Opinião Feminina #69 – O Outro Lado da WrestleMania

A WrestleMania 28 está a exactamente duas semanas de distância. Promovida de forma excepcional, faz-nos de facto querer que vai ser um evento único e imperdível. E afinal, porque não? Teremos no main event um combate nunca antes visto entre duas das maiores estrelas desta indústria, dentro de uma cela estarão três dos lutadores mais icónicos e memoráveis de todos os tempos e depois temos os combates pelos Títulos. Um deles promete ser um verdadeiro clássico de Wrestling se os seus participantes assim o quiserem e o outro  possui o potencial de ser muito melhor do que as pessoas esperam. Menos destacado mas bastante influente é também o combate pela Supremacia das Brands!

Se formos a ver as coisas por este prisma, de facto há imensos momentos por ansiar. Mas então, se de um lado temos combates que nos fazem contar os dias até à chegada do evento, o que é que está do outro lado? Qual é o lado da Wrestlemania menos promovido, mais atrapalhado na promoção e construção e basicamente, o lado pelo qual não pagaríamos para ver se nos fosse oferecido em separado?

Há duas semanas, na Friday Night Smackdown assistimos ao regresso de duas estrelas que supostamente não tinham nada em comum: Randy Orton e Kane. É claro que esse pequeno detalhe não iria impedir a máquina que é a WWE.

Que toda a história do ódio entre John Cena e Kane era apenas para entreter Cena até que o seu adversário na Wrestlemania pudesse aparecer, toda a gente sabia. Era demasiado óbvio. Infelizmente, a história não acrescentou nada, nem teve uma finalidade que possa ser vista como positiva. Primeiro, esta história conseguiu sozinha acabar com todo e qualquer balanço que Zack Ryder possuía. O moço continua a ser um desfavorecido, mas desta vez não há cânticos de “We want Ryder”. A WWE conseguiu matar algo que podia ter sido um maior sucesso do que realmente foi.

Não que eu tenha sido uma fã enorme dele, mas respeitava o seu esforço e tinha consideração por ele. Aliás, se os leitores contínuos bem se lembram, não era a minha primeira escolha tê-lo a ganhar o título no TLC. Ziggler pode ter-se dado melhor durante uns tempos, mas para Ryder o título foi mais um presente envenenado.

Esta história despoletou também o heel-turn de Eve. Esta diva já era uma face bastante genérica e sem convicção. Ela pode ser vaiada pelos fãs porque é óbvio o papel dela em relação a Ryder e ele ainda é apreciado pelos fãs, mas no que toca à sua atitude, discurso e convicção ela continua sem melhorar. Ela não tem o carisma de Trish Stratus para fazer o papel que está a fazer. Compreendo a tentativa de mudança, pois afinal ela como face também não estava a ajudar, mas ser heel requere mais convicção e carisma do que ela possui neste momento.

Já John Cena, ele ficou de facto ocupado, mas os fãs não ficaram a gostar mais dele graças a essa história. Não sei se era esse o objectivo, mas parecia, com a constante reafirmação de valores por parte deste.

E por fim, a ressurreição de Kane. Ele não tem mais nada a acrescentar à sua carreira e a sua reforma está perto, ou se não está, pelo menos deveria estar. Por essa razão, Kane é daqueles lutadores que neste momento deve ser usado para valorizar outros talentos e ajudar em situações semelhantes à de Cena.

Tenho consideração por Kane e por tudo o que já fez pela empresa, mas penso que é razoável aquilo que estou a dizer. Apesar de ter tudo isto em conta, fiquei com um pouco de pena de ver a personagem de Kane, a sua ressurreição a perder assim tanto valor. Mas não havia muito mais a fazer na situação em que ambos se encontravam.

Depois desta história acabar e de Kane tirar umas curtas férias, este decidiu voltar e começar o seu caminho de destruição. Este que ao início parecia aleatório, rapidamente escolheu uma vítima: Randy Orton.

Randy Orton é o presente e futuro da WWE. E tal como Wade Barrett e Ted DiBiase, tem tido uma “Wrestlemania Season” muito azarada. Não que isso o prejudique em muito, ele pode perder este main-event ou este grande momento, mas tem mais 10 anos pela frente. Muitos diziam que era Triple H quem iria ultrapassar Ric Flair no número de títulos ganhos, mas penso que deveriam estar todos mais preocupados com John Cena e Randy Orton.

Eu gosto de Randy Orton. Como é óbvio, se se ele for colocado numa história mal construída ou usado para alguma injustiça para com outro lutador, não irei elogiar essa decisão graças à sua mera presença. Porém, sou grande fã da sua personagem e da forma como ele a representa. A volatilidade que lhe é atribuída e aquela sensação de perigo que ele transmite funciona. Enquanto alguns lutadores inspiram medo e perigo devido à sua estatura, Randy inspira-o devido às suas atitudes e maneirismos. Ele interpreta uma personagem complexa, carismática, hipnotizante e extremamente engraçada de assistir.

Não acho que Randy tenha atingido o seu pico ainda, embora já tenha sido campeão imensas vezes. Contudo, também já teve o seu número de momentos únicos, sendo que um dos quais foi o seu beijo a Stephanie McMahon em 2009. De qualquer forma, ainda espero mais de Randy Orton ao longo destes anos.

Portanto, qual é a razão de ser desta história com Kane? Muito simples, Randy não podia ficar de fora da Wrestlemania. E toda aquela pompa e circunstância que se instalou de roda do combate de Cena e Kane na Elimination Chamber, onde o vencido foi colocado dentro de uma Ambulância perdeu todo o sentido no momento em que Kane teve que regressar tão rápido. Mas afinal, eles precisavam de resolver este problema.

Em relação à sua construção, embora nem todas as promos de Kane terem sido consistentemente boas desde a sua ressurreição, acredito que neste sentido Orton irá preencher as falhas de Kane.

Penso que a parte física irá depender mais uma vez de Orton. Com as dimensões que possui, não se pode esperar que Kane contribua para um combate fluído e moderadamente rápido. Portanto, toda essa componente do combate terá que partir de Orton. O objectivo deste combate não é ser bom e não é ser o ponto alto da noite. A WWE gosta de definir à partida o que é que vai ser o destaque, acabe por se concretizar da forma que idealizam ou não.

Mas a verdade é que, embora isso não deva desencorajar ninguém de dar o seu melhor e brilhar (tal como disse na semana passada), não espero muito deste combate. Não é uma pausa para café, mas é um combate que claramente cairá na escuridão. Independentemente dos rumores que corram, não acredito que depois da Wrestlemania, Orton não volte a lutar pelo título, por isso Kane foi usado para safar uma situação desagradável. Pode parecer ingrato, mas é normal. No fundo, esta história foi o fruto de azares e falta de tempo.

A Wrestemania 28 vai ter combate de Divas!! Acreditem, o entusiasmo é puramente irónico. Não acredito que a WWE passe a oportunidade de fazer um combate Kharma vs. Beth Phoenix. Primeiro, porque é bastante óbvio que elas são as divas mais dominantes que a WWE possui e juntamente com Natalya, as únicas que sabem o que fazem. Segundo, porque os fãs têm sido bastante vocais em relação ao assunto e um bom número deles quer ver este combate. Pessoalmente, eu queria vê-lo na Wrestlemania e andei a pedir por isso durante muito tempo.

Mas o pior aconteceu. Uma dor inimaginável que só aqueles que já sofreram o mesmo é que conseguem compreender o sofrimento pelo qual Kia Stevens está a passar. Kharma perdeu o filho, tornando assim completamente descabida qualquer forma de pressão feita pelos fãs ou pela WWE. É assim absolutamente impensável pedir a Kharma que faça a Wrestlemania, esteja ela preparada fisicamente ou não. Ela que volte quando estiver emocionalmente e fisicamente recuperada, que nós ficaremos à espera.

Com tudo isto em conta, a única solução aceitável para uma Wrestlemania era Natalya vs. Beth Phoenix. O que até fazia sentido se quisessem dar alguma razão de ser à história que deram a Natalya. É certo que já existiram combates de Divas bastante tristes na Wrestlemania, aliás nos últimos anos só vimos disto, mas a esperança que tudo mude é mais forte.

Mas não, ao invés de vermos algo sério, teremos um combate de Tag Team com Kelly Kelly, Maria Menounos, Eve Torres e Beth Phoenix. Primeiro que tudo, eu percebo a importância que as estrelas de fora têm na WWE e nalguns casos, a sua presença nem me incomoda. Uma coisa que não suporto, independentemente das razões que lhes atribuírem, é meterem as ditas celebridades num ringue por três semanas e acharem que isso já faz delas lutadoras. Não aprecio esse principio e não gosto de misturas.

Apesar de ser um facto que as celebridades fazem parte da história da Wrestlemania desde o seu início, estava à espera que a presença de The Rock bastasse. Afinal, The Rock pode ter chegado a Hollywood graças à WWE, mas foi Hollywood que fez de The Rock uma estrela ainda mais conhecida do que já era. Na Wrestlemania, The Rock é um lutador e uma celebridade.

Em relação às lutadoras, temos apenas uma, Beth Phoenix, a nossa campeã. Uma coisa que entendo mas não me agrada é Eve ao lado de Beth. Eu percebo que como Eve fez a sua mudança de personagem recentemente, eles querem dar a isso algum destaque. É normal e era aceitável se ela fosse boa nesse papel. Contudo, não andava Beth Phoenix a apregoar há uns meses que iria livrar a divisão das barbies? Então porque está ela ao lado de uma?Enfim, o desrespeito de que Natalya é alvo não conhece limites. O resultado ideal era uma vitória da equipa heel, com Beth Phoenix a distribuir Glamslams como Steve Austin distribui Stunners, contudo duvido que isso aconteça.

O conceito do combate em si é um disparate pegado. A Wrestlemania é para mostrar o melhor que a WWE tem juntamente com todo o espetáculo e entretenimento misturado. Acontece que este combate, não mostra o melhor, certamente não dá espetáculo e duvido que entretenha muita gente. Sinceramente, se o tempo que este combate vai ter fosse dado aos combates pelo título, era muito melhor empregue.

E não, eu não estou a desrespeitar o talento de Beth Phoenix ao dizer isto. É a WWE que anda a desrespeitar o talento dela ao não usá-la devidamente. Contudo, reconheço que para isso acontecer eles também precisam de começar a investir em arranjar mais lutadoras experientes. Porque um facto é que se não arranjarem mais gente com talento para esta divisão, quando finalmente os combates de Kharma vs. Beth Phoenix, Beth Phoenix vs. Natalya e Natalya vs. Kharma acontecerem, a WWE fica sem novidades e corre o risco de expor demasiado as poucas lutadoras que tem. A longo termo, deixa de haver variedade e inevitavelmente a situação das divas fica novamente empatada. Portanto, para salvar tudo  isto era arranjar lutadoras e despedir quem não mostrou sinais de melhorias.

Já há algum tempo que o título Intercontinental não era disputado de forma séria na Wrestlemania. Com combates de MITB pelo meio, isso era um pouco complicado. E não podemos dizer que o combate entre Rey Mysterio e JBL na Wrestlemania 25 tenha de facto feito jus ao título. Infelizmente, JBL não estava em condições físicas para fazer mais.

De um lado, teremos Cody Rhodes. Uma das estrelas que mais evoluiu em 2011. As suas melhorias foram notórias em todos os campos e é um sólido lutador de midcard. Não gosto de ver o título Intercontinental dessa forma, mas não posso fazer muito quando é assim que tratam os títulos. Devido à ausência dos antigos territórios, são poucas as estrelas que chegam à WWE já treinadas a alto nível. Essa era uma das características que fez a Attitude Era tão bem sucedida, o facto do talento abundar por todos os lados.

Hoje em dia, é mais complicado. Tal como Jericho disse, são muito poucos aqueles que possuem os anos de treino e prática que antigamente se adquiriam antes de chegar à WWE, logo muitas vezes temos que ver o talento a desenvolver-se à nossa frente. Um dos exemplos disso é Cody Rhodes. Podemos assim dizer que já vimos o pior dele e o melhor, até à data.

Big Show está no mesmo estatuto que Kane. Já todos vimos o que pode oferecer, de melhor e pior, logo não nos vai dar nenhuma novidade. Não tem mais nada a acrescentar à sua carreira e a reforma se não está para breve, deveria. Isto não significa que ambos devam ser humilhados, mas sim que ambos devem ser usados para elevar ou ajudar a consolidar o talento do presente e futuro.

O trabalho de Big Show nesta história é exactamente o mesmo que Booker T teve há meses atrás: consolidar ainda mais Rhodes como campeão Intercontinental. A meu ver, Rhodes deve apenas perder o título em dois cenários distinto. No primeiro cenário, Rhodes é colocado numa rivalidade com pés e cabeça com outro lutador em ascensão, onde juntos irão desenvolver uma rivalidade. Exemplo, Tyson Kidd. No segundo cenário, Rhodes perde o título e segue para o main-event, tal como Ziggler.

Embora ambos não estejam exactamente ao mesmo nível, pois Ziggler está muito mais perto do ouro principal do que Rhodes, ambos chamaram a atenção sobre si por bons motivos em 2011. Contudo, até no segundo cenário Rhodes deve perder para alguém que consiga carregar o título e honrar tudo o que já foi feito por ele. Um dos erros que existiu em relação ao título de Estados Unidos foi que este foi valorizado por Ziggler, mas pouco depois de ter mudado de mãos, caiu outra vez na escuridão.

Portanto, Big Show não precisa do título, tal como Rhodes não precisava, por isso não há necessidade de andar a brincar à batata quente com algo que deu trabalho a voltar a valorizar e que ainda está nesse processo.

Dos três combates que estão a ser falados neste artigo, este foi o que possuiu melhor construção. Foi consistente e não começou a ser feita ontem. Bom sinal de tudo isto? Big Show não voltaria a ser embaraçado na Wrestlemania, desta vez por Shaquille O’Neal. Já me pronunciei sobre o assunto na secção das Divas e a opinião mantê-se: aparições não tem mal, desde que não sejam em ringue.

Deste combate, espero uma repetição do que se passou na passada Smackdown com The Great Khali e Rhodes, mas melhor. Obviamente, Rhodes irá proporcionar a componente da velocidade e astúcia no combate, enquanto Show será a força bruta. O grande trabalho de Show envolve em fazer crer que Rhodes perde o título e o tamanho deste faz o trabalho sozinho. No geral estou curiosa para ver este combate, no sentido de querer saber como será o final e se terá continuação.

Ao contrário de Orton e Kane, penso que é possível que esta rivalidade se arraste depois da Wrestlemania 28. Contudo, repito: considero uma prioridade preparar outras estrelas para lutarem por estes títulos do que estar a empatar a situação com Big Show. Tudo isto por uma razão muito simples, quando Rhodes subir finalmente para main-event, alguém tem que ficar com o título e mais vale alguém que já se valorizou. Alguém que já esteja a ser levado a sério. Eles têm o ano de 2012 e 2013 para tratarem disso. Os títulos precisam de estabilidade e consistência. São passos muito importantes para o sucesso.

E aqui temos, embora o card possa não estar finalizado, este é o reverso da medalha. O outro lado da Wrestlemania. Em 14 dias, tudo se decidirá.

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

12 Comentários

  1. Frederico_WWE - há 5 anos

    Dei por mim a pensar como é que eu vou arranjar maneira de ir há casa de banho fazer um chichizinho ou de ir há cozinha tomar um refresco que pode ser água durante a WrestleMania 28?
    E fiquei mais descansado quando o combate de divas foi marcado assim a minha oportunidade de ir a esses sitios estava tão mais próxima :D Falando a sério qualquer combate de divas que não tivesse no mesmo ringue ou Beth Phoenix ou Kharma ou Natalya ou Trish Stratus ia ser uma seca mas olhando pelo lado positivo sempre vou poder ficar mais aliviadinho xD
    Bom artigo ;)

  2. pm - há 5 anos

    Bom artigo, nem sei que combate de divas é este a Wrestlemania devia de ter um Divas Championship match e como a Kharma está em baixo de forma a Natalya deveria de ser escolhida mas a WWE resolveu fazer aquela brincadeira dos gases (sem piada a meu ver) se quisessem ter feiro isso deviam ter feiro á AJ ou á Maxine.
    Só não concordo quando dizes que o Big Show e o Kane deveriam terminar as suas carreiras, eles são da Attitude Era (que para mim foi a melhor de sempre com grandes combates, as Divas com histórias fixes) e ainda tem muitos anos pela frente.

  3. Robert Justiniano - há 5 anos

    Respeito sua opinião mas Kane e Big Show não estão perto de se retirarem sei q estão há muito tempo na companhia mas pelo modo como lutam e o comprometimento com a wwe percebe-se que tem alguns anos ainda pela frente e penso q sempre um wrestler pode mostrar suas qualidades até o ultimo dia da carreira dele no ring

  4. Robert Justiniano - há 5 anos

    E tambem discordo quando dizes q a luta de Randy Orton e Kane ñ será uma das melhores pelo contrario pelo modo q está a ser construida está indo muito bem pois ñ se pode esperar menos de dois wrestlers q são muito vingativos sorrateiros e as vezes incompreendidos
    De minha minha parte estou muito ansioso por esta luta pois são dois wrestlers fantasticos

  5. Don Jordan - há 5 anos

    Mais um bom artigo, Salgado, no melhor espaço do PTW (sem qualquer dúvida).

    Quanto ao undercard da WrestleMania (ou o “outro lado”, como referiste), achei horrível o modo como juntaram o Orton e o Kane, mas nesta altura do campeonato, e apesar de ter sido TÃO à pressa, era o único oponente que fazia sentido para o Orton. Espero uma coisa decente do Rhodes vs Big Show, que o Big Show vença mas não mantenha o título por muito tempo (o Rhodes está destinado a outros voos). Em relação às divas, é lógico que preferia Beth Phoenix vs Natalya, mas assim dá para relaxar um bocado antes das coisas a sério. Sabendo a importância que eles têm dado à divisão, não me queixo muito.

  6. daniel espinheira - há 5 anos

    Eu nao acho que a Salgado tenha querido dizer que tanto o Kane como o Big Show deveriam sair da WWE, mas sim que agora o trabalho deles deveria ser elevar novos talentos e coloca-los na montra principal…
    Apesar que antes disso gostaria que ambos tivessem um reinado decente por um titulo principal, pois sao dois lutadores que deram muito à WWE e mereciam um curriculo melhor…

    Em relaçao ao combate das Divas, estou com o Frederico, é para descansar um bocado, principalmente às horas que passa aqui em Portugal é perfeito para tirar os olhos do ecra por uns minutos :)

    • Salgado - há 5 anos

      Eu não disse que eles deveriam sair, do género irem-se embora já.. Acho sim que devem começar a consolidar talentos para os substituir, pois eles já deram muito à empresa e não há justificação, a meu ver, de os por como campeões. Simplesmente porque não é a altura deles. Agora é para eles formarem e arranjarem alturas para se retirar.

      Ambos já estão na WWE há imenso tempo, não é a ganhar um ou dois títulos que irão melhorar o seu currículo.

      E além disso Kane até ganhou uma mala de MITB e teve uma temporada como campeão em 2010, simplesmente não vejo necessidade de andarem outra vez nessas rotas se não for com o intuito de elevar alguém.

  7. Allan - há 5 anos

    Eu gostaria que o Alex Riley tivesse um push e entrasse na rota do Intercontinental Title. Para mim ele é um wrestler excelente e essa onda de derrotas que vem tento não é nada legal, esse é um talento que está sendo disperdiçado!

  8. jeff punk - há 5 anos

    eu acho que o nome certo para tirar o titulo do rhodes era o ted dibiase

  9. danielLP21 - há 5 anos

    Mais uma vez um excelente artigo:)
    Do meu ponto de vista o combate entre o Kane e o Randy Orton podia ser excepcional se a história já tivesse sido construída há mais tempo,mas assim temos que esperar apenas um bom combate,pois não há aquela expectativa de contar as horas e os minutos para esse combate…e digo isto com muita pena pois tanto o Orton como o Kane são das minhas superstars favoritas.
    O combate de divas é das coisas mais ridículas da História da WWE,que raio de combate é este?Infelizmente parece-me que nunca mais vamos ver lutadoras como a Trish Stratus,a Lita,a Victoria ou a Mickie James na WWE.Temos que nos contentar apenas com a Beth Phoenix,a Natalya e a Kharma no topo(e talvez a Tamina),mas há uns 6 ou 7 anos estas lutadoras(não lhes chamo divas)não seriam as melhores,estariam no Mid-Card da Divisão Feminina,o que mostra como a qualidade diminuiu em mei dúzia de anos.
    Quanto ao Cody Rhodes vs Big Show espero uma vitória do segundo mas gostava que o Rhodes ganhasse…mas seja qual for o resultado não fico chateado.tal como no Randy Orton vs Kane.

  10. João Macedo - há 5 anos

    Tenho que dizer que este é, para mim, o melhor artigo do PTWrestling. Só hoje é que arranjei algum tempo para ler tudo, e valeu bem a pena. Realmente, este Kane vs. Randy acaba por parecer daqueles combates “enche-chouriços”, pois Randy não podia ficar de fora da WrestleMania, é uma superstar de topo na WWE. E Kane está a servir disso desde Janeiro. Entrou numa rivalidade com Cena apenas para o entreter até começarem as provocações entre Rock e Cena, e no fundo, acaba por fazer o mesmo com Orton, visto que este estava sem combate marcado para a WrestleMania deste ano. Já era tarde demais para começar uma rivalidade de grande desenrolar, por isso colocaram-no contra Kane, e acabo por gostar da decisão da WWE neste sentido, apesar de não ser o combate mais ansiado por mim. 2 em 1 e Kane e Orton já têm combate para a WrestleMania, enchem-se chouriços e não se deixam lutadores principais fora do principal evento da empresa.
    Quanto ao combate das Divas, mais valia não o terem marcado. Kane vs. Orton ainda se entende, pois estas duas superstars são indispensáveis na WrestleMania, contudo não entendo este combate de Divas. Sinceramente não entendo, a WWE só está a gastar paciência aos espectadores e tempo aos combates que os espectadores verdadeiramente querem ver. Se ainda tivéssemos combate com lutadoras como Kharma, Beth e Natalya valia a pena, mas isto…o que eu queria verdadeiramente ver era Kharma vs. Beth Phoenix, para mim são as duas lutadoras de topo. Aconteceu o que todos já sabemos com Kharma e Beth Phoenix vs. Natalya era o único combate credível que restava. Mas nem isso a WWE fez! Estão a desprezar Natalya com os “gases” que a colocam a soltar, e muitas outras razões, por exemplo colocá-la fora das Raw’s/SmackDown’s e mais grave ainda, fora desta WrestleMania. Resumindo, este combate não me interessa para nada.
    Cody Rhodes já é campeão há meses, e não vou dizer que não o merece ser. Tem feito uma grande “escalada” na WWE, e espero que quando perca o seu título (não obrigatoriamente na WrestleMania), seja sinal de começo da caminhada para o ouro principal. Tem muito futuro, e espero vê-lo continuar a subir na WWE. Big Show…já mostrou tudo ou quase tudo que tinha a mostrar, grande lutador e com muitas capacidades. Sinceramente não penso numa vitória de Show na WrestleMania deste ano, pois se repararmos que prestígio Show iria dar àquele título? Provavelmente caíria nas trevas da escuridão, por isso espero que Rhodes mantenha o título na WrestleMania.
    Fico à espera da seguinte edição!

  11. Master of Chaos - há 5 anos

    Concordo com o que tu disse Salgado, mas não entendo porque o Kane atacou o Randy Orton se ele e o Cena são totalmente diferentes. o Cena é aquele amante do púlbico, o Orton não está para face mas também não é um heel. O Retorno de Kane foi para destruir o sonho de Zack Ryder, não gostei dele tirar o título de Ziggler, mas não gostei como ele o perdeu, graças ao castigo levado por Kane, o Swagger venceu. O Kane voltou com aquele papo de ódio, mas eu acho que para o Orton o ódio não faz falta. Ele esteve a chutar a cabeça de vários lutadores como Mason Ryan, CM Punk e Michael McGillicutty. O Kane tem que ter um bom motivo para atacar o Orton, ele não explicou como explicou sobre o Cena, mas não é por ódio que ele atacou o Orton. Esta feud está a esquentar e nessa WM espero que o Orton o vença e retire aquela máscara.

    A Kharma ter perdido seu filho foi ruim, eu queria ver um Kharma vs. Phoenix na WM pelo título das Divas, mas vencer não seria problema para a Kharma que mostra que pode ser perigosa desde seu ataque a Michelle McCool na Extreme Rules.
    Uma luta de duplas na WM entre Divas não vai levantar o público.

    -Cody Rhodes vs. Big Show-
    É um combate que eu espero muito, mas eu não quero ver outro IC Champion. O Cody Rhodes carregou este título por tanto tempo, e o Big Show não tem cara de IC Chanpion.
    O Cody Rhodes em um main-event seria ótimo, igual ao Ziggler ele é um ótimo lutador e tem grandes chances de ser um grande campeão.
    Mas eu não quero ver Show com o título IC, mas minha aposta são no Big Show.

    As feuds entre Kane e outros astros nunca vão a muito longe, a de Cena foi até a EC e a com Orton provavelmente será até a WM. (Se possível até a ER) Espero ver o Rhodes atacando Big Show durante as próximas semanas depois da WrestleMania.

    Grande artigo Salgado.

    Roat to WrestleMania XXVIII!!!!

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador