido fantastico e tem desenvolvido varios atletas interessantes e com muito futuro mas tambem tem tido os seus pontos negativos nomeadamente os de roubar espaço a lutadores talentosos do roster que sao tao bons ou melhores que os do NXT (atençao tambem há piores) e que nao tem possibilidades de o demonstrar devido ao uso cada vez maior de novos talentos quando na realidade estes já existem no roster e falo de nomes como Dibiase, Cody Rhodes, Ziggler, Del Rio, The Miz, Alex Riley, Damien Sandow, Drew, Fandango… todos eles superstars talentosos que veem o seu espaço cada vez mais diminuto pela entrada constante de superstar o que a meu ver nao é benefico pois desperdiça talento. O caminho deveria passar por dar mais destaque e oportunidades a estes talentos sem ter medos que eles tenham mais sucesso do que os que a wwe quer e dispensar lutadores como Ryback, Curtis Axel e por ai fora que nao tem condiçoes para estar na wwe originando vagas para os talentos do NXT terem a sua oportunidade.

  19. Salgado - há 2 anos

    Obrigado :)

    Partilho a tua visão para o futuro das três estrelas.

    É exactamente esse o problema e o que tem vitimizado personagens do género. No início corre tudo bem, vencem sempre, squash após squash, mas a WWE fraqueja sempre quando chega a altura do verdadeiro teste.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador