Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Opinião Feminina #270 – Saving Roman Reigns

Roman Reigns foi das figuras mais faladas da WWE em 2015. A demanda da companhia para o transformar na sua estrela principal continuou em força – o que causou muito debate, especialmente depois da sua polémica vitória no Royal Rumble – e foi a história principal da companhia. Ao longo do ano, a audiência da WWE foi bastante clara relativamente ao que era preciso para Roman Reigns ser bem sucedido.

Quando Roman Reigns fazia longas promos, onde recapitulava as suas próprias rivalidades, fazia péssimas piadas e recitava falas que tinha, claramente, tentado decorar, os fãs rejeitavam-no, apoiavam aqueles que o opunham e abandonavam a arena. No entanto, quando Roman Reigns agia como uma máquina de destruição imparável, a mesma que era nos Shield, os fãs recompensavam-no com ovações e, ironicamente, cânticos de “YES!”.

A WWE demorou todo o ano de 2015 e grande parte de 2014 para perceber que os fãs queriam ver Roman Reigns a fazer aquilo que faz melhor: arrasar com tudo o que lhe aparece à frente, especialmente com adversários que são claramente inferiores. Não querem outro herói que se ria, faça piadas ou se comporte como se nada fosse importante.

Roman Reigns não é bom a desempenhar o papel de herói em perigo. Ele não é o tipo de herói que Daniel Bryan, Sami Zayn e tantos outros desempenham tão bem, e não tem a capacidade que John Cena tem de, por vezes, fingir durante os seus combates que não é a força dominante que, na realidade, é.

Roman Reigns é alguém que usa um colete protetor durante os seus combates, enquanto os seus adversários (e vilões) colocam fotos no Instagram das suas marcas e cicatrizes. Roman Reigns é alguém que, frequentemente, perde a atenção dos fãs durante a parte dos combates em que precisa de sofrer e conquistar a sua simpatia. Isto acontece principalmente quando os adversários de Reigns não têm hipóteses contra ele.

Existiam muitas razões para o segmento no WWE TLC, onde Roman Reigns arrasou com Triple H, não funcionar. Demasiadas, até, mas funcionou brilhantemente. E tudo porque os fãs estavam a ver, e a adorar, a melhor versão de Roman Reigns que existe.

A ideia do ataque foi bastante bem pensada. A última coisa que Roman Reigns precisava era de terminar mais um pay-per-view em desgraça. Desta forma, a notícia no fim do dia era o seu ataque a Triple H e não como, mais uma vez, tinha falhado em conquistar o Título e os seus amigos não tinham aparecido para ajudar.

Embora tenha funcionado às mil maravilhas, como já disse, haviam muitas razões para o segmento ser um fracasso e todas elas foram fornecidas pelo péssimo booking da WWE.

Uma das razões, apontada por vários fãs foi o facto de Triple H ter passado porvítima no segmento com Roman Reigns. Afinal, este não interferiu no combate, nem atacou Roman Reigns, e como recompensa foi brutalmente atacado enquanto a sua esposa assistia e os comentadores criticavam Reigns. É uma falha legítima e podia ter arruinado o segmento.

Diretamente relacionada com esta crítica está o posicionamento da Autoridade e os óbvios privilégios de Roman Reigns. A Autoridade, supostamente, odeia Roman Reigns, mas por qualquer razão este continua a ter oportunidade atrás de oportunidade ao Título.

A rivalidade da Autoridade com Roman Reigns começou em 2014, depois da separação do grupo, onde Triple H metia Roman Reigns em Battle Royals para ganhar uma oportunidade para lutar pelo Título, mas no mês seguinte simplesmente inseria-o diretamente no combate.

É aqui que a WWE falha. A sua continuidade é terrível. O seu desespero óbvio em tornar Roman Reigns na grande estrela que acreditam que este tem de ser é outro dos seus problemas, porque continuam – através da Autoridade – a dar-lhe todas as oportunidades e quase nenhum obstáculo, ao mesmo tempo que querem contar uma história onde este é prejudicado pelos patrões.

Não existe qualquer drama na história de Roman Reigns, porque raramente este está em verdadeiro perigo. E este, por sua vez, também raramente mostra qualquer emoção, raiva ou frustração. A sua descontração sempre foi um dos seus problemas e se fosse substituída por intensidade este seria bastante mais popular do que é agora.

Os dois problemas juntos resultaram num ataque muito mal justificado. Roman Reigns é prejudicado, em certas ocasiões, mas não sempre. Até a sua derrota no Survivor Series não teve qualquer influência direta da Autoridade. Triple H não o distraiu, não o atacou, nem ajudou Sheamus. Aliás, foi graças ao Spear de Reigns em Triple H que Sheamus fez o cash-in.

Isto tudo aliado ao facto da Autoridade adorar portar-se como bons da fita a cada oportunidade que tem confunde ainda mais as coisas e torna a tarefa de Roman Reigns mais complicada. Repito, o ataque de Roman Reigns a Triple H no TLC tinha tudo para não funcionar. No entanto, funcionou por duas razões fundamentais. Primeiro, como já referi, Roman Reigns empregou a versão de si que lhe assenta melhor e que os fãs mais gostam.

Segundo, a Autoridade raramente sofre. Eles são retratados como intocáveis, em particular Stephanie. Logo, mesmo quando não são sempre vilões, é uma ocasião especial quando estes são castigados.

Numa noite, no TLC, a WWE acertou no tom que a apresentação de Roman Reigns deve ter e isso deve ser reconhecido, porque sem aquele segmento, Roman Reigns podia ser, neste momento, um caso perdido. Inteligentemente, a WWE tirou proveito do sucesso do segmento e deu o Título a Roman Reigns na Raw seguinte, depois de Sheamus se ter oferecido a colocar o Título em jogo – mais uma vez, a quantidade de oportunidades que Roman Reigns tem representam um problema mas, felizmente, não arruinaram a noite.

Porém, a sorte da WWE e as boas decisões que, em duas noites, voltaram a colocar Roman Reigns na corrida para maior estrela dos próximos anos foi sol de pouca dura e a WWE mostrou que não tinha aprendido nada com a experiência.

Pouco depois, Roman Reigns estava de volta ao tom relaxado, às piadas e aos sorrisos. Não só este manteve esta atitude enquanto Vince McMahon insultava os seus ancestrais, como foi absolutamente inconsequente na prisão de Vince. Defender o Título no combate de Royal Rumble nem sequer pareceu aborrecer Reigns.

Pior do que o tom relaxado que, em nada, combina com Roman Reigns, é o guião que este é obrigado a ditar. A WWE já provou inúmeras vezes ao longo do último ano e meio que não sabe escrever promos para Roman Reigns e este não é talentoso o suficiente para disfarçar o péssimo material que lhe é dado. Sempre que este faz uma destas promos, este torna-se alguém que está a desempenhar mal o seu papel, em vez de ser alguém que está a ser ele mesmo. Os fãs sentem a diferença.

Roman Reigns continua a fazer frente à Autoridade, ao menos isso mudou desde a construção até ao TLC, mas este voltou à fórmula que não estava a funcionar.

No início de 2015, a WWE estava a seguir a mesma abordagem que tem com John Cena. Depois dos fãs se terem revoltado contra Roman Reigns – por culpa do booking da companhia – a WWE decidiu usar o método que tinha resultado com Daniel Bryan, o que não poderia ter sido mais ridículo, tendo em conta a diferença entre os dois tipos de heróis. Roman Reigns começou a tornar-se num fracasso devido aos constantes fracassos.

Mais recentemente, devido à história com a Autoridade, comparações têm sido feitas ao booking de Steve Austin, mas penso que, embora a WWE tenha, de facto, tirado inspiração do booking  de Austin para criar alguns momentos, a companhia regressou firmemente ao método “John Cena”.

O problema é que nenhum destes métodos é adequado a Roman Reigns. Este é um Brock Lesnar. Uma forma destrutiva que não tem quaisquer razões para ser um herói, apenas o é porque aquilo que faz é porreiro e empolga as pessoas.

Este não é pessoa para fazer discursos politicamente corretos e entreter os fãs durante longos segmentos como John Cena, este não se encontra em desvantagem como Daniel Bryan e é péssimo a desempenhar o papel de herói em perigo e, definitivamente, não é alguém com quem a esmagadora maioria dos fãs se pode identificar, como tantos se identificaram com Steve Austin durante a guerra com o seu patrão no fim dos anos 90.

Roman Reigns é o descendente de uma enorme família de lutadores, privilégio que lhe garantiu oportunidades na WWE, e é alguém que tem a aparência que Vince McMahon prefere. Roman Reigns é um privilegiado. Roman Reigns não está numa posição com que qualquer fã se pode identificar.

Por isso, este deveria fazer o que este faz melhor. O problema é que a WWE quer que ele seja melhor a fazer de John Cena, em vez de ser o melhor Roman Reigns.

Sem raiva e frustração, os fãs não vão querer saber das injustiças de que Reigns é vítima. Sem raiva e frustração, os fãs não irão esperar empolgadamente pelo momento em que Reigns descarrega a sua fúria em todos. Sem estes sentimentos, os fãs voltam a ter razões para se sentirem absolutamente indiferentes a Roman Reigns e, pior, voltam a ter razões para o rejeitarem quando o investimento nele significar que outra pessoa, alguém em quem os fãs se investem, é prejudicada.

E enquanto esta estratégia continuar, nunca iremos saber qual será o verdadeiro potencial de Roman Reigns como estrela de topo. Porque se ele é popular agora, a fazer isto, como seria a sua popularidade se este estivesse a fazer algo que lhe é natural?

Para o Royal Rumble de hoje, a Autoridade colocou Roman Reigns numa situação interessante e a WWE, como companhia, encostou-se à parede. Ao colocar o Título da WWE em jogo no combate de Royal Rumble e ao ter uma rivalidade entre Triple H e Roman Reigns pendente, a WWE chegou à situação em que, em 2016, a ideia de Triple H, veterano de 46 anos, vencer o combate de Royal Rumble faz sentido, o que por si só é ridículo.

Tudo isto faz sentido em história. E também faz sentido na realidade. Triple H é um veterano e um nome estabelecido na indústria, portanto usá-lo para valorizar Roman Reigns num palco como a Wrestlemania é a atitude certa. Por isso é que disse que a WWE se encostou à parede.

Ora, Triple H pode não vencer. Roman Reigns pode vencer e manter o Título, mas isso apenas irá reforçar que as situações de falso perigo que a WWE cria não têm mesmo qualquer perigo. Não sou particularmente fã da ideia de Roman Reigns ter um reinado de um mês, depois de ter tido um reinado de cinco minutos, mas acho que a WWE irá preferir vê-lo vencer o Título na Wrestlemania contra Triple H, do que manter contra Triple H. Seria o meu palpite, se estivermos a apostar no que é a WWE quer fazer.

Existe a possibilidade de termos outra pessoa a vencer o Royal Rumble, transformando o combate entre Triple H e Roman Reigns numa Triple Threat ou então, outro combate pelo Título poderia ser criado e Triple H e Roman Reigns iria envolver apenas o ódio que têm um pelo outro.

Não estou a ver a WWE a seguir qualquer uma dessas opções, em particular a segunda. Simplesmente não existe ninguém credível o suficiente no roster principal para vencer o Título hoje. A WWE fez um péssimo trabalho ao longo do último ano em preparar várias estrelas para o main-event, ao ponto que hoje seriam vistos como nomes perfeitamente possíveis e merecedores para vencer o Título.

Poderiam vencê-lo e a WWE poderia fazer milagres em credibilizá-los depois, resolvendo todos os problemas, mas isso não muda o facto de não estarem preparados hoje. Por isso, Roman Reigns e Triple H são, a meu ver, os únicos nomes – que estão atualmente no roster principal, ou seja, sem contar aparições surpresas de estrelas internacionais e estreias de talentos do NXT – viáveis para vencedores do combate de Royal Rumble.

No papel, Roman Reigns vs Triple H na Wrestlemania é boa ideia. Triple H é um bom nome para Roman Reigns vencer. Não é o combate mais empolgante, pessoalmente, para main-event da Wrestlemania – se for esse o caso – mas, isso também irá depender da forma como Roman Reigns for retratado. Nenhum combate envolvendo um Roman Reigns relaxado, descontraído e com respostas politicamente corretas é interessante para mim.  Um Roman Reigns intenso, silencioso, determinado e perigoso é interessante contra bastantes nomes.

Na prática, este combate para a Wrestlemania 32 é uma escolha muito perigosa. Tem a vantagem de, ao contrário da rivalidade que Roman Reigns teve com Brock Lesnar a caminho da Wrestlemania 31, ter uma história com injustiça e, suposto, drama à mistura, ao passo que no ano passado a história era apenas que Roman Reigns queria o Título e Brock Lesnar era o campeão. Os dois não tinham quaisquer problemas.

Mas, nesta fase da sua carreira, Triple H é uma personagem complicada de usar, especialmente quando o seu parceiro de dança, neste caso Roman Reigns, não é alguém que tenha a popularidade segura.

Primeiro que tudo, este é um veterano, uma Lenda para muitos, e o respeito por isso será sempre uma variável a considerar.

Segundo, Triple H é um vilão fenomenal, mas como já se tem visto desde que a Autoridade foi criada, este nem sempre gosta de fazer de vilão. Triple H quer ser vaiado, mas também quer que o adorem ao vaiá-lo. Quer o respeito de ser um bom vilão. E, por vezes, também parece querer ser a pessoa mais porreira da sala com as suas piadas e interações com outras estrelas.

Terceiro, e mais importante, temos que considerar o NXT. O NXT revolucionou a forma como os fãs mais fanáticos encaram Triple H. Este deixou de ser a estrela que arrasou com a credibilidade de Booker T, RVD, Jeff Hardy e tantas outras estrelas para se tornar no veterano que lhes dá um dos melhores programas de Wrestling da atualidade.

Foi o veterano que contratou Kevin Steen, Prince Devitt, El Generico, PAC, KENTA e os colocou a todos a terem combates entre si na WWE Network. Foi a pessoa responsável pelo investimento no Wrestling feminino na WWE e é a pessoa que Sasha Banks, Bayley, Charlotte e Becky Lynch, afetuosamente, chamam de pai.

E, no fim de semana de Wrestlemania, antes do grande evento, a WWE irá realizar mais uma edição dos seus quase sempre fantásticos TakeOvers e Triple H irá lá estar para receber os aplausos e adulação pela qualidade e sucesso do seu projeto.

Mesmo que não apareça na transmissão, como o fez em Brooklyn, Respect ou London, a audiência que for ao TakeOver: Dallas também irá à Wrestlemania. E mesmo que este não saia dos bastidores durante o TakeOver, não acredito que faça muita diferença. O NXT tornou-se bastante popular e Triple H está a beneficiar bastante do sucesso do programa.

Neste momento, não acredito que existem quaisquer hipóteses de Triple H ser vaiado em Dallas, na Wrestlemania. Este começou o seu combate com Daniel Bryan a ser igualmente apoiado, em 2014, e isto foi ainda muito no início da revolução que o NXT fez na perceção que os fãs têm de Triple H.

É por isto que este combate é perigoso. Antes do TLC, Roman Reigns estava a caminhar a passos largos para o ponto de não retorno, a partir do qual iria tornar-se um fracasso absoluto e as suas hipóteses de se tornar numa estrela ao nível de John Cena iriam desaparecer de vez. Demasiados erros tinham sido cometidos até então.

No TLC, a WWE conseguiu ganhar tempo e reavivar a chama de Roman Reigns. As últimas semanas foram cruciais, assim como continuarão a ser os próximos meses. Este pode tornar-se num main-eventer à mesma, mas os fracassos que a WWE fizer agora irão marcá-lo e muito dificilmente este irá conseguir ser mais do que apenas um main-eventer. Muito dificilmente este irá conseguir ser uma estrela que faz a diferença de forma notória.

A última coisa que este precisa é de um vilão que não se vai sempre portar como vilão e irá ser tratado como um herói por uma audiência que, durante o ano de 2015, rejeitou Roman Reigns. A posição de Reigns com esta audiência, e até com a casual, é demasiado sensível para a colocar em perigo neste combate.

Pode ser que corra tudo bem. Pode ser que Triple H se decida a ser vilão e continue vilão. Pode ser que o booking da WWE até a Wrestlemania ajude Roman Reigns. Pode ser que se apercebam que não o estão a usar bem. Pode ser que Triple H, através do combate, consiga mudar a atitude dos fãs presentes e fazer com que torçam por Reigns. Afinal, haviam muitas razões para o segmento no TLC não funcionar e funcionou. Tudo pode acontecer.

Todavia, parecem-me demasiadas variáveis e condições que podem arruinar tudo para Roman Reigns a qualquer momento. Tendo em conta o histórico da WWE no que toca a Roman Reigns, também não temos grandes razões para ter esperança.

Durante o ataque de Roman Reigns a Triple H no TLC, estava de joelhos na cama a gritar, repetidamente e silenciosamente, “Mata-o!”. Nesse momento, acreditei que, finalmente, a WWE tinha salvado Roman Reigns e este iria ser aquilo que eles sempre estiveram tão convencidos que este tinha que ser.

Agora, embora queira acreditar que essa possibilidade ainda existe, já não acredito que vá acontecer. Será um main-eventer, será um Randy Orton, mas não será um John Cena.

A WWE não percebeu o que funcionou. Continua a achar que foram os fãs que foram hipócritas ao torcer por Reigns em Filadélfia, na Raw, em vez de encararem a realidade – os fãs nunca tinham estado errados, apenas provaram que não são as crianças embirrantes que a WWE prefere acreditar que são e recompensaram boas decisões com a atitude que mereciam. Continua a tentar ignorar o que funciona em Roman Reigns para o moldar para algo muito mais fraco.

Este será muito mais popular do que qualquer outro lutador do roster que não seja já uma estrela estabelecida, mas tendo em conta que será o mais protegido, tal não irá provar muito. A WWE tinha uma missão: salvar Roman Reigns. Não sei se o fizeram. Hoje iremos ter uma boa indicação de tal.

Desejo uma excelente semana a todos, divirtam-se com o Royal Rumble, não se esqueçam de apostar na League e até à próxima semana!

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

16 Comentários

  1. danielLP21 - há 11 meses

    Excelente artigo. Basicamente, repetiste o que disseste no “Wrestling, Dizem Eles!” e eu não podia estar mais de acordo.

    Por fim, dizer apenas que, entre Roman Reigns e Triple H, preferia que fosse o primeiro a ganhar hoje. Simplesmente não quero o Triple H como campeão.

    Além disso, ele ia tirar o título ao Reigns apenas para voltar a perder para ele? Não quero acreditar nisso.

  2. Telespectador - há 11 meses

    O Roman Reigns não deu certo como face, ele tem de se tornar um Heel dos mais perigosos, pois quem sabe assim dê certo. O Reigns assim como o Lesnar não foi feito para ser Face, o Lesnar tem a sorte de ter sido campeão no UFC e assim alguns o engulam como face mesmo com sua incapacidade de ser face e um grande tendência de heel, mas o Reigns tem um currículo lixo, e é o típico “cara fechada”, não deu certo como face e nunca dará, a única chance de sucesso dele é como heel.

  3. Henrique YES! - há 11 meses

    Fantástico artigo, Salgado!

    Ao contrário das outras pessoas, eu não estou minimamente interessado no Royal Rumble Match…
    E porquê?
    1º- Há (apenas) 3 fortes candidatos ao título;
    2º- Esses candidatos são: Roman Reigns, Brock Lesnar e Triple H;
    3º- Se o Roman Reigns ganhar, os fãs muito provavelmente vão virar-se contra ele novamente porque é o segundo Rumble seguido que ganha e em nenhuma das ocasiões estava preparado para tal, porque entrou em #1 e conseguiu aguentar-se até ao fim contra 29 outras Superstars e o Royal Rumble não irá servir para nada… Visto que o campeão reteu o título num RR Match e nem sequer se ficou a saber quem irá este enfrentar na Wrestlemania;
    4º- Se o Brock Lesnar ganhar, vai ser novamente um reinado com muito poucas defesas de títulos e todos sabemos como vai acabar (perder de forma suja o título, por ser o Lesnar);
    5º- Se o Triple ganhar, não vai ser surpresa nenhuma para além do facto de estarmos em 2016 e a WWE ainda precisar de recorrer a este veterano de 46 anos. Para além disso, todos sabemos que este irá perder o título contra Roman Reigns na Wrestlemania;

    Esta é a minha opinião e desculpa pelo texto enorme :D

  4. TNA Best Wrestling - há 11 meses

    Certo Henrique Yes concordo com VC , mais alguns fãs da WWE não consegue enxergar isso.

  5. AANTI - há 11 meses

    A situação do Roman é realmente complicada e muito delicada de se discutir, é como você escolhesse entre portas fechadas e uma delas apenas uma delas, tivesse a “luz” a se tomar a decisão certas e outras penhascos, para mim a WWE quer transformar Roman Reings em tipico super herói de quadrinhos, grande,forte e injustiçado e todo esse clichê, mas ele tem uma áurea naturalmente de um vilão um cara com poucas palavras. Isso me lembra o que a WWE queria fazer com a Eva Marie, eles queriam que ela fosse a Top babyface da companhia a mulher que lutou contra tudo e todos, que deu a volta por cima e que vai lutar todos os dias por respeito, ok na teoria é tudo lindo mas na prática é diferente pois é a Eva Marie, então eu acho que ele deveria ter um book parecido como ela tem agora, até porque todos sabem que ele é protegido a todo custo pela a WWE e é odiado por isso, coloca Roman Reings em frente a crowd do NXT ele irá ter um heat massivo insano então o que fazer? Vende-lo ele como alguém ala Asuka uma maquina destruidora de poucas palavras, ou Eva Marie a pessoa mais odiada da industria. (As pessoas gostavam Asuka que muito mais ao chutar Eva Marie no chão. Isso ajuda Asuka como o babyface. Quando você ouve aplausos e vaias, não há nenhuma explicação motivação nesses sons, apenas o som de reação da crowd, que é o que impulsiona o show na TV e é a melhor coisa que um lutador pode fazer). desculpa usar exemplos femininos mas foi o que me venho na cabeça nesse momento.

  6. Anónimo - há 11 meses

    Excelente artigo. Parabéns!
    Torna-se fácil ler os teus artigos uma vez que a tua escrita e visão do Wrestling em si, são excecionais.
    Parabéns.

  7. RybackChampion2015 - há 11 meses

    O pessoal diz que esse royal rumble vai ser bom… deus me livre só tem combates repetidos, salvo Ambrose vs Owens por causa da estipulação.
    Fora o RR Match que o pessoal fala que é “imprevísivel”, só temos 3(ou 4 se contar o AJ Styles) favoritos a ganhar o titulo e gente vem dizer que é “imprevísivel”?

    No máximo irei ver Ambrose vs Owens e talvez New Day vs Usos…

  8. RFBM - há 11 meses

    Excelente artigo, a minha aposta é numa vitória do Lesnar com este a enfrentar o KO ou o Wyatt na Mania depois de um destes vencer um torneiro, durante a estrada para a WrestleMania, quanto ao Reigns deverá ser eliminado pelo Triple H de alguma forma e ter um combate com o mesmo no evento.

  9. Cristiano - há 11 meses

    O caminho para Roman é este mesmo, um personagem mais natural um ”Steve Austin” prefiro ele assim, ele não tem jeito para ser como John Cena. Sou suspeito para falar do Hunter, pois sou fã dele. Qualquer combate que este tiver contra o Romam estarei torcendo por ele.

  10. PPKinha - há 11 meses

    na minha opinião Roman Reings é o heroi porra louca sabe aquele que bate em todo mundo que cruza seu caminha, ele é uma especie de Brock Lesnar.

  11. paige jadbevis - há 11 meses

    Ótimo artigo, Salgado!

  12. 434 Days - há 11 meses

    Excelente artigo Salgado.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador