Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Opinião Feminina #27 – Futuro Incerto

Futuro Incerto. Nunca se sabe como é o dia de amanhã. As pessoas fazem planos, criam rotinas, mas nunca contam com o imprevisivel. Por ser assim mesmo: imprevisivel. E o futuro? É sempre incerto. Certezas? Para os iludidos que creêm que controlam algo neste mundo louco. Planos que mudam sem aviso prévio, quer pelas pessoas que tem esse poder de decisão, quer pelo imprevisto com o qual ninguém contava e para o qual ninguém tinha preparação. Vince McMahon, na sua faceta de homem de negócios, tem a última palavra no Universo da WWE. Decide futuros de muitos, seja com semanas ou com apenas horas de antecedência.

No artigo passado, falei da minha preocupação para com os melhores heels do momento, mas eles não são únicos. Existem outras pessoas com futuros mais incertos e mais preocupantes. Como é o caso de Christian.

Enquanto via o Over the Limit, houve coisas que me surpreenderam, coisas que me tiraram do sério e outras que não me afectaram de todo. Após o combate de Christian e Orton, eu agarrei no computador e ignorando as promos e entradas de Jerry Lawler e Michael Cole, comecei a escrever aquilo que me estava a passar pela cabeça. E aqui está o resultado.

“Quando Christian perdeu o título para Randy Orton, com um reinado de apenas dois dias, choveram criticas por parte dos fãs na conta de twitter de Randy. Foi de tal forma agressivo, que o próprio Chris Jericho afirmou que se calhar era o inicio de uma história maior e mais importante.

Se eu não me irritei (muito) na altura, foi porque acreditava nisso mesmo. Não porque Jericho o tinha dito, mas porque para mim, era a única razão lógica. Tinha que haver algo maior por trás de tudo. Algo que fizesse valer esta derrota.

Heel Turn era a resposta mais óbvia. Era absolutamente justificado e servia de desculpa excelente para o reinado de dois dias. Porque vejamos bem as coisas, dar um reinado de dois dias a um lutador que esteve na empresa um total de 10 anos, não faz qualquer sentido, a não ser que seja um castigo, uma forma de humilhação ou simplesmente, falta de confiança.

Mas por muito que o tenha desejado e pedido, esse Heel Turn não chegou no Over The Limit. Eu esperei e acreditei que iria acontecer, porque simplesmente tinha de acontecer, mas não, ao invés disso, ambos os lutadores apertaram as mãos. O que foi um autêntico anti-heel turn, por assim dizer. Porque fazer um heel-turn após um aperto de mão e abraço, tem ainda menos lógica que aquele reinado, e isso já é dizer muito.

Não sou uma fã fervorosa de Christian. Nunca fui. Adorei-o enquanto na tag team Edge & Christian, gostei enquanto heel, e enquanto face, simplesmente não consta nos meus preferidos,  mas há sempre que se ter um pouco de noção de como as coisas são, e Christian, sem dúvida que merecia mais e melhor que isto.”

Agora vem a dúvida: Será que foi apenas adiado ou já não acontece de todo?

Depois do Over the Limit tive as minhas dúvidas, mas a SmackDown esclareceu-me. Continuo confiante que Christian irá ser heel num futuro próximo. Os momentos finais do combate da triple threat transmitiram-me essa ideia. Portanto em relação a Christian ainda temos que esperar para ver, mas este adiamento deixou-me um tanto ou quanto receosa.

Segundo Caso: Chavo Guerrero. O “desaparecido em combate” Chavo voltou a ter algum destaque. E para variar, não foi para participar em nenhum segmento cómico com Hornswoggle. Esses segmentos chegaram a um ponto onde a piada já era inexistente. E porquê? Porque Chavo merece mais. A ideia do alinhar com Sin Cara foi excelente. É óbvio que Sin Cara precisa de alguém que o oriente e ajude a habituar-se à WWE. Mas fizeram isso porque Sín Cara precisava, e aí é que as coisas são tristes. Pois caso contrário, onde estaria Chavo? Pois, isso mesmo, não estaria. Chavo nota-se que é profissional, experiente e que podia ser mais usado e mais frequentemente, que daria sucesso. Colocá-lo nas corridas pelo título Intercontinental ou USA era uma excelente ideia. Espero mesmo estar enganada, mas quando Sín Cara deixar de precisar, acredito que Chavo caia outra vez na escuridão.

Terceiro Caso: Divisão de Divas. Neste caso não me vou alongar muito pois já dei a conhecer a minha posição em diversos comentários, mas como é natural, não podia deixar do apontar. A lufada de ar fresco, a luz ao fundo do túnel, a esperança desta divisão, engravidou. Dentro de um ano, mais coisa, menos coisa, estará de volta, pelo menos assim o espero. Reforço a ideia de que a divisão de divas não precisa de depender da Kharma para se começar a desenvolver. Há ali Divas que conseguem dar conta do recado, e outras que com treino lá chegam por isso, Vince mete as moças certas a trabalhar.

Quarto Caso: John Morrison. Ele ainda não me preocupa muito. Quero frisar: ainda. Sinto por ele um misto de pena e tristeza. Primeiro ponto que tenho que deixar esclarecido: John Morrison, para mim, funciona como heel. Não digo que como face não seja aceitável, mas falta-lhe algo. Quem não se lembra dos tempos do Dirt Sheet? Ou da ECW, quando o título andava nas suas mãos? Nessa altura, alguns críticos falavam dele como sendo o próximo Shawn Michaels. A agilidade e atitude faziam parecer assim. É óbvio que não é possível ser-se igual, cada qual é como é, e Shawn marcou e singrou de forma própria. Mas haviam trejeitos em Morrison que faziam lembrar o Heartbreak Kid. Uma coisa em Morrison é certa, independentemente das confusões ou das coisas que ele diga nos bastidores, a WWE tem confiança nele em termos técnicos e dão-lhe oportunidade para mostrar as suas habilidades e marcar um evento. Quem não se lembra daquele salto no Royal Rumble? Ou das milhares de tentativas que fizeram para o eliminar de uma Battle Royal da Raw a seguir? O rapaz sabe dar espetáculo. Espero que recupere bem e que quando volte tenha a sua oportunidade de brilhar, como heel.

A verdade é que os nomes são tantos mas o foco é tão pequeno. Não é possível dar visibilidade a todos de forma justa, mas acho que se consegue fazer melhor do que se tem agora. Todos os que referi e mais uns merecem o seu lugar e reconhecimento, ou pelo menos de oportunidade para melhorarem. Mas não, há muitos cujas oportunidades são inexistentes, e outros há que não as souberam aproveitar. Daniel Bryan, Dolph Ziggler, Drew McIntyre, Evan Bourne e Jack Swagger são nomes que podem ser inseridos nas categorias acima referidas. Enfim, comentem se estiverem para aí virados e até para a semana :)

PS: RIP Macho Man Randy Savage.

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

6 Comentários

  1. Tiago97 - há 6 anos

    O Ziggler parece um jobber com o cabelo sem ser loiro…

  2. Tiago Silva - há 6 anos

    1º Caso – Christian fiquei desiludido pelo reinado de 2 dias e pensei que ele ia mesmo fazer um heel turn no OTL mas depois de um grande combate esse turn não aconteceu, então depois da última smackdown em que determinou o Nº1 Contender sendo Sheamus eu pensei e Christian? Sera que a WWE vai encostar o Christian, mas mantenho uma restia de esperança no heel turn até porque Randy Orton custou o lugar de Nº1 Contender a Christian.

    2º Caso – Chavo Guerrero – Na minha opinião dos lutadores mais desaproveitados da WWE e fiquei contente quando soube que ia ter uma feud com Sín Cara, pensei finalmente que iam aproveitar Chavo mas o pior é que acredito que quando Cara estiver ambientado Chavo seja esquecido de novo. E ele tem talento para andar atras dos títulos secundários.

    3º Caso – Divisão feminina – Claro que a divisão não tem que depende só de Kharma mas muita gente esperava que isto da Kharma foi o impulso para erguer esta divisão. Agora é aproveitar este ano para as divas treinarem para melhorar que é para quando Kharma regressar tenha adversárias a “altura”.

    4º Caso – John Morrison – É daqueles que espero brevemente ver como ME, talento no ringue ele tem e já o mostrou , nas mic skills ele esta a querer evoluir é só mesmo de dizer que John Morrison não arranjar problemas no backstage que a sua oportunidade não estara muito longe.

    Daniel Bryan, Dolph Ziggler, Drew McIntyre, Evan Bourne e Jack Swagger – Nomes em claro desaproveitamente que alguns ate já estão a lutar no superstars, gostava de ver um turn de Swagger e acredito que Ziggler va atras do US Title.

    Excelente artigo como é normal!

  3. General Manager - há 6 anos

    Christian merece voltar a ser whc e ter um reinado decente pq o qe a wwe fez nao se faz nem ao pior wrestler
    Chavo e o lutador mais desaproveitado de todos os tempos

  4. Mario Magalhaes - há 6 anos

    1º Caso – Christian, é bem possível que ele interrompa a luta entre Orton e Sheamus na próxima Smackdown e finalmente faça seu Heel Turn, ou que acabe atrapalhando a luta e Orton torne-se Heel.

    2º Caso – Chavo Guerrero, bem interessante esta “nova chance” a Xhavo, espero que continue a auxiliar Sin Cara, para quem sabe mais adiante poderia se tornar até seu Manager.

    3º Caso – Divisão feminina: Todos esperavam uma revolução com a entrada de Kharma, mas agora com seu afastamento por 1 ano, teremos que esperar até o ano que vem para vermos mudanças significativas nesta divisão.

    4º Caso – John Morrison: John tinha tudo para se tornar um dos principais lutadores da WWE, mas infelizmente algumas de suas atitudes sempre o acabam prejudicando, quando retornar de sua lesão deverá feudar com R-Truth.

  5. anonimo - há 6 anos

    Discordo totalmente do caso do Christian, não fazia sentido o Christian ganhar, estava claro que a preferência do público era pelo Randy Orton, eles usaram o Christian de modo a tirar o alberto del rio da parada e colocaram alguém logo em seguida que merecia e agora vao fazer uma luta entre o bonzinho e o malvado, nao fazia sentido colocar dois bonzinhos pra lutar, por isso o aperto de mao, o wwe nao quer q ngm sinta odio por nenhum dos dois.

  6. Rocha - há 5 anos

    n percebo esta falta de confiança nas capacidades de christian como me, ele é 1 lutador completo, com muito boa presença no ringue, carismático…
    mas tudo bem, são decisões lá deles, de quem manda…
    espero, contudo, 1 turn do christian, pq isto de perder combates pelo título q era seu, abraçar e cumprimentar o adversário n dá com nada, ng fica contente por perder 1 título, parem lá com isto
    sin cara n está adaptado à wwe e para ter chavo como rival deveria ser para cada 1 deles dar o tudo por tudo, n para chavo fazer de jobber como tem feito.
    tudo bem, chavo já é jobber há uns anos e sin cara é o futuro da companhia, inclusive, chavo a jobber motiva sin cara a mostrar o q vale e a ir errando cada vez menos.
    eu entendo tudo isto.
    só q o q aconteceu no otl foi 1 desgraça qd podia e devia ter sido 1 bom espectáculo de lucha libre, com 2 dos melhores do género.
    o caso desses lutadores desaproveitados q menos compreendo é o de evan bourne pq li q ia ter sucesso depois da lesão, q estavam a preparar 1 booking bom para ele. se estão, tá demorado!!!
    jack swagger lá vai aparecendo no mid card e drew e dolph estarão na calha pelo título do kofi

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador