Opinião Feminina #257 – The Meaning of Kayfabe in 2015

Desde o dia em que Lana e Rusev se estrearam que se receava que, um dia, o seu destino estivesse dependente de uma realidade que simplesmente não conseguiriam controlar. Estrangeiros a criticar a América não são uma novidade e, no passado, já assistimos a exemplos de personagens que terminaram porque uma tragédia real assim o exigiu.

Ninguém ficou surpreendido quando, no ano passado, a WWE lançou comunicados a defender as personagens de Lana e Rusev. Era o esperado. Se as personagens tivessem chegado ao fim graças a qualquer polémica ou controvérsia real, ninguém tinha ficado surpreendido.

Ora, Lana e Rusev não chegaram ao fim, mas viram o seu destino moldado por motivos pessoais e reais, apenas não aqueles que todos esperavam.

Na semana passada, o TMZ noticiou que Catherine Perry e Miroslav Barnyashev estavam noivos na vida real, enquanto em televisão, as suas respetivas personagens, Lana e Rusev, estavam de candeias às avessas. Em resposta, a WWE reconheceu a história, incluiu-a na sua realidade ao terminar com o noivado de Rusev e Summer Rae e especula-se que terá castigado Rusev pelo sucedido.

Tudo isto levantou uma série de questões. Terão Perry e Barnyashev agido mal ao reconhecer o seu noivado ao TMZ? Deverão ser castigados por isso? Estará a forma como a WWE protege a sua definição de Kayfabe certa ou a precisar de umas atualizações?

E, principalmente, até que ponto é que estaremos a lutar uma batalha perdida ao tentar manter o Kayfabe, numa Era em que este não passa de um mero fantasma?

Isto porque, em 2015, o Kayfabe é mesmo isso: um fantasma. Vivemos numa Era em que os fãs mais fanáticos têm tendência a determinar as suas preferências com base naquilo que conhecem como sendo real e não com base naquilo que vêem em televisão.

A toda a hora, a WWE lança comunicados a expor a natureza do produto, seja para se defender, para fugir aos impostos ou para ganhar qualquer tipo de publicidade. Documentários com a promessa de revelarem mais detalhes inéditos do que se passa do outro lado da cortina são lançados a toda a hora e constantemente promovidos.

Portanto, se é do conhecimento geral que Perry e Barnyashev estão apenas a representar um papel em televisão, porque é que o seu noivado deve ser um segredo e porque é que devem ser castigados por não o esconderem?

A meu ver, a forma como os limites entre o Kayfabe e a realidade estão delineados é antiquada, tendenciosa e precisa de uma séria atualização.

Em teoria, o noivado de Perry e Barnyashev não deveria ter tido qualquer impato no que se passa em televisão, mas fato é que tal seria inevitável, independentemente da reação da WWE. Uma porção significativa dos fãs sabe há muito tempo que Perry e Barnyashev estavam numa relação. Aliás, quando ambos compraram uma casa juntos, o TMZ noticiou-o.

Se a WWE tivesse continuado a história como se o noivado não fosse uma realidade, então iria haver uma porção de fãs que se iriam desligar da história de Rusev e Summer Rae, porque não só sabem que a realidade é bem diferente, como viram essa realidade a ser chamada à atenção.

É perfeitamente legítimo que alguns fãs percam o interesse no romance distorcido de Rusev e Summer Rae depois de verem uma notícia sobre o noivado de Perry e Barnyashev.

Todavia, o fato da WWE ter reconhecido o noivado e deixado que tal afetasse a sua história também incomodou vários fãs, visto que uma história de longos meses, com imenso destaque e desenvolvimento, foi atirada pelo cano sem uma conclusão satisfatória. É normal que seja desmotivante para os fãs verem algo de meses a desfazer-se no ar sem qualquer fruto ou proveito.

Pessoalmente, a falta de qualidade que a história estava a acusar impediu-me de sentir qualquer tristeza ou revolta para com este desfecho. Simplesmente não achava que a história estava a ajudar alguém e estava a tornar-se um suplício assistir ao desperdício do talento de Rusev.

Porém, reconheço que a qualidade da história (ou falta dela) é perfeitamente desprezável nesta situação. O problema, para estes fãs, é o princípio envolvido. Descartar uma história de meses sem nunca ter chegado a lado nenhum é, como seria de esperar, frustrante.

Pode parecer que não, mas esta situação é mais do que um simples caso de não conseguir agradar a gregos e a troianos. Independentemente da escolha que a WWE fizesse, haveria sempre um argumento legítimo a contestá-la.

Porquê?

Porque não há divisão. As águas não estão separadas. A ficção e a realidade estão constantemente misturadas na apresentação da WWE, sem qualquer critério, explicação racional ou coerência.

Se as águas estivessem completamente separadas e os fãs encarassem Perry e Barnyashev como apenas dois atores a desempenhar um papel em televisão, a WWE poderia ter continuado a sua história e não teria incomodado ninguém, porque os fãs estariam condicionados a separar o que se passa em televisão do que se passa fora dela.

Mas, não estão.

Se Perry e Barnyashev fossem apenas atores, as personagens ficavam apenas na televisão. No entanto, são as personagens que têm contas nas redes sociais (exceto no Instagram). As mesmas redes que, no passado, usaram para promover a sua rivalidade – algo que fizeram de forma bastante divertida.

No entanto, enquanto Perry e Barnyashev precisam de manter o Kayfabe nas redes sociais e de manter o seu noivado em segredo, há outras contas na WWE que reconhecem logo na sua descrição que são atores a desempenhar um papel em televisão.

Wade Barrett já tem o seu nome verdadeiro. Stephanie McMahon declara logo na sua descrição que costuma fazer de vilã em televisão. Ou seja, não há qualquer coerência. Não há uma regra que todos sigam.

A WWE usa as redes sociais para a realidade e para ficção. Em televisão é a mesma coisa. Se proteger a integridade das personagens é assim tão importante e fundamental nos dias de hoje, então porque é que vilões aparecem nos vídeos que promovem o envolvimento da WWE com a B.A Star, Susan G Komen ou Make-a-Wish?

Resumindo, a alegada preocupação com o Kayfabe só surge quando é conveniente.

É aqui que pergunto, será a notícia do noivado de Perry e Barnyashev mais grave e prejudicial para o produto que a transmissão dos vídeos que referi acima durante a Raw? Há alguma diferença?

Não há. Simplesmente, numa situação é conveniente ignorar o Kayfabe, porque estão a ser promovidas parcerias importantes que beneficiam a imagem da companhia e dos envolvidos, e na outra é considerado uma blasfémia e desrespeito à indústria dois atores, em pleno 2015, não esconderem o seu noivado como se estivessem nos anos 80. Isto, quando a natureza da indústria já não é segredo para ninguém!

A WWE tem duas escolhas.

Ou trata os seus lutadores como aquilo que são – para todos os efeitos, atores – e as histórias tornam-se exclusivas para a televisão, com as estrelas a terem os seus nomes verdadeiros nas contas das redes sociais, nos créditos dos filmes em que participam – o que, já agora, é ridículo serem apresentados com o nome da sua personagem, mas isso é outra caixa de Pandora – e na sua apresentação no WWE Hall of Fame; ou então, toda a gente mantém personagem nas redes sociais e em tudo o que é transmitido em televisão.

O que não pode acontecer é apresentar várias pessoas com comportamentos contraditórios em ambos os meios, onde apenas os casos considerados inconvenientes são alvo de castigo. A partir do momento em que existem exceções, existe uma mistura e se existe mistura, a WWE deixa de ter controlo na sua própria realidade, porque essa mistura vai influenciar o comportamento e reação dos fãs.

E, como se viu neste caso, podem acontecer situações onde opiniões divergentes são completamente legítimas e compreensíveis.

Correm rumores que Perry e Barnyashev, em particular Perry, estão em sarilhos nos bastidores pelo fato do noivado se ter tornado público. Não é um rumor descabido e complicado de acreditar, especialmente quando se tem em conta a forma como Rusev foi retratado na noite em que a WWE reconheceu a notícia do noivado.

Ora, não é descabido, mas também não é aceitável. Aliás, caso seja verdade, é apenas mais um dos muitos exemplos da dualidade de critérios que a WWE demonstra frequentemente e da sua própria mesquinhez.

Primeiro que tudo, foi a WWE que complicou a sua própria situação. Já corriam rumores sobre um possível noivado de Perry e Barnyashev quando Summer Rae pediu Rusev em casamento. Tudo começou quando Perry publicou fotos suas online com o anel de noivado posto.

Como a sua relação com Barnyashev era conhecida, a maioria dos fãs fez uma simples dedução e os rumores começaram a correr. Até ao TMZ, ou outra entidade qualquer, o noticiar era uma mera questão de tempo. O que interessa é que, com ou sem notícia do TMZ, os rumores do noivado iam-se espalhar de qualquer das formas. O TMZ simplesmente acelerou o processo. Mesmo assim, a WWE foi para a frente com o pedido de casamento de Summer Rae.

Quando o noivado de Perry e Barnyashev se tornou notícia, a WWE reconheceu a história e publicou uma entrevista a Lana no seu site, numa tentativa de justificar este desfecho.

Os fãs que defenderam que a WWE nunca devia ter reconhecido o noivado alegaram que este desfecho prejudicou seriamente a personagem de Lana, visto que esta voltou para alguém que tinha sido sexista, opressivo e simplesmente desagradável.

Honestamente, acho que a forma como a WWE retratou Lana nas semanas anteriores foi muito mais prejudicial. Lana passou de uma personagem feminina forte, independente e corajosa, para alguém que assimilava a personalidade do namorado (Dolph Ziggler) e acreditava nas patetices mais infantis da sua rival.

Com Rusev, Lana era alguém que não se deixava intimidar e alguém que sabia o seu verdadeiro valor, portanto saiu de uma relação abusiva de cabeça erguida. No entanto, com Ziggler, Lana era ingénua, forçada e vulgar. Ziggler e Lana não tinham qualquer química e sua relação não tinha uma justificação plausível. Aliás, quando ambos tentavam explicar a sua relação, apenas acabavam por se embaraçar mais.

Ziggler raramente conseguia ser um herói convincente, especialmente quando confrontava Rusev ou oferecia presentes a Summer Rae e, por associação, isso prejudicava a credibilidade de Lana.

Portanto, não acho que este incidente tenha grande impato na credibilidade da personagem, porque é do conhecimento geral que não foi a personagem que mudou de ideias. Não foi mais uma das péssimas decisões que a WWE tomou, relativamente a forma como a personagem deve ser retratada. Foi a vida real que interferiu e, de certa forma, forçou este desfecho.

Infelizmente, acho que o maior prejudicado no meio disto tudo vai ser mesmo Rusev. A credibilidade da personagem sofreu golpe atrás de golpe ao longo dos últimos meses, mas a derrota para Ryback em três minutos, seguido de uma estalada de Summer Rae, colocou um ponto de exclamação em toda a situação.

Hoje, no Hell in a Cell, Rusev está no pré-show, num combate insignificante, sem história ou qualquer utilidade. Há meses atrás, Rusev era o adversário de John Cena na Wrestlemania. Se a WWE castigar Barnyashev por toda a história do noivado, a WWE não vai ser apenas hipócrita e mesquinha. A WWE vai estar a cuspir em todo o investimento que fez em Rusev.

Mais de um ano de invencibilidade. Vitórias atrás de vitórias contra gigantes como Big Show e Mark Henry, momentos de destaque no Survivor Series e Royal Rumble, oportunidade de enfrentar a maior estrela da útima década no maior evento do ano… Enfim, tudo isto vai ser atirado ao lixo porque, desta vez, não quebrar o Kayfabe não era conveniente para a companhia.

A WWE devia ter continuado a proteger Rusev depois da Wrestlemania. Repito o que disse há semanas atrás: as derrotas contra John Cena não deveriam ter sido o sinónimo do fim da proteção de Rusev. Este devia ter continuado a ser protegido e a vencer tudo e todos.

Se isso tivesse acontecido, este teria provado que era uma estrela a sério e que John Cena era, como toda a gente sabe que é, uma exceção à regra. Em vez do proteger quando este estava mais vulnerável, mais uma vez, a WWE transformou um monstro estrangeiro numa figura cómica. Não podemos dizer que é a primeira vez que o vemos acontecer.

É curioso, porque Rusev é, de fato, muito engraçado e carismático. Dos quatro (Summer Rae, Rusev, Lana e Dolph Ziggler), Rusev foi quem tirou melhor partido do péssimo material que a WWE lhes dava, mas isso não significa que isto era o que ele devia ter passado meses a fazer.

Rusev é, sem dúvida alguma, das personagens que a WWE mais está a desperdiçar atualmente. Depois do investimento que fizeram nele, este devia ser uma das grandes estrelas no main-event, este deveria estar a tentar fazer a diferença. Infelizmente, transformaram-no em apenas mais um e com estes rumores de castigo (e o hábito que a WWE tem de castigar os talentos pelas razões mais mesquinhas), os fãs não têm razão para acreditar que melhores dias estão para vir.

Ultimamente, a WWE provou, mais uma vez, que vencer um combate, ou dezenas, não significa absolutamente nada. Rusev passou meses sem ser derrotado. Agora é derrotado quase todas as semanas, às vezes em tempo recorde. Depois de mais de um ano de investimento, Rusev é só mais um. E depois perguntam-se porque é que não existem estrelas no roster principal que façam a diferença. Porque será?

Se estiverem interessados, podem ouvir uma antevisão ao WWE Hell in a Cell aqui ou aqui. Podem seguir-nos no Facebook ou Twitter. Espero que se divirtam com o Hell in a Cell e até à próxima edição!

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

8 Comentários

  1. Marques - há 1 ano

    A palavra hipocrisia assenta que nem uma luva nesta situação.

    O que me parece é que a personagem do Rusev foi construída exclusivamente para o Cena o vencer e quando ele o fez acabaram-se os planos para o Rusev. Mesmo antes de anunciar o casamento o Rusev já não estava a ser devidamente protegido sendo humilhado quase todas as semanas, o anuncio do casamento foi o golpe final.

  2. MicaelDuarte - há 1 ano

    Excelente artigo, Salgado. Não há como não concordar.

  3. WWE é ridicula por castigá-los pelo fato de quererem ser felizes. E essa ultima história que envolvia Summer e Ziggler era ridicula mesmo, ainda bem que acabou. Nunca deviam ter separado o Rusev da Lana, ao lado dela ele pode virar uma das grandes estrela da nova geração.

  4. RFBM - há 1 ano

    Artigo Soberbo.

  5. Luís - há 1 ano

    A WWE está a ser bem estúpida. Querem castigar o Rusev por o noivado deles ter-se tornado público, mas quem reconheceu o noivado na televisão foram eles, portanto é absolutamente ridículo castigá-lo por um erro que eles próprios fizeram! Não entendo como é que ninguém diz ao Vince que a culpa é dele e este está a começar a gerir a empresa de uma maneira extremamente má e que está na hora de ele deixar o Triple H mandar na WWE

  6. david silva - há 1 ano

    Disse tudo e mais um pouco moça parabens.
    Infelizmente esta não é a primeira vez e duvido que será a ultima que em pleno o seculo 21 a WWE castiga algum dos seus empregados por quebra de keyfabe.
    Já teve caso até do empregado perder seu emprego.
    Pela epoca que vivemos eu concordo contigo é antiquado e beira o ridiculo nos dias atuais artistas e pessoas famosas em geral manterem algo em segredo é extremamente dificil.
    Até aparições surpresas não são mais surpresas.
    Já passou da hora da WWE rever seus conceitos e parar de ser uma ditadora.
    É praticamente dizer voce trabalha para mim e sua vida pertence a mim então não faça nada que eu desaprove senão eu vou te castigar.
    Por um lado aquela droga de storyline acabou ufa más fico triste pelo que a empresa está a fazer com o Russev.
    Só espero que ele não acabe como muitos jovens talentosos que acabaram por virar eternos jobbers.

  7. danielLP21 - há 1 ano

    Excelente.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador