Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Contacta-nos!

Opinião Feminina #267 – Concrete Jungle

Há pouco mais de quatro meses, Brooklyn foi palco do melhor combate do ano de 2015 na WWE: Sasha Banks vs Bayley pelo Título Feminino do NXT. Ambas foram tratadas como se fossem enormes estrelas, o combate suscitou enormes ovações da parte dos fãs incluindo cânticos como “This is awesome” e “This is wrestling” e, no fim do mesmo, ambas receberam uma ovação de pé com todo o respeito que tinham merecido.

Há mais de sete meses, Sasha Banks e Becky Lynch tiveram um dos melhores combates do ano – e um dos menos apreciados e relembrados – no NXT TakeOver: Unstoppable, numa noite em que nada brilhou mais do que o combate pelo Título feminino.

Na última edição da Raw, Sasha Banks enfrentou Becky Lynch em Brooklyn e o único aspeto que se repetiu foi o equipamento que Sasha Banks usou no ringue.

Tendo em conta as recentes edições deste espaço e o tema que será discutido penso por bem começar por dizer que os fãs de Wrestling não são infalíveis ou perfeitos. Longe disso. Tal como qualquer comum dos mortais, também nós cometemos erros e nos irritamos frequentemente com os nossos comportamentos.

Infelizmente, nesta indústria, os fãs de Wrestling são frequentemente usados como bode expiatório. É mais fácil culpar os fãs e o seu comportamento do que olhar para as falhas do produto que se está a apresentar. É mais fácil usar as reações dos fãs a mau booking para justificar a tomada de certas decisões, a falta de aposta em certas estrelas ou a aversão a certas mudanças. É mais fácil entender o que se convém do que se enfrentar a dura realidade onde se poderá estar errado.

É humano.

Nesta indústria, tal como em várias outras, a perceção é realidade. Nada mais do que isso. Se o respeito dos fãs for conquistado e estes forem cuidadosamente educados a esperar algo de um produto, a sua reação será automática e facilmente previsível.

Antes de criticarmos os fãs de Brooklyn pela forma como reagiram ao combate de Sasha Banks e Becky Lynch na Raw, olhemos para os fãs de Full Sail e para os fãs que estiveram em Brooklyn e Londres a assistir ao NXT.

Se estas duas lutadoras tivessem um mau combate em frente a essas audiências, o que é que aconteceria? Seria o combate recebido com silêncio e cânticos desencorajadores como “Boring”? É possível, mas improvável, que um dia se possa testar esta teoria com outros nomes do NXT, mas na minha opinião, a resposta é não.

Os fãs nunca deixariam que o combate fosse mau. A reação dos fãs a um combate tem a capacidade milagrosa de transformar um bom combate num combate espetacular, assim como tem a capacidade de estragar um combate decente ou excelente. Tudo depende do interesse e investimento dos fãs. A reação dos fãs a um combate pode fazer a diferença.

No caso do NXT, eles nunca teriam deixado que elas as duas tivessem um mau combate. O combate que tiveram na Raw teve vários percalços, acusou vários defeitos, mas se tivesse sido apresentado no NXT, a receção ao mesmo teria ofuscado esses problemas.

E porquê? Por lealdade e respeito. Os fãs que assistem ao NXT foram ensinados desde o primeiro dia a respeitar a Divisão, a respeitar as suas lutadoras e a respeitar o que é apresentado. Esse respeito surgiu através de um booking inteligente e sério, desenvolvimento de personagens,  criação de histórias e grandes rivalidades e, ultimamente, da apresentação de combates de qualidade soberba.

É apenas natural para os fãs ignorar um dia mau para manter a ilusão viva, visto que estão habituados a assistir a um produto de elevada qualidade e, acima de tudo, consistente. Os fãs sabem o que esperar do NXT, porque este não é uma montanha russa, onde é sempre uma surpresa ver qual será a qualidade do episódio dessa semana.

Esta qualidade, seriedade e consistência cultiva a confiança e respeito de quem está a ver.

A Divisão de Divas, na WWE, é exatamente o oposto de tudo isto e, por isso, a reação dos fãs é completamente diferente. No roster principal, Sasha Banks e Becky Lynch tornaram-se Divas, tal como todas as outras. Se os fãs tivessem tentado reagir ao combate e dar-lhes o respeito que acham que estas merecem pelo seu trabalho no NXT, não teria ficado surpreendida. O problema é que eles não tinham qualquer razão para o fazer.

A WWE não lhes deu razões para tal. No roster principal, Sasha Banks e Becky Lynch não são personagens que foram apresentadas de forma a suscitar tais reações. Basta ver a forma como foram apresentadas desde a sua estreia.

Becky Lynch tornou-se o Robin para o Batman de Charlotte, enquanto Sasha Banks foi afastada das rivalidades principais juntamente com os restantes membros da sua equipa. Banks, ao contrário de Lynch, raramente perde, mas também raramente faz alguma coisa ou está envolvida em algo interessante.

Aquilo que teve mais próximo de uma rivalidade foi a série de combates que teve com Paige. Estes serviram para facilitar a transição de Paige de heroína para vilã, mas não fez absolutamente nada por Sasha Banks, especialmente agora que a WWE se cansou de fingir que quer ter as Divas a lutar mais do que uma vez por noite. A companhia simplesmente não é capaz de ter duas rivalidades separadas, com pés e cabeça, envolvendo dois pares de Divas sem envolver romances e outros lutadores.

Por isso, Banks foi completamente posta de lado e, embora tal a tenha ajudado temporariamente porque esta não era afetada pelo péssimo booking do Título de Divas e os fãs expressaram a sua vontade de ver mais de Sasha com cânticos de “We want Sasha”, a verdade é que, caso estes se tenham cansado, têm razões para tal.

Esta nunca se aproximou do Título de Divas, embora tenha vencido Nikki Bella por submissão – enquanto esta era campeã – numa Raw e tenha um dos melhores recordes de vitórias individuais da Divisão. No entanto, as vitórias não lhe valem de nada, porque esta não vai a lado nenhum. No NXT, Bayley venceu três lutadoras diferentes – uma delas antiga campeã – para poder tornar-se a candidata principal ao Título de Sasha Banks. São mundos completamente diferentes!

A lutadora mais talentosa da WWE e uma das mais carismáticas, senão a mais carismática, está reduzida a ser o membro de uma equipa que lhe é claramente inferior onde gritam “União” com voz estridente, usam perucas nos bastidores, dançam e fazem comédia com os New Day, assistem combates a partir da audiência e tentam ganhar heat ao cantar de forma desafinada.

Ou seja, Sasha Banks anda a receber o mesmo tratamento de Jillian. Cantar de forma desafinada foi a forma mais original que a WWE conseguiu arranjar para garantir que Sasha Banks era vaiada na sua cidade natal (Boston).

Como é que isto é possível? De todas as lutadoras do NXT, Sasha Banks deveria ter sido a mais fácil de apresentar. Becky Lynch e Bayley têm um tipo de charme difícil de apresentar quando não é feito de forma inteligente e não se dedica a paciência necessária. Charlotte iria sempre ter a sombra de Ric Flair, mesmo sem a WWE a tornar a situação ainda mais complicada.

Mas Sasha Banks sempre foi aquela que teve, indubitavelmente, it. Juntamente com Bayley, Sasha Banks é a que está mais em sintonia com a sua personagem. As suas promos são excelentes, esta não precisa de truques foleiros como desafinação e más rimas, os seus combates e psicologia de ringue também é dos melhores da Divisão, porque não é qualquer uma que passa por vilã dominante na maioria dos seus combates quando é sempre a pessoa mais pequena em ringue.

Esta tem atitude, presença e tudo o que precisa para ser uma enorme estrela nesta indústria. De todas, era a mais fácil de apresentar e a estrela mais evidente. E mesmo assim, em todos os meses que esta teve no roster principal, a WWE não sabe o que fazer com ela.

Mas lá está, isto vem da mesma companhia que transmite na Raw os pontos altos dos combates de Sasha Banks com Bayley, dando mais força aos cânticos de “We want Sasha”, apenas para depois não fazer nada com ela.

Isto vem reforçar aquilo que os fãs já suspeitavam desde os primeiros dias da suposta “Divas Revolution”. Não basta apresentar novas caras. Não basta ter novas lutadoras na Divisão, se o objetivo é continuar a tratar a Divisão da mesma forma infantil, descuidada e antiquada. A WWE não resolveu o problema, apenas acrescentou novas caras e aumentou o número de vítimas da sua visão arcaica do que uma Divisão feminina deve ser e representar. Porque agora Charlotte, Becky Lynch e Sasha Banks são vítimas.

Nas primeiras semanas, os fãs tentaram dar uma oportunidade à Revolução com cânticos e investimento nos combates, mas eventualmente aperceberam-se que nada tinha mudado.

As Bellas continuaram a dominar a Divisão quando era absolutamente fundamental que estas se afastassem – não pela sua qualidade (ou falta dela no caso de Brie) como lutadoras, mas pelo que representaram durantes tantos anos. Estas podiam voltar mais tarde e Nikki poderia ser um nome sonante na Divisão à mesma. Aliás, quando o fizesse, depois da Divisão ter rejuvenescido por completo, era muito mais provável que os fãs a reconhecessem pelas suas melhorias. Algo que a maioria ainda não reconhece.

Porém, as Bellas nunca se poderiam afastar do topo da Divisão. Não quando o Total Divas ainda existe. A WWE também não pode mudar a denominação da sua Divisão de Divas para lutadoras quando tem um programa chamado “Total Divas”. A WWE quis fazer demasiadas coisas ao mesmo tempo. Quis brilhar e ganhar crédito por apreciar e reconhecer o trabalho e impacto das suas atletas ao mesmo tempo que precisava de promover um programa cuja essência contradiz o objetivo anterior.

A WWE quis andar em duas direções diferentes e, mesmo que o tivesse feito com toda a sua vontade e investimento (o que não foi o caso), acabou por ficar no mesmo sítio.

Os exemplos do falhanço desta experiência continuam.

Charlotte falhou em quebrar o recorde de Nikki, o que era fundamental para a sua personagem, visto que era aquilo que ela prometido que ia fazer. A WWE continua a achar que a única caraterística da personalidade de Charlotte que é importante é a sua relação familiar com Ric Flair.

Charlotte e Becky Lynch foram prejudicadas pela forma como a péssima rivalidade com Paige começou. Esta virou-se contra elas, mas de imediato começou a perder combates e a fazer birras, acabando por se arrepender e querer fazer as pazes com elas, quando toda a gente sabia que a história iria acabar com mais um ataque.

Charlotte e Becky passaram por parvas ao cair na esparrela de uma péssima vilã e os fãs ficaram sem qualquer interesse em torcer por elas. Mais recentemente, Charlotte começou a comportar-se como uma vilã, provando que aquilo que Paige disse sobre si era verdade, deixando os fãs sem saber por quem torcer, visto que são as duas vilãs. Becky Lynch, tal como com Paige, está a repetir o mesmo erro ao desculpar Charlotte e dar-lhe o benefício da dúvida em situações que ninguém no seu perfeito juízo o faria, impedindo os fãs de sentir algo por ela. O facto dos segmentos serem pessimamente representados e obviamente orquestrados também não ajuda.

Em julho, os fãs deram uma oportunidade à Divisão de Divas, mas a WWE não mudou nada, não deu razões aos fãs para acreditar que algo tinha mesmo mudado, portanto estes reagiram como quaisquer fãs desinteressados em duas personagens mal desenvolvidas e apresentadas reagiriam: silêncio e aborrecimento.

A WWE nem consegue fingir mais que está interessada em fazer alguma coisa da Divisão e o facto de ter desistido de realizar vários combates por noite não é o único exemplo. Basta olhar para a forma como os comentadores trataram o facto de Sasha Banks ter agarrado a roupa de Becky Lynch para garantir o pin.

Estes não reagiram. E, quando confrontado com isso nas redes sociais, JBL reagiu da seguinte forma:

É do conhecimento geral que os comentadores são bastante controlados pelos oficiais nos bastidores, em particular Vince McMahon. A questão é, será que foi uma legítima falha, ou apenas um reflexo da falta de interesse na Divisão? Porque mesmo que os fãs consigam ver Sasha Banks a fazer batota, convém os comentadores salientarem esse facto e ajudarem a contar a história. É para isso que lá estão. Se um vilão tivesse feito o mesmo a John Cena ou Roman Reigns, será que também seria ignorado?

Se a WWE não quer saber da Divisão – como já se calculava, visto que a Revolução foi uma estratégia de marketing para tentar absorver alguma popularidade do sucesso de Ronda Rousey e da equipa de futebol feminina – então os fãs também não vão querer saber e são pequenos passos como todos os que tenho mencionado que, ultimamente, vão fazer a diferença.

Em julho, a WWE teve uma oportunidade de ouro para mudar a perceção que os fãs têm da Divisão ao começar do zero com lutadoras que tinham uma credibilidade intocável. Agora, caso queira fazer alguma mudança, vai precisar de seguir o caminho mais longo e recuperar a credibilidade das lutadoras que passaram os últimos meses a arruinar.

A reação dos fãs na Raw não é um indicador que os fãs não estão prontos para Wrestling feminino. O NXT já provou o contrário. Também não é um reflexo do talento de Sasha Banks e Becky Lynch, pois ambas estão cheias dele. A reação dos fãs na Raw é o reflexo de uma apresentação contraditória, antiquada e, acima de tudo, desinteressada. Mas será que tal é entendido ou as reações de segunda serão usadas contra Sasha, Becky e/ou toda a Divisão? Cá estaremos para ver.

Desejo um excelente 2016 a todos e até à próxima edição!

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

24 Comentários

  1. MicaelDuarte - há 11 meses

    Excelente artigo, Salgado.

    A Sasha Banks até pode ser a mais protegida, mas é uma proteção que não leva a lado nenhum. Mesmo que a desculpa usada seja um combate com a Charlotte na WrestleMania, não se compreende como é que alguém está há vários meses a vencer todos os combates em que participa e não exige um combate pelo título. É como se o título não existisse.

    Enfim, same old shit.

  2. BRUNOju - há 11 meses

    Excelente artigo, por mais que eu acredite que ainda podem fazer algo de jeito para Sasha Banks no Road to WrestleMania.

  3. 434 Days - há 11 meses

    Grande artigo. Concordo 100% com tudo aqui dito.

  4. Half man half amazing - há 11 meses

    Vou ter de discordar no ponto de que a visão continua a ser a mesma de antigamente porque a meu ver não o é pelo menos no seu todo e digo isso porque caso isso fosse realmente de acordo com a realidade não vejo como Charlotte, Sasha Banks ou Becky Linch (ou como se escreve!) estariam no topo de uma divisão nao preenchendo os requisitos daquilo que era necessário para la chegar no passado que claramente era o look. Claro que Beth Phoenix, Kharma foram exceções a regra em seu tempo mas acredito que isso tenha acontecido pela exuberância do seu fisico que de alguma forma as destacava tremendamente na divisão. As 3 divas vindas do NXT nao tem isso. Sao extraordinariamente talentosas e pecam apenas (à exceção de Sasha) na qualidade que apresentam ao microfone e no carisma (mais Charlotte) mas estão longe de possuir o fisico que a wwe sempre privilegiou algo que Paige e Nikki Bella possuem. Dai considero que a visão nao é totalmente a mesma pois pelo menos o prototipo do que representa uma diva está a mudar (estamos com uma divisão com divas muito mais feias e pouco atrativas em que se privilegia o wrestling e nao numa verdadeira divisão de “divas” que salvo algumas exceções nao se safam tao bem mas capricham nos dotes fisicos!). Não quero com isto dizer que antigamente nao havia talento apenas que a wwe juntava talento com fisico nas divas que queria elevar e na ausencia do primeiro escolhia as modelos! E basicamente a ideia que passa é que isso mudou (nao totalmente mas já é visivel!).

    Como costumo dizer nunca fui grande fanatico de luta de mulheres. Para mim sempre estiveram la para dar uns momentos de repouso aos fas em certas partes do show e para animar o clima. No entanto e daquilo que pude analisar se a wwe quer mesmo ir para a frente com este negocio de nova politica deveria fazer algo do genero:

    Paige tem peculiaridades unicas que é capaz de usar quer como face quer como heel com qualidade (goste-se ou nao!) e retrata perfeitamente o que uma vida de topo deve ter (nao sou fã dela mas admito isso!). Como tal acho que com uma construçao minimamente aceitavel podia la chegar se houvesse certos cuidados em proteger a sua personagem de certos aspetos o que nao acontece muitas vezes. Nikki Bella para mim é junto com paige a cara da divisão neste momento (até mais!) porque Nikki Bella foi feita para ser a cara da divisão enquanto Paige ficou mais com o papel de ser o randy orton da divisão (a anti cara). Não que Nikki Bella nao possa ser heel tambem mas neste momento acho que urge mais a necessidade que seja a cara da divisão como face.

    Quanto a Sasha Banks se beneficiar da construçao adequada vejo-a a ser a top heel da divisão claramente, com paige como a anti heroina face e nikki como a heroina. deixando o papel de underdog da divisao a Becky Linch o que faria os fãs gostarem dela.

    Quanto a Charlotte acho que a associação a Ric Flair acabou por prejudica-la pois deveria ser utilizada se esta fosse heel e nao face (acho que devia ter um turn para remediar agora!) mas sei la nao custava muito trazê-la como face e inventar outra coisa? do genero fazê-la ganhar alguns combates com manobras sujas ao estilo do pai era chamativo e os fas iam gostar a meu ver…

    • AANTI - há 11 meses

      Eu concordo com você em partes, mas não acho que a percepção do que as Divas são para a WWE mudou por completo, só que agora eles querem juntar o útil ao agradável, vejamos no NXT: Alexa Bliss,Carmella,Peyton Royce, Liv Morgan,Mandy,Eva Marie,Cameron, ( Lana rumors que ela vai estrear em ringue) tem totalmente look de Divas o padrão que a WWE quer, só que como eles queimaram a imagem das lutadoras femininas bonitas por anos com o fãs que a percepção era são bonitas,são modelos, não sabem lutar e agora sim eles querem mudar essa percepção, vindo essas lutadoras do NXT, como o NXT tem o prestigio das lutadoras femininas serem reconhecidas como grandes wrestlers e combates memoráveis é isso o que se torna, só que ao mesmo tempo Vince não quer dar o destaque ao Main Roster, porque ele é machista e não quer que combates femininos sejam melhores e a atração principal dos shows sendo que no NXT é o oposto e elas brilham como qualquer outro. E a percepção que você tem de Paige,Nikki,Sasha Banks e Becky é a mesma percepção que eu tenho de cada uma delas.

    • Alguém - há 11 meses

      Concordo

  5. Jorge - há 11 meses

    Excelente artigo. Parabéns!

  6. #MrMoneyInTheBank - há 11 meses

    Se não fosse pela Becky e Sasha, eu nem acompanharia as “Divas”.

  7. BRRM - há 11 meses

    Excelente artigo.

    Fiquei bastante desiludido com o comportamento dos fãs na passada segunda-feira pois a impressão com que fiquei enquanto estava a ver aquilo foi que eles tinham “desistido” outra vez da divisão feminina. Posso estar a exagerar, mas a verdade é que os fãs só demonstraram um pouco de interesse na divisão no início da suposta revolução. Quando viram que nada ia mudar desistiram e voltaram ao que eram anteriormente quando, na minha opinião, deviam ter continuado a mostrar o seu apoio às lutadoras para tentar fazer com que a WWE apostasse verdadeiramente nelas. É isso que me perturba mais nesta situação, o facto de os fãs não acreditarem verdadeiramente nas lutadoras. A culpa não é só deles pois como disseste, a crowd do main roster, ao contrário da do NXT, não foi habituada a respeitar esta divisão mas pronto, incomoda-me a atitude deles.

  8. danielLP21 - há 11 meses

    Bom artigo.

  9. Pirikito - há 11 meses

    Só não concordo que o combate sasha vs bayley tenha sido o melhor da wwe, acabei de ver o combate e apesar de ser longo não foi cansativo, ainda vejo tyson kidd e cesaro vs New Day como o melhor.

  10. paige jadbevis - há 11 meses

    ótimo artigo

  11. Reigns one versus all - há 11 meses

    Ótimo artigo e um bom ano

  12. Malta desculpem lá vir com esta pergunta que não tem nada a ver com isto mas eu tava a ver um video no youtube e surgiu lá alguém que diz que o final da Royal Rumble de 2005 entre o vencedor Batista e o Cena foi um botch. Já alguem de vocês também leu algo do género e sabe se é verdade?

  13. #TeamNatalya - há 11 meses

    É tão broxante ver o quão fodas elas eram no NXT e todo hype e respeito como atletas elas tinham ir todo pro ralo no main roster e ver toda essa situação e péssimo shows que dão pra elas atualmente. Só consigo sentir pena quando a Bayley subir pro roster principal também, podia ser uma das ou senão a maior estrela da WWE mas sabemos que tudo será estragado.

    Mas dias melhores para as mulheres na WWE algum dia virão, eu acredito, um dia as divas virarão o jogo desses chefões machistas que comandam a WWE e poderão mostrar seu enorme talento. Demore o tempo que for.

  14. Foto de perfil de Facebook

    Sorlei Rui Oltramari - há 11 meses

    Grande artigo, Salgado!

    Sinceramente, já esperava por tudo isso e estou sem esperança nenhuma na Bayley quando ela for promovida. A WWE novamente fez algo bom mas quis ver os resultados muito rapidamente, o que é impossível quando se fala de uma divisão que estava jogada às traças. Como é que o público vai se envolver nos combates e storylines se, no fundo, absolutamente nada mudou?

    Desde o segmento inicial já dava para ver que tudo não passava de marketing (como tudo na WWE) para enaltecer o fato de estarem dando chances para as suas mulheres. A Stephanie só estava lá para inflar o seu ego, a divisão em equipes foi claramente aleatória, as Bellas permaneceram no topo e os combates entre as mesmas se repetiram a exaustão, tirando toda e qualquer emoção aos combates em PPVs. Com tudo isso, não tem como acreditar que algo mudou no tratamento das moças.

    Para que as Wrestlers do NXT tivessem sucesso no NXT, não foi preciso o Triple H chegar com toda pompa e circunstância anunciar uma revolução. Foi um trabalho desenvolvido aos poucos e que deu frutos pela competência das wrestlers e pela real oportunidade dada a elas de mostrarem seu talento.

    • AANTI - há 11 meses

      Eu não acho que as Bellas continuam em topo, até porque Nikki está lesionada, e Brie e Alicia são nada sem a mesma alem do mais Brie estava em uma saga de ser joober em Raw’s e Smackdown seguidas, mas sim de resto foi apenas burburinhos, marketing, e para inflar certos egos…

      • Sorlei Rui Oltramari - há 11 meses

        De fato, as Bellas não estão no topo agora, mas era fundamental a Charlotte ou alguma das Divas que subiram vencer o título logo na estréia, justamente para mostrar que uma verdadeira revolução estava começando. Preferiram deixar a Nikki como campeã para quebrar o recorde e todo o ímpeto da revolução parou ali, quando os fãs perceberam que nada havia realmente mudado.

  15. Rodrigo - há 11 meses

    Excelente artigo, como sempre. :)

  16. RFBM - há 11 meses

    Óptimo artigo.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador