Opinião Feminina #67 – Guerra pela Supremacia

Uma nova guerra pela supremacia dos programas principais assolou a WWE. Os candidatos a senhores de tudo? Teddy Long e John Laurinaitis. Para quem segue este espaço regularmente, não irá ser surpresa nenhuma ver-me afirmar que apesar de lhe terem sido dadas oportunidades da minha parte, a personagem de Laurinaitis nunca me convenceu. Se calhar porque a sua capacidade de ser convincente e de fingir algo é absolutamente nula ou também porque as histórias em que ele esteve envolvido nunca foram mais além. A sua história com CM Punk durou pouco tempo e as sucessivas tentativas do lixar nunca foram sérias, como se pode ver pelo facto do título não ter mudado de mãos ou sequer estar em risco credível de tal. E sinceramente, ainda bem que assim o foi, porque se uma das personagens principais era um fracasso autêntico mais-valia mesmo não andar a brincar à batata quente com o título da WWE.

Uma das coisas que eu estava à espera que acontecesse depois do Royal Rumble era o fim desta história. Afinal, eu contava que o vencedor do Rumble fosse Jericho, logo ele e Punk começariam a preparar-se para a Wrestlemania e Laurinaitis voltava para de onde tinha vindo. É certo que a história pelo título da WWE não começou logo depois do Rumble devido ao seu inesperado vencedor, mas a história entre Punk e Laurinaitis de facto tinha visto um fim. Essa foi a boa notícia daquela semana. A má notícia era que Laurinaitis não ia a lugar nenhum. Eu não esperava que o tivessem retirado logo assim da televisão do dia para a noite, mas certamente não queria que ele voltasse a ter um papel relevante.

Ora, o nosso caro Undertaker não podia ter escolhido pior altura para aparecer do que quando Triple H se preparava para tornar os meus sonhos realidade. Um GM, seja da Raw ou da Smackdown, tem que ser alguém carismático, com personagem bem definida e que, com o seu trabalho, acrescente algo único ao programa. Algo que dê à posição razão de ser. Quem não gostava de Eric Bischoff como General Manager da Raw? E então quando tinha Steve Austin a seu lado? Quem não gostava do Commissioner Foley? Enfim, belos tempos em que ser General Manager era de facto algo com impacto, que resultava e que acrescentava algo ao show.

Não só nesta altura o cargo não possui impacto nenhum em nenhum dos programas. Na Raw, não só temos um General Manager que não possui nenhum atributo que justifique a sua posição como também descredibilizaram totalmente a posição ao trazer um computador que fazia todo o trabalho e supostamente trazia consigo uma grande explicação, que acabou por não se saber. No outro programa, temos como general manager uma personagem gasta, prevísivel e repetitiva.

Para dizer a verdade, também nunca fui muito fã de Teddy Long. No fundo, ele convenceu os fãs porque era fácil de se gostar com o “Holla Holla” e a sua dança. É uma personagem engraçada, mas pouco exagerada. Depois, como é face, era fácil ter pena dele quando andava a ser humilhado pela La Familia ou por Drew McIntyre (que grande mudança de lugar entre estes dois). No fundo, a presença de Teddy fazia sentido junto dos fãs porque era preciso alguém ser o bom da história, já que os maus da fita iam na maioria das vezes parar à Raw.

A verdade é que embora a sua personagem esteja desgastada e repetitiva, acaba por não ter nenhum impacto relevante no programa. Ele limita-se a marcar os combates e em relação aos segmentos com Aksana? São pequenos o suficiente para se passar à frente sem perder nada. Acaba por não afectar o programa de forma negativa. Falha um pouco por também não acrescentar nada de novo, que é um dos requerimentos para General Manager, mas como face safa-se no seu trabalho. Não é o melhor exemplo de General Manager de todos os tempos, mas para o destaque que lhe dão, não faz diferença.

Já Laurinaitis é diferente, porque eles insistem em dar-lhe relevo. E pior que tudo, dão-lhe relevo como heel. Ser heel é díficil e complexo. As pessoas não o vaiam porque ele é um bom heel, vaiam-no porque ele é mau no que faz. Verdade que qualquer reacção é melhor do que nenhuma, mas os seus segmentos são tristes e frustrantes de se ver.

Mas quem é que ia para este posto, então? Triple H seria uma boa hipótese, pois é credível, faz excelentes promos e não participa num horário frequente. Eu compreendo que como Triple H já é considerado um dos veteranos, mudar a atitude dele só para ser GM não iria convencer os fãs. Pelo menos, até certo ponto. Não ponho de parte que se Triple H de facto quisesse reencontrar o heel dentro de si, conseguia por os fãs a odiá-lo, logo conseguiria sucesso. Contudo, não é algo em que esteja disposta a apostar com veemência, pois os fãs gostam de apoiar os lutadores quando estes chegam ao estatuto de veterano, como por exemplo, Chris Jericho e Shawn Michaels.

Não nesta sua terceira jornada, mas lembro-me de alturas distintas em que Jericho queria ser vaiado e os fãs não cediam às suas vontades com facilidade. Shawn Michaels foi outro exemplo, quando se juntou a JBL no fim de 2008, era vaiado mas muito pouco. Nada comparado à reacções que recebia na década de 90 ou quando atacava Hulk Hogan. Como Triple H já chegou a esse estatuto, não seria a aposta mais viável para heel general manager.

Vince McMahon já preparou a sua saída dos ecrãs em Julho do ano passado e muito duvidosamente volta a ter um papel activo em televisão. Realmente, dentro do círculo fechado de Vince, a escolha mais óbvia é Laurinaitis. Ninguém espera que ele lute e é fácil de humilhar.

Porém, tal como já referi o Undertaker teve que estragar a festa (leia-se a ironia) e Triple H nunca acabou por proferir as tão desejadas palavras. E no dia seguinte, para confirmar ainda mais o que se tinha passado na Raw, o “painel de directores da WWE” decidiu que Laurinaitis iria permanecer no seu posto. E ainda mais, semanas depois, Otunga lembrou-se que seria boa ideia ter Laurinaitis a controlar ambos os programas. Já não bastava tê-lo num, agora em dois também!

Primeiro que tudo, penso que esta ideia vem ligeiramente tarde demais. Quando toda a gente pensava que de facto uma força superior vinha tomar conta da WWE foi quando os Awesome Truth estavam em alta há meses atrás. Percebo que queiram que isto culmine na Wrestlemania, mas Laurinaitis perdeu todo o ímpeto que tinha quando tinha demovido Triple H. Naquela altura, é que Christian e os outros heels se tinha virado contra todos, agredindo até John Morrison, senão me engano.

É certo que houve lesões pelo meio, mas a verdade é que esta história tinha tido uma oportunidade para suceder no passado, agora simplesmente parece forçada pois com a Wrestlemania aí à porta, parece mesmo que só querem em entreter algumas das estrelas que devem aparecer no show. Verdade ou não, soa forçado.

Tudo se tornou mais claro no PPV que se seguiu: Elimination Chamber. No que até à altura estava a ser bom, Laurinaitis e Otunga decidiram aparecer. Não é a primeira vez que o digo, mas continua a ser verdade: segmentos com conversa em PPV não me convencem. Para falar têm os programas em televisão nacional. Os PPVs, a meu ver, servem para a consolidação de rivalidades ou a culminação da mesma através de combates. O ocasional segmento de bastidores é, por exemplo, muito mais aceitável.

Portanto, este segmento em especial não começou mesmo nada bem. E piorou à medida que avançava. Ter Laurinaitis e Otunga (que por acaso, consegue ser infimamente mais convincente que Laurinaitis) a roubar espaço num PPV é triste. Ter Laurinaitis a debitar algo que tinha acabado de decorar sem ênfase, emoção ou fluidez de discurso então foi absolutamente frustrante. Mas a morte do artista deu-se a seguir, com as aparições das estrelas que se seguiram. A primeira de todas foi Alberto Del Rio, o verdadeiro desta vez e não Ricardo Rodriguez. Por um lado, Del Rio estava finalmente de volta! Não é novidade que sou fã dele e que acho que ele ainda não  teve a sua oportunidade para brilhar. Por outro, com o que ele teve a dizer de seguida, a coerência em metê-lo na Elimination Chamber da Smackdown era assim nula, logo o sentimento de que Santino Marella iria de facto participar começou a intensificar-se.

A música de Christian matou todas as dúvidas que eu pudesse ter: Santino Marella ia, de facto, participar na Chamber. Portanto, como podem ver, este segmento não foi mesmo de todo abonatório ao PPV. Já que tinha de ser assim, o mínimo dos mínimos que podiam ter feito era ter deixado este segmento para depois da Chamber da Smackdown. Já que Santino Marella era para participar e a maioria dos fãs especulavam quem é que poderia substituí-lo, eles tinham mantido o interesse e a curiosidade até ao último minuto. É certo que Christian e Alberto Del Rio não eram os únicos que podiam entrar na Chamber, mas eram os mais óbvios e os mais falados.

Tal como Del Rio, esse foi o lado negativo da história. E tal como Del Rio, o lado positivo foi o seu regresso. A adição de Mark Henry foi de facto a mais previsível, com a sua suspensão tendo ocorrido recentemente. Portanto, os planos da WWE tornaram-se mais claros. E embora não esteja confirmado, se de facto o planos deles for um combate entre duas equipas pela supremacia dos General Manager, a equipa heel já está delineada.

Muitos apontam como defeito o facto da equipa que apoia Laurinaitis ser da Smackdown, à excepção de Del Rio. Sinceramente, não faz o mais pequeno sentido ser de outra forma. Não são os lutadores da Smackdown que estão às ordens de Long? Não são eles que “sofrem” com as atitudes dele? Então é apenas normal apoiarem alguém que não o seu general manager e a outra opção é Laurinaitis. Se colocassem heels da Raw na equipa de Laurinaitis que sentido é que isso faria? Que mal é que Long fez aos elementos da Raw? É certo que por vezes alguns deles aparecem no seu programa, mas isso não conduz a nenhuma história viável.

Por essa mesma razão é que a presença de Del Rio na equipa está mal justificada. É certo que ele se pode queixar de Long desde os seus tempos da Smackdown, mas isso já lá vai há quase um ano! Por isso é que esta rivalidade parece forçada e apenas para servir de desculpa à presença de alguns lutadores na Wrestlemania! Para isto, fazia-se um MITB, que nunca devia ter saído da Wrestlemania em primeiro lugar.

Agora, estou interessada é em ver (se esta história for para frente) quem é que vão meter na equipa de Long. Porque teoricamente, se esta história tivesse algum pingo de coerência, na equipa de Long estariam os lutadores que são prejudicados por Laurinaitis. Quem é que Laurinaitis prejudicou além de CM Punk? O que é que ele andou a fazer de relevante aos lutadores desde a sua promoção que justifique ter inimigos? Ninguém. Como o campeão da WWE já tem combate marcado, todos os elementos desta equipa serão faces sem nada melhor para fazer e sem qualquer ligação a Laurinaitis. Quer dizer, irão-se juntar a Teddy só porque alegadamente gostam dele? Não me parece uma justificação forte o suficiente para uma história que irá culminar numa Wrestlemania.

E depois, que elementos serão esses da equipa de Long? Que faces é que restam? Brodus Clay, Evan Bourne, Zack Ryder, Rey Mysterio, Sín Cara, Santino ou Ezekiel Jackson?

Tanto Sín Cara como Rey Mysterio estão lesionados e não se sabe se regressam a tempo da Wrestlemania para lutar e nenhum deles tem qualquer razão de queixa de Laurinaitis. Brodus Clay? Até podem inventar que ele foi retirado da televisão por Laurinaitis, mas se o tiraram assim de repente a meio de um push, não sei se o irão voltar a meter a tempo de um combate na Wrestlemania. Evan Bourne e Zack Ryder não estão nas boas graças dos directores.

Já Santino penso que esteja garantido, devido à sua popularidade e devido ao facto de ser conselheiro de Teddy. Assim como penso que Otunga esteja garantido para a equipa heel. Sobra Ezekiel Jackson, que também são capazes de lá meter, apesar de não ter nenhuma relação com Laurinaitis tem perdido para David Otunga, o que para a WWE isso deve ser razão suficiente.

Ainda temos Kofi Kingston e R Truth, mas penso que estes irão lutar pelos títulos de tag team para dar origem a um combate agitado e com velocidade, visto que irá faltar o combate de MITB. Provavelmente o combate de tag team será aquele que abrirá o evento.

Resumindo, a WWE tem três lutadores com algum estatuto perante os fãs sem nada para fazer e resolveu criar todo este alarido. A equipa de Long estará numa desvantagem enorme no que toca a star power, a não ser que tenham surpresas que desconheçamos.

Em relação a uma situação que tem acontecido recentemente com Laurinaitis, Long, CM Punk e Daniel Bryan, devo dizer que isto não faz sentido nenhum. Tudo o que se passou com aquele combate da Smackdown em que não se decidiu um vencedor foi incoerente e rídicula. A situação que ocorreu não fez sentido nenhum pelo simples facto que não é duvidosa. Claramente os ombros de ambos estavam no chão, logo não houve vencedor. Long não tem motivo para não apoiar Bryan, ao contrário de Laurinaitis que já é mais justificável, porque tem passado com Punk em tentar lixá-lo.

A situação que arranjaram não é aquela em que um deles tem razão, é aquela situação onde ninguém razão porque foi empate. E para o face da história, que é Teddy Long fazer sentido, este tem que apoiar o que está correcto e não o oposto do que o heel diz.

Para o heel, é absolutamente normal querer acreditar que ganhou Bryan. É normal os heels inventarem coisas que não aconteceram, é por isso que são heels: estão errados e são tendenciosos. Já um face não pode dizer o contrário do heel, tem que dizer o que está certo. Caso contrário, se for dizer só o oposto do que o mau da fita diz, no fim de contas, o face acaba por ter tanta razão quanto o heel e não é assim que deve ser, pelo menos a meu ver. Aqui a atitude correcta de Teddy Long era dizer que não havia vencedor e repetir o combate, não era apoiar Punk. Isso não fez sentido nenhum. Mas eles quiseram intensificar o facto de estarem em lados opostos e foi o que fizeram, sem coerência, mas fizeram-no.

E há outra coisa, por muito que eu goste de ver CM Punk vs. Daniel Bryan, eles não podem estar envolvidos nesta história com Laurinaitis e Long. Não são eles que vão estar nas supostas equipas no combate da Wrestlemania. Haja ou não haja combate de equipas, eles não têm nada a ver com isto. Nestas situações, começa-se a formar os aliados de Long e coloca-se o Christian, Del Rio ou Mark Henry a trabalhar com eles e criam estas situações. Três lutadores que foram campeões o ano passado, que supostamente irão estar na Wrestlemania a lutar pela supremacia das brands, não estão a tomar parte activa na história.

Não basta chegar e dizer que se concorda, tem que haver acção também! Estas situações que têm estado a criar com Bryan e Punk fazem sentido com os lutadores que vão lutar com eles. Bryan tem Sheamus com que se preocupar e Punk, tal como se viu na Raw passada, tem Jericho! Os GM têm lutadores para promover, usem-nos! Não se baseiem só em Santino Marella e Otunga para vender este combate!

De qualquer forma, continuo a tentar convencer-me que isto pode de facto ficar pior do que já está, basta quererem pôr Teddy vs Laurinaitis na Wrestlemania. Gostava de acreditar que não é possível, mas já vi o Cole a entrar no Rumble e a lutar na Wrestlemania, por isso prefiro não me iludir.

Esta rivalidade está de tal forma uma confusão que já não sei o que devo fazer: apoiar a equipa de Teddy Long para me livrar de Laurinaitis ou apoiar os heels para que não sejam embaraçados por uma equipa que será provavelmente muito inferior à deles.

Outra questão que aqui se coloca é que seguimento é que isto irá ter depois da Wrestlemania? Eu estou a entender com todo este push que o vencedor mais provável é Laurinaitis e apesar de saber que isto pode mudar até ao dia da Wrestlemania, duvido que assim seja. E que vão fazer com ele depois?

Certamente não podem deixar a personagem “morrer” como deixaram depois do Walkout Angle até à rivalidade com Punk. Se o fizerem, então tudo isto que estamos a ver será um enorme desperdício de tempo. Irá ele embirrar com outro lutador? Irá ele finalmente dar sentido a toda esta história ao criar um reinado de terror com heels ao poder? É que uma história com direito a culminar na Wrestlemania deveria ter uma recompensa no fim, algo que justificasse toda esta preparação.

Essa preparação precisa de se apressar. Já faltam 4 semanas para a Wrestlemania, logo está mais que na hora de definir em que condições vai culminar esta rivalidade na Wrestlemania. Definir também se e quais lutadores estarão envolvidos e começar a construir as coisas de roda disso. Espero que aproveitem esta semana em que trocam de sítio para começar a tratar do assunto, porque se é para mais uma vez estarem os dois no mesmo sítio com picardias então esta mudança não valerá de nada.

Bem, pelos vistos Wrestlemania não é Wrestlemania se não tiver os seus lados menos bonitos e menos interessantes, por isso encontrámos o deste ano. Se por acaso até à véspera da Wrestlemania a qualidade e coerência desta história aumentar substancialmente, irei admiti-lo e conformar-me com o facto de que só o inicio foi mau, mas veremos.

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

10 Comentários

  1. Spekan - há 5 anos

    tasse mesmo a ver que se acontecer o combate na WM 28 o Drew vai ser a surpresa da equipa do John Laurinaitis…

  2. Frederico_WWE - há 5 anos

    Mais um artigo belissimo!
    Realmente devem começar a mostrar mais do que pretendem com este combate e temos que começar a ver esta feud com os heels de Laurinaitis e os faces de Teddy Long a começarem a entrar em acção temos que perceber melhor o que se pretende desta chamada Guerra pela Supremacia.
    Já chega de Punk vs Bryan apesar de eles arrancarem o melhor combate da noite sempre que estão em ringue!
    Eles devem se concentrar nos seus combates na WrestleMania 28 apenas e só!
    Porque é que Christian ou Del Rio nunca mais apareceram após aquele segmento que de bom só teve o facto de ao menos termos sabido que Del Rio e Christian estavam de regresso!
    Mas têm que começar a incluir mais gente na feud e estes 2 por exemplo têm que começar a marcar a sua posição!
    Já agora concordo quando dizes que: ” Esta rivalidade está de tal forma uma confusão que já não sei o que devo fazer: apoiar a equipa de Teddy Long para me livrar de Laurinaitis ou apoiar os heels para que não sejam embaraçados por uma equipa que será provavelmente muito inferior à deles”.
    Efectivamente é esta a sensação que dá até porque pelo jeito que isto está a ter haverá uma enorme falta de star power na equipa de Long.
    E não há muitos faces que mereciam participar na WrestleMania ou seja: Brodus Clay, Evan Bourne, Ezekiel Jackson? Apenas Santino Marella e Zack Ryder e Rey Misterio mereciam e não vejo mais ninguém!
    Agora se as coisas se começarem a compor realmente até pode ser bastante interessante de ver o combate 4 x 4 em si agora em relação há forma como este combate para já está a ser trabalhado/ construido fazes muito bem em ter esta postura critica porque revejo me nisso também.
    Estás de parabéns novamente!

  3. Frederico_WWE - há 5 anos

    Team Laurinaitis – Mark Henry, Christian, Alberto Del Rio e David Otunga.
    Ou Drew Mclyntire ou Ziggler ou Swagger?

    Team Long – Rey Mysterio, Zack Ryder, Santino Marella e?
    Sin Cara?
    Mason Ryan?
    Ezekiel Jackson?
    Brodus Clay?

    • pm - há 5 anos

      Desses quatro eu curtia o Mason Ryan para mim está a ser mal aproveitado pela WWE

    • BrunoBomb15 - há 5 anos

      Team Laurinaitis

      Mark Henry -> Poderá lutar mas como estão as coisas entre ele e a WWE se for se ele for quem tiver que decidir a vitória e a derrota, ficaremos pela derrota.

      Christian -> Vai lutar.

      Alberto Del Rio -> Sim vai lutar também.

      David Otunga -> O advogado do Laurinaitis também devia e assim a equipa está feita.

      Drew McIntyre -> Com a nova gimmick de gay que ele vai ter ele deverá ser face por isso ele não irá para essa equipa, mas para a equipa do Long também não vai por ter sido “despedido” por ele.

      Dolph Ziggler -> Não me cheira a isso. Se ele tivesse algum combate era pelo United States Championship mas ficava mal por 2 razões:
      1 -> Ele se lutasse contra o Swagger ou ele vira face ou o Swagger vira face;
      2 -> Se fosse lutar para o pôrem na rota do WWE Championship ele iria perder e ficava mal visto 1 pessoa que recebe push perder na WrestleMania.

      Jack Swagger -> O mesmo que Dolph Ziggler, mas que irá defender (ou não) o United States Championship.

      Team Long

      Rey Mysterio -> Lesionado. Está tudo dito.

      Zack Ryder -> O mesmo que Rey Mysterio.

      Santino Marella -> Ele poderá lutar no combate para trazer a comédia para o combate.

      Sin Cara -> O mesmo que Rey Mysterio e Zack Ryder.

      Mason Ryan -> Principlamente deram-lhe o push. Depois pararam a meio. Eu digo, voltem a dar-lhe push. E aliás se ele tivesse nessa equipa e o David Otunga na outra equipa faria o combate 2 antigos parceiros de equipa (New Nexus).

      Ezekiel Jackson -> O mesmo que o Mason Ryan. A diferença é que o Ezekiel Jackson até ganhou o Intercontinental Championship.

      Brodus Clay -> A WWE deu-lhe 1 push como o Funkasaurus, mas o Vince McMahon retirou-lhe o push. Se ele aparecer em house shows já é muito e agora ele iria para a WrestleMania, nem pensar! Mas era bom ele vir mas como o “monstro” Brodus Clay que ele era no Superstars. Mas depois que virasse heel ao atacar os seus colegas. Mas o Brodus Clay também pode estar fora de opção mas pronto. Isso vê-se logo.

      Team Laurinaitis|Team Long
      Mark Henry |Santino Marella
      Christian |Mason Ryan
      Alberto Del Rio |Ezekiel Jackson
      David Otunga |Brodus Clay (???)

      • BrunoBomb15 - há 5 anos

        O meu maior comentário. Fogo. Ou melhor. Damn! Mas enfim eu a falar que o Swagger iria ou não defender o United States Championship, e quando pubilco o meu texto aparece a notícia do Evan Bourne, não deve é ser na WrestleMania, no mínimo Over The Limit.

      • Red Guy - há 5 anos

        Só não concordo com o Rey Mysterio, pois ele já não está lesionado (salvo erro) e acho que ele regressará antes da WrestleMania XXVIII.

      • BrunoBomb15 - há 5 anos

        Cada pessoa tem a sua opinião. Mas agora que falas nisso eu ouvi dizer que ele estará melhor, mas acho que ele só volta depois da WrestleMania para fazer equipa com o Sin Cara, embora que os planos iniciais da WWE fosse Sin Cara vs Rey Mysterio, mas ficaram ambos lesionados.

  4. 619 D-generation X - há 5 anos

    se os dois fossem lutadores de verdade,a FEUD deles ia ser mais que boa!!

  5. Master of Chaos - há 5 anos

    É Salgado, sempre com ótimos artigos. Realmente, eu não quero pensar como face, mas acredito que Bryan venceu por causa do seu último golpe (superplex) ele abriu a contagem do pin e CM Punk aproveitou uma chance e trançou as pernas nas pernas de Bryan.
    Acredito então na vitória de Bryan.
    Mas tudo bem, vendo por vários ângulos eu também acredito no que é certo. O combate ficou empatado.

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador