Opinião Feminina #190 – WWE’s Agent of Chaos

“I spent two months in jail once in a small little Mexican border town, because I got cut off in traffic. Well, it wasn’t just the cause of that. It was because I followed the guy for like 36 miles, he flipped me the bird. And, uh, when he pulled over to the next truck stop, I beat him just about within an inch of his life. And that was a long two months, right?

But I had to do what I had to do. There are three things in this world that will survive a nuclear explosion: twinkies, cockroaches and Dean Ambroses. Triple H and Seth Rollins don’t get to win. They don’t get to win. Until I’m not breathing anymore, until I’m not walking anymore, you know what I’m sayin’? And right now… I’m walking just fine.”

Dean Ambrose, Raw pós-show – 30 de Junho de 2014

John Cena é a estrela mais rentável da WWE. É a cara da companhia há anos, sempre a representou da melhor forma possível e será sempre uma das referências da indústria. Há anos que os fãs vêem John Cena como o “menino bonito” de Vince McMahon e companhia. E é compreensível, mas estão enganados.

John Cena é bastante protegido – exemplos de tal já deram tema a imensas edições deste espaço– mas o verdadeiro “menino bonito” da companhia é Randy Orton.

Randy Orton representa o verdadeiro cúmulo de protecção. John Cena, embora também seja bastante protegido, é apenas o caso mais notado porque é em quem a WWE precisa de confiar todo o seu império.

Fazer isso com Randy Orton é absolutamente impensável. Não porque este não seria capaz ou porque não é tão popular, mas porque a sua personalidade e comportamentos não permite que a WWE lhe deposite tamanha confiança.

Ao longo dos anos que passou na WWE, Randy Orton esteve envolvido em inúmeras polémicas. Desde violações da Wellness Policy, a comportamentos pouco próprios nos bastidores, a destruição de propriedade alheia, a até ao uso frequente de gestos obscenas em televisão.

É certo que o comportamento de Randy Orton melhorou, especialmente no que toca à Wellness Policy, mas este é o primeiro a admitir que abusou – em vários sentidos – durante os seus primeiros anos e tal não o impediu de ser fortemente protegido pelos Evolution. E mesmo depois da pior fase ter passado, Orton voltou a falhar a Wellness Policy.

Tal já aconteceu tantas vezes que é do entendimento de várias pessoas que a WWE alterou as regras para ter de evitar despedir Orton, o que parecia inevitável. Aliás, foram tantas as falhas de Orton que, quando infringiu a Wellness Policy da última vez, vários fãs estavam convencidos que teria sido a sua terceira e que este iria ser despedido.

Ou seja, nunca a WWE poderia confiar em Orton ao ponto do colocar na posição de John Cena. Este não possui o perfil – a paciência e generosidade infindável que John Cena encontra para fazer tudo o que lhe pedem fora dos ringues – ou o comportamento exemplar necessário para desempenhar essa tarefa.

No entanto, o fanatismo da WWE por Randy Orton nunca esmoreceu. Este não é castigado como todos os outros, afinal existem lutadores que, por comportamentos menos graves, já foram forçados a passar meses e meses a lutar no Superstars. Assim como é bastante frequente ver todos os oficiais da WWE a elogiarem repetidamente os talentos de Orton.

Este não esteve sempre, ao longo destes últimos anos, no main-event, mas sempre teve o posto assegurado. Tal deu a Orton um sentimento de segurança e a arrogância que sempre lhe foi característica.

No fundo, acredito que Randy Orton é a estrela que a WWE gostaria que John Cena fosse, sem o comportamento volátil, como é natural.

Embora seja imensa, a protecção de que Randy Orton é alvo nem sempre irrita os fãs da mesma forma que irrita quando se trata de John Cena. Acredito que assim seja por várias razões, nomeadamente por Orton não se encontrar frequentemente nas luzes da ribalta e de ter uma postura mais rebelde, e menos bem-comportada que Cena.

Pessoalmente, a protecção de que Randy Orton é alvo torna-se irritante quando este, sem qualquer razão, vence uma estrela que se encontra, claramente, em ascensão. Um exemplo disso ocorreu na passada edição da Raw e a estrela em ascensão era Dean Ambrose.

Não é a primeira vez que, sem qualquer razão, uma situação destas ocorre. Logo após começar o seu reinado com o Título Intercontinental, Cody Rhodes perdeu para Randy Orton, em pay-per-view, sem o Título em jogo. Recordo-me do quanto tal me irritou na altura. Rhodes tinha acabado de revelar o “novo” visual do Título Intercontinental, algo que tinha gerado algum interesse dos fãs.

Quase um ano mais tarde, Dolph Ziggler, Mr. Money in the Bank e um dos lutadores mais ovacionados do momento, perde para Randy Orton, de forma limpa, em pay-per-view. Outro exemplo que, na altura, ficou na memória por irritar tanto. Não duvido que existam mais.

São situações desnecessárias. Não se justifica que a WWE coloque as estrelas nesta posição. Se não se sente à vontade para conceder a vitória contra Orton a uma destas jovens estrelas, então que não os oponham.

Lutar com um main-eventer pode ajudar, mesmo perdendo, e muito uma estrela em ascensão. Mas isso é só se a WWE estiver disposta a fazer dessa prestação algo que lance essa estrela. Porque caso contrário termina como Damien Sandow, que depois do melhor combate da sua carreira contra John Cena se encontra a fazer piadas todas as semanas.

Caso contrário, caso a WWE não tenha planos para a estrela depois dessa derrota, a derrota só irá prejudicá-la e sem qualquer necessidade.

Não existe qualquer justificação possível para Randy Orton vencer, de forma limpa, estrelas que estão a começar a construir algo. Seria o mesmo que, nesta fase do campeonato, derrotar Roman Reigns de forma limpa. A diferença é que no caso de Reigs não temos razões para ter receio porque, surpresa das surpresas, com ele tem sido tudo quase perfeito.

Não penso que a WWE trate Dean Ambrose como tratou Dolph Ziggler. A WWE tem, claramente, apoiado mais Dean Ambrose. Também não acho que aquela derrota o vai prejudicar. No entanto, acho que está na altura de Dean Ambrose começar a vencer de forma decisiva e com destaque, especialmente se for para perder contra Seth Rollins.

Muitos dos seus combates acabam com interferências ou cheap finishes. E mesmo quando não acabam, é disso que os fãs se lembra mais agora, dada a sua rivalidade com a Autoridade. Não é grave, ainda, mas não era má altura para começar somar vitórias sonantes e decisivas, independentemente da sua rivalidade com Seth Rollins.

Percebo que, na mentalidade da WWE, Orton precisasse de uma vitória limpa para o preparar para o combate pelo Título e rivalidade com Roman Reigns. Afinal, Orton não será assim muito especial se todos o vencerem. No entanto, a última coisa que a WWE poderia ter feito era colocá-lo contra Ambrose.

Ambrose pode dar-se ao luxo de perder por razões explicadas em detalhe à frente, mas não deveriam arriscar. Tal como a de Reigns, a popularidade de Ambrose está a crescer de dia para dia, não é esta a fase ideal para correr grandes riscos.

E por fim, deixar Randy Orton, uma personagem que se tornou irrelevante há meses e por quem os fãs não estão empolgados, vencer de forma limpa alguém que, ao longo dos últimos meses, se tem tornado dos mais ovacionados é simplesmente ridículo.

A razão pela qual não acho que esta derrota vá prejudicar Dean Ambrose é bastante simples: Ambrose é diferente.

Ambrose é completamente diferente de tudo o que representa a WWE. Se todos se vestem como lutadores, este veste-se como uma pessoa normal. Se todos falam de uma certa forma, com um certo ritmo e com uma rotina estabelecida – quase robótica, Ambrose faz exactamente o oposto. Gesticula, muda frequentemente de volume ao longo de uma promo, mexe-se… Com Dean Ambrose, não é possível notar que as palavras foram escritas para ele e não por ele.

Ambrose é tudo menos robótico ou inexpressivo. Como disse há semanas atrás, Ambrose tem mais carisma do que aquele que pode algum dia sonhar em usar. Não fui que disse isto pela primeira vez, mas descreve-o tão bem, que não me coibi em “roubar” a descrição.

De acordo com a história, Ambrose não tem nada a perder, portanto tornou-se volátil e inesperado. É exactamente isso que os fãs precisavam e que este consegue transmitir tão bem. O sentimento de que qualquer coisa pode acontecer a qualquer momento. Este transmite a ideia de descontrolado e desequilibrado tão bem, que os fãs anseiam por ver o que este irá fazer de seguida.

Há muito tempo que Dean Ambrose é comparado à personagem The Joker do filme Dark Knight, e é exactamente por isto que essa comparação vai continuar. A ideia de Ambrose prometer perseguir Rollins e interromper sempre que este tentar fazer o cash-in é absolutamente genial e assenta na personagem que nem uma luva.

A liberdade que a WWE lhe dá ao microfone também é notória e permite-lhe contribuir com excelentes promos. Ambrose tornou-se, por isso, das personagens mais interessantes. Muito à semelhança de Bray Wyatt, por vezes não interessa o conteúdo, porque apenas a forma de ambos transmitirem a sua mensagem entretém os fãs.

Outro detalhe que me delicia por completo é a coerência que este mantém entre a sua personagem e a história que está a contar. A primeira coisa que Dean Ambrose fez quando entrou para o combate de Money in the Bank foi atirar-se a Seth Rollins.

Não entrou em ringue e esperou que tocassem a campainha ou atacou outro lutador primeiro esperando que o ringue esvaziasse para ter o seu confronto com Rollins.

Não, nada disso. Dean Ambrose passou semanas a dizer como queria vingar-se de Rollins a todo o custo e a primeira coisa que fez foi atacá-lo. É isso que às vezes não acontece quando se passa da história para o combate.

Pode-se contar a história mais agressiva entre dois lutadores que são capazes de esperar pela campainha e começar um combate como começam todos os outros. Aliás, ainda há semanas referi como me irritou o início do combate de Bray Wyatt e John Cena no Extreme Rules, depois de todos os jogos psicológicos de Bray Wyatt. Tudo em Dean Ambrose está a contar uma história.

Desde as suas promos, à sua forma de lutar, passando pelas suas atitudes e terminando nas suas expressões faciais. Toda a apresentação de Dean Ambrose é coerente e natural. E é nestes pequenos detalhes que Dean Ambrose se destaca do típico modus operandi da WWE.

Tudo aquilo que todos – ou quase todos – costumam fazer, é aquilo que Ambrose menos faz. Isso despertou a curiosidade e a excitação dos fãs, como se pode constatar pela reacção dos fãs no Money in the Bank. Os fãs, não só torceram por ele, como chamaram por ele para que este regressasse.

Sei que a WWE tem, neste momento, os seus olhos postos em Roman Reigns para próximo babyface, mas gostava que não descurasse de Ambrose, pois este está a mostrar um potencial como babyface que ninguém esperava, pelo menos não de imediato.

Por várias vezes, os fãs deram provas à WWE de que estavam saturados. Fosse de alguma estrela em especial, fosse da forma de trabalhar da WWE, no geral. CM Punk deixou a sua marca e após uma única promo conseguiu ter os fãs todos na palma da sua mão a acreditar que sempre que este agarrava no microfone algo de espectacular ia acontecer.

Há meses atrás, os fãs rejeitaram Batista, preferindo continuar a apoiar Daniel Bryan. Os fãs já sabiam o que podia acontecer com o regresso de Batista e receavam-no. Os fãs temiam que a WWE,de  forma previsível, voltasse a seguir os seus hábitos e apostasse nele. Portanto, lutaram por algo que nem tinham a certeza que ia resultar. Lutaram por Daniel Bryan, alguém diferente.

De uma maneira completamente diferente, é isso que Ambrose está a começar a proporcionar. Se a sua popularidade vai atingir os níveis da popularidade de Bryan e Punk? Não tenho dúvidas, mas não será como nenhum dos outros dois fez. Será diferente, porque Ambrose é, de facto, diferente.

Aliás, Ambrose é também a última pessoa que alguém esperava, no roster actual, que começasse a ter sucesso como babyface. Todos os fãs ansiavam por Ambrose à solta como vilão e os estragos que podia fazer – e fará, eventualmente. O que é certo é que o rumo que a sua carreira tem tomado após a separação do grupo tem sido surpreendente.

Quem também tem surpreendido é o seu adversário, Seth Rollins. Vários fãs temiam que este se perdesse no card depois da separação do grupo, mas até agora, este tem apenas melhorado. Este aparenta estar mais confiante e tal reflecte-se nas suas promos que, por sua vez, têm melhorado a olhos vistos.

O seu novo visual é o único aspecto que, até agora, ainda não me convenceu. Não detesto, nem é fonte de embirração. Mas, ainda não convenceu. Sinto que é demasiado absurdo e rebuscado. Pode ser que com o tempo sofra mudanças positivas ou simplesmente se torne habitual.

Nesta fase crucial da sua carreira, é seguro afirmar que Rollins não tem desiludido, mas sim excedido as expectativas. A sua recente interacção com Kane e Randy Orton, além de fazer todo o sentido, foi também extremamente divertida de assistir.

Rollins tem tido várias oportunidades para lutar, continuar a mostrar as suas excelentes capacidades e até tem derrotado decisivamente algumas estrelas. A forma como Triple H o posicionou, quando disse a John Cena que existe sempre um “Plano B”, foi perfeita. É certo que correm rumores que se referia a Brock Lesnar, o que é perfeitamente possível, mas até confirmação de tal, prefiro viver em negação e achar que foi para o benefício de Rollins.

A forma como Seth Rollins convenceu Triple H a incluir Dean Ambrose no combate de Money in the Bank também me impressionou pela positiva. Em teoria, parece uma desculpa esfarrapada, mas depois de ver o desenvolvimento da personagem de Ambrose e de ver como este é credível a comportar-se como um desequilibrado, a estratégia de Rollins começa a fazer sentido. O que por sua vez enaltece a volatilidade de Ambrose.

Rollins soou extremamente confiante na sua promo e o argumento de ter sido o criador do grupo e de, por isso, saber como controlar Ambrose é mais que suficiente.

As falhas na apresentação deste desenvolvimento são culpa da WWE e não dos lutadores. O facto do gráfico de apresentação dos participantes do Money in the Bank ter quase confirmado que Ambrose iria estar presente, visto que faltava anunciar um participante é um erro de amadores que a WWE não devia ter cometido.

É extremamente gratificante ver todos os elementos de um grupo que tantos elogios recebeu a conseguirem destacar-se pela positiva todas as semanas. Depois do trabalho fantástico que fizeram juntos, seria uma pena se algum destes três indivíduos fosse prejudicado ou ficasse aquém das expectativas logo após a separação do grupo.

O uso destas três estrelas deu um abanão necessário ao main-event da WWE que tem agora três novas caras para usar. É uma novidade bem recebida. É cada vez mais óbvio que a WWE tem nestas três estrelas, três futuros main-eventers. Basta querer.

Mal posso esperar para ver novos desenvolvimentos desta rivalidade que proporcionou, sem dificuldades, alguns dos melhores momentos das últimas semanas. Relativamente ao Battleground, conto com um excelente combate, mas um final questionável e com interferência de alguém, como é natural.

Desejo uma excelente semana a todos e até à próxima edição!

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

44 Comentários

  1. Patrick Figueiredo - há 2 anos

    O combate entre Rollins e Ambrose no BattleGround tem tudo para ser o combate do ano.

  2. José Sousa - há 2 anos

    O Combate tem tudo para ser algo de muito bom. Sinceramente acho que o Ambrose até pode vencer no Battleground, só para que o Rollins vença no Summerslam, pelo menos não é de todo impossível isso.

    Quanto ás performances. O Ambrose é a arma-secreta da WWE, como disse o senhor Phil Brooks antes do seu début. A coerência da gimmick é impressionante, mesmo o atire, porque a lógica vou tramar-te em qualquer local ou altura não seria tão real com outro look. Essa frase no backstage que usaste é fantástica diga-se.

    O Rollins tem estado muito bem nas promos, está cada vez mais confiante e com melhor qualidade nas suas expressões. Se ainda existe caminho para ser trilhado? sim existe. Mas até agora sem dúvida que ele é uma bela surpresa.

    • Salgado - há 2 anos

      Não estou a ver o combate no Battleground a terminar de forma decisiva, seja para que lado for.

      Claro que sim, existe sempre, mas Rollins está definitivamente no bom caminho.

  3. John_3:16 - há 2 anos

    Vai ser um ótimo combate e estou a ver que o ambrose pode muito bem vencer agora mas vams ver, bom artigo salgado

  4. joaop - há 2 anos

    Finalmente um opinião feminina que li até ao fim sem discordar em nada. Parabéns senhora.

  5. MicaelDuarte - há 2 anos

    Excelente trabalho.

  6. cdcabana - há 2 anos

    Excelente artigo, excelente trabalho, concordo com tudo !

  7. David Silva - há 2 anos

    Excelente artigo perfeito como sempre.
    Concordo plenamente contigo na questão John Cena é o cara da Cia e que determinadas vezes é protegido a ponto de nos irritar(a mim pelo menos).
    Más que a WWE sempre quis que o cara do Cia fosse o Randy Orton isto foi evidente ao longo dos anos,más seu comportamento tanto em ring como extra ring nunca colobararam .

    Quanto a estrelas em ascensão perderem tanto pro Cena quanto pro Orton eu prefiro não comentar isto,voce já disse tudo.
    Quanto aos ex integrantes do Shield tem acontecido surpresas agradaveis não se apostava muito em Seth Rolins como Heel e muito menos no Dean Ambrose como face e ambos tem surpreendido e feito um ótimo trabalho.
    Más serei sincero não estou gostando do papel do Roman Reigns eu sei que a WWE quer apostar nele principalmente pelo perfil de Big Guy más já estão tornando o homem muito superman e praticamente vem roubando os holofotes para ele.
    Principalmente em combates do Ambrose.

    Eu espero sinceramente que os tres tenham imenso sucesso separados e espero que a WWE não ponha tudo a perder e arruine as suas carreiras como já fez com outras apostas no passado.

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigdo :)

      Era a última reviravolta que os fãs esperavam – Seth Rollins como vilão e Dean Ambrose como babyface – mas tem resultado bastante bem.

      Roman Reigns é um caso um bocadinho mais complicado. ELe não está a roubar os holofotes, por assim dizer, os holofotes é que fazem questão do focar a ele.

      Espero o mesmo.

  8. danielLP21 - há 2 anos

    Excelente artigo.

    O Dean Ambrose, desde que os Shield acabaram, tornou-se no meu favorito da geração actual. É extraordinário em tudo aquilo que faz (excepto naquele “botch” no combate com o Orton, mas isso acontece aos melhores), tem tudo para ser o próximo “anti-herói” da WWE e, pessoalmente, julgo que foi uma jogada de mestre colocá-lo como “babyface”, porque, se continuar a ser construído da maneira certa, vai ser tão adorado que no dia em que fizer o “heel-turn” pode fazer um impacto enorme, e, felizmente, nem precisa de mudar muito a sua personagem.

    Em relação ao Randy Orton, nada a dizer a acrescentar. É isso mesmo.

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigado :)

      Senão me engano, até acho que o Orton cometeu um botch exactamente igual num combate recente contra outra pessoa qualquer. Sem dúvida.

  9. Tunes9 - há 2 anos

    Excelente artigo, estão cada vez mais interessantes, incrível, Parabéns! Salgado. :-)

    Depois disto, e não é graxa ou simpatia, não posso acrescentar muito mais, só me resta concordar e subscrever o que disseste. :-)

    Só tenho a dizer que, embora concorde contigo, seria impensável despedir o Orton ou mesmo castiga-lo com meses de suspensão ou “relegação” para o WWE Superstars, além de se perder um talento enorme e completo, experiente e com muitos anos de WWE, também havia o risco de ir para a TNA ou algo do género e seria o pior que podia acontecer.

    O Ambrose é excepcional e adoro vê-lo, quer nas promos, segmentos ou combates, tem um talento enorme e terá um futuro brutal na WWE, acredito que sim.
    O Rollins também tem evoluído muito e tem talento, acho que estão a proporcionar uma feud muito interessante e que podem dar-nos um combate de qualidade, mas concordo que o fim vai ser questionável e com interferências, é esperar para ver.

    De resto, concordo com tudo que disseste sobre eles, sem duvida.

    Bom trabalho. :-)

    • Salgado - há 2 anos

      Muito obrigado :) Ahaha, é bom sinal :P

      Impensável porquê? Colocá-lo no Superstars? Talvez seja um pouco absurdo, sim. Mas, supostamente, alterar as regras da Wellness Policy para não o despedir parece-me um pouco exagerado e acho que um despedimento só lhe fazia bem.

      Não conheço o Orton, mas não me parece que a sua arrogância lhe permitisse considerar a TNA. Segundo constam nas regras da Wellness Policy, um talento que seja despedido à terceira infracção pode regressar um ano mais tarde, apenas será submetido a testes mais vezes. Isto era uma das clásulas da última vez que li sobre o assunto, pode ter sido mudado entretanto. Caso se mantenha, não estou a ver o Orton a ir para a TNA durante um ano.

      Quanto muito vai para uma praia passar o tempo e aproveitar as férias e volta um ano mais tarde, com a certeza que vai ser campeão em breve. Orton é das poucas estrelas que não acredito que algum dia sequer considere por os pés na TNA.

      Acho que o primeiro combate irá terminar com interferência de Kane, levando a que haja um segundo com estipulação.

      Obrigado :)

      • Tunes9 - há 2 anos

        De nada, é um bom sinal, sem duvida. :-D :-)

        Não estou a dizer que não tenhas razão, até concordo contigo, mas conhecendo a WWE e o talento e estatuto do Orton, acho que é impensável pensar nessa possibilidade, mas se eu mandasse, provavelmente até lhe dava um castigo ou despedia-o e depois ele regressava um ano depois, como disseste e bem, subscrevo.

        Quanto ao combate entre Ambrose e Rollins, também acho que será o Kane, não estou a ver o Orton ou Reigns, este a favor do Ambrose, (ambos no combate pelo titulo e apenas focados nisso), a interferirem e o HHH também não o vai fazer, portanto resta o Kane que é o faz tudo (a Autority) e terá mais uma tarefa.
        Um combate com estipulação, também acredito nisso, vamos esperar e ver.

        Mais uma vez, não tens de quê. :-)

      • Salgado - há 2 anos

        Lamento, entendi mal o que querias dizer e concordo contigo. Dentro da WWE, não acredito que tal hipótese seja sequer considerada. A protecção de que ele é alvo deixa isso bem claro.

        Sim, o Kane tem sido a desculpa da Autoridade para tudo. Trata de tudo aquilo em que as estrelas “mais importantes” na história não vão perder tempo. Exemplo disso é o MITB.

        :)

      • Tunes9 - há 2 anos

        Na boa, não há problema. :-)

        Exacto, o Kane é basicamente o “moço dos recados”… coitado. :-D

      • Salgado - há 2 anos

        é exactamente isso que ele é, o que começa a ser irritante. :)

      • Tunes9 - há 2 anos

        Pois… exacto, também acho que começa a ser irritante e até ridículo/estranho (no que o “The Big Red Monster” se tornou… -.-), concordo. :-)

  10. henrique - há 2 anos

    O Dean Ambrose já no tempo dos The Shield era quem mais me agradava, aquela personalidade atrai toda a gente. Eu pessoalmente acho que de uma certa maneira podemos comparar o Dean com SCSA devido às capacidades ao microfone e à irreverência em ringue.
    O Seth Rollins só tem de melhorar como ator mas isso não me preocupa pois ele está a evoluir de dia para dia.
    No especial espero uma vitória com interferências do Seth para depois vencer limpo no SS.
    Acho que o Battleground vai ser um excelente PPV para estrelas em ascenção.
    Excelente artigo.

  11. Take That - há 2 anos

    Excelente artigo, pessoalmente é o combate que mais anseio para o Battleground! Tem tudo para ser espectacular, e quanto ao Dean atualmente é sem dúvida o meu preferido, ele é absolutamente fantástico em tudo o que faz. “There are three things in this world that will survive a nuclear explosion: twinkies, cockroaches and Dean Ambroses.” O quanto me ri quando vi aseguir à Raw.

    Tou bastante impressionado com o Seth, pensei que ele se ia tornar aborrecido ou que ia entrar em declinio quando acabou o grupo, mas cada Raw está melhor,incrivel! Quanto ao Reigns nada a dizer, está a ter uma construção a roçar a perfeição. Só dispensava aquele fim da Raw mas de resto.

  12. 434 Days - há 2 anos

    Excelente Salgado.

    Quanto à primeira parte do artigo concordo contigo, pois eu acho que em termos de storyline o Cena é mais protegido, mas já à muitos anos que a WWE faz de tudo para não punir totalmente o Orton. Nunca duvidei da sua qualidade como wrestler, pois ele é capaz de grandes combates com as estrelas que tu mencionaste. Apenas não gosto é do facto de ele ganhar esses combates só porque é o Randy Orton.

    Em relação ao Dean, ele tem se revelado como um face absolutamente excepcional e tem estado muito bem em tudo o que faz. O Rollins também tem revelado solidez no seu papel e espero que continue neste caminho. Certamente estes dois terão um grande combate no Battleground. Quanto ao Reigns, é o Cena do futuro e tem tido uma construção ponderada. Enfim 3 excelentes talentos que eu espero que vinguem como main eventers

  13. Julio - há 2 anos

    Excelente Artigo eu espero demais esse combate porque eu quero ver Jericho vs Wyatt. O Rollins e o Ambrose estão fazendo uma feud muito boa com um Ambrose louco querendo vingança com um Rollins tentando fazer o cash in a qualquer momento
    Espero que tenhamos um ótimo combate.

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigado :)

      Jericho/Wyatt para o Battleground foi uma surpresa, mas também é outro combate que estou ansiosa para ver.

  14. Edjandro Martins - há 2 anos

    Excelente artigo mais uma vez.
    Sobre a questão do Orton não tenho nada a acrescentar, apesar das discordâncias que já são conhecidas tenho um enorme respeito pelo profissional e pessoa que é o Cena, coisa que não se pode afirmar com relação ao Orton infelizmente, apesar de ser um grande fã do wrestler Randy Orton como membro do Evolution, Legend Killer e viper.
    Sobre a questão Ambrose/Rollins tenho a mesma opinião, como todos aqui fui um grande fã do Shield, e agora continuo com os três membros de forma individual, sobre o Ambrose não se precisa comentar muito, tem extraordinárias mic skills, uma gimming diferenciada e boas ring skills, tem tudo para ser top heel da companhia em um futuro bem próximo, vem surpreendendo com seu sucesso como face, o que mostra a grande capacidade do Ambrose, futuro garantido para ele.
    falando sobre o Rollins, eu sou suspeito de falar pois ele sempre foi meu preferido do Shield, desde a época de NXT, vejo no Rollins um talento sem igual, um wrestler completo, tem ring skills espetaculares (as melhores da WWE na minha opinião), todos temiam por suas mic skills que vem se mostrando muito boas, lembrando que o Rollins tem apenas 27 anos e é o mais novo dessa geração, ele com certeza vai evoluir muito nos próximos anos, guardadas as devidas proporções vejo nele muito do que era o CM Punk, além de fisicamente serem muito parecidos, o estilo em ring muito semelhante com o Rollins em um estilo mais high flyer, as mic skills se for comparar com as do Punk na época de ECW ou quando venceu o Money in the Bank e foi para o Raw, vejo no Rollins um novo CM Punk mais completo, tenho certeza que daqui 5 anos o Rollins terá mic e gimming tão boas como as do Punk com um estilo mais completo no ring, vejo grande futuro para Ambrose e Rollins, esperemos que a WWE não consiga a GRANDE façanha de estragar esses dois enormes talentos.

    • Trao - há 2 anos

      Vejo mais o Rollins como um novo Jeff Hardy do que como um novo CM Punk. O Rollins tem aquele estilo de wrestling high-flyer suicida e um aspecto físico mais ou menos semelhante ao de Jeff Hardy, o que vai agradar ao público feminino, e ao mesmo tempo tem um ar “Cool” que vai agradar aos mais jovens.

  15. henrique - há 2 anos

    O Dean Ambrose é incrível já na altura dos The Shield era quem mais me agradava, ele tem qualquer coisa que atrai toda a gente.
    Na minha opinião até podemos comparar o Dean com o SCSA pois ambos são excelentes no microfone e no ringue têm um estilo irreverente.
    O Seth Rollins também é impecável a única coisa que pode melhorar é como ator mas isso não me preocupa pois nesse aspeto ainda não parou de evoluir.
    O cambate no Battleground acho que vai ser vencido pelo Rollins com interferências para depois vencer limpo no SS.
    Na minha opinião o Battleground vai ser um PPV para estrelas em ascensão.
    Mais uma vez um artigo muito bom.

    • Salgado - há 2 anos

      Sim, concordo. Tem uma certa qualidade que simplesmente cativa a audiência.
      É uma comparação arrojada, especialmente tão cedo na carreira de Dean Ambrose, mas quem sabe?

      Obrigado :)

  16. Salgado - há 2 anos

    Obrigado :)

    Ou não o punir de todo. É algo que me irrita bastante.

    Merecem os três, isso é certo.

  17. Salgado - há 2 anos

    Obrigado :)

    Nesse sentido, são ambos bastante diferentes. Aliás, acredito que muitos dos fãs que estão saturados de Cena reconhecem todas as suas qualidades como profissional. É apenas uma questão de saturação da personagem e da forma como esta é apresentada.

    Rollins é, de facto, o mais novo dos três, mas Ambrose (28) e Reigns (29) são muito mais velhos.

    Esperemos que não.

  18. JoãoRkNO ® - há 2 anos

    Ótimo trabalho . Bem , a construção da personagem do Ambrose está a correr maravilhosamente bem, e acima de tudo está a ser bastante estratégico a forma como o tem promovido como babyface . Anseio o dia do turn , pois tenho a certeza que irá ser algo bombástico .

  19. Henrique YES! - há 2 anos

    Excelente artigo Salgado, parabéns!!! Estou ansioso por ver o combate entre o Ambrose e o Rollins…

  20. Hildo - há 2 anos

    Excelente artigo, Salgado.
    Foi bem interessante ter tocado no Randy Orton, (que diga o Ziggler) o Orton só não é a ”cara” da WWE porque não quis, porque foi imaturo, quanto a Rivalidade Rollins/Ambrose tem sido muito boa, só espero combates espetaculares.

  21. Salgado - há 2 anos

    Obrigado :)

    Também eu, mas por agora, limito-me apreciar o caminho até lá!

  22. Salgado - há 2 anos

    Obrigado :) Também eu!

  23. Francisco Edge - há 2 anos

    Tem tudo para ser o combate do ano
    Só espero que vença o Ambrose porque parece-me mau para ele é melhor perder para o Rollins numa rematch no Summerslamm.

  24. Salgado - há 2 anos

    De acordo.

    É possível, embora esteja mais inclinada em apostar numa vitória de Rollins com interferência e uma vitória de Ambrose noutro combate com estipulação.

  25. joaomorgado - há 2 anos

    Bom artigo Salgado. Toda a gente sabe ou pelo menos as que vêm wrestling à tempo suficiente, que a pessoa que estava escalada para ser a cara da companhia era Randy Orton, isto foi dito centenas de vezes por wrestlers de topo, era suposto ele estar na posicão do Cena, porque sejamos sinceros se fosse só o talento que contasse, ninguém chegava perto do Orton. A questão é como bem tu bem disseste ele desde cedo fez asneiras e a wwe percebeu rapidamente que não ia dar para fazer aquilo que queriam, por isso usaram aquele que era o plano B, que era claramente o Cena. No entanto discordo quando dizes que o Orton é mais protegido que o Cena, estranho é o Cena ter o corpo que tem e não tomar nada que seja ilegal, tenho a certeza absoluta que se a wwe não escondesse esse tipo de coisas o Cena já tinha sido apanhado na welness policy varias vezes. E não entendo essa “frustração” quando o Orton vence jovens estrelas, até porque se há algo que as pessoas não lhe podem apontar é exactamente isso, o Orton perde ou sia por baixo tantas vezes com estrelas em ascensão, e o cena perdeu para quantas 2,3?

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador