Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Opinião Feminina #236 – Fight Owens Fight

Um dia depois de ter dedicado uma edição deste espaço a Kevin Owens, este aparece na Raw, confronta a maior estrela dos últimos de anos e deixa-a no chão.

Não há muitas estrelas do calibre e importância de John Cena que tivessem feito o que este fez por Kevin Owens. Owens rivalizou John Cena ao microfone. Não se deixou embaraçar, não se encolheu, não se comportou como um inexperiente. Owens respondeu-lhe à altura. Isto antes de, claro, aplicar o seu finisher em John Cena e do deixar no chão.

Não há muitas estrelas que tivessem deixado que isto acontecesse, se estivessem estado no lugar de John Cena. Ou então, talvez deixassem, mas apenas com a garantia que teriam a sua vitória limpa e decisiva quando chegasse a altura do combate. O que pode ser bem o desfecho de hoje.

Mesmo assim, é preciso reconhecer o papel que John Cena tem desempenhado ultimamente e a forma como este a aceita.

John Cena não é o santo que a WWE descreve. Existem algumas histórias de bastidores que não o retratam da melhor forma, mas também é claro que este não usa o poder que tem tantas vezes quanto pode. Pelo menos, quando comparado com os seus antecessores. Essa é uma das várias características que tornam John Cena numa bênção.

Sim, a forma como a WWE protegeu John Cena ao longo dos anos prejudicou histórias, rivalidades, investimentos e vários talentos. Embora a WWE estivesse certa em tentar proteger a sua maior fonte de rendimento, por vezes a sua atitude parecia demasiado exagerada. É fácil fazer estas avaliações quando se está a ver de fora e não a tomar todas as decisões com os vários milhões que John Cena rende a pesar na memória.

Porém, ultimamente, este tem sido colocado numa situação diferente. Não é a primeira vez que este se afasta da contenda pelo Título principal durante um longo período de tempo. Não é a primeira vez que passa vários meses sem lutar no main-event.

Mas é a primeira vez que é usado consistentemente para dar oportunidades a pessoas que, talvez, de outra forma não teriam essas mesmas oportunidades.

Este tem sido o caso dos desafios semanais que John Cena tem feito ao roster. Existem várias razões para justificar o porquê destes desafios se terem tornado dos melhores momentos de cada Raw.

Para começar, eleva o valor do Título de Estados Unidos. Os lutadores respondem ao desafio porque querem ser campeões, porque o Título importa. Não porque têm um problema com John Cena, não porque são vilões, mas porque ser campeão é um objectivo. Uma prioridade. Como deveria ser sempre.

Além disso, esta atitude eleva o próprio campeão e, ultimamente, quem o vencer. Não só porque vai vencer John Cena, a maior estrela da companhia, mas porque vai vencer alguém que ultrapassou imensos desafios para manter o Título. Desafios que surgiram porque várias pessoas o queriam.

Em segundo lugar, tal como referido anteriormente, isto dá novas oportunidades a pessoas que, de outra forma não as teriam. Estrelas como Stardust ou Bad News Barrett, que andam meio perdidas ou sofreram várias derrotas recentemente, acabam por ter aqui uma oportunidade para se exibirem e tentarem recuperar um pouco da sua credibilidade.

Já para não falar que fornece novos combates ou, simplesmente, combates que não estamos habituados a ver com regularidade. Sempre é uma novidade. É preferível ver estas estrelas nestes desafios, do que vê-las a lutar outras estrelas de midcard, nos mesmos combates de sempre.

Não só estas estrelas têm uma oportunidade extra de se exibirem e impressionarem, como a WWE tem aqui uma oportunidade das voltar a valorizar. Das credibilizar. John Cena não precisa de perder para valorizar o seu adversário. A história e qualidade do combate, o respeito e surpresa de John Cena podem fazer imenso pelos adversários.

Exemplos disso são os combates que John Cena teve com Dean Ambrose, Sami Zayn e Neville. Neville tinha o combate vencido até Rusev aparecer e tanto Ambrose, como Zayn, ganharam o respeito de John Cena pela forma como lutaram pelo Título. De todas as derrotas que Dean Ambrose tinha sofrido até à altura, a que teve contra John Cena naquela Raw foi das que mais fez por ele.

Em último lugar, temos sido presenteados com excelentes combates. Alguns deles compensam com intensidade e emoção aquilo que não tiveram no sentido técnico. De qualquer das formas, em poucas semanas, o segmento semanal de John Cena tem contribuído com momentos fantásticos que facilmente entram no top de melhores do ano.

Todavia, nem tudo é perfeito e existem alguns problemas com estes segmentos semanais. Atenção, não os considero problemas graves. São mais meros detalhes que se podem transformar num grande problema, mas que se forem controlados, não serão significantes.

Há questões óbvias como John Cena colocar o Título em jogo quando já tem um combate agendado, pelo Título, para um evento que está a semanas de distância. John Cena compensa ao fazer questão de salientar em certos momentos que poderá não estar presente no evento, pois poderá perder o Título, mas mesmo assim, mata um bocadinho o suspense.

E tendo em conta que estamos a falar de John Cena a defender o Título numa mera Raw, precisamos de toda a ajuda necessária para manter a dúvida viva. Há certos combates que, com a sua qualidade e/ou emoção, conseguem compensar isso, mas não são todos que o conseguem.

Outra questão são as promos de John Cena. Este é formidável ao microfone, mas também desenvolveu uma rotina. É uma rotina bem-sucedida e de qualidade, mas ouvi-la quase todas as semanas é cansativo. A voz séria, a apresentação séria, a centésima referência aos cânticos “Let’s go Cena/Cena sucks” e a justificação para o seu comportamento exemplar são manobras que já vimos demasiadas vezes.

Ultimamente, este tem adoptado uma posição mais patriótica, mas mesmo assim, não é raro vê-lo a recorrer às manobras referidas anteriormente. É uma boa fórmula e este é excelente a aplicá-la, mas quando chegamos ao ponto em que conseguimos recitar a promo deste de cor, mesmo antes deste a ter dito, sabemos que já a ouvimos vezes demais.

Porém, nada disto é tão grave quanto os problemas de continuidade que a WWE apresenta.

Para melhor explicar isto, vejamos o exemplo de Damien Sandow. O melhor combate de Damien Sandow na WWE foi, sem dúvida, aquele que teve com John Cena há uns anos atrás. O combate foi excelente, deu origem a um fantástico momento na Raw, e valorizou imenso Sandow. Foi o exemplo perfeito de como valorizar alguém, mesmo numa derrota.

Foi o melhor momento da sua carreira, pois este mostrou conseguir debater-se com o melhor dos melhores.

O problema é que, depois do combate, nada aconteceu. Ou melhor, aconteceu. A carreira de Sandow descarrilou por completo e, poucos meses depois, este tinha começado uma série de derrotas consecutivas.

Este é o exemplo perfeito de como grandes momentos, por muito perfeitos que sejam, não valem muito senão tiverem continuidade. Se não forem consolidados nas semanas seguintes.

A falta de continuidade é o maior e, de longe, o mais grave problema que os desafios semanais de John Cena têm.

Olhemos para alguns adversários de John Cena. Olhemos para Stardust e Bad News Barrett. Ambos deram alguma luta a John Cena nos seus respectivos combates, com Bad News Barrett até a escapar ao AA. No entanto, ambos passaram os últimos meses a perder para praticamente toda a gente – incluindo R-Truth, repetidas vezes – e, em algumas dessas vezes, perderam de forma relativamente rápida.

No entanto, chega o dia em que desafiam John Cena, tornam-se magicamente melhores do que o que têm sido ultimamente e, na semana seguinte, voltam exactamente a ser o que eram antes.

Não se pode ter lutadores a perder para jobbers como R-Truth em combates insignificantes e rápidos, apenas para depois os ver a debaterem-se com John Cena. Não é coerente.

Sim, cria um bom momento. E sim, os fãs quando estão a apreciar o combate não estão a pensar nisso. Provavelmente porque sabem que ambos os talentos são capazes de mais e apenas não são devidamente valorizados pela companhia. Ou seja, esta falta de continuidade apenas reforça quão falso, ensaiado e insignificante é o booking da WWE. As vitórias e derrotas não têm qualquer impacto, não são indicadores da qualidade dos lutadores e, ultimamente, não significam nada.

Esta falta de continuidade criou também algumas dúvidas depois de Sami Zayn e Kevin Owens terem aparecido para desafiar John Cena.

Ambos os momentos foram fantásticos e perfeitos, no que toca à execução. Mesmo assim, não deixei de recear com o futuro significado destes momentos.

O que é que iria acontecer a Sami Zayn e Kevin Owens, depois de terem tido momentos de tal destaque com John Cena? Teria sido tudo apenas para promover o NXT TakeOver e ambos iriam desaparecer até Agosto (altura do próximo TakeOver)?

Não me interpretem mal, ambos os momentos foram espectaculares, mas precisam de ter continuidade. Precisam de ter peso no dia a seguir. Na semana a seguir. No mês a seguir. É preciso capitalizar nestes momentos, enquanto estes ainda são recentes e estão vivos na memória dos fãs.

Não sabemos com certeza absoluta qual teria sido o futuro de Sami Zayn, caso este não se tivesse lesionado. E, até surgirem relatos que Kevin Owens se tinha tornado uma estrela do roster oficial, também não sabíamos qual seria o significado, a longo termo, deste momento.

Ora, depois de uma excelente estreia da parte de Owens, de uma promo intensa com John Cena, foi anunciado que ambos iriam lutar no Elimination Chamber, sem nenhum Título em jogo. O facto do Título de Estados Unidos não estar em jogo levou várias pessoas a assumir que tal era um sinal da vitória de Owens.

Pessoalmente, não fazia questão que Owens vencesse até surgirem os relatos de que este se tinha tornado uma estrela do roster principal. A meu ver, não fazia sentido absolutamente nenhum Owens vencer John Cena e depois desaparecer durante semanas ou meses. Mesmo que continuasse no roster principal num regime temporário, não fazia sentido.

Uma vitória contra John Cena precisa de significar algo em grande para a carreira de alguém. Não pode ser tratado de forma leviana. John Cena é a maior estrela que a WWE tem. É a maior arma que a WWE tem para criar novas grandes estrelas.

Não se desvaloriza John Cena com facilidade, é um facto. Nem estou a sugerir que tal seria o caso se Owens vencesse e desaparecesse. Porém, tal não significa que não se deva ter cuidado.

Não tenho absolutamente nada contra Owens vencer John Cena. Apenas não quero que não tenha significado. Porque senão tiver significado agora, da próxima vez que tentarem algo semelhante, vai ser mais complicado.

Todavia, sinto que tal poderá não ser o caso. Talvez esteja a colocar demasiadas esperanças na WWE, mas acho que podemos ficar optimistas. Kevin Owens tem sido retratado de forma forte e credível. Não só pelo que fez a John Cena nas duas semanas em que o confrontou, como também pela forma como John Cena tentou promover “Fight, Owens, Fight”. Owens até já tem merchandise e ainda vai ver mais a ser lançado ao longo do dia de hoje. A WWE, obviamente, está a investir nele.

Não tenho certezas em relação ao vencedor, mas depois dos relatos que surgiram, acredito que seja Owens a vencer. Mesmo que não vença, acredito que a WWE irá fazer com que a história e qualidade do combate proteja Owens e permita que a rivalidade continue. Como rufia que é, acho que faria mais sentido Owens obter a vitória e termos John Cena atrás dele para obter a vingança. Porém, vou esperar para ver que história contar, antes de me mentalizar que só há uma resposta certa para esta pergunta.

Sinto-me estranhamente optimista para o uso de uma nova estrela. É raro, mas sabe bem. Estaremos perto de ver uma estrela a ter uma temporada de sucesso semelhante à que The Shield teve?

Seja o que for que aconteça, esta foi a história que a WWE promoveu melhor ao longo destas duas semanas e tornou o combate verdadeiramente imperdível. Nos dias que correm, combates imperdíveis são raros. Mas ainda bem que conseguiram fazê-lo desta vez, pois é assim que se vende a Network.

Caso estejam interessados, já está disponível mais uma edição do Tretas, dizem eles! Nesta edição, são debatidos os seguintes tópicos:

– Sheamus no Teenage Mutant Ninja Turtles;

– Ring of Honor na Destination America;

– Situação da TNA na Destination America;

– Samoa Joe na Ring of Honor e no NXT;

– Alegado interesse da WWE em AJ Styles;

– Antevisão: WWE Elimination Chamber.

Agradeço as críticas e a paciência durante as primeiras edições, especialmente às pessoas que não conseguiram ouvir bem a última edição. Podem ouvir todas as edições gravadas até agora aqui ou aqui, como preferirem. De uma forma mais rápida, para ouvir a edição de hoje, é só carregar aqui. Se quiserem, podem seguir-nos no Facebook e no Twitter.

Enfim, desejo uma excelente semana a todos. Divirtam-se com o Elimination Chamber, não se esqueçam de apostar na League e até à próxima edição!

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

36 Comentários

  1. MicaelDuarte - há 2 anos

    Bom artigo, Salgado.

  2. Reigns one versus all - há 2 anos

    Excelente artigo, Salgado.

    Gosto da dinamica dos open challenge,são uma maneira interessante de valorizar o titulo e um dos pontos interessantes dos últimos RAW’s.
    E devido aos open challenge, temos visto bons combates de wrestlers de mid card menos credibilizados,e ao mesmo tempo o cena faz bons combates.
    O Kevin Owens,no segmento do open challenge de ha 2 semanas,causou um grande impacto,tanto que vai ter um combate contra o cena.
    Eu penso que hoje o Owens vai dar uma grande tareia no cena,mas não sei se ele ganha,mas penso que o Owens ganha,já que é a sua estreia no main roster.

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigado :)

      Esse é um dos cenários mais prováveis. Owens domina o combate todo, mas Cena vence no fim. Bastante semelhante ao combate de John Cena com Brock Lesnar no Extreme Rules 2012.

  3. José Sousa - há 2 anos

    Excelente e Bingo! Ainda bem que não sou o único a ver as semelhanças com os Shield( com as devidas diferenças). Mas sim, tal como tu vejo uma aposta tão forte e confiante da WWE no Owens como vi na altura dos Shield. Espero que hoje confirmem-me isso e que ele saia valorizado mesmo que não vença, para mim se perder que seja por DQ.

    Até porque não sei se concordarás, mas se ele vencer hoje ou sair por cima não achas que ele poderá daqui a duas semanas estar a sair de Ohio com uma mala dourada?

    • Wrestling Life - há 2 anos

      Até me dá arrepios só de pensar no KO com a mala xD.

    • Salgado - há 2 anos

      Calma, ainda não podemos dizer com certeza. The Shield venceram todos os seus combates em pay-per-view ao longo dos primeiros meses de existência. Até venceram Ryback, Sheamus e John Cena. Algo que, na altura, era considerado altamente improvável.

      Até agora, podemos identificar algumas semelhanças, sim, mas ainda falta o grande teste de hoje.

      Se não for o Owens a ganhar a mala, é o Reigns. Mas, estou mais inclinada em apostar no Owens.

      • wwe - há 2 anos

        não acho, o owens e o reigns não são tipos que precisam de uma mala para ganharem o titulo, devia ser o barrett, ziggler, miz, ambrose, neville, rhodes, entre outros

      • José Sousa - há 2 anos

        Também eu. A mala tem que ir para alguém que seja certo que vai ser bem sucedido. Um Ziggler, Neville, Sandow e Barrett têm bookings tão irregulares que dificilmente seriam levados a sério como donos da mala ou campeões da WWE.

      • Salgado - há 2 anos

        Exacto. Não seria uma vitória que iria causar alegria, por causa da incerteza em torno do futuro booking. Mas, se a WWE conseguisse dar a mala a uma destas estrelas e fazer um excelente booking, então seria perfeito. Mesmo assim, acho que Ziggler, Sandow e Barrett (especialmente os dois primeiros, porque já venceram) seriam um desperdício de MITB. O Neville ao menos é um cara nova e ainda não foi demasiado prejudicado pelo booking.

  4. danielLP21 - há 2 anos

    Excelente artigo :D

  5. Tunes9 - há 2 anos

    Excelente artigo.

    Acho que o John Cena é uma mais-valia na WWE se for bem utilizado, a sua “gimmick” está gasta e as suas promos são repetitivas mas ele é excelente no que faz e, quando é utilizado para ajudar outros talentos e promove-los, consegue ser eficiente e ajudar verdadeiramente o seu adversário, a certeza que tenho é que o US Championship está a ter mais destaque e está mais valorizado nos últimos tempos, tivemos a feud Cena x Rusev e os “Open Challenges” que eu gosto bastante e animam as RAWs e proporcionam combates de qualidade e segmentos interessantes, além disso temos algumas surpresas com talentos da NXT a aceitarem o desafio, claro que a falta de continuidade e as derrotas com “jobbers” e afins de alguns dos participantes que assim parecem Main-Eventers no combate com o Cena mas meros mid-carders na antes e depois dessa semana, não ajudam mas é o booking a que a WWE nos tem habituado e o Cena e o US Championship não têm culpa, pelo menos nos “Open Challenges” temos garantia de qualidade.

    Quanto ao Kevin Owens, acho que é um enorme talento e o céu é o limite, realmente a WWE promoveu este combate de forma perfeita com o Owens a ter impacto e ser o heel credível e sem escrúpulos que é, além de ser uma força poderosa e, caso hoje continuem a seguir o caminho certo, podem fazer com que ele tenha um inicio estrondoso e dominador na sua carreira a solo no Main-Roster, à semelhança dos The Shield, a WWE está realmente a apostar forte nele e acho que fazem bem porque está aqui um “diamante por lapidar” e podem ter mais um heel de topo para os próximos anos e que nos próximos tempos vai dar algo novo e fresco à WWE.

    Tenho as minhas duvidas que o KO vença hoje o Cena, no entanto se for o Cena a vencer será por DQ com o KO a deixar o Cena em mau estado ou algo do género.

    Bom trabalho Salgado.

  6. Galloway - há 2 anos

    Excelente artigo Salgado, basicamente é o que acabaste de descrever aqui que tem sido o maior foco de críticas à WWE nos últimos tempos: o seu booking.

    Ninguém, ou quase ninguém duvida que este roster da WWE é extremamente talentoso, temos estrelas que estão no topo que são fantásticas e outras que estando mais abaixo no card tem igualmente os seus motivos de atenção que nada condizem com a sua posição no card.

    Claro que isto poderia ser solucionado com uma Brand Split, mas isso é chão que já deu uvas e chover no molhado. Não há indícios que volte a acontecer em breve, se bem que muitos fãs, eu incluído, ansiamos para que isso aconteça.

    Como não acontecer, continuamos a ver superstars com talento a trocarem vitórias com outras, sem qualquer significado, e a repetirem os mesmos combates quase ad nauseum, sem qualquer justificação para tal sem ser a falta de ideias para eles.

    Isso acaba por centrar o produto em apenas um punhado de talentos e em usar os outros apenas como fillers.

    Mas é o que há na WWE de momento. Os seus bookers admitiram que gostam de ter PPV’s em curtos espaços de tempo, como aconteceu agora, em que o regresso da Elimination Chamber não se dará muito tempo depois do Payback e muito tempo antes do MITB. Muita preguiça, é o que há na WWE e nestes bookers, é o que podemos extrapolar desse gosto pelo booking curto em termos de espaço temporal que apresentam.

    Quanto a Kevin Owens e Sami Zayn, confesso que também fiquei de pé atrás quando os vi, mais o Sami, confrontarem-se com o Cena, por isso mesmo que falaste e que eu estou a fazer neste comentário ao teu artigo, ao booking que a WWE tem apresentado ultimamente.

    O que representará no futuro o combate do Sami contra o Cena? Para já não saberemos pois o canadiano ficará um bocado de tempo afastado dos ringues devido à lesão no ombro. Por muito que se diga que iria para o plantel principal, temos sempre aquela dúvida connosco sobre como seria a sua construção futura.

    Quanto a Kevin Owens, não há muitas dúvidas que será visto como um futuro main-eventer, tendo ainda para mais como “padrinho” o COO da empresa. Hoje, com o combate entre ele e John Cena conseguiremos descortinar um pouco mais das ideias que têm para o Owens. Claro que não depende do desfecho do combate, mas será aí o ponto de partida para o que farão com ele no futuro próximo, visto que estará mais activo no plantel principal nos próximos tempos.

    O futuro, em termos de talento, é risonho, muito risonho. Saibam trabalhá-lo como deve ser, que a qualidade está lá. Podemos vê-la todas as quartas-feiras, na WWE Network. (Só não digo que é 9,99, porque nos últimos tempos tem sido sempre free).

    Novamente, excelente artigo Salgado, keep going on this road.

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigado :)

      Exacto.

      Ao admitirem isso, admitem também que não gostam (ou não conseguem) desenvolver histórias a longo termo. E mesmo com um build up de duas semanas, a meu ver a promoção dos combates de Elimination Chamber dos Títulos de Tag Team e do Título Intercontinental foi prejudicada esta semana.

      Poderá ser preguiça, ou poderá ser o ambiente em que se encontram. Talvez Vince só tem paciência para histórias a longo termo ou investimentos a longo termo quando se trata de projectos exclusivos, como Roman Reigns.

      Exacto, mais logo teremos uma melhor ideia do que realmente pensam dele. Se bem que, até agora, parece que Owens está no bom caminho.

      Obrigado e tentarei! :)

  7. Wrestling Life - há 2 anos

    Artigo Fantástico

  8. Awesome_Mark - há 2 anos

    Excelente artigo e muito bem argumentado por ti. Sobretudo quando falas da dinâmica do Open Challenge, que pessoalmente, tem-me dado um gosto enorme de assistir. Mesmo os segmentos pre-match têm sido muito agradáveis e não acho que vêm sendo tão repetitivos como falas. O mais interessante, é que muitos dos seus adversários têm sido construidos como faces mesmo sendo heels ou não tendo grande influência no produto atual, como é prova o facto de Barret, Zayn ou ultimamente Ryder terem aceito o desafio na cidade natal deles.

    No entanto, e como já tinha referido ontem, e mesmo com o Owens com presença cativa no main-roster nos próximos meses, colocando prós e contras de um e outro numa balança, acredito que o menos mal (porque este é sem dúvidas um grande combate, mas o desfecho acredito que vá ser muito perigoso) seja a vitória do Cena, ou antes, uma do Owens à imagem das que conseguiu diante do Zayn. E acredito que essa vá ser a atitude da WWE. A primeira derrrota do Cena enquanto campeão deverá ser para perder o título e o Owens não necessita necessariamente de uma streak para deixar impacto a curto-prazo. Aliás, se é verdade que há indícios de uma estreia “à Shield”, não é menos verdade que nenhuma das primeiras vitórias do grupo, apesar de impactantes, tiveram o peso que uma eventual do Owens hoje teria.

    Seja como for, estou à espera de uma grande pay-per-view e desejo-te um excelente Elimination Chamber!

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigado :)

      Não precisa, é um facto. Tudo depende da história que for contada hoje e de como a rivalidade progredir. Mas, é preciso lembrar que se for para a rivalidade continuar ao longo dos próximos eventos (o que não sabemos), então é provável que termine com uma vitória de John Cena. O que é justo, visto que este é que é o herói da história. Mas, assim, precisas de dar uma vitória ao Owens no início.

      Temos que nos lembrar da rivalidade que Cena teve com Bray Wyatt, onde a dinâmica da rivalidade ficou completamente trocada quando Cena venceu o primeiro embate. A WWE corrigiu esse erro um ano mais tarde quando, na rivalidade com Rusev, John Cena perdeu no primeiro combate.

      Se for para esta rivalidade durar, convinha Owens vencer.

      Igualmente!

  9. Stone Cold - há 2 anos

    Eu acho que mesmo que o Owens nao se tornasse membro permanente do main-roster seria optima uma vitoria para ele. Assim voltaria ao NXT a gabar-se do feito de ter derrotado e destruido o Cena com um bocado de jeito ainda faziam o Cena aparecer no NXT e com uma historia bem elaborada podiam estabelecer uma grande rivalidade entre os talentos do NXT e os do roster principal estilo Nexus.

    • Salgado - há 2 anos

      Pessoalmente, não concordo. O problema é que, no NXT, está uma fracção da audiência que o viu na Raw e que o viu a derrotar o Cena. O objectivo é tornar Owens popular junto das massas. O objectivo é criar uma nova estrela.

      O NXT não tem a dimensão que a edição anterior do NXT tinha. Estes talentos não estão em televisão nacional. A exposição é diferente.

      Isso não te impede de recriar os Nexus com alguns dos membros do NXT. Aparece o grupo e com meia dúzia de vignettes consegues apresentá-los (algo que a WWE fez esta semana com o Kevin Owens). Mas isso não significa que devas transferir a rivalidade para o NXT.

  10. DMartins_WWE - há 2 anos

    Excelente artigo Salgado

    Sem dúvida a WWE tem um roster bastante talentoso, no entanto, por vezes o booking enterra-os por completo.

    Neste caso, estamos a falar do Kevin Owens, alguém que está a destruir tudo no NXT, e que nas duas ultimas edições do Raw, dominou a cara da empresa. Na minha opinião o Owens tem de vencer quer seja para o caso desta rivalidade durar ou então para que este seja bastante credibilizado. Gostaria que o Owens desse tanta “porrada” no Cena de modo a que este não aparecesse nos shows pelo menos durante uma semana.

    Outra coisa que me tem vindo à cabeça é o modo como o Owens perde o título da NXT, por mim ele não o perdia por sair derrotado de um combate. O título podia-lhe ser tirado pelo Regal devido ao seu comportamento.

    Tenho grandes expectativas para este ppv, desejo te um excelente Elimination Chamber e continua com o bom trabalho.

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigado :)

      Acho que isso não seria satisfazer os fãs de Full Sail. A meu ver, fazes com Owens o que fizeste com a Paige. Tiras-lhe o Título porque o NXT precisa de um campeão presente e o campeão é, neste momento, um membro do roster principal. Assim o Owens pode passar a vida a gabar-se que nunca perdeu o Título do NXT.

      Muito obrigado e igualmente :)

  11. wwe - há 2 anos

    Bom artigo
    o cena é o melhor us champion de sempre, de longe, star power e defesa de titulo dizem tudo, alem disso ele tem usado isto para valorizar novos talentos, todos saíram do combate com o cena valorizados(ate o kane), parece que o cena não é assim tao enterra talentos como dizem, ate fica mal, ele virse a rasca com o barrett, quando o truth le ganha, admiro o cena por isso, espero que ele venca no EC, ele é US champion (o melhor de sempre), vai lutar contra o campeão do elenco de desenvolvimento que nem quer o US championship, vai ter que provar o valor do titulo(que agora tem muito valor), depois o owens pode sair por cima do segmeto, mas a vitoria tem que ser para o cena

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigado :)

      Acho que quando terminar o reinado, é capaz de ser um dos melhores de sempre, sim. Pelo menos, está no bom caminho.

  12. dean ambrose - há 2 anos

    Bom artigo, voce acha que se o john cena perder o titulo no open challenge ele ira voltar a brigar pelo titulo maximo ?

    • Salgado - há 2 anos

      É provável que depois de perder o Título, a WWE procure uma forma do voltar a por no main-event. Não será, propriamente, algo mau, porque ele está a passar um bom período afastado do main-event.

      Eventualmente, este irá voltar a lutar pelo Título principal e ainda o vai voltar a vencer novamente.

  13. KO - há 2 anos

    A maneira como a WWE vem usando o Cena é realmente inteligente, ainda mais em época que o NXT vem sendo das principais apostas da empresa. E concordo que o Cena é o cara mais indicado e o que menos tem seu ego ferido ao fazer este tipo de trabalho. Não imagino o Orton com este tipo de desempenho, ao trabalhar diretamente com caras do NXT. Não estou a dizer que o Orton é egocêntrico, quero dizer que ele não tem uma gimmick compatível para esse tipo de trabalho.

    A promoção do Owens vem sendo genial, e sinceramente não acho que uma derrota contra o Cena, mesmo que por pin seja um enterro como muitos vem achando. Muito pelo contrário, este com certeza dará um embate de igual para igual com a CARA DA WWE, sendo que este ainda nem do NXT saiu ainda. E ainda esta luta pode levar a outra luta entre ambos num futuro próximo e mostrar um lado ainda mais selvagem do Owens. O Cena apesar de indiscutivelmente ter um currículo tão extenso que pode perder pra qualquer um e não irá sair ferido, a verdade é que o campeão americano não pode sair fragilizado de uma feud na qual ele só saiu por baixo.

    Em verdade, vejo que a WWE quer realmente fazer do KO um heel de topo. Não é aquele tipo heel besta/gigante que não fala nada e só quer saber de destroçar o oponente, no entanto também não é o heel fujão, medroso e oportunista. É daqueles que não sairá com o futuro comprometido com uma derrota. E também não será um heel de reinados curtos, no qual será o underdog. Enfim, hoje aposto numa vitória do Cena, mas não descarto uma vitória do KO. E mais uma vez excelente artigo, novamente com KO em discussão.

    • Salgado - há 2 anos

      Na minha opinião, Orton faz o que lhe mandam, mas se não estiver empolgado com o que está a fazer, isso nota-se bastante na sua performance. Não quero, com isto, dizer que ele não gosta de valorizar outros talentos. Não acho que tenha algo a ver com isso, directamente. Ao passo que o Cena dá tudo de si pela WWE em todas as histórias, por mais ridículas que sejam, o Orton é capaz de apenas fazer o mínimo.

      Também acho que Cena tem mais impacto na carreira de um lutador que o Orton. Significa mais vencer o Cena do que o Orton.

      Obrigado :)

  14. João Paulo - há 2 anos

    Bom artigo

  15. Cronos HHH - há 2 anos

    otimo artigo

  16. Sorlei Rui Oltramari - há 2 anos

    Excelente artigo, Salgado!

    Não acompanhei o trabalho do Owens nas Indys, mas ele tem feito um excelente trabalho no NXT. E esta feud e possível vitória no EC são um prêmio para este excelente performer. Sua naturalidade em exercer o papel de heel e sua frieza em falar e descrever os seus atos é sensacional.

    Quanto ao Cena, ele tem sido o wrestler que mais ganhou o meu respeito ao longo dos anos. Afinal, quão fácil seria para ele estar na rota do WWEWHC toda hora ou bater o recorde de títulos mundiais, mas ele poucas vezes o faz. Além disso, aguentar as críticas que tem recebido por todo esse tempo não é para qualquer um.

    Tenho boas expectativas para o combate de logo mais e espero uma vitória do Owens para lhe dar ímpeto (mesmo que seja de forma suja).

    • Salgado - há 2 anos

      Obrigado :)

      É de facto uma das melhores coisas que a WWE tem de momento.

      Tem o potencial para ser o combate da noite!

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador