Opinião Feminina #71 – War on Mount Olympus (Parte 2)

Tal como foi anunciado a semana passada, nesta segunda parte o “Opinião Feminina” irá falar da estipulação especial do combate, do trabalho do árbitro convidado, Shawn Michaels e dos acontecimentos das últimas semanas relacionados com a história de Triple H e Undertaker que irá culminar hoje na WrestleMania XXVIII.

A Estipulação: “One more thing, we do this, we go all the way. No return. No uncertainty. No excuses, the Streak ends, the Era ends. You get your end. We do this, we go all the way. I will face you at Wrestlemania under one condition: Hell in a Cell”

Triple H, Raw Supershow 20/02/2012

Esta mítica personagem que é Undertaker está tão bem pensada e construída ao detalhe que não há como evitar a hipnose que a sua entrada, os seus movimentos e as suas expressões faciais possuem sobre os seus fãs. Assim sendo, a presença deste ser é para ser vista, sentida e estudada. Nunca ouvida.

É certo que Undertaker consegue fazer discursos de sucesso, porém não é esse o aspecto que faz dele único e transcendente. Quando fala, Undertaker deve ser sempre curto, incisivo e directo à questão para depois deixar as suas expressões falar por ele. Por exemplo, na construção do ano passado, Undertaker falou muito menos e transmitiu muito mais. Os seus pequenos trejeitos, não só o típico dedo a atravessar o pescoço, mas também os olhares de desafio, confiança e arrogância que ele consegue fazer tão bem, falam bem mais alto que qualquer discurso que a WWE invente para ele.

Isto tudo para tentar explicar o porquê de não ter apreciado a promo de Undertaker no dia em que Triple H finalmente aceitou o seu desafio. O problema de todo aquele discurso foi a falta de presença de Undertaker. Pessoalmente, não senti aquele ser superior e sobrenatural. Senti sim, um hesitante Mark Calaway que não podia estar mais desconectado da sua personagem.

Talvez esteja a exagerar, talvez as minhas expectativas estivessem demasiado elevadas, mas Calaway soou inseguro e irreal. E não digo isto no sentido de que a personagem estava a tentar transmitir estes sentimentos devido à história em questão, mas sim no sentido em que existiu grande dificuldade da minha parte, como fã, em abstrair-me. Afinal, é esse o objectivo do Wrestling Profissional: obter a abstracção dos fãs para que estes se divirtam.

Outra falha que tenho que apontar neste segmento com Undertaker, que ainda piorou a situação, foi o ridículo comportamento dos supostos fãs que estavam na arena.

Há um ponto que tem de ser assente: os cânticos “What?” foram criados por Steve Austin, para o Steve Austin, quando o Steve Austin estiver presente. Qualquer uso destes cânticos com qualquer outra estrela, mesmo que seja uma personagem heel e mesmo que pareça engraçado, é incorrecto. Tal como já disse, há personagens heels em que resulta, de certa forma, e  elas até acabam por dar a volta à situação, como por exemplo R-Truth e The Miz. Porém, só porque resulta não quer dizer que seja adequado ao momento.

Fazê-lo a uma lenda, como Undertaker, é uma falta de respeito. Não só aquele assunto não tinha absolutamente nada a ver com Steve Austin, como o tom da promo que ele estava a executar não requeria esse tipo de comportamento por parte dos supostos fãs na audiência. É certo, estas pessoas pagam o bilhete para assistir ao espetáculo, logo por direito comportam-se como bem entenderem. É pena é que o facto de existir dinheiro na carteira não garanta a existência de respeito e bom-senso.

Estes supostos fãs são tão ignorantes e egocêntricos que sentem a necessidade de chamar a atenção sobre si às custas de um ícone que já fez por merecer o respeito de toda a gente. É um desrespeito ao trabalho das pessoas e algo de muito mau tom. Eles queriam que as pessoas notassem a sua presença e eu notei, pelas piores razões. E acreditem, esta explicação pode ser adaptada a qualquer outra estrela.

A meu ver, eles não são fãs de Wrestling. Porque os fãs de Wrestling que entendem o que está a ser feito e o significado das pessoas que estão em ringue, mesmo que não apreciem os lutadores em questão, respeitam e comportam-se de acordo com a situação. Os fãs são tão parte do programa quanto os lutadores, apenas precisam é de se comportar de acordo e saber utilizar o poder que possuem de forma inteligente.

Se gostei da promo de Calaway? Não, porque não senti que ele estivesse dentro da personagem. Contudo, eu possuo respeito suficiente por esta indústria que é o Wrestling Profissional, pela lenda que é o Undertaker e por tudo o que ele já fez para me saber comportar de acordo com o que de mim é exigido. Infelizmente, eram aqueles supostos fãs que lá estavam e não eu.

Portanto, para salvar o momento veio Triple H, que por surpreendente que pareça tem feito excelentes promos. Não que o seu trabalho fosse mau, muito longe disso, mas este ano as suas promos têm sido surpreendentes. Assim que chegou, Triple H assumiu o seu dever ao tomar as rédeas da situação, controlando a direcção da promo, deixando assim Undertaker com as pequenas intervenções, que não só são as mais adequadas à sua personagem, como complementam o segmento como um todo.

A partir do momento em que a interacção foi a dois, a qualidade ascendeu exponencialmente mantendo-se assim até ao fim do segmento. Calaway suavemente entrou na pele de Undertaker e o resto do segmento fluiu na perfeição.

Ora, muitos criticam Triple H por ter aceite o desafio tão rapidamente, tendo em conta que passou muito tempo a recusar-se a fazê-lo. Compreendo este ponto de vista e a início cheguei a concordar, pois se a construção tivesse começado ligeiramente mais cedo, Undertaker teria tido tempo para fazer mais jogos psicológicos, os mesmos que o fizeram famoso. Contudo, depois de duas vignettes, da acusação de cobardia e da comparação a Shawn Michaels, achei que foi razoável a rapidez com que Triple H cedeu.

E ainda surgiu a dúvida, durante o segmento, que Triple H podia recusar para já. Afinal, ele não aceitou à primeira. Contudo, a verdade é que tinha que se iniciar a construção da Wrestlemania. Aliás, se eles demorassem muito mais tempo a chegar a essa fase, teríamos fãs a dizer que eles estavam a empatar algo que era previsível. No fundo, não se pode agradar a gregos e a troianos.

A verdadeira surpresa veio depois. Não só Triple H cedeu, como impôs uma condição: que o combate fosse disputado em Hell in a Cell. Ora, esta manobra foi de génio. Muitos fãs não estavam interessados em ver este combate por uma terceira vez, mas tenho a certeza que alguns deles cederam à curiosidade perante esta estipulação. Mais um combate entre estes dois guerreiros não só voltava a garantir emoção, como desta vez foi escolhido um campo de batalha lendário e conhecido pelo seu histórico de violência.

Esta estipulação vem reforçar a noção que usaram para apelidar esta rivalidade: o fim de uma Era. O passado que este tipo de combate possui é tão violento e decisivo que transmite de facto um tom de finalidade à história dos doies e acaba por elevá-la ainda mais. Com espetáculo e emoções fortes garantidas, não há porque não querer ver este combate. Numa WrestleMania já por si bastante diversificada, acredito que seja este o combate a apresentar a vertente mais violenta e emocionante do Wrestling. Afinal, nenhum dos dois homens gosta de ter limites impostos e no ano passado não foi uma multa que os impediu de andar às cadeiradas.

O Árbitro: “Oh and reason I know that is because I’ve been made the guest referee.”

Raw Supershow 05/03/2012

Além dos principais envolvidos, ninguém tem mais a ver com esta história que Shawn Michaels, logo a sua presença não só é bem-vinda, como lógica. Os egos atribuídos ao longo do tempo a todas as pessoas envolvidas nesta história tornam tudo muito mais interessante e real.

Depois de uma primeira aparição algo inconstante e hesitante, esperava algo mais da segunda aparição de Shawn Michaels. E não saí desiludida, muito pelo contrário. Ora, se na sua primeira aparição Shawn Michaels não parecia estar totalmente à vontade, então quando anunciou que era o árbitro especial não podia estar mais perfeito.

Naquela noite, uma versão cínica, trocista e ao mesmo tempo hilariante de Shawn Michaels veio à tona, fazendo assim as delícias dos fãs. Nesta promo, Triple H foi encostado a um canto e reduzido à sua insignificância, pois “The Showstopper” estava decidido a mostrar que ainda sabia ter a última palavra. Esta promo, juntamente com outro detalhe que irei referir mais à frente, foi o grande destaque de Shawn Michaels na contrução desta história.

Afirmações mordazes e irónicas, tão insultuosas quanto a condescendência de Triple H, que da sua parte, fez o discurso mais cliché e básico de sempre. Não digo isto no sentido negativo, aquele discurso era o que fazia sentido nesta rivalidade e Triple H debitou-o na perfeição.

Ora, já tínhamos visto de quase tudo com Shawn Michaels. Este já tinha tido dois confrontos com o seu melhor amigo, contudo faltava enfrentar uma pessoa cujo destino estava dependente deste combate: Undertaker.

Mais uma vez, este segmento de Undertaker foi uma desilusão. Não pela forma como falou, porque era de facto Undertaker que ali estava e não Calaway, mas pelo conteúdo. Não consigo compreender o porquê de colocar Undertaker a defender a sua Streak tão afincadamente, para depois afirmar que o mais importante é que o resultado seja puro, independentemente para o lado que pender.

Onde está toda a ferocidade, garra e orgulho em defender e reafirmar a sua superioridade? É óbvio que ele deve sempre defender um resultado puro, caso contrário a Streak perde o seu significado, mas sequer colocar em hipótese que a balança poderá tender para o outro lado e dizer que está disposto a aceitar tal cenário, a meu ver, é blasfémia!

No fim, ele ainda chegou a afirmar que queria ganhar e chegou a ameaçar Shawn, mas nada comparado ao que já assistimos da sua parte. É certo que Undertaker tem o orgulho ferido, mas se ele vai à Wrestlemania reafirmar a sua superioridade e dominância precisa de o começar a fazer na construção para tal e esta aparição era perfeita para isso.

A meu ver, foi um infeliz momento da equipa criativa. Contudo, o destaque não foi esse. O destaque, pelo lado positivo, vai para Shawn Michaels e Triple H. A troca de olhares no fim falou mais alto que qualquer palavra e fez a sua parte de intrigar os fãs. E para mostrar que o Triple H que todos conhecemos, e do qual somos fãs, não estava totalmente escondido atrás do Triple H versão empresarial, este fez o tradicional gesto da DX no fim do segmento. Um pequeno toque de brilhantismo no meio de algumas confusões.

Agora que Shawn Michaels tinha sido oficialmente anunciado como árbitro especial e já tinha tido um confronto com cada um dos participantes, um chorrilho de perguntas formou-se deixando os fãs ainda mais curiosos para ver a Wrestleamania. Irá Shawn estar ao lado de Triple H ou de Undertaker? O que será mais importante para Michaels, o desejo de se afirmar como melhor que o grande amigo ou a sede de vingança pelo ser que o reformou?

Acho que é óbvio constatar que a inclusão de Shawn Michaels numa posição decisiva no combate é para confundir os fãs. Assim, os fãs não assumem logo de início que a Streak se irá manter, pois Shawn poderá querer tramar o seu amigo, como não assumem automaticamente que a Streak irá acabar, graças a uma pequena reunião da DX. Tendo as intervenções de Shawn Michaels analisadas e com a razão da inclusão explicada, resta apenas analisar a possível influência de Shawn Michaels no combate. Para isso, é necessário analisar uns rumores que surgiram recentemente.

Ao que parece, pensa-se que Shawn Michaels poderá prejudicar Triple H gerando assim um confronto de ambos na Wrestlemania 29. Pessoalmente, não acredito que tal possa acontecer. Shawn Michaels está reformado e embora a realização de apenas mais um combate não invalide essa situação, seria de esperar que se tal acontecesse, seria numa ocasião especial e inédita, não contra alguém que já enfrentou várias vezes.

É verdade que Triple H e Undertaker também já se enfrentaram várias vezes, mas nenhum dos dois está reformado e tal como Triple H já afirmou, esta história é sobre eles, não sobre Michaels. Este possuí um papel lógico e importante, mas ainda um papel de moderador e peão.

Há também que ter em atenção que uma das justificações existentes para dar mote a este suposto desenvolvimento seria ter Shawn a prejudicar Triple H. Ora, não só não acredito que isso aconteça, como se tal acontecer, não faz sentido.

Undertaker voltou a desafiar Triple H porque sente que a sua superioridade na Wrestlemania ficou danificada, assim como a Streak. Assim sendo, esta desforra é para reafirmar a sua dominância e fechar este capítulo da história. Se Undertaker vencer com uma ajuda de Shawn Michaels, a Streak fica danificada e toda esta história que vimos desenvolver nas últimas semanas, com todos os argumentos usados, perde todo o sentido. Se eles apelidam este combate do fim simbólico de uma Era, não é ao trazer o Shawn Michaels da reforma, uma estrela da velha geração, que atingem esse objectivo. É simplesmente contraditório.

Outro aspecto que quero referir é que o confronto de Shawn Michaels e Triple H numa Wrestlemania fazia sentido na Wrestlemania 26, não agora. Em 2010, quando finalmente houve tensão entre os DX, levando à perda dos títulos de Tag Team e à eliminação de Triple H do Royal Rumble, era a altura perfeita para fazer este combate, porque Shawn na sua ânsia de chegar ao Undertaker estava a prejudicar o melhor amigo. Dessa forma, ficava o combate da reforma de Shawn contra Undertaker na Wrestlemania 27.

Logo, este suposto combate não só já perdeu todo o sentido que poderia ter, como também perdeu a sua grande oportunidade de acontecer.

Sou uma enorme fã do trabalho de Shawn Michaels e acredito que fizesse um grande combate, porém não acho que a realização do mesmo trouxesse algo de novo ou sequer fizesse sentido. Está na hora de apostar na nova geração e para combates com lutadores da velha geração, já bastam os da Streak, enquanto durarem.

Com toda esta explicação dada, não acredito que Shawn influencie o resultado e Undertaker sairá da Wrestlemania em toda a sua glória, com o seu legado defendido.

O Apogeu: “Remember when I said Shawn is better than you? He is.”

The Undertaker, Raw Supershow 19/03/2012

Apelidaram esta rivalidade como o Fim de uma Era e embora seja uma definição cativante, penso que esta definição seria mais adequada se os lutadores envolvidos, Triple H e The Undertaker, se retirassem dos ringues após o combate. Contudo, não é algo em que esteja crente. Triple H na sua posição de COO irá definitivamente ter mais umas rivalidades ocasionais com algum talento mais novo onde isso o obrigará a entrar em ringue, o que não me admirará.

Já Undertaker é um caso mais delicado. Há uns anos atrás, eu estava convencida de que o 20-0 seria a altura em que Undertaker se reformaria, contudo desta vez não tenho tanta certeza. Primeiro, porque não foi anunciado nada nesse sentido e penso que quando este ícone se reformar irá haver grande pompa e circunstância sobre o assunto. Além disso, a Streak tornou-se uma das características da Wrestlemania, logo quando este senhor se reformar será provavelmente numa Wrestlemania, com ele a encerrar o evento. O facto de John Cena e The Rock encerrarem o evento este ano dá-me a entender que esta não será a sua despedida.

Este último segmento que os três nos proporcionaram foi bastante interessante e ofereceu aos fãs mais um detalhe brilhante nesta rivalidade, aquele a que me referi acima. Foi um detalhe tão único e tão especial que iria convencer as pessoas a ver este combate, caso estas não estivessem já certas disso. E além disso, reforçou a imprevisibilidade do combate, tornando a curiosidade dos fãs ainda maior. E qual foi esse detalhe? O sorriso de Shawn Michaels.

Após Undertaker escolher o melhor, na sua opinião, a arrogância de Shawn transbordou por todos os poros, iluminando a arena. Já Triple H tornou-se num guerreiro com o orgulho ferido e tudo para provar. Undertaker conseguiu colocar Triple H na posição em que ele mesmo tinha estado no fim da Wrestlemania do ano passado. É assim garantido um combate emocionante e com muitos momentos cruciais. Afinal, agora ambos os homens sentem que têm algo a provar.

Embora com vários aspectos menos positivos, esta história foi divertida e interessante de acompanhar. Uma das características que deve ser realçada é o facto de todas as semanas haver alguma questão em aberto que seria respondida na semana a seguir. Isto manteve o público interessado e cativado. Talvez devessem ter começado uma semana mais tarde, pois na última Raw antes da Wrestlemania a presença de todas as grandes estrelas do evento é, a meu ver, obrigatória. Não por achar que estes senhores tinham algo mais a dar, aliás, a história estava terminada no dia 19 de Março, mas porque é a véspera da Wrestlemania e lá é que se devem dar as últimas cartadas. A meu ver, foi uma questão de gestão de tempo.

Para terminar deixo aqui a citação que inspirou todo este trabalho (incluindo a primeira parte). Um ano depois e a Wrestlemania XXVIII finalmente chegou e por isso, desejo a todos um grande evento e acima de tudo, divirtam-se! Até para a semana!

“Zeus and Hades battling it out on Mount Olympus” Big Show, Raw Supershow, 27/02/2012

Sobre o Autor

- Administradora. Publico parte das notícias, faço a gestão da League, dos Passatempos e ainda sou escritora do artigo “Opinião Feminina”.

17 Comentários

  1. danielLP21 - há 5 anos

    Palavras para quê?Mais uma vez um excelente artigo:)
    Na minha opinião o Shawn Michaels deveria estar neste combate apenas para simbolizar a Era da qual tanto ele como o Tripe H e o Undertaker fizeram parte.Concordo contigo quando dizes que é contraditória uma possível interferência do “HBK”,já que neste caso a vitória do “Deadman” não será limpa e não é esse o objectivo da Streak.
    Também concordo contigo quando referes que houve mais Mark Calaway que Undertaker naquela promo,parecia que tinha sido o Undertaker a tornar-se humano quando o Kane voltou a ser monstro:p
    Espero um grande combate e infeizmente a probabilidade de o “HBK” prejudicar o Triple H é forte,e,tal como ti,não acho que faça sentido o Shawn Michaels e o “Game” enfrentarem-se na pro´xima WrestleMania,não só pelas razões que apontaste mas também porque isso seria um sinal que a WWE não confia nesta geração e está dependente das outras gerações para ganhar audiências e proporcionar grandes espectáculos.

  2. 619 D-generation X - há 5 anos

    otimo artigo Salgado
    com isso,quem achas que HBK ira prejudicar??
    pra mim,mesmo com o que undertaker disse,hbk o prejudicará

  3. Tibraco - há 5 anos

    Gostei do artigo porque ajudou-me a pensar sobre certos aspetos que , na altura, não considerei assim tão relevantes. Contudo, não percebi muito bem a tua opinião em relação ao Shawn. Tu achas que ele não vai interferir no resultado quer seja a favor do Taker ou do HHH certo? Quer dizer , na tua opinião ele será um árbitro totalmente imparcial?

    • Salgado - há 5 anos

      Acredito que hajam momentos em que se pense que ele vai tramar um ou o outro. Afinal, o trabalho do Shawn é esse, criar a dúvida.

      Mas penso que o trabalho do Shawn será só mesmo esse, criar a dúvida com a sua presença e alguns olhares, para na hora H, faze o seu trabalho justamente.

      Ou seja, será imparcial, mas vai passar o tempo todo a dar-te a entender o contrário.

      • Tibraco - há 5 anos

        A não ser que eles queiram fazer HHH vs HBK para a WM29 é bem possivel que sigam esse caminho, pois acabar com a streak deverá estar fora dos planos.

        Concordo contigo quando dizes que não faz sentido eles combaterem visto que já o fizeram no passado, portanto se o HBK tiver que voltar aos ringues que seja para algo nunca antes visto.

        Apesar disso tudo se o Shawn for apenas um árbitro imparcial, eu ficarei um pouco desiludido. Não digo que isso signifique que o combate não terá valor se isso acontecer, mas com interferência seria mais emocionante.

        Reparei que não referiste o fato do Lesnar poder voltar à WWE esta noite e as possiveis consequências que esse mesmo regresso poderá ter, nomeadamente no combate HIAC. Não acreditas no retorno do Lesnar, ou achas que mesmo que ele regresse não será para interferir neste combate em concreto?

      • Salgado - há 5 anos

        A questão é que o trabalho do Shawn é mesmo esse, iludir os fãs, porque este combate é só para o Undertaker se reafirmar.

        É assim, eu só falei dos rumores Shawn/HHH porque ambos já tiveram situações de tensão e isso levou a que um número considerável de fãs começasse a falar de um confronto na Wrestlemania.

        O boato do Lesnar recomeçou ontem ou antes de ontem, logo não só continua a ser boato, como ainda não há consenso geral em que rivalidade se irá inserir. Por essa razão, não toquei no assunto.

        Pessoalmente, não acredito que alguém (Lesnar, Batista, Lord Tensai..) interfira na Wrestlemania (posso estar errada), pelo simples facto que essas aparições são usadas para gerar vendas, picos de audiências e outros aspectos parecidos. Ora, a Wrestlemania está mais que “vendida” e não é por porem uma aparição no show que se irão gerar mais vendas de DVDs ou compras de PPVs.

        Não acredito que a WWE esgote a possibilidade de organizar uma aparição surpresa num evento que vende só pelo nome que tem. E se olharmos para o passado, a WWE guarda as surpresas para a Raw. Em 2009, voltou o Batista e em 2011 estreou-se o Sin Cara (isto na primeira Raw pós-WM).

        Logo, não só não existe relação ainda entre o Lesnar e a Streak, como se existir irá começar só na Raw e este conjunto de artigos visa apenas a construção e a Wrestlemania em si.

        Acho que o regresso do Lesnar (seja para o que for) é possível, num horário estilo Rock / Undertaker. Se lhe derem dinheiro suficiente e ele estiver interessado, faz um ou dois PPVs, as respectivas construções na Raw e nada mais. Mas sempre achei isso possível desde que ele se reformou da UFC, não vou é levar este rumor em especifico a sério porque já andam a dizer isto desde a sua saída.

      • Frederico_WWE - há 5 anos

        Lesnar no Summerslam 2012 e WrestleMania 29 segundo dizem…
        Bastou acenar com o euro perdão dólar xD

      • Tibraco - há 5 anos

        É assim , eu acho que eles terem anunciado Cena vs Rock com um ano de antecedência foi uma jogada de mestre e ajudou ao alarido que se criou à volta deste combate.

        Tendo isso em conta acho possivel que a WWE volte a usar o mesmo método e anuncie na próxima RAW o main event na WM29. Nesse contexto um Lesnar vs Taker, como último combate do Taker, seria bom o suficiente para ser anunciado com tanta atencedência.

        São só rumores , é certo, mas esta informação tem sido veiculada com alguma insistência nos últimos dias. E quando assim é normalmente não há fumo sem fogo. Pessoalmente acho possivel que o Lesnar regresse logo à noite ou até mesmo na RAW. Se é para rivalizar com Taker, Rock ou qualquer outro superstar já não tenho uma opinião bem definida.

      • Salgado - há 5 anos

        Sim, como desta vez até correu bem, também acredito que anunciem já o main-event da WM29. É verdade que muitos rumores tem sempre algum pingo de verdade, mas não é possível distinguir esse dos inventados, quando desde que Lesnar saiu da UFC não se fala de outra coisa. Pois nisso também não sei contra é, mas só espero uma aparição dele, se de facto se confirmar, na Raw, tal como já expliquei.

  4. luis cruz - há 5 anos

    parabens salgado
    é a primeira vez que leio um artigo teu e adorei
    muitos parabens mesmo
    e ue vença o UNDERTAHER
    =)=)=)=)=)=)=)

  5. Frederico_WWE - há 5 anos

    A tua visão sobre os temas mais importantes da WWE é absolutamnete perfeita bem impressionante!
    É mais um artigo de qualidade elevada disseste tudo.
    Apenas tenho a dizer te que eu acho que vai haver Triple H vs Shawn Michaels na WM 29 apesar de entender perfeitamente o motivo pelo qual dizes que não faria sentido isso acontecer.
    One more thing:
    Undertaker tem mais WrestleManias para fazer acreditem e terá uma despedida um dia memorável!!!
    Triple H também terá mais feuds ao longo da carreira como em 2011 teve contra CM Punk e Kevin Nash.
    Parabéns!

  6. shamrock - há 5 anos

    nota se trabalho e paixao,gostei do titulo,realmente hell in the cell e sempre uma incognita e shaw ajuda a festa mas streak e sterak e como diz o taker dont be afraid be petrified.mas nao te esquecas nao sao os wrestlers q fazem o publico e o publico q faz os wrestlers(alusao ao what),nota 10 pelo esforco.

  7. João Macedo - há 5 anos

    Mais uma vez, não há palavras para descreverem a tua sabedoria expressa nestes artigos.

    Penso que Shawn irá interferir, custando a vitória a Triple H. Aquele sorriso dele na Raw tem um significado, ele gosta de ficar à frente de Triple H, e caso Triple H faça o que ele não fez na WrestleMania, será Shawn que ficará para trás.

    Vamos lá ver o que acontece nesta WrestleMania!

  8. Malamadre16 - há 5 anos

    Excelente artigo como ja e normal vindo da Salgado. Acho sinceramente que Shawn Michaels vai ser imparcial. Como diz no texto e muito bem acho que HBK esta la mesmo para iludir e dar a sensaçao que vai prejudicar alguem. Porque nao faz sentido Undertaker vencer com ajuda de outro so o ia descridibilizar e como alguem disse noutro artigo havia motivos para Undertaker pedir um quarto combate para o ano xD

  9. The_Great_White - há 5 anos

    Ótimo artigo…acho que HBK vai interferir a favor de Taker…por que é muito “vaidoso” e já que Taker disse que é melhor que HHH acho que HBK vai querer provar que realmente é melhor dando a vitória a Taker…e futuramente quem sabe não há um combate entre os dois membros da DX…seria bárbaro…

  10. death metal - há 5 anos

    otimo artigo!

  11. Master of Chaos - há 5 anos

    Grande artigo, volto a dizer que este é o assunti que eu adoro, acho que o HHH lançou esta estipulação pela idade avançada de Taker. (acho apenas)

Comentar

Login com Facebook

Editar avatar »

Notificações por email:

Wrestling.PT © 2006-2016 / Política de Privacidade / Disclaimer / Sobre Nós / Contactos / RSS Feed / Desenvolvido por Luís Salvador