Existem 2 vagas na Equipa do Wrestling PT para publicar notícias. Candidata-te!

Opinião Feminina #307 – There’s something about Paige

O que se passou com Paige? Há dois anos, esta era uma das estrelas principais da divisão e um dos nomes mais promissores para o futuro. No meio de uma suposta revolução feminina que está a ocorrer na WWE, uma da estrelas que muitos garantiam que iria estar no centro da ação encontra-se afastada e, possivelmente, com os dias contados na companhia. Como a antiga “anti-Diva” e um considerável apoio dos fãs, assumia-se que Paige iria ter uma função fundamental na revolução feminina da WWE, não assistir à mesma a partir da bancada, com ou sem lesões ao barulho.

Não tem sido isso que tem acontecido. Apesar de ser bastante usada pela WWE – Total Divas, filme do WWE Studios, única lutadora que participou no podcast com “Stone Cold” Steve Austin na Network, jurada no Tough Enough – em ringue, Paige tem sido, progressivamente, colocada de lado. A estrela da divisão de há dois anos tornou-se numa figura secundária da divisão, muitas vezes relegada às famosas “jobber entrances” .

Quem (ou o quê) se deve culpar por esta realidade? Ultimamente, Paige tem estado envolvida em mais problemas dentro da WWE, devido à sua relação com Alberto Del Rio, as suas violações da Wellness Policy e o seu óbvio desentendimento com a companhia no que toca à sua lesão no pescoço, mas a sua falta de destaque surgiu muito antes de qualquer um destes problemas. A sua transformação de estrela principal da divisão em “apenas mais uma” aconteceu num ápice. Pensem bem, em apenas dois anos já assistimos à ascensão e queda da carreira de Paige.

Podemos culpar os típicos problemas criativos que, apesar das desesperadas tentativas de fingir o contrário, refletem a falta de investimento na divisão feminina. Enquanto o SmackDown, mesmo com todas as suas falhas, consegue contar mais do que uma história envolvendo as lutadoras e promover dois combates diferentes para um evento, o Raw nem sempre consegue o mesmo feito, revolvendo sempre à volta das mesmas pessoas.

Isto é um problema recorrente, com ou sem brand split. Ao longo dos anos, a WWE sempre teve dificuldades em apresentar mais do duas estrelas femininas de cada vez e, particularmente, de forma variada e criativa. As apresentações eram repetitivas e estereotipadas e as estrelas no topo eram poucas e estavam em constante rotação.

Paige teve direito a um ano de glória – por assim dizer, porque sabe-se que esse ano foi pautado com histórias sem sentido e, mais uma vez, apresentações estereotipadas – o que reflete o tratamento geral das estrelas da divisão feminina. Enquanto a companhia apregoa uma revolução feminina para melhorar a sua imagem, a verdade é bastante diferente. Vivemos numa realidade onde, para além de terem muito menos tempo de antena que os talentos do sexo masculino, as lutadoras têm carreiras muito mais curtas e, na maioria das vezes, têm um ou dois anos de glória no topo (como campeãs) antes de se reformarem.

Como todos sabem, Paige foi contratada bastante nova e passou vários anos na FCW e NXT, mas mesmo assim, a ideia de uma estrela feminina ter dois anos de carreira no plantel principal com um ano de glória antes da sua saída abrupta da companhia tende mais para o hábito que para a anomalia. Quando olhamos para a atual lista de estrelas femininas do plantel principal, as que se encontram há mais tempo sob contrato são Nikki Bella, Natalya e Alicia Fox. As três estrearam-se em 2008. As três pessoas que estão há mais tempo na WWE da divisão feminina ainda não fizeram o décimo aniversário da sua estreia na companhia. No lado masculino, os números são significativamente maiores.

E quando olhamos para as carreiras dessas três senhoras, quanto tempo é que cada uma teve no topo? Alicia Fox e Natalya foram campeãs há vários anos atrás, durante sensivelmente dois meses (mais coisa, menos coisa) cada uma, ao passo que Nikki Bella tem um recorde, na altura histórico, de mais de 300 dias. Mas antes desse recorde, Nikki Bella era apenas mais uma entre tantas. Antes desse recorde, mesmo com o Total Divas no ar, foi AJ Lee que dominou o tempo de antena com um recorde de 295 dias. Um ano depois desse reinado histórico ter terminado, AJ Lee saía da WWE.

E Nikki Bella, que antes do Total Divas era cortada do card principal da WrestleMania devido à falta de tempo ou passava longos meses a servir de acompanhante às estrelas convidadas ao Raw juntamente com a irmã, voltou como um nome secundário na divisão que tem a sorte de estar num programa que tenta destacar todas as estrelas envolvidas na divisão. Atenção, o que estou a tentar fazer aqui não é um apelo para mais investimento na estrela A, B ou C, mas sim a tentar realçar a persistente e desmotivante realidade do verdadeiro tratamento das estrelas femininas na WWE. Não só têm muito menos tempo de antena, como estes talentos parecem ter uma data de validade nas suas carreiras e um período limite de glória no topo.

Enquanto os talentos do sexo masculino ainda vão tendo a oportunidade de se revitalizar e voltar a fazer parte das luzes da ribalta, as senhoras conhecem uma realidade diferente e mais complicada. A quantidade de lutadoras que continua na WWE vários anos depois do seu último reinado com o título principal é muito pequena. Parece que o relógio para a sua saída da WWE começa a contar no momento em que perdem o título. É-lhes dada uma oportunidade apenas no topo e depois disso acabou, o relógio começa a fazer a contagem decrescente para a saída da companhia.

Meio ano depois do seu último reinado com o título terminar, AJ Lee despediu-se da WWE. Um ano e meio depois do seu último reinado terminar, Kaitlyn despediu-se da WWE. Eve Torres pediu a demissão enquanto campeã e saiu da companhia assim que perdeu o título. Os nomes continuam, as estatísticas não mentem.

Por muito que tente enganar com tentativas desesperadas de mostrar que tudo mudou, a verdade é que ter uma carreira na WWE continua a não ser fácil para as pessoas do sexo feminino. Tornou-se mais fácil, ao longo dos últimos anos devido a uma mudança no regime de contratações, entrar na companhia, mas continua a ser muito difícil ficar na companhia. Tenham estas pessoas vindo do circuito independente ou de sessões fotográficas. Portanto, todos os fãs devem aproveitar o curto período de tempo que as suas preferidas têm no topo, pois se for o seu último reinado, a probabilidade é que não irão ficar na WWE durante muito mais tempo. E se ficarem, então esgotaram a única oportunidade que tinham para brilhar ao sol.

É possível que com a ascensão das Four Horsewomen, grupo popularizado no NXT e, de certa forma, protegido por Triple H, as regras mudem subtilmente. Mas também, todos pensávamos que as regras iriam mudar com Paige e, no fim do dia, a “anti-Diva” tornou-se numa das estrelas do Total Divas e parece ter agora os dias contados na WWE.

A WWE pode fazer todas as mudanças superficiais que quiser – pode mudar os títulos, mudar o nome da divisão, dar mais combates com estipulações às lutadoras, mas nada disso vai ser mais do que atirar areia para os olhos dos fãs se as lutadoras continuarem a ter prazo de validade nas suas carreiras.

O que quero dizer com isto é que, apesar de todos os seus recentes problemas, a situação de Paige não é nada anormal e deveria assustar todos os fãs.

Mesmo assim, é um facto que ao longo dos últimos meses, em particular desde que a relação com Alberto Del Rio se tornou pública, que Paige tem estado na boca do mundo. Desde o início que correm rumores que a WWE não aprova a relação e que os tentou separar, exemplo disso é o Draft, onde vários casais – em particular, aqueles cujas relações são assumidas no Total Divas como Nikki Bella e John Cena e Renee Young e Dean Ambrose – ficaram no mesmo programa, ao contrário de Del Rio e Paige.

Esta é uma situação complicada, pois tudo o que se sabe são rumores e as motivações da WWE são completamente desconhecidas. E, embora possam ser as melhores, em mundo nenhum deveria a vida pessoal dos lutadores afetar a sua vida profissional. Mas, lá está, não sabemos o que se passa. Não sabemos se Del Rio anda a desencaminhar Paige e os oficiais da WWE estão apenas a tentar salvaguardar a sua carreira, ou se na realidade a companhia simplesmente não aprova da relação e está a tentar manipular a vida privada dos seus talentos, algo que está bem habituada a fazê-lo, se as más línguas tiverem razão.

Que a WWE tem mais liberdades sobre a vida dos seus talentos do que aquelas que deveria, tal é algo que ninguém pode negar. Desde o estatuto enganador de “empregado independente” que de independente não tem absolutamente nada aos critérios subjetivos para escolher os que são melhores para determinadas funções, a WWE é tudo menos transparente ou justa.
É aqui que outro assunto bastante importante entra em discussão – a Wellness Policy.

A Wellness Policy existiu de várias formas ao longo das últimas décadas na WWE, mas foi preciso um catástrofe envolvendo o fim de três vidas durante um fim de semana e o extremo escrutínio das massas para forçar a WWE a, de facto, implementar as regras que visam a segurança e a saúde dos seus atletas.

Dezenas e dezenas de pessoas morreram na tenra idade devido ao uso e abuso de substâncias que lhes eram encorajadas tomar para terem os físicos necessários para chegarem ao topo e ganharem mais dinheiro ou para sobreviverem às dores constantes. Mas nada disso mudou alguma coisa. Foram precisas três mortes apenas e o enorme escrutínio que se seguiu.

Não vou ser cruel ao ponto de dizer que a Wellness Policy é apenas uma questão de publicidade, porque sinceramente não acredito, nem quero acreditar. Quero acreditar que existe uma réstia de humanidade que motiva estes cuidados e esta vontade de proteger os atletas sob contrato. Mas, também não me vou iludir ao ponto de negar que a maioria não é publicidade.

A verdade é que a Wellness Policy também escolhe filhos e enteados. Para além das famosas alterações feitas às regras para salvaguardar a carreira de Randy Orton, caso este fizesse mais uma asneira, o facto da WWE ter admitido durante o verão que não testava talentos que lutavam em regime part-time como Brock Lesnar, depois deste ter sido apanhado num dos testes feitos pela USADA antes e depois da sua luta na UFC 200, veio reforçar esta crença. Se Brock Lesnar, como talento com regime a part-time, não é testado, então podemos concluir que Vince McMahon (agora não é tão relevante, mas quando este era mais ativo em ringue era), Triple H, The Undertaker, The Rock, Goldberg e vários outros, também não são.

O que, não só é injusto, como é absolutamente ridículo. É mais uma versão do “faz o que eu digo, não faças o que eu faço”.

A Wellness Policy, tal como a politica no que toca ao tratamento e deteção de lesões, está cheia de lacunas e problemas e não nos podemos enganar ao ponto de acreditar na boa vontade da companhia. Não nos podemos esquecer dos problemas médicos que CM Punk revelou, do facto da WWE ter mandado Daniel Bryan para uma tour europeia mesmo depois de ter suspeitado que este tinha sofrido um traumatismo e, mais relevante do que tudo, do final do combate de Brock Lesnar e Randy Orton, onde, apesar de todos os avanços médicos e descobertas relativamente à causa e consequências de repetidos traumatismos, a WWE quis que Brock Lesnar fizesse a cabeça de Randy Orton sangrar à força.

Os exemplos são muitos e a única coisa que me dá pena é que antigos lutadores não consigam colocar a ganância de parte o suficiente para se juntarem e processarem a WWE numa tentativa de mudar a companhia e melhorar as condições de trabalho para a geração atual e para as futuras. Mas, infelizmente, a maioria de pessoas que aparece nestes processos conjuntos são pessoas só querem dinheiro e com argumentos pouco fiáveis que qualquer advogado, sem falar nos advogados experientes que a WWE contrata, consegue arrasar.

Porque apesar de ser uma companhia pública que gosta muito de distribuir lacinhos cor-de-rosa durante o mês de outubro, a verdade é que a WWE ainda tem muito que mudar no que toca ao tratamento dos seus atletas. E agora pergunta-se, o que se passa entre a WWE e Paige no que toca às suas violações da Wellness Policy? Será uma questão inofensiva, como não conseguir produzir amostra de urina ou falhar as análises, ou será algo mais grave como o uso de drogas e esteroides?

Paige afirma ter uma lesão no pescoço e vai ser operada dentro de dias. A sua família e namorado defendem que esta tem imensas dores devido a essa mesma lesão e que os comprimidos para a dor que esta toma foram a causa para a sua segunda violação da Wellness Policy. A WWE já respondeu que faz de tudo para assegurar a saúde dos seus talentos – o que vale o que vale – e que esta foi suspensa por ter sido detetado no seu sistema uma substância para o qual esta não tinha receita.

Não tinha receita dos médicos da WWE ou não tinha receita de nenhum médico? Se tinha receita de um médico pessoal, esta foi rejeitada? Se sim e porquê? Foi uma questão burocrática, da papelada não ter sido entregue a tempo, ou um motivo mais sério? Lá está, há tantas questões por responder e uma enorme falta de transparência da parte da WWE que torna complicado fazer um juízo de valor definitivo.

Só podemos falar por experiência e, por experiência, sabemos que lutadores terem médicos pessoais a passarem-lhes receitas é algo que não se deve aceitar ou aprovar, pois no passado isso facilitou o abuso de esteroides e outras drogas. Nesse sentido, a Wellness Policy é fundamental porque força os médicos a trabalhar através de terceiros e, dessa forma, impede certos favores e violações. Por outro lado, isso seria excelente se conseguíssemos confiar na WWE para tratar dos seus talentos e existem muitas evidências que provam que a WWE está longe de ser perfeita neste campo.

Não sei quem tem razão. Lamento chegar ao fim de um artigo tão comprido com algo tão frustrante para dizer, mas a verdade é que ambas as partes têm motivos para ser suspeitadas e não existe transparência suficiente para perceber quem está errado ou quem tem menos razão. Só há uma coisa que me parece certa, a carreira de Paige na WWE tem os dias contados. E nesta altura do campeonato, a melhor coisa que podia acontecer a ambas as partes é uma separação. Antes que as pontes estejam destruídas e impeçam negócio no futuro, se é que não estão já.

Desejo uma excelente semana a todos e até à próxima edição!

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

16 Comentários

  1. Hey Guys - há 2 meses

    Na minha opinião, todo esse drama que Paige está passando é devido Alberto Del Rio, vejo seu ponto de vista em relação as Divas do passado, mas isso definitivamente não se aplica a Paige, ela foi de NXT Women’s Champion para 2x Divas Champion, logo fez filme, reality, participou ativamente da Divas Revolution, a feud ultra comentada contra Charlotte, logo se lesionou e voltou com a feud Total Divas vs Team B.A.D. na Wrestlemania, porque ficou alguns meses sem estar nos holofotes todo mundo fala que foi erro da WWE, a mesma estava com uma lesão no pescoço sem ninguém saber, o motivo de Paige estar com os dias contados na WWE é CONCERTEZA por Del Rio, que não tem uma boa fama no backstage, e pelo que dizem está arrastando a pobre Paige para mal caminho, Paige nunca falhou no exame em 3 ou 4 anos de WWE, a lesão no pescoço está viranso

    • Hey Guys - há 2 meses

      Virando muito comum agora na onda de lesões, Emma também teve esse problema, e agora esta voltando, provavelmente para uma feud pelo WWE Raw Women’s Championship, os fãs precisam ver que a WWE só quer o melhor para Paige, se não, não teriam se esforçado para manter o contrato, mas os “Fanboys de Paige” que provavelmente vão ficar bravos com esse meu comentário, acreditam que Paige está fazendo uma escolha certa, eu não sou ninguém para Paige para julgar suas escolhas, mas é óbvio que ela está fazendo a escolha errada, se Paige sair, pra mim tanto faz, pra que vou me preocupar com Paige se na divisão tem Charlotte, Sasha, Bayley, Nia Jax, Alicia Fox, Becky, Alexa, Emma, Dana Brooke, Eva Marie, Naomi, Nikki, Carmella, Natalya, Billie Kay, Asuka, Peyton Royce e Ember Moon??? Se ela quer sair, otimo mais espaço pra quem quer e tem merecido, ao contrário de Paige. :D

    • KILL OWENS KILL - há 2 meses

      “o motivo de Paige estar com os dias contados na WWE é CONCERTEZA por Del Rio”… Como pode ter tanta certeza? Trabalha na empresa? É amigo pessoal da Paige? Queria que me desse mais detalhes de tudo, pois quero saber bem o que se passa com umas da minhas favoritas.

      • Hey Guys - há 2 meses

        Pesquise, Alberto Del Rio bad influence to Paige, e verá que varios pessoais dos bastidores estão falando sobre isso, e afirmando que é verdade, se você sabe ler inglês, ai já não é problema meu, pesquise, não sou seu empregado pra fazer isso por você, se duvida de mim, pesquise, OK.

      • KILL OWENS KILL - há 2 meses

        Só gostaria que comprovasse o que diz quando fala com tanta CERTEZA de que um cara está “acabando” com a carreira da namorada. Não sei você, mas eu não consigo ter 100% de certeza em nenhuma história de Backstage da WWE. É como a Salgado disse, em ambas as partes há falta de transparência, porém claro que você e todo mundo, acreditam no que quiser. Todos nós sabemos que toda história tem dois lados, mas já que você tem certeza absoluta do que se passa nessa situação, então não fique com raiva quando alguém pedir provas e encare as consequências das suas palavras.

      • Hey Guys - há 2 meses

        Então aprenda a perguntar, só respondo do mesmo jeito que me perguntam, ok.

        Se você não acredita em nenhuma história de backstage, porque está em uma noticia em que a maioria dos fatos apresentados são sobre rumores de backstage? Que ironia não é mesmo??? Se quiser saber a realidade do que está acontecendo com Paige, se infiltre na WWE e descubra, eu falo e dou certeza porque os fatos não mentem, pode ser que eu esteja errado, mas eu e meio mundo do wrestling tem certeza nessa história, e da próxima vez, leia primeiro a noticia que se baseia em rumores, e depois não vá perguntar para o primeiro comentário se isso se baseia em fatos reais, fica MUITO contraditório, entendido isso, ok!

      • KILL OWENS KILL - há 2 meses

        Estou aqui por que é um artigo da Salgado e gosto de ler qualquer coisa que ela escreve. Você que se contradiz quando fala ter certeza, mas que pode estar errado. Você deve ser um cara infiltrado então para ter certeza absoluta do que se passa nessa história, e eu realmente queria saber que fatos são esses que comprovam, por que só leio rumores. Os únicos aparentes fatos envolvem o Del Rio, a queda da carreira da Paige, suas violações na política de bem estar, os dois namorados terem sido divididos no plantel. Porém ninguém sabe o que se passa lá dentro pra termos CERTEZA (!!!!!) que o Del Rio que está influenciando a Paige, mas ok.

        Perguntei por que gosto quando as pessoas tem informações a mais sobre algo que eu não tenho, mas claro que passei um puco dos limites e, talvez tenha passado nesse comentário também, então já peço logo desculpas e que se você vier a me responder saiba que não nenhua mágoa ou algo do tipo do meu lado, e creio que do teu também não.

  2. AANTI - há 2 meses

    Eu sinto muito pela a Paige, eu mudei de opinião antes eu não achava que o Del Rio estava influenciando a Paige a algo, mas eu vi a entrevista do TMZ e tweets e parece que o Del está querendo se “vingar” da WWE de alguma maneira com a Paige, ele não era tão importante para a WWE e para o fans o quanto a Paige é, ele sabe disso, e ok ela pode ter sua parcela de culpa não sei qual o valor do cheque que ela pagara por isso, tá tudo muito misterioso. Sobre as feuds era muito difícil uma mulher se estabilizar antigamente quando se tinha apenas 1 titulo, eram poucas e o resto joobers, Paige fez sucesso na medida que a permitiam fazer sucesso em storlynes,combates… agora tudo é diferente, com a subida das 4horsewoman eles queriam,querem estabiliza-las pois Paige já ganhou o titulo 2 vezes, e eles estão certo, eu concordo, e demora tempo para estabilizar talentos ainda mais quando subiu 10 mulheres para o roster principal em 1 ano, são muitas mulheres para serem credibilizadas, Charlotte eu vejo fechando esse ciclo, Sasha Becky estão com os títulos estão em processo… mas ainda temos Bayley,Nia Jax,Emma,Dana Brooke,Carmella,Eva e Alexa Bliss, eu acho que a Paige se sente deixada para trás, porque lá atrás ela e Emma deram o primeiro passo o primeiro combate no NXT pra valer em mulheres que não via a muito tempo, quando ela estava em storlynes no roster principal, ela nunca teve tempo suficiente para se mostrar e liberdade o suficiente para se mostrar como as mulheres tem agora, ela nunca teve uma luta de main event no NXT, ela nunca teve uma luta de main event em um PPV do NXT, ela nunca teve uma Iron Man’s Match no NXT, ela nunca teve um Championship Match na Wrestlemania, ela nunca teve um Main Event na Raw, ela nunca teve uma Hell in a Cell Match… provavelmente ela se sente injustiçada,pois ela lutou para conquistar esses direitos tanto quanto outras meninas, e ela recebeu não(s) e agora essas meninas recebem sim(s), sendo que ela não recebeu nenhum crédito para toda essa revolução das mulheres na WWE, sendo que ela deu os primeiros passos, eu provavelmente me sentiria assim também e qualquer outro ser humano, eu gostaria muito que revertesse essa história e ela e a WWE fizessem as pazes novamente, mas está tudo muito indeciso.

    • Hey Guys - há 2 meses

      Era isso que estava querendo te falar na outra noticia, não odeio Paige, muito pelo contrário, ela é uma das minhas wrestlers favoritas, só atrás de Sasha, Billie e AJ, é oque disse no meu comentário acima é mais que óbvio que Del Rio está usando Paige para se vingar da WWE, e infelizmente a mesma parece ser a única que não percebe isso.

  3. KILL OWENS KILL - há 2 meses

    Bom artigo. Infelizmente concordo com sua conclusão de que a Paige está com os dias contados… Uma pena, por que nunca teremos a Dream Match contra Sasha Banks e também com sua antítese, a Bailey.

  4. feed me more - há 2 meses

    Eu vou dar a minha opinião acho quem esta errada a wwe , com esse negocio de favorecimento , por exemplo lesnar foi testado e reprovado pela usada no teste de dregas mais ae você para e pensa a mais ele e part- time , não interessa ele e contratado pelo wwe e recebe salario , so que devido o lesnar ser uma super estrela wwe tem medo de sujar a sua imagem com isso pois imagina a new BROCK LESNAR SUSPENSO PELA WWE POR USO DE DROGAS com certeza isso pegaria mal pra imagem da wwe e do lesnar , e tambem o lesnar faz o que quer na wwe ninguem faz absolutamente nada teve aquele episodio do summerslam que por sinal foi ridiculo ele quase arrancou a cabeça do orton e depois teve f-5 no shane mais pra complementar ele e um funcionario tem que ser tratado igual a todos , e tambem tem o fato de que nikki e cena tanto como young e amb rose não foram separados pelo draft enquanto outros casais foram separados , mais o fato e que ainda da tempo da wwe reverter a situação como ? primeiro a mais pratica envia-la ao smackdown que seria um otimo recomeço pra ela e o smackdown ficaria com um roster mais reforçado outra alternativa seria uma heel turn da paige , ou uma feud com stephanie e uma feud que todos os fãs querem ver e poderia aproveitar toda essa repercussão . o fato e que paige retornando iria somar na divisão feminina e tambem daqui a um tempo o publico vai estar faturado da sasha e charlotte e baylei , seria muito bom pra ela e pra wwe que iria lucrar com isso.

  5. Um artigo interessante que, no entanto, parte de um pressuposto errado. A carreira das wrestlers são mais curtas não por qualquer discriminação sexual da parte da WWE mas por escolha das próprias.
    É que enquanto um homem faz carreira até aos 40/45 anos, mesmo que a determinada altura passe a part-timer, a verdade é que as mulheres têm escolhido desistir da carreira por volta dos 30 anos, na sua grande maioria, para perseguir outras carreiras (Kaitlyn, Kelly Kelly, Eve Torres) outras porque querem ser mães e estar em casa para cuidar da família, numa visão que na Europa é muito anos 50 mas que nos EUA existe ainda (Beth Phoenix) outras ainda desistiram para seguir os maridos (Brie Bella e AJ Lee). Destas Kelly Kelly, Eve Torres, Beth Phoenix, Kaitlyn, AJ Lee, Brie Bella (mesmo que com turns sem sentido nenhum), sempre se mantiveram no topo, não obstante desistiram cedo de mais.
    A WWE durante muitos anos tratou as mulheres como objectos? Sim, tratou, mas isso claramente mudou – basta ver a forma como a Sasha Banks enfrentou o Rusev no último RAW. Têm menos tempo de antena e menos histórias? Têm, mas é normal tendo em conta que vende bem menos que o wrestling masculino e também são muito menos que os homens. Mesmo no Lucha Underground, onde mulheres e homens são iguais e até um dos campeões é uma mulher, elas são menos e têm menos tempo de antena. Investem menos nas mulheres? Sem dúvida, precisamente por situações como as que referi. Eles sabem que podem investir mais num homem que terão maior retorno financeiro e ele estará lá até aos 40 na pior das hipóteses, mesmo que passem pela fase Big Show. A história tem mostrado que as mulheres poderão desistir para ser mães, modelos ou donas de casa e que se vão retirar por volta dos 30, o que mesmo assim é bastante raro, já os homens vivem para aquilo e é mais raro os que desistem antes dos 40, na maioria das vezes é por serem empurrados para fora ou estarem lesionados ou mesmo por se chatearem com aquela vida. Mesmo assim esta situação tem mudado, a Shasha Banks e a Charlotte têm se mantido no topo no último ano, de forma até por vezes injusta, quando a Natalya trabalha há anos para a WWE, quando há outras tão talentosas.
    Tudo é perfeito? Claro que não, a Paige é tão ou mais talentosa que a Charlotte e a Sasha Banks, foi a Paige quem começou a “Woman’s Revolutions”, no entanto rapidamente passou de campeã mais jovem a apenas mais uma diva, porque apenas na última Wrestlemania mudou o paradigma e a WWE acabou por pôr a Paige no mesmo saco das “velhas” “divas” apenas porque subiu antes das outras, a Naomi parece um triângulo de sinalização ambulante, a Nikki Bella é uma diva, etc.
    Quanto à actual situação da Paige, há muita coisa mal contada. Se é verdade que a WWE desperdiçou a Paige, se é verdade que a WWE já tentou meter o nariz na vida privada dos wrestlers anteriormente, se é verdade que a WWE os separou no Draft, se é verdade que a WWE tem dois pesos e duas medidas, se é verdade que a WWE tratou muito mal outros wrestlers como o CM Punk, também é verdade que já vimos acontecer isto outras vezes para depois descobrir que se calhar a WWE tem razão. A Paige diz que tomou remédios prescritos pelos médicos, a WWE falou de drogas proibidas e já vi uma foto dela bastante mais magra. Se terá a Paige razão ou a WWE o tempo o dirá.
    Infelizmente concordo que o futuro da Paige na WWE não existe (a lesão, a suspensão, a operação que só depois da suspensão aparece, a nova suspensão), mas a verdade só saberemos no futuro quem afinal teve razão. Espero que a Paige não desista.

    • AANTI - há 2 meses

      Mas a ditadura da beleza ainda existe, começa-se a se descartar as mais velhas e trazer rostos novos, a WWE não descartou as mais velhas pois não pode se dar o luxo, eles não tem uma divisão forte com mulheres consagradas ainda, isso levara tempo, deveriam no minimo ter 10 mulheres para cada brand, eles não tem esses entre outros fatores…

      • Anónimo - há 2 meses

        Se a sasha e charllote estao achando que vão ficar no topo pra sempre estao enganadas … ja ja vem outras e tomam o lugar delas. Se duvidar ate o final do ano saiam da rota do titulo.

  6. Anónimo - há 2 meses

    AJ Lee também andou bastante tempo com um papel secundario antes de atingir o topo e só com aquela gimmick de maluca é que encarrilou. Antes disso pouco destaque andava a ter fora o fato de perder vários combates e de forma rápida. Recordo-me bem de uma fase dela como face sem assunto nenhum que rapidamente começou a perder. Depois acabou por chegar ao topo e ser a figura da divisão mas a sua trajetória não diferiu da da Nikki em rigorosamente nada. Ambas começaram com muito pouco destaque e aos poucos foram escalando na montanha. AJ Lee chegou primeiro Nikki bateu o recorde dela.

  7. FFNXT - há 2 meses

    As Four Horsewomen devem mudar essa realidade nos próximos anos, ainda mais sendo protegidas do jeito que são. Devemos ver Sasha, Charlotte, Bayley e Becky a ser principais rostos da divisão feminina por mais alguns anos. Ainda mais com a brand, quando uma delas ficar mais saturada no RAW, deverá ser mandada para o Smackdown e lá conquistar o título feminino dessa brand e estar sempre nas principais feuds. E deverá ser isso que acontecerá com Charlotte ou Sasha ano que vem no draft.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador